Você está na página 1de 18

Capitulo 1  

Ministério-Família

O Ministério de Louvor Diante do Trono conta hoje com mais de cinqüenta


integrantes. Entre eles, músicos profissionais e leigos que, juntos, entregam seu talento e sua
vida e se colocam a serviço da fé. Músicos de base, tocando os teclados, contrabaixo, guitarra,
violões e bateria; uma orquestra de sopro, com trompetes, trombones, trompas, e saxofones;
dançarinos e cantores: todos fazem parte da grande festa que é realizada todas as vezes que o
grupo se apresenta.
Através de suas canções é possível perceber a mensagem de uma nova vida para
aquele que a ouve e a recebe em seu coração, que fica totalmente cheio com a esperança de
Deus e experimenta a verdadeira transformação que só Jesus pode dar. São incontáveis os
testemunhos relatados por pessoas que experimentaram um novo começo em suas famílias e
em seus próprios corações. E-mails e cartas chegam de todas as partes do Brasil e do mundo,
e hoje esse grupo conta com uma equipe de pessoas dedicadas trabalhando em tempo integral
para responder aos que lhe escrevem.
O Ministério de Louvor Diante do Trono tem viajado por diversos lugares, e os
convites são mais do que se possa atender. Foram muitas as cidades visitadas. Na região
Norte, Belém, Palmas e Manaus. No Nordeste, Fortaleza, Salvador, Ilhéus, Feira de Santana,
Teresina, João Pessoa, Natal e Aracaju. No Centro-Oeste, Brasília, Goiânia, Cuiabá e Rio
Quente. No Sul, Porto Alegre, Londrina, Curitiba e Ponta Grossa. E no Sudeste, Rio de
Janeiro, Volta Redonda, São Paulo, São José do Rio Preto, Araraquara, Bauru, São José dos
Campos, São Caetano do Sul, Sumaré, Campinas, Ribeirão Preto, Paulínia, Vitória, Vila
Velha, Governador Valadares, João Monlevade, São João Del Rey, Contagem e a própria
Belo Horizonte. Os convites não param de chegar, e o Ministério quer ir onde o Senhor os
levar. O Ide de Jesus é urgente, e muitas vidas ainda precisam ouvir e receber a mensagem
libertadora do Evangelho de Cristo.

Capitulo 2  O início de tudo

O Ministério Diante do Trono tem uma história diferente e muito particular. Ao


contrário de muitos grupos de louvor, ele não nasceu de uma escolha dos seus integrantes,
mas de um ideal de Deus plantado no coração de pessoas estratégicas. Passo a passo, cada
detalhe foi cuidadosamente trabalhado por Deus, que no tempo certo fazia as coisas
acontecerem.
Há mais de quinze anos, várias pessoas que hoje integram o Ministério já faziam
parte do louvor da Igreja Batista da Lagoinha. Entre eles o Sérgio, o Roney, a Soraya, a
Renata, o Clélio e o Robson, mais conhecido como Robinho. A Ana Paula ainda era uma
criança, mas crescia nos caminhos do Senhor e aprendendo, mesmo informalmente, com o
Robinho, também via o Senhor a direcionando para o ministério de louvor.
Em outubro de 1997, Ana Paula Valadão e o maestro Sérgio Gomes viajaram para os
Estados Unidos. Participaram da gravação de um CD e também de um congresso num
seminário onde ela já havia estudado. Até aquele momento Ana Paula não pensava que
fossem capazes de gravar um CD. Os sonhos existiam no seu coração, mas com certeza ainda
não era o momento de Deus.
Eles viveram momentos de muita alegria naquela viagem! Durante o tempo do
congresso Deus tratou a Ana Paula quanto à timidez que ela tinha para desenvolver um
ministério de louvor, talvez por pensar que não ficaria no Brasil, que Deus a levaria pelas
nações, além de direcionar a sua vida ministerial. A cada palestra ela sentia o mover de Deus
em seu coração. Durante as suas orações ela percebia que, sempre que abria os olhos, estava
orando com os braços e as mãos levantados em direção à bandeira do Brasil – no local do
congresso haviam bandeiras dos países espalhadas pelas paredes. Ela sentiu claramente que
Deus a direcionava para a gravação do louvor da Igreja Batista da Lagoinha, a sua igreja.
Eles retornaram dos Estados Unidos na mesma época que o pastor Márcio e o pastor
Carlos Gomes retornaram da Índia. O pastor Márcio estava impactado pela situação daquele
país, precisamente com a das meninas, adolescentes e crianças sendo usadas na prostituição.
Ao apresentar ao pastor Márcio a direção que Deus havia lhes dado, ele não fez reservas para
aprová-la e lhes disse que todos os recursos advindos do CD seriam direcionados para o
Projeto Índia – hoje, a Casa Diante do Trono, que trabalha para a recuperação daquelas
meninas. O trabalho que a Igreja Batista da Lagoinha faz com as prostitutas em Belo
Horizonte inspirou o que seria realizado com as ‘raabes’ na Índia. Era o amor de Deus em
ação. Ele colocou o Seu sonho no coração do Sérgio e da Ana, no coração dos pastores
Márcio, Carlos Gomes e Robson e, mais adiante, no coração de toda a Igreja.
Com a direção de Deus e a aprovação do pastor Márcio, Ana Paula e Sérgio
buscaram formar um grupo com pessoas mais íntimas, como as que já faziam parte do El
Shamah (muitos de seus ex-integrantes fazem parte do Diante do Trono). Nascia assim o
Ministério de Louvor Diante do Trono, embora nessa época ele ainda não tivesse esse nome e
ninguém imaginasse a dimensão que o Senhor lhe daria.

Capitulo 3  O primeiro "filho"

Tudo foi cuidadosamente preparado pelo Senhor. As músicas dos CDs, melodias e
letras foram inspiradas por Deus. Apesar de cantar louvores desde a infância, Ana Paula ainda
não tinha fluência para compor. Quando compôs a música “Não Temas” ela cantou para um
amigo, que achou a melodia muito feia. Essa crítica abafou o seu dom, mas após uma
experiência tremenda com o Senhor esse dom foi reavivado. “Enquanto tomava banho eu
orava. Clamava a Deus com tanta intensidade que passei a chorar e a gemer na Sua presença.
Minhas lágrimas misturavam-se com a água do chuveiro. Assim brotava a melodia da música
“Diante do Trono”. Ela nascia do meu interior com uma fluência incrível, e a letra começou a
vir aos meus lábios de forma igualmente sobrenatural. Essa música intitularia o nosso
primeiro CD, nomeando também o nosso ministério de louvor”.
Tudo acontecia de acordo com a vontade do Pai. Foram muitas lutas, mas também
muitas vitórias. Em 31 de janeiro de 1998, como um milagre de Deus, o Diante do Trono
gravou o seu primeiro CD – “Diante do Trono”. O lançamento aconteceu no dia 04 de julho
de 1998 e foi uma explosão, um mover do Espírito que segue alcançando o coração das
pessoas por todo o mundo.
Mesmo após todo o derramar da unção durante a gravação do CD “Diante do Trono”,
ao retornar para casa Ana Paula sentia-se estranhamente vazia, como se algo ainda tivesse de
acontecer. “Comecei, então, a orar ao Senhor e novamente vi jorrar do meu interior rios de
águas vivas. Com a mesma naturalidade com que as águas fluem de uma cachoeira, fluíram
melodia e letra da música título do CD “Águas purificadoras”. Ela ficou guardada pelo Senhor
para o nosso terceiro CD. Ele deu, e Ele escolheu o dia certo para que ela se tornasse pública.”

Capitulo 4  Uma nova semente


Durante os preparativos do seu segundo CD, “Exaltado”, e da gravação em si, em
1999, o grupo passou por muitas lutas, ainda mais intensas do que as experimentadas quando
era preparado o primeiro CD. Contudo, novamente ele obteve a vitória, pois o nosso General
está sempre à nossa frente e com Ele nunca perdemos uma batalha. Novamente o diabo foi
envergonhado, e o nome do Senhor, “Exaltado”.
Pela primeira vez o Ministério chamou crianças para a gravação. Foi uma
experiência deliciosa e ao mesmo tempo tremenda, porque a Palavra diz que da boca dos
pequeninos procede o perfeito louvor. A canção “Este é o Dia” ganhou um colorido todo
especial, com a garotada segurando balões e adorando ao Senhor com total liberdade! Pela
primeira vez e profeticamente, também, houve uma manifestação de adoração entre nações,
com a canção “A Ele a Glória”, versão da canção “To Him Be Glory”, de autoria de Kevin
Jones. Além do grupo cantando em português, um casal angolano, uma dupla de meninas
holandesas e uma irmã de Lagoinha, esposa de um missionário americano, cantaram nesses
respectivos idiomas. Foi maravilhoso!
Naquele ano também o ministério iniciou suas viagens pelo Brasil. A cada cidade um
mover novo, uma nova unção e a glória do Senhor invadindo todo Brasil.

Capitulo 5  Um novo começo

O terceiro CD do grupo, “Águas Purificadoras”, gravado no dia 15 de julho de 2000,


foi uma experiência nova e maravilhosa. Para receber caravanas de muitas cidades e estados,
foi decidido que a gravação seria no Parque da Gameleira – um espaço reservado para
exposições e shows em Belo Horizonte. O público presente superou a expectativa:
compareceram ao local aproximadamente 70 mil pessoas. A Polícia Militar de Minas Gerais
informou que durante e após a gravação não aconteceram assaltos ou tumultos. Um soldado,
impressionado, perguntou que povo era aquele. Puderam, então, declarar: “Esse é o povo de
Deus, que espera com alegria a volta do seu Senhor.” Foram momentos lindos de profunda
adoração a Deus, e muitos foram os testemunhos de pessoas impactadas pelo mover de Deus.
Durante toda a preparação para aquele evento, Deus direcionou todo o grupo para
que estivessem realizando encontros, momentos de oração e adoração, durante os quais Ele
realizava grandes coisas, como restauração e libertação. O tempo anterior à gravação do CD
“Águas Purificadoras” foi dedicado ao Senhor, quando todos se consagraram novamente a
Ele, renovando a obediência e declarando a total dependência dEle. A mesma unção de cura,
de libertação e de gozo na presença de Deus é derramada sobre todos os que ouvem o CD. Na
mesma época eles gravaram outros dois CDs, também ao vivo, no templo da Igreja Batista da
Lagoinha, a convite da Integrity Music: “Aclame ao Senhor” e “Shalom Jerusalém”, ambos
com lançamento realizado em 31 de dezembro de 2000, quando estiveram celebrando, no
Ginásio do Mineirinho, a passagem de ano na presença do Senhor.
O ano de 2000 foi um ano muito bom para o grupo. Além da gravação dos três CDs,
o ministério cresceu muito, dando origem ao Centro de Formação Missionária Diante do
Trono. Após a realização desses projetos, no dia 13 de setembro, como um presente especial
do Pai, Ana Paula e o pastor Gustavo Bessa, no templo da Igreja Batista da Lagoinha, se
uniram em matrimônio diante de Deus, com a presença maciça dos membros da igreja.

Capitulo 6  Grandes ajuntamentos e o mover profético de Deus

Em 2001, o ministério experimentou ainda mais do amor do Pai. Uma das grandes
bênçãos que receberam do Senhor foi a gravação do 4º CD, “Preciso de Ti”, que aconteceu no
dia 14 de julho daquele ano, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, com a presença de
cerca de 210.000 pessoas – um recorde absoluto de público naquele local, para a glória de
Deus. Todos se prepararam espiritualmente e também no natural para esse evento. Nem
mesmo o problema de energia elétrica, em dias de “apagão”, pôde tirar a resplandecência da
glória de Deus. Com geradores e a atenção da Cemig, a gravação transcorreu com ordem,
unção e muito brilho – da presença de Jesus. Já durante a gravação eles recebiam via e-mail (a
transmissão estava sendo ao vivo, via Internet) testemunhos da ação poderosa do Espírito de
Deus. E esses testemunhos vêm crescendo a cada dia, edificando a vida de todos.
No período entre os dias 14 e 28 de julho daquele mesmo ano o primeiro CD infantil,
“Crianças Diante do Trono”, foi gravado. Que oportunidade maravilhosa para evangelizar as
crianças! Naquele mesmo ano, no mês de outubro, o grupo recebe de Deus uma nova direção
para as suas ministrações: a visão “Brasil Diante do Trono”. A partir de então eles passaram a
ministrar ao país, chamando o povo ao arrependimento pelos pecados da Nação. De acordo
com essa orientação aconteceu o primeiro evento que daria início aos três grandes
ajuntamentos direcionados por Deus. O estádio Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro, foi o
palco da primeira grande ministração, gravada em áudio e vídeo, que aconteceu em dezembro
de 2001. Os resultados e testemunhos superaram as expectativas humanas.

Capitulo 7  A capital do país “Nos Braços do Pai”

O segundo grande ajuntamento aconteceu em Julho de 2002, na Esplanada dos


Ministérios, em Brasília. Um público, segundo a Polícia Militar local, de um milhão e
duzentas mil pessoas gravou o 5º CD, “Nos Braços do Pai”. Um evento glorioso, durante o
qual uma multidão esteve adorando ao Senhor. Essa gravação realmente foi um milagre.
Houve muitas lutas, muitas dificuldades e muitos tentaram impedir que aquele culto
acontecesse, mas Deus é maior do que qualquer adversidade. Outra grande bênção concedida
pelo Pai em 2002 ao grupo foi o segundo CD da série infantil Crianças Diante do Trono,
“Amigo de Deus”, uma maravilhosa historinha onde as crianças aprendem a considerar Deus
como seu melhor amigo!
Administrativamente, o grupo também cresceu muito. O site oficial do grupo,
“Diantedotrono.com”, passa a ter mais de 150.000 page-views por dia, sinal de que muitas
vidas têm sido abençoadas com todas as matérias, testemunhos, mensagens de edificação e
estudos ali disponibilizados. Os escritórios-filiais do Ministério auxiliam no serviço de
distribuição do material por todo o país, levando a Palavra de Deus a muitas vidas e colhendo
muitos frutos através dos testemunhos que chegam por e-mails, cartas, telefonemas e fax.
Uma nova estratégia de evangelismo surge, também, através do Diante do Trono Publicações,
liberando material impresso, livros e edições com qualidade e unção.

Capitulo 8  A mesma visão, novos frutos

No ano de 2003 Deus tem sido ainda mais gracioso para com o grupo. Além de
outros projetos e sonhos, colocados nos corações dos líderes e que no tempo do Senhor serão
concretizados, o Senhor permitiu a gravação do primeiro CD solo de Nívea Soares, uma das
integrantes do Ministério. “Reina Sobre Mim” contém canções que expressam profunda
intimidade com Deus e um desejo ardente pela volta de Jesus.
Ainda neste ano, No dia 12 de julho, mais de dois milhões de pessoas estiveram
presentes no Campo de Marte, em São Paulo, para a gravação do CD “Quero me Apaixonar”
– uma expressão de arrependimento e anseio pelo retorno ao primeiro amor, baseado na carta
à igreja de Éfeso, descrita no livro de Apocalipse. Mesmo sob um frio intenso, o Ministério
Diante do Trono pôde ver a fidelidade e o cuidado de Deus em cada detalhe, juntamente com
um enorme coro de adoradores que entoava: “Quero me apaixonar por ti outra vez / Quero me
entregar a ti mais e mais, Senhor / Leva-me de volta ao meu primeiro amor”.
Diante do Trono

O Ministério de Louvor Diante do Trono conta hoje com mais de cinqüenta


integrantes. Entre eles, músicos profissionais e leigos que, juntos, entregam seu talento e sua
vida e se colocam a serviço da fé. Músicos de base, tocando os teclados, contrabaixo,
guitarra, violões e bateria; uma orquestra de sopro, com trompetes, trombones, trompas, e
saxofones; dançarinos e cantores: todos fazem parte da grande festa que é realizada todas as
vezes que o grupo se apresenta.
Através de suas canções é possível perceber a mensagem de uma nova vida para
aquele que a ouve e a recebe em seu coração, que fica totalmente cheio com a esperança de
Deus e experimenta a verdadeira transformação que só Jesus pode dar. São incontáveis os
testemunhos relatados por pessoas que experimentaram um novo começo em suas famílias e
em seus próprios corações. E-mails e cartas chegam de todas as partes do Brasil e do mundo,
e hoje esse grupo conta com uma equipe de pessoas dedicadas trabalhando em tempo
integral para responder aos que lhe escrevem.

Grandes Ajuntamentos
Em 2001, o ministério experimentou ainda mais do amor do Pai. Uma das grandes
bênçãos que receberam do Senhor foi a gravação do 4º CD, “Preciso de Ti”, que aconteceu
no dia 14 de julho daquele ano, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, com a presença
de cerca de 210.000 pessoas – um recorde absoluto de público naquele local, para a glória de
Deus. Todos se prepararam espiritualmente e também no natural para esse evento. Nem
mesmo o problema de energia elétrica, em dias de “apagão”, pôde tirar a resplandecência da
glória de Deus. Com geradores e a atenção da Cemig, a gravação transcorreu com ordem,
unção e muito brilho – da presença de Jesus. Já durante a gravação eles recebiam via e-mail
(a transmissão estava sendo ao vivo, via Internet) testemunhos da ação poderosa do Espírito
de Deus. E esses testemunhos vêm crescendo a cada dia, edificando a vida de todos.
No período entre os dias 14 e 28 de julho daquele mesmo ano o primeiro CD
infantil, “Crianças Diante do Trono”, foi gravado. Que oportunidade maravilhosa para
evangelizar as crianças! Naquele mesmo ano, no mês de outubro, o grupo recebe de Deus
uma nova direção para as suas ministrações: a visão “Brasil Diante do Trono”. A partir de
então eles passaram a ministrar ao país, chamando o povo ao arrependimento pelos pecados
da Nação. De acordo com essa orientação aconteceu o primeiro evento que daria início aos
três grandes ajuntamentos direcionados por Deus. O estádio Maracanã, na cidade do Rio de
Janeiro, foi o palco da primeira grande ministração, gravada em áudio e vídeo, que
aconteceu em dezembro de 2001. Os resultados e testemunhos superaram as expectativas
humanas.

A Capital Do Brasil Nos Braços Do Pai


O segundo grande ajuntamento aconteceu em Julho de 2002, na Esplanada dos
Ministérios, em Brasília. Um público, segundo a Polícia Militar local, de um milhão e
duzentas mil pessoas gravou o 5º CD, “Nos Braços do Pai”. Um evento glorioso, durante o
qual uma multidão esteve adorando ao Senhor. Essa gravação realmente foi um milagre.
Houve muitas lutas, muitas dificuldades e muitos tentaram impedir que aquele culto
acontecesse, mas Deus é maior do que qualquer adversidade. Outra grande bênção concedida
pelo Pai em 2002 ao grupo foi o segundo CD da série infantil Crianças Diante do Trono,
“Amigo de Deus”, uma maravilhosa historinha onde as crianças aprendem a considerar Deus
como seu melhor amigo!
Administrativamente, o grupo também cresceu muito. O site oficial do grupo,
“Diantedotrono.com”, passa a ter mais de 150.000 page-views por dia, sinal de que muitas
vidas têm sido abençoadas com todas as matérias, testemunhos, mensagens de edificação e
estudos ali disponibilizados. Os escritórios-filiais do Ministério auxiliam no serviço de
distribuição do material por todo o país, levando a Palavra de Deus a muitas vidas e
colhendo muitos frutos através dos testemunhos que chegam por e-mails, cartas, telefonemas
e fax. Uma nova estratégia de evangelismo surge, também, através do Diante do Trono
Publicações, liberando material impresso, livros e edições com qualidade e unção.

Nova Visão Para Se Apaixonar


No ano de 2003 Deus tem sido ainda mais gracioso para com o grupo. Além de
outros projetos e sonhos, colocados nos corações dos líderes e que no tempo do Senhor serão
concretizados, o Senhor permitiu a gravação do primeiro CD solo de Nívea Soares, uma das
integrantes do Ministério. “Reina Sobre Mim” contém canções que expressam profunda
intimidade com Deus e um desejo ardente pela volta de Jesus.
Ainda neste ano, No dia 12 de julho, mais de dois milhões de pessoas estiveram
presentes no Campo de Marte, em São Paulo, para a gravação do CD “Quero me Apaixonar”
– uma expressão de arrependimento e anseio pelo retorno ao primeiro amor, baseado na carta
à igreja de Éfeso, descrita no livro de Apocalipse. Mesmo sob um frio intenso, o Ministério
Diante do Trono pôde ver a fidelidade e o cuidado de Deus em cada detalhe, juntamente com
um enorme coro de adoradores que entoava: “Quero me apaixonar por ti outra vez / Quero
me entregar a ti mais e mais, Senhor / Leva-me de volta ao meu primeiro amor”.

Quero me apaixonar
Uma palavra especial de Ana Paula Valadão Bessa
Tenho saudades, saudades de Ti
Minha vontade é voltar atrás onde caí
E recomeçar tudo de novo
E nunca mais deixar meu coração se esfriar
Te quero, preciso do Teu calor

Quero me apaixonar por Ti outra vez


Quero me entregar a Ti mais e mais
Senhor, leva-me de volta ao meu primeiro amor
Eu me arrependo, Senhor

Escrevi essa canção baseando-me no livro de Apocalipse, no capítulo 2, versículos 3,


4 e 5. Ela será título e tema do novo CD que gravaremos em São Paulo no dia 12 de Julho.
Ao meditar nesse texto, confesso que fiquei realmente muito impressionada com o fato de
uma Igreja tão elogiada, como a de Éfeso, ter recebido palavras tão duras de repreensão e
advertência. Você já deve conhecer essa passagem, que diz:
“Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua perseverança; sei que não podes
suportar os maus, e que puseste à prova os que se dizem apóstolos e não o são e os achaste
mentirosos; e tens perseverança e por amor do meu nome sofreste, e não desfaleceste. Tenho
porém, contra ti, que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e
arrepende-te, e pratica as primeiras obras; e se não, brevemente virei a ti, e removerei do seu
lugar o teu candeeiro, se não te arrependeres”.
Que palavras impactantes! Quem não gostaria de ouvir o Senhor dizer que reconhece
o trabalho, a perseverança, os sofrimentos que a pessoa tem suportado por amor do nome
d’Ele? Sim, o Senhor via todas essas coisas boas na vida dos nossos irmãos de Éfeso. Eles
não desfaleceram em meio a tantas provas pelas quais haviam passado. Eles se mostravam
duros contra o pecado na vida uns dos outros. Eles não aceitavam a mentira e desmascaravam
os falsos apóstolos. Eles não suportavam os homens maus.
Mas todas essas qualidades, tão fortes nos efésios, pareceram desabar diante de uma
sutil realidade. Digo sutil porque Deus via o que estava encoberto, escondido no interior. Ele
via algo que poderia passar despercebido aos olhos humanos, mas não aos Seus. Apesar de
continuarem frutíferos em suas boas obras, eles haviam deixado o primeiro amor. Eles
haviam abandonado aquele afeto interior que move o coração apaixonado, o coração que
encontra o outro alguém tão desejado e, motivado por este amor, faz todas as coisas
levemente.
Quando li isso, me deparei com uma verdade maravilhosa e, ao mesmo tempo,
estarrecedora. O Senhor dá muita importância aos nossos afetos por Ele. Ele valoriza muito
nossa relação de amor, de paixão para com Ele, e isso é lindo! Ele dá mais valor a isso do que
possamos imaginar! Afinal, para Ele, todas as obras, todo o sofrimento e perseverança dos
efésios, pareciam ser como nada diante desta ausência de amor apaixonado. Para Ele, o que
importa é uma atitude interior encharcada de afeto, e que, é claro, frutifique exteriormente em
boas obras. Mas Ele não valoriza apenas o que pode ser visto.
Se não houvesse um arrependimento genuíno, o esfriamento do primeiro amor
chegaria ao extremo de extinguir a Igreja de Éfeso para sempre. Infelizmente, vemos que é
possível uma pessoa, um ministério, ou uma Igreja, continuarem servindo a Cristo, por um
tempo, ainda que movidos por outras coisas que não o amor apaixonado. Não quer dizer que
deixaram de amar o Senhor, mas a pureza e o fogo do primeiro amor se esfriaram. É possível
servi-Lo, andar em santidade, e abundar em boas obras, ainda que o primeiro amor tenha se
desvanecido. Mas isso só pode durar por um tempo. Quando o primeiro amor se vai, aos
poucos o prazer se vai, e a obrigação entra na relação, destruindo-a completamente. Sem o
primeiro amor, a sentença é a destruição.
Imagine uma mulher que trabalha em um emprego cansativo e enfadonho. Ela se
apaixona por um homem e se casa com ele. Ela prefere abrir mão do emprego e passa a
trabalhar o dia inteiro nos afazeres do seu lar. O trabalho que ela faz agora não é menos
cansativo que o anterior, e, algumas vezes, chega a ser até mais enfadonho que o outro. Mas,
quando lhe perguntam se está trabalhando, ela responde que não. Afinal, cuidar da casa, das
coisas do marido, para ela não são trabalho. São prazer. Ela é movida pelo amor apaixonado,
enfim, pelo primeiro amor.
Mas imagine esta mesma mulher se esfriando em seu primeiro amor pelo marido.
Ela começa a achar tudo chato. Ela pode continuar lavando, passando, cozinhando muito
bem. Pode continuar sendo uma dona de casa zelosa pela limpeza e organização do seu lar.
Mas, se víssemos o estado interior do seu coração, saberíamos que aquelas obras não são
mais puras como eram antes. Elas estão impregnadas de obrigação. O relacionamento dela e
do esposo, se não for convertido ao primeiro amor, estará sentenciado ao fracasso.
A expressão “deixaste” ou “abandonaste” o primeiro amor, no grego, é “aphekas”,
que significa “partir”, “ir embora”, “relaxar”, “dispensar”, e era utilizada para indicar
“repúdio” ou “divórcio”. Como diz R. N. Champlin: “É possível a um crente ter sido cheio do
Espírito Santo, mas no entanto, gradualmente, ir cedendo aos apelos da carne, do orgulho
pessoal e dos desejos mundanos. Nesse caso, o crente se divorcia daquilo que anteriormente
lhe era precioso, não menos do que se dá no caso do homem que perde paulatinamente o
amor pela mulher que, antes, era sua “noiva querida”, e mais algum tempo percebe que deseja
separar toda vinculação que tem com ela, usualmente com a finalidade de buscar outra
mulher. Acabará por encontrar alguém ou alguma coisa com que satisfaça o seu desejo,
porém, isso sucederá tão somente porque ele se divorciou, no coração, daquela a quem antes
amava realmente.”
Que desgraça é o fim de um casamento! Que sentença terrível tem o abandono, o
divórcio do primeiro amor! Os cristãos de Éfeso, ainda que tenham se arrependido e voltado à
prática das primeiras obras, àquelas singelas e puras, motivadas pelo primeiro amor,
certamente, não conseguiram permanecer nelas. Aconteceu exatamente como o Senhor havia
advertido. Eles não conseguiram sustentar as obras sem o primeiro amor. Aliás, como disse
Goethe: “O amor concede em um momento o que o labor dificilmente obtém em um século”.
Hoje, Éfeso está em ruínas. Essa cidade, que havia sido a capital do cristianismo
oriental, foi perdendo totalmente sua distinção. O cristianismo saiu do Oriente para o
Ocidente, deixando aquela região em trevas, pois foi removido o candeeiro, a luz da Igreja de
Cristo. Um escritor que visitou o local disse que: “Seu candeeiro foi removido do seu lugar
por séculos. A esquálida vila mulçumana mais próxima do antigo lugar da cidade não conta
com um único crente, em sua insignificante população. Seu templo é uma massa de ruínas
disformes; seu porto é uma poça tomada pelos juncos. As galinhas abundam em meio aos
charcos estagnados e pestilentos, e a malária e o esquecimento reinam supremos sobre aquele
lugar, onde uma antiga civilização resplandeceu, em meio a cenas das mais grosseiras
superstições e dos pecados mais degradantes” (Farrar, Vida e Obra de Paulo, p. 43, 44).
Nós temos aprendido a responsabilidade da Igreja, do povo de Deus, de se converter
dos seus maus caminhos, a fim de que o Senhor venha sarar a terra (II Crônicas 7:14).
Sabemos que a culpa é da Igreja se a nação, se o planeta, estão como estão. O pecado da
Igreja de Éfeso era tão sutil, mas tão fatal, que fez morrer todas as grandes obras deles. Como
uma peste, esburacou o que haviam edificado com suor e lágrimas. O abandono do primeiro
amor ao Senhor Jesus destruiu a beleza de uma Igreja, de uma cidade, de toda uma região que
anteriormente brilhou.
Quando o Espírito Santo nos fala hoje acerca desta passagem das Escrituras,
precisamos levar a sério e atender à Sua doce e suave voz. Ele nos convida a olhar atrás, no
caminho da nossa vida, e procurar onde foi que caímos, onde foi que erramos e abandonamos
nosso primeiro amor ao Mestre. Precisamos parar e sondar nosso coração a fim de que nos
seja revelado o lugar onde o veneno da frieza e da independência se abrigou.
A sós com o Senhor, precisamos nos arrepender amargamente e pedir que Ele mude
nosso coração outra vez. É necessário deixar que o Espírito Santo opere um milagre em nosso
interior. Ele vai arrancar a religiosidade e demais motivações erradas que nos levavam a
servir, a trabalhar para Deus, e vai reacender a chama pura do primeiro amor. Esse amor deve
ser a força motivadora de tudo o que fazemos para Ele, e que se reflete no amor e serviço aos
nossos semelhantes. Nada mais pode nos motivar, senão estaremos fadados ao fracasso e
destruição.
Quando o primeiro amor é rejuvenescido dentro de nós, voltamos às primeiras obras,
que podem ou não ser diferentes das que estávamos fazendo. Mas a principal mudança está
no nosso coração. Nós estamos apaixonados pelo Amado Noivo e, por Ele, fazemos tudo com
devoção e não por obrigação ritualística, religiosa. Como disse o escritor Newell: “A religião
cristã pode tomar o lugar da devoção pessoal ao Noivo” e é isso que não queremos.
Como já disse, estamos nos aproximando de mais uma gravação do Ministério de
Louvor Diante do Trono. Temos trabalhado muito, em tantos projetos, sonhos que vão sendo
realizados. Um grande edifício está sendo levantado, mas, como estão as estruturas? Será que
temos nos protegido contra as pragas que destroem o interior da construção? Precisamos
voltar, e voltar sempre, ao motivo único de tudo o que fazemos: Jesus, o amado de nossas
almas.
Como em um relacionamento conjugal, figura usada pelo próprio Deus nas
Escrituras, precisamos constantemente nos arrepender de qualquer esfriamento da paixão.
Precisamos investir em nosso relacionamento com Ele com a comunhão diária, o
compartilhar dos segredos, sonhos, angústias, enfim, a manutenção e o crescimento da
intimidade com o amado Noivo é essencial.
Nos últimos tempos, Deus tem falado muito comigo acerca do Diante do Trono e da
Igreja da Lagoinha usando a figura de uma árvore. Os membros do grupo se lembram da
palavra de advertência que recebemos na história de Nabucodonosor, encontrada no livro de
Daniel. E, agora, mais uma vez, Deus me fala sobre a árvore.
Estudando esse texto, cheguei ao comentário de Seiss, que trata a respeito da Igreja
de Éfeso, e que hoje nos fala a cada de nós novamente: “O aspecto externo da árvore
continuava belo e bem proporcionado como sempre, mas mofo e decadência se tinham
instaurado no âmago.”
Assim como Jesus, falando aos nossos irmãos efésios, os chamou ao arrependimento
e prometeu vitória ao se converterem, eu hoje dou um grito, um brado que ecoa através destas
páginas: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas. Ao que vencer, dar-lhe-ei a
comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus”. (Apocalipse 2.7.) Como escreveu
Francis Thompson, em um poema intitulado “O retrato dela”:
Um triste músico...
A tocar a ouvidos alheios, que não davam valor à música não compreendida vinda
do céu.
Espero que você ouça. Senão...
Por Ana Paula Valadão Bessa
Ministra e líder de louvor do Ministério de Louvor Diante do Trono
Diante do Trono celebra gravação do 7º CD ao vivo
“O inverno se foi e presenciamos a chegada da primavera”, conta Ana Paula Valadão
ao referir-se à última produção do Ministério de Louvor Diante do Trono – o CD
“Esperança”. Gravado ao vivo em Salvador, no dia 10 de julho, a produção se destacou das
demais realizadas pelo Ministério, a começar pelo coral de aproximadamente 5.000 baianos
que, uniformizados, acompanharam toda a gravação.
Ana Paula, em uma versão mais simples do que as dos anos anteriores, ministrou de
jeans e blusa em um primeiro momento, substituindo depois o figurino informal por uma
roupa branca em estilo indiano para cantar a canção “Eis-me Aqui”, fazendo referência ao
projeto sustentado pelo Ministério. Essa canção nasceu de uma experiência da compositora,
que ao enfrentar lutas pessoais no ano passado, se viu com vontade de desistir. O romper
daquele momento se deu após várias orações do seu esposo, pastor Gustavo Bessa, e de
ligações insistentes da amiga Ludmila Ferber, que ao ouvir a voz de Ana Paula ao telefone
cantou: “Não desista, não pare de crer / Os sonhos de Deus jamais vão morrer”. Naquele
momento nasceu a canção que diz: “A tua luz acendeu meu coração / E eu pude ver em meio
à escuridão / Tua presença, tua fidelidade, graça e amor / Me levantaram outra vez, me
deram forças e prosseguirei”. Nesse momento a líder do Diante do Trono enfatizou que
ninguém do grupo, nem os pastores, nem cônjuges morreram pelas pessoas; apenas Jesus se
sacrificou.
Assim ela abriu caminho para a canção seguinte, que foi um dos pontos mais altos da
gravação. A passagem que narra a vinda do Messias, descrita em Isaías 53, ganhou melodia e
acordes. Nos telões, imagens do filme “A Paixão de Cristo” foram exibidas enquanto, vestida
de pano de saco, Ana Paula cantou sobre o sofrimento de Jesus descrito pelo profeta, fazendo
menção à humilhação sofrida pelo Filho de Deus ao deixar toda a sua glória para vir ao
mundo como homem.
O palco e a cenografia foram outros diferenciais. Assinada por Semmer Meirelles, a
cenografia foi composta por uma bandeira do Brasil estilizada em madeira e o nome do CD,
esculpido em isopor e alocado por cima, que recebiam projeções de luz. Seguindo a visão do
Ministério, de levar a Palavra de Deus a todo Brasil, o figurino foi correspondente às cores da
bandeira, ressaltando a visão patriótica do Diante do Trono.
“Esta foi a melhor gravação do Diante do Trono”, afirma Sérgio Gomes, maestro e
diretor executivo, fazendo coro com grande parte do grupo. “A atmosfera estava diferente”,
acrescenta Helena Tannure, uma das vocalistas. “Lá aconteceu o natural de Deus, que para
nós sempre será o sobrenatural”, declara Elias Fernandes, guitarrista do Ministério. A noite
foi tomada por orações espontâneas, gritos de júbilo e muita festa. Durante a canção Isaías 53,
após um momento de intercessão pela nação, Ana Paula colocou em suas costas as bandeiras
do Brasil e da Bahia, e o povo foi convocado a uma marcha de intercessão. Naquele
momento, explodiu uma grande festa no palco que contagiou todo o público. “Estávamos
celebrando uma vitória. Temos certeza de que o Brasil vai se render aos pés de Cristo”, relata
Maximiliano Moraes, um dos vocalistas do Ministério. Ana Paula aproveitou o momento para
incentivar as pessoas a segurarem nas mãos umas das outras, como corpo, e celebrarem
também, independente de igreja ou denominação de origem.
A gravação foi um marco para os soteropolitanos. Nenhum show secular conseguiu
antes reunir tanta gente. De acordo com a Polícia Militar, mais de 1 milhão de pessoas
compareceram a gravação em Salvador. Vários carros e ônibus vindos em caravanas do
interior e de outros estados clamaram pelo estado da Bahia – considerada de “todos os
santos”, mas que na noite do dia 10 de julho foi declarada “Bahia daquele que é três vezes
Santo: o Senhor Deus”.
A estrutura de palco não deixou a desejar em relação a nenhum outro evento secular.
Um palco de 80m2 e vários telões espalhados ao lado da Assembléia Legislativa
surpreenderam os que por ali passavam antes do evento. Treze câmeras capturaram as quatro
horas de duração do evento, que originará, assim como nos anos anteriores, CD, VHS e DVD.
A previsão de lançamento do CD será já para o mês de setembro. A primavera chegou.

Estamos nos últimos dias que antecedem a nossa viagem para o Japão, onde
ministraremos na Conferência “Tocando a Trombeta”, organizada pelas igrejas brasileiras
na cidade de Toyota, Japão. Os vistos já foram entregues, as passagens já foram compradas e
nós já temos nos preparado espiritualmente e buscado a direção de Deus para esses dias, com
jejum e oração. Temos certeza de que será um tempo muito especial e profético – para o
corpo de Cristo no Japão e também para nós.
Esta conferência é uma estratégia de Deus para promover o avivamento no Japão.
Ela faz parte de um grande projeto que promoverá diversos eventos e acontecerá por 7 anos
consecutivos, durante o feriado de agosto no Japão. Serão tratados temas como louvor e
adoração, batalha espiritual, Igreja, oração, unidade e família, e nessa primeira conferência
haverá oficinas e palestras ministradas pelos integrantes do Ministério Diante do Trono e por
outros preletores convidados. Os objetivos principais da Primeira Conferência Internacional
de Louvor e Adoração “Tocando a Trombeta” são:
- Reunir e unir pastores e igrejas brasileiras e japonesas estabelecidas no Japão;
- Trazer ministros de louvor com experiência no ensino da arte e em louvor e adoração;
- Ensinar e levar o povo de Deus a viver em adoração e a tomar o louvor como arma de
guerra para vencer o inimigo;
- Contribuir para a diminuição da delinqüência juvenil, principalmente entre os
estrangeiros.

Estamos muitos felizes com o Senhor! Pela Sua graça e depois de muitas lutas, o
Consulado Japonês no Brasil nos concedeu os vistos de entrada no Japão! Em Agosto,
segundo o propósito de Deus, viajaremos pela primeira vez àquele país, para ministrar na I
Conferência Internacional de Louvor e Adoração “Tocando a Trombeta”. Cremos que mais
do que uma ministração, essa oportunidade é o princípio do cumprimento de Deus para nós,
como ministério: Ele está nos levando às nações, até os confins da terra. No entanto, ainda
não é tempo de se acomodar: ore, jejue, pague o preço pela realização deste congresso, que
certamente será um marco na história da igreja cristã no Japão!
Esta conferência é uma estratégia de Deus para promover o avivamento no Japão.
Ela faz parte de um grande projeto que promoverá diversos eventos e acontecerá por 7 anos
consecutivos, durante o feriado de agosto no Japão. Serão tratados temas como louvor e
adoração, batalha espiritual, Igreja, oração, unidade e família. Os objetivos principais da
Primeira Conferencia Internacional de Louvor e Adoração “Tocando a Trombeta” são:
- Reunir e unir pastores e igrejas brasileiras e japonesas estabelecidas no Japão;
- Trazer ministros de louvor com experiência no ensino da arte e em louvor e adoração;
- Ensinar e levar o povo de Deus a viver em adoração e a tomar o louvor como arma de guerra
para vencer o inimigo;

- Contribuir para a diminuição da delinqüência juvenil, principalmente entre os estrangeiros.

Japão - a revelação
Introdução

Há muito, Deus tem compartilhado comigo revelações que estremece o meu coração.
Não sentia, porém, liberdade no espírito para compartilhá-las com vocês. Agora, creio ser o
momento de Deus para fazê-lo. Aprendi, desde a minha entrega ao Senhor, que não podemos
negligenciar a Sua voz, tampouco menosprezar o que Ele coloca em nosso coração para
anunciar ao mundo. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça, guarde no coração e medite sobre as
verdades do Senhor e as implicações delas em sua vida, na vida da Igreja e para a
humanidade.

UM PAÍS ISOLADO - O Japão é um país isolado, uma ilha situada no Oceano Pacífico,
desligada de todo o resto do mundo. E nesse país, demônios fizeram uma fortaleza que gera
terrível opressão no povo. Demônios específicos, como os do Xintoísmo e Budismo
"manipulam" milhares de fiéis. O povo japonês é por natureza idólatra. São 8 milhões de
deuses que controlam os seus pensamentos, sentimentos e emoções. Esse povo, carente de
Deus e da Sua salvação, acredita que esses demônios dissimulados de deuses são a sua
proteção. O Japão passou por um período de total escassez de arroz. Nessa época, os
japoneses oraram para a deusa Amateraço e, até hoje, acreditam que ela tenha "mandado"
chuva para alagar os campos de arroz. Isso só fez aumentar a idolatria em seus corações.
Como se não bastasse todo essa multidão de deuses, os japoneses têm "importado" demônios
do espiritismo. Essa legião de demônios vêm provocando um caos espiritual e natural no
Japão.

RELIGIOSIDADE: perniciosa apatia - Os demônios que atuam no Japão provocam


suicídios, prostituição, bebedeira, religiosidade. Estes, da religiosidade, usam cartola e
bengala e comumente assentam-se no primeiro banco das igrejas. Eles atuam na mente das
pessoas, tornando a Igreja fria, indiferente com o seu semelhante, descompromissada com a
obra de Deus. Os demônios da religiosidade fecham a Igreja em si mesma, impedindo a obra
de missões. Ir ao culto aos domingos torna-se o bastante para os religiosos. A intensidade da
vida com Deus e a paixão por ganhar vidas para Cristo são sentimentos "congelados" no
coração deles. A Igreja japonesa está de olhos vendados, e essa religiosidade perniciosa tem
provocado conflitos em muitos casamentos, quando um dos cônjuges resolve, sem estar em
unidade com o outro, fazer um voto de castidade. Situações religiosas que são condenadas por
Deus em Sua Palavra (I Co 7:5). Outro exemplo de religiosidade são os votos feitos de
"carona". Se o pastor ou um líder raspa a cabeça para um voto específico, muitos fazem a
mesma coisa, porém, sem nenhum propósito diante de Deus, antes, somente o de agradar a
homens e passar uma imagem de "espiritual". Atitudes censuradas por Jesus (Mt 6:16).

Aproveitando-se dessa religiosidade que eles mesmos provocaram, os demônios


investem pesado na psique dos japoneses, induzindo-os ao suicídio. Muitos aceitam esse
convite maligno para o sono da morte, na esperança de alcançar paz, mas acordam no inferno,
irremediavelmente perdidos. Esse tipo de demônio não pode ser expulsado "senão por meio
de oração e jejum" (Mt 17:21). A Igreja precisa ser acordada dessa lassidão espiritual, porque
a opressão demoníaca é algo "visível" no Japão. Ela pode ser sentida até mesmo no caminhar
pelas ruas. Deus tem estratégias para exterminar a religiosidade do coração do Seu povo, mas
temos de ter sensibilidade espiritual para ouvir o Senhor e determinação para obedecer à Sua
voz.

TRINCHEIRAS DA MORTE - Durante um dos meus momentos de oração, eu tive uma


visão: Via claramente o Oceano Pacífico e o Japão, ao redor do qual estavam enormes
soldados, que cercavam o Japão com trincheiras de arame e madeira. Deus me permitiu
entender que essas trincheiras simbolizavam as dificuldades pelas quais passa a Igreja e o
país. Discerni ainda, que ninguém poderá fazer nada, por maior que seja a sua fé, se os
pastores não se unirem para quebrar essas fortalezas do mal com jejum e oração. Somente a
união de fé poderá levar o povo japonês para os pés de Cristo. E nós não podemos fechar os
nossos olhos para essa dura realidade, porque há uma maldição sobre o país.

ESCRAVAS SEXUAIS - A prostituição é outra arma que o diabo usa para destruir a obra
prima da criação de Deus em todo o mundo. Quanto mais no Japão, onde encontrou uma larga
porta de legalidade: a prostituição. A Ásia odeia o Japão. Durante as guerras, milhares de
mulheres foram levadas como escravas sexuais. Indonésia, China e Coréia são países cujas
mulheres foram sexualmente escravizadas pelos japoneses. Essa maldição de prostituição
alcança mulheres cada vez mais jovens. Adolescentes de apenas quatorze anos se prostituem
por ninharia, como roupas de marca, sapatos novos e tantas outras coisas dispensáveis. E cada
vez mais jovens têm suas vidas destruídas pela prostituição.

OLHANDO PARA BAIXO - A saúde é outra área que o diabo tenta destruir. Os demônios
"brincam" com a saúde dos japoneses, colocando enfermidades na coluna vertebral, a ponto
de muitos ficarem totalmente envergados na velhice. O desânimo, a depressão toma conta da
alma de tanta gente, que fica completamente sem ânimo para trabalhar, para conviver
socialmente. Satanás enverga a coluna dos japoneses e os coloca literal e espiritualmente
olhando para o chão. E nessa posição de derrotados, eles jamais olham para os montes, de
onde lhes virá o socorro: do Senhor, que fez o céu e a terra (Sl 121:1-2). Os japoneses
precisam de uma nova dinâmica de vida, do novo nascimento, da nova vida que Cristo
oferece! Eles precisam ouvir sobre o amor de Deus e experimentá-lo em sua totalidade.

HOMOSSEXUALISMO - Como sempre, o diabo faz de tudo para transformar a verdade de


Deus em mentira. A homossexualidade vem sendo tratada no mundo todo como uma opção
de vida, enquanto, na verdade, é uma prisão satânica, assim como as drogas. No Japão, o
homossexualismo é camuflado e caminha intimamente com drogas e ganho financeiro fácil. A
situação é terrível, assustadora. Mas a polícia não consegue prender os criminosos, e a
sociedade nem as famílias são plenamente capazes para ajudar os doentes, os viciados.

CEGOS PELO VÍCIO - O vício está entranhado, parece que corre nas veias de uma boa parte
dos japoneses. Fato que incentivou os coreanos a abrirem casas de jogos - os Pachikos - em
todo o Japão. Totalmente dominados por esses espíritos malignos da jogatina, muitos deixam
seus filhos dentro dos carros e esquecem-se deles enquanto se mergulham nas densas trevas
dos jogos. Os demônios persuadem as pessoas ao jogo e tornam-nas suas escravas,
dependentes da "emoção" dos jogos. Milhares perdem bens, emprego, família e amigos por
causa de dívidas contraídas com jogos de azar.

Tudo no Japão conspira a favor do inimigo e contra Deus. Músicas, desenhos, gibis...
Há cinco anos, o desenho do Picatchu provocou convulsão em muitas crianças. Esse Picatchu
nada mais é do que um demônio camuflado de desenho. É claro que o demônio não se
apresenta com chifre e tridente. Seria muito fácil reconhecê-lo e fugir dele. Satanás se
dissimula das mais diferentes e atraentes formas. A Igreja precisa estar atenta para não deixar
que lobos vestidos de cordeiro se infiltrem no meio do povo de Deus e devorarem as o
velhinhas menos avisadas. Temos cinco portas de entrada que são os nossos sentidos: visão,
audição, olfato, tato e paladar. Se cuidarmos bem da segurança das nossas "portas",
certamente não pereceremos nas garras dos lobos. Infelizmente, muitos jovens têm-se deixado
prender nas redes do mal.

GANGS DA PERDIÇÃO - Os jovens estão sendo ensinados pela violência e pela falta de
limites. As conseqüências disso são calamitosas. Jovens de classes sociais altas se juntam para
provocar confusão e pacadaria. Os Bosozukos são uma gang de jovens de aproximadamente
19 anos, que andam sempre de motos, afrontando as pessoas, parando o trânsito, instalando
caos. Eles contam milhares de jovens no Japão. Basta um telefonema no celular para que
centenas deles apareçam com espadas de samurai e soco inglês. No Japão mata-se muito mais
por envenenamento e facadas do que por arma de fogo. Além disso, a máfia espalha medo e
perdição pelo país - ela simboliza Satanás e tudo o que é ilegal.

FAMÍLIAS EM PERIGO - Existem demônios designados especificamente para acabar com


as famílias, destruindo lares e suscitando nas pessoas aversão pelo casamento. Os divórcios
têm acontecido até mesmo entre os filhos de Deus. Uma onda de desgosto envolve os
cônjuges, que preferem se separar a lutar pela restauração do lar. Muitos, não enxergam o
verdadeiro inimigo e dão "socos no ar" até que, desfalecidos, desistem da luta. Os demônios
da prostituição levam milhares de jovens ao sexo antes do casamento e, uma vez grávidas,
entregam-se nas mãos de profissionais inescrupulosos para fazer aborto - um crime legalizado
no Japão. E a violência não pára por aí.

VIOLÊNCIA - Uma das formas mais agressivas e mais desastrosas de violência é a cometida
contra o corpo, contra a intimidade do ser humano. A violência sexual agride o mais íntimo da
alma, provocando traumas muitas vezes reversíveis somente por um milagre do Senhor. O
estupro é uma atitude maligna que atinge pessoas de diferentes idades e classes sociais. A
situação é tão terrível, que homens de idade avançada, os chamados Chikan, estupram
crianças e as matam de forma brutal. Muitos cortam as crianças em várias partes e as
espalham em diferentes lugares. Demônios povoam a mente de homens que se tornam
estupradores inveterados. Até há bem pouco tempo, as mulheres estupradas no trabalho
tinham de permanecer caladas. Sem nenhum respaldo da sociedade nem da lei, nada lhes
restava senão o silêncio mórbido da dor do ultraje e do desamparo. Somente com Deus
podemos mudar impedir que esses demônios continuem agindo com tanta voracidade.

SOFISMAS - Satanás vale-se de argumentos aparentemente válidos para enganar as pessoas e


levá-las a enganos cada vez maiores, afastando-as de Deus sem que percebam. Demônios
agem incansavelmente com essa arma para atrapalhar o trabalho da Igreja. E isso acontece
principalmente no Japão, cauterizando a mente das pessoas, que por se considerarem muito
inteligentes nem percebem o espírito do sofisma e ficam cada vez mais distantes de Deus.
Muitas vezes, a própria Palavra de Deus é usada de maneira deturpada para enganar e até
mesmo explorar as pessoas. Foi assim no jardim do Éden. Apenas um "não" acrescentado à
palavra que Deus dera a Adão e Eva foi o suficiente para fazê-los pecar, para destruir o
relacionamento deles com Deus e gerar o pecado em toda a humanidade. É assim que o diabo
faz. Com Sofismas, faz as pessoas se sentirem intelectuais, espirituais e as enganam, levando-
as para a morte, para o afastamento eterno de Deus.

FERRAMENTAS DO INFERNO - Deus tem-me revelado situações terríveis, não para me


amedrontar ou para alarmar outras pessoas. Tudo o que Ele me mostra é para que, uma vez
compartilhado com a Igreja, estejamos na brecha, como fiéis intercessores, guerreiros valentes
que não têm do que temer. Por isso eu não posso mais me calar, tenho de fazer o Senhor me
orienta, para que a Igreja acorde e desempenhe o papel que lhe cabe e não seja achada como
"servo infiel", que enterra os talentos que lhe deu o seu Senhor. Somos convocados para
pregar o Evangelho a toda a criatura e, na autoridade do nome de Jesus, destruir os poderes
das trevas.
Dos mais conhecidos aos que nunca tínhamos ouvido falar, os demônios não podem
nos deter, porque as portas do inferno não prevalecem contra a Igreja de Jesus (Mt 16:18). Foi
essa certeza que eu tive quando vi um demônio de 1,90 m de altura, que tinha
aproximadamente 1 m de largura e um pescoço que lembrava o de um lutador de boxe. Esse
demônio subia do inferno puxando uma enorme e grossa corrente, como aquelas usadas em
navios. Atreladas a essa corrente estavam caixas de ferramentas. A revelação que recebi de
Deus é que essas caixas de ferramentas eram os artifícios, as armadilhas que seriam usadas
para destruir a Igreja. Portanto, se você está passando dias terríveis, busque forças no Senhor
para perseverar na fé. Com certeza Deus prevalecerá. Nossas forças precisam ser renovadas a
cada amanhecer, porque estamos vivendo dias maus.
Deus me fez ver um demônio destinado por Satanás para embaraçar os dias dos
filhos de Deus. Esse demônio tem dezenas de relógios dependurados por todo o corpo. A
função desse demônio é atrasar a vida das pessoas para que não consigam gerenciar o seu
tempo. No final do dia estão cansadas, totalmente esgotadas, sem que tenham produzido nada
de verdadeiramente concreto.
CONTRA ATACANDO - Satanás tem muitos "truques" para tentar derrotar os filhos de Deus
e impedir o avanço da obra do Senhor. Entretanto, maior é o que está em nós do que o está no
mundo (I Jo 4:4). Deus tem-nos dado estratégias para destruir as obras do diabo, para
neutralizar as armadilhas satânicas. Algumas das direções que tenho recebido do Pai são:

- Realizar um jejum de 21 dias, durante o qual os pastores se dedicariam unicamente à oração.


- Conclamar um dia de clamor pelo Japão - que ainda vai sustentar missões no mundo.
- Incentivar as igrejas da Coréia a jejuar e a orar pelo Japão, liberando o perdão para esta
nação.
- Fazer 72 horas de louvor e adoração, clamando pela misericórdia de Deus para o Japão, para
destruir os "midianitas". Três dias durante os quais o povo de Deus estará intercedendo para
que as fortalezas do mal sejam quebradas no Japão. No terceiro dia as forças do mal serão
aniquiladas pelo Senhor dos Exércitos!
- Uma marcha de oração pela cidade, para que em todos os lugares sejam ministrados o poder
e a bênção do Senhor; para que em toda a parte do país seja manifestada a glória de Deus.
- O mundo haverá de levantar um dia de oração pelo Japão, e não ficará pedra sobre pedra no
reino de Satanás.
O Senhor é Homem de guerra, e nenhum de Seus propósitos pode ser frustrado.
Entretanto, Ele escolheu contar com cada um de nós para a realização da Sua obra. Se não nos
dispusermos como cooperadores do Senhor, atrasaremos a volta de Jesus e entristeceremos o
coração do Pai. Temos de ser intrépidos e valentes como quer o nosso General. Ele vai à
nossa frente, não temos o que temer. Não podemos nos acovardar, nos esconder em cavernas,
buscando interesses próprios. Quantas vezes deixamos de fazer algo que o Senhor nos orienta
porque o aconchego do lar fala mais alto do que as ruas frias, cheias de demônios. "Claro!"
Alguém pode pensar. "Qualquer um escolheria a primeira opção". Eu concordo. Qualquer um
se acomodaria, mas os homens e as mulheres de fé, não! Estes fazem parte do Exército de
Deus; estes não cruzam os braços enquanto uma batalha está sendo travada ao seu lado. São
os valentes de Deus, que não cuidam somente dos próprios interesses enquanto milhares de
vidas estão sendo levadas cativas para o inferno.
A Igreja precisa fazer mais do que tem feito. Temos de tomar posse do Japão para
Jesus, porque essa é uma promessa de Deus para nós: "Pede-me, e eu te darei as nações por
herança e as extremidades da terra por tua possessão." (Sl 2:8.) Essa não é uma tarefa de
Jesus, mas é uma responsabilidade minha e sua, da Igreja. Os demônios investem com tudo o
que têm contra os filhos de Deus, mas se quisermos os venceremos e tomaremos o Japão para
Jesus. Basta crer e agir!
Em Cristo somos mais que vencedores! Contudo, isso não é uma questão de
pensamento positivo, de repetições indutivas, mas de atitudes de fé daqueles que perseveram
além das circunstâncias, que sempre caminham uma milha a mais em nome de Jesus. Mais
que vencedores são aqueles que tomam o Reino de Deus por esforço - "Desde os dias de João
Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam
dele." (Mt 11:12) - para a glória do próprio Deus.
Eu estou disposto a tomar o Reino de Deus por esforço e a ser um vencedor; a
destruir as obras de Satanás em nome de Jesus; a ganhar o Japão e o mundo para Jesus. E
você?
"Ao vencedor, fa-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também
sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce
do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome." (Ap 3:12.)

UPA. União de Pastores Amigos do Japão

Vai Chover
Quem ainda não conhece a música que está fazendo o maior sucesso nos últimos
tempos, e que traz na letra um pedido de chuva ¨ Eu vejo uma pequena nuvem do tamanho da
mão de um homem / mas esse é o sinal que a sua chuva via descer / Faz chover, faz chover /
Abre as comportas do céus e faz chover¨. Pois bem, no céu do Japão já é possível ver essa
nuvenzinha chegando.

Em 2003, vários pastores em todo o mundo, quase simultâneamente, receberam de


Deus uma revelação e uma promessa: que em 2004 desceria uma chuva de avivamento sobre
o Japão. Especificamente, em agosto do ano passado, na cidade de Matsumoto região de
Nagano, diversos pastores brasileiros se reuniram num evento que teve como tema: E a chuva
descerá.
Em Kansas City, Estados Unidos, no dia três de outubro de 2003, duas mil pessoas se
reuniram num congresso de oração para orar especialmente pelo Japão. A palavra profética
que finalizou o evento foi: ¨Deus vai mandar chuva sobre o Japão¨ (vide recorte do jornal /
IHOP). Há 10 anos atrás, um homem de Deus chamado Karele Holl, recebeu do Senhor uma
ordem. Ele deveria vir ao Japão e desenhar uma visão do mapa do país, conforme o Espírito
Santo lhe mostrava. Ele não veio. Porém, em feverereio de 2003, esse americano temente a
Deus recebeu uma nova ordem do Senhor, que dizia: Você precisa escrever rápido, desenhe
logo essa visão. Então, Holl, imediatamente veio para o Japão, e hospedou-se em Mikkabe.
Ali ficou por diversos dias, desenhando.
De acordo com o Pr. Mikoshiba, zelador do local, ele não dormiu, nem saiu, até que
terminasse de desenhar a visão que Deus dera: um mapa, onde Jesus aparecia juntamente com
cataratas de águas e as fotos de todos os pastores, missionários e líderes japoneses que
acreditam nesse mover de Deus, e alimentam a esperança da chuva espiritual sobre o Japão.
Vai chover também é tema da música que o Pr.Everson Robert Tomé compôs
especialmente para o Projeto Tocando a Trombeta. A letra que foi escrita pouco depois de
uma viagem ao Brasil, em março de 2003, ¨reflete o anseio de todos os brasileiros que fazem
a obra seriamente e com amor, nesse país¨- explica o pastor. Veja o refrão: ¨E o vento do
Espírito vai trazer chuva de unção / Vai chover, vai chover chuva de unção / Vai molhar, vai
molhar, inundar essa nação¨.
Preparando a Terra Para Receber a Glória de Deus
Em dois anos de preparação do Projeto Tocando a Trombeta, foram realizadas
diversas campanhas de oração com a participação da União de Pastores e Líderes Amigos do
Japão e dezenas de igrejas ao redor do mundo.
Entre elas, destaca-se as seguintes campanhas: 24 horas de oração, 48 horas de
oração e louvor e 72 horas de oração, onde várias pessoas oraram no templo do Ministério
Ágape Vida ininterruptamente. Em média, uma hora para cada grupo de quatro pessoas. Nas
48 horas, uma equipe de ministros de louvor, entoaram cânticos ao Senhor durante 24 horas
ininterruptas.
No dia 11 de junho, dezenas de igrejas no Brasil, Japão, Albânia, Alemanha e
Estados Unidos se uniram numa campanha de oração nunca antes vista em prol da Ásia e do
Japão. Num único dia, em horários diferentes, estas igrejas se reuniram cada uma em seus
templos para pedir pelo avivamento dessa terra. ¨Foi incrível, igrejas presbiterianas, batistas,
assembleianas, comunidades, e outros ministérios até mesmo desconhecidos por nós, se
inscreveram, receberam a lista de alvos e se reuniram para orar. Deus moveu esses líderes
para clamarem pelo Japão. Só temos que agradecer ao Senhor.¨- relata o coordenador geral do
projeto, Pr.Everson.
Em julho, nos dias 15, 16 e 17, as igrejas envolvidas na realização do projeto
também pararam suas atividades normais para interceder pelo projeto, pela vinda do grupo
Diante do Trono e pela 1a. Conferência Internacional de Louvor e Adoração, que lança o
Projeto Tocando a Trombeta oficialmente.

O Que é o Projeto?
O Projeto Tocando a Trombeta prevê sete anos de conferências, no mês de agosto,
para reunir o povo de Deus no Japão e buscar por avivamento nessa nação. Entre outros
eventos, tem no seu programa campanhas de oração como essas realizadas em 2003 e 2004,
que mobilizaram o povo de Deus para interceder pelos japoneses.
Vários pastores japoneses já aderiram ao projeto, cada um ajudando a sua maneira,
seja assinando um papel para enfrentar a burocracia japonesa, seja para orar pelo avivamento.
Entre os ministérios envolvidos ou apoiando a realização do projeto estão: Ministério Àgape
Vida, Igreja Batista dos Povos, Comunidade Rio de Vida, Missão Apoio de Toyota,
Lighthouse Church, Nihon Doumei Kiristo Kyodan, Igreja do Cristianismo Vivo, Igreja Vida
Nova, Igreja Evangélica Aliança, Igreja Evangélica Betel, Igreja Jesus Cristo é Vida, entre
outras. Ainda há tempo e espaço para você participar.
¨Chegou a hora da igreja brasileira de fato fazer alguma diferença entre os japoneses.
Os pastores brasileiros, na sua maioria trabalham com brasileiros, e me perdoem, estão
preocupados somente com seus ministérios individuais. Mas, Deus quer unir brasileiros e
japoneses para abalar essa nação. Deus já está fazendo isso, os pastores japoneses tem nos
procurado e aberto o coração. Eles querem avivamento. E sabem que os brasileiros,
disponíveis ao mover do Espírito podem ajudar a quebrar o tradicionalismo da igreja
japonesa. O projeto é visando, principalmente, o avivamento das igrejas japonesas para que
estejam preparadas para receber aquilo que Deus vai fazer nesta nação¨ - explica o Pr.Everson
Robert Tomé, coordenador geral do projeto e pastor senior do Ministério Ágape Vida.

O Japão Diante do Trono de Deus


 
O Ministério de Louvor Diante do Trono virá ao Japão pela primeira vez no mês de
Agosto deste ano, na Primeira Conferência Internacional de Louvor e Adoração " Tocando a
Trombeta ".

Esta conferência é uma estratégia de Deus para promover o avivamento no Japão. Ela faz
parte de um grande projeto que promoverá diversos eventos e acontecerá por 7 anos consecutivos,
durante o feriado de agosto no Japão. Serão tratados temas como louvor e adoração, batalha
espiritual, Igreja, oração, unidade e família. Os objetivos principais da Primeira Conferêncai
Internacional de Louvor e Adoração "Tocando a Trombeta" são:
- Reunir e unir pastores e igrejas brasileiras e japonesas estabelecidas no Japão; - Trazer ministros
de louvor com experiência no ensino da arte e em louvor e adoração; - Ensinar e levar o povo de
Deus a viver em adoração e a tomar o louvor como arma de guerra para vencer o inimigo; -
Contribuir para a diminuição da delinqüência juvenil, principalmente entre os estrangeiros.

O Ministério Diante do Trono recebeu a emissão dos vistos de entrada no Japão e estará
vindo com todo o grupo, cerca de 30 pessoas. Queremos, por isso, convidar vocês a orarem
conosco, jejuarem, ofertarem e pagarem o preço pela realização desse projeto. ¨Cremos que mais
do que uma ministração, essa oportunidade é o princípio do cumprimento de Deus para nós, como
ministério: Ele nos levará às nações, até os confins da terra¨ .

Você também pode gostar