Você está na página 1de 11

ESUGESTÕES EM DISCUSSÃO NO COMITE TRIPARTITE

SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.3.1 Constitui condição de Risco Grave e Iminente - RGI o não cumprimento de Alteração do subitem 13.3.1 Tem-se encontrado diversas caldeiras, vasos
qualquer item previsto nesta NR que possa causar acidente ou doença relacionada De: de pressão e tubulações com dispositivos de
ao 13.3.1 Constitui condição de Risco Grave e Iminente - RGI segurança subdimensionados ou sem memorial
trabalho, com lesão grave à integridade física do trabalhador, especialmente: o não cumprimento de qualquer item previsto nesta NR de cálculo dos mesmos. Esta situação
a) operação de equipamentos abrangidos por esta NR sem os dispositivos de que possa causar acidente ou doença relacionada ao compromete a segurança operacional da
segurança trabalho, com lesão grave à integridade física do caldeiras, vasos de pressão e tubulações.
previstos conforme alínea “a” do subitem 13.4.1.3, alínea “a” do subitem 13.5.1.3 e trabalhador, especialmente:
subitens 13.6.1.2 e 13.7.1.2; Para:
b) atraso na inspeção de segurança periódica de caldeiras; 13.3.1 Constitui condição de Risco Grave e Iminente - RGI
c) bloqueio de dispositivos de segurança de caldeiras, vasos de pressão e o não cumprimento de qualquer item abaixo ou outro que
tubulações, possa causar acidente ou doença relacionada ao trabalho,
sem a devida justificativa técnica baseada em códigos, normas ou procedimentos com lesão grave à integridade física do trabalhador:
formais de operação do equipamento; Incluir a nota abaixo na alínea a) da subseção o 13.3.1
d) ausência de dispositivo operacional de controle do nível de água de caldeira; a)operação de equipamentos abrangidos por esta NR sem
e) operação de equipamento enquadrado nesta NR com deterioração atestada por os dispositivos de segurança previstos conforme alínea “a”
meio de recomendação de sua retirada de operação constante de parecer do subitem 13.4.1.3, alínea “a” do subitem 13.5.1.3 e
conclusivo subitens 13.6.1.2 e 13.7.1.2;
em relatório de inspeção de segurança, de acordo com seu respectivo código de NOTA: O dimensionamento do dispositivo de
projeto ou de adequação ao uso; segurança deve ser comprovado durante a inspeção
f) operação de caldeira por trabalhador que não atenda aos requisitos de segurança.
estabelecidos no
Anexo I desta NR, ou que não esteja sob supervisão, acompanhamento ou
assistência
específica de operador qualificado.
COMITE TRIPARTITE

SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.3.1 Constitui condição de Risco Grave e Iminente - RGI o não Incluir na sequência do subitem 13.3.1: A inclusão de novas alineas no item 13.3.1 se
cumprimento de g – ausência de sensor de vazamento para caldeiras que justifica devido a diversas ocorrencias graves
qualquer item previsto nesta NR que possa causar acidente ou doença utilizam combustível gasoso; de não atendimento a itens essenciais para a
h – ausência ou falha do controle automático de nível de segura operação nas caldeiras:
relacionada ao
água e funcionamento de alarme sonoro no nível baixo de - ausência de sensor de vazamento em
trabalho, com lesão grave à integridade física do trabalhador, água; caldeiras a gás; - ausência de controle
especialmente: i – ausência ou falha de funcionamento do injetor ou de automático de alimentação de água e controle
a) operação de equipamentos abrangidos por esta NR sem os dispositivos dispositivo de alimentação de água diferente do sistema de nível de água nas caldeiras; ou seja,
de segurança principal, em caldeiras que utilizam combustíveis sólidos acionamento manual da bomba de água sem
previstos conforme alínea “a” do subitem 13.4.1.3, alínea “a” do subitem que não atomizados ou em suspensão; eletrodos na garrafa de nível ou sistema
13.5.1.3 e j – instalação de válvulas de segurança em não equivalente;
conformidade com a caldeira em questão, atestadas por - ausência de injetor e falta de operação do
subitens 13.6.1.2 e 13.7.1.2;
PH; mesmo em caldeiras a combustível sólido;
b) atraso na inspeção de segurança periódica de caldeiras; k – ausência de evidências de calibração, dos dispositivos - válvulas de segurança que não atendem ao
c) bloqueio de dispositivos de segurança de caldeiras, vasos de pressão e de segurança. código de projeto da caldeira (ASME I, na
tubulações, maioria dos casos);
sem a devida justificativa técnica baseada em códigos, normas ou - não existencia de evidencia de calibração das
procedimentos válvulas de segurança nas caldeiras.
formais de operação do equipamento;
d) ausência de dispositivo operacional de controle do nível de água de
caldeira;
e) operação de equipamento enquadrado nesta NR com deterioração
atestada por
meio de recomendação de sua retirada de operação constante de parecer
conclusivo
em relatório de inspeção de segurança, de acordo com seu respectivo
código de
projeto ou de adequação ao uso;
f) operação de caldeira por trabalhador que não atenda aos requisitos
estabelecidos no
Anexo I desta NR, ou que não esteja sob supervisão, acompanhamento ou
assistência
específica de operador qualificado.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.4.1.6 Toda caldeira deve possuir, no estabelecimento onde estiver instalada, a Incluir na documentação do subitem 13.4.1.6: A inclusão das alineas g) e h) são para
seguinte documentação devidamente atualizada: englobar estes itens na documentação da
Este texto não substitui o publicado no DOU g – manual de operação atualizado, em língua portuguesa, caldeira, buscando maior segurança
a) Prontuário da caldeira, fornecido por seu fabricante, contendo as seguintes conforme subitem 13.4.3.1; operacional.
informações: h– programa de tratamento da água de alimentação, sob
- código de projeto e ano de edição; responsabilidade técnica de profissional habilitado
- especificação dos materiais; conforme Legislação vigente;
- procedimentos utilizados na fabricação, montagem e inspeção final;
- metodologia para estabelecimento da PMTA;
- registros da execução do teste hidrostático de fabricação;
- conjunto de desenhos e demais dados necessários para o monitoramento da vida
útil
da caldeira;
- características funcionais;
- dados dos dispositivos de segurança;
- ano de fabricação;
- categoria da caldeira;
b) Registro de Segurança, em conformidade com o subitem 13.4.1.9;
c) projeto de instalação, em conformidade com o subitem 13.4.2.1;
d) projeto de alteração ou reparo, em conformidade com os subitens 13.3.3.3 e
13.3.3.4;
e) relatórios de inspeção de segurança, em conformidade com o subitem 13.4.4.16;
f) certificados de calibração dos dispositivos de segurança.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.4.1.6 Toda caldeira deve possuir, no estabelecimento onde estiver instalada, a Alteração do subitem 13.4.1.6 - Incluir a palavra "com Diversos fabricantes de caldeiras e PHs que
seguinte documentação devidamente atualizada: memorial de cálculo" reconstituem os Prontuários de caldeiras não
Este texto não substitui o publicado no DOU tem inserido o memorial de cálculo de cada
a) Prontuário da caldeira, fornecido por seu fabricante, contendo as seguintes 13.4.1.6 Toda caldeira deve possuir, no estabelecimento parte sob pressão da caldeira. Com isto
informações: onde estiver instalada, a seguinte documentação existem duvidas quanto aos valores adotados
- código de projeto e ano de edição; devidamente atualizada: Este texto não substitui o por exemplo, para as tensões adimissiveis,
- especificação dos materiais; publicado no DOU formulas utilizadas, etc.
- procedimentos utilizados na fabricação, montagem e inspeção final;
- metodologia para estabelecimento da PMTA; a) Prontuário da caldeira, fornecido por seu fabricante,
- registros da execução do teste hidrostático de fabricação; contendo as seguintes informações:
- conjunto de desenhos e demais dados necessários para o monitoramento da vida - código de projeto e ano de edição;
útil - especificação dos materiais;
da caldeira; - procedimentos utilizados na fabricação, montagem e
- características funcionais; inspeção final;
- dados dos dispositivos de segurança; - metodologia com memorial de cálculo para
- ano de fabricação; estabelecimento da PMTA;
- categoria da caldeira; - ...
b) Registro de Segurança, em conformidade com o subitem 13.4.1.9; - ...
c) projeto de instalação, em conformidade com o subitem 13.4.2.1;
d) projeto de alteração ou reparo, em conformidade com os subitens 13.3.3.3 e
13.3.3.4;
e) relatórios de inspeção de segurança, em conformidade com o subitem 13.4.4.16;
f) certificados de calibração dos dispositivos de segurança.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.4.1.3 As caldeiras devem ser dotadas dos seguintes itens: Incluir a palavra sobrepressão : Vários fabricantes de caldeiras e PHs tem
a) válvula de segurança com pressão de abertura ajustada em valor igual ou 13.4.1.3 As caldeiras devem ser dotadas dos seguintes instalado ou recomendado instalar dispositivos
inferior a itens: a) válvula de segurança com pressão de abertura de segurança que não atendem ao código de
Pressão Máxima de Trabalho Admissível - PMTA, considerados os requisitos do ajustada em valor igual ou inferior a Pressão Máxima de projeto de caldeiras. Ao invés de válvulas de
código de projeto relativos a aberturas escalonadas e tolerâncias de calibração; Trabalho Admissível - PMTA, considerados os requisitos segurança ASME I tem-se instalado válvulas de
b) instrumento que indique a pressão do vapor acumulado; do código de projeto relativos a aberturas escalonadas, segurança ASME VIII ou válvulas de alivio que
c) injetor ou sistema de alimentação de água independente do principal que evite o sobrepressão e tolerâncias de calibração; não atendem a nenhum código de projeto.
superaquecimento por alimentação deficiente, acima das temperaturas de projeto,
de caldeiras de combustível sólido não atomizado ou com queima em suspensão;
d) sistema dedicado de drenagem rápida de água em caldeiras de recuperação de
álcalis, com ações automáticas após acionamento pelo operador;
e) sistema automático de controle do nível de água com intertravamento que evite
o
superaquecimento por alimentação deficiente.

Incluir no Glossário o termo Sobrepressão. Descrição do termo Sobrepressão


Sobrepressão - O aumento de pressão sobre a pressão (overpressure) conforme as normas API520 e
de abertura do dispositivo de segurança. A sobrepressão ASME PTC25.
é expressa em unidades de pressão ou como uma
porcentagem da pressão definida. A sobrepressão é igual
à acumulação somente quando o dispositivo de segurança
está calibrado na PMTA do equipamento protegido.

Incluir no Glossário o termo Acumulação. Descrição do termo Acumulação


Acumulação - O aumento de pressão sobre a PMTA do (accumulation) conforme as normas API520 e
dispositivo de segurança, expressa em unidades de ASME PTC25.
pressão ou como uma porcentagem da PMTA. As
acumulações são estabelecidas pelos códigos de projeto
aplicáveis para operações de emergência e contingências
de incêndio.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.4.2.3 Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, a área de caldeiras deve Alterar ou incluir na documentação do subitem 13.4.2.3 e A justificativa é de maior segurança para as
satisfazer aos seguintes requisitos: 13.4.2.4: instalações com um maior afastamento das
a) estar afastada de, no mínimo, 3,0 m (três metros) de:
Estar afastada de, no mínimo, 10 (Dez) metros de caldeiras de equipamentos, vasos de pressão e
- outras instalações do estabelecimento;
- de depósitos de combustíveis, excetuando-se reservatórios para partida com até 2 000
depósitos de combustíveis e de vasos de pressão que depositos de combustíveis.
L (dois mil litros) de capacidade; contenham fluidos de qualquer classe, para caldeiras
- do limite de propriedade de terceiros; instaladas a partir da data da publicação desta portaria;
- do limite com as vias públicas;
b) dispor de pelo menos 2 (duas) saídas amplas, permanentemente desobstruídas,
sinalizadas e dispostas em direções distintas;
c) dispor de acesso fácil e seguro, necessário à operação e à manutenção da caldeira,
sendo que, para guarda-corpos vazados, os vãos devem ter dimensões que impeçam
a queda de pessoas;
d) ter sistema de captação e lançamento dos gases e material particulado, provenientes
da combustão, para fora da área de operação atendendo às normas ambientais
vigentes;
e) dispor de iluminação conforme normas oficiais vigentes;
f) ter sistema de iluminação de emergência caso opere à noite.
13.4.2.4 Quando a caldeira estiver instalada em ambiente fechado, a casa de caldeiras
deve satisfazer os seguintes requisitos:
a) constituir prédio separado, construído de material resistente ao fogo, podendo ter
apenas uma parede adjacente a outras instalações do estabelecimento, porém com
as outras paredes afastadas de, no mínimo, 3,0 m (três metros) de outras instalações,
do limite de propriedade de terceiros, do limite com as vias públicas e de depósitos
de combustíveis, excetuando-se reservatórios para partida com até 2.000 L (dois mil
litros) de capacidade;
b) dispor de pelo menos 2 (duas) saídas amplas, permanentemente desobstruídas,
sinalizadas e dispostas em direções distintas;
c) dispor de ventilação permanente com entradas de ar que não possam ser
bloqueadas;
d) dispor de sensor para detecção de vazamento de gás quando se tratar de caldeira a
combustível gasoso;
.....
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.4.2.3 Quando a caldeira for instalada em ambiente aberto, a área de caldeiras Alterar itens :
deve De: Item “e)” e “f)”
satisfazer aos seguintes requisitos: e) dispor de iluminação conforme normas oficiais vigentes;
a) estar afastada de, no mínimo, 3,0 m (três metros) de: f) ter sistema de iluminação de emergência caso opere à
- outras instalações do estabelecimento; noite
- de depósitos de combustíveis, excetuando-se reservatórios para partida com até Para:
2 000 e) Iluminação e tomadas elétricas : O local da caldeira
L (dois mil litros) de capacidade; deve ser provida com iluminação elétrica de instalação fixa
- do limite de propriedade de terceiros; que assegure no mínimo 200 lx ao nível do piso. Esta
- do limite com as vias públicas; iluminação deve ser independente da alimentação da
b) dispor de pelo menos 2 (duas) saídas amplas, permanentemente desobstruídas, caldeira.
sinalizadas e dispostas em direções distintas; Um interruptor colocado próximo do(s) ponto(s) de acesso
c) dispor de acesso fácil e seguro, necessário à operação e à manutenção da e a uma altura apropriada, deve proporcionar na entrada a
caldeira, iluminação do local.
sendo que, para guarda-corpos vazados, os vãos devem ter dimensões que Deve ser provida no mínimo uma tomada elétrica.
impeçam Deve-se dispor de luz de emergência independente e
a queda de pessoas; automática, com uma autonomia mínima de 1 h, que
d) ter sistema de captação e lançamento dos gases e material particulado, assegure uma iluminação mínima de 10 lx sobre a caldeira
provenientes nos pontos de monitoramento, de modo a garantir a
da combustão, para fora da área de operação atendendo às normas ambientais realização das operações de funcionamento da caldeira.
vigentes;
e) dispor de iluminação conforme normas oficiais vigentes;
f) ter sistema de iluminação de emergência caso opere à noite.

13.4.4.2 A inspeção de segurança inicial deve ser feita em caldeiras novas, antes Alterar o termo "estanqueidade" e substituir o mesmo por Diversas normas citam o teste de
da entrada em funcionamento, no local definido de instalação, devendo outro termo: por exemplo, teste de pressão. estanqueidade como sendo um teste realizado
compreender exame interno, seguido de teste de estanqueidade e exame externo. com gás (inerte ou ar comprimido):
- ASME B31.3 -Item 345,1 Required Leak Test;
- ABNT NBR 15358 - Item 8.2.1;
Além disto o teste pneumático foi retirado da
NR13.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


Glossário: Teste de estanqueidade - tipo de teste de pressão realizado com a Glossário: Teste de pressão - tipo de teste realizado com A descrição atual no Glossário permite que se
finalidade de atestar a capacidade de retenção de fluido, sem vazamentos, em a finalidade de atestar a capacidade de retenção de fluido realize o teste de estanqueidade com gás.
equipamentos, tubulações e suas conexões, antes de sua entrada ou reentrada em não compressivel sob pressão, sem vazamentos, em
operação. caldeiras e suas conexões, antes de sua entrada ou
reentrada em operação.

13.4.4.3.1 Na falta de comprovação documental de que o Teste Hidrostático - TH Subitem 13.4.4.3.1 alínea “b” : Retirar a palavra. Periódica A justificativa é que para caldeiras não se
tenha Interna menciona inspeção interna; e sim inspeção de
sido realizado na fase de fabricação, se aplicará o disposto a seguir: b) para as caldeiras em operação antes da vigência da segurança!
a) para as caldeiras fabricadas ou importadas a partir da vigência da Portaria do Portaria do MTE n.º 594, de 28
MTE de abril de 2014, a execução do TH fica a critério do PH e,
n.º 594, de 28 de abril de 2014, o TH deve ser feito durante a inspeção de caso seja necessária, deve
segurança ser executada até a próxima inspeção de segurança
inicial; periódica interna.
b) para as caldeiras em operação antes da vigência da Portaria do MTE n.º 594, de
28
de abril de 2014, a execução do TH fica a critério do PH e, caso seja necessária,
deve
ser executada até a próxima inspeção de segurança periódica interna.

13.4.4.8 No máximo, ao completar 25 (vinte e cinco) anos de uso, na sua inspeção Incluir no item 13.4.4.8: ESTUDAR COMO FAZER PARA A avaliação de integridade não tem sido
subsequente, as caldeiras devem ser submetidas a uma avaliação de integridade NÃO DEIXAR LIBERADO realizada e quando ocorre em muitos casos,
com A avaliação de integridade deve incluir no mínimo os não existe um escopo definido minimo desta
maior abrangência para determinar a sua vida remanescente e novos prazos seguintes itens: avaliação. Devido a questões comerciais, se
máximos - varredura com ultrassom e partículas magnéticas nas faz em muitos casos uma simples inspeção
para inspeção, caso ainda estejam em condições de uso. soldas; periodica, não havendo memorial de calculo
- ensaio de dureza, metalografia e elaboração do mapa para as espessuras minimas e para a vida
com as espessuras na região de pressão. remanescente de cada parte sob pressão da
caldeira.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.4.4.10 As válvulas de segurança instaladas em caldeiras de categoria B devem Alteração do subitem 13.4.4.10
ser Retirar os itens a) e b) e colocar o item abaixo:
testadas periodicamente conforme segue: Válvulas de segurança instaladas em caldeiras de
a) pelo menos 1 (uma) vez por mês, mediante acionamento manual da alavanca categoria A ou B, devem ter suas alavancas acionadas em
durante períodos fixados pelo PH, com base no seu histórico
a operação de caldeiras sem tratamento de água conforme o subitem 13.4.3.3, operacional.
exceto para aquelas que vaporizem fluido térmico; Observação: Devem ser removidas as opções de se ter ou
b) as caldeiras que operem com água tratada devem ter a alavanca acionada não um programa de tratamento químico da água. A
manualmente quando condições anormais forem detectadas. ausência do tratamento químico compromete certamente,
as partes sob pressão e altas temperaturas da caldeira.

13.5.1.3 Os vasos de pressão devem ser dotadas dos seguintes itens: Incluir a palavra sobrepressão: Vários fabricantes de vasos de pressão e PHs
a) válvula de segurança com pressão de abertura ajustada em valor igual ou 13.5.1.3 Os vasos de pressão devem ser dotadas dos tem instalado ou recomendado instalar
inferior a seguintes itens: a) válvula de segurança com pressão de dispositivos de segurança que não atendem ao
Pressão Máxima de Trabalho Admissível - PMTA, considerados os requisitos do abertura ajustada em valor igual ou inferior a Pressão código de projeto dos respectivos vasos de
código de projeto relativos a aberturas escalonadas e tolerâncias de calibração; Máxima de Trabalho Admissível - PMTA, instalado pressão. Ao invés de válvulas de segurança
b) vasos de pressão submetidos a vácuo devem ser dotados de dispositivos de diretamente no vaso ou no sistema que o inclui, ASME VIII tem-se instalado válvulas de
segurança ou outros meios previstos no projeto; se também submetidos à pressão considerados os requisitos do código de projeto relativos a segurança que não atendem a ASME VIII ou
positiva devem atender à alinea "a" deste subitem; aberturas escalonadas, sobrepressão e tolerâncias de válvulas de alivio que não atendem a nenhum
c) sistema de segurança que defina formalmente o(s) meio(s) para evitar o bloqueio calibração; código de projeto.
inadvertido de dispositivos de segurança (Dispositivo Contra Bloqueio Inadvertido -
DCBI), sendo que, na inexistência de tal sistema formalmente definido, deve ser
utilizado no mínimo um dispositivo físico associado à sinalização de advertência;
d) instrumento que indique a pressão de operação, instalado diretamente no vaso
ou no sistema que o contenha.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


13.6.3.3 Os intervalos de inspeção das tubulações devem atender aos prazos Alteração do subitem 13.6.3.3
máximos Intervalos/prazos para inspeções periódicas coincidindo
da inspeção interna do vaso ou caldeira mais crítica a elas interligadas, podendo com as internas dos vasos de pressão OK.
ser Intervalos/prazos para inspeções periódicas de tubulação
ampliados pelo programa de inspeção elaborado por PH, fundamentado de caldeiras de categoria B, que contenham fluidos de
tecnicamente classe A ou B, devem ser fixados pelo PH, com base no
com base em mecanismo de danos e na criticidade do sistema, contendo os histórico operacional do sistema de tubulações, e com
intervalos base nas inspeções anteriores.
entre estas inspeções e os exames que as compõem, desde que essa ampliação Comentário: O intervalo dos exames internos, entenda-se
não inspeção de segurança de caldeiras categoria B, no caso,
ultrapasse o intervalo máximo de 100 % (cem por cento) sobre o prazo da inspeção 12 meses é muito curto para tubulação.
interna, limitada a 10 (dez) anos.

Não existe nenhum subitem sobre as válvulas segurança no item 13.6 - 13.6.3.3.1. As válvulas de segurança das tubulações Devido a não exigência da NR13, as empresas
Tubulações. devem ser desmontadas, inspecionadas e calibradas com não tem realizado desmontagem, inspeção e
prazo adequado à sua manutenção, porém, não superior calibração das válvulas de segurança
ao previsto para a inspeção de segurança periódica das existentes nas tubulações abrangidas pela
tubulações por elas protegidas. NR13.

- Elaborar uma norma Brasileira ou se aceita uma norma A NR-13 não contempla uma norma geral de
Internacional Projeto, Fabricação, Instalação e Manutenção.
A NR-13 não tem diretrizes em um todo para
sanar não conformidades em relação a alguma
norma.

- Incluir que a os equipamentos devem obedecer na sua Falta de como executar a cobrança de normas
implementação do sistema obedecer as prescrições da Brasileiras em uma inspeção de segurança.
última edição da normas NBR5410, onde aplicáveis.
SUGESTÃO DE ALTERAÇÃO DA NR 13

ITEM ATUAL DA NORMA PROPOSTA DE ITEM DA NORMA JUSTIFICATIVA


Incluir na sequência do subitem 13.3.1:
g – ausência de sensor de vazamento para caldeiras que
utilizam combustível gasoso;
h – ausência ou falha do controle automático de nível de
água e funcionamento de alarme sonoro no nível baixo de
água;
i – ausência ou falha de funcionamento do injetor ou de
dispositivo de alimentação de água diferente do sistema
principal, em caldeiras que utilizam combustíveis sólidos
que não atomizados ou em suspensão;
j – instalação de válvulas de segurança em não
conformidade com a caldeira em questão, atestadas por
PH;
k – ausência de evidências de calibração, dos dispositivos
de segurança.

Todo e qualquer equipamento novo ou usado, instalado a O ME, para seu gerenciamento, deverá ter as
partir desta publicação, deverá ser enviado, antes de seu informações do equipamento instalado.
funcionamento, toda documentação pertinente.

O Relatório de Inspeção de Segurança do equipamento Não deve haver nenhuma dúvida em relação a
deve ser conclusivo e no final conforme abaixo: A segurança do equipamento para colocá-lo em
restrição não pode existir nenhuma RGI ou outro fator que funcionamento.
envolva segurança do equipamento.
Conclusão:
Equipamento apto para funcionamento:
Sim ( )
Sim com restrição ( )
Não ( )

Você também pode gostar