Você está na página 1de 58

Julho/21

26/07 a 30/07

. Lista de Exercícios .
Toda semana uma lista com exercícios
difíceis exclusivos para você praticar
ainda mais!

Matérias:

Gramática
Literatura
Geografia
História
Biologia
Matemática
Química
Física

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
Gramática

1. ENEM digital 2020


TEXTO I

Cinema Novo

O filme quis dizer: “Eu sou o samba”


A voz do morro rasgou a tela do cinema
E começaram a se configurar
Visões das coisas grandes e pequenas
Que nos formaram e estão a nos formar
Todas e muitas: Deus e o diabo, vidas secas, os fuzis,
Os cafajestes, o padre e a moça, a grande feira, o desafio
Outras conversas, outras conversas sobre os jeitos do Brasil

VELOSO, C.; GIL, G. In: Tropicália 2. Rio de Janeiro: Polygram, 1993 (fragmento).

TEXTO II

O cinema brasileiro partiu da consciência do subdesenvolvimento e da necessidade de superá-lo de maneira total, em


sentido estético, filosófico, econômico: superar o subdesenvolvimento com os meios do subdesenvolvimento. Tropicalismo é o
nome dessa operação; por isso existe um cinema antes e depois do Tropicalismo. Agora nós não temos mais medo de afrontar a
realidade brasileira, a nossa realidade, em todos os sentidos e a todas as profundidades.

ROCHA, G. Tropicalismo, antropologia, mito, ideograma. In: Revolução do Cinema Novo. Rio de Janeiro: Alhambra; Embrafilme,
1981 (adaptado).

Uma das aspirações do Cinema Novo, movimento cinematográfico brasileiro dos anos 1960, incorporadas pela letra da canção e
detectáveis no texto de Glauber Rocha, está na

a) retomada das aspirações antropofágicas pela prática intertextual.


b) problematização do conceito de arte provocada pela geração tropicalista.
c) materialização do passado como instrumento de percepção do contemporâneo.
d) síntese da cultura popular em sintonia com as manifestações artísticas da época.
e) formulação de uma identidade brasileira calcada na tradição cultural e na crítica social.

2. ENEM digital 2020

Pessoal intransferível

Escute, meu chapa: um poeta năo se faz com versos. É o risco, é estar sempre a perigo sem medo, é inventar o perigo e
estar sempre recriando dificuldades pelo menos maiores, é destruir a linguagem e explodir com ela. Nada no bolso e nas măos.
Sabendo: perigoso, divino, maravilhoso.
Poetar é simples, como dois e dois săo quatro sei que a vida vale a pena etc. Difícil é năo correr com os versos debaixo
do braço. Difícil é năo cortar o cabelo quando a barra pesa. Difícil, pra quem năo é poeta, é năo trair a sua poesia, que, pensando
bem, năo é nada, se vocę está sempre pronto a temer tudo; menos o ridículo de declamar versinhos sorridentes. E sair por aí,
ainda por cima sorridente mestre de cerimônias, “herdeiro” da poesia dos que levaram a coisa até o fim e continuam levando,
graças a Deus.
E fique sabendo: quem năo se arrisca năo pode berrar. Citaçăo: leve um homem e um boi ao matadouro. O que berrar
mais na hora do perigo é o homem, nem que seja o boi. Adeusăo.

TORQUATO NETO. Melhores poemas de Torquato Neto. Săo Paulo: Global, 2018.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
1
Gramática

Expoente da poesia produzida no Brasil na década de 1970 e autor de composiçőes representativas da Tropicália, Torquato
Neto mobiliza, nesse texto,

a) gírias e expressões coloquiais para criticar a linguagem adornada da tradição literária então vigente.
b) intenções satíricas e humorísticas para delinear uma concepção de poesia voltada para a felicidade dos leitores.
c) frases de efeito e interpelações ao leitor para ironizar as tentativas de adequação do poema ao gosto do público.
d) recursos da escrita em prosa e noções do senso comum para enfatizar as dificuldades inerentes ao trabalho do poeta.
e) referências intertextuais e anedóticas para defender a importância de uma atitude destemida ante os riscos da criação
poética.

3. Fuvest 2020
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

E Sofia? interroga impaciente a leitora, tal qual Orgon: Et Tartufe? Ai, amiga minha, a resposta é naturalmente a mesma, –
também ela comia bem, dormia largo e fofo, – coisas que, aliás, não impedem que uma pessoa ame, quando quer amar. Se esta
última reflexão é o motivo secreto da vossa pergunta, deixai que vos diga que sois muito indiscreta, e que eu não me quero senão
com dissimulados.
Repito, comia bem, dormia largo e fofo. Chegara ao fim da comissão das Alagoas, com elogios da imprensa; a Atalaia
chamou‐lhe “o anjo da consolação”. 1E não se pense que este nome a alegrou, posto que a lisonjeasse; ao contrário, resumindo
em Sofia toda a ação da caridade, podia mortificar as novas amigas, e fazer‐lhe perder em um dia o trabalho de longos meses.
Assim se explica o artigo que a mesma folha trouxe no número seguinte, nomeando, particularizando e glorificando as outras
comissárias – “estrelas de primeira grandeza”.

Machado de Assis, Quincas Borba.

No excerto, o autor recorre à intertextualidade, dialogando com a comédia de Molière, Tartufo (1664), cuja personagem central é
um impostor da fé. Tal é a fama da peça que o nome próprio se incorporou ao vocabulário, inclusive em português, como
substantivo comum, para designar o “indivíduo hipócrita” ou o “falso devoto”. No contexto maior do romance, sugere‐se que a
tartufice

a) se cola à imagem da leitora, indiscreta quanto aos amores alheios.


b) é ação isolada de Sofia, arrivista social e benemérita fingida.
c) diz respeito ao filósofo Quincas Borba, o que explica o título do livro.
d) se produz na imprensa, apesar de esta se esquivar da eloquência vazia.
e) se estende à sociedade, na qual o cinismo é o trunfo dos fortes.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
2
Gramática
4. EEAR 20219

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Leia os textos a seguir e responda à(s) questão(ões) a seguir.

Texto I
São as águas de Marte fechando o verão. É promessa de vida?
Salvador Nogueira (texto adaptado)

Dados colhidos por uma espaçonave da NASA confirmam que fluxos de água salobre escorrem pela superfície de Marte
todos os verões. O achado aumenta dramaticamente a possibilidade de que exista, ainda hoje, alguma forma de vida no planeta
vermelho.
O estudo, liderado por Lujendra Ojha, do Instituto de Tecnologia da Georgia, em Atlanta, acaba de ser publicado online
pela revista científica “Nature Geoscience”. A NASA também preparou uma entrevista coletiva para anunciar os resultados.
Aliás, muita gente passou o fim de semana roendo as unhas depois que a agência espacial americana anunciou que um “grande
mistério marciano” seria solucionado.
Ojha e seus colegas asseveram que o processo de formação dos fluxos de água salobre de Marte talvez seja fraco demais
para suportar formas de vida terrestres conhecidas. Contudo, é impossível não imaginar que talvez, apenas talvez, essas
ranhuras sejam um possível habitat para bactérias marcianas. Isso abre incríveis perspectivas para o ponto de vista da
astrobiologia.

http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2015/09/28/sao-as-aguasde-marco-fechando-o-verao-marciano promessa- de- vida/

Texto II:
Águas de Março

“Águas de Março” é uma famosa canção brasileira do compositor, músico, arranjador, cantor e maestro Tom Jobim, de
1972. A canção foi lançada inicialmente no compacto simples Disco de Bolso, o Tom de Jobim e o Tal de João Bosco e, a seguir, no
álbum Matita Perê, no ano seguinte. Em 1974, uma versão em dueto com Elis Regina foi lançada no LP Elis & Tom.
Posteriormente, Tom Jobim compôs uma versão em língua inglesa, que manteve a estrutura e a metáfora central do significado
da letra.
Em 2001, foi nomeada como a melhor canção brasileira de todos os tempos em uma pesquisa de 214 jornalistas
brasileiros, músicos e outros artistas do Brasil, conduzida pelo jornal Folha de S. Paulo.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Águas_de_Março

Texto III:
Águas de março (Tom Jobim)

[...]
É pau, é pedra, é o fim do caminho
é um resto de toco, é um pouco sozinho
é uma cobra, é um pau, é João, é José
é um espinho na mão, é um corte no pé
são as águas de março fechando o verão
é a promessa de vida no teu coração.
[...]

www.vagalume.com.br (Acessado em 25 NOV 2015)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
3
Gramática
Com relação ao título do texto I “São as águas de Marte fechando o verão. É promessa de vida?”, é correto afirmar que

a) tem a função de resumir a ideia a ser defendida ao longo do texto: “o grande mistério marciano” foi solucionado após a
constatação da existência de vida microbiana em Marte.
b) o texto condenará, ironicamente, a promessa de vida que Ojha e seus colegas apresentaram por meio do estudo sobre o
processo de formação dos fluxos de água salobre que escorrem pela superfície marciana durante os verões.
c) a utilização da frase interrogativa evidencia a dúvida do autor em relação à possibilidade de existir, ainda hoje, alguma forma
de vida no planeta vermelho, após os dados confirmarem a existência de fluxos de água salobre sobre a superfície de Marte e,
consequentemente, a presença de bactérias marcianas.
d) é uma intertextualidade em que o autor toma, como ponto de partida, um trecho da famosa canção “Águas de Março” de Tom
Jobim, inferindo que a formação dos fluxos de água possa, talvez, ser um habitat para bactérias marcianas, uma promessa de
vida.

5. UEG 2019
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Leia o poema e a tirinha a seguir para responder à(s) questão(ões) a seguir.

X. MAR PORTUGUÊS

Ó mar salgado, quanto do teu sal


São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena


Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

PESSOA, Fernando. Mar Português. In: Antologia Poética. Organização Walmir Ayala. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014. p. 15.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
4
Gramática
O sentido da tirinha é construído a partir da relação que estabelece com os famosos versos de Fernando Pessoa: “Tudo vale a
pena / Se a alma não é pequena” (versos 7-8). O modo como esses dois textos se relacionam é chamado de

a) paráfrase
b) linearidade
c) metalinguagem
d) intencionalidade
e) intertextualidade

6. ITA 2019
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
O texto abaixo é uma das liras que integram Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga.

1. Em uma frondosa
Roseira se abria
Um negro botão!
Marília adorada
O pé lhe torcia
Com a branca mão.

2. Nas folhas viçosas


A abelha enraivada
O corpo escondeu.
Tocou-lhe Marília,
Na mão descuidada
A fera mordeu.

3. Apenas lhe morde,


Marília, gritando,
Co dedo fugiu.
Amor, que no bosque
Estava brincando,
Aos ais acudiu.

4. Mal viu a rotura,


E o sangue espargido,
Que a Deusa mostrou,
Risonho beijando
O dedo ofendido,
Assim lhe falou:

5. Se tu por tão pouco


O pranto desatas,
Ah! dá-me atenção:
E como daquele,
Que feres e matas,
Não tens compaixão?

(GONZAGA, Tomás Antônio. Marília de Dirceu & Cartas Chilenas. 10. ed. São Paulo: Ática, 2011.)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
5
Gramática
O poema abaixo dialoga com as liras de Marília de Dirceu.

Haicai tirado de unia falsa lira de Gonzaga

Quis gravar “Amor”


No tronco de um velho freixo:
“Marília” escrevi.

(BANDEIRA, Manuel. Estrela da vida inteira. 20 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.)

Dentre as marcas mais visíveis de intertextualidade, encontram-se as seguintes, EXCETO

a) o título do poema menciona o autor de Marília de Dirceu.


b) ambos os textos pertencem à mesma forma poética.
c) no poema, Marília é, assim como em Gonzaga, o objeto amoroso.
d) tal como nos textos árcades, no de Bandeira, a natureza é o cenário do amor.
e) este poema de Bandeira possui, como os de Gonzaga, teor sentimental.

7. Mackenzie 2017
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

Texto I

Quando se pensa em traçar um histórico sobre o aprendizado de línguas estrangeiras, 1poderia se retroceder aos 2primórdios dos
tempos globalizantes, com os acadianos tentando se comunicar com os sumérios na antiga Mesopotâmia, por volta de 3.000 a.C., ou às
conquistas do antigo império egípcio, ou ainda do império dos romanos, eles mesmos aprendendo o grego como segunda língua, em
reconhecimento ao prestígio daquela civilização. É possível afirmar que, desde os primeiros intercâmbios entre sociedades, quando
civilizações descobriram e dominaram outros povos, a necessidade de entendimento entre falantes de línguas distintas levava
interessados a aprender novos idiomas com o propósito mais natural, o de comunicar-se; buscava-se, como hoje, a oralidade numa língua
estrangeira em situações comunicativas.
3
À parte o estudo do grego e do latim (este, 4detentor, por longo período, do título de língua franca), que se 5restringira à
gramática e à tradução para fins culturais, políticos ou religiosos, é a partir de meados do século XVII [...] que a necessidade de aprender
um novo idioma, com o 6intento 7genuíno de comunicação, se intensificou.

Vera Hanna, Línguas estrangeiras: o ensino em um contexto cultural

Texto II

O domínio de uma língua estrangeira, em especial o inglês, é uma exigência cada vez mais frequente nas empresas. A maior parte
dos candidatos às vagas, por sua vez, 1atesta no currículo que fez cursos – o que 2em geral é verdade. Mas, na prática, são poucos os que
sustentam uma entrevista mais detalhada em outro idioma ou mantêm uma conversação em inglês sem grande esforço. Para muitos
prevalece a sensação de só cometer um erro após outro. E o pior é que a insegurança quanto à gramática e o medo de cometer equívocos
terminam por comprometer as possibilidades de acerto. Em muitos casos, nem mesmo anos de aula mudam essa situação.

Jan Dönges, Revista Mente e Cérebro


Pode-se afirmar que há uma relação intertextual entre os textos porque:

a) tratam de assunto relacionado, cada um a partir de seu ponto de vista.


b) o texto I procura justificar os argumentos apresentados no texto II.
c) o texto II procura, essencialmente, contrariar os argumentos do texto I.
d) os tipos textuais são diferentes, pois o texto I é narrativo, e o II não.
e) o texto II cita diretamente fragmentos textuais presentes no texto I.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
6
Gramática

8. UEG 2016

Leia o excerto e observe a pintura a seguir para responder à questão.

[...]

E indo a dizer o mais, cai num desmaio.


Perde o lume dos olhos, pasma e treme,
Pálida a cor, o aspecto moribundo;
Com mão já sem vigor, soltando o leme,
Entre as salsas escumas desce ao fundo.
Mas na onda do mar, que, irado, freme,
Tornando a aparecer desde o profundo,
– Ah! Diogo cruel! – disse com mágoa, –
e sem mais vista ser, sorveu-se na água.

DURÃO, Frei José de Santa Rita. Caramuru. In: Hernâni Cidade – Santa Rita Durão.
Rio de Janeiro: Agir, 1957. p. 88.

Verifica-se, entre a pintura e o excerto apresentados, uma relação intertextual, na medida em que ambos tematizam

a) a morte, que se dá de forma gradativa no fragmento e de um modo direto na pintura.


b) a solidão, que se dá de maneira prolixa no fragmento e de forma abstrata na pintura.
c) o grotesco, que se dá de modo objetivo no excerto e de maneira indireta na pintura.
d) a gratidão, que se dá de maneira paradoxal no excerto e de modo incisivo na pintura.
e) o ódio, que se dá de maneira simplista no fragmento e de maneira obscura na pintura.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
7
Gramática
9. UECE 2016

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

O texto é um excerto de Baú de Ossos (volume 1), do médico e escritor mineiro Pedro Nava. Inclui-se essa obra no gênero
memorialístico, que é predominantemente narrativo. Nesse gênero, são contados episódios verídicos ou baseados em fatos
reais, que ficaram na memória do autor. Isso o distingue da biografia, que se propõe contar a história de uma pessoa específica.

1
O meu amigo Rodrigo Melo Franco de Andrade é autor 2do conto “Quando minha avó morreu”. Sei por ele que é uma
história autobiográfica. 3Aí Rodrigo confessa ter passado, aos 11 anos, por fase da vida em que 4se sentia profundamente
corrupto. Violava as promessas feitas de noite a Nossa Senhora; mentia desabridamente; faltava às aulas para tomar banho no
rio e pescar na Barroca com companheiros vadios; furtava 5pratinhas de dois mil-réis... 6Ai! de mim que mais cedo que o amigo
também 7abracei a senda do crime e enveredei pela do furto... 8Amante das artes plásticas desde cedo, educado no culto do belo,
eu não pude me conter. Eram duas coleções de postais pertencentes a minha prima Maria Luísa Palleta. Numa, toda a vida de
Paulo e Virgínia – do idílio infantil ao navio desmantelado na procela. Pobre Virgínia, dos cabelos esvoaçantes! Noutra, a de
Joana d’Arc, desde os tempos de pastora e das vozes ao da morte. Pobre Joana dos cabelos em chama! Não resisti. Furtei,
escondi e depois de longos êxtases, com medo, joguei tudo fora. Terceiro roubo, terceira coleção de postais – a que um
carcamano, chamado Adriano Merlo, escrevia a uma de minhas tias. Os cartões eram fabulosos. Novas contemplações solitárias
e piquei tudo de latrina abaixo. Mas o mais grave foi o roubo de uma nota de cinco mil-réis, do patrimônio da própria Inhá Luísa.
De posse dessa fortuna nababesca, comprei um livro e uma lâmpada elétrica de tamanho desmedido. Fui para o parque Halfeld
com o butim de minha pirataria. Joguei o troco num bueiro. Como ainda não soubesse ler, rasguei o livro e atirei seus restos em
um tanque. 9A lâmpada, enorme, esfregada, não fez aparecer nenhum gênio. Fui me desfazer de mais esse cadáver na escada da
Igreja de São Sebastião. 10Lá a estourei, tendo a impressão de ouvir os trovões e o morro do Imperador desabando nas minhas
costas. Depois dessa série de atos gratuitos e delitos inúteis, voltei para casa. 11Raskólnikov. O mais estranho é que houve crime,
e não castigo. Crime perfeito. Ninguém desconfiou. Minha avó não deu por falta de sua cédula. 12Eu fiquei por conta das Fúrias
de um remorso, que me perseguiu toda a infância, veio comigo pela vida afora, com a terrível impressão de que eu poderia
reincidir porque vocês sabem, 13cesteiro que faz um cesto... 14Só me tranquilizei anos depois, já médico, quando li num livro de
Psicologia que só se deve considerar roubo o que a criança faz com proveito e dolo. O furto inútil é fisiológico e psicologicamente
normal. Graças a Deus! Fiquei absolvido do meu ato gratuito...

(Pedro Nava. Baú de ossos. Memórias 1. p. 308 a 310.)

Pelo menos em cinco passagens do texto, o narrador emprega o recurso da intertextualidade. Como se sabe, esse recurso ocorre
quando um texto remete a outro texto que faz parte da memória social de uma coletividade.
Pode-se dizer que acontece um verdadeiro diálogo entre textos. Vamos ater-nos a três ocorrências das cinco ou seis
encontrados no texto:

I. “A lâmpada, enorme, esfregada, não fez aparecer nenhum gênio” (ref. 9).
II. “Raskólnikov. O mais estranho é que houve crime, e não castigo” (ref. 11).
III. “Eu fiquei por conta das Fúrias de um remorso, que me perseguiu toda a infância, veio comigo [...]” (ref. 12).

Assinale V ou F, conforme seja verdadeiro ou falso o que se diz sobre os três casos de intertextualidade transcritos:

( ) Na ocorrência I, o narrador intertextualiza com um dos contos que compõem a coletânea “As mil e uma noites”, no caso, a
história de Aladim e a lâmpada maravilhosa. Ao intertextualizar com esse conto, de certa forma desautoriza-o: com ele, a
magia da lâmpada não se revelou. O fracasso com a lâmpada enfatiza o estado de espírito negativo do narrador.
( ) Na ocorrência II, há alusão ao romance Crime e Castigo, do escritor russo Fiódor Dostoiévisk. Essa obra narra a história de um
estudante pobre, Raskólnikov, que mata uma velha usurária que vive dos juros do dinheiro que empresta. Raskólnikov é
consumido pelo remorso e entrega-se à polícia. Ao dialogar com a obra de Dostoiévisk, o narrador põe-se no lugar de
Raskólnikov. Percebe-se uma dose de fina ironia justificável no contexto.
( ) Não se podem apontar diferenças entre os crimes do narrador e o do estudante russo.
( ) Há, no terceiro caso de intertextualidade, um diálogo com o discurso mítico. As Fúrias, entidades da mitologia grega, eram
encarregadas de atormentar os criminosos. Ao considerar-se sob a tutela das Fúrias, o narrador expressa o tormento em
que estava mergulhado por causa dos furtos.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
8
Gramática
Está correta, de cima para baixo, a sequência seguinte:

a) V, F, F, V.
b) F, F, V, F.
c) F, V, F, V.
d) V, V, F, V.

10. ENEM 2014

Na criação do texto, o chargista lotti usa criativamente um intertexto: os traços reconstroem uma cena de Guernica, painel de
Pablo Picasso que retrata os horrores e a destruição provocados pelo bombardeio a uma pequena cidade da Espanha. Na charge,
publicada no período de carnaval, recebe destaque a figura do carro, elemento introduzido por lotti no intertexto. Além dessa
figura, a linguagem verbal contribui para estabelecer um diálogo entre a obra de Picasso e a charge, ao explorar

a) uma referência ao contexto, “trânsito no feriadão”, esclarecendo-se o referente tanto do texto de Iotti quanto da obra de
Picasso.
b) uma referência ao tempo presente, com o emprego da forma verbal “é”, evidenciando-se a atualidade do tema abordado tanto
pelo pintor espanhol quanto pelo chargista brasileiro.
c) um termo pejorativo, “trânsito”, reforçando-se a imagem negativa de mundo caótico presente tanto em Guernica quanto na
charge.
d) uma referência temporal, “sempre”, referindo-se à permanência de tragédias retratadas tanto em Guernica quanto na charge.
e) uma expressão polissêmica, “quadro dramático”, remetendo-se tanto à obra pictórica quanto ao contexto do trânsito
brasileiro.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
9
Gramática

GABARITO:
1) e , 2) e , 3) e , 4) d , 5) e 6) b , 7) a , 8) a , 9) d , 10) e

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
10
Literatura

1. Unicamp 2020
Endechas a Bárbara escrava

Luís de Camões

Aquela cativa
Que me tem cativo,
Porque nela vivo
Já não quer que viva.
Eu nunca vi rosa
Em suaves molhos,
Que pera meus olhos
Fosse mais fermosa.

Nem no campo flores,


Nem no céu estrelas
Me parecem belas
Como os meus amores.
Rosto singular,
Olhos sossegados,
Pretos e cansados,
Mas não de matar.

Uma graça viva,


Que neles lhe mora,
Para ser senhora
De quem é cativa.
Pretos os cabelos,
Onde o povo vão
Perde opinião
Que os louros são belos.

Pretidão de Amor,
Tão doce a figura,
Que a neve lhe jura
Que trocara a cor.
Leda mansidão,
Que o siso acompanha;
Bem parece estranha,
Mas bárbara não.

Presença serena
Que a tormenta amansa;
Nela, enfim, descansa
Toda a minha pena.
Esta é a cativa
Que me tem cativo;
E. pois nela vivo,
É força que viva.

(CAMÕES, Luís de. Lírica: seleção, prefácio e notas de Massaud Moisés. São Paulo:

Glossário
Endechas: estilo de composição poética; poema geralmente melancólico.
Cativo(a): refere-se a quem perdeu a liberdade.
Fermosa: grafia antiga de “formosa”, quem tem bela aparência.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
11
Leda: contente, alegre.
Siso: bom-senso, juízo.

Somos todos iguais! – trecho


Wellington Sabino

[...]
Somos todos iguais
Biologicamente iguais
Mas inexplicavelmente
É o sangue do povo negro que escorre primeiro pelas calçadas
Depois das batidas policiais

Somos todos iguais; perante a lei


Mas perante o cassetete, a pele preta sempre apanha mais
Somos todos iguais, mas não foram os alemães
Nem os japoneses e muito menos os italianos
Que foram escravizados no Brasil por 400 anos
Trabalhando na mira de um capataz

Somos todos iguais


Mas somente os negros africanos foram expostos em zoológicos
Humanos
Pela Europa como se fossem animais
Enquanto você diz: Somos iguais! Até quando?
Até ensinarem na igreja que anjo é loiro e branco
E preta é a cor do satanás?
[...]
(SABINO, Wellington. Somos todos iguais! In ALCADE, Emerson (org.). Negritude
(Coleção Slam). São Paulo: Autonomia Literária, p. 100-103)

Soneto XLVI

Cláudio Manuel da Costa (1729-1789)

Não vês, Lise, brincar esse menino


Com aquela avezinha? Estende o braço,
Deixa-a fugir, mas apertando o laço,
A condena outra vez ao seu destino.
Nessa mesma figura, eu imagino,
Tens minha liberdade, pois ao passo
Que cuido que estou livre do embaraço,
Então me prende mais meu desatino.

Em um contínuo giro o pensamento


Tanto a precipitar-me se encaminha,
Que não vejo onde pare o meu tormento.

Mas fora menos mal esta ânsia minha,


Se me faltasse a mim o entendimento,
Como falta a razão a esta avezinha.

(COSTA, Cláudio Manoel da. Poemas. São Paulo: Editora Cultrix, 1966, p. 21)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
12
Literatura
Os 3 poemas foram produzidos por diferentes autores em diferentes espaços e tempos históricos. Contudo, compartilham em
suas pautas temáticas a ideia de:

a) Equidade.
b) Igualdade.
c) Justiça.
d) Liberdade.
e) Humanização.

2. Unesp 2020

TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:


Leia o soneto “VII”, de Cláudio Manuel da Costa, para responder à(s) questão(ões) a seguir.

Onde estou? Este sítio desconheço:


Quem fez tão diferente aquele prado?
Tudo outra natureza tem tomado,
E em contemplá-lo, tímido, esmoreço.

Uma fonte aqui houve; eu não me esqueço


De estar a ela um dia reclinado;
Ali em vale um monte está mudado:
Quanto pode dos anos o progresso!

Árvores aqui vi tão florescentes,


Que faziam perpétua a primavera:
Nem troncos vejo agora decadentes.

Eu me engano: a região esta não era;


Mas que venho a estranhar, se estão presentes
Meus males, com que tudo degenera!

(Cláudio Manuel da Costa. Obras, 2002.)

No soneto, o eu lírico expressa um sentimento de inadequação que, a seu turno, se faz presente na seguinte citação:

a) “A independência, não obstante a forma em que se desenrolou, constituiu a primeira grande revolução social que se operou no
Brasil.” (Florestan Fernandes. A revolução burguesa no Brasil.)
b) “Todo povo tem na sua evolução, vista à distância, um certo ‘sentido’. Este se percebe não nos pormenores de sua história, mas
no conjunto dos fatos e acontecimentos essenciais que a constituem num largo período de tempo.” (Caio Prado Júnior.
Formação do Brasil contemporâneo.)
c) “A ocupação econômica das terras americanas constitui um episódio da expansão comercial da Europa. A descoberta das
terras americanas é, basicamente, um episódio dessa obra ingente. De início pareceu ser episódio secundário. E na verdade o
foi para os portugueses durante todo um meio século.” (Celso Furtado. Formação econômica do Brasil.)
d) “Trazendo de países distantes nossas formas de convívio, nossas instituições, nossas ideias, e timbrando em manter tudo isso
em ambiente muitas vezes desfavorável e hostil, somos ainda hoje uns desterrados em nossa terra.” (Sérgio Buarque de
Holanda. Raízes do Brasil.)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
13
Literatura

e) “A formação patriarcal do Brasil explica-se, tanto nas suas virtudes como nos seus defeitos, menos em termos de ‘raça’ e de
‘religião’ do que em termos econômicos, de experiência de cultura e de organização da família, que foi aqui a unidade
colonizadora.” (Gilberto Freyre. Casa-grande e senzala.)

3. Unesp 2020

Está reescrito em ordem direta, sem prejuízo de seu sentido original, o seguinte verso:

a) “Quem fez tão diferente aquele prado?” (1ª estrofe) Quem aquele prado fez tão diferente?

b) “Uma fonte aqui houve; eu não me esqueço” (2ª estrofe) Uma fonte houve aqui; eu não me esqueço.

c) “Ali em vale um monte está mudado:” (2ª estrofe) Ali está mudado um monte em vale.

d) “Tudo outra natureza tem tomado,” (1ª estrofe) Tudo tem tomado outra natureza.

e) “Nem troncos vejo agora decadentes.” (3ª estrofe) Nem troncos decadentes vejo agora.

4. ESPM 2019

Considere os textos que seguem.

Eu tenho um coração maior que o mundo,


tu, formosa Marília, bem o sabes;
um coração, e basta,
onde tu mesma cabes.

(Tomás Antônio Gonzaga, Marília de Dirceu)

Não, meu coração não é maior que o mundo.


É muito menor.
Nele não cabem sequer as minhas dores.

(Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do Mundo)

Assinale a afirmação correta sobre os dois textos:

a) Por pertencer à fase heroica ou iconoclasta do Modernismo, Carlos Drummond de Andrade parodia o lirismo sentimental do
árcade Tomás Antônio Gonzaga.
b) Enquanto o poeta do Arcadismo, Gonzaga, expressa seu sentimento pela musa Marília, o modernista Drummond reporta--se,
nesse trecho, às divergências ideológicas.
c) Gonzaga, como muitos árcades, é alheio ao que está a seu redor, já Drummond expressa um sentimento de revolta ante um
mundo que não compreende as dores do poeta.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
14
Literatura
d) Em Gonzaga, o coração do poeta alcança a plenitude com a presença da amada. Em Drummond, o coração é insuficiente para
abarcar as próprias dúvidas existenciais.
e) Tomás A. Gonzaga usa a imagem do “mundo” para instigar a musa Marília a aceitá-lo; Drummond retoma o procedimento do
poeta árcade, ressaltando o sofrimento por causa da amada.

5. Upe-ssa 2017

Do século XVI até meados do século XVIII, duas manifestações estéticas são de extrema relevância para a formação da literatura
brasileira: o Barroco e o Arcadismo. Para refletir sobre esses dois momentos e responder à questão, leia os textos a seguir.

Texto 1

Discreta, e formosíssima Maria,


Enquanto estamos vendo claramente
Na vossa ardente vista o sol ardente,
E na rosada face a Aurora fria.

Enquanto pois produz, enquanto cria


Essa esfera gentil, mina excelente
No cabelo o metal mais reluzente,
E na boca a mais fina pedraria.

Gozai, gozai da flor da formosura,


Antes que o frio da madura idade
Tronco deixe despido, o que é verdura.

Que passado o zenith da mocidade,


Sem a noite encontrar da sepultura,
É cada dia ocaso da beldade.

(Gregório de Matos)

Texto 2

Brandas ribeiras, quanto estou contente


De ver-nos outra vez, se isto é verdade!
Quanto me alegra ouvir a suavidade,
Com que Fílis entoa a voz cadente!

Os rebanhos, o gado, o campo, a gente,


Tudo me está causando novidade:
Oh como é certo, que a cruel saudade
Faz tudo, do que foi, mui diferente!

Recebei (eu vos peço) um desgraçado,


Que andou té agora por incerto giro
Correndo sempre atrás do seu cuidado:

Este pranto, estes ais, com que respiro,


Podendo comover o vosso agrado,
Façam digno de vós o meu suspiro.

(Cláudio Manoel da Costa)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
15
Literatura
Sobre os textos 1 e 2 e seus respectivos autores, analise as seguintes proposições.

I. Pode-se afirmar que uma das características do Barroco, presente no texto 1, é o tema da efemeridade da vida, como pode ser
percebido no primeiro terceto.
II. Gregório de Matos foi um repentista, que sabia improvisar; um menestrel baiano que buscava inspiração no cotidiano, nas
circunstâncias da vida, quer seja pelo êxtase religioso quer pelo afetivo.
III. O texto 1 é marcado pela temática do Carpe Diem, característica notável também do Barroco.
IV. O texto 2 tem sua temática ligada ao pastoralismo, ao bucolismo e remete à mitologia grega.
V. Cláudio Manoel da Costa, cujo nome pastoral é Glauceste Satúrnio, tem forte influência dos padrões cultistas, elevada
inventividade lírica e deseja exprimir a realidade de seu país.

Estão CORRETAS, apenas:

a) I, II, III e IV.


b) II, III, IV e V.
c) I, II e V.
d) III e IV.
e) II e V.

6. Unifesp 2017
Predomina neste movimento uma tônica mais cosmopolita, intimamente ligada às modas literárias da Europa, desejando
pertencer ao mesmo passado cultural e seguir os mesmos modelos, o que permitiu incorporar os produtos intelectuais da
colônia inculta ao universo das formas superiores de expressão. Ao lado disso, tal movimento continuou os esboços
particularistas que vinham do passado local, dando importância relevante tanto ao índio e ao contato de culturas, quanto à
descrição da natureza, mesmo que fosse em termos clássicos.

(Antonio Candido. Iniciação à literatura brasileira, 2010. Adaptado.)

Tal comentário refere-se ao seguinte movimento literário brasileiro:

a) Romantismo.
b) Classicismo.
c) Naturalismo.
d) Barroco.
e) Arcadismo.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
16
Literatura
7. CFTMG 2017

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

A(s) questão(ões) a seguir referem-se ao texto abaixo.

Que diversas que são, Marília, as horas,


que passo na masmorra imunda e feia,
dessas horas felizes, já passadas
na tua pátria aldeia!

Então eu me ajuntava com Glauceste;


e à sombra de alto cedro na campina
eu versos te compunha, e ele os compunha
à sua cara Eulina.

Cada qual o seu canto aos astros leva;


de exceder um ao outro qualquer trata;
o eco agora diz: Marília terna;
e logo: Eulina ingrata.

Deixam os mesmos sátiros as grutas:


um para nós ligeiro move os passos,
ouve-nos de mais perto, e faz a flauta
cos pés em mil pedaços.

— Dirceu — clama um pastor — ah! bem merece


da cândida Marília a formosura.
E aonde — clama o outro — quer Eulina
achar maior ventura?

Nenhum pastor cuidava do rebanho,


enquanto em nós durava esta porfia;
e ela, ó minha amada, só findava
depois de acabar-se o dia.

À noite te escrevia na cabana


os versos, que de tarde havia feito;
mal tos dava e os lia, os guardavas
no casto e branco peito.

Beijando os dedos dessa mão formosa,


banhados com as lágrimas do gosto,
jurava não cantar mais outras graças
que as graças do teu rosto.

Ainda não quebrei o juramento;


eu agora, Marília, não as canto;
mas inda vale mais que os doces versos
a voz do triste pranto.

GONZAGA, Tomás Antônio. Tomás Antônio Gonzaga [Org. Lúcia Helena]. Rio de Janeiro: Agir, 1985. p. 114. [Coleção Nossos
Clássicos, v.114].

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
17
Literatura
O poema, exemplar do Arcadismo brasileiro, caracteriza-se pela

a) adoção da convenção pastoral.


b) interlocução direta com o leitor.
c) estruturação em forma de soneto.
d) retomada da temática do carpe diem.

8. ENEM 2016
Soneto VII

Onde estou? Este sítio desconheço:


Quem fez tão diferente aquele prado?
Tudo outra natureza tem tomado;
E em contemplá-lo tímido esmoreço.

Uma fonte aqui houve; eu não me esqueço


De estar a ela um dia reclinado:
Ali em vale um monte está mudado:
Quanto pode dos anos o progresso!

Árvores aqui vi tão florescentes,


Que faziam perpétua a primavera:
Nem troncos vejo agora decadentes.

Eu me engano: a região esta não era;


Mas que venho a estranhar, se estão presentes
Meus males, com que tudo degenera!

COSTA, C. M. Poemas. Disponível em:


www.dominiopublico.gov.br. Acesso em: 7 jul. 2012.

No soneto de Cláudio Manuel da Costa, a contemplação da paisagem permite ao eu lírico uma reflexão em que transparece uma

a) angústia provocada pela sensação de solidão.


b) resignação diante das mudanças do meio ambiente.
c) dúvida existencial em face do espaço desconhecido.
d) intenção de recriar o passado por meio da paisagem.
e) empatia entre os sofrimentos do eu e a agonia da terra.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
18
Literatura
9. Upe-ssa 2016

Sobre a produção do Arcadismo no Brasil, analise as afirmativas a seguir e coloque V nas verdadeiras e F nas falsas.

(     ) Tomás Antônio Gonzaga é considerado, ao lado de Cláudio Manuel da Costa, ícone da Literatura Árcade. Contudo, os dois
iniciaram suas produções poéticas de modo diverso: o primeiro como poeta árcade e o segundo ainda dentro dos preceitos
do Barroco.
(     ) Tomás Antônio Gonzaga tem a obra poética pertencente a duas fases: a primeira é árcade, e a segunda tem traços
românticos. Além disso, foi poeta satírico em As Cartas Chilenas, e lírico, em Marília de Dirceu.
(     ) Como poeta árcade, o autor de As Cartas Chilenas utiliza o pseudônimo de Dirceu, que nutre amor pela musa Marília.
Envolvido com o movimento dos inconfidentes, é degredado para a África, apenas regressando ao Brasil no final da vida.
(     ) O autor de Liras de Dirceu revela sentimentalismo e emotividade em seus poemas, apontando, assim, para o
pré-romantismo, que antecede o Arcadismo.
(     ) Tendo Tomás Antônio Gonzaga sido preso como inconfidente, continuou a escrever poemas mais emotivos e pessimistas,
passando a falar de si mesmo e lastimando sua condição de prisioneiro. A poesia que produz nesse período é a que mais
contém características do Romantismo.

Assinale a alternativa que contém a sequência CORRETA.

a) F - F - V - V - V
b) F - V - F - V - F
c) V - F - V - V - F
d) V - V - F - F - V
e) V - F - V - F - V

10. Espcex (Aman) 2014

Leia os versos abaixo:

“Se não tivermos lãs e peles finas,


podem mui bem cobrir as carnes nossas
as peles dos cordeiros mal curtidas,
e os panos feitos com as lãs mais grossas.
Mas ao menos será o teu vestido
por mãos de amor, por minhas mãos cosido.”

A característica presente na poesia árcade, presente no fragmento acima, é

a) aurea mediocritas.
b) cultismo.
c) ideias iluministas.
d) conflito espiritual.
e) carpe diem.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
19
Literatura

GABARITO:
1) d , 2) d , 3) d , 4) d , 5) a , 6) e , 7) a , 8) e , 9) d, 10) a

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
20
Geografia

1. IFCE 2020
Alguns dos aspectos presentes na Nova Ordem Mundial são a globalização e os blocos econômicos, que consistem na união de
diferentes países que desejam estabelecer uma relação econômica fortalecida entre si. Sobre essa temática, é correto afirmar-se
que

a) o Mundo Global tem origem na Segunda Guerra Mundial através de uma divisão econômica entre capitalista e socialista
conhecida como divisão Norte e Sul.
b) o MERCOSUL foi fundado pelo Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, sendo um bloco econômico de integração de todo o
continente americano.
c) o Nafta (Tratado Norte-Americano de Livre Comércio) foi substituído pelo Acordo Estados Unidos-México-Canadá – USMCA,
que, além de criar uma zona econômica na América do Norte, integrou-se aos países da América Central.
d) a globalização na atual fase do capitalismo, representada pela integração econômica dos blocos regionais, consegue eliminar
as desigualdades existentes entre as economias continentais.
e) o Reino Unido se prepara para sair da União Europeia depois de um plebiscito realizado em 2016, acionando o Artigo 50 do
Tratado de Lisboa.

2. ACAFE 2020
Quando países abdicam de parte de sua soberania para comporem blocos regionais, alianças comerciais, econômicas e em
alguns casos até sociais, têm-se os blocos econômicos. A União Europeia faz parte de um processo histórico iniciado após a
Segunda Guerra Mundial que evoluiu até os anos 1990, quando ganhou seus atuais contornos. No final do século XX, o modelo
que aproxima economicamente diferentes países em blocos regionais se expandiu e diferentes estratégias foram adotadas e
diferentes níveis de integração. A esse respeito associe a primeira e a segunda coluna:

1. Zona de Livre Comércio ( ) Mercosul

2. União Aduaneira ( ) União Europeia

3. União Econômica e Monetária ( ) NAFTA

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) 1, 2, 3
b) 1, 3, 2
c) 2, 3, 1
d) 2, 1, 3

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
21
Geografia
3. Fac. Pequeno Príncipe - Medicina 2020

Leia o fragmento a seguir.

Após 20 anos de negociação, o Mercosul e a União Europeia (UE) fecharam um acordo comercial que envolve 25% da economia
global e 780 milhões de pessoas - quase 10% da população do mundo.
BBC – Brasil. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/brasil-48808095>. Acesso em: 02/08/19.

Com base no contexto do trecho anterior, podemos dizer que o acordo comercial

a) caracteriza o Mercosul como um mercado comum.


b) prevê o estabelecimento de uma zona de livre comércio entre os blocos econômicos.
c) independe das políticas ambientais brasileiras para ser concretizado.
d) estende o Tratado de Schengen para os países integrantes do Mercosul.
e) encerra o bloqueio econômico que a UE impôs ao Mercosul pelo ingresso da Venezuela.

4. UFPA 2016

Observe a figura:

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
22
Geografia
Sabendo-se que a formação de blocos econômicos surge num contexto de fortalecimento das economias regionais, pode-se
afirmar, com base no gráfico apresentado, que a cooperação tem como objetivo:

a) consolidar a hegemonia dos países historicamente mais industrializados.


b) estimular a circulação de mão de obra para atender às empresas com tecnologia de ponta.
c) eliminar as tarifas cobradas para as transações comerciais entre os países membros.
d) padronizar o consumo entre os diversos povos que ocupam o espaço sul-americano.
e) promover a entrada de produtos vindos de fora do bloco para tornar o mercado mais competitivo.

5. Fuvest 2020

O acordo entre o Mercosul e a União Europeia está sendo discutido há cerca de 20 anos e prevê, entre outros elementos, a
redução progressiva das tarifas de exportação entre os blocos. O Brasil, que é um grande exportador de produtos de origem
agrícola para o mercado europeu, teria redução tarifária para a exportação de produtos como carnes, açúcar e etanol, dentre
outros.
Para a ratificação do acordo, o parlamento europeu aprovou uma resolução que manifesta a importância do compromisso dos
países do Mercosul com a implementação do Acordo de Paris. A relutância em ratificar o acordo entre Mercosul e União
Europeia, por parte de alguns países da UE em 2020, deveu-se, entre outros fatores,

Note e adote:
OMC: Organização Mundial do comércio
PRONAF: Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar
SAFs: Sistemas Agroflorestais
UE: união Europeia

a) à desigual condição climática para produção de vinhos nos dois continentes.


b) às políticas de incentivo à agricultura familiar na América Latina e especialmente ao PRONAF no Brasil.
c) à difusão de SAFs, criados com o propósito de produção para consumo humano no Cone Sul.
d) às declarações que cogitaram a retirada do Brasil da OMC meses antes da aprovação da resolução.
e) aos graves problemas ambientais no Brasil, tais como desmatamento e queimadas.

6. Espcex (Aman) 2021

O Mercosul tem sido muito criticado nos últimos anos pela perda de dinamismo, apesar dos importantes avanços obtidos desde
sua criação. Sobre esse bloco econômico regional, é correto afirmar que:

I. Promoveu a chamada distensão geopolítica entre Brasil e Argentina, que historicamente disputavam a hegemonia na Bacia do
Prata.
II. O incremento da cooperação diplomática entre o Brasil e a Argentina, durante a década de 1980, contribuiu para a formação
do bloco.
III. A adoção da Tarifa Externa Comum (TEC) transformou o Mercosul em uma união aduaneira perfeita, visto que os
países-membros são obrigados a aplicar a mesma alíquota de importação para todos os produtos.
IV. O Protocolo de Ouro Preto inseriu a “cláusula democrática” no Tratado de Assunção e ajudou a criar um ambiente de maior
estabilidade política no âmbito regional.
V. O Mercosul foi, na verdade, uma resposta ao esgotamento dos modelos de desenvolvimento baseados na substituição de
importações adotados pelas duas principais economias do bloco.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
23
Geografia
Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.

a) I, II e III
b) I, II e V
c) II, III e IV
d) II, IV e V
e) III, IV e V

7. FGV 2020
Criado em 1991 pelo Tratado de Assunção, o Mercosul é hoje o terceiro maior bloco do mundo, depois do Nafta (México,
Estados Unidos e Canadá) e da União Europeia. Seu PIB total é de US$ 2,8 trilhões (R$ 10,4 trilhões). Se fosse um país, o
Mercosul seria a quinta maior economia do mundo, atrás apenas de Estados Unidos, China, Japão e Alemanha.
(“Mercosul e UE fecham acordo histórico”. www.bbc.com.br, 28.06.2019. Adaptado.)

O Mercosul é uma organização

a) intergovernamental, composta por estados soberanos que estabeleceram uma união aduaneira.
b) intergovernamental, que se baseia na concessão da soberania nacional em favor de uma estrutura coletiva.
c) intergovernamental, composta por estados soberanos que liberalizaram o comércio entre os países membros.
d) supranacional, composta por estados que cederam as competências estatais para uma estrutura política.
e) supranacional, que se baseia na cessão parcial das decisões políticas dos Estados em favor da organização comum.

8. CFTRJ 2018

União Aduaneira

“A expressão união aduaneira simboliza uma associação de um grupo de países que se caracteriza por dois pontos: a adoção de
uma tarifa externa comum e a livre circulação das mercadorias oriundas dos países associados. A implantação de uma Tarifa
Externa Comum, conhecida como TEC, quer dizer que todos os países do grupo aplicarão a mesma taxação em relação à
importação de bens de países fora do grupo”.

Fonte: Wolffenbuttel, A. (2007) “O que é? União Aduaneira”. In: Desafios do Desenvolvimento – IPEA. Ano 4. Edição 32.

O bloco econômico, no continente americano, que adota uma Tarifa Externa Comum conforme a descrita no texto acima é o (a):

a) Mercado Comum do Sul (Mercosul).


b) União de Nações Sul-Americanas (UNASUL).
c) Área de Livre Comércio das Américas (ALCA).
d) Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA).

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
24
9. ENEM 2017

México, Colômbia, Peru e Chile decidiram seguir um caminho mais curto para a integração regional. Os quatro países, em
meados de 2012, criaram a Aliança do Pacífico e eliminaram, em 2013, as tarifas aduaneiras de 90% do total de produtos
comercializados entre suas fronteiras.
OLIVEIRA, E. Aliança do Pacífico se fortalece e Mercosul fica à sua sombra. O Globo, 24 fev. 2013 (adaptado).

O acordo descrito no texto teve como objetivo econômico para os países-membros

a) promover a livre circulação de trabalhadores.


b) fomentar a competitividade no mercado externo.
c) restringir investimentos de empresas multinacionais.
d) adotar medidas cambiais para subsidiar o setor agrícola.
e) reduzir a fiscalização alfandegária para incentivar o consumo.

10. IFSP 2017

Leia o trecho adaptado abaixo para responder à questão.

“O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, disse na quinta-feira (10 de novembro) que está disposto a renegociar o
Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA) com os Estados Unidos se a nova administração republicana assim o
desejar.”
Fonte: https://br.sputniknews.com/mundo/201611106784714-canada-renegociacao-nafta-trump/.

Assinale a alternativa que não apresenta uma vantagem para os Estados Unidos e para o Canadá no bloco econômico NAFTA.

a) Aumento da competitividade dos produtos americanos e canadenses.


b) Produtos com preços mais baixos.
c) Mercado consumidor mexicano em larga escala.
d) Fortalecimento do comércio entre os seguintes países: México, Canadá e Estados Unidos.
e) Transferência de tecnologia de ponta dos Estados Unidos para o México.

GABARITO:
1) e , 2) c , 3) b , 4) c , 5) e , 6) b , 7) a , 8) a , 9) b , 10) e

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
25
História

1. Unicamp 2020

Os números indicam que antes da abolição de 1888 restavam pouco mais de setecentos mil escravos no Brasil. Conforme
estimativa do censo de 1872, elaborada pelo IBGE, a população total do país era de 9.930.478 habitantes. Isso indica que grande
parte da população de cor (pretos e pardos) já havia adquirido a liberdade por seus próprios meios antes da Lei Áurea.
(Adaptado de Wlamyra Albuquerque, A vala comum da ‘raça emancipada’: abolição e racialização no Brasil, breve comentário.
História Social, Campinas, n. 19, p. 99, 2010.)

Com base no excerto e nos conhecimentos sobre a história da liberdade no Brasil, assinale a alternativa correta.

a) A maioria da população negra já era liberta antes de 1888, porque as províncias escravistas do Sudeste, almejando abrirem-se
para a imigração italiana, vinham adotando medidas abolicionistas desde o fim do tráfico, em 1850.
b) Em termos globais, o grande percentual da população livre de cor reflete o peso demográfico da população liberta
concentrada nas províncias pouco dependentes da escravidão, como Santa Catarina e Paraná.
c) A maioria da população africana e seus descendentes já era livre quando a Lei Áurea foi aprovada, porque vinha obtendo
alforrias através de uma multiplicidade de estratégias, desde o período colonial.
d) O alto número de libertos antes de 1888 reflete o impacto da abolição dos escravos por parte do Imperador D. Pedro II, pois a
família real era a maior proprietária de cativos durante o século XIX, na região do Vale do Paraíba.

2. UFSM 2020

Assinale a alternativa correta sobre o processo de industrialização no Brasil.

a) A industrialização do Brasil ocorreu imediatamente após o final da Guerra do Paraguai, pois uma das restrições impostas ao
Paraguai derrotado era o pagamento da dívida de guerra e a transferência de seu pátio industrial para Uruguai, Argentina e
Brasil, vitoriosos no conflito platino do século XIX.
b) Apesar de pouco explorado pela historiografia brasileira, o processo de industrialização do Brasil ocorreu ainda durante o
período colonial no momento em que os holandeses administravam a lavoura açucareira e, consequentemente, transferiram
para o Nordeste os insumos para o processamento da cana em açúcar e álcool para posteriormente serem comercializados na
Europa.
c) A borracha foi o principal elemento que impulsionou a industrialização no Brasil, já que a exploração do látex na Amazônia e
sua exportação para a indústria automotiva norte-americana fizeram surgir a Zona Franca de Manaus, com destaque na
produção industrial ainda no início do século XX.
d) Os primeiros investimentos consideráveis no processo de industrialização do Brasil ocorreram por conta dos lucros obtidos
por meio da lavoura cafeeira, já que a elite cafeicultora nacional promoveu a reaplicação dos recursos obtidos no próprio país.
e) Foram a mineração e a exploração de ouro e de diamante que chamaram a atenção da Inglaterra e promoveram o
investimento estrangeiro da indústria de bens duráveis no Brasil, ainda no final do século XVIII, mas que pela escassez do ouro
(chamado ouro de aluvião) teve duração efêmera e pausou este processo, sendo ele retomado somente no século XX.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
26
História
3. Unesp 2019

É particularmente no Oeste da província de São Paulo – o Oeste de 1840, não o de 1940 – que os cafezais adquirem seu caráter
próprio, emancipando-se das formas de exploração agrária estereotipadas desde os tempos coloniais no modelo clássico da
lavoura canavieira e do “engenho” de açúcar. A silhueta antiga do senhor de engenho perde aqui alguns dos seus traços
característicos, desprendendo-se mais da terra e da tradição – da rotina rural. A terra de lavoura deixa então de ser o seu
pequeno mundo para se tornar unicamente seu meio de vida, sua fonte de renda […].

(Sérgio Buarque de Holanda. Raízes do Brasil, 1987.)

O “caráter próprio” das fazendas de café do Oeste paulista de 1840 pode ser explicado, em parte, pelo

a) menor isolamento dessas fazendas em relação aos meios urbanos.


b) emprego exclusivo de mão de obra imigrante e assalariada.
c) desaparecimento das práticas de mandonismo local.
d) maior volume de produção de mantimentos nessas fazendas.
e) esforço de produzir prioritariamente para o mercado interno.

4. FGV 2018

Terra do sonho é distante/e seu nome é Brasil/ plantarei a minha vida/ debaixo de céu anil/ Minha Itália, Alemanha/ Minha
Espanha, Portugal/talvez nunca mais eu veja/ minha terra natal.
Milton Nascimento. Sonho imigrante.

Acerca do processo de imigração para o Brasil, registrado no século XIX, é correto afirmar:

a) O Brasil tornou-se o destino preferencial dos imigrantes europeus graças à possibilidade de se constituírem pequenos
proprietários rurais devido à promulgação da Lei de Terras em 1850.
b) Desde a proclamação da independência do Brasil, a imigração europeia foi estimulada pelo governo central como uma
maneira de atender às pressões inglesas pelo fim da escravidão no país.
c) O fluxo imigratório só deslanchou no Brasil após as alterações nas leis trabalhistas que garantiram condições de trabalho
análogas àquelas oferecidas no continente europeu.
d) A partir da década de 1870, com as iniciativas do governo de São Paulo, intensificou-se o fluxo imigratório de europeus para a
província paulista destinados, sobretudo, à produção cafeeira.
e) A modernização das atividades agrícolas brasileiras iniciaram-se a partir do declínio da produção canavieira e com o
desenvolvimento do complexo cafeeiro na região do Recôncavo Baiano e do Sul da Bahia.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
27
História
5. FGV 2018

A partir da década de 1970, ganhou espaço a interpretação de que o imperialismo inglês foi a causa da Guerra do Paraguai,
deflagrada em dezembro de 1864. Segundo essa vertente, o trono britânico teria utilizado o Império do Brasil, a Argentina e o
Uruguai para destruir um suposto modelo de desenvolvimento paraguaio, industrializante, autônomo, que não se submetia aos
mandos e desmandos da potência de então. Estudos desenvolvidos a partir da década de 1980, porém, revelam um panorama
bastante distinto.

(Francisco Doratioto. Paraguai: guerra maldita. Em: Luciano Figueiredo, História do Brasil para ocupados, 2013. Adaptado)

Os novos estudos sobre a Guerra do Paraguai

a) questionam a superioridade militar da aliança entre Argentina, Brasil e Uruguai e consideram que a vitória dessas nações
derivou mais de algumas circunstâncias favoráveis do que da competência bélica.
b) apontam para o expansionismo territorial do Império do Brasil como o principal causador dessa guerra, como pode ser
verificado por meio das pretensões brasileiras por territórios divisos com o Paraguai e a Argentina.
c) atribuem a responsabilidade do conflito aos quatro países envolvidos, que estavam em um momento particular de suas
histórias, porque se encontravam em meio aos processos de construção e consolidação dos Estados Nacionais.
d) demonstram como a inabilidade diplomática das nações envolvidas provocou uma guerra prolongada e muito cara, que, em
última instância, gerou forte dependência econômica da região durante o resto do século XIX.
e) realçam a importância do Uruguai e da Argentina como provocadores desse conflito regional porque defendiam que a
navegação do estuário do Prata fosse exclusividade dessas nações, trazendo imediato prejuízo à Inglaterra.

6. Unesp 2018

É correto interpretar a charge, que representa D. Pedro II e foi publicada em 1887, como uma

a) demonstração da exaustão provocada pela diversidade de atividades exercidas pelo imperador.


b) valorização do esforço do imperador em manter-se atualizado em relação ao que acontecia no país.
c) crítica à passividade e à inoperância do imperador em meio a um período de dificuldades no país.
d) denúncia da baixa qualidade da imprensa monárquica e de suas insistentes críticas ao imperador.
e) celebração da serenidade e harmonia das relações sociais no país durante o Império.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
28
História
7. Famerp 2017

Ao mesmo tempo em que se exaltava a libertação dos escravos, temia-se por uma revolução fatal ao país, afirmando-se a
necessidade de uma abolição lenta e gradual. Não havia um maior entrosamento entre os rebeldes negros e os abolicionistas,
sendo que a própria propaganda abolicionista não se dirigia aos escravos, que tendiam a ser considerados bárbaros, incapazes
de exercer ações políticas.

Lilia Moritz Schwarcz. Retrato em branco e negro, 1987. Adaptado.

O texto, que se refere ao Brasil da segunda metade do século XIX, trata

a) do apoio inglês à abolição da escravidão, para ampliar o mercado consumidor brasileiro de produtos industrializados.
b) da divergência entre os setores cafeicultores do Vale do Paraíba e os do Rio de Janeiro quanto ao emprego da mão de obra
escrava.
c) do esforço dos setores liberais na defesa do fim da escravidão e de todos os preconceitos raciais.
d) da popularidade do movimento abolicionista, que contava com franco apoio das classes médias urbanas.
e) da moderação de parte do movimento abolicionista, que também manifestava preconceitos raciais.

8. Fatec 2017

Observe a imagem.

A charge faz referência ao cenário político brasileiro do fim do Segundo Reinado. O movimento republicano ganhou fôlego a
partir da década de 1870 e a pressão sobre D. Pedro II se intensificou na década seguinte.

Sobre o contexto político que culminou na Proclamação da República no Brasil, é correto afirmar que

a) a República foi proclamada por representantes das classes populares, insatisfeitas com as condições de vida oferecidas pelo
Império.
b) a abolição da escravidão aumentou a popularidade a monarquia, que tornou-se mais forte, adiando por meio século o projeto
republicano.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
29
História
c) a Princesa Isabel, opositora do Imperador e defensora da igualdade jurídica entre brancos e negros, foi uma das principais
partidárias da República.
d) os comandantes das Forças Armadas, prestigiados após a vitória na Guerra do Paraguai, defenderam a monarquia em troca de
melhores postos e salários.
e) o movimento republicano se transformou em uma força política decisiva quando a monarquia perdeu o apoio dos
cafeicultores, da Igreja Católica e dos militares.

9. Fuvest 2017

No Brasil, do mesmo modo que em muitos outros países latino-americanos, as décadas de 1870 e 1880 foram um período de
reforma e de compromisso com as mudanças. De maneira geral, podemos dizer que tal movimento foi uma reação às novas
realidades econômicas e sociais resultantes do desenvolvimento capitalista não só como fenômeno mundial, mas também em
suas manifestações especificamente brasileiras.

Emília Viotti da Costa, “Brasil: a era da reforma, 1870-1889”. In: Leslie Bethell, História da América Latina, v. 5. São Paulo: Edusp,
2002. Adaptado.

A respeito das mudanças ocorridas na última década do Império do Brasil, cabe destacar a reforma

a) eleitoral, que, ao instituir o voto direto para os cargos eletivos do Império, ao mesmo tempo em que proibiu o voto dos
analfabetos, reduziu notavelmente a participação eleitoral dos setores populares.
b) religiosa, com a adoção do ultramontanismo como política oficial para as relações entre o Estado brasileiro e o poder papal, o
que permitiu ao Império ganhar suporte internacional.
c) fiscal, com a incorporação integral das demandas federativas do movimento republicano por meio da revisão dos critérios de
tributação provincial e municipal.
d) burocrática, que rompeu as relações de patronato empregadas para a composição da administração imperial, com a adoção de
um sistema unificado de concursos para preenchimento de cargos públicos.
e) militar, que abriu espaço para que o alto-comando do Exército, vitorioso na Guerra do Paraguai, assumisse um maior
protagonismo na gestão dos negócios internos do Império.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
30
História
10. ESPM 2017

Tratava-se de um parlamentarismo sem povo. Os partidos, criados pelas camadas economicamente dominantes, sem ideários
muito nítidos, coagiam e manipulavam um eleitorado ínfimo, sem traduzir-lhes os interesses concretos. O caráter oligárquico
definia tais partidos. Mais que isso, esta definição provinha de uma oligarquia enriquecida pelo oficialismo, em que só o controle
do poder suscitava às maiorias vindas, do nada, levando-as a recear participação popular.

Adriana Lopez; Carlos Guilherme Mota. História do Brasil: uma interpretação.

A leitura do texto e o conhecimento do sistema político brasileiro do Segundo Reinado permitem afirmar que:

a) o poder moderador conduzia o processo, as maiorias eram forjadas e o poder legislativo era subordinado ao poder executivo;
b) havia um pluripartidarismo que expressava uma rica diversidade de ideários;
c) era expressiva a participação popular nos partidos, fato que era estimulado pelo sufrágio universal;
d) o parlamentarismo adotado no Brasil concentrou a autoridade no poder legislativo;
e) em função do bipartidarismo e das diversidades ideológicas, um partido defendia os interesses da aristocracia rural, enquanto
o outro apoiava os setores urbanos populares e os camponeses.

GABARITO:
1) c , 2) d , 3) a , 4) d , 5) c , 6) c , 7) e , 8) e , 9) a , 10) a

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
31
Biologia

1. Uesc 2011

O cladograma ilustra a evolução dos seres vivos a partir da classificação em Domínios proposta por Carl Woese. A partir da
análise da ilustração e do conhecimento atual a respeito desse modelo de classificação biológica, pode-se afirmar:

a) A comparação bioquímica do RNA ribossômico dos seres analisados foi o principal critério utilizado pelo pesquisador para
dividir os seres vivos em três Domínios.
b) Essa classificação contradiz conceitos darwinistas ao considerar uma origem independente entre os grupos representados.
c) O Domínio Bactéria se modificou intensamente ao longo da evolução, o que o aproxima filogeneticamente dos seres mais
complexos do Domínio Eukarya.
d) Relações de endossimbiose que favoreceram reações bioenergéticas ocorreram entre seres do Domínio Archaea e Eukarya.
e) A proximidade filogenética é considerada equivalente entre os três grupos representados devido à presença de um ancestral
comum a todos os organismos na base do cladograma.

2. Fac. Pequeno Príncipe - Medicina 2020

As úlceras pépticas são feridas que danificam o estômago. Em 1982, os médicos Barry Marshall e Robin Warren sugeriram que
as úlceras pépticas são causadas por uma bactéria, Helicobacter pylori, que é capaz de tolerar o ambiente ácido do estômago.
Em 2003, uma equipe de geneticistas examinou sequências de DNA em oito genes da bactéria H. pylori coletados de humanos
pelo mundo. Eles observaram que as sequências bacterianas agrupavam em quatro grupos importantes, dois da África, um do
leste da Ásia e um da Europa.
Existem mecanismos pelos quais bactérias como H. pylori trocam e recombinam seus genes. Tais mecanismos encontram-se
ilustrados na imagem abaixo.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
32
Biologia
Considerando a ilustração acima é CORRETO afirmar que

a) o vírus bacteriófago em I pode transferir genes de uma bactéria, anteriormente infectada por ele, para outra, um mecanismo
denominado transdução.
b) os mecanismos II e III são necessários para que ocorra a multiplicação bacteriana por meio da bipartição.
c) a incorporação de genes em III corresponde ao fenômeno da conjugação bacteriana.
d) um plasmídeo bacteriano em II pode ser transferido entre bactérias pelo mecanismo da transformação.
e) a transferência gênica ocorrendo em II corresponde a um crossing-over.

3. UPF 2020

Analise a figura referente à reprodução do vírus.

Nas proposições abaixo, assinale V para verdadeiro e F para falso.

( ) A representa o ciclo lítico e B o ciclo lisogênico.


( ) No ciclo lisogênico, o material genético do vírus é inserido no genoma da célula hospedeira.
( ) No ciclo lítico, o vírus insere seu material genético na célula hospedeira e passa a dominar o seu metabolismo.
( ) No ciclo lítico, o DNA viral é incorporado ao DNA da célula hospedeira, fazendo com que a célula passe a produzir somente
proteínas virais.
( ) No ciclo lisogênico, o vírus não interfere na atividade metabólica da célula hospedeira, no entanto, sempre que a célula se
dividir, o DNA viral também é replicado.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo.

a) V – V – V – F – V.
b) V – F – V – V – V.
c) V – V – V – F – F.
d) F – V – F – V – F.
e) F – F – V – V – V.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
33
Biologia
4. UESC 2011

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Os fósseis mais antigos da vida, assim como seus mais velhos vestígios químicos, aparecem no registro rochoso quase
imediatamente depois de a Terra haver formado uma crosta sólida, há cerca de 3,85 bilhões de anos. Esses remanescentes das
mais antigas formas de vida são procarióticos. Neles, o sexo difere fundamentalmente do sexo reprodutor dos animais e das
plantas. Sendo verdadeiramente transgênico, o sexo procariótico sempre implica a movimentação de genes de uma fonte
doadora para uma bactéria receptora viva. Essa movimentação genética, presente no alvorecer da vida, proporcionou um
importante meio de sobrevivência a todas as formas biológicas posteriores.

MARGULIS, Lynn; SAGAN, Dorion. O que é o sexo? Rio de Janeiro:


Jorge Zahar, 2002.

Considerando-se os padrões de organização existentes entre os seres vivos, pode-se afirmar como uma característica exclusiva
do padrão procariótico a presença de

a) uma membrana lipoproteica que delimita o material genético no interior do núcleo.


b) ribossomos aderidos ao RNA mensageiro na produção de cadeias polipeptídicas para uso da própria célula.
c) respiração celular em ambiente citoplasmático específico a partir da oxidação completa de compostos orgânicos.
d) transcrição do material genético simultaneamente com a tradução em proteínas específicas, da mesma molécula de RNA
transcrita.
e) redução química de moléculas de gás carbônico em moléculas orgânicas a partir de uma fonte energética externa.

5. UFPB 2010

O uso indiscriminado de antibióticos tem como consequência o aparecimento de superbactérias patogênicas, capazes de resistir
a uma grande quantidade de antibióticos. As estruturas das células bacterianas, envolvidas nessa resistência a antibióticos, são
os (as)

a) paredes celulares.
b) membranas celulares.
c) flagelos.
d) plasmídeos.
e) mesossomos

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
34
6. Unesp 2014

A figura apresenta os esquemas de duas células.

Porém, o ilustrador cometeu um engano ao identificar as estruturas celulares. É correto afirmar que

a) II é uma célula vegetal e o engano está na identificação do complexo golgiense nesta célula, uma vez que este ocorre em
células animais, mas não em células vegetais.
b) II é uma célula animal e o engano está na identificação do vacúolo em ambas as células, além de este ser característico de
células vegetais, mas não de células animais.
c) II é uma célula animal e o engano está na identificação dos centríolos nesta célula, uma vez que estes são característico de
células vegetais, mas não de células animais.
d) I é uma célula animal e o engano está na identificação das mitocôndrias em ambas as células, além de estas ocorrerem em
células animais, mas não em células vegetais.
e) I é uma célula vegetal e o engano está na identificação da membrana plasmática nesta célula, uma vez que esta ocorre em
células animais, mas não em células vegetais.

7. EBMSP 2017

Uma célula eucariótica é composta por citoplasma com organelas membranosas, delimitada por uma membrana e que apresenta
um núcleo.

Com base nos conhecimentos sobre citologia, é correto afirmar:

a) Observando uma célula animal no microscópio óptico, é possível visualizar a parede celular e o núcleo.
b) O retículo endoplasmático liso tem importante papel na produção de proteínas pela célula.
c) Os lisossomos são importantes no empacotamento e na distribuição de substâncias pela célula.
d) Uma proteína presente na membrana plasmática de uma célula foi produzida no retículo endoplasmático rugoso,
encaminhada para o complexo de Golgi e, posteriormente, direcionada à membrana plasmática.
e) Os fosfolipídios que formam a membrana plasmática têm a parte hidrofóbica voltada para o exterior da célula.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
35
Biologia

8. Famerp 2021

A habilidade de alguns micro-organismos em sintetizar ácido lático é explorada pela indústria alimentícia com o objetivo de
produzir, por exemplo, iogurtes, queijos e coalhadas. Durante a produção desses alimentos há participação das

a) leveduras, que realizam a oxidação parcial da glicose nas mitocôndrias, em ambiente anaeróbio.
b) leveduras, que realizam a oxidação completa da glicose nas mitocôndrias, em ambiente aeróbio.
c) bactérias, que realizam a oxidação parcial da glicose no citosol, em ambiente aeróbio.
d) bactérias, que realizam a oxidação parcial da glicose no citosol, em ambiente anaeróbio.
e) leveduras, que realizam a oxidação completa da glicose no citosol, em ambiente aeróbio.

9. Fuvest 2016

Atualmente, os seres vivos são classificados em três domínios: Bacteria, Archaea e Eukarya. Todos os eucariotos estão incluídos
no domínio Eukarya, e os procariotos estão distribuídos entre os domínios Bacteria e Archaea. Estudos do DNA ribossômico
mostraram que os procariotos do domínio Archaea compartilham, com os eucariotos, sequências de bases nitrogenadas, que
não estão presentes nos procariotos do domínio Bacteria.

Esses resultados apoiam as relações evolutivas representadas na árvore

a)

b)

c)

d)

e)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
36
Biologia

10. UFJF 2018


Uma importante característica da meiose é que ela promove variabilidade genética. Sobre esta característica da meiose, é
CORRETO afirmar que

a) a maior causa dessa variabilidade genética é a permutação (crossing-over).


b) a variabilidade genética vai depender do número de células-filhas produzidas.
c) a variabilidade genética vai depender da fase em que a permutação (crossing-over) ocorrer.
d) o pareamento de cromossomos homólogos na prófase II da meiose é fundamental para que ocorra variabilidade genética.
e) a maior fonte de variabilidade genética é a distribuição aleatória de cromossomos paternos e maternos nas células-filhas.

GABARITO:
1) a , 2) a , 3) a , 4) d , 5) d , 6) b , 7) d , 8) d , 9) b , 10) e

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
37
Matemática

1. ENEM 2020

Pergolado é o nome que se dá a um tipo de cobertura projetada por arquitetos, comumente em praças e jardins, para criar um
ambiente para pessoas ou plantas, no qual há uma quebra da quantidade de luz, dependendo da posição do sol. É feito como um
estrado de vigas iguais, postas paralelas e perfeitamente em fila, como ilustra a figura.

Um arquiteto projeta um pergolado com vãos de 30 cm de distância entre suas vigas, de modo que, no solstício de verão, a
trajetória do sol durante o dia seja realizada num plano perpendicular à direção das vigas, e que o sol da tarde, no momento em
que seus raios fizerem 30° com a posição a pino, gere a metade da luz que passa no pergolado ao meio-dia.

Para atender à proposta do projeto elaborado pelo arquiteto, as vigas do pergolado devem ser construídas de maneira que a
altura, em centímetro, seja a mais próxima possível de
a) 9.
b) 15.
c) 26.
d) 52.
e) 60.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
38
Matemática
2. ENEM 2018

Para decorar um cilindro circular reto será usada uma faixa retangular de papel transparente, na qual está desenhada em negrito
uma diagonal que forma 30° com a borda inferior. O raio da base do cilindro mede (6/π)cm e ao enrolar a faixa obtém-se uma
linha em formato de hélice, como na figura.

O valor da medida da altura do cilindro, em centímetro, é

3. ENEM 2011
Para determinar a distância de um barco até a praia, um navegante utilizou o seguinte procedimento: a partir de um ponto A,
mediu o ângulo visual a fazendo mira em um ponto fixo P da praia. Mantendo o barco no mesmo sentido, ele seguiu até um
ponto B de modo que fosse possível ver o mesmo ponto P da praia, no entanto sob um ângulo visual 2∝ . A figura ilustra essa
situação:

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
39
Matemática
4. ENEM 2010

Um balão atmosférico, lançado em Bauru (343 quilômetros a Noroeste de São Paulo), na noite do último domingo, caiu nesta
segunda-feira em Cuiabá Paulista, na região de Presidente Prudente, assustando agricultores da região. O artefato faz parte do
programa Projeto Hibiscus, desenvolvido por Brasil, Franca, Argentina, Inglaterra e Itália, para a medição do comportamento da
camada de ozônio, e sua descida se deu após o cumprimento do tempo previsto de medição.

Disponível em: http://www.correiodobrasil.com.br. Acesso em: 02 maio 2010.

Na data do acontecido, duas pessoas avistaram o balão. Uma estava a 1,8 km da posição vertical do balão e o avistou sob um
ângulo de 60°; a outra estava a 5,5 km da posição vertical do balão, alinhada com a primeira, e no mesmo sentido, conforme se vê
na figura, e o avistou sob um ângulo de 30°.

Qual a altura aproximada em que se encontrava o balão?


a) 1,8 km
b) 1,9 km
c) 3,1 km
d) 3,7 km
e) 5,5 km

5. ENEM 2009

Ao morrer, o pai de João, Pedro e José deixou como herança um terreno retangular de 3 km x 2 km que contém uma área de
extração de ouro delimitada por um quarto de círculo de raio 1km a partir do canto inferior esquerdo da propriedade. Dado o
maior valor da área de extração de ouro, os irmãos acordaram em repartir a propriedade de modo que cada um ficasse com a
terça parte da área de extração, conforme mostra a figura.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
40
Matemática
Em relação à partilha proposta, constata-se que a porcentagem da área do terreno que coube a João corresponde,
aproximadamente, a

6. Fuvest 2021

Na figura, os segmentos AC e DE são paralelos entre si e perpendiculares ao segmento CD, o ponto B pertence ao segmento AC;
F é o ponto médio do segmento AB; e ABE é um triângulo equilátero. Além disso, o segmento mede BC 10 unidades de
comprimento e o segmento AE mede 6 unidades de comprimento. A medida do segmento DF, em unidades de comprimento, é
igual a

a) 14.
b) 15.
c) 16.
d) 17.
e) 18.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
41
Matemática

7. Fac. Albert Einstein - Medicina 2020

A imagem, obtida por tomografia computadorizada, revela a presença de um tumor cerebral no ponto A. O método de
triangulação sobre essa imagem indica que as medidas dos ângulos ABC e ACB são, respectivamente, 80° e 60°.

Adotando-se e utilizando-se a medida de BC igual a ℓ, a distância do ponto A ao segmento de reta


BC, indicada na figura por AD, será igual a

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
42
Matemática
8. Epcar 2020

À noite, um helicóptero da Força Aérea Brasileira sobrevoa uma região plana e avista um VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado)
de forma circular e altura desprezível, com raio de 3 m, estacionado paralelamente ao solo a 30 m de altura.

O VANT está a uma distância y metros de um holofote que foi instalado no helicóptero.

O feixe de luz do holofote que ultrapassa o VANT incide sobre a região plana e produz uma sombra circular de centro O e raio R

O raio R da circunferência da sombra forma um ângulo de 60° com o feixe de luz, conforme se vê na figura seguinte.

Nesse momento, uma pessoa que se encontra num ponto A da circunferência da sombra corre para o ponto O, pé da
perpendicular traçada do holofote à região plana.

A distância, em metros, que essa pessoa percorre de A até O é um número entre

a) 18 e 19
b) 19 e 20
c) 20 e 21
d) 22 e 23

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
43
Matemática
9. ITA 2019

Seja γ a circunferência de equação x² + y² = 4. Se r e s são duas retas que se interceptam no ponto P = (1, 3) e são tangentes a γ,
então o cosseno do ângulo entre r e s é igual a.

10. CMRJ 2018

O retângulo PQRS é a representação de uma mesa de sinuca. O objetivo é alcançar a bola verde, representada pelo ponto V com
a bola branca, representada pelo ponto B. Sabe-se que o ângulo de incidência é igual ao ângulo de reflexão, como destacado na
figura abaixo.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
44
Matemática

GABARITO:
1) c , 2) b , 3) b , 4) c , 5) e , 6) a , 7) d , 8) c , 9) a , 10) b

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
45
Química

1. UPF 2021
“Solução diluída de água sanitária é uma alternativa na falta de álcool gel ou mesmo de água e sabão”. Um roteiro simples,
basicamente a diluição de uma pequena quantidade de água sanitária em água potável elimina o novo coronavírus, para auxiliar
no enfrentamento à pandemia de Covid-19.
(Fonte: WHO/UNICEF. Water, sanitation, hygiene and waste management for the COVID-19 virus. Technical brief. Genebra:
WHO -World Health Organization/UNICEF -United Nations Children’s Fund. 9 p. 3 março de 2020).

Um composto do cloro com potente ação desinfetante é o ácido hipocloroso A preparação de soluções desinfetantes

comerciais envolve a completa dissolução de hipoclorito de sódio em água (Equação 1). Na sequência, o íon

hipoclorito dissolvido é parcialmente convertido em ácido hipocloroso, estabelecendo um equilíbrio químico, de


acordo com a representação da Equação 2:

Meio aquoso

Equação 1

Equação 2

Marque a alternativa incorreta em relação à reação representada na Equação 2:

a) Com a redução do pH do sistema, haverá diminuição da concentração do íon hipoclorito.


b) O aumento da acidez no sistema favorece a formação do ácido hipocloroso.
c) Com o aumento do pH no sistema, haverá maior concentração de íon hipoclorito do que ácido hipocloroso.
d) A redução do pH do sistema desloca o equilíbrio da reação para a reação inversa.
e) O número de oxidação do cloro no íon hipoclorito é 1+.

2. UECE 2018
Considerando as semirreações e é correto

afirmar que o coeficiente do íon na reação global devidamente balanceada é

a)
b)

c)
d)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
46
Química

3. Espcex (Aman) 2020

Um experimento usado nas aulas práticas de laboratório da EsPCEx para compreensão da reatividade química é pautado na

reação entre magnésio metálico e ácido clorídrico Experimentalmente consiste em mergulhar uma fita de

magnésio metálico numa solução de concentração de ácido clorídrico.

Acerca do processo acima descrito e considerando-se ocorrência de reação, são feitas as seguintes afirmativas:

I. A ocorrência da reação é evidenciada pela formação de bolhas do gás oxigênio.


II. Um dos produtos formados na reação é o óxido de magnésio.
III. O coeficiente estequiométrico do ácido clorídrico, após a escrita da equação da reação corretamente balanceada, é
IV. O agente oxidante dessa reação de oxidorredução é o ácido clorídrico.
V. Considerando a solução inicial do ácido clorídrico de concentração como ionizado (ácido forte), o pH dessa
solução é

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas, dentre as listadas acima.

a) I, II e III.
b) III e IV.
c) III, IV e V.
d) I, II e V.
e) II e V.

4. UEL 2020

No Museu do Louvre, estão exibidos objetos metálicos usados por sociedades antigas. No passado, alguns desses metais eram
encontrados praticamente em seu estado puro. Com o advento da metalurgia, puderam ser obtidos a partir de minerais
submetidos a reações químicas.

Em relação aos processos de obtenção de metais a partir de minerais, e com base nos conhecimentos sobre reações de
oxidorredução, considere as afirmativas a seguir.

I. pode ser obtido a partir de bauxita por meio de um método eletrolítico, o qual é baseado num processo

não espontâneo onde é reduzido a

II. pode ser obtido a partir da queima de sulfeto de cobre, conforme reação onde o

número de oxidação do cobre muda de para

III. pode ser obtido a partir de reações de redução de óxidos de ferro conforme transformações químicas:

IV. pode ser obtido a partir da reação em que o átomo de oxigênio em éo

redutor e o carbono é o oxidante.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
47
Química
Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.


b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

5. UFRGS 2019

A reação de Belousov-Zhabotinskii, que forma padrões oscilantes espaciais e temporais como ondas, é uma reação
extremamente interessante com mecanismo complexo e é um dos exemplos mais conhecidos de formação de estruturas
ordenadas em sistemas fora do equilíbrio. Uma das suas etapas é

Os números de oxidação do bromo, nessas espécies, na ordem em que aparecem, são respectivamente

a)

b)

c)

d)

e)

6. UECE 2020

Quando se fala em corrosão, é comum vir à mente a corrosão de metais, principalmente a do ferro, que gera a ferrugem. Porém,
outros materiais podem sofrer corrosão, tais como os polímeros e as estruturas feitas de concreto armado. Tal processo
representa para a sociedade uma grande perda econômica, pois todo tipo de corrosão está relacionado à diminuição do tempo
de vida de um material. No que diz respeito a esse assunto, assinale a afirmação verdadeira.

a) A ferrugem é um exemplo de corrosão eletroquímica. Nesse processo, o ferro é oxidado facilmente quando exposto ao ar

úmido e água Essa oxidação gera o cátion formando o polo positivo (que perde elétrons) da pilha.

b) Enquanto os cátions migram para o polo positivo (ânodo), os ânions migram para o polo negativo (cátodo) e

ocorre a formação do hidróxido ferroso

c) Concreto armado de construções pode sofrer corrosão. Em sua estrutura existem constituintes que são decompostos por

ácidos, como mostrado na seguinte reação:

d) Na presença de oxigênio, o é oxidado a hidróxido de ferro III que depois perde água e se transforma no

óxido de ferro (III) mono-hidratado de coloração castanho-avermelhada, isto é, a ferrugem que conhecemos.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
48
Química
7. Insper 2019

O nitrogênio é o elemento mais abundante da atmosfera e faz parte de compostos essenciais para o sistema biológico, como
aminoácidos e proteínas. Apesar de sua grande disponibilidade na forma de gás poucas espécies são capazes de utilizá-lo
dessa forma. Seu processo de transformação é denominado fixação e seu ciclo na natureza é representado na figura.

No ciclo do nitrogênio, a etapa que envolve oxidação é a

a) denitrificação, e são envolvidos de elétrons para formação de de a partir do

b) nitrificação, e são envolvidos de elétrons para formação de de a partir do

c) fixação do nitrogênio, e são envolvidos de elétrons para formação de de a partir do

d) fixação de nitrogênio, e são envolvidos de elétrons para formação de de a partir do

e) nitrificação, e são envolvidos de elétrons para formação de de a partir do

8. UFJF 2018

O vanádio, não combinado com outros elementos, não é encontrado naturalmente, porém está presente em diferentes minerais
e é um elemento essencial em alguns organismos. Para a obtenção do vanádio, pode-se utilizar a aluminotermia que consiste em
aquecer o óxido de vanádio misturado com alumínio em pó, de acordo com a equação da reação a seguir:

onde e são os coeficientes estequiométricos.

Sobre essa reação assinale a alternativa CORRETA:

a) O pentóxido de vanádio sofreu oxidação.

b) e são iguais.

c) O agente redutor é o óxido de alumínio.

d)

e)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
49
Química
9. Espcex (Aman) 2020

O fósforo branco, substância química cuja estrutura é representada pela fórmula é utilizado em algumas munições

fumígenas (munições que produzem fumaça). Ele pode ser obtido a partir da fosforita um mineral de fosfato de

cálcio, por meio da reação com sílica (dióxido de silício – e carvão coque num forno especial a

A equação não balanceada da reação é:

Acerca deste processo, são feitas as seguintes afirmativas:

I. Após o balanceamento da equação por oxidorredução, a soma dos coeficientes estequiométricos é igual a
II. O dióxido de silício é uma molécula que apresenta estrutura de geometria molecular angular.
III. O agente redutor do processo é o dióxido de silício.
IV. Neste processo ocorre a oxidação do carbono.

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas, dentre as listadas acima.

a) I, II e III.
b) I, III e IV.
c) II e IV.
d) III e IV.
e) I e IV.

10. ENEM digital 2020

Os objetos de prata tendem a escurecer com o tempo, em contato com compostos de enxofre, por causa da formação de uma
película superficial de sulfeto de prata que é escuro. Um método muito simples para restaurar a superfície original

desses objetos é mergulhá-los em uma solução diluída aquecida de hidróxido de sódio contida em uma panela comum
de alumínio. A equação química que ilustra esse processo é:

A restauração do objeto de prata ocorre por causa do(a)

a) prata, que reduz o enxofre.


b) íon sulfeto, que sofre oxidação.
c) íon hidróxido, que atua como agente oxidante.
d) alumínio, que atua como agente redutor no processo.
e) variação do pH do meio reacional, que aumenta durante a reação.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
50
Química

GABARITO:
1) d , 2) a , 3) b , 4) a , 5) c , 6) d , 7) b , 8) d , 9) e , 10) d

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
51
Física

1. FGV 2021
Certa massa de gás ideal sofreu três transformações. A primeira, AB, foi isotérmica, a segunda, BC, foi isovolumétrica e a
terceira, CA, foi isobárica, como mostra a figura.

Considerando-se que o calor absorvido pelo gás seja positivo, que o calor cedido seja negativo, que o trabalho realizado pela
força aplicada pelo gás no meio exterior seja positivo e que o trabalho realizado pela força aplicada pelo meio exterior sobre o
gás seja negativo, montou-se o quadro a seguir.

Transformação Calor envolvido Trabalho realizado Energia interna do gás


AB positivo positivo X
BC positivo Y aumenta
CA Z negativo diminui

Completam, respectivamente, as células X, Y e Z do quadro:

a) não se altera, nulo e negativo.


b) não se altera, positivo e negativo.
c) aumenta, positivo e positivo.
d) aumenta, nulo e positivo.
e) diminui, negativo e nulo.

2. Fuvest 2021
Um mol de um gás ideal percorre o processo cíclico em um diagrama conforme mostrado na figura, sendo que a

etapa é isobárica, a etapa BC é isocórica e a etapa é isotérmica.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
52
Física
Considere as seguintes afirmações:

I. O gás libera calor tanto na etapa quanto na etapa

II. O módulo do trabalho realizado pelo gás é não nulo tanto na etapa quanto na etapa

III. O gás tem sua temperatura aumentada tanto na etapa quanto na etapa

É correto o que se afirma em:

a) Nenhuma delas.
b) Apenas I.
c) Apenas II.
d) Apenas III.
e) Apenas I e II.

3. Espcex (Aman) 2020

Um gás ideal é comprimido por um agente externo, ao mesmo tempo em que recebe calor de de uma fonte térmica.

Sabendo-se que o trabalho do agente externo é de então a variação de energia interna do gás é

a)

b)

c)

d)

e)

4. Fuvest 2019
No diagrama da figura, e representam transformações possíveis de um gás entre os estados e

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
53
Física

Com relação à variação da energia interna do gás e ao trabalho por ele realizado, entre esses estados, é correto afirmar
que

a) e

b) e

c) e

d) e

e) e

5. Fac. Albert Einstein - Medicina 2019

Para provocar a transformação gasosa representada no diagrama em determinada massa constante de gás ideal,

foi necessário fornecer-lhe de energia em forma de calor, dos quais transformaram-se em energia interna do
gás, devido ao seu aquecimento nesse processo.

Considerando não ter havido perda de energia, o trabalho realizado pelas forças exercidas pelo gás no trecho dessa
transformação foi de

a)

b)

c)

d)

e)

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
54
Física
6. Famerp 2018

Certa massa de gás ideal sofre a transformação cíclica representada no diagrama de pressão e volume

O trecho em que a força exercida pelo gás realiza o maior trabalho é

a)

b)

c)
d)
e)

7. Epcar (AFA) 2018

Um sistema gasoso constituído por mols de um gás perfeito passa do estado para o estado por meio dos processos
distintos 1 e 2 mostrados no esquema a seguir.

Se no processo 2 o sistema realiza um trabalho de e absorve uma quantidade de calor de é correto afirmar que

a) quando o sistema for trazido de volta ao estado inicial sua energia interna irá diminuir de

b) a variação da energia interna será a mesma tanto no processo 1 quanto no 2.


c) o trabalho realizado no processo 1 será igual ao trabalho realizado no processo 2.

d) se no processo 1 o trabalho realizado for de o calor recebido será de

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
55
Física
8. Epcar (AFA) 2017
Um sistema termodinâmico constituído de de um gás perfeito monoatômico desenvolve uma transformação cíclica

representada no diagrama a seguir.

De acordo com o apresentado pode-se afirmar que

a) o trabalho em cada ciclo é de e é realizado pelo sistema.

b) o sistema termodinâmico não pode representar o ciclo de uma máquina frigorífica uma vez que o mesmo está orientado no
sentido anti-horário.

c) a energia interna do sistema é máxima no ponto e mínima no ponto

d) em cada ciclo o sistema libera de calor para o meio ambiente.

9. Fuvest 2015

Certa quantidade de gás sofre três transformações sucessivas, e conforme o diagrama


apresentado na figura abaixo.

A respeito dessas transformações, afirmou-se o seguinte:

I. O trabalho total realizado no ciclo é nulo.


II. A energia interna do gás no estado C é maior que no estado A.
III. Durante a transformação o gás recebe calor e realiza trabalho.

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
56
Física
Está correto o que se afirma em:

a) I.
b) II.
c) III.
d) I e II.
e) II e III.

10. Espcex (Aman) 2015

Em uma fábrica, uma máquina térmica realiza, com um gás ideal, o ciclo no sentido horário, conforme o desenho abaixo.

As transformações e são isobáricas, é isotérmica e é adiabática. Considere que, na transformação

de calor tenham sido fornecidos ao gás e que na transformação ele tenha perdido de calor para o meio
externo.

A variação de energia interna sofrida pelo gás na transformação adiabática é

a)

b)

c)

d)

e)

GABARITO:
1) a , 2) b , 3) a , 4) a , 5) c , 6) d , 7) b , 8) d , 9) e , 10) c

Copyright (c) 2013 - 2021 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
57

Você também pode gostar