Você está na página 1de 6

Universidade Federal de São Carlos

Centro de Educação e Ciências Humanas


Departamento de Sociologia
Graduação em Ciências Sociais
Professora: Luana Dias Motta

Programa Disciplina Sociologia Urbana

1 - EMENTA
O curso aborda os debates da sociologia urbana brasileira ao longo das últimas quatro décadas.
Destacaremos a relação entre a mudança nos temas centrais deste debate e os deslocamentos acerca
da figuração do conflito urbano. Discutiremos autores pioneiros da sociologia urbana brasileira e
trabalhos contemporâneos que têm buscado compreender o conflito urbano a partir de suas
margens.

2 - METODOLOGIA E RECURSOS
Aulas expositivas, discussões orientadas de textos, apresentação e debate de temas relacionados,
exibição e debate de filmes e documentários.

3 - AVALIAÇÃO
A disciplina requer que os alunos cheguem preparados para o debate em aula, com as leituras dos
textos obrigatórios realizadas (conforme indicado no cronograma abaixo).

Serão três os procedimentos para avaliação:


1 – Resenha crítica de textos da Unidade I (3 pontos) - a resenha deverá mobilizar ao menos 4
textos indicados na Unidade I (Aulas 1 a 6). Poderá colocar em diálogo os debates apresentados nos
textos e/ou poderá mobilizar os textos para análise de um caso/situação empírica. Deverá ter entre
4 e 6 páginas e deve ser entregue por email até dia 27/09/19.
A maior parte dos textos da Unidade I está disponível na seguinte pasta do Dropbox:
https://www.dropbox.com/sh/lo6sjy0l8n2tnw7/AABdsuNWqHi6G0lp5hw-znSVa?dl=0
2 – Apresentação do plano do trabalho final em dupla (2 pontos) - as duplas deverão apresentar
o projeto / plano para o trabalho final, demarcando: tema, autores a serem mobilizados (de ambas as
unidades do curso), argumento e “caminho” do texto. Espera-se que essa seja uma oportunidade
para que os colegas e a professora façam sugestões para o desenvolvimento do trabalho. Versão
escrita de até 2 páginas a ser entregue via email até dia 26/11/19 (terça).
3 - Trabalho final em dupla (5 pontos) - trabalho final de análise, a partir dos textos trabalhados,
sobre tema/situação/caso relacionado às discussões da disciplina ou revisão bibliográfica. É
obrigatória a utilização de textos das duas unidades. Deverá ter entre 8 e 15 páginas e ser
entregue por email até o dia 04/12/19.

4 - CRONOGRAMA (COM TEXTOS DE LEITURA OBRIGATÓRIA)

1
Aula 1 Apresentações
Acordos práticos (dinâmica dos encontros, datas, avaliações, entregas)
Argumento e recorte da disciplina

Aula 2 Retomando o debate sobre a questão social brasileira


a)
CRH, n.19, 1993.
b)
Urbanas. In. MACHADO DA SILVA, L.A. Fazendo a cidade: trabalho, moradia
e vida local entre as camadas populares urbanas. Rio de Janeiro: Mórula,
2016.
Aula 3 Migração, urbanização e moradia
a)
b)
p.19-42)
c)
realidad. In. MACHADO DA SILVA, L.A. Fazendo a cidade: trabalho, moradia
e vida local entre as camadas populares urbanas. Rio de Janeiro: Mórula,
2016.

Aula 4 Trabalho
a)
p.99-116)
b)
e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo, 1970-80. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 1988. (Capítulo 2 - p. 61-99)
Aula 5 Movimentos sociais
a) SADER, E. Quando novos personagens entraram em cena: experiências,
falas e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo, 1970-80. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 1988. (Capítulo 1 - Idéias e questões- p. 25-60)
b) MACHADO DA SILVA, L. A. A política na favela. In. MACHADO DA
SILVA, L.A. Fazendo a cidade: trabalho, moradia e vida local entre as
camadas populares urbanas. Rio de Janeiro: Mórula, 2016.

Aula 6 A violência aparece no debate da sociologia urbana


a)
da pobreza, São Paulo, Brasiliense, 1985. (Capítulo “Trabalhadores e
bandidos”)
b)
Paulo. 1. ed. São Paulo: Editora 34 e Edusp, 2000. (p.101-134)
c)MISSE, M. Sobre a acumulação social da violência no Rio de Janeiro.
https://core.ac.uk/download/pdf/25530734.pdf
Aula 7 Novas figurações do conflito urbano e sua compreensão desde as margens
urbanas
a)
o conflito social contemporâneo, Cadernos CRH, v.27, n.72, 2014.
b)DAS; V.; POOLE, D. El estado y sus márgenes. Etnografías comparadas.

2
Cuadernos de Antropología Social, No 27, 2008.
Aula 8 Cotidiano e moradia
a)
domésticos de trabalhadores urbanos no Rio de Janeiro. 2017. Tese
(Doutorado em Sociologia) – Instituto de Estudos Sociais e Políticos,
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2017( p.4-12, p.71-120).
b)
moradia no avesso da cidade? Cidades, Presidente Prudente, v. 11, 2014.
Aula 9 Espaço urbano
a)
de Janeiro da PACificação. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e
Controle Social, v. 6, p. 191-228, 2013.
b)
nas Ruas. 1. ed. São Carlos: UFSCAR, 2016. (p. 14-20 / p.281-301)
Aula 10 Mundo do crime e mercados ilegais/informais
a)
dispositivo de gestão do homicídio em São Paulo (1992-2011). Revista
Brasileira de Segurança Pública, v. 6, p. 232-255, 2012.
b)
entre o ilegal, o informal e o ilícito. Estudos Avançados, São Paulo, n. 61,
2007
c)
morro: perspectivas comparativas entre o comércio varejista de drogas em
São Paulo e no Rio de Janeiro. Tempo Social, v. 29, p. 75, 2017.
Aula 11 Religião, periferias e violência
a)
midiáticos, de saúde e segurança pública nas periferias do Rio de Janeiro.
Religião e Sociedade, v. 33, p. 13-36, 2013.
b)
periferias da metrópole. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 27, p. 55-
69, 2012.
Aula 12 Estado, segurança pública e violência
a)
nos problemas públicos no Santa Marta e na Cidade de Deus. Dilemas:
Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 6, 2014.
b)
interconexões, materialidades e linguagens. Cadernos Pagu, v.1, 2018.
c)
apuração judiciária dos ‘autos de resistência’ no Rio de Janeiro (2001-
2011). Dilemas, v. E, p. 43-71, 2015.
Aula 13 Sofrimento e mobilização
a)
Leonor e sua ética de combate. (Tese de doutorado). Universidade
Estadual do Rio de Janeiro. 2018. (p.146-178).
b)

3
violência institucional. Cadernos Pagu, n.37,  2011.
Aula 14 Apresentações dos planos dos trabalhos finais
Fechamento da disciplina

Bibliografia

ARAÚJO, M.C. Obras, casas e contas: uma etnografia de problemas domésticos de trabalhadores urbanos no
Rio de Janeiro. 2017. 292f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Instituto de Estudos Sociais e Políticos,
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

BIRMAN, P. O poder da fé, o milagre do poder: mediadores evangélicos e deslocamento de fronteiras


sociais. Horizontes Antropológicos (UFRGS. Impresso), v. 18, p. 133-153, 2012.

BIRMAN, P.; LEITE, M. (Org.) . Um Mural para a Dor: Movimentos cívico-religiosos por justiça e paz.
Porto Alegre: UFRGS/Pronex, 2004.

BIRMAN, P.; MACHADO, C. B. . A violência dos justos: evangélicos, mídia e periferias da metrópole.
Revista Brasileira de Ciências Sociais (Impresso), v. 27, p. 55-69, 2012.

BIRMAN, P.; LEITE, M.; MACHADO, C.; CARNEIRO, S. (Orgs.) Dispositivos urbanos e trama dos
viventes: ordens e resistências. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2015.

CALDEIRA, T. Cidade de Muros: Crime, Segregação e Cidadania em São Paulo. 1. ed. São Paulo: Editora
34 e Edusp, 2000. v. 1. 399p

CAVALCANTI, M. À espera, em ruínas: urbanismo, estética e política no Rio de Janeiro da PACificação.


Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 6, p. 191-228, 2013.

CORTÊS, M. O mercado pentecostal de pregações e testemunhos: formas de gestão do sofrimento. Religião


& Sociedade (Impresso), v. 34, p. 184-209, 2014.

DAGNINO, E. Sociedade Civil, Espaços Públicos e a Construção Democrática no Brasil: Limites e


Possibilidades In: DAGNINO, Evelina. (org.) Sociedade Civil e Espaços Públicos no Brasil. São Paulo: Paz
e Terra, 2002.

______. Construção democrática, neoliberalismo e participação: os dilemas da confluência perversa. Politica


& Sociedade, Florianópolis, v. 1, n.5, p. 137-161, 2004.

DAS, V.; POOLE, D. (eds.). Anthropology in the margins of the state. Santa Fé: School of American
Research Press, 2004, p. 225-252.

DAS, V.; POOLE, D. El estado y sus márgenes. Etnografías comparadas. Cuadernos de Antropología Social
No 27, pp. 19–52, 2008.

DURHAM, E. A caminho da cidade. São Paulo: Perspectiva, 1973.

DURHAM, E. R. ; CARDOSO, R. A investigação antropológica em áreas urbanas. Revista de Cultura


Vozes, São Paulo, v. LXVII, n. 2, p. 49-54, 1973.

DURHAM, E. A cidade vista da periferia. Revista Brasileira de Ciências Sociais. Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p.
84-99, 1986.
4
FELTRAN, G. Fronteiras de tensão. São Paulo: Editora da UNESP; CEM; CEBRAP, 2011.

______. Governo que produz crime, crime que produz governo: o dispositivo de gestão do homicídio em São
Paulo (1992-2011). Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 6, p. 232-255, 2012.

______. O valor dos pobres: a aposta no dinheiro como mediação para o conflito social contemporâneo,
Salvador: Cadernos CRH, v.27, n. 72, Set/Dez. 2014.

FERNANDES, A. Imagens da precariedade e implicações etnográficas. SOCIEDADE E CULTURA, v. 21,


p. 1-22, 2018.

FOOTE WHYTE, W. (2005) [1943] Sociedade de Esquina. Rio de Janeiro.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I - A vontade de saber. Rio de Janeiro/ São Paulo: Paz e Terra,
2018.

HIRATA, D.; GRILLO, C. Sintonia e amizade entre patrões e donos de morro: perspectivas comparativas
entre o comércio varejista de drogas em São Paulo e no Rio de Janeiro. TEMPO SOCIAL, v. 29, p. 75, 2017.

KOWARICK, L. A Espoliação Urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

______. Viver em Risco. 1. ed. São Paulo: Editora 34, 2008.

LEITE, M. Da “metáfora da guerra” ao projeto de “pacificação”: favelas e políticas de segurança pública no


Rio de Janeiro. Revista de Segurança Pública, São Paulo, v. 6, n. 2, 2012

MACHADO, C. 'É muita mistura': projetos religiosos, políticos, sociais, midiáticos, de saúde e segurança
pública nas periferias do Rio de Janeiro. Religião e Sociedade, v. 33, p. 13-36, 2013.

MACHADO, C. A igreja ajuda a UPP e a UPP ajuda a igreja: reflexões sobre pacificação, religião e política
a partir de uma igreja Assembléia de Deus da Baixada Fluminense. In: 37 Encontro Anual da ANPOCS,
Águas de Lindóia, 2013.

MACHADO DA SILVA, L. Da Informalidade à Empregabilidade: Reorganizando a Dominação no Mundo


do Trabalho. Cadernos do CRH (UFBA), Salvador, v. 37, n.37, p. 81-109, 2002.

________. Fazendo a cidade: trabalho, moradia e vida local entre as camadas populares urbanas. Rio de
Janeiro: Mórula, 2016.
MAGALHÃES, A. "A remoção foi satanizada, mas não deveria": o retorno da remoção como forma de
intervenção estatal nas favelas do Rio de Janeiro. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social,
v. 9, p. 293-315, 2016.

MENEZES, P. Entre o fogo cruzado e o campo minado: uma etnografia do processo de pacificação de
favelas cariocas, Doutorado em Sociologia do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP). Universidade
do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

_________. Os rumores da "pacificação": a chegada da UPP e as mudanças nos problemas públicos no Santa
Marta e na Cidade de Deus. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 6, p. 665-684,
2014.

MISSE, M. Crime e pobreza: velhos enfoques, novos problemas. Anais do Seminário Brasil em Perspectiva:
os anos 1990, Rio de Janeiro, 1993.

________. Sobre a acumulação social da violência no Rio de Janeiro.

5
MISSE, M. GRILLO, C.; NERI, N. Letalidade policial e indiferença legal: A apuração judici ária dos ‘autos
de resistência' no Rio de Janeiro (2001-2011). Dilemas- Revista de Estudos de Conflito e Controle Social.
Edição especial n.1, 2015.

MOTTA, L. Fazer estado, produzir ordem: sobre projetos e práticas na gestão do conflito urbano em favelas
cariocas. (Tese de doutorado). Programa de Pós- graduação em Sociologia. Universidade Federal de São
Carlos. São Carlos, 2017.

PAOLI, M. C. Movimentos sociais no Brasil: em busca de um estatuto político. In. HELLMANNS, M.


(Org.). Movimentos sociais e democracia no Brasil. São Paulo: Marco Zero, 1995, p. 24-56.

PIEROBON, C. Tempos que duram, lutas que não acabam: o cotidiano de Leonor e sua ética de combate.
(Tese de doutorado). Universidade Estadual do Rio de Janeiro. 2018. (p.146-178).

RIZEK, C. O Programa Minha Casa Minha Vida Entidades: provisão de moradia no avesso da cidade?
Cidades, Presidente Prudente, v. 11, p. 234-265, 2014.

ROSA, T. Fronteiras em disputa na produção do espaço urbano: a trajetória do ?Gonzaga? de favela a bairro
de periferia. Dissertação (Mestrado) - IFCH, Unicamp, Campinas, 2008.

RUI, T.; MARTINEZ, M. ; FELTRAN, G. (Org.) . Novas Faces da Vida nas Ruas. São Carlos: UFSCAR,
2016.

SADER, E. Quando novos personagens entraram em cena: experiências, falas e lutas dos trabalhadores da
Grande São Paulo, 1970-80. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

TELLES, V. Pobreza e Cidadania. São Paulo: Editora 34, 2001.

_______. Mutações do trabalho e experiência urbana. Tempo Social, v. 18, n.1, 2006. (Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/ts/v18n1/30013)

TELLES, V., CABANES, R. (orgs.) Nas tramas da cidade: trajetórias urbanas e seus territórios. São Paulo:
Associação Editorial Humanitas, IRD, 2006.

TELLES, V.; HIRATA, D. Cidades e práticas urbanas: nas fronteiras incertas entre o ilegal, o informal e o
ilícito. Estudos Avançados, Dossiê Crime Organizado, São Paulo, n. 61, 2007.

VIANNA, A; FARIAS, J. A guerra das mães: dor e política em situações de violência institucional.
Cadernos Pagu, Campinas, n.37,  2011.

VIANNA, A. LOWENKRON, L. O duplo fazer do gênero e do Estado: interconexões, materialidades e


linguagens. CADERNOS PAGU, v. 1, p. 1, 2018.

ZALUAR, A. A máquina e a revolta: as organizações populares e o significado da pobreza, São Paulo,


Brasiliense, 1985.

Você também pode gostar