Você está na página 1de 14

Lista 1 de Exercícios de Física III - Eletromag___Prof.

Pedro Frare

1. Uma partícula de carga q >0 e massa m, com velocidade de módulo v e dirigida ao longo do eixo x no sentido
positivo (veja figura adiante), penetra, através de um orifício, em O, de coordenadas (0,0), numa caixa onde há
um campo magnético uniforme de módulo B, perpendicular ao plano do papel e dirigido "para dentro" da folha.
Sua trajetória é alterada pelo campo, e a partícula sai da caixa passando por outro orifício, P, de coordenadas
(a,a), com velocidade paralela ao eixo y. Percorre, depois de sair da caixa, o trecho PQ, paralelo ao eixo y, livre
de qualquer força. Em Q sofre uma colisão elástica, na qual sua velocidade é simplesmente invertida, e volta
pelo mesmo caminho, entrando de novo na caixa, pelo orifício P. A ação da gravidade nesse problema é
desprezível.

a) Localize, dando suas coordenadas, o ponto onde a partícula, após sua segunda entrada na caixa, atinge pela
primeira vez uma parede.
b) Determine o valor de v em função de B, a e q/m.

2. É possível acender um LED, movimentando-se uma barra com as mãos? Para verificar essa possibilidade, um
jovem utiliza um condutor elétrico em forma de U, sobre o qual pode ser movimentada uma barra M, também
condutora, entre as posições X e X2. Essa disposição delimita uma espira condutora, na qual é inserido o LED,
cujas características são indicadas na tabela a seguir. Todo o conjunto é colocado em um campo magnético B
(perpendicular ao plano dessa folha e entrando nela), com intensidade de 1,1 T. O jovem, segurando em um
puxador isolante, deve fazer a barra deslizar entre X e X 2. Para verificar em que condições o LED acenderia
durante o movimento, estime:

a) A tensão V, em volts, que deve ser produzida nos terminais do LED, para que ele acenda de acordo com suas
especificações.
b) A variação ΔΦ do fluxo do campo magnético através da espira, no movimento entre X e X2.
c) O intervalo de tempo Δt, em s, durante o qual a barra deve ser deslocada entre as duas posições, com
velocidade constante, para que o LED acenda. NOTE E ADOTE: A forca eletromotriz induzida ε é tal que
ε = - ΔΦ/Δt.
3. O dispositivo experimental mostrado no diagrama a seguir foi usado para detectar a presença de deutério, D, -
isótopo do hidrogênio, H, cujo núcleo é composto de um próton e um nêutron - em uma amostra de hidrogênio
molecular. Na fonte f, íons H + e D+ são produzidos pela dissociação e ionização da amostra e lançados, em alta
velocidade, no interior da região 1, na qual atuam os campos elétrico E e magnético B, uniformes e
perpendiculares entre si. Na região 2, age, unicamente, o campo magnético B. As amplitudes de E e B podem ser
ajustadas, e os íons atingem a região 1 com velocidade perpendicular aos campos.

Considere
- E = 500 N/C e B = 1,0 × 10-2 T, as amplitudes dos campos;
- 1,6 × 10-19 C e 1,67 × 10-27 kg, a carga e a massa do próton respectivamente;
- a massa do nêutron aproximadamente igual à do próton.
Com base nessas informações e desprezando a ação da gravidade, calcule a velocidade de uma partícula
carregada (de qualquer espécie) que atinge a janela J e penetra na região 2 e descreva, qualitativa e
quantitativamente, a trajetória dos íons H+ e D+ nessa região.

4. Três partículas - R, S e T -, carregadas com carga de mesmo módulo, movem-se com velocidades iguais,
constantes, até o momento em que entram em uma região, cujo campo magnético é constante e uniforme.
A trajetória de cada uma dessas partículas, depois que elas entram em tal região, está representada nesta figura:

Esse campo magnético é perpendicular ao plano da página e atua apenas na região sombreada. As trajetórias das
partículas estão contidas nesse plano.

Considerando essas informações,


1. EXPLIQUE por que as partículas S e T se curvam em direção oposta à da partícula R.

Suponha que o raio da trajetória da partícula T mede o dobro do raio da R.


2. DETERMINE a razão entre as massas dessas duas partículas.

Em um forno de microondas, a radiação eletromagnética é produzida por um dispositivo em que elétrons


descrevem um movimento circular em um campo magnético, como o descrito anteriormente. Suponha que, nesse
caso, os elétrons se movem com velocidade de módulo constante e que a freqüência da radiação produzida é de
2,45 × 109 Hz e é igual à freqüência de rotação dos elétrons. Suponha, também, que o campo magnético é
constante e uniforme. Considere que a massa do elétron é 9,11.10 -31 kg e a carga elementar vale 1,6.10-19 C
3. CALCULE o módulo desse campo magnético.
5. A utilização de campos elétricos e magnéticos cruzados é importante para viabilizar o uso da técnica híbrida
de tomografia de ressonância magnética e de raios X. A figura a seguir mostra parte de um tubo de raios X, onde
um elétron, movendo-se com velocidade v = 5,0 × 10 5 m/s ao longo da direção x, penetra na região entre as
placas onde há um campo magnético uniforme, B, dirigido perpendicularmente para dentro do plano do papel. A
massa do elétron é me = 9 × 10-31 kg e a sua carga elétrica é q = - 1,6 × 10 -19 C. O módulo da força magnética que
age sobre o elétron é dado por F = qvB senθ, onde θ é o ângulo entre a velocidade e o campo magnético.

a) Sendo o módulo do campo magnético B = 0,010T, qual é o módulo do campo elétrico que deve ser aplicado
na região entre as placas para que o elétron se mantenha em movimento retilíneo uniforme?
b) Numa outra situação, na ausência de campo elétrico, qual é o máximo valor de B para que o elétron ainda
atinja o alvo? O comprimento das placas é de 10 cm.

6. O alicate-amperímetro é um medidor de corrente elétrica, cujo princípio de funcionamento baseia-se no


campo magnético produzido pela corrente. Para se fazer uma medida, basta envolver o fio com a alça do
amperímetro, como ilustra a figura a seguir.

a) No caso de um fio retilíneo e longo, pelo qual passa uma corrente i, o módulo do campo magnético produzido
a uma distância r do centro do fio é dado por B =
oi , onde μo = 4π × 10-7 T.m/A. Se o campo magnético
2R
num ponto da alça circular do alicate da figura for igual a 1,0 × 10 -5 T, qual é a corrente que percorre o fio
situado no centro da alça do amperímetro?
b) A alça do alicate é composta de uma bobina com várias espiras, cada uma com área A = 0,6 cm 2. Numa certa
medida, o campo magnético, que é perpendicular à área da espira, varia de zero a 5,0 × 10 -6 T em 2,0 × 10-3 s.
Qual é a força eletromotriz induzida ε, em uma espira? A lei de indução de Faraday é dada por: ε = - (ΔΦ/Δt),
onde Φ é o fluxo magnético, que, nesse caso, é igual ao produto do campo magnético pela área da espira.
7. Uma barra de cobre, de densidade linear d= 4,8×10 -2 kg/m, repousa sobre dois trilhos fixos horizontais
separados por uma distância L (veja figura). O sistema se encontra em uma região de campo magnético uniforme
B, perpendicular ao plano da figura. O coeficiente de atrito estático entre os trilhos e a barra de cobre é ˜e = 0,5 .
Se uma corrente i=30A é transportada de um trilho ao outro, através da barra, qual é o maior valor do campo
magnético para que a barra ainda permaneça em repouso sobre os trilhos? Expresse a sua resposta em gauss
( 1 gauss=10-4 T).

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO


A figura representa um condutor retilíneo longo de resistência elétrica R = 3 W ligado a uma fonte de 12,0 V.
Próximo existe um segundo condutor de comprimento 10 cm, percorrido por uma corrente de 0,1 A, paralelo ao
primeiro. O sentido da corrente no condutor está indicado na figura.

8.

Assinale o valor do campo magnético criado pelo condutor 1 a uma distância de 1 cm, no local onde se encontra
o condutor 2.
a) B = 8 × 10-6 T
b) B = 8 × 10-5 T
c) B = 16 π × 10-7 T
d) B = 32 π × 10-4 T

Na figura o condutor retilíneo longo possui resistência de 3 ohms e está ligado a uma fonte de 12,0 V. Próximo
existe um segundo condutor de comprimento 10 cm, que é percorrido por uma corrente de 0,1 A, paralelo ao
primeiro. O sentido da corrente no condutor 2 está indicado na figura.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO


O Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente (ReLuz), implementado a partir da crise de energia do
ano de 2001, incentiva a troca de lâmpadas a vapor de mercúrio por lâmpadas a vapor de sódio, que apresentam
consumo reduzido de energia com mesma eficiência luminosa.
(Disponível em: <http://www.eletrobras.gov.br/elb/procel/main.asp>. Acesso em: 27 ago 2006.
Adaptado.)
9. O padrão de freqüência adotado pelas usinas geradoras de energia elétrica no Brasil é de 60 Hz, enquanto, em
outros países, como a Argentina, o padrão é de 50 Hz. É CORRETO afirmar que a corrente elétrica usada nas
casas do Brasil é
a) alternada e oscila 60 vezes a cada segundo.
b) alternada e oscila 1 vez a cada 60 segundos.
c) contínua e oscila 60 vezes a cada segundo.
d) contínua e oscila 1 vez a cada 60 segundos.
e) contínua e não oscila.

10. O disco rígido de um computador é um meio magnético utilizado para armazenar informação em forma
digital. Sua superfície é dividida em trechos retangulares, muito pequenos, que funcionam como ímãs
microscópicos e podem ser orientados em dois sentidos opostos, como mostrado na figura 1.
Um modelo simplificado do processo de leitura da informação gravada no disco rígido envolve um conjunto de
bússolas I, II e III representado na figura 4. Se o pólo norte da bússola aponta para cima (figura 2), sua
orientação é representada pelo dígito 1, se aponta para baixo (figura 3), representada pelo dígito 0.

Assinale a opção que representa a orientação das bússolas na situação da figura 4.


11. Um fio AC, de 20 cm de comprimento, está posicionado na horizontal, em repouso, suspenso por uma mola
isolante de constante elástica k, imerso num campo magnético uniforme horizontal B = 0,5T, conforme mostra a
figura.

Sabendo-se que a massa do fio é m = 10 g e que a constante da mola é k = 5 N/m, a deformação sofrida pela
mola, quando uma corrente i = 2 A passar pelo fio, será de:
a) 3 mm.
b) 4 mm.
c) 5 mm.
d) 6 mm.
e) 7 mm.

12. Nas demonstrações populares de supercondutividade elétrica, é comum a exibição de um ímã "flutuando"
sobre o material supercondutor. Neste caso, a configuração das linhas de campo magnético em torno do ímã fica
semelhante à da figura. Para explicar a existência de uma força igual e oposta ao peso do ímã, e que o mantém
suspenso, pode-se imaginar que a função do supercondutor equivale a se colocar um "ímã imagem" em seu
lugar, igual ao ímã real e convenientemente orientado dentro da região tracejada. O "ímã imagem", em conjunto
com o ímã real, criaria na região externa ao supercondutor a configuração de linhas de campo indicada na figura.
A representação adequada do "ímã imagem" dentro da região tracejada é:
13. Em 2008, o maior acelerador de partículas já construído foi colocado em funcionamento. Em seu primeiro
teste, um feixe de prótons foi mantido em movimento circular dentro do grande anel, sendo gradativamente
acelerado até a velocidade desejada.

A figura mostra uma secção reta desse anel. Admita que um feixe de prótons esteja sendo conduzido de modo
acelerado no sentido do eixo y. De acordo com as leis do eletromagnetismo, os campos elétrico e magnético,
nessa ordem, na origem do sistema de eixos indicado, têm sentidos que apontam para o:
a) positivo de y e negativo de z.
b) positivo de y e positivo de z.
c) positivo de y e positivo de x.
d) negativo de y e positivo de z.
e) negativo de y e negativo de x.

14. Um próton de massa m e carga q percorre uma circunferência num plano perpendicular a um campo
magnético de indução B, com velocidade de módulo v. Podemos fazer as seguintes afirmações:

I. A força magnética que atua no próton tem intensidade F = qvB.


II. O período do movimento do próton é T = (2πm)/(qB).
III. A freqüência do movimento do próton depende de sua velocidade.

São corretas:
a) I e III somente.
b) II e III somente.
c) I e II somente.
d) somente I.
e) I, II e III.

15. Um campo elétrico de 3,4 × 10 3 V/m e um campo magnético de 2 × 10 -31 T atuam sobre um elétron em
movimento retilíneo com velocidade constante. A massa do elétron é 9,11 × 10 -31 kg.
O valor da velocidade do elétron é:
a) 1,8 × 10-34 m/s
b) 6,8 × 10-1 m/s
c) 5,9 × 10-8 m/s
d) 1,7 × 107 m/s
e) 3,1 × 10-27 m/s
16. A maior força de origem magnética (medida em newton) que pode atuar sobre um elétron (carga e = 1,6 ×
10-19 C) em um tubo de TV, onde existe um campo magnético de módulo B = 83,0 mT, quando sua velocidade é
de 7,0 × 106 m/s, vale aproximadamente
a) 9,3 × 10-14
b) 4,7 × 10-16
c) 13,3 × 10-10
d) 8,1 × 10-10

17. A figura a seguir representa dois diodos emissores de luz, ligados em paralelo a um solenóide.

Os diodos foram ligados em oposição um ao outro, de modo que, quando a corrente elétrica passa por um deles,
não passa pelo outro. Um ímã em forma de barra é movimentado rapidamente para dentro ou para fora do
solenóide, SEMPRE pelo lado direito do mesmo, como está indicado na figura. Ao se introduzir o ímã no
solenóide, com a orientação indicada na figura (S-N), observa-se que o diodo 1 se acende, indicando a indução
de uma força eletromotriz, enquanto o diodo 2 se mantém apagado. A respeito dessa situação, considere as
seguintes afirmações.

I - Ao se retirar o ímã do solenóide, com a orientação indicada (S-N), o diodo 2 se acenderá e o diodo 1 se
manterá apagado.
II - Ao se introduzir o ímã no solenóide, com a orientação invertida (N-S), o diodo 1 se acenderá e o diodo 2 se
manterá apagado.
III - Ao se retirar o ímã do solenóide, com a orientação invertida (N-S), o diodo 2 se acenderá e o diodo 1 se
manterá apagado.

Quais estão corretas?


a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e II.
e) Apenas II e III.
18. O biomagnetismo é um campo de pesquisa que trata da medição dos campos magnéticos gerados por seres
vivos, com o objetivo de obter informações que ajudem a entender sistemas biofísicos, a realizar diagnósticos
clínicos e a criar novas terapias, com grandes possibilidades de aplicação em medicina. Os campos magnéticos
gerados pelos órgãos do corpo humano são muito tênues - da ordem de 10 -15 a 10-9 teslas - e, para a sua medição,
necessita-se de equipamentos capazes de detectá-los de forma seletiva, devido à interferência de outros campos
magnéticos, inclusive o terrestre, milhares de vezes mais intenso. A figura mostra duas espiras paralelas e de
mesmo raio, que compõem um gradiômetro magnético, dispositivo capaz de detectar seletivamente campos
magnéticos, e um ímã em forma de barra que se move perpendicularmente aos planos das espiras, afastando-se
delas, numa direção que passa pelo centro das espiras.

Segundo a Lei de Lenz, pode-se afirmar que as correntes elétricas induzidas em cada espira, no instante
mostrado na figura,
a) somam-se, resultando em corrente elétrica de 1 para 2.
b) somam-se, resultando em corrente elétrica de 2 para 1.
c) subtraem-se, resultando em corrente elétrica de 1 para 2.
d) subtraem-se, resultando em corrente elétrica de 2 para 1.
e) anulam-se, não interferindo na medição de outros campos.

19.

A transmissão de energia elétrica se dá a altas voltagens, mas, nas residências, as tomadas fornecem baixas
voltagens. Transformadores são dispositivos eletromagnéticos que, baseados na lei de ____________, mudam o
valor da ____________ elétrica ____________.

Assinale a alternativa que completa as lacunas.


a) Faraday - tensão - alternada
b) Faraday - tensão - contínua
c) Ampere - tensão - alternada
d) Ampere - força - alternada
e) Ampere - força - contínua
20. Em uma experiência, um longo fio de cobre foi enrolado, formando dois conjuntos de espiras, E e E 2, ligados
entre si e mantidos muito distantes um do outro. Em um dos conjuntos, E 2, foi colocada uma bússola, com a
agulha apontando para o Norte, na direção perpendicular ao eixo das espiras. A experiência consistiu em
investigar possíveis efeitos sobre essa bússola, causados por um ímã, que é movimentado ao longo do eixo do
conjunto de espiras E. Foram analisadas três situações:

I. Enquanto o ímã é empurrado para o centro do conjunto das espiras E.


II. Quando o ímã é mantido parado no centro do conjunto das espiras E.
III. Enquanto o ímã é puxado, do centro das espiras E, retornando à sua posição inicial.

Um possível resultado a ser observado, quanto à posição da agulha da bússola, nas três situações dessa
experiência, poderia ser representado por:

O eixo do conjunto de espiras E‚ tem direção leste-oeste.


21. Na transmissão de energia elétrica das usinas até os pontos de utilização, não bastam fios e postes. Toda a
rede de distribuição depende fundamentalmente dos transformadores, que ora elevam a tensão, ora a rebaixam.
Nesse sobe-e-desce, os transformadores não só resolvem um problema econômico, como melhoram a eficiência
do processo. O esquema a seguir representa esquematicamente um transformador ideal, composto por dois
enrolamentos (primário e secundário) de fios envoltos nos braços de um quadro metálico (núcleo), e a relação
entre as voltagens no primário e no secundário é dada por Vp/Vs = Np/Ns.

Em relação ao exposto, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

(01) O princípio básico de funcionamento de um transformador é o fenômeno conhecido como indução


eletromagnética: quando um circuito fechado é submetido a um campo magnético variável, aparece no circuito
uma corrente elétrica cuja intensidade é proporcional às variações do fluxo magnético.
(02) No transformador, pequenas intensidades de corrente no primário podem criar grandes intensidades de fluxo
magnético, o que ocasionará uma indução eletromagnética e o aparecimento de uma voltagem no secundário.
(04) O transformador apresentado pode ser um transformador de elevação de tensão. Se ligarmos uma bateria de
automóvel de 12 V em seu primário (com 48 voltas), iremos obter uma tensão de 220 V em seu secundário (com
880 voltas).
(08) Podemos usar o transformador invertido, ou seja, se o ligarmos a uma tomada em nossa residência (de
corrente alternada) e aplicarmos uma tensão de 220 V em seu secundário (com 1000 voltas), obteremos uma
tensão de 110 V no seu primário (com 500 voltas).
(16) Ao acoplarmos um transformador a uma tomada e a um aparelho elétrico, como não há contato elétrico
entre os fios dos enrolamentos primário e secundário, o que impossibilita a passagem da corrente elétrica entre
eles, não haverá transformação dos valores da corrente elétrica, somente da tensão.
(32) O fluxo magnético criado pelo campo magnético que aparece quando o transformador é ligado depende da
área da secção reta do núcleo metálico.

22. O fenômeno da indução eletromagnética permite explicar o funcionamento de diversos aparelhos, entre eles
o transformador, o qual é um equipamento elétrico que surgiu no início do século 19, como resultado da união
entre o trabalho de cientistas e engenheiros, sendo hoje um componente essencial na tecnologia elétrica e
eletrônica. Utilizado quando se tem a necessidade de aumentar ou diminuir a tensão elétrica, o transformador é
constituído por um núcleo de ferro e duas bobinas, conforme ilustra a figura a seguir. Uma das bobinas
(chamada de primário) tem N espiras e sobre ela é aplicada a tensão U, enquanto que a outra (chamada de
secundário) tem N2 espiras e fornece a tensão U2.

Sobre o transformador, é correto afirmar:


a) É utilizado para modificar a tensão tanto em sistemas de corrente contínua quanto nos de corrente alternada.
b) Só aparece a tensão U‚ quando o fluxo do campo magnético produzido pelo primário for constante.
c) Num transformador ideal, a potência fornecida ao primário é diferente da potência fornecida pelo secundário.
d) Quando o número de espiras N é menor que N2, a corrente no secundário é maior que a corrente no primário.
e) Quando o número de espiras N é menor que N2, a tensão U2 será maior que a tensão aplicada U.

23. A figura representa uma bateria, de força eletromotriz E e resistência interna r = 5,0 Ω, ligada a um solenóide
de 200 espiras. Sabe-se que o amperímetro marca 200 mA e o voltímetro marca 8,0 V, ambos supostos ideais

a) Qual o valor da força eletromotriz da bateria?


b) Qual a intensidade do campo magnético gerado no ponto P, localizado no meio do interior vazio do
solenóide? Dados: μo = 4π. 10-7 T.m/A; e B= μo.(N/L).i (módulo do campo magnético no interior de um
solenóide).
GABARITO

1. a) x = 2a; y = 0
b) V = q/m.a.B

2. a) V = 1,2 V.

b) ΔΦ= 2,64 . 10-1 Wb.

c) Δt = 2,2 . 10-1 s.

3. Na região 1, na qual atuam campos elétrico e magnético, uma partícula carregada em movimento sofrerá a
ação de duas forças, uma força elétrica |FE| = q|E| e uma força magnética |Fm| = |qv × B| = q.v.B.senθ.
Para que a partícula descreva uma trajetória retilínea na região 1 é necessário que as duas forças tenham direções
contrárias - o que é assegurado pelas direções dos campos e da velocidade do íon - e mesmo módulo, ou seja,
Fm = FE → qvB = qE e, daí
v = E/B = 500/10-2 = 5 × 104 m/s.
A região 1 atua como um seletor de velocidades desde que somente íons com essa velocidade atingem a janela J.
Na região 2, onde somente atua um campo magnético, desde que a força magnética é perpendicular à velocidade
- não alterando o seu módulo - os íons D+ e H+ descrevem trajetórias circulares de raio R dado por
mv2/R = qvB, R = mv/qB
Conseqüentemente, os raios dos íons H+ e D+ são, respectivamente,
R(H+) = (1,67 × 10-27 × 5 × 104) / (1,6 × 10-19 × 10-2) ¸ 0,05 m
R(D+) = 2R(H+) = 0,1 m

4. 1. Por que possuem carga elétrica de sinal diferente.

2. razão = 2

3. 0,088 T

5. a) E = 5,0 . 103 V/m

b) B (máx) ¸ 2,8 . 10-5 T

6. a) i = 1,25 A.

b) ε = - 1,5 . 10-7 V.

7. 80 gauss

8. [B]

9. [A]

10. [A]

11. [C]

12. [A]

13. [A]
14. [C]

15. [D]

16. [A]

17. [A]

18. [D]

19. [A]

20. [A]

21. (01) + (08) + (32) = 41

22. E

23. a) E = 9,0V
b) B = 8,0™ . 10¦ T