Você está na página 1de 4

1

Laboratórios nos EUA não conseguem


encontrar Covid-19 em um dos 1.500 testes
“positivos”
18 de abril de 2021

O cientista clínico e imunologista-virologista Dr. Derek Knauss e sua equipe de imunologistas


atuando no sul da Califórnia examinaram 1.500 testes que deram “positivo” para Covid-19. Os
resultados dos testes de laboratório foram desconcertantes. Nenhum teste foi encontrado para ter
Covid. Simplesmente não havia vestígios deste vírus. Os cientistas encontraram apenas os vírus
influenza A e B. Dr. Knauss enviou as amostras para a Universidade da Califórnia, Cornell e
Stanford. Os resultados foram idênticos.

Nenhum vestígio de Covid. Apenas Influenza A e B. Nesse ponto, o Dr. Knauss entrou em contato
com o Centro de Controle de Prevenção e Doenças dos Estados Unidos (CDC) para solicitar
amostras de Covid. O CDC disse que não tem essas amostras disponíveis. Os cientistas do Dr.
Knauss, portanto, chegaram à conclusão de que “Covid é imaginário e fictício”, isto é, não existe
porque ninguém foi capaz de trazer evidências incontestáveis de sua existência. Eles pegaram
uma gripe, a chamaram de “Covid” e criaram o maior golpe da história. A massa acreditou e ainda
acredita.

Covid-19, o maior golpe da história

Dr. Derek Knauss disse: “Quando minha equipe de laboratório e eu submetemos as 1.500
amostras supostamente positivas de Covid-19 aos postulados de Koch e as colocamos em um
SEM (microscópio eletrônico), não encontramos NENHUM Covid em todas as 1.500 amostras.
Descobrimos que todas as 1.500 amostras eram principalmente de Influenza A e algumas de
Influenza B, mas nenhum caso de Covid. Não usamos o falsos teste de PCR”

Em 7 universidades, nenhuma vez o COVID foi detectado

“Quando enviamos o restante das amostras para Stanford, Cornell e alguns laboratórios da
Universidade da Califórnia, eles obtiveram o mesmo resultado: SEM COVID. Eles descobriram
Influenza A e B. Em seguida, todos nós pedimos ao CDC amostras viáveis de Covid. O CDC disse
que eles não podem dar, porque eles não têm essas amostras.”

“Portanto, chegamos à difícil conclusão, por meio de toda a nossa pesquisa e trabalho de
laboratório, de que a Covid-19 era imaginária e fictícia. A gripe era chamada apenas de ‘Covid’, e
a maioria das 225.000 mortes eram de comorbidades como doenças cardíacas, câncer, diabetes,
enfisema pulmonar, etc. Eles pegaram uma gripe que enfraqueceu ainda mais seus sistemas
imunológicos, e eles morreram”
2

Este vírus é fictício

“Ainda preciso encontrar uma amostra viável com Covid-19 para trabalhar. Nós, que conduzimos
o teste de laboratório com essas 1.500 amostras nas 7 universidades, agora estamos processando
o CDC por fraude Covid-19. O CDC ainda não nos enviou uma amostra viável, isolada e purificada
de Covid-19. Se eles não podem ou não querem, então eu digo que não existe Covid-19. É fictício.”

“Os quatro artigos de pesquisa que descrevem os extratos do genoma do vírus Covid-19 nunca
conseguiram isolar e purificar as amostras. Todos os quatro artigos descrevem apenas pequenos
pedaços de RNA com apenas 37 a 40 pares de bases de comprimento. Isso NÃO é um VÍRUS.
Um genoma viral normalmente tem 30.000 a 40.000 pares de bases.”

“Agora que Covid-19 é supostamente tão ruim em todos os lugares, como é que nenhum
laboratório no mundo isolou e purificou completamente este vírus? Isso porque eles nunca
realmente encontraram o vírus. Tudo o que eles descobriram foram pequenos pedaços de RNA
que não foram identificados como o vírus de qualquer maneira. Então, estamos lidando com
apenas outra cepa de gripe, como acontece todos os anos. Covid-19 não existe e é fictício .”

“Eu acredito que a China e os globalistas criaram esta fraude Covid (a gripe disfarçada como um
novo vírus) para estabelecer uma tirania global e um estado policial totalitário de controle. Essa
intriga incluía (também) uma grande fraude eleitoral para derrubar Trump.”

O próprio CDC admite não ter nenhum vírus identificável

Profundamente escondido em um documento oficial da Covid-19, o CDC lamentavelmente admitiu


já no verão de 2020 que não tinha um vírus mensurável: “Nenhum objeto de vírus 2019-nCoV foi
isolado e quantificado (= medido) e está disponível no momento ….(página 39 do CDC 2019-Novel
Coronavirus (2019-nCoV) Real-Time RT-PCR Diagnostic Panel ‘(13 de julho). Em outras palavras,
o CDC, como uma das principais autoridades médicas do mundo, não poderia, e ainda não pode
, demonstrar a existência de um “vírus mortal”.

Sobre o teste de PCR totalmente desmascarado cientificamente, mas ainda descaradamente


utilizado, o CDC escreveu sob o título ‘limitações’: “A detecção de RNA viral não pode demonstrar
a presença de um vírus infeccioso, ou que 2019-nCoV é o agente causador de sintomas clínicos.”
E, além disso: “Este teste não pode excluir outras doenças causadas por outros patógenos
bacterianos ou virais.”

Em outras palavras, não podemos provar que as pessoas que adoecem e são hospitalizadas, e
muito ocasionalmente morrem, foram afetadas por um novo coronavírus chamado SARS-CoV-2,
nem podemos provar que isso as levou a desenvolver uma nova doença chamada “Covid19”.
Poderia facilmente ser um vírus diferente e uma doença diferente. E uma vez que todos os
sintomas, incluindo pneumonia grave, correspondem perfeitamente ao que a gripe pode causar
historicamente em pessoas vulneráveis … “se parece um pato e anda como um pato, é um pato”.

Recompensa milionária para provar a existência do Covid-19

No início deste ano, a equipe alemã de Samuel Eckert e o Isolate Truth Fund prometeram uma
recompensa de 1 milhão de euros para qualquer cientista que puder fornecer uma prova
incontestável de que o vírus SARS-CoV-2 foi isolado e, portanto, existe. Eles também apontaram
que nenhum laboratório no mundo ainda foi capaz de isolar esse vírus corona.
3

Sim, os cientistas de sistemas afirmam que sim, mas esse “isolamento” consiste apenas em uma
amostra do corpo humano, que é uma “sopa” cheia de diferentes tipos de células, restos de vírus,
bactérias etc. Com a ajuda de produtos químicos (tóxicos), procura-se então algumas partículas
(residuais) que podem indicar um vírus que existiu ou ainda pode existir, após o que isso é
designado como ‘evidência’.

A equipe canadense também não recebeu nenhuma evidência, apesar de 40 pedidos de Lei
de Acesso Público

No final de dezembro de 2020, houve uma iniciativa semelhante à da Alemanha. Uma equipe em
torno da jornalista investigativa canadense Christine Massey apresentou nada menos que
40 solicitações de Lei de Acesso Público às autoridades médicas em todo o mundo com o simples
pedido de prova de que o vírus SARS-CoV-2 foi isolado e sua existência pode, portanto, ser
objetivamente comprovada. Nenhuma das agências e autoridades às quais se dirigiu foi capaz de
fornecer essa evidência.

‘Impossível demonstrar que SARS-CoV-2 causa uma doença chamada Covid-19’

O Dr. Tom Cowan, o Dr. Andrew Kaufman e Sally Fallon Morell publicaram recentemente uma
declaração sobre “a contínua controvérsia sobre se o vírus SARS-CoV-2 é isolado ou purificado.
Mas com base na definição oficial de Oxford de “isolamento” (“o fato ou condição de estar isolado
ou recluso, uma separação de outras coisas ou pessoas, ficar sozinho”), o bom senso, as leis da
lógica e as regras da ciência ditam que qualquer pessoa imparcial deve chegar à conclusão de
que o vírus SARS-CoV-2 nunca foi isolado ou purificado. Como resultado, nenhuma confirmação
da existência do vírus pode ser dada”.

“As implicações lógicas e científicas deste fato são que a estrutura e composição de algo cuja
existência não pode ser provada não pode ser conhecida, incluindo a presença, estrutura e função
de pico hipotético ou outras proteínas. A sequência genética de algo que nunca foi encontrado não
pode ser conhecida, nem as “variantes” (mutações) de algo cuja existência não foi demonstrada.
Portanto, é impossível demonstrar que a SARS-CoV-2 causa uma doença chamada Covid-19.”

Teste de PCR combinado para corona e influenza ‘porque quase não há diferença’

Não surpreendentemente, a maior empresa de biotecnologia do mundo, a chinesa BGI, lançou


recentemente um novo teste PCR que pode testar simultaneamente para influenza A, B e corona.
Além do fato comprovado, reconhecido por meio de diversos processos judiciais, de que um teste
de PCR não pode provar a infecção por nenhum vírus , a explicação de BGI de que ambas as
doenças são tão difíceis de distinguir uma da outra e que, portanto, fizeram apenas um teste, diz
mais do que suficiente. Talvez não haja diferença alguma, ‘Covid’ é apenas outro nome para vírus
de gripe ‘antigos e familiares’ e este é apenas mais um truque de marketing inteligente?

A maioria das pessoas foi enganada pela propaganda do medo

Com a propaganda mundial de medo, controlada pelo governo 24 horas por dia, 7 dias por
semana, pelos meios de comunicação de massa, a maioria das pessoas passou a acreditar que
realmente existe um vírus potencialmente fatal que deixa as pessoas doentes de maneira muito
mais rápida e grave do que a gripe sazonal. No entanto, mesmo o último não é comprovadamente
o caso. A influenza A tem sido a principal causa de morte por pneumonia no mundo desenvolvido
há anos.
4

Mas envie pessoas designadas como pacientes graves de Covid a algumas UTIs, coloque
câmeras nelas constantemente, instrua alguns médicos que eles devem discutir apenas os piores
casos, e você terá sua “pandemia televisionada”. O argumento “estamos fazendo isso porque do
contrário o atendimento ficará sobrecarregado” foi minado pelos próprios governos há algum
tempo, ao rejeitar ofertas de leitos ou equipe de UTI adicionais, porque “não é necessário”. (Esta
foi talvez a primeira e única vez que a verdade foi dita?)

Números oficiais: nada com que se preocupar (mas nunca volta ao normal)

Agora que também os números oficiais mostram que depois da temporada normal de gripe
tradicional nada está errado, e de acordo com as estatísticas da União Europeia (EuroMOMO) há
até uma mortalidade significativamente menor, a sociedade, se realmente se tratava de um vírus
e saúde pública, deveria voltar imediatamente ao normal para começar a reparar os enormes
danos causados pelas políticas governamentais.

No entanto, como você sabe, isso nunca será feito, e isso porque essa pandemia cuidadosamente
planejada está executando uma agenda ideológica, a “Grande Reinicialização” criada pela cabala
bancária globalista, que visa destruir a classe média, pequenas e médias empresas e a economia
do Ocidente e, em seguida, sujeitar para uma ditadura de vacina climática comunista e
tecnocrática global, na qual todas as nossas liberdades, direitos civis e de autodeterminação serão
eliminados de uma vez por todas. Pelo menos esse é o plano deles.

Fonte: Greatreject

Você também pode gostar