Você está na página 1de 17

N:

PROCEDIMENTO PR-5400.00-8900-980-GA5-347
CLIENTE: FOLHA:
AB-PGI/COMPERJ 1 de 17
PROGRAMA:
COMPLEXO PETROQUÍMICO DO RIO DE JANEIRO
ESCOPO:
Serviços de operação e manutenção dos sistemas provisórios de distribuição de água potável e monitoramento
do sistema de macrodrenagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro - COMPERJ
TÍTULO:
OPERAÇÃO DE CAMIINHÃO MUNCK
RAZÃO SOCIAL: CONTRATO:
0858.0088388.14.2
GRI – Gerenciamento de Resíduos Industriais Ltda.

ÍNDICE DE REVISÕES

REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS


0 Emissão original – Para Comentários

A Alteração do item 5.6

B Procedimento Liberado Para Construção

REV. 0 REV. A REV. B REV. C

DATA 09/03/2014 02/09/2015 11/05/2015


ELABORAÇÃO Homero Nunes da Veiga Antonio Carlos Azevedo Vladimir Souza
REVISÃO Jacqueline de S. Gomes Edeltrudes Gaspar Edeltrudes Gaspar
APROVAÇÃO Dino Gomide Vezza Oswaldo P. Cunha Oswaldo P. Cunha
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
2 de 17

1. OBJETIVO / DEFINIÇÃO
Estabelecer diretrizes e orientações para atender às necessidades de movimentação /
içamento de carga na operação de caminhão Munck no COMPERJ.
O Munck é um guindaste comandado hidraulicamente e instalado sobre o chassi de um
caminhão. Tem grande utilização na movimentação, remoção, levantamento e transporte
de cargas relativamente leves.
Recursos a serem utilizados:
 Equipamento: Caminhão Munck,
 Acessórios de movimentação: Cintas; Cabos de Aço.

2. APLICAÇÃO / RESPONSABILIDADES
Este procedimento é extensível a todos os locais de trabalho nas unidades GRI, que
possuam atividades realizadas com caminhão munck.
A responsabilidade será de pessoa habilitada e treinada, com conhecimento técnico e
funcional, conforme NR-11, para operar um determinado tipo de equipamento de elevação
e movimentação de carga. Conforme a NR-18 - item 18.14.1.1

3. REFERÊNCIAS
NR: 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.
N-1965 - Movimentação de Carga com Guindaste Terrestre
N-2869 – Segurança em Movimentação de Carga
N-2170 – Inspeção em serviços de Acessórios de Carga
NR-12 – itens 12.3, 12.4, 12.6.2, 12.7, 12.9,
NR-18 – itens 18.14, 18.22, 18.24, 18.36, 18.37 e 18.39
IS-05 – Operação e Movimentação de Cargas - Içamento
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
3 de 17

4. DEFINIÇÕES:
Acessórios de movimentação: Qualquer dispositivo utilizado na movimentação de
carga, situado entre a carga e o cabo de elevação, tais como: moitões, estropos,
manilhas, balanças, grampos, destorcedores, olhais de suspensão, cintas e ganchos.
Capacidade do guindaste: Capacidade indicada na tabela de carga do fabricante para
uma determinada configuração, isto é, comprimento da lança e raio de carga definidos.
Capacidade nominal do equipamento: Capacidade de carga indicada pelo fabricante de
acordo com as normas de fabricação de cada guindaste.
Carga bruta: Peso da carga líquida acrescida de seus acessórios de movimentação da
carga.
Carga líquida: Peso de todo e qualquer corpo que seja objeto da movimentação.
Estropo: Dispositivo de cabo, corrente ou lona com que se envolve um peso para içá-lo.
OBS: podem ser de Poliéster ou Nylon
Guindastes: São considerados guindastes: máquinas ou equipamentos de
movimentação de carga: caminhões munck, guindastes estacionários e móveis,
guindastes articulados hidráulicos (guindautos).
Linga, eslinga ou lingada: Dispositivo composto de cabos, correntes ou cintas e
acessórios, destinado a promover a interligação entre o guindaste e a carga.
Obstáculo: Qualquer acidente topográfico, instalação elétrica e subterrânea, construção
ou unidade industrial que interfira com a movimentação da carga.
Plano de movimentação de carga: Um dos documentos integrantes do procedimento de
movimentação de carga descrevendo o planejamento da operação de movimentação de
carga constituído de desenho(s), em escala, com vistas de planta e elevação além dos
tipos de equipamentos a serem utilizados como: (guindaste, cabos, moitões, balanças,
cintas, estropos, manilhas).
Procedimento de movimentação de carga: Documento que define os parâmetros de
operação e as condições de segurança para execução dos serviços de movimentação de
carga.
Profissional de movimentação de carga: Profissional com formação em engenharia ou
técnico, com registro em conselho de classe e/ou treinado em entidade de ensino
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
4 de 17

reconhecida, responsável pelo planejamento e elaboração do procedimento e plano de


movimentação de carga.
Raio de carga: Distância entre o centro de giro da máquina e a vertical que passa pela
ponta da lança e o centro de massa da carga suspensa.

5. MOVIMENTAÇÃO E ELEVAÇÃO
5.1 Serviços:
Somente os serviços autorizados pela coordenação poderão ser realizados com
caminhão Munck.
Não é permitido:
 ao operador abandonar o local do Munck com a carga suspensa;
 arrastar cargas, o guincho do Munck não foi projetado para tracionar, e sim para
efetuar levantamento vertical;
 a movimentação do caminhão Munck de uma área para outra com as patolas e
lança não recolhidas;

5.2 Área de trabalho:


A área coberta pelo raio de ação da lança e da carga deve ser isolada com cones
não permitindo assim o trânsito de pessoas no local.
O isolamento da área deverá ser executado pelos auxiliares e deverá ser removido
imediatamente após a conclusão da operação.

5.3 Apoio e movimentação do caminhão:


Realizar a baixa das patolas de forma que fiquem no mesmo nível. O terreno de
apoio da sapata deve ser plano e firme. Calços resistentes devem ser utilizados
quando o solo não oferecer boas condições.
Nunca movimentar o veículo com cargas suspensas, pois a estabilidade da máquina
ficará seriamente reduzida, gerando risco de tombamento e queda da carga sobre
pessoas, materiais ou equipamentos.
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
5 de 17

Apenas movimentar o caminhão com as patolas e lança recolhidas e posicionadas


em seu berço de apoio.
Dependendo da condição do local da tarefa, cabe ao operador exigir condição de
segurança ainda mais rigorosa.
O patolamento da máquina, os levantamentos e as movimentações de cargas
deverão ser precedidos de identificação dos riscos e isolamento físico do
equipamento e de toda área de influência sob a carga.

5.4 Aterramento:
É obrigatório aterramento elétrico de guindastes e caminhões munck durante a
movimentação de carga próxima a rede aérea energizada.

5.5 Raio de ação e Obstáculos:


O operador deve certificar-se de que a área coberta pelo raio de ação da lança e da
carga está livre de obstáculos.
Será necessária a emissão de uma Permissão para Trabalhos (PT) para os casos
de:
 operação perto de redes elétricas ou equipamentos energizados;
 operação nas proximidades de valas e escavações;

5.6 Posicionamento do Operador e ajudantes:


O operador do caminhão guindauto (Munck) deverá posicionar-se na estação de
comando do lado oposto à área de influência da carga.
O Operador deverá posicionar-se em local mais afastado possível da área de
atuação da lança, preservando sua segurança frente à movimentação do
equipamento.
Ninguém deve permanecer sobre a carroçaria na área de alcance da lança enquanto
a mesma estiver em movimento.
Ninguém deve transitar ou permanecer sob cargas suspensas.
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
6 de 17

5.7 Posicionamento do Caminhão


Certificar que o veículo está corretamente posicionado, com os freios acionados e as
rodas calçadas, antes de iniciar a operação.
A cabine do caminhão deve estar desocupada, durante operações de carga e
descarga por intermédio de guindaste.

5.8 Paralisação de Atividades


É expressamente proibida qualquer operações de movimentação de cargas e
atividade com guindastes quando houver condições ambientais instáveis, visibilidade
e iluminação inadequadas (dias de chuva, ventos fortes (acima de 25 km/h), em dias
com neblinas), ficando a critério do responsável pela operação e a fiscalização
PETROBRAS a autorização ou não, da continuidade dos serviços de forma segura.
Não devem ser realizados em,

5.9 Acessórios de movimentação;


Deve-se utilizar somente acessórios ou outro dispositivo específico para içamento da
carga adequados e em perfeitas condições de uso. Nunca utilize cordas para o
içamento de cargas, elas deverão ser utilizadas apenas para posicionar ou prender a
carga na carroceria.

5.10 Dispositivo de segurança


É obrigatória a existência da trava de segurança no gancho de içamento;
Para auxiliar o posicionamento da carga sobre a carroçaria do caminhão Munck,
utilizar cordas auxiliares.
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
7 de 17

6. RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA
Todos envolvidos devem estar portando os EPI's: calçados de segurança (borracha),
botas de segurança, óculos de segurança, protetor auricular, capacete com jugular, luva
de vaqueta e/ou pigmentada. Os EPI's devem regularmente ser inspecionados, testados,
limpos e higienizados pelo usuário antes do inicio dos serviços.
Quando detectada qualquer irregularidade deve ser comunicada imediatamente ao
Técnico de Segurança - GRI para avaliação e troca, se necessário. (Os EPI's devem estar
discriminados pelo PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais)
Todas as ferramentas e equipamentos devem ser inspecionados e testados antes do
inicio dos serviços conforme especificações do fabricante. Qualquer irregularidade
detectada deve ser comunicada imediatamente a chefia imediata para adoção de medidas
adequadas.
Todos os funcionários devem, obrigatoriamente, participar das reuniões de segurança da
empresa e DDPS da GRI.
Nunca iniciar o trabalho sem ter feito o check list do equipamento. (Anexo II).
Nenhum funcionário deverá realizar atividades em que ainda não esteja treinado e
habilitado para executar.
Executar a tarefa usando cintas, Cinto de segurança do tipo pára-quedista e linha de vida.
Manter atenção para não acionar casualmente os controles de qualquer equipamento.
Verificar se os comandos estão identificados, antes de iniciar a operação para não fazer
movimentos errados.
Manter distância mínima entre os equipamentos de movimentação de cargas e redes
elétricas aéreas energizadas, conforme N-1965.
Todos os acessórios de carga devem ser inspecionados de acordo com a norma N-2170,
que fixa os critérios para execução da inspeção em serviço de manilhas de carga,
ganchos, eslingas e moitões com seus acessórios;
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
8 de 17

7. ANEXOS
ANEXO I - SINAIS MANUAIS PARA CONTROLE DE OPERAÇÕES COM EQUIPAMENTO DE
MOVIMENTAÇÃO DE CARGA
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
9 de 17
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
10 de 17
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
11 de 17

ANEXO II - LISTA DE VERIFICAÇÃO DE INSPEÇÃO DIÁRIA DE GUINDASTE / CAMINHÃO MUNCK

Data:
LISTA DE VERIFICAÇÃO DE INSPEÇÃO DIÁRIA
DE GUINDASTE / CAMINHÃO MUNCK
_______/______/______.

ANTES DA OPERAÇÃO / DIÁRIA


A inspeção antes da operação é muito importante para prevenir a ocorrência de acidentes. Portanto, não deixe de
executá-la. Se for constatada alguma irregularidade, solicite imediatamente a reparação.

It. SISTEMAS / CONJUNTOS ITENS A VERIFICAR S N OBSERVAÇÕES


Funcionamento e/ou ruídos anormais

Transmissão, Conversor de Vazamento de óleo


1
torque, Tomada de força
Funcionamento da tomada de força

Funcionamento e/ou ruídos anormais

Vazamento de óleo (tubulações,


2 Sistema hidráulico
mangueiras)
Nível de óleo no tanque normal

Funcionamento, ruídos anormais

3 Sistema de giro
Vazamento de óleo

Funcionamento e/ou ruídos anormais


Sistema de elevação, extensão e
4
retração da lança Vazamento de óleo

Funcionamento e/ou ruídos anormais

Vazamento de óleo
5 Sistema de içamento de carga

Condições do cabo de aço normal

Movimento de alavancas e pedais normais

6 Sistema de controle de guindaste


Vazamento de óleo

Funcionamento e/ou ruídos anormais


7 Dispositivos de segurança (AML, medidor de ângulo, limitador de
sobreenrolamento)
Funcionamento e/ou ruídos anormais

8 Estabilizantes
Vazamento de óleo

Funcionamento normal dos faróis,


lâmpadas, sinais de ré.
9 Sistema elétrico
Terminais soltos, condição dos cabos
elétricos
Funcionamento e/ou ruídos anormais

10 Sistema de direção
Vazamento de óleo
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
12 de 17

It. SISTEMAS / CONJUNTOS ITENS A VERIFICAR S N OBSERVAÇÕES


Funcionamento e/ou ruídos anormais

Vazamento de óleo e/ou ar

11 Sistema de freio
Nível do fluído de freio normal

Foi denada água do tanque de ar

Condição dos pneus normais

12 Sistema de suspensão e pneus


Vazamento de óleo (diferencial)

Condição do filtro de ar normais

Condição da correia V normais

Vazamento de óleo, água, combustível


13 Motor

Nível de água arrefecimento normal

Nível de óleo do motor normal

Operador do Guindaste / Munck Técnico de Segurança Encarregado Operacional


Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
13 de 17

ANEXO III - LISTA DE VERIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTO DE MOVIMENTAÇÃO DE CARGA


Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
14 de 17

ANEXO IV - PLANO DE MOVIMENTAÇÃO DE CARGA

PLANO DE MOVIMENTAÇÃO DE CARGA SIMPLIFICADO (PMCs)

*Figura apenas ilustrativa.

ESPECIFICAÇÃO DO GUINDASTE
Capacidade Comprimento Total Patola Frontal
Marca Modelo
Nominal da Lança Extendida

VERIFICAÇÃO DA CRITICIDADE DO IÇAMENTO

ITEM DESCRIÇÃO S N
O fator de segurança da movimentação de carga está entre 1,30 e 1,05 (fator de utilização
A
entre 77% e 95%)?
O fator de segurança é menor que 1,5 (fator de utilização maior que 66%) e a carga a ser
B
movimentada estiver em elevação superior a 30m em relação do solo?
A carga ou objeto da movimentação em desmontagem está envolvido em operações de
C
corte com maçarico/grafite?
D A carga a ser movimentada possui produtos inflamáveis, tóxicos ou radioativos?
A operação de movimentação de carga será realizada por diferentes equipes, como por
E
exemplo, movimentação continuadas no turno seguinte ao iniciado?
F A operação de movimentação de carga será realizada por dois ou mais equipamentos?
G A transferência da carga a ser movimentada será de um equipamento para outro?
A movimentação de carga a ser realizada causaria grande impacto na capacidade produtiva
H
da equipe operacional?

Caso alguma das respostas das alternativas acima for positiva, deve ser elaborado Plano de
Movimentação Normal conforme N-1965 MOVIMENTAÇÃO DE CARGA COM GUINDASTE TERRESTRE.
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
15 de 17

LISTA DE VERIFICAÇÃO COM OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

ITEM DESCRIÇÃO S N

01 As condições do tempo está adequado para a movimentação de carga?

02 Existem interferências que possam impedir a movimentação da carga?

03 O piso existente no local está adequado para a movimentação de carga?

04 Foram adotados os dados da tabela de carga do fabricante do guindaste?

05 Foram adotados os valores da tabela?

06 Foi isolada a área de trabalho antes de iniciar a atividade?

07 Somente o pessoal envolvido está presente na área?

08 Foi feito o alerta para a distância mínima de segurança (carga e lança)?

09 Foi reunido todo o pessoal envolvido antes do início para planejamento?

10 Somente uma pessoa está sinalizando a atividade?

11 Utilizar cabos guia na operação?

12 Preencher e verificar todas as tabelas contidas neste PMCs?

A carga é considerada simples (peso inferior a 85% da capacidade do


13
equipamento de guindar, peso inferior de 12 t ou volume inferior a 30m³)?
As características das condições do solo determinam a estabilidade de
14
patolamento do guindaste com segurança?
O solo tem camadas superficiais ou imperfeições que necessitem de correções
15
ou remoções por meio do uso de ferramentas e acessórios ?

16 A superfície é relativamente nivelada?

Os aterros estão isentos de rampas ou covas que comprometam a estabilidade


17
do guindaste?

A interferência de rede elétrica aérea ou cabos de fixação estão dentro dos


18 limites de segurança, de altura ou alcance, nas proximidades do raio de
operação?

19 As vias de acessos estão adequadas e desobstruídas?

As redes subterrâneas de cabos ou tubulações estão dentro dos limites de


20
segurança, de profundidade ou alcance, nas proximidades do raio de operação?
Há obstáculos ao nível do solo que tenham que ser movidos ou evitados para que
21
o trabalho possa ser efetuado de forma segura e eficiente?
Há espaço suficiente para manter o afastamento mínimo de 50 cm entre o
22
equipamento e as interferências conforme procedimentos?
O tráfego de pessoas ou veículos estão dentro dos limites de segurança, de
23
alcance, nas proximidades do raio de operação?
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
16 de 17

LISTA DE VERIFICAÇÃO COM OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

ITEM DESCRIÇÃO S N
O guindaste ficará patolado dentro dos limites de segurança de escoramentos,
24
escavações, valas, redes subterrâneas, fundações, etc.?

25 Há calços especiais para se colocar sob as patolas?

A equipe envolvida na movimentação tem conhecimento no peso de todas as


26
cargas que irão ser içadas?

27 A equipe envolvida está treinada e tem conhecimento dos riscos?

MOVIMENTAÇÃO DE CARGA MOVIMENTAÇÃO DE CARGA


TABELA I - DADOS INICIAIS TABELA II - DADOS FINAIS
Dados Inicial Dados Final
Raio (m) Raio (m)
Peso da Carga - Líquida (t) Peso da Carga - Líquida (t)
Acessórios (t) Acessórios (t)
Peso Movimentação – Total
Peso Movimentação – Total (t)
(t)
Capacidade Guindaste (t) Capacidade Guindaste (t)
% da Capacidade % da Capacidade
Abertura da Lança (m) Abertura da Lança (m)
Ângulo (º) Ângulo (º)
Altura Vertical Lança (m) Altura Vertical Lança (m)
Peso na Patola (t) Peso na Patola (t)

TABELA III – TENSÃO NAS CINTAS, CABOS E PESO DA CARGA


TENSÃO NAS CINTAS E CABOS CARGA (KG)
Diâmetro Comprim Carga Ruptura
Quant. Carga (kg) Ângulo Fator
Largura ento (m) Corrigida do Cabo
Código:
PROCEDIMENTO DO SGI IS-08
Título: Revisão:
Unidade B
OPERAÇÃO DE CAMINHÃO MUNCK Página:
COMPERJ
17 de 17

TABELA IV – DIMENSÕES DO
TABELA V – ESFORÇOS NA MANILHAS
GUINDASTE
Comprimento (m)
Diâmetro Diâmetro Quant. Peso Carga Capacid.
Largura sem mm polegada manilhas p/ manilha p/ manilha
patolas (m)
Largura com
patolas
extendidas (m)
Altura (m)

TABELA VI - IDENTIFICAÇÃO
Nºdo PMCs Data: Local:

Serviços: Área:
Empresa Executante:
Responsável pela emissão do PMCs: Assinatura / Data:

Encarregado Operacional : Técnico de Segurança do Trabalho:

COMENTÁRIOS:

Você também pode gostar