Você está na página 1de 34

D

SL C
CONTROLE

DIGITAL DE

SINCRONISMO E

CARGA
1- INTRODUÇÃO

O DSLC é um controle de carga para gerador designado para uso com um


compatível controle de velocidade e um regulador automático de tensão para
prover o sincronismo, paralelo, carga e descarga de um gerador trifásico.

Com o DSLC você pode desempenhar as seguintes funções:

• O emparelhamento (casamento) de fases ou freqüência de deslizamento, sincronizando com


voltagem emparelhada (casada) e a capacidade automática de fechamento do disjuntor com
barra morta.
• Rampa de Carga e descarga automática do gerador para uma suave transferência de carga.
• Capacidade de controle nos modos Droop, Base de carga e isócrono.
• Controle de processo para cogeração, Importação/Exportação de energia e controle de pressão.
• Divisão de carga no modo isócrono com outras unidades equipadas com o DSLC.
• VAR ou controle do fator de potência (PF) (apenas para os modelos com todas as funções).
• Diagnóstico incorporado.
• Multifunções ajustáveis de limites de alarmes altos e baixos e chaves de carga com relés
controlados de saída.
• LON (rede de trabalho local operacional) usando Echelon LonWorks para prover a divisão de
carga, divisão de VAR/PF, e outras informações extras entre os controles.
• Ajuste total, medição, e capacidade de diagnosticar através de um programador manual.
• Saída configurável para potência reversa.
• Ajuste para um constante nível de importação/exportação de energia usando um MSLC
(Controle máster de sincronismo e carga)
DSLC com o programador manual

2 – INSTALAÇÃO

PRECAUÇÃO

O DSLC contém componentes sensíveis à eletricidade eletrostática, o qual podem ser


danificados pelo contato com o corpo humano. Antes de instalar o controle, descarregue a
eletricidade eletrostática do sue corpo a terra.

2.1 – DSLC ambiente de operação

• O controle tem de estar localizado em um local ventilado (ventilador/exaustor para circulação


de ar) e com espaço para se trabalhar.
• O controle tem de estar protegido de equipamentos de altas voltagem e altas correntes, ou de
equipamentos que produzam interferências eletromagnéticas.
• Proteger o controle contra exposição direta contra vapores e condensação.
• Proteger o controle contra vibrações excessivas.
• Temperatura de operação entre –40 graus centígrados e +70 graus centígrados.
• Não monte o controle sobre a máquina.
Para ver as dimensões do DSLC, ver desenho da figura 2.8.

2.2 – Fiação blindada

• Use fios blindados para as linhas de sinal de acordo com o diagrama de fiação da figura 2.9,
para prevenir interferência de outros equipamentos.
• Prepare a fiação blindada de acordo como mostra a figura 2.1.
• Conecte a blindagem próxima ao chassi de aterramento e mantenha a outra extremidade da
blindagem aberta, conforme as figuras 2.2 e 2.9. Isole a blindagem corretamente.
• Não instale a blindagem do fio próximo a fios de alta corrente.

Figura 2.1 – preparando a blindagem do fio Figura 2.2 – conexão da blindagem do fio

2.3 – Alimentação do controle

O DSLC requer uma faixa de tensão de alimentação contínua de 18 a 40 VDC (24 VDC
nominal), sem interrupções. As entradas e saídas discretas devem obter a mesma alimentação do
controle. Você deve obter a alimentação do DSLC, diretamente da fonte, veja figuras 2.3 e 2.4.
Quando a alimentação do DSLC vier de uma bateria, você deve ter um carregador de baterias
incluído.

Precaução

A alimentação deve ser aplicada ao DSLC por no mínimo 15 segundos, para completar os
diagnósticos ao ligar o controle e estabilizar a comunicação local de trabalho.A falha nos
diagnósticos desabilita as funções do controle e desativa os relês de alarme. Não ligue outros
equipamentos no mesmo condutor em comum com o DSLC.

Figura 2.3 – ligação correta da alimentação figura 2.4 – ligação incorreta da alimentação

2.4 – Instalação do DSLC


Selecione um local para montar o DSLC de acordo com as considerações locais. Localize e fixe
seis parafusos para montar o DSLC. Fure e passe o macho para fazer a rosca. Instale o DSLC
colocando os parafusos.

2.5 – Conexões elétricas

Conecte os correspondentes Transformadores de corrente (TC) e transformadores de potencial


(TP) para os correspondentes terminais do DSLC. Use a figura 2.5 se a configuração for estrela,
e figura 2.6 se a configuração for em triângulo.

Figura 2.5 configuração em estrela Figura 2.6 – configuração em triângulo

Precaução

Por causa do risco de um fatal choque elétrico, nunca desconecte a fiação dos
transformadores de corrente
terminais 13 ao 18, quando a máquina estiver em funcionamento, a menos que
temporariamente, seja
colocado um pequeno bloco de terminais com resistores de capacidade de 1 ohm e 5 Watts e
seja instalado como mostra a figura 2.7 abaixo.

Figura 2.7 - Fiação temporária para correção de fase dos transformadores de corrente

• Conecte as chaves e os relés como mostra na figura 2.9, diagrama de ligação do DSLC.
• Use uma chave duas posições com retorno central, para acionar as funções de aumentar e
diminuir carga (terminais 53 e 54). Instale uma segunda chave para poder acionar essas funções
ao mesmo tempo à distância. Deve-se ter a opção, caso necessite usar um sinal de controle de
carga remoto, para isso é necessário instalar uma chave com duas posições fixas para o
fechamento de ambos os contatos de subir/baixar velocidade ou carga para ativar essa função.
• É necessário instalar uma chave com duas posições com retorno central para aumentar e
diminuir a tensão (terminais 48 e 49), caso queira fazer esta função pelo DSLC. Para acionar a
função de controle de VAR/PF, é necessário instalar uma chave duas posições fixas, para fechar
ambos os contatos de subir/baixar tensão. Esta função existe apenas nos modelos de controle
DSLC completos.
• Para ativar as funções de sincronismo, deve-se instalar uma chave com quatro posições fixas
para Desligado, teste, manual e automático (terminais 44,45 e 46).
• Para que o DSLC faça uma rampa de carga e descarga, quando se desejar abrir ou fechar o
disjuntor (terminal 51), é necessário colocar uma chave de duas posições fixas
(Carregar/Descarregar).
• Caso queira usar a função de Base de Carga (terminal 50), é necessário instalar uma chave duas
posições fixas (Base de Carga Ligado/Desligado).
• Caso queira usar a função de Pausa de Rampa (terminal 52), é necessário colocar uma chave
duas posições fixas (Ramp Pause Ligado/Desligado).
• Caso queira usar a função de Controle de Processo (terminal 55), é necessário colocar uma
chave duas posições fixas (Controle de Processo Ligado/Desligado). Esta função existe apenas
nos modelos de controles DSLC completos.
• Use terminais para todas a conexões. Use 0,5 mm ou cabo flexível maior.
• Coloque fios com blindagem em todas as conexões de sinais mostradas no equipamento,
instalando as conforme mostrado anteriormente.
• Conecte os cabos blindados para o chassi de terra. Os cabos blindados são aterrados no DSLC e
os do regulador de tensão aterrados em seu chassi. A saída do DSLC para o controle de
velocidade é aterrada no controle de velocidade.
• Para a rede LON de comunicação de trabalho você deve seguir os seguintes requerimentos:

1. É recomendado o uso de cabo de par trançado blindado


2. Cabo com distância máxima de 500 m para uma rede de trabalho de 1.25 mbps.
3. limite de ponta, diminuição da fiação do cabo principal (emendas) de 300 mm no comprimento.
4. Providenciar uma contínua blindagem através do cabo da rede de trabalho, mesmo nas emendas
(através de toda caixa de bloco de interrupção do cabo).
Figura 2. 8 – Desenho das saídas e das dimensões físicas do DSLC
Figura 2.9 – Diagrama de ligação DSLC

Observações na figura:

1. instalar jumper para sinal 4 a 20 ma


remover jumper para sinal 1 a 5 vdc
2. Transmissor de processo e ajuste remoto de carga deve ter uma saída isolada. Se não instalar um
isolador de retorno, consultar a Woodward.
3. Saída baixa de relé de controle, taxa de 200 ma.
4. Cabo blindado para terra.
Ao regulador de voltagem somente e ao regulador de velocidade somente.
5. Cabo blindado a terra ao controle DSLC somente.
6. Cabo da LON rede de comunicação local.
7. K são os relés de controle para ativar um alarme ou abrirem ou fechar contatos diferentes.

3 – OPERAÇÃO
3.1 – instalação e checagem inicial
Complete estas checagens, antes de partir a máquina. Ajuste o DSLC.
• Cheque a ligação correta da fiação, referindo-se na figura 2.9, diagrama de ligação do DSLC.
• Cheque no DSLC por sinais de defeito, como terminais quebrados ou soltos.
• Cheque todo o aterramento. Meça a resistência infinita entre os terminais e o chassi. Se você
medir uma resistência menor que a infinita, remova as conexões de cada terminal, até que a
medida da resistência infinita seja alcançada.(cheque a linha que foi removida por ultimo e
localize o defeito).

No caso de você estar usando o DSLC com sua linha de comunicação local LON, entre outros
controles DSLC, cheque o seguinte:
• Cheque a recomendação inscrita no cabo que está sendo usado.
• O comprimento do cabo tem de ser menor que 500 m e as interrupções menores que 300 mm.
• Não devem existir mais que 16 controles conectados nesta linha de comunicação LON.
• Verifique que a blindagem do cabo está aterrada em uma localização central, se a blindagem é
contínua, e se as terminações(jumper) foram feitas no final da rede de comunicação.

3.2 – Configuração do DSLC

Configure o DSLC com o programador manual.


• Conecte o programador manual, conforme a figura 2.9.
• Aplique alimentação ao DSLC e cheque com o programador manual a atuação do auto
diagnóstico do controle. (cheque se o DSLC passou pelo auto diagnóstico e verifique o menu 0
“Diagnostic Result” mostrando 49).
• Todas as entradas discretas devem estar chaveadas para aberto. Cheque o estado das chaves no
menu 9.
• A voltagem do gerador deve estar menor que 40 V.
Use o programador manual e a informação de fábrica da máquina para ajustar os parâmetros
iniciais no DSLC. Selecione o menu 5 e ajuste a configuração do teclado para 49 (senha de
acesso). Ajuste os parâmetros seguintes do menu 5 para seus valores obtidos como aqui abaixo:

Para instruções de como usar as funções do teclado do programador manual, veja a figura 3.1.
Uma pequena descrição de todos os parâmetros no programador manual pode ser obtida no
parágrafo 3.11.
Exemplo 1 – Mudança no parâmetro de ajuste Exemplo 2 – Articulação entre dois menus

Figura 3.1 – programador manual


3.3 – Ajuste do modo de controle de carga Droop

Precaução

A operação do gerador com um incorreto faseamento do TC e TP, pode causar sérios problemas
ao equipamento. Se a carga na unidade aumentar rapidamente, quando você fechar o disjuntor,
imediatamente abra o disjuntor e pare a máquina. Cheque o faseamento dos TCs e TPs. Não
permita que a máquina continue a operar com carga elevada ou opere o sistema sem a correção
desta condição.

É importante ajustar o DSLC para operar com um correto KW Droop, verificando a fiação
corretamente e operando a unidade da melhor maneira possível.

Complete primeiro os ajustes do modo de controle de carga Droop, antes de continuar com o
parágrafo 3.4, onde você selecionará os ajustes para o DSLC.

1. Selecione o menu 2 e ajuste o “Load Droop” para o valor desejado ou para 4%.
2. Abra a chave Droop/Isócrono no qual está em série com o contato auxiliar do disjuntor
(terminal 47) do DSLC.
3. Calcule a velocidade da máquina necessária para operar entre 50% a 100% da carga de trabalho.

4. Use a chave de aumentar e diminuir carga para ajustar a requerida velocidade do gerador com o
disjuntor aberto. Leia o valor percentual atual da saída de speed bias no menu 6 e ajuste a
velocidade da máquina requerida para operar entre 50 a 100% de carga.
5. Use a chave de aumentar e diminuir velocidade para sincronizar manualmente com o
barramento e aumente a velocidade em 10%.
6. Verifique a correta carga de operação observando a voltagem, corrente e potência lida no menu
7. Se a carga de operação está incorreta, verifique a calibração dos valores no menu 6.
7. Aumente a velocidade da máquina para aumentar a carga. Quando a saída do speed bias
alcançar o valor requerido para 50% de carga como indicado no passo 4, iguale o Droop de
carga para 50% de carga.
8. Repita o passo 7 para 100% de carga.

3.4 – Visualização sobre outras funções do DSLC

Este parágrafo tem a visualização sobre outras funções no qual são possíveis com o sue DSLC.
Selecione a função (s) e parágrafo (s) que você precisa visualizar o valor e ajustar em seu
DSLC.
A função de controle VAR/PF e controle de processo são operacionais apenas no modelo da
versão completa do DSLC.

3.5 – Sincronismo por ajuste de fases emparelhadas (Phase Matching) ou deslizamento de


freqüência (Slip Frequency).
Complete estes passos primeiro, antes de iniciar o uso do DSLC como sincronizador para o
método de fases emparelhadas ou por deslizamento de freqüência.
• Selecione o menu 1 e ajustes todos os valores de sincronismo para seus valores iniciais como
mostrado apêndice 6.
• Ajuste o “Voltage Matching” para desabilitado.
• Ajuste o “Max Phase Window” e “Slip Window” para seus respectivos valores se conhecido.
• Ajuste o “Breaker Delay” par o seu específico tempo de fechamento. Adicione um retardo de
tempo para alguma inserção de rele se desejado.
• Ajuste o “CB Close Hold Time” para manter o sinal de fechamento do disjuntor. Este tempo
deve exceder o tempo de retardo do disjuntor.
Proceda com a seção de sincronismo no modo de fase emparelhada ou deslizamento de
freqüência como desejado.

3.5.1 – Modo de sincronismo de fase emparelhada

Para monitorar os valores e ajustes, você pode olhar no modo de sincronismo de operação no
menu 8 e nos valores de escorregamento de freqüência e sincronoscópio no menu 7.

O DSLC indicará +90 graus quando a posição de indicação do no quadro do sincronoscópio for
a de 3:00 horas e –90 graus quando a posição for de 9:00 horas.

1. Ajuste o “Slip Frequency Ref” ajustando o seu valor no menu 1 para 0.0 HZ.
2. Feche a chave do modo de sincronismo para teste (Check).
3. Com o gerador e o barramento ativos, ajuste o valor do “Sync Gain” no menu1 para estabilizar o
controle da freqüência do gerador como mostrado pela indicação do quadro do sincronoscópio,
mantendo–o estável a fase zero.

Se a indicação no quadro do sincronoscópio não travar fechada para fase zero, mas travar em
alguns outros valores como 30, 60, 180, etc...grau, verifique a fiação do barramento e do
gerador de potencial para o sincronoscópio ou o DSLC. Não proceda com nenhuma ação
resultando no fechamento do disjuntor até que os problemas sejam determinados e resolvidos.

Se a voltagem de linha para linha é usada na entrada do TP do barramento para o DSLC, é


requerida uma conexão de neutro no TP de entrada do gerador, sendo que, o ajuste de
“Synchroscope” no menu 6 deve ser mudado na seqüência para indicar a própria fase. Com o
gerador em droop, manualmente deve ser colocado em paralelo com as duas fontes de potência
em questão e ajustando o “Synchroscope” no menu 6 de 30 graus para 0 graus. Verifique que o
quadro do sincronoscópio lê a mesma coisa que o DSLC. Veja nas notas anteriores se você tinha
ajustado o sincronoscópio mais que 35 graus ou se o sincronoscópio e o DSLC não estavam
emparelhados.

4. Volte o modo de sincronismo para a posição desligada. Permita a fase flutuar até que o
sincronoscópio indique 150 graus. Se necessário ajuste a velocidade da máquina para alcançar a
desejada flutuação de fase.
5. Volte o modo de sincronismo para teste. O sincronizador deve arrastar o gerador lentamente
para travar a fase. Se o sincronizador está muito lento, ou “sobre-amortecido”, diminua o “Sync
stability” para um fator 2, e aumente o “Sync Gain” para um fator 2. Se o sincronismo se tornar
muito rápido, ou “sub-amortecido”como indicado por um excessivo over-shoot (passar dos
limites) da fase zero quando arrastado, diminua o “Sync Gain” para um fator 2, e aumente o
“Sync Stability” para um fator 2.
6. Repita os passos 4 e 5 com pequenos passos de ajuste, se necessário.
7. Abra a chave Droop/Isócrono ou desconecte o contato auxiliar do disjuntor (terminal 47) do
DSLC.
8. Volte a chave de modo de sincronismo para o modo automático. O sincronizador deverá puxar o
gerador lentamente para a travar na fase e emitir um sinal de comando de fechamento do
disjuntor. Aumente a velocidade da máquina pressionando levemente para adicionar carga ao
gerador.
9. Cheque os TCs e TPs no menu 6. Se o valor dos TCs e TPs não foram alcançados então
aumente a carga com a chave de aumentar e diminuir carga.
10. Ajuste a chave de diminuir carga para diminuir a carga abaixo do nível mínimo de abertura do
disjuntor ajustado e verifique se o disjuntor abre (terminal 22).
11. Se a função “Voltage Matching” está sendo usada, faça o ajuste do voltage matching como
mencionado no parágrafo 3.6.

Ajustes finais de sincronismo

12. Selecione o menu 1 e ajuste o valor do “ Slip Frequency Ref” para 0.0 graus.
13. Verifique se o contato auxiliar do disjuntor (terminal 47) está aberto.
14. Ajuste o “DeadBus Closure” para habilitado ou desabilitado, para a função de fechamento com
barra morta como desejado.
15. Ajuste o “Breaker Delay” para o retardo de tempo desejado.
16. Ajuste o “CB Hold Time” para o tempo de retenção desejado.
17. Ajuste o “Close Attempts” para o desejado número de vezes que o sincronizador deve tentar
fechar o circuito do disjuntor.
18. Ajuste o “Reclose Delay” para o desejado intervalo entre as tentativas de fechamento. Este deve
ser maior que o tempo desejado para armar o mecanismo do circuito do disjuntor.
19. Ajuste o “Sync Reclose Alarm” para habilitar (se desejado) quando o número máximo de
tentativas de fechamento for ultrapassado.
20. Ajuste o “Sync Timeout” para o máximo número de segundos que o sincronizador deve tentar
para alcançar a sincronização. Ajuste o “Sync Timeout” para zero para desabilitar a função.
21. Ajuste o “Sync Timeout Alarm” para habilitado (se desejar), quando o intervalo “Sync
Timeout” terminar.
22. Se desejar ativar as tentativas automáticas para religar o circuito do disjuntor na perda da
sincronização (Quando indicado pelo contato auxiliar do disjuntor no menu 9), ajuste o “Auto
Re-Synchronize” para habilitado. Se ajustar o valor para desabilitado, o sincronismo entrará em
modo de desligamento automático quando a sincronização é obtida. Então será necessário
ajustar a chave de modo de sincronismo para desligado e voltar para o desejado modo de
operação para iniciar novamente o sincronismo.
23. Pressione a tecla “Save” do programador manual para carregar os ajustes feitos.

3.5.2 – Sincronismo com escorregamento de freqüência

Para monitorar os valores e ajustes, você pode olhar no modo de sincronismo de operação no
menu 8 e nos valores de escorregamento de freqüência e sincronoscópio no menu 7.

1. Complete os ajustes do modo de sincronismo de fases emparelhadas na seção 3.5.1 antes de


continuar.
2. Coloque o sincronismo no modo desligado. Selecione o menu 1 e ajuste o “Slip Frequency Ref”
para a desejada taxa de escorregamento. Ajuste a velocidade da máquina levemente devagar.
3. Coloque o modo de sincronismo em teste. O sincronizador deve dirigir a velocidade da máquina
tanto que a rotação de fase seja macia e a taxa de correção como indicada no sincronoscópio ou
obsevada no ponto ajustado “Slip Frequency” no menu 7. Se o sincronismo é muito lento, então
aumente o “Sync Gain” por um fator 2. Se a ação de sincronismo é muito agressiva, então
reduza o ganho em fator 2. Repita o sincronismo até que o nível correto da rotação de fase esteja
em uma taxa satisfatória.
4. Observe a rotação de fase. Se uma lenta variação periódica ocorre, como indicado por uma
diminuição ou por um impulso de aumento de velocidade durante a rotação do sincronoscópio,
aumente o “Sync Stability” para um fator 2 e repita o passo 4. Se rápidas mudanças no
deslizamento da freqüência ocorrer, diminua o “Sync Stability” para um fator 2.
5. Repita os passos 3 e 4 com pequeno passo de ajuste, se necessário.
6. Verifique o desempenho do sincronizador sobre todas as expectativas de condições de operação.
7. Se as funções de controle Voltage Matching ou VAR/PF estão sendo usados, então continue
com o ajuste como mencionado no parágrafo 3.6.
8. Abra o contato Droop/Isócrono (terminal 47).
9. Coloque a chave do modo de sincronismo em automático. O sincronizador deve puxar o
gerador lentamente para a correta taxa de escorregamento e enviar um comando de fechamento
do disjuntor. Se o sincronizador não enviar um comando de fechamento do disjuntor, verifique
se o valores de “Slip Window” e o “Max Phase Window” estão corretamente ajustados.
10. Continue com a seção 3.5.1, passo 12 até o 23 para finalizar o sincronismo.

3.6 – Ajuste da função “Voltage Matching”


Um dos dois procedimentos do voltage matching podem ser feitos.

• Voltage Matching com um potenciômetro motorizado controlando o regulador de tensão, seção


3.6.1.
• Voltage Matching com uma entrada de sinal de voltagem para controlar o regulador de tensão,
seção 3.6.2.
Complete os seguintes passos primeiro antes de iniciar com uma das opções de procedimento
anteriores de Voltage Matching.
• Ajuste o valor de “Voltage Matching” para habilitado.
• Selecione no menu 4 e ajuste o “Voltage High Limit” 5% maior que o valor esperado. Ajuste o
“Voltage Low Limit” para 5% menor que o esperado.
Proceda com o Voltage Matching com potenciômetro motorizado (seção 3.6.1) ou o Voltage
Matching com entrada de sinal (seção 3.6.2) como preferir.

3.6.1 – Voltage Matching com potenciômetro motorizado controlando o regulador de


tensão

1. Ajuste o modo de sincronismo para desligado. Selecione no menu 4 e ajuste o valor do “Voltage
Ramp Time” para 10% maior que o tempo necessário para que o potenciômetro motorizado do
regulador de tensão mover através de seu curso completo.
2. Selecione o menu 7 e veja em “Phase A Volts”. Pressione as teclas “Up/Dow Arrow” para
mostras o “Bus Voltage”.
3. Use a chave de subir ou baixar tensão para ajustar a voltagem do gerador até o “Phase A
Voltage” esteja aproximadamente 5% maior que a voltagem do barramento mais a janela de
tensão.
4. Ajuste o modo de sincronismo para teste para controlar a voltagem do regulador de tensão
através do potenciômetro motorizado (MOP) no sentido de diminuir a voltagem. O
potenciômetro motorizado do regulador de tensão para, quando o “Phase A Voltage” entra na
janela de tensão como determinado pelo valor do Voltage Window.
5. Se a voltagem do gerador diminui para um valor menor que a voltagem do barramento, aumente
o valor do “Voltage Window”no menu 1 ou ajuste o MOP para uma taxa menor de mudança na
tensão.
6. Ajuste o modo de sincronismo para desligado. Use a chave de aumentar e diminuir a voltagem
para diminuir a voltagem do gerador até a voltagem da fase A do gerador estar em torno de 5%
menor que a voltagem do barramento.
7. Ajuste o modo de sincronismo para teste, para controlar a voltagem do regulador de tensão pelo
MOP no sentido de aumentar a voltagem. A voltagem do regulador de tensão pelo MOP para,
quando a voltagem da fase A alcança a voltagem do barramento.
8. Se a voltagem do gerador foi para um valor maior que a voltagem do barramento, aumente o
valor do “Voltage Window” no menu 1 ou ajuste o MOP para uma taxa menor de mudança na
voltagem.

Ajustes finais do Voltage Matching


9. Ajuste o “Voltage High Alarm” ou o “Voltage Low Alarm” no menu 4 para habilitado se algum
desses alarmes for desejado.
10. Ajuste o “Voltage Switches” para habilitado se é desejado operar as saídas controladas a relé de
limites altos e baixos (terminais 26 e 27).
11. Ajuste o “Voltage Range Alarm” para habilitado se um alarme deve ser ativado quando o sinal
de saída de voltagem alcançar o final da faixa de operação.
12. Pressione a tecla “Save” do programador manual e carregue os ajustes.

3.6.2 – Voltage Matching com entrada de sinal de voltagem para o regulador de tensão

1. Ajuste o modo de sincronismo para desligado. Ajuste a faixa da saída de voltagem através do
DSLC (Terminais 29,30 e 31) e ajuste a posição de acordo com o especificado. Coloque um
voltímetro DC nos terminais 29 e 31 do DSLC.
2. Manualmente ajuste a voltagem do regulador de tensão para a requerida faixa de ajuste da
voltagem do gerador.
3. Feche a chave de aumentar tensão (Terminal 48) e cheque no menu 9 se o “Voltage Raise
Relay” está energizado. Mantenha a chave de aumentar tensão acionada até o valor de “Voltage
Raise Relay” indicar desenergizado (indica que o limite superior do “Voltage Bias Output” no
menu 6 foi alcançado).
4. Ajuste o range de voltagem da saída para obter o máximo de tensão do gerador.
5. Feche a chave de diminuir tensão (terminal 49) e cheque no menu 9 se o “Voltage Lower
Relay” está energizado. Mantenha a chave de diminuir tensão acionada até o valor de “Voltage
Lower Relay” indicar desenergizado (indica que o limite inferior do “Voltage Bias Output” no
menu 6 foi alcançado).
6. Se a mínima voltagem do gerador está OK, proceda com o passo 7. Se não, ajuste a voltagem do
regulador de tensão ajustando a voltagem e a faixa de voltagem da entrada e repitndo os passos
de 3 a 5.

7. Selecione o menu 7 e veja “Phase A Volts”. Pressione as teclas “Up/Dow Arrow” para
visualizar o “Bus Voltage”.
8. Use a chave de aumentar e diminuir tensão para ajustar a voltagem do gerador até que a
voltagem da fase A do gerador seja aproximadamente 5% maior que a voltagem do barramento
mais a janela de voltagem.
9. Ajuste o modo de sincronismo para teste para diminuir o sinal de voltagem para o regulador de
voltagem para diminuir a voltagem do gerador.
10. Aumento o valor do “Voltage Window” no menu 1 e aumento o valor do “Voltage Ramp Time”
no menu 4 para uma taxa menor de mudança na voltagem, se a voltagem do gerador diminuir
para um valor menor que a voltagem do barramento.
11. Ajuste o modo de sincronismo para desligado. Manualmente diminua a voltagem do gerador até
que a voltagem da fase A do gerador seja aproximadamente 5% menor que a voltagem do
barramento.
12. Ajuste o modo de sincronismo para teste, para aumentar o sinal de voltagem para o regulador de
tensão para aumentar a voltagem do gerador.
13. Aumente o valor do “Voltage Window” no menu 1 ou aumente o valor do “Voltage Ramp
Time” no menu 4 para uma taxa menor de mudança na voltagem, se a voltagem do gerador
aumentar em um valor maior que a tensão do barramento.
14. Continue com a seção 3.6.1, passos 9 a 12 para finalizar os ajustes do Voltage Matching.

3.7 – Ajustes do controle de carga

Quatro ajustes de controle de carga são possíveis com o controle DSLC:


• Controle de base de carga proporcional, seção 3.7.1
• Controle de base de carga integral, seção 3.7.2
• Divisão de carga em isócrono, seção 3.7.3
• Sinal de referência de carga remota 4 a 20 MA, seção 3.7.4

Complete primeiro os passos seguintes antes de você iniciar com um desses ajustes de controles
de carga.

• Selecione o menu 2 e ajuste o “Load Control Mode” para proporcional.


• Ajuste o “Load Control Filter” para 1.0 HZ.
• Verifique se o “Rated Load” está ajustado para a potência total em KW do gerador.
• Ajuste o “Base Load” para 50% da carga do gerador.
• Ajuste o “Unload Trip” para 10% da carga do gerador.
• Ajuste o “Loadshare Gain” para 0.72.
• Ajuste o “Frequency Trimmer”para desabilitado.
• Ajuste o “Load Time” e o “Unload Time” para 20 s como recomendado inicialmente.
• Ajuste o “Raise Load Rate” e o “Lower Load Rate” para 1.0% por Segundo.
• Ajuste o “High Limit PU” para carga nominal e o “Low Limit PU” para 0.0.
Proceda com uma das seções de controle de carga como mencionado anteriormente.

3.7.1 – Ajustes do controle de base de carga proporcional

O controle proporcional deve ser usado quando paralelar com um barramento de freqüência
instável, ou quando um controle de processo é usado. Um barramento da rede ou um barramento
isolado com capacidade suficiente é requerido para estes ajustes.
1. Ajuste o “Load Control Gain” para 0.25.
2. Cuidadosamente ajuste a velocidade da máquina para obter uma velocidade de sincronismo
indicada por um pequeno ou nenhum desvio no sincronoscópio.
3. Feche a chave de base de carga (terminal 50). Abra a chave de carga/descarga (terminal 51) e
chave de controle de processo (terminal 55). Feche a chave seletora de modo droop/isócrono e
cheque se a entrada para contato auxiliar do disjuntor (terminal 47) está conectada.
4. Ajuste o modo de sincronismo para automático para paralelar o gerador com o barramento.
5. Verifique se o gerador está carregando os 10% de carga nominal em KW especificado pelo
valor ajustado de unload trip.

Se instabilidade na carga é observada, pode ser necessário ajustar a dinâmica do regulador de


velocidade para obter estabilidade.
6. Feche a chave de carga/descarga para iniciar da rampa para base de carga. Quando a carga
aumentar, feche a chave de ramp pause (terminal 52) para verificar esta operação. Então abra a
chave de ramp pause e verifique se a rampa de carga continua para a referência de base de carga
ajustada.
7. Feche a chave de aumentar carga (terminal 53). Observe o aumento de carga na taxa
especificada pelo valor ajustado de “Raise Load Rate”.
8. Feche a chave para diminuir carga (terminal 54). Observe a diminuição de carga na taxa
especificada pelo valor ajustado de “Lower Load Rate”.
9. Se o valor de ajuste de sincronismo “Auto-Resynchronize” no menu 1 estiver ajustado para
habilitado, então ajuste a chave de modo de sincronismo para desligado para previnir um
imediato refechamento do circuito do disjuntor.
10. Abra a chave de carga/descarga para isolar o gerador do barramento.

Ajustes finais do controle de carga.

11. Selecione o menu 2 e ajuste três parâmetros para seus valores finais:
• Load Time e Unload Rime
• Raise Load Rate e Lower Load Rate
• Unload Trip e Base Load
• High Limit PU (Pick UP) e High Limit Do (Drop Out)
• Low Limit PU e Low Limit DO
• Load Limit Switches para habilitado ou desabilitado.

12. Ajuste o “High Limit Alarm/Low Limit Alarm” para habilitado, se necessitar que um
alarme de saída
desernergize o relé de alarme quando a carga alcançar o High Limit PU/Low Limit PU.
13. Ajuste o valor de “Load Switch PU” e o valor do “Load Switch Do” para seus respectivos níveis
de operação ou habilite o “Reverse Power Trip”, “Instant Reverse Power” , “Reverse Power
Time Delay” e o “Reverse Power Level” para usar a saída da chave de carga para um relé de
potência reversa.
14. Pressione a tecla “Save” do programador manual para carregar as modificações nos pontos de
ajustes.

3.7.2 – Ajustes do controle de base de carga integral

O controle integral é desejável quando se paralela com um barramento onde a flutuação de


freqüência é um problema. Uma barramento da rede ou um barramento isolado com capacidade
suficiente é requerido para estes ajustes.
1. Complete o ajuste do controle de carga proporcional como obtido na seção 3.7.1.
2. Selecione o menu 2 e ajuste o “Load Control Mode” para integral.
3. Ajuste o “Load Control Gain” para 0.05, “Load Stability” para 1.00 e o “Load Derivative” para
0.00.
4. Feche a chave de base de carga (terminal 50). Abra a chave de carga/descarga (terminal 51) e a
chave de controle de processo (terminal 55). Feche a chave droop/isócrono (terminal 47).
5. Ajuste o modo de sincronismo para automático e paralele o gerador com o barramento.
6. Verifique se o gerador está carregando 10% da carga nominal em KW especificado pelo valor
de “Unload Trip”.
Se observado instabilidade na carga, será necessário ajustar os ajustes dinâmicos no controle de
carga e/ou ajustar a dinâmica do controle de velocidade.

7. Feche a chave de carga/descarga para aumentar suavemente os ajustes da base de carga. Se


existir um retardo, aumente o “Load Control Gain” em um fator de 2. Se uma lenta variação
periódica, ou se um overshoot (passar dos limites) nos ajustes de base de carga ocorrer, aumente
o “Load Stability” em fator de 2.
8. Mude a carga para cima e para baixo com a chave de carga/descarga. Deve-se reposicionar a
chave de carga/descarga para a posição de carga para que o unload trip level ou o DSLC não
envie um comando de abertura do disjuntor. Ajuste o “Load Control Gain” e o “Load Stability”
para obter o melhor desempenho.
Em sistemas de potência (Sistema de combustível a gás) pode ser necessário ajustar o valor do
“Load Control Filter” para reduzir a sensibilidade do controle a flutuações. Em muitos sistemas
não será necessário mudar o “Load derivative” ou “Load Control Filter” de seus valores iniciais.

9. Continue com a seção 3.7.1, passos de 11 a 14 para finalizar os ajustes do controle de carga.

3.7.3 – Ajuste da divisão de carga modo isócrono

No modo isócrono de divisão de carga, a unidade de carga é comparada com o sistema de carga
para gerar um sinal de erro proporcional para segurar a operação em paralelo com um outro
sistema. Em um barramento isolado com divisão de carga pode ser usado para fazer estes ajustes
para um simples sistema de divisão de carga.
1 . Selecione o menu 2 e cheque o valor ajustado de “Rated Load” para o requerido 100% de
carga nominal de trabalho da máquina. A divisão de carga está em uma base por unidade para
permitir diferenças na potência em Kw de várias máquinas no sistema. Pó exemplo, assuma um
sistema com 50% de demanda de carga da capacidade de operação de suas unidades no sistema
de divisão de carga. Se uma unidade está com carga nominal de 100 KW, que unidade estará
operando a 50 KW. Se outra unidade está com carga nominal de 500 KW, que unidade estará
operando a 250 KW, etc...
2. Selecione menu 0 no valor de ajuste “Active DSLCs” e cheque o número de DSLCs
instalados e ligados.
3. Selecione o menu 2 e ajuste o “Loadshare Gain” para 0.72.
4. Abra a chave de base de carga (terminal 50) e a chave de carga/descarga (terminal 51) para
fazer a rampa de carga para o unload trip level, para desenergizar o relé de abertura do disjuntor,
e desconectar a unidade do sistema.
5. Selecione o menu 8 para checar o percentual de corrente total de carga do sistema mostrado.
6. Selecione o modo de sincronismo para automático para sincronizar e paralelar a unidadepara
o sistema de divisão de carga.
7. Feche o circuito do disjuntor para uma transferência linear de carga da máquina para um
específico valor de carga do “Unload Trip” no menu 2 e opere no paralelo descarregando (atual
base de carga) “Load Control Mode” no menu 8.
8. Feche a chave de carga/descarga. A unidade deverá fazer uma rampa até que o percentual de
carga da unidade iguale ao percentual de carga do sistema, e então entre no modo de operação
de divisão de carga isócrono.
9. Se a carga do sistema é suficientemente disponível, feche a chave de base de carga. A unidade
deve fazer uma rampa até alcançar a carga do nível de referência da base de carga. Abra a chave
de base de carga. A unidade deve fazer uma rampa de volta para a divisão de carga.
10. Abra a chave de carga/descarga para a unidade fazer uma rampa de carga para o nível de unload
trip, para desenergizar o relé de abertura do disjuntor, e desconectar a unidade do sistema.
11. Com a unidade operando no modo isócrono em paralelo, ajuste a velocidade da máquina
variando cuidadosamente para causar um erro no percentual de divisão de carga. Ajuste o valor
de “Frequency Trimmer” no menu 2 para habilitado. A carga deve lentamente retornar para o
percentual correto.
12. Continue com a seção 3.7.1, passos de 11 a 14 para finalizar os ajustes do controle de carga.

3.7.4 – Ajuste da referência de carga remota 4 a 20 MA

1. Selecione o menu 2 e ajuste o valores de “4 ma Remote Load” e o “20 ma Remote Load” para o
KW de carga para operar em um respectivo nível de entrada.
2. Sincronize, paralele e carregue a máquina em modo de base de carga. Aplique um sinal de
entrada de referência de carga remota 4 a 20 MA para o controle. Ajuste a referência remota
para algum nível diferente que a base de carga ou use a chave de aumentar e diminuir carga
(terminais 53 e 54) para deslocar a carga da unidade para um nível diferente.
3. feche ambas a chaves de aumentar e diminuir carga para selecionar o modo entrada da
referência de carga remota 4 a 20 MA. O “Load Control Mode” no menu 8 deve indicar rampa
remota e a carga deve fazer uma rampa para o nível especificado na entrada 4 a 20 MA.
4. Aumente e diminua o sinal 4 a 20 MA. A carga fará uma rampa a uma taxa de mudança a uma
referência especificada pelos valores ajustados de taxa de subida e taxa de descida no menu 2.
5. Abra as chaves de aumentar e diminuir carga e cheque se o modo de controle de carga indica
“Base Load”. A carga de referência permanecerá no valor da corrente. As chaves de aumentar e
diminuir carga agora aumentarão e diminuirão a “Base Load Reference” como antes.
6. Momentaneamente abra e feche a chave de carga/descarga para ajustar a rampa do “Base Load
Reference”.
7. Continue com a seção 3.7.1, passos 11 ao 14 para finalizar os ajustes do controle de carga.

3.8 – Ajuste do controle de processo

Para ver os ajustes e verificar a operação do controle de processo, use o menu 6 nos pontos de
ajuste para “Process Imput” e menu 8 para os pontos de ajuste para “Process Reference” e
“Load Reference”.
1. Selecione o menu 3 e ajuste todos os pontos de ajuste de controle de processo para seus valores
de fábrica como os obtidos no apêndice do capítulo 6.
2. Selecione o menu 5 e ajuste o “Process Control Action” para direto ou indireto como requerido.
3. Selecione o menu 2 e ajuste o “Load Control Mode” para proporcional.
4. Selecione o menu 3 e ajuste o valor de ajuste “Process Reference” para um valor de 50% de
carga, para manter o nível do sinal de processo. Se a referência de processo não é conhecida
então opere o DSLC em modo de base de carga. Use as chaves de aumentar e diminuir carga até
que o requerido nível de processo seja obtido. Observo o sinal de “Process Imput” no menu 6
para determinar o requerido valor de referência de processo.
5. Feche as chaves de base de carga e controle de processo. Feche a chave de carga/descarga.
6. Selecione o modo de sincronismo para automático e paralele a máquina com o barramento. O
DSLC fará uma rampa para o controle de processo.
7. Se o controle de processo é instável, diminua o ponto de ajuste do “Process Control Gain” para
obter estabilidade, e aumente o “Process Stability” se necessário. Se a ação do controle de
processo é também lenta, aumente o “Process Control Gain” de um fator de 2. Se uma lenta
variação periódica é observada ou um excessivo overshoot (passar dos limites) no ajuste do
processo de referência ocorrer, aumente o “Process Stability” de um fator de 2.
8. Selecione o menu 3 e faça para o “Process Reference” uma rampa para cima e para baixo
através das chaves de aumentar e diminuir carga. No modo de controle de processo, estas
chaves operam o processo de referência a uma taxa específica pelos pontos de ajuste “Raise
Reference Rate” e “Lower Reference Rate”. Continue até obter uma satisfatória performace do
controle.
O correto ajuste dinâmico pode ser mais facilmente observado se os pontos de ajustes “Rase
Reference Rate” e “Lower Reference Rate” estão ajustados tão rápido quanto seria usado em
serviço.

Em alguns sistemas (digestor pressão gás combustível) pode ser necessário ajustar o ponto de
ajuste de “Process Control Filter” e aumentar o ponto de ajuste “Process Dedband” para reduzir
a sensibilidade do controle as flutuações.

9. Introduza o “Process Droop”, se requerido, para aumentar a estabilidade do controle de malha


fechada do processo.
10. Em muitos sistemas não será necessário mudar os valores de fábrica de “Process Derivative” e o
“Process Control Filter”.
11. Selecione o menu 3 e ajuste os parâmetros seguintes para seus valores finais:
• Raise Reference Rate e Lower Reference Rate
• High Limit PU (pick up) e High Limit DO (drop out)
• Low Limit PU e Low Limit DO
12. Ajuste o “High Limit Alarm/Low Limit Alarm” para habilitado, se necessitar que a saída de
alarme também desative o relé de alarme quando os High Limit PU/Low Limit PU sejam
alcançados.
13. Ajuste o ponto de ajuste “Process Switches” para habilitado, se desejar que as chaves de High e
Low Limit também ativem os relés dirigidos de saída High e Low Limit.
14. Pressione a tecla “Save” do programador manual para carregar os pontos de ajuste modificados.

3.9 – Ajuste de controle VAR/PF

1. Inicie com os ajustes do Voltage Matching como obtido na seção 3.6.


2. Selecione o menu 4 e ajuste todos os pontos de ajuste do controle VAR/PF para seus valores
padrão como obtido no apendix 6.
3. Ajustes o ponto de ajuste “Rated KVARs” para os valores de trabalho de fábrica de KVAR do
gerador. Se o valor de KVAR não é conhecido, ajuste para 60% do KVAR de trabalho.
4. Ajuste o ponto de ajuste do “KVAR Reference” para o requerido KVAR de carga.
5. Ajuste o “PF Reference” para o requerido valor de fator de potência.
6. Paralele o gerador com o barramento da rede ou com um barramento isolado capaz de absorver
a carga da unidade. Ajuste a carga do gerador para 50% da sua capacidade.
7. Abra as chaves de aumentar e diminuir carga (terminais 48 e 49), e ajuste o ponto de ajuste
“VAR/PF Control Mode” para modo de controle PF.
8. Feche a chave de aumentar voltagem ou de diminuir voltagem para mudar o fator de potência de
0.1 para 0.2 no sentido do ponto de ajuste “PF Reference”. Feche ambas as chaves para trazer
lentamente o fator de potência para controle.
9. Se o fator de potência é instável, reduza o “VAR/PF Gain” e/ou ajuste o “VAR/PF stability” se
necessário.
10. Alternadamente desabilite o controle VAR/PF com as chaves de aumentar e diminuir tensão
para trazer o fator de potência no sentido do PF Reference, e então feche ambas as chaves para
causar um distúrbio para auxiliar na execução dos ajustes dinâmicos seguintes.

Um método alternativo de criar um distúrbio de potência reativa é chavear o modo de controle


VAR/PF para desabilitado, manualmente mudar a voltagem para obter um atraso no fator de
potência ou KVAR de carga, e então ajustar o modo de controle VAR/PF para modo de controle
PF ou modo de controle VAR.

11. Se a ação do controle está muito lenta para trazer o PF ou o KVAR da carga para controle,
aumente o “VAR/PF Gain”, e/ou diminua o “VAR/PF stability” se necessário. Se ação do
controle é bastante rápida, reduza o “VAR/PF Gain”, e/ou aumente o “VAR/PF Stability” se
necessário. Repita estes passos até obter um controle satisfatório.
12. Selecione o requerido modo de operação, seja modo de controle PF ou VAR. Ajuste a referência
apropriada para o requerido ponto de operação.
13. Faça uma rampa de carga de subida e descida (chave carga/descarga) através de um esperado
range de operação normal de carga. O fator de potência ou o KVAR de carga deve lentamente
controlar com somente um pequeno tempo de atrazo.
14. Ajuste o ponto de ajuste “PF Dedband” para minimizar a resposta do controle para pequenas
variações no fator de potência.
15. Se necessário ajuste o “Voltage Trim” para habilitado e ajuste o “Voltage Regulation” para o
requerido percentual. Pressione a tecla “Save” do programador manual.
16. Quando o controle do VAR/PF é habilitado para um dos modos de controle PF ou VAR, a
divisão do fator de potência será feita automaticamente quando o controle estiver no modo de
divisão de carga isócrono.

3.10 – Rede de trabalho Echelon Lonworks

O DSLC conversa com outras unidades através de sua própria LON (Rede de trabalho de
operação local) usando uma tecnologia de rede de trabalho Echelon Lonworks. Um chip Neural
opera como um processador escravo do processador principal do DSLC. A Lonworks
providencia uma interconecção entre todos os DSLC sobre o qual informa a permissão de
fechamento do disjuntor em uma barra morta, divisão de carga, e a divisão do fator de potência
ocorrido, ver figura 3.2. A Lon pode também incluir um MSLC (Controlador de carga e
sincronizador máster). Para mais informações sobre Lonworks contate a Woodward.
Figura 3.2 – Típica ligação da Lon

3.11 – Descrisão dos parâmetros do DSLC

Menu 01 - Sincronismo
Parâmetro Função
Sync Gain Determina quanto rápido o sincronismo responde
para um erro na velocidade ou fase, e providencia um controle estável.
Sync Stability Compensa o atraso no controle de malha fechada de
sincronismo.
Slip Frequency Ref Especifica o escorregamento positivo da freqüência
de referência (freqüência do gerador maior que a freqüência do barramento) quando o
sincronismo de freqüência de escorregamento é requerido.
Slip Window É o máximo desvio permitido no escorregamento (+
ou -) da referência do escorregamento de frequência. Quando iniciado o fechamento do
disjuntor.
Max Phase Window É o máximo anglo de fase elétrico permitido (+ ou
-) entre o barramento e o gerador quando o sincronismo inicia o fechamento do disjuntor.
Voltage Matching Habilita ou desabilita o sincronismo de casamento
de voltagem.
Voltage Window Máximo percentual permitido da voltagem do
gerador poder exceder a voltagem do barramento no sincronismo para iniciar o fechamento do
disjuntor quando o casamento de voltagem está habilitado.
Dead-Bus Closure Habilita ou desabilita o sincronismo automático com
a detecção de barra morta e função de fechamento do disjuntor.
Breaker Delay Especifica o tempo requerido para o contato da
lâmina do circuito do disjuntor engrenar depois de receber um comando de fechamento.
CB Close Hold Time Especifica o máximo de tempo gasto que o
sincronizador manterá a saída baixa dirigida do rele de fechamento do disjuntor energizada.
Close Attempts O número de tentativas que o sincronizador fará para
fechar o circuito do disjuntor.
Reclose Delay O número de segundos entre as tentativas para fechar
o circuito do disjuntor.
Sync Reclose Alarm Habilita ou desabilita o alarme gerado quando é
alcançado o número máximo de tentativas.
Sync Timeout O intervalo sobre o qual o sincronizador tentará obter
a sincronização. O valor de 0 segundos desabilita a função. O intervalo inicial quando a
voltagem do gerador é detectada (voltagem da fase A do gerador acima de 40 V L-N) e um dos
modos de seleção de entrada ativados automático ou manual. Falha para obter o fechamento do
contato auxiliar do disjuntor dentro do tempo especificado resultará resultará em um alarme de
tempo de sincronismo. O sincronizador deve ser ajustado para o modo desligado para limpar o
intervalo de tempo e o alarme.
Auto Re-Synchronize Habilita ou desabilita a função de sincronismo depois
de alcançar a sincronização.

Menu 2 - Carga
Parâmetro Função

Load Control Gain Determina o quanto rápido o controle de carga


responderá a um erro de carga.
Load Stability Compensação para atrasos no controle de malha
fechada de carga. Previne uma lenta variação periódica na velocidade (carga) e controla o
amortecimento (aumento momentâneo de uma quantidade de carga ou diminuição momentânea
de uma quantidade de carga) depois de um distúrbio de carga.
Load Derivative Ajusta a taxa de mudança no sinal de saída de
velocidade durante um transiente (variação passageira) de carga.
Load Control Mode Seleciona o modo de operação do algoritmo
(processo ou operação de calculo) do controle de base de carga. Modo proporcional quando a
freqüência do barramento permanece estável sobre o tempo e modo integral em aplicações onde
a freqüência do barramento pode variar.
Load Control Filter Ajusta a largura da faixa do filtro da entrada do
controle de carga. Altas freqüências dão uma resposta rápida de controle.
Loadshare Gain Ajusta a taxa de voltagem de saída do sinal de
velocidade para um erro de carga no modo de controle de carga proporcional. Não mude o valor
inicial a menos que seja necessário obter uma estabilidade no sistema de divisão de carga.
Frequency Trimmer Habilita ou desabilita no modo de divisão de carga
isócrono a função de igualar ou equilibrar velocidades (speed trim).
Rated Load É 100% da carga de trabalho do gerador.
Base Load É o valor de referência no modo de operação base de
carga.
Unload Trip È o nível de carga em KW onde um comando de
abertura para o disjuntor é dado e quando o gerador está automaticamente descarregando pela
abertura da chave de carga/descarga.
Load Droop É o ajuste de operação do droop de carga.O droop está
em seu modo inicial quando a carga é aplicada ao gerador, quando a entrada para o contato
auxiliar do disjuntor para o controle está aberta.
Load Time Tempo requerido para uma rampa automática de carga
de um nível de abertura do disjuntor para uma referência de carga base interna.
Unload Time Tempo requerido para uma rampa automática de
carga de um ponto ajustado de carga base interna para um nível de abertura do disjuntor.
Raise load Rate Taxa no qual a carga aumenta quando você ativa a
chave de aumentar carga. Isto é também a máxima taxa no qual a carga é aumentada quando a
entrada de ajuste de carga remota 4 a 20 MA é mudada no sentido de aumentar a carga.
Lower Load Rate Taxa no qual a carga diminui quando você ativa a
chave de diminuir carga. Isto é também a máxima taxa no qual a carga é reduzida quando a
entrada de ajuste de carga remota 4 a 20 MA é mudada no sentido de reduzir a carga.
4 MA ou 20 MA Remote Load É a referência de carga requerida quando a entrada de
ajuste de carga remota é igual a 4 MA ou 20 MA.
High Limit PU (Pick UP) Carga do gerador onde (se habilitado) a saída
discreta de limite alto está energizada.
High Limit DO (Drop Out) Carga do gerador onde (se habilitado) a saída
discreta de limite alto está desativada.
High Limit Alarm Ativa o rele de alarme (se habilitado) quando a carga
alcança o High Limit PU ou o High Limit DO.
Low Limit PU (Pick UP) Carga do gerador onde (se habilitado) a saída discreta
de limite baixo está energizada.
Low Limit DO (Drop Out) Carga do gerador onde (se habilitado) a saída discreta
de limite baixo está desativada.
Low Limit Alarm Ativa o rele de alarme (se habilitado) quando a carga
alcança o Low Limit PU ou o Low Limit Do.
Load Limit Switches Especifica se as saídas de limite alto ou baixo
(terminais 26 e 27), ativarão em um alarme de limite alto ou baixo.
Load Switch PU Nível de carga onde a chave de carga (terminal 25)
ativará se a função de proteção de potência reversa estiver desabilitada.
Load Switch DO Nível de carga onde a chave de carga (terminal 25)
desativará se a função de proteção de potência reversa estiver desabilitada.
Reverse Power Trip Habilita ou desabilita a saída da chave de carga para a
função de proteção de potência reversa..
Instant Reverse Power Ativa a saída da chave de carga, quando a % de KW
abaixo deste ajuste, e a função de potência reversa está habilitada.
Rev Pwr Time Delay Determina o tempo antes de energizar a saída da
chave de carga quando o gerador está começando a motorizar, e a função de proteção de
potência reversa está habilitada.
Rev Pwr Level Ver descrisão da função anterior Rev Pwr Time
Delay.

Menu 3 – Controle de Processo


Parâmetro Função
Process Control Gain Determina o quanto rápido o controle de processo
responderá a um erro entre a variável de processo e a referência.
Process Stability Compensação para o atraso na malha fechada do
controle de processo.
Process Derivative Ajusta a taxa de mudança na saída do sinal de
velocidade durante um nível de transiente (variação passageira) durante o processo.
Process Deadband É a janela de erro com o qual o controle de processo
integrador não está atualizado.
Process Droop Requerido droop de carga baseado no nível de
processo.
Process Filter Ajusta a largura de faixa do filtro localizado na
entrada do processo.
Process Reference É a referência interna para o controle de processo.
Raise Reference Rate Taxa no qual a referência de processo aumenta
quando a entrada do comando de aumentar é ativada.
Lower Reference Rate Taxa no qual a referência de processo diminui
quando a entrada do comando de diminuir é ativada.
High Limit PU Nível de entrada de processo onde (se habilitado) a
saída discreta de limite alto é energizada.
High Limit DO Nível de entrada de processo onde (se habilitado) a
saída discreta de limite alto é desativada.
High Limit Alarm Ativa o relé de alarme (se habilitado) quando a carga
alcançar o High Limit PU ou o High Limit DO.
Low Limit PU Nível de entrada do processo onde (se habilitado) a
saída discreta de limite baixo está energizada.
Low Limit DO Nível de entrada do processo onde (se habilitado) a
saída discreta de limite baixo está desativada.
Low Limit Alarm Ativa o rele de alarme (se habilitado) quando a carga
alcançar o Low Limit PU ou o Low Limit DO.
Process Switches Especifica se as saídas de limite alto e baixo
(terminais 26 e 27), ativarão em um dos alarmes de limite alto ou baixo.

Menu 4 – Modo de Controle VAR/PF


Parâmetro Função

VAR/PF Control Mode Habilita ou desabilita as funções de controle de VAR


ou Fator de Potência (PF).
VAR/PF Gain Determina o quanto rápido o controle de VAR/PF
responde a um erro entre KVARs/PF e referência de VAR ou Fator de Potência (PF).
VAR/PF Stability Compensação do atraso no controle de malha fechada
de potência reativa.
Rated KVARs É o KVAR de trabalho de fábrica do gerador. Se
desconhecido, ajustar para 60% do KVAR de trabalho. (é o KVAR de carga a um fator de
potência indutivo de 0.8 ao KVAR de trabalho).
KVAR Reference Especifica o requerido KVAR de carga para o controle
no modo de controle VAR (ativo quando a entrada de base de carga está fechada).
PF Reference Especifica o requerido fator de potência para o
controle no modo de controle de fator de potência (ativo quando a entrada de base de carga está
fechada).
PF Deadband Especifica a janela de erro sobre o Fator de Potência
(PF) de referência ou o KVAR de referência, dentro do qual o controle de Fator de
Potência/VAR não ajustará a voltagem do regulador de tensão.
Voltage Reference Especifica a voltagem de referência no barramento
para a divisão de VAR/PF no modo de divisão de carga isócrono.
Voltage Trim Habilita ou desabilita no modo de divisão de carga
isócrono a função voltage trim (igualar ou equilibrar tensões). Quando desabilitado, a voltagem
do barramento em um sistema de divisão de carga isócrono será determinada pela média da
tensão ajustada de todas as unidades. Quando habilitado e na divisão do fator de potência, o
DSLC ajustará a voltagem do barramento dentro do percentual de regulação de voltagem antes
da correção para um erro no fator de potência.
Voltage Regulation Determina o quanto fechado à voltagem do
barramento será mantida para a referência de voltagem quando a função Voltage Trim estiver
habilitada e o modo de operação estiver na divisão do fator de potencia isócrono.
Voltage Low Limit Especifica o ponto de acionamento do alarme de
limite baixo de voltagem, o limite baixo para o casamento de voltagem no sincronismo, e as
funções de reduzir voltagem manualmente.
Voltage Low Alarme Ativa o rele de alarme (se habilitado) quando o limite
baixo de voltagem é alcançado.
Voltage High Limit Especifica o ponto de acionamento do alarme de
limite alto de voltagem, o limite alto para o casamento de voltagem no sincronismo, e as
funções de aumentar voltagem manualmente.
Voltage High Alarme Ativa o rele de alarme (se habilitado) quando o limite
alto de voltagem é alcançado.
Voltage Switches Ativa as saídas dirigidas a rele de limite alto ou baixo
(terminais 25 e 26).
Voltage Range Alarme Habilita ou desabilita o alarme limite da saída de sinal
para o regulador de voltagem (acima de 100% ou abaixo de –100% da saída do sinal de
voltagem).
Voltage Ramp Time Tempo para rampa da saída de sinal de voltagem ficar
acima do total da escala quando um MOP é usado para ajustar a voltagem.

Menu 5 – Configuração
Parâmetro Função

Configuration Key Digite o número (49) pelas teclas numéricas para


você entrar (senha de segurança), antes de você poder mudar os pontos de ajustes no menu de
configuração. Todas as chaves de entrada discretas devem estar abertas, e a voltagem do gerador
deve estar abaixo de 40 V L-N.
PT Winding Ratio Corresponde à taxa do enrolamento do
transformador de potencial. O transformador de potencial do gerador e do barramento deve ter a
mesma taxa.
CT Rating Corresponde à taxa do transformador de corrente.
PT Voltage Especifica qual das voltagens de entrada do TP 120
ou 240 V está sendo usada.
Voltage Display Dá o tipo de voltagem no qual é mostrado no
programador manual.
System Frequency É a freqüência nominal de operação do sistema
(50/60 HZ).
Process Control Action Aumenta a carga do gerador quando a variável de
processo é direta (incrementa) ou indireta (diminui/decrementa).
Network Address É um único endereço de 1 – 16 para cada DSLC no
sistema.
Network Service Pin Causa um único código de identificação na rede de
trabalho, para outros equipamentos que o DSLC.

Menu 6 – Calibração
Parâmetro Função

Calibration Key Digite o número (49) pelas teclas numéricas para


poder entrar(senha de segurança), antes de você poder mudar os pontos de ajuste no menu de
calibração.
Process Imput Mostra o valor da corrente na entrada variável de
processo 4 a 20 MA. Aumente ou diminua o valor para corresponder ao valor de entrada atual
durante a calibração.
Remote Imput Mostra o valor de corrente na entrada remota 4 a 20
MA. Aumente ou diminua o valor para corresponder ao atual valor de entrada em MA durante a
calibração.
Speed Bias Output Mostra o percentual do total da faixa positiva ou
negativa atualmente na saída do sinal de velocidade para “zero” da saída do sinal de velocidade.
Voltage Bias Output Mostra o percentual do total da faixa positiva ou
negativa atualmente na saída do sinal de tensão para “zero” da saída do sinal de tensão.
PT Phase A/B/C Mostra a voltagem das fases A/B/C do gerador
medidas. Ajuste o valor até o valor mostrado seja o mesmo que a voltagem das fases A/B/C do
gerador nos terminais do DSLC.
CT Phase A/B/C Mostra a amperagem das fases A/B/C do gerador
medidas. Ajuste o valor até o valor mostrado seja o mesmo que a amperagem das fases A/B/C
do gerador nos terminais do DSLC.
Bus Voltage Mostra a voltagem do barramento medida. Ajuste o
valor até o valor mostrado seja o mesmo que a voltagem do barramento medida nos terminais do
DSLC.
Synchroscope Compensação para o deslocamento de fase entre o
barramento o transformador de potencial do gerador.
Command Imput Dispositivo possível com uma chave e rede de
trabalho LON.
Menu 7 – Leitura de Parâmetros
Parâmetro Função

Active Power (P) É a carga em KW do gerador.


Apparent Power (S) É a carga em KVA do gerador.
Reactive Power (Q) É a carga em KVAR do gerador.
Power Factor (PF) É a média do fator de potência em cada fase do
gerador.
Phase A/B/C (Volts) É a voltagem nas fases A/B/C do gerador.
Phase A/B/C (Amperes) É a amperagem nas fases A/B/C do gerador.
Phase A/B/C (PF) É o fator de potência nas fases A/B/C do gerador.
Gen Frequency Freqüência do gerador.
Bus Frequency Freqüência do barramento.
Bus Voltage Voltagem do barramento na fase A
Slip Frequency É a diferença na freqüência entre a forma de onda
na voltagem da fase A do gerador e do barramento.
System Load É a carga atual do sistema (divisão de carga).
System PF É a média atual do fator de potência do sistema.

Menu 8 – Leitura dos Modos de Operação


Parâmetro Função

Synchronizer Mode É o modo de operação atual do sincronismo.


Load Control Mode É o modo de operação atual do controle de carga.
Load Reference É o valor de referência de carga atual.
Process Reference É a referência do controle de processo atual.
Synchronizer Timeout Estado do alarme para exceder o intervalo de tempo
do sincronismo.
Sync Reclose Limit Estado do alarme para exceder o limite de tentativas
de fechamento no sincronismo.
High Load Limit Estado do alarme gerado quando a carga em Kw do
gerador exceder o limite de carga alto.
Low Load Limit Estado do alarme de limite de carga baixo gerado
quando a carga em KW do gerador está em queda abaixo do limite de carga baixo.
High Process Limit Estado do alarme gerado quando a variável de
entrada de processo excede o limite de processo alto.
Low Process Limit Estado do alarme gerado quando a variável de
entrada de processo está em queda abaixo do limite de processo baixo.
Low Voltage Limit Estado do alarme gerado quando a voltagem do
gerador está abaixo do limite de voltagem baixa.
High Voltage Limit Estado do alarme gerado quando a voltagem do
gerador excede ponto ajustado do limite de voltagem alta.
Voltage Range Limit Estado do alarme gerado quando a saída do sinal de
voltagem alcança o máximo positivo ou negativo.
Menu 9 – Leitura dos Modos de Operação
Parâmetro Função

O menu 9 dá o valor de estado de um número de entradas e saídas do DSLC. Por exemplo, o


parâmetro “Load Raise Switch” mostra o estado, se está aberto ou fechado, e “Breaker Close
Relay” se está energizado ou desenergizado.

Menu 0 – Leitura dos estado interno


Parâmetro Função

Diagnostic Result Resultado do diagnóstico inicial ao ligar o


equipamento. Qualquer outro valor que 49 indica uma falha interna no processador.
Rom Check Sum O resultado de fazer um teste “testetotal” no
programa de memória. A falha no resultado no diagnóstico resulta em outro número que 49.
Active DSLCs O número de DSLCs na rede de trabalho o qual
estão em comunicação com cada outro.
Retrieve Net Status Recuperação do acumulador estatístico de erro da
rede de trabalho, a causa do ultimo reset (restabelecer), o estado de nodo, e o ultimo erro de
tempo de funcionamento registrado. Presione a tecla “.” Para recuperar a estatística atual.
Transmit Errors Número de erros CRC (Teste de redundância cíclica
ou periódica) detectados durante um pacote de recebimento, devido a colisões ou ruído na
entrada do transceptor (transmissor e receptor).
Transaction Timeouts Número de tentativas que ocorreu enquanto a
unidade estava esperando por uma resposta de uma mensagem.
Rcv Transaction Full Número de vezes que uma mensagem de entrada
foi perdida por causa que não houve espaço na transação de base de dados. Erros freqüentes
indicam uma sobrecarga na rede de trabalho.
Lost Messages Número de vezes que o processador de aplicação
recebeu mais mensagens do que ele poderia processar.
Missed Messages Número de vezes que o processador da rede de
trabalho recebeu mais mensagens do que ele poderia processar.
Last Reset Cause Estado da causa do ultimo reset do processador da
rede de trabalho.
Network state Indica o estado atual “configurado, em linha” do
processador da rede.
Network Error Log É o ultimo erro em tempo de funcionamento
registrado.
Net Interface Errors Número de erros detectados pelo processador do
DSLC durante a comunicação com o processador de rede.
A/D Errors Número de erros detectado pelo software do DSLC
durante a comunicação com o conversor A/D.

• Pressione a tecla “.” No programador manual para recuperar os dados de estado neurais. Esta
ação causa no processador de comunicação da rede neural escalonado uma leitura dos registros
de estado e passagem destas informações para o processador principal. Para a descrição dos
parâmetros veja o menu 0.
3.12 – Funções das chaves e dos controles opcionais no DSLC

Serão descritos brevemente a seguir a função de cada chave no DSLC

Chave de modo de sincronismo


A chave de modo de sincronismo (chave de um pólo com quatro posições) controla o modo de
operação do sincronismo. As quatro posições são desligado, modo teste, modo manual e modo
automático.

• Desligado - O sincronismo está fora de operação.


• Modo automático – permite a operação de sincronismo e sinal de fechamento do disjuntor.
• Modo teste - permite o sincronismo e o casamento de voltagem, mas não emite um sinal de
fechamento para o disjuntor.
• Modo manual - habilita o sincronismo teste para a própria sincronização sem efeito na
velocidade da máquina ou voltagem do gerador.

Contato Auxiliar do disjuntor


O circuito do contato auxiliar do disjuntor (CB Aux) abre e fecha quando abre e fecha o
disjuntor do gerador. Conecte uma chave de droop/isócrono em série com o contato auxiliar do
disjuntor, se o sistema requerir a operação droop ou isócrono.

Chave de ajuste da voltagem do gerador


As chaves de aumentar e diminuir voltagem (terminal 48 e 49) permite ajustar manualmente a
voltagem pela operação de um potenciômetro motorizado com saida para aumentar voltagem e
diminuir voltagem (terminais 23 e 24) ou por uma saída de sinal de voltagem ligada diretamente
para o regulador de tensão. Fechando ambas as chaves de aumentar e diminuir tensão habilita a
função de controle VAR/PF.

Chaves de modo de controle de carga


O estado da chave do contato auxiliar do disjuntor, chave da base de carga e a chave de
carga/descarga determina o modo do controle de carga como detalhado abaixo:

Chave de pausa de rampa


Quando você fecha esta chave, a rampa de carga/descarga é segurada a seus ajustes atuais.
Chaves de aumentar carga e diminuir carga
As chaves de aumentar carga e diminuir carga aumentam ou diminuem a referência da base de
carga interna ou ajustam a velocidade antes do sincronismo.

Chave de controle de processo


Quando você fecha esta chave, a carga é controlada a um nível requerido para manter a entrada
do processo analógico.

Função de controle dos leds


Os quatro leds “CPU OK”, “HIGH LIMIT”, “LOW LIMIT” e “SYNC ENABLE” mostram o
estado das funções do DSLC.

• CPU OK led
O led CPU OK mostra que o DSLC está alimentado(ligado) e que a cpu está operando.
• HIGH LIMIT
1.Para o controle de carga, quando alcança a carga do gerador o “HIGH LIMIT PU” e “LOAD
LIMIT SWITCHES” no menu 2 estão ajustados para habilitado.
2.Para o casamento de voltagem, quando a voltagem alcança o “VOLTAGE HIGH LIMIT” (o
limite alto para o sincronismo no casamento de voltagem) e o “VOLTAGE SWITCHES” no
menu 4 estão ajustados para habilitado.
3.Para o controle de processo, quando o nível de entrada do processo alcança o “HIGH LIMIT
PU” e o “PROCESS SWITCHES” no menu 3 estão ajustados para habilitado.

• LOW LIMIT
1.Para o controle de carga, quando alcança a carga do gerador o “LOW LIMIT PU” e “LOAD
LIMIT SWITCHES” no menu 2 estão ajustados para habilitado.
2.Para o casamento de voltagem, quando a voltagem alcança o “VOLTAGE LOW LIMIT” (o
limite baixo para o sincronismo no casamento de voltagem) e o “VOLTAGE SWITCHES” no
menu 4 estão ajustados para habilitado.
3.Para o controle de processo, quando o nível de entrada do processo alcança o “LOW LIMIT
PU” e o “PROCESS SWITCHES” no menu 3 estão ajustados para habilitado.

Sync Enable
O led de Sync Enable acende toda vez que o sincronoscópio está a 0 graus quando a voltagem
do barramento e a voltagem do gerador estão em fase.

Opções do DSLC
Este gráfico dá uma avaliação das opções do DSLC quando depende do estado das chaves.

Você também pode gostar