Você está na página 1de 88

Fundamentos da

Física Atômica
Pós Graduação em Proteção Radiológica

Fundamentos da Física Atômica


Fundamentos da Física (aula 1)

Propriedades do núcleo (raio nuclear, massa atômica e nuclear, energia de


ligação), Tipos de desintegrações nucleares.

Referência: Tauhata, L., Salati, I. P. A., Di Prinzio, R., Di Prinzio, M. A. R. R.


Radioproteção e Dosimetria: Fundamentos - 10ª revisão abril/2014 - Rio de
Janeiro - IRD/CNEN.

Fundamentos da Física Atômica


Estrutura do Átomo
Núcleo

Nêutrons

+ +
+
+ +
+
Prótons
Todos os materiais
existentes no
universo são Elétrons
constituídos de
átomos ou de suas
combinações

Fundamentos da Física Atômica


Propriedades de um Próton, um Nêutron
e um Elétron
Massa de
repouso
Partícula Carga u.m.a kg Spin (MeV)
Próton +e 1,007276 1,6726×10-27 1/2 938,256
Nêutron 0 1,008665 1,6749×10-27 1/2 939,549
Elétron –e 5,4858×10-4 9,1094×10-31 1/2 0,511

e = 1,60 x 10-19 C E = m.c2


Massa é energia concentrada,
compactada

Fundamentos da Física Atômica


O Modelo de Bohr (1913)

A experiência de Rutherford leva à proposição de um modelo do tipo


planetário Forças Elétricas

Fundamentos da Física Atômica


Modelo Atômico Moderno

Os elétrons estão em constante movimento em torno do núcleo; os prótons


(Z) e os nêutrons (n) vibram dentro do núcleo e os quarks vibram dentro dos
prótons e nêutrons

Os quarks são partículas elementares que se combinam para formar os


prótons e nêutrons
Fundamentos da Física Atômica
Modelo Atômico Moderno

O átomo de Bohr
comparado com o descrito
pela mecânica quântica –
probabilidade associada
de encontrar o elétron.
Fundamentos da Física Atômica
Estrutura Nuclear
O Núcleo
Na década de 1960 descobriu-se que os prótons e os nêutrons são compostos de
partículas ainda menores chamadas “quarks”

2/3 e + 2/3e –1/3e = e

Têm cargas
2/3 e - 1/3e –1/3e = 0 fracionárias e só
existem em grupos
e dentro do núcleo

Fundamentos da Física Atômica


Átomo

As partículas fundamentais do 99,9999% do


átomo são os elétrons e quarks. volume de um
átomo é apenas
espaço vazio.

o núcleo é 10.000
vezes menor que o
átomo.

A matéria é, na
maior parte,
constituída de
espaços vazios !!!
Fundamentos da Física Atômica
Estabilidade Nuclear

Devido à força elétrica repulsiva, os prótons deveriam se afastar uns dos outros.
Os nêutrons não possuem carga elétrica, logo não interagem por meio da força
elétrica.

Então, como é que todas essas partículas se mantêm unidas, formando o


núcleo?

Força elétrica de repulsão entre dois prótons no núcleo:

( e)(e) 9× 109(1,6× 10− 19 )2


F pp= 2= − 15 2 = 230 N
4 πε o d (10 )

Fundamentos da Física Atômica


Força Nuclear Forte

Os prótons se atraem uns aos outros por intermédio da força nuclear (Forte), e
ao mesmo tempo se repelem uns aos outros pela força Coulombiana.

⚫ Origina-se da força que ligas os quarks entre si para formar prótons e nêutrons
⚫ Força de curto alcance – 3 fm
⚫ São 10X mais intensas que as forças coulombiana
⚫ São atrativas e atuam indistintamente entre n-n, n-p e p-p
⚫ Independe da carga
⚫ dependente da distância (não se sabe a fórmula exata)
⚫ depende da posição dos núcleons
⚫ dependente do spin
Força
eletrostática
repulsiva

Fundamentos da Física Atômica


Força Nuclear Forte

Força
Força Eletrostática
Eletrostática
Repulsiva
+ Repulsiva

+
Força Nuclear Forte

+
+

Fundamentos da Física Atômica


Importância da Relação Nêutron / Próton
e a Estabilidade Nuclear

Quando um núcleo tem prótons demais é instável, devido a repulsão elétrica


entre os prótons.

Quando um núcleo tem nêutrons demais, ele também é instável, porque os


nêutrons aglomeram os prótons.

Existe uma relação ótima entre o número de nêutrons e o número de prótons,


para que um dado núcleo seja estável.

Fundamentos da Física Atômica


Importância da Relação Nêutron / Próton
e a Estabilidade Nuclear
O bismuto (Z=83) é o
Último elemento da
Tabela periódica que
Possui isótopo estável
209Bi.

Existem cerca de 400


núcleos estáveis

São conhecidos mais de


40 isótopos naturais
radioativos, de número
atômico superior a 82.
O número de isótopos
Radioativos artificiais
Conhecidos ultrapassa
800.

Fundamentos da Física Atômica


Elementos e Isótopos
Tabela Periódica Carta de Nuclideos

Meia-vida
1 – 10 dias
10-100 dias

Fundamentos da Física Atômica


Unidade de energia usada em
Física das Radiações
A unidade padrão do Sistema Internacional (SI) para energia é o joule, mas, por ser
uma unidade macroscópica, não é adequada para uso em fenômenos atômicos. No
domínio atômico é utilizado o elétron-Volt (eV).

Um eV é a energia cinética adquirida por um elétron ao ser acelerado por uma


diferença de potencial elétrica de 1 Volt

1 eV = 1,6 x 10-19 J

A massa dos elementos químicos, quando medida em kg, fica numericamente


pequena, sendo necessária a notação exponencial.

continua...
Fundamentos da Física Atômica
Unidade de energia usada em
Física das Radiações
Unidade de massa atômica É a unidade para medir a massa de um átomo ou de
uma molécula.
Seu valor é 1/12 do átomo do carbono-12
Definição
ou 1,66 x 10-27 kg.
mH = 1.007825 uma = 1.6726485·10-27 kg
1 uma = 1.6604·10-27 Kg mn = 1.008665 uma = 1.6749543·10-27 kg

E = m.c2 E = 1,66x10-27(3x108)2 J 1,5x10-10 J

lembrando que: 1 eV = 1,6x10-19 J ---- 1 J 6,25x1012 MeV

E = 931,5 MeV

1 u.m.a = 931,5 MeV/c2 ou c2 = 931,5 MeV/u.m.a


Fundamentos da Física Atômica
Defeito de Massa
Se compararmos a massa do núcleo com a soma da massa de seus prótons e
nêutrons constituintes, encontraremos que a massa do núcleo é menor.
Antes

Nêutrons + Prótons

2 mn = 2 . 1,00866 + 2 mp = 2 . 1,00728

= 4,03188 u.m.a
Depois

Determinação experimental (massa real) mostra que a


massa do núcleo do átomo de hélio é 4,001506 u.m.a
(4,03188 - 4,001506) = 0,030374 u.m.a
continua...
Fundamentos da Física Atômica
Defeito de Massa
Se compararmos a massa do núcleo com a soma da massa de seus prótons e
nêutrons constituintes, encontraremos que a massa do núcleo é menor.

Esse é o chamado Defeito de Massa.

Δm = Z.(mp) + N.(mn) – mnúcleo

Esse “defeito” é devido a energia liberada quando os constituintes se unem para


formar o núcleo.

Essa é a chamada Energia de Ligação, e de acordo com a Teoria de Einstein, é


dada por : ΔE = Δm.c2

continua...
Fundamentos da Física Atômica
Defeito de Massa
Se compararmos a massa do núcleo com a soma da massa de seus prótons e
nêutrons constituintes, encontraremos que a massa do núcleo é menor.

Δm = (2·mH +2·mn) - m(4He) = 0,030374 u.m.a


= 0,030374x1,66·10-27 = 5,04X10-29 kg
(0,030374x1,66x10-27)(9x1016) J  4,54x10-12 J

lembrando que :1 J  6,25x1012 MeV

a energia liberada é ΔE = 28 MeV

Quanto maior for a energia liberada, menor será o conteúdo de energia do núcleo
e, portanto, maior será sua estabilidade.

Fundamentos da Física Atômica


Energia de Ligação

Fe tem a maior
energia/nucleon

Elemento Energia de ligação por nucleon


2H 1,1 MeV
Quanto maior for essa 16O 8,0 MeV
energia, mais estável 56Fe 8,8 MeV
será o núcleo 58Ni 8,7
235U 8,0

Fundamentos da Física Atômica


Fusão Nuclear

Junção de dois ou mais núcleos atômicos leves originando um único núcleo


atômico e a liberação de uma quantidade colossal de energia.

41H1 ---> 4He2 + 2e+ + 2

Fundamentos da Física Atômica


Fusão Nuclear

Qual a energia produzida na produção do deutério – 2H ?

m = (1·mH +1·mn) - m(2H)

m = (1,007825 + 1,008665 – 2,01410178)

m = 0,002388 u.m.a

E = m.c2

E = 0,002388 x 931,5 MeV/c2.c2

E = 2,22 MeV

Fundamentos da Física Atômica


Fusão Nuclear
O núcleo de um átomo
pesado é separado em dois
ou mais fragmentos.

1n + 235U → 236U * → 141Ba + 92Kr + 3 1n


0 92 92 56 36 0
Fundamentos da Física Atômica
Fusão Nuclear
 Podem surgir outros produtos de fissão, como por exemplo:

• Xe-140 e Sr-94 são radioativos

* Decaimento beta

• Xenônio-140* → Cério-140 estável


140Xe
54 → 140Cs → 140Ba
55 56 → 140La → 140Ce
57 58
 -(14s)  -(64s)  -(13d)  -(40h)

• Estrôncio-94*
95Sr
38 → 94Y39 → 94Zr
40 (estável)
 -(75s)  -(19min)

Fundamentos da Física Atômica


Fusão Nuclear

Se apenas 1% dos 2,5x1024 átomos contidos num 1 kg de 235U sofresse fissão, a


energia total liberada por esse combustível seria:

ET = energia por fissão  n. de núcleos por kg x 1%


ET = (3,2x10-11)x(2,5x1024)x(0,01) J

ET = 8x1011 J

Energia produzida pela queima de 1 ton de carvão

31010 J

1% de 1 kg libera 81011 J

Logo, m = 31010 J / 81011 J = 37,5 g

Fundamentos da Física Atômica


Radiações Nucleares

Nome dado às partículas ou ondas eletromagnéticas emitidas pelo núcleo durante


o processo de restruturação interna, para atingir a estabilidade.

antineutrino
+
4He Nucleo
+
São produzidas por
+ processos de ajustes que
+
+
+ + ocorrem no núcleo ou
+

+
nas camadas eletrônicas,
+ Raio Gama ou pela interação de
outras radiações ou
-
partículas com o núcleo
neutrino ou com o átomo.
Fundamentos da Física Atômica
Decaimento 

Núcleos de partículas constituídas de 2 prótons e 2 nêutrons - Núcleo de 4He


SÉRIE RADIOATIVA PARCIAL DO 238U

Fundamentos da Física Atômica


Decaimento Alfa
Quando o número de p+ e n1 é elevado, o núcleo pode se tornar instável devido
à repulsão coulombiana entre os p+, que pode superar a força nuclear atrativa”.

Emissão de A A− 4 4
Partícula Z X→Z− 2 Y+ 2 He+Q
Alfa (+2) X− Nucleo Pai ⇒Y− Nucleo Filho
Em geral os núcleos alfa-emissores tem Z elevado

Fundamentos da Física Atômica


Curva da Estabilidade Nuclear vs Razão N/Z

Linha da Estabilidade
Quando há mais que 83
prótons num núcleo,
nenhum número de
nêutrons é capaz de torná-
lo estável. Processo de
emissão espontânea alfa
ocorre em núcleos de Z
elevado.

Fundamentos da Física Atômica


Decaimento 

Radiação beta  é o termo usado para descrever elétrons de origem nuclear,


carregados positiva (+) ou negativamente (-).

Sua emissão constitui um processo comum em núcleos de massa


pequena ou intermediária, que possuem excesso de nêutrons ou prótons em
relação à estrutura estável correspondente.

Constitui um processo comum em núcleos de massa pequena ou


intermediária.

Fundamentos da Física Atômica


Decaimento 

antineutrino
Núcleo com excesso
de nêutrons -

+ 1n
0  1p + + 0e - + 
+
+
++ +
0e
+ = + e 0e
- = -
+

+
+
1p
+  1n 0 + 0e + + 

+
Núcleo com excesso neutrino
de prótons = partícula sem carga, de massa muito
pequena em relação ao elétron – difícil detecção

Fundamentos da Física Atômica


Emissão −
Excesso de nêutrons  Faltam de prótons

ZX
A  Z+1YA + - +  (antineutrino)

n0  p+ + e- +   divide com o antineutrino, a


1 1 0
energia liberada pelo núcleo no
3
H 3
He + 0
e processo de decaimento.
1 2 -1

3
1
H

-
0.018
Tritio MeV
m 3 Energia repartida
He
2
ee entre o e- e 
Fundamentos da Física Atômica
Emissão +
Excesso de prótons  Faltam de nêutrons

ZX
A  Z-1YA + + +  (neutrino)

p +  n0 + e+ + 
1 1 0

+ 
18 18
Exemplo: 9F 8O + keV

18
9 F 1.8 hrs


+ Z: -1
A: não altera
+
e- 180 o
energia

18
8O

N úmero atômico  keV


Fundamentos da Física Atômica
Curva da Estabilidade Nuclear vs Razão N/Z
Linha da Estabilidade
Constitui um processo comum
em núcleos de massa pequena
ou intermediária

Fundamentos da Física Atômica


Captura Eletrônica

A transformação do p+ em on ao invés de ocorrer por emissão de um pósitron,


ela se processa pela neutralização de sua carga pela captura de um elétron
orbital, das camadas mais próximas.
p+ + e- n+
Captura de um elétron da camada interna da eletrosfera,
que combina que um próton para forma um neutro mais um
neutrino.

⚫ Somente neutrinos emitidos


⚫ Compete com B+

Para núcleos de número atômico elevado, este tipo de


transformação é bastante provável e compete com o
processo de emissão beta+
Fundamentos da Física Atômica
Captura Eletrônica e Emissão de Raios-X

A captura do elétron da
camada interna da
eletrosfera, cria uma
vacância que, ao ser
preenchida, provoca a
emissão de raios-X
O próton transforma característicos.
num nêutron Raio-X

Fundamentos da Física Atômica


Ondas Eletromagnéticas
Constituída por vibrações simultânea de campos magnético e elétrico,
perpendiculares entre si. 8
c = 3.00 x 10 m/s
1
v= =c
√μo εo

Características das ondas eletromagnéticas:


➢ São formadas por campos elétricos e campos magnéticos variáveis;
➢ O campo elétrico é perpendicular ao campo magnético;
➢ São ondas transversais (os campos são perpendiculares à direção de
propagação);
➢ Propagam-se no vácuo com a velocidade "c";
➢ Podem propagar-se num meio material com velocidade menor que a obtida
no vácuo.
Fundamentos da Física Atômica
Espectro Eletromagnético

As radiações eletromagnéticas
ionizantes de interesse são os
raios-X e a radiação gama

Fundamentos da Física Atômica


y
Fótons y

v
B x x
z z

A energia da radiação eletromagnética é na realidade transportada em pequenos


“pacotes”, chamados fótons. Se a radiação tem uma frequência (e comprimento
de onda = c/f) a energia de cada fóton é

E = h  = hc /  --
1,24× 10− 6
λ(m)= E eV
h = constante de Planck ( )
h = 6,625x10-34 J.s
Fundamentos da Física Atômica
Elétrons

Absorption transition Emission transition


Ephoton = E3 - E1 Um elétron
pode saltar de uma
órbita para outra,
Photon
emitindo ou
Proton Proton
E1 E1 absorvendo
E2 E2
Photon
quantidades de
E3 E3
Ephoton = E2 - E1 energia que
correspondem à
diferença de energia
entre as camadas

Fundamentos da Física Atômica


Diagrama de Níveis de Energias Atômicas
Absorção Emissão
(excitação) (desexcitação)

E4 E4
E3 E3

E2 E2
h

h

E1 E1
Fundamentos da Física Atômica
Átomos
Um átomo emite radiação eletromagnética somente quando um elétron faz uma
transição de um estado estacionário para outro. A energia da radiação emitida é
dada por:
E = Ei - Ef

Eke = h - EB

++
+ h = EL - EK

Radiação eletromagnética (fótons)

Fundamentos da Física Atômica


Raios-X Característicos

Aparecem quando elétrons ligados fazem transições para orbitais mais internas,
eliminando o excesso de energia e momento em forma de radiação
eletromagnética.

Espectro de
distribuição em
energia é discreto,
pois são dependentes
dos níveis de energia da eletrosfera.
Fundamentos da Física Atômica
Título

Elétrons Auger
Num átomo excitado em Sua eletrosfera
,o excesso de energia é transferido
diretamente para um elétron de
uma Camada mais externa , que é ejetado

Elétron Auger

Fundamentos da Física Atômica


Elétrons Auger

K L M

Num átomo excitado em sua eletrosfera, o


excesso de energia é transferido
diretamente para um elétron de uma
Elétron Auger camada mais externa, que é ejetado.

Fundamentos da Física Atômica


Decaimento Gama

Quando um núcleo decai por emissão de radiação alfa ou beta, geralmente o


núcleo residual tem seus nucleons fora da configuração de equilíbrio – estão
alocados em estados excitados.
-
Assim para atingir o estado fundamental, emitem a
energia excedente sob a forma de radiação +
eletromagnética, denominada
radiação gama. +
+
+ Raio Gama
A emissão de fótons ++
+
+

Gama é o resultado de +
Um processo de estabilização +

do núcleo-filho ao término
do decaimento radioativo. 4He Nucleo
Fundamentos da Física Atômica
Decaimento 

São formas de radiações eletromagnéticas, com comprimento de ondas muito


pequeno, de origem nuclear.

É uma forma de energia quantizada em “pacotes” chamados fótons.


h hν
➔ Massa: mo = 0 p= λ = c
➔ Momento linear:

➔ Energia do fóton é dada por h, onde h é a constante de Plank e  é a


frequência de seu movimento ondulatório.

Fundamentos da Física Atômica


Esquema de Decaimento

Núcleo
Pai
energia decaimento

Filho excitado
Energia bem definida:

Eγ=Ei− Ef =hν Raio gama


Estado fundamental

Filho
Número atômico, Z

Fundamentos da Física Atômica


Título?

Os decaimentos  e  são frequentemente acompanhados da emissão de fótons


gama. Isso se deve ao fato que o núcleo-filho geralmente nasce num estado
excitado e libera a energia que possuía a mais em relação ao estado fundamental.

Fundamentos da Física Atômica


Conversão Interna
Transferência da energia de excitação nuclear para Elétrons das primeiras
camadas (K e L):

⚫Ocorre se a energia gama for baixa, mas maior que


energia de ligação do elétron: Ee = E - Eb
K L ⚫ Espectro de distribuição de energia é discreto
 Devido à vacância deixada pelo e-
Ocorrera a emissão de de raios-X característicos

- Compete com a emissão gama


-
e

Fundamentos da Física Atômica


Elementos Radioativos Naturais

Série Radioativa Parcial do 238U

Famílias Radioativas:

✓ Série Radioativa Parcial do 238U


✓ Série Radioativa Parcial do
232Th

✓ Série Radioativa Parcial do


235U

Fundamentos da Física Atômica


Série Radioativa Parcial do 238U
Os passos sucessivos através dos quais o 238U decai para tornar-se 206Pb estável

E lemento Símbolo Meia-Vida Tipo de Radiação


238 9
Urânio 92U 4,55 x 10 anos 
234
Tório 90Th 24,1 dias ,
234
Protactinio 91Pa 1,14 min ,
234 5
Urânio 92U 2,69 x 10 anos 
230 4
Tório 90Th 8,22 x 10 anos ,
226
Rádio 88Ra 1 600 anos ,
222
Radônio 86Rn 3,8 dias 
218
Polônio 84Po 3,05 min 
214
Chumbo 82Pb 26,8 min ,
214
Bismuto 83Bi 19,7 min ,,
214 -4
Polônio 84Po 1,5 x 10 seg 
210
Chumbo 82Pb 22,2 anos ,
210
Bismuto 83Bi 4,97 dias 
210
Polônio 84Po 139 dias ,
206
Chumbo 82Pb Estável ----

Fundamentos da Física Atômica


Leis do Decaimento Radioativo

O decaimento radioativo é um processo probabilístico. (Exemplos: Lançamento


de uma moeda ou dado, taxa de decaimento de fonte radioativa, atenuação da
radiação, emissão de radiação, ...)

O processo de decaimento radioativo de um núcleo é essencialmente


estatístico.

Não se pode prever o momento em que em determinado núcleo irá se transformar


por decaimento - é um processo aleatório.
dN
Taxa de decaimento: número de átomos
dt = − λN
decaem no tempo → Depende de N e 
 é a constante de decaimento  probabilidade de decaimento por átomo por segundo em uma amostra 
específica para cada núcleo em particular.

Fundamentos da Física Atômica


Valores das constantes de decaimento
de alguns radionuclídeos

Nuclídeo Radioativo Constante de Decaimento, 

238
U 4,910-18 s-1
226
Ra 1,310-11 s-1
131
I 1010-7 s-1
76
As 7,310-6 s-1
218
Po
3,810-3 s-1
217
At
410-1 s-1
214
Po
4,210-3 s-1

Fundamentos da Física Atômica


Valores das constantes de decaimento
de alguns radionuclídeos

dN
dt = − λN
Integrando

N( t) t
N( t )

No
dN
( )
N = − λ∫0 dt ⇒ ln N o = − λt

− λt
N (t )=N0 e
No = Número de núcleos radioativos na amostra, no instante t =0
Fundamentos da Física Atômica
Amostra com No átomos em t = 0

− λt
N (t )=N0 e
Fundamentos da Física Atômica
Meia vida 

Tempo necessário para que metade dos núcleos radioativos existentes em uma
determinada amostra decaiam.

N0 − λτ
N (τ )= 2 =N 0 e
ln2
⇒ τ= λ

Fundamentos da Física Atômica


Atividade de uma Amostra, A,
ou taxa de decaimento

A atividade da amostra no instante zero, Ao, é expressa por:

A0 =λN 0
...e portanto:

− λt
A(t )=A0 e
É o número de transformações nucleares por unidade de tempo que ocorre
numa amostra de qualquer material radioativo.

Fundamentos da Física Atômica


Unidade de Atividade
Antiga: Curie (Ci)

1 Ci = 3,7x1010 desintegrações por segundo

1 Ci = atividade especifica (1 grama) de 226Ra

1 mCi = 3,7x107 s-1


1 Ci = 3,7x104 s-1

Nova: becquerel (Bq) Portanto: 1Bq = 1 desintegração por segundo

1 Ci = 3,7x1010 Bq

Fundamentos da Física Atômica


Unidade de Atividade

Atividade de uma amostra radioativa é o número de transformações nucleares


por unidade de tempo.

N = número de átomos radioativos contido na amostra.

É bom salientar que, uma transformação por segundo não significa a emissão
de uma radiação por segundo, pois, numa transformação nuclear, podem ser
emitidas várias radiações de vários tipos e várias energias.
dN
Por exemplo: Para 1 Ci (3,7x1010 Bq) de 60Co, temos: A =| dt |=λN

Fundamentos da Física Atômica


Unidade de Atividade

3,7x1010 partículas /s


3,7x1010 fótons gama de 1,173 MeV/s
3,7x1010 fótons gama de 1,332 MeV/s
Ou,
11,1x1010 emissões de radiações por segundo

Fundamentos da Física Atômica


Radiação de Freamento
Bremsstrahlung

•Radiação Branca (vários comp. de ondas)


-

Fóton Maior probabilidade se:


Massa da partícula for pequena
- Energia for alta
número atômico do absorvedor
++
elevado
++ +
+ + ++ ++ +
+ +
+ ++ +

Fundamentos da Física Atômica


Aparelhos de Raios-X

1. uma fonte de elétrons


- um filamento ou
cátodo;

2. um espaço evacuado
no qual os elétrons são
acelerados;

3. um potencial positivo
alto para acelerar os
elétrons;

4. um alvo, ou ânodo,
no qual os elétrons
colidem para
produzirem raios-X.

Fundamentos da Física Atômica


Produção do Feixe de Raio-X

Tubo à vacuo Fuga do Tubo

Catodo - Elétrons Anodo - Alvo


(W) (Al)

Filamento

Filtro
Potência

Fundamentos da Física Atômica


Espectro de um Alvo de Tungstênio
num Tubo de Raio-X

O espectro de um alvo de
tungstênio num tubo de
raio-X operado a 87 kVp
Fundamentos da Física Atômica
Interação com Raios X e 

Raios  são radiações eletromagnéticas que acompanham


transições
nucleares.
Raios são radiações eletromagnéticas que companha
X transições . m
eletrônicas
Principais processos
competitivos
Efeito
fotoelétrico
Efeito
Compton
Produção de
pares
Fundamentos da Física Atômica
Modos de Interação dos Raios X e 

Principais processos
competitivos

- Efeito fotoelétrico
- Efeito Compton
- Produção de pares

Fundamentos da Física Atômica


Efeito Fotoelétrico

Eke = h - EB

++
h´ = EL - EK
+

Radiação eletromagnética (fótons)

4
z
σfotoel α 3 Decresce rapidamente com
E o aumento de energia

Definido como coeficiente de atenuação fotoelétrica.


Fundamentos da Física Atômica
Efeito Fotoelétrico

4
z
+ ++
σfotoel α 3
E
Decresce rapidamente com
o aumento de energia

- Fóton cede toda energia a um elétron (camada K) e desaparece.

Eke = h - EB

- Efeito predominante para raios-X e raios- de baixa energia (100 keV) e para
elementos químicos de elevado número atômico Z.
Fundamentos da Física Atômica
Efeito Compton

++
+

Como espalhamento entre duas partículas clássicas


z
Probabilidade de um espalhamento Compton depende: σCompton α E

Definido como coeficiente de atenuação Compton.


Fundamentos da Física Atômica
Produção de Pares
(Energia criando matéria!)
Positron (+)

511 keV + Ek

Fótons com E = 1.022

511 keV + Ek

Eletron (-) A criação de pares ocorre


para altas energias e para
elementos de grande
  EZ2f(E,Z) número atômico.

Fundamentos da Física Atômica


Produção de Pares
(Energia criando matéria!)
Positron (+)

511 keV + Ek
Fótons com E > 1.022 MeV

511 keV + Ek

Eletron (-)

Fundamentos da Física Atômica


Interação dos Fótons com a Matéria
Importância relativa dos diversos processos de interação dos fótons com a
matéria

Fótoelétrico: E < 200 keV


Compton: 200 keV < E < 5 MeV
Produção de Pares: E  5 MeV

Fundamentos da Física Atômica


Aniquilação de Pares
(Matéria se convertendo em energia pura)

Positron Electron

511 keV E = mc2 511 keV

Fundamentos da Física Atômica


Blindagem para Radiação Gama ou X

Fundamentos da Física Atômica


Blindagem para Radiação Gama ou X

⚫ Coeficiente de Atenuação Linear

⚫ Camada Semi Redutora

⚫ Camada deci-redutora

O conhecimento desses valores se torna prático para o cálculo imediato da espessura


do material necessário para reduzir o nível da radiação num local a ser protegido a
níveis recomendados.

Fundamentos da Física Atômica


Coeficiente de Atenuação Linear

Probabilidade total por unidade de comprimento do fóton ser espalhado ou


absorvido

 =  (fotoelétrico) +  (Compton) +  (pares) O feixe de fótons passa


sem interagir, espalha
ou desaparece (morre).

Fundamentos da Física Atômica


Coeficiente de Atenuação Linear

 =  (fotoelétrico) +  (Compton) +  (pares)

Fundamentos da Física Atômica


Lei da Atenuação Exponencial

⚫ O feixe de fótons passa sem interagir, espalha ou desaparece (morre).

⚫ O que diminui não é a energia, mas a intensidade.

1000 800 640 512 410


fótons fótons fótons fótons fótons

Fundamentos da Física Atômica


Lei da Atenuação Exponencial

A atenuação varia exponencialmente com a espessura I=I O exp(− μx)


I=I O exp [− μ( Z,ρ,E). X]
Onde:

Io é intensidade incidente no material;


 é o coeficiente de atenuação linear (cm -1) do material de número
atômico Z, densidade  para energia de fótons E;

I é a intensidade transmitida pela espessura x do material sem sofrer


nenhum tipo de interação.
Fundamentos da Física Atômica
Lei da Atenuação Exponencial

I=I O exp(− μx)


onde:
=  (fotoelétrico) +  (Compton) +  (pares)

coeficiente de atenuação linear total – probabilidade total por unidade de comprimento do


fóton ser espalhado ou absorvido.

Fundamentos da Física Atômica


Lei da Atenuação Exponencial

Fundamentos da Física Atômica


Lei da Atenuação Exponencial

I=I O exp [− μ( Z,ρ,E). X ]

Fundamentos da Física Atômica


C a m a d a S e m i R e d u to ra (H V L – H a lf V a lu e L a y e r)

É usada com o m edida da penetrabilidade da radiação

E sp essu ra d e u m ab so rved o r q u e red u z à m etad e a


in ten sid ad e d a rad iação in cid en te.

- x
I = Ioe
Se x = H V L  I = I o / 2

Io 0 , 693
= I o e -  HVL  ln2 =  HVL  =
2  HVL
0,693
− x
HVL
I=I o e
Fundamentos da Física Atômica
Camada Deci-redutora
(TVL=Tenth Value Layer)

Espessura de material que atenua de um fator de 10 a intensidade do feixe de


fótons
I = Io / 10

2,3
− x
TVL
I=I o e
Fundamentos da Física Atômica
Processos Integrados de Interação

Fundamentos da Física Atômica


FIM

situado a 100 m abaixo da superfície

Fundamentos da Física Atômica

Você também pode gostar