Você está na página 1de 5

FICHA DE LEITURA

Temas: ORIGENS DA PSICOLOGIA, SISTEMA NERVOSO E TEORIA DE


SEGMOUND FREUD

DAVIDOFF, Linda; 1983;


ROCHA, Ana, 12ºAno;
História da Psicologia.

ORIGENS DA PSICOLOGIA

Assunto Síntese

Origem Para uma abordagem coesa da origem da psicologia importa-nos


compreender as fases periódicas da evolução da sociedade, e que para o
efeito subdividem-se em quatro fases que se apresentam duma maneira
superposicionada.

I- ETAPA (séc. VI ac – a A psicologia era tida como princípio emediato que esta na origem de todas
III n e) as nossas operações, a alma ou o espirito. Temos como representantes
desta época o Aristóteles, Demócrito, Platão e mais.

II- ETAPA ( séc. XVI- A psicologia como ciência que se inspira na observação e descrição de
XVII n.e) factos, a observação era a substância de todo o saber científico de ponto
de partida do raciocínio até a conclusão do mesmo.È o periodo de estudo
da consciência e teve como representante: Descartes e mais...

III- ETAPA(séc. XVIII). Neste periodo, a psicologia como ciência de comportamento surge como
resultado da observação directa do comportamento do Homem; estuda o
comportamento, mas os motivos que provocam esse comportamento não
são tomados em consideração, e temos como representantes: Watson e
Hartley.

IV- ETAPA ( séc. XIX ) A psicologia como ciência não só do comportamento mais também das

1
leis, factos e dos mecanismos psiquicos, o seu surgimento obedece à uma
lei natural. Representantes: Pavlov e Setch enove.

Por isso, a psicologia só tornou-se ciência autónoma e plena com a


fundação do Iº laboratório de Psicologia Experimental do mundo pelo
filósofo e psicólogo alemão Wilhelm Wundt em 1879, na Univercidade
de Lipzig.
Ele acreditava que os psicólogos deviam investigar os processos
elementares da consciência da mesma forma que os químicos estudam os
elementos fundamentais da matéria.
ESTUDO DO SISTEMA NERVOSO

Conceito O sistema Nervoso é um conjunto de órgãos encarregados de assegurar a


coordenação dos nossos movimentos regular as funções vitais e pôr em
relação com o meio ambiente.

Constituição do Sistema Nervoso

Sistema Nervoso Central é o conjunto de órgãos de coordenação

Sistema Nervoso Periférico é o conjunto de órgãos de transmissão, tanto os órgãos centrais como os
periféricos são formandos de unidades elementares que são as células
nervosas (neurónio)

O Neurónio é a celula única formada por três elementos básicos que são: corpo celular,
dendrites e axónio.

Corpo celular serve para assimilar e fazer uso dos nutrientes que fornecem energia para
as actividades do neurónio diferente do corpo da maioria das demais
celulas, o corpo celular de um neurónio tem duas espécies distintas de
ramificações ou extensões. São as muitas dendrites e único axónio que se
estende a partir do corpo celular.

Dendrites são unidades receptores do neurónio ou celulas nervosas que transportam


impulsos de outras celulas, recebem sinais do axónio de outros neurónios,

2
para o corpo celular.

Axónios estes estendem-se a partir do corpo celular, um neurónio possue um


axónio longo que pode ir até um metro. Tem uma estrutura de um tubo e
transmite o impulso quer para outros neurónios quer para orgãos efectores
como músculos e glândulas.

SINAPSES é através da sinapses que se encontra nas pontas dos prolongamentos dos
neurónios que estes comunicam-se entre si ou com outras celulas
(comunicação quimica)

A principal função do Sistema Nervoso

A função principal do sistema nervoso é de assegurar a percepção das


modificações do meio, a ligação das diversas partes do organismo entre sí
e a coordenação das respectivas actividades numa unidade funcional, é
regulado por meio de uma rede de comunicação nervosa e as informações
são hierarquicamente articuladas.

Sistema nervoso central apanhamos o encéfalo e espinal medula. Estes processam a informação que
recebem e transmitem através do sistema nervoso periférico.

Sistema Nervoso Periférico São partes de nervos cranianos e raquidianos que asseguram a
comunicação ou informação entre o sistema nervoso central e todo o
corpo em ambos os sentidos. O S.N.P assegura também a ligação entre o
sistema nervoso central e todo o resto do organismo, orgãos, músculos, e
glândulas. Pode definir-se como sendo o sistema nervoso que não faz
parte do sistema central e que não se encontra localizado no interior da
cancavidade óssea.
O S.N.P é composto por dois sistemas: Autónoma e o somático.

Sistema autónomo É através deste sistema que são transportadas as mensagens entre S.N.C e
os plumões (outros órgãos) e as glândulas controlam as actividades que
normalmente estão fora do controlo consciente como a degistão e a
transpiração.

3
Os sistemas simpatico e são os dois componentes do sistema nervoso autónomo.
parassimpático

Divisão simpática prepara o organismo para reagir aos factores de stress do perigo e de
excitação, isto é, coloca o organismo num estado de emergência sendo
responsável por comportamentos de luta ou de fuga; acelerando as acções
do coração e dos pulmões inibindo as funções degistivas e sexuais.

Divisão para simpática regula as funções cadiosvasculares e glândular a degistão e a eliminação


facilita as funções vegetativas do organismo, estimula as funções degistivas
e permite a actividade sexual, estretamente associada a espinal medula

O Sistema Nervoso controla orgãos internos como o coração autónomo, significa involutário/
autónomo automático no sentido em que o seu funcionamento e actividades não
depende da consciência do individuo ex: caso de medo.

Sistema Nervoso Somático Transmite informações provenientes dos orgãos do sentido ao sistema
nervoso central e transportam mensagens do sistema nervoso central para
os músculos que permite mover o esqueleto estando implicado os
movimentos corporais; é responsável pelo controlo dos movimentos
músculares volutários como os movimentos dos dedos, dos pés dos olhos
e dos braços, os movimentos dos músculos com as suas contrações e
distenções permitem a execução dos movimentos vesíveis da cabeça do
tronco e dos membros se forem músculos esqueletos, porque se não for
músculos esqueletos vão proporcionar os movimentos de contração e de
distinção das visceras e dos orgãos internos, aqui temos os músculos lisos.

TEORÍA PSICANALITICA DE SEGMOUND FREUD

Freud (1856-1939) foi fundador da psicanálise, o teórico mais influente


no campo da personalidade, a sua teoria foi a primeira a ser formulada e
ainda hoje e considerada a mais completa, e a mais original. O seu
contributo para o estudo da personalidade reside no conceito do
inconsciente Freud a partir do estudos experimentais e da observação
passou a creditar que as pessoas apenas estão consciente de uma pequena
4
parte do pensamento sentimento e desejo, outras são pré conscientes.
Na opinião de Freud os impulsos, componentes da personalidade,
lembrança das experiências do meio infantil e os dolorosos conflitos
psicológicos, tende a ser inconscientes e os impulsos sexuais geram uma
quantidade de energia chamada libido para o comportamento, e
actividades mentais.

Cadete: Paula Maria Pagula Michafutene, Abril 2009


1º Ano
Turma: B
No: 40

Você também pode gostar