Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA

Direito das Obrigações


Professor: Emerson Masullo
Exercícios de Revisão para a 1ª avaliação bimestral – 16 de março de 2011

Aluno:______________________________________________Turma: ___________ Matrícula: _________

1- (TJ/SC_2002)
No que diz respeito à mora e aos seus efeitos, pode-se afirmar que:
a) A renúncia dos direitos decorrentes da mora é forma de sua purgação;x
b) O devedor em mora responde pela impossibilidade da prestação, exceto nas hipóteses de caso fortuito e força maior;
c) Ainda que agindo dolosamente, o devedor não tem responsabilidade pela conservação da coisa, na hipótese de mora do credor;
d) A culpa do devedor não é requisito essencial à configuração da mora;
e) Nas obrigações provenientes de delito, a mora se estabelece a partir da data da denúncia;

2- (TJ/ES_2003)
Consoante as regras pertinentes ao direito obrigacional é correto afirmar que:
A) O descumprimento de uma obrigação de fazer sempre se resolve em perdas e danos;
B) O obrigação "propter rem" não possibilita a exoneração do devedor pelo abandono do direito real, renunciando o direito sobre a
coisa;
C) A solidariedade só pode resultar da vontade das partes;
D) Incorre de pleno direito o devedor na cláusula penal, desde que, culposamente, deixe de cumprir a obrigação ou se constitua em
mora;
E) O fiador demandado pelo pagamento da dívida não tem o direito de exigir que primeiro seja excutados os bens do afiançado;

3- (IX Concurso TRF 1ª Região)


Em matéria obrigacional, julgue as asserções abaixo e assinale a alternativa correta.
I - o devedor não responde pelos prejuízos resultantes de caso fortuito ou força maior, exceto quando se houver por eles
responsabilizado, ou quando estiver em mora.
II - a transmissibilidade automática constitui uma das características das obrigações ambulatórias.
III - o terceiro não interessado, que paga a dívida em nome e por conta do devedor, não pode pedir o reembolso.
IV - é válido o pagamento feito de boa-fé ao herdeiro aparente, mesmo provando-se depois que não era credor.
a) somente a I e a II estão corretas.
b) somente a I e a IV estão corretas.
c) somente a II e a IV estão corretas.
d) todas estão corretas.

4- (X Concurso TRF 1ª Região_2004)


Nas obrigações provenientes do ato ilícito, considera-se o devedor em mora:
a) desde que praticou o ato. Art. 398 CC
b) desde a sentença
c) desde o trânsito em julgado da sentença
d) nenhuma das hipóteses acima.

5- (X Concurso TRF 1ª Região_2004)


O Juiz pode reduzir a indenização:
a) por analogia.
b) por vontade própria
c) houver excessiva desproporção entre a gravidade da culpa e o dano. correta
d) Nenhuma das hipóteses acima.

6- (XI Concurso TRF 3ª Região_2003)


Para exigir a pena convencional por descumprimento de obrigação, não é necessário que o credor alegue prejuízo:
a) por isto é sempre considerada como indenização máxima, sendo inválida a cláusula prevendo ressarcimento suplementar;
b) porém se o prejuízo exceder ao previsto na cláusula penal sempre o credor poderá exigir indenização suplementar;
c) mas o Juiz deverá reduzi-la se o montante da penalidade for manifestamente excessivo, tendo-se em vista a natureza e a finalidade
do negócio; art. 413 CC
d) mas não pode exceder a 2% (dois por cento) do valor da obrigação.

7 - Nas afirmativas abaixo, assinale (V) ou (F):

1
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA
Direito das Obrigações
Professor: Emerson Masullo
Exercícios de Revisão para a 1ª avaliação bimestral – 16 de março de 2011
( ) Se ocorrer recusa do devedor de executar obrigação fungível, o credor pode pedir a um terceiro para fazer o serviço, às custas
do devedor.
( ) Nas obrigações alternativas o devedor pode optar por qualquer das prestações, cabendo o direito de escolha, de regra, ao
credor, mas o contrato pode prever que a escolha será feita pelo devedor, por um terceiro, ou por sorteio (essa escolha chama-se de
concentração).
( ) As obrigações de fazer infungíveis são personalíssimas ou intuitu personae pois ao credor só interessa que o devedor, pelas
suas qualidades pessoais, faça o serviço. São as circunstâncias do caso e a vontade do credor que tornarão a obrigação de fazer
fungível ou não.
( ) Em caso de inexecução da obrigação de fazer o credor só pode exigir a execução forçada, enquanto na obrigação de dar coisa
certa pode-se exigir do devedor perdas e danos para não violar a dignidade humana.
( ) São três os tipos fundamentais de obrigações de dar: duas positivas (dar e fazer) e uma negativa (não fazer), sendo que as
obrigações de dar subdividem-se em: dar coisa certa, restituir e dar coisa incerta, sendo que a obrigação de restituir difere da
obrigação de dar, pois nesta a coisa pertence ao devedor até a tradição, enquanto na obrigação de restituir a coisa pertence ao credor,
apenas sua posse é que foi transferida ao devedor.
( ) Nas obrigações facultativas, quem encontra coisa perdida deve restitui-la ao dono, mas este pode, ao invés de pagar a
recompensa, abandonar a coisa, contudo ficará obrigado a recompensar quem encontrou.
( ) Tanto na indivisibilidade como na solidariedade, embora concorram várias pessoas, cada credor pode reclamar a prestação
por inteiro, e cada devedor responde também pelo todo.

8 - Faça a distinção entre obrigações de dar, alternativas, solidárias e indivisíveis. Dê exemplos:

09 – Estabeleça a distinção entre os elementos das obrigações:

10- Informe em quais situações ocorre a solidariedade e a indivisibilidade:

ESTES EXERCÍCIOS DEVERÃO SER ENTREGUES NA DATA SEGUINTE A DE REALIZAÇÃO DA


PROVA, INDIVIDUALMENTE! LOGO, ALUNOS COM RESPOSTAS SUBJETIVAS IGUAIS NÃO
OBTERÃO PONTUAÇÃO!

ESTUDEM COM BASE NAS AULAS MINISTRADAS, NA DOUTRINA SUGERIDA NO PLANO DE


ENSINO E COM O CÓDIGO CIVIL NA MÃO.

AS QUESTÕES AQUI FORMULADAS VISAM APENAS REVISAR O CONTEÚDO MINISTRADO PARA


A 1ª AVALIAÇÃO SEMESTRAL E INFORMAR O ESTILO DE ABORDAGEM DO PROFESSOR EM
PROVA.

BOM ESTUDO!