Você está na página 1de 103

Thank you for purchasing a

Metso Slurry pump.

Please register your pump online at

www.metso.com/pumpregistration
The information below is provided for your convenience.
It is required for registering your pump.

Pump model:
HM100 EHC-S

Serial number:
301727683
Manual de Operação & Manutenção
The Orion Series of Horizontal Slurry Pumps
HM100 EHC-S
Número
9C-PP-109/110
9D-PP-109/110

Fornecedor / Nº de
encomenda Metso Minerals
(JOHANNESBURG) Ltd. /
301727683

Cliente
VALE
MOZAMBIQUE
CT20049
Slurry Pump

1. GENERALIDADES

1.1 Sobre este manual


1.2 Transporte e armazenamento
1.3 Especificação da bomba
1.4 Serviço de clinte

2. DESCRIÇÃO

2.1 Distintivos do produto


2.2 Aplicação
2.3 Projecto
2.4 Materiais e pressões máximas de trabalho
2.5 Tratamento da superfície
2.6 Arranjo geral
2.7 Curvas de desempenho
2.8 Certificados e resultados de teste

3. SAÚDE E SEGURANÇA

4. DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO

5. SISTEMA DE CONTROLO

6. INSTALAÇÃO

6.1 Generalidades
6.2 Requisitos de alicerce
6.3 Ferramentas e equipamentos para instalação
6.4 Procedimento de instalação
6.5 Conexões de canos e cárter da bomba
6.6 Coroa do eixo
6.7 Motor e accionamento

7. COLOCAÇÃO AO SERVIÇO

WH02AAAAAA0pt_04a.docx JAN conteúdo 1/2


Slurry Pump

8. INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

8.1 Arranque
8.2 Paragem
8.3 Verificações de funcionamento

9. CUIDADOS E MANUTENÇÃO

9.1 Medidas de segurança


9.2 Manutenção preventiva e plano de serviços
9.3 Ferramentas e equipamentos especiais para serviço e manutenção
9.4 Lubrificação
9.5 Desmontagem e montagem
9.5.1 Regulação das folgas da bomba
9.5.2 Componentes hidráulicos e estrutura de suporte -desmontagem e montagem
9.5.3 Coroa do eixo -desmontar e montar
9.5.4 Eixo com o conjunto do mancal - remoção e montar
9.5.5 Eixo e os mancais - desmontagem e montagem
9.5.6 Accionador da bomba - desmontar e montar

9.6 Detecção de avarias

10. PEÇAS SOBRESSELENTES

10.1 Stock de peças sobresselentes recomendado


10.2 Armazenagem de peças sobresselentes
10.3 Procedimento para encomendar peças sobresselentes
10.4 Desenho das peças sobresselentes
10.5 Lista de peças
10.6 Jogo de ferramentas

11. APÊNDICES

11.1 Tabela de Tensões de aperto


11.2 Lista de Publicações de Referência
11.3 Tabela de pesos

WH02AAAAAA0pt_04a.docx JAN conteúdo 2/2


Slurry Pump

1 GENERALIDADES

1.1 Sobre este manual


Este manual faz parte do equipamento a que se refere. Foi escrito para ser usado por
instaladores, engenheiros encarregados da colocação do equipamento ao serviço,
operadores e pessoal de manutenção. O manual deve ser conservado por toda a
duração do equipamento e, em caso de revenda, ele deve ser passado para o comprador
subsequente.
As informações contidas neste manual são específicas para o equipamento, e são
correctas na data da publicação. Os melhoramentos estão sendo continuamente
efectuados, e a Metso Minerals reserva o direito de efectuar quaisquer alterações no
projecto e na especificação do equipamento sem apresentar nenhuma notificação prévia.
Qualquer emenda emitida pela Metso Minerals deve ser imediatamente inserida neste
manual.

© 2004 — Metso Minerals (Sala) AB. O conteúdo deste manual não deve ser
reproduzido sem a autorização prévia por escrito fornecida pela Metso Minerals (Sala)
AB.

1.2 Transporte e armazenamento


1.2.1 Entrega
Uma bomba ou é despachada como unidade individual (bomba nua de poço) ou é
completamente montada com a unidade accionadora numa chapa de apoio (conjunto-
bomba). Em qualquer um dos casos, todas as partes trabalhadas à máquina expostas são
revestidas com um inibidor adequado contra a ferrugem.
Cada bomba é fornecida completa com as flanges de entrada e de saída, cordões de
empanque, chave accionadora e o cilindro do mancal carregado de massa.
A embalagem ou o encaixotamento serão sempre mais do que adequados para o método
de despacho e armazenamento subsequente.
Ao receber a bomba, verifique se os artigos listados na lista de remessa foram fornecidos
e se não foram danificados durante o trânsito. Certifique-se de que as aberturas de
entrada e de saída estão desimpedidas e que o impulsor se movimenta livremente
quando o eixo é virado com a mão.
Se a bomba for desmontada para o despacho, será fornecida uma lista de remessa
contendo informação completa sobre a identificação das peças . Quando as peças forem
encaixotadas, cada caixa será numerada e o número correspondente será anotado na
lista de remessa.
Se há danos, ou se falta alguma peça, envie imediatamente um relatório através da
empresa transportadora que efectuou a entrega. Apresente tambémum relatório por

WH03AAEAAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Generalidades 1/6


Slurry Pump

escrito, indicando os detalhes de danos e/ou artigos em falta, à empresa Metso Minerals
mais próxima logo que possível.

1.2.2 Manuseio e levantamento


Quer no armazém quer no local da obra, siga SEMPRE os procedimentos e instruções de
manuseio e de levantamento normais contidos ou referidos neste manual.
O manuseamento de bombas centrífugas exige grandes cuidados, em particular os
componentes maiores ou mais pesados da maquinaria. Todos os carregamentos com
eslingas, levantamentos ou transportes DEVEM ser efectuados por pessoal
adequadamente instruído.
Levante sempre a bomba devagar e de maneira uniforme, mantendo a bomba numa
posição de equilíbrio.
Para sua conveniência e segurança, o peso aproximado da bomba, ou da bomba
completa com a unidade accionadora e placa de apoio encontra-se no Apêndice, Secção
11.
ADVERTÊNCIA
CERTIFIQUE-SE DE QUE TODAS AS ESLINGAS E ENGATES ETC. UTILIZADOS TÊM A CAPACIDADE DE
CARGA ADEQUADA PARA A UNIDADE A SER LEVANTADA. CERTIFIQUE-SE DE QUE TODOS OS
CERTIFICADOS DE EQUIPAMENTOS PARA LEVANTAMENTO ESTÃO ACTUALIZADOS.

WH03AAEAAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Generalidades 2/6


Slurry Pump

1.2.3 Instruções gerais para armazenagem


• Reaplique o inibidor contra a ferrugem em todas as peças móveis de dois em dois
meses, no mínimo.

Proteja a bomba contra a poeira e o tempo, armazenando-a num recinto fechado ou ao


abrigo de uma cobertura resistente às intempéries.

Proteja a bomba contra impactos Turn shaft at least every month

WH03AAEAAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Generalidades 3/6


Slurry Pump

1.2.4 Armazenagem no campo por períodos longos


Requisitos mínimos para armazenagem e manutenção das bombas do tipo centrífugo no
local da obra antes da sua instalação e de serem colocadas em uso.

1. Armazenagem a médio prazo


Recomenda-se a armazenagem num recinto fechado, a fim de evitar os efeitos nocivos da
exposição ao tempo, especialmente em atmosferas carregadas de pó.
A protecção anti-ferrugem standard fornecida antes do despacho permanecerá adequada
por períodos que não ultrapassem dois meses.
Sempre que a armazenagem em recinto fechado não seja possível, será necessário
seguir as instruções abaixo fornecidas:

a) Acomode o conjunto de bomba com a respectiva placa de apoio num chão de


cimento, apoiados em vigas de madeira de 100 mm x 100 mm de secção.
b) Cubra o conjunto de bomba, quer ele seja armazenado num recinto fechado ou
no exterior, com uma cobertura forte à prova de água que se estenda até à
placa de apoio. A cobertura deve ficar bem presa a fim de aguentar as
condições ambientais do tempo.
c) Antes de assentar a cobertura, assegure-se de que:-
i - todas as aberturas, incluindo as de entrada e de saída, estão
adequadamente vedadas, e;
ii - o cilindro do mancal e o accionador estão adequadamente protegidos
contra a poeira.

2. Armazenagem prolongada - até 2 anos


As seguintes medidas são essenciais em todos os casos onde se prevê uma
armazenagem prolongada:

a) As bombas devem ser adequadamente armazenadas num depósito fechado,


seco e, se possível, com controlo de temperatura.
b) De seis em seis meses, a caixa com gaxeta/ área da manga vedada do eixo
devem ser inspeccionados, limpos e revestidos novamente com um composto
adequado anti-ferrugem, caso seja necessário.
c) Se não for prático a desmontagem da bomba, nesse caso prossiga da seguinte
maneira:-
i - Seque a carcaça da bomba com ar quente de 35 a 65 ºC.
ii - Vede todas as aberturas da bomba e coloque saquinhos de sais
higroscópicos (sílica-gel).
iii - Durante a secagem com o ar quente, assegure que nenhuma outra parte
fica sobreaquecida, pois isso pode ser prejudicial.

d) rotor da bomba deve ser virado com a mão, várias vezes, a intervalos que não
excedam um mês.
e) A massa do mancal deve ser verificada no mínimo uma vez cada doze meses.

WH03AAEAAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Generalidades 4/6


Slurry Pump

f) cilindro do mancal deve ser desmontado, limpo e re-lubrificado antes de voltar


a ser montado no mínimo uma vez cada 24 meses.

Durante a armazenagem prolongada, pode ser difícil virar o rotor da bomba com a mão
para serviços de manutenção normal. Em tais circunstâncias prossiga da seguinte
maneira:

a) Desaperte as coberturas das pontas dos mancais que limitam o deslocamento


axial dos mancais.
b) Desloque o rotor da bomba ao longo do seu eixo, libertando assim o conjunto e
permitindo a rotação manual.

3. Armazenagem por mais de dois anos


Para armazenagem prolongada por mais de dois anos em condições ambientais
adversas, pode precisar de protecções especiais. Quaisquer dispositivos usados para
absorção de humidade devem ser absolutamente efectivos e a sua manutenção deve ser
efectuada regularmente. Na medida do possível, para períodos de armazenagem de mais
de dois anos, recomenda-se que todos os componentes da bomba sejam desmontados,
lavados, secos, protegidos e voltados a montar depois. Este trabalho pode ser efectuado
pela Svedala com cobrança de taxas normais vigentes no momento em que esse serviço
seja efectuado.

1.2.5 Armazenagem de peças sobresselentes


Em geral, a não ser que receba instruções em contrário, mantenha todas as peças
sobresselentes num ambiente fresco e seco, e proteja os componentes de borracha
/sintéticos da luz solar e de equipamentos eléctricos de alta voltagem.
A borracha é afectada pela passagem do tempo e a sua velocidade de deterioração
depende do tipo da borracha e das condições de armazenamento. A borracha estraga-se
mais rapidamente quando é exposta ao calor, à luz ultravioleta e a oxidantes. As fontes de
tais factores de deterioração mais frequentemente ignoradas são a luz solar e maquinaria
eléctrica em geral. A borracha pode ficar permanentemente deformada se for comprimida
durante o armazenamento de tal forma que o seu formato normal se altere. Dependendo
do tipo de borracha em causa, óleos minerais, solventes, pó, o contacto com metais e a
humidade podem também causar danos.

WH03AAEAAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Generalidades 5/6


Slurry Pump

Para assegurar que os produtos em borracha mantêm as suas propriedades originais, as


condições de armazenamento têm de ser controladas. Sempre que isso seja praticável,
deverá assegurar-se que os produtos em borracha são:

1. mantidos selados na embalagem original, que deverá ser opaca;


2. mantidos afastados da luz solar directa;
3. mantidos afastados de maquinaria eléctrica – por ex. motores e geradores;
4. mantidos num ambiente fresco e seco a uma temperatura entre 15° C e 25° C;
5. armazenados num local isento de fumos de escape;
6. armazenados separadamente de químicos e combustíveis;
7. armazenados em embalagens não comprimidas;
8. seleccionados rotativamente, ou seja, vão sendo utilizados primeiro os produtos que
estão armazenados há mais tempo.

A duração em armazenamento dos diversos tipos de borracha armazenada de acordo


com as condições recomendadas é a indicada na Table 1.2.5-1.

NOTA: A 15°C A DURAÇÃO EM ARMAZENAMENTO SERÁ IGUAL AO DOBRO E A 35 °C SERÁ


APROXIMADAMENTE METADE DA INDICADA NA TABELA.

Tipo de borracha Ref. do Duração em armazenamento


produto @ 25°C (anos) *
Natural NR 5
Nitrilo NBR 7
Cloropreno CR 7
Butilo IIR 7
Etileno-propileno EPDM 10
Polietileno clorosulfonado (Hypalon) CSM 10
Table 1.2.5-1 Tipos de borracha e respectiva duração prevista em armazenamento.

WH03AAEAAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Generalidades 6/6


Slurry Pump

1.3

1.4 Pump specification

Headline Description

Tag No: 9D-PP-109/110/5C-PP-109/110


Pump type: HM100 EHC-S

Product code:
Pump no:

Build No.: MM0392710


Bearing option: STANDARD
Gland option:
Flange table:
Frame:
Impeller type:
Impeller size:

Wear parts, quality:


Special design:

Painting: METSO STANDARD

Capacity m³/h:
Total head m:
Pump speed rpm: 2486 RPM
Specific gravity kg/l:
Input power kW:

Motor:
Special req.:

Motor supplied by: METSO


Drive supplied by: METSO

Motor sheave: 450 X 5 SPC


Motor bushing: 3525 X 80
Pump sheave: 265 X 5 SPC
Pump bushing: 3525 X 60
V-belts: 2360 SPC X 5

Instruction:

PUMP SPEC MANUALS .DOC JAN 04-W08 General 1/1


Slurry Pump

1.4 Serviço de clinte


Para qualquer questão relativa à assistência e reparação de bombas Metso Minerals,
queira contactar a sucursal Metso Minerals local. Para informação sobre a sucursal Metso
Minerals mais próxima, contacte uma das sedes globais da Metso Minerals a seguir
indicadas:

Metso Minerals (Sweden) AB


Norrängsgatan 2
Box 302
S-73325 SALA Tel: (+46) 224 374 00
Sweden Fax: (+46) 224 169 69

Metso Minerals Industries, Inc.


4820 Centennial Blvd., Suite 115
Colorado Springs, CO 80919 Tel: (+1) 719 471 3443
USA Fax: (+1) 719 471 4469

Metso Minerals (Deutschland) GmbH


Kantstrasse 22 - 24
44867 Bochum - Wattenscheid Tel: (+49) 0 23 27 / 54 44 - 52
Deutschland Fax: (+49) 0 23 27 / 54 44 - 96

Please provide the following information:

1. Modelo e tamanho da bomba.


2. Número de série.
3. Data aproximada de compra.
4. Detalhes da pergunta, falha(s) aparente(s) etc.

WH05AAAAADEpt_05a.docx JAN Generalidades 1/1


Slurry Pump

2 DESCRIÇÃO

2.1 Distintivos de produto e de advertência


2.1.1 Distintivos de produto
Todos os distintivos de produto afixados na bomba são mostrados abaixo.

Peso do motor

Peso de
direcção
Peso da bomba

Peso total

Figura 2.1.1-1 Placa de peso

O sinal de peso está montado próximo do sinal da máquina. Quando a bomba é fornecida
sem motor e direcção, apenas o peso da bomba é gravado no sinal. Neste caso, o peso
total é gravado no sinal pelo mecânico que encaixa o motor e direcção na bomba.

Bomba expedida sem motor Bomba expedida com motor

Espaço para a marca CE


(Declaração C.E. de
conformidade)
Tipo de Bomba
Bomba Nº
Mais pormenores
Ano de fabrico

Figura 2.1.1-2 Placa da máquina

É afixado na bomba um sinal com informação, conforme ilustrado atrás.


Uma bomba expedida com motor é uma máquina assinalada com a marca CE
(Declaração C.E. de conformidade). Quando a bomba é expedida sem motor a marca CE
deve ser afixada quando o motor é montado. A marca CE é incluida quando a bomba é
expedida.

WH06AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição 1/4


Slurry Pump

2.1.2 Sinais de advertência e cuidado

Este sinal, afixado na cobertura do accionamento, indica


o sentido de rotação da bomba quando vista da
extremidade do accionamento.
HÁ RISCO DE DANOS SÉRIOS À BOMBA, CASO ELA SEJA
RODADA NO SENTIDO ERRADO.

Este sinal é uma advertência de perigo e normalmente


vem acompanhado de um texto indicando a natureza do
perigo. HÁ RISCO DE FERIMENTOS SÉRIOS CASO ESTAS
ADVERTÊNCIAS NÃO SEJAM OBSERVADAS.

A guarda das correias deve


estar sempre em posição
durante o funcionamento da
bomba.
Se a guarda de protecção
das correias for retirada,
verifique se o motor é
desligado da rede ou se o
interruptor principal está
desligado e bloqueado de
modo que o motor não possa
arrancar inadvertidamente. O sinal é montado na guarda de protecção das correias.
A guarda de protecção deve
ser instalada de novo antes
que a bomba arranque.

Este sinal é afixado numa protecção do acoplamento da


transmissão directa.
A direcção de rotação da bomba é indicada por este
sinal afixado na parte da frente da carcaça.

Este sinal, afixado na estrutura, indica que a bomba


requer lubrificação periódica.

WH06AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição 2/4


Slurry Pump

2.2 Aplicação
A série de bombas Metso Minerals ‘Slurry Pump’ foi projectada para uma grande
variedade de trabalhos abrasivos de bombeamento. Se bem que elas possam ser usadas
em muitas indústrias diferentes, todas elas são projectadas para uso constante em
condições árduas. Estas bombas de alta eficiência são de projecto simples, oferecendo
manutenção fácil e facilidade na substituição de peças que se desgastem.

2.3 Projecto
2.3.1 Generalidades
As bombas de lamas são formadas por quatro módulos de base, a estrutura de suporte
(A), o cilindro do mancal (B), o vedante do eixo (C) e os conjuntos da ponta húmida (D) –
consulte a Figura 2.3.1-1. É fornecida na respectiva parte da secção 9 uma descrição
completa de cada módulo.
Existe disponível uma gama completa de módulos, para configurar as bombas de acordo
com uma larga gama de aplicações.
As bombas são fornecidas com eixo liso ou como grupos bomba de base fixa com
diversas escolhas de posição de montagem do motor. As bases deslizantes manuais ou
hidráulicas são opcionais.
È mantido o rendimento máximo mediante a definição da(s) folga(s) de funcionamento do
impulsor. A regulação é facilmente realizada durante a manutenção e nos períodos de
desligamento.

C
D

A
Figura 2.3.1-1 Aspecto geral do projecto das Bombas Metso Minerals ‘Slurry Pump’
mostrando os subconjuntos básicos: Estrutura (A), Cilindro do Mancal (B),
Vedante do eixo (C), Ponta húmida (D).

WH06AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição 3/4


Slurry Pump

Os cilindros de mancal normalizados são lubrificados com massa, constituindo no entanto


uma opção os mancais lubrificados com óleo.
A designação da bomba é realizada com letras que identificam a gama e números que
indicam o diâmetro da entrada em milímetros, como, por exemplo, HM150.

2.3.2 Nível de ruído


Em certas instalações e em condições de funcionamento fora do ideal, poderá acontecer
que o nível de ruído de 70 dB(A) seja ultrapassado. O motor gera a maioria do ruído e em
geral, o nível de ruído para instalações propriamente projectadas será cerca de 2dB(A)
acima daquele do motor.

2.3.3 Vibração
A norma internacional ISO 10816-1 é válida para todas as bombas de polpas.

Quando a bomba é nova, o nível de vibração, em qualquer dos rolamentos não deve
exceder 4,5 mm/s, se a bomba estiver fixa a uma fundação, se a bomba estiver instalado
na base corrediça de manutenção, a vibração não deve exceder 7,1 mm/s.

Os níveis de vibração acima de 4,5 mm/s deverão ser sempre verificados.


CUIDADO
CASO O NÍVEL DE VIBRAÇÃO EXCEDA 11 MM/S, PÁRE IMEDIATAMENTE A BOMBA.

As razões comuns para alta vibração são:


⇒ grampos que não foram fixados adequadamente;
⇒ correia-V frouxa;
⇒ desalinhamento do accionador;
⇒ o impulsor da bomba bloqueado por detritos.

WH06AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição 4/4


Slurry Pump

2.4 Materiais e pressões máximas de trabalho


As bombas Metso Minerals ‘Slurry Pump’ são construídas de materiais seleccionados
para dar excelentes características de durabilidade em toda a gama de trabalhos de
bombeamento. Esta secção lista os materiais de construção e pressões de trabalho para
aplicações de trabalhos considerados como STANDARD. Outros materiais também são
utilizados para aplicações especializadas ou conforme especificado pelo cliente – ver,
secção 1.3 .

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO
Artigo Tipo do material Código do Norma do
material material
Carcaça Ferro fundido branco JN3049 EN 12513
Impulsor Ferro fundido branco JN3049 EN 12513
Contracamisa Ferro fundido branco JN3049 EN 12513
Estrutura do mancal Ferro fundido JS1030 EN 1563
Expulsor Ferro fundido branco JN3049 EN 12513
Anel do expulsor Ferro fundido branco JN3049 EN 12513
Caixa de empanque Ferro fundido JS1030 EN 1563
Manga de eixo Ferro fundido branco JN3049 EN 12513
Manga de eixo (opção) Aço inoxidável 1.4401 EN 10088
Manga de eixo (opção) Aço inoxidável 1.4021 EN 10088
Manga de eixo (opção) Aço inoxidável 1.4462 EN 10088
Eixo Aço 1.1191 EN 10083
Vedantes Borracha nitrílica NBR -

TAMANHO PRESSÕES DE TRABALHO


DA BOMBA Bar kPa

HM50 a HM150 25.0 2500

HM200 a HM300 20.0 2000

WH07HMEAAA0PT_04A.DOC JAN 08-W22 Descrição 1/1


Slurry Pump

2.5 Tratamento da superfície


2.5.1 Acabamento padrão
As superfícies externas da bomba estão protegidas pelo sistema anti-corrosivo
especificado na Tabela 2.5.1-1, com excepção das superfícies expostas trabalhadas à
máquina que estão revestidas com um inibidor de ferrugem seco ao ar. Os motores de
accionamento são fornecidos com acabamento padrão original do fabricante. As peças
em aço inoxidável, plástico ou elastómeros não estão pintadas.

Tabela 2.5.1-1 Especificação da pintura


CAMADA TIPO COR ACABAMENTO 70 DFT
(µm)
Acabamento Pintura com camada Azul Brilhante 120
(tudo com espessa de verniz (RAL 5009)
excepção dos oxiranéster brilhante a
resguardos) dois componentes

Acabamento Pó de epoxi Amarela Brilhante 100


(somente (RAL 1032)
resguardos)

2.5.2 Reparações de pintura


Para reparar os danos ocorridos na superfície pintada;

1. remova qualquer vestígio de óleo e sujidade usando um solvente de lavagem;


2. remova toda a tinta solta raspando até ficar apenas a pintura em boas condições e
limpe a superfície exposta com uma escova de arame ou outro meio mecânico de
grau St2 do Padrão Escandinavo SS 055900 (ISO 8501-1:1988);
3. alise com a lixa e aprume uma faixa de 25 mm da pintura circundante em boas
condições;
4. passe o aspirador na superfície para remover toda a poeira e detritos;
5. aplique o sistema de pintura especificado na Tabela 2.5.1-1.

WH08AAAAAA0pt_07a.docx JAN Descrição 1/1


Pump HM100 C5
Performance curve
Full impeller dia Vane diameter Vane config Impeller type No. of vanes Max sphere Impeller material Liner material

300 mm 300 mm Full Closed 5 30 mm Metal Metal

2600 r/min 40% 50% 55%


60%

65%
100
2400
BEL

67%
80 2200

65%
2000

H (m) 60
6,00 m
1800

1600
40
5,00 m
1400
4,00 m
1200
20 1000
3,00 m
800

60% 2,00 m
1,00 m

50 100 150 200 250


Based on clear water tests
correct for other conditions
2600
80

2400

60
2200

P (kW)
2000
40
1800

1600
20
1400
1200
1000
800
50 100 150 200 250

Q (m³/h)

13AAAAHCHCC5 Edition 4 HWT 06-W22 Description 1/1


Slurry Pump

2.8 Certificados e resultados de teste

WH13AAAAAAAPT_04B.DOC JAN 04-W08 Description 1/1


Slurry Pump

3 SAÚDE E SEGURANÇA

3.1 Generalidades

REGULAMENTOS DE SAÚDE E SEGURANÇA


TOME ALGUM TEMPO PARA ASSEGURAR QUE A SUA SEGURANÇA E DE OUTRAS PESSOAS NÃO SÃO
COLOCADAS EM RISCO. A NÃO OBSERVAÇÃO DE DETERMINADAS PRECAUÇÕES ELEMENTARES DE
SEGURANÇA PODERÁ RESULTAR EM FERIMENTOS PESSOAIS OU DANOS NA BOMBA. AS
INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA APRESENTADAS AQUI E EM OUTRAS SECÇÕES TÊM O PROPÓSITO DE
AJUDAR A EFECTUAR A OPERAÇÃO E A MANUTENÇÃO DE MANEIRA CONSCIENCIOSA E SEGURA.

3.1.1 Advertências e cuidados


Para efeito de definição neste manual, uma ADVERTÊNCIA fornece informação que, se for
ignorada, poderá levar a ferimentos pessoais sérios. Um CUIDADO fornece informação que,
se for ignorada, poderá levar a sérios danos à bomba ou ao equipamento associado.

ADVERTÊNCIA
OS PARÁGRAFOS QUE FORNECEM SIMPLESMENTE UMA NOTA DE ADVERTÊNCIA ENCONTRAM-SE
MARCADOS E APRESENTADOS NESTE TIPO DE LETRA.

CUIDADO
OS PARÁGRAFOS QUE FORNECEM SIMPLESMENTE UMA NOTA DE CUIDADO ENCONTRAM-SE
MARCADOS E APRESENTADOS NESTE TIPO DE LETRA.

3.1.2 Treino
Recomenda-se insistentemente que todo o pessoal de produção e de manutenção dos
clientes e os visitantes aos locais de obra tomem total conhecimento dos perigos
potenciais deste equipamento. Caso tenha qualquer dúvida, é favor contactar a Svedala
para obter innformação.

Para sua segurança pessoal, leia e tome nota do seguinte:

ÁREAS PERIGOSAS - Estas estão nas áreas do impulsor, vedação do eixo,


mecanismo de libertação do rotor, eixo do motor
accionador, e acoplamento de accionamento directo ou
correias accionadoras. Em condições normais de
operação, essas áreas TEM de ser protegidas com
coberturas de segurança ou resguardos. As aberturas
de admissão e de descarga da bomba, quando abertas,
também são áreas perigosas. NUNCA meta a sua mão
em qualquer destas aberturas sem primeiro assegurar
que o accionador da bomba foi isolado.

WH14AAAAAA0pt_05a.docx JAN Saúde e segurança 1/2


Slurry Pump

LEVANTAMENTO DA BOMBA - Certifique-se de que TODAS as eslingas, grilhões etc. têm


a capacidade de carga adequada. As bombas Metso
Minerals ‘Slurry Pump’ podem ser fornecidas com olhais
de levantamento projectados para levantamento de
componentes individuais. No entanto, esses olhais NÃO
devem ser utilizados para levantar a unidade de bomba
ou um jogo de bomba. As bombas individuais devem ser
sempre levantadas utilizando eslingas passadas através
da estrutura do mancal. Consulte a sub-secção 1.2.2
para técnicas de elevação recomendadas.

FUNCIONAMENTO DA BOMBA - Certifique -se de que TODAS as coberturas de segurança


e resguardos estão em posição e propriamente fixados.
NÃO VISTA roupas soltas quando trabalhar perto das
partes que giram.
NUNCA permita que a água ou a lama suba acima do
topo da base da bomba.

MANUTENÇÃO DA BOMBA - DESLIGUE e ISOLE a alimentação de corrente para o


motor da bomba e deixe que as partes que giram párem
por completo antes de realizar qualquer manutenção ou
ajuste.

3.2 Sinais de advertência e cuidado

Ver secção 2.1.

WH14AAAAAA0pt_05a.docx JAN Saúde e segurança 2/2


Slurry Pump

4 DESCRIÇÃO FUNCIONAL

4.1 Generalidades
As bombas centrífugas trabalham melhor com um mínimo de desgaste e outras tensões
mecânicas se o ponto de funcionamento estiver perto do ponto de rendimento máximo
(PRM(BEP)) da bomba. Para escolher uma bomba que trabalhe perto da sua linha de
rendimento máximo (LRM), é importante compreender como é que a bomba interactua
com o sistema de tubagens no qual está instalada.

Em termos simples, uma bomba e o seu sistema de tubagens actuam como dois vasos
comunicantes. O sistema de tubagens tem uma curva de resistência que tem início na
altura estática (SH) de elevação, com caudal zero. À medida que o caudal aumenta, a
resistência aumenta com o atrito nos tubos. Uma bomba centrífuga radial possui uma
curva de descarga/caudal descendente para cada rpm. O ponto de funcionamento da
bomba (PF) para uma determinada velocidade da bomba é o ponto de intersecção entre a
curva de resistência do sistema de tubagens e a curva de descarga/caudal da bomba.
Ver o diagrama abaixo.

É assim importante calcular correctamente a curva de


resistência do sistema de tubagens e ter em
consideração o modo como a mistura de partículas H
sólidas, por exemplo, afecta as curvas do sistema de DP
tubagens e a bomba. Recomendamos a utilização do RPM
Pumpdim™ for Windows™ nas aplicações das
nossas bombas.
PIPING
Para obter as melhores características de desgaste, a
SH

bomba pode ser dotada de materiais diferentes nas


partes expostas ao maior desgaste.
Q

4.2 Ponto de melhor rendimento


As condições de pressão na camisa da bomba são apresentadas na Figura 4.2-1. No
PRM a pressão em torno do impulsor é uniforme, o que tem como resultado forças
radiais pequenas que, por seu lado, exercem uma carga reduzida nos mancais e
provocam uma flexão pequena do eixo.Quando a bomba trabalha a baixa capacidade e
não no PRM, desenvolve-se uma pressão diferencial sobre a espiral da carcaça. Isto dá
origem a uma força radial F no impulsor que é função da pressão diferencial (Pa) e da
área projectada do impulsor (mm2).

WH14AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição funcional 1/4


Slurry Pump

F
F PRM(BEP)

Quando a bomba trabalha Sempre que a capacidade A grandeza da força radial F


no ponto de rendimento de caudal da bomba não máxima quando a bomba
máximo, obtém-se uma for utilizada, não se trabalhar contra a válvula
pressão uniforme na conseguirá uma pressão fechada = caudal 0. A força
carcaça, a qual, por sua vez, uniforme na camisa da diminui a seguir até ao PRM
elimina as forças radiais no bomba, o que provoca uma posição em que é próxima de
impulsor. força radial F no impulsor. zero. Para caudais acima do
PRM, a força muda a
direcção.
Figura 4.2-1 Ponto de rendimento máximo
Quando a bomba não está a operar nas condiçãos PRM os rolamentos terão uma vida
mais curta por conta de maiores cargas dos rolamentos radiais projetadas nos
rolamentos. Além disso, o diferencial de pressão sobre o impulsor dá lugar à circulação de
polpa entre o impulsor e o forro de alimentação, causando desgaste rápido do forro.

4.3 Efeitos hidráulicos do funcionamento no e fora do PRM


Entrada da palheta do impulsor Nariz da camisa da bomba

1 2

Figura 4.3-1 A trabalhar no ponto de rendimento máximo

1. O ângulo de influxo da lama coincide com o ângulo das palhetas do impulsor, não
ocorrendo vórtices erosivos.
2. O ângulo do fluxo da lama harmoniza-se com o ângulo do nariz da camisa da bomba,
não ocorrendo vórtices erosivos.

WH14AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição funcional 2/4


Slurry Pump

O modo como o funcionamento hidráulico é afectado quando a bomba não trabalha no


PRM é apresentado Figura 4.3-2 e na Figura 4.3-3 Isto tem uma importância decisiva
para a bombagem da lama.

Entrada da palheta do impulsor Nariz da camisa da bomba

3 5
4
6

Figura 4.3-2 A trabalhar fora do PRM – A baixa carga

3. Abrasão no lado de descarga das palhetas do impulsor.


4. Ocorrem vórtices no lado de vácuo das palhetas.
5. Vórtices.
6. Abrasão provocada por partículas que batem e ressaltam contra a superfície.

Entrada da palheta do impulsor Nariz da camisa da bomba

7 9
8
10

Figura 4.3-3 A trabalhar fora do PRM – Em sobrecarga

7. Os vórtices são formados no lado de descarga das palhetas do impulsor


8. A abrasão ocorre no lado de vácuo da ponta das palhetas.
9. Vórtices.
10. Abrasão no nariz da camisa da bomba.

WH14AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição funcional 3/4


Slurry Pump

O rendimento hidráulico é função da turbulência hidráulica – quanto maior a turbulência,


menor o rendimento. Durante a bombagem de lama, é pois importante o grau de
rendimento.
No PRM, a turbulência hidráulica que se forma é reduzida, sendo a abrasão
principalmente por deslizamento, já que a pressão diferencial é baixa quando a lama
passa através do impulsor e da camisa da bomba. A taxa de abrasão é reduzida e o
desgaste é distribuído uniformemente pelas superfícies. O desgaste por fricção ou
desgaste sob alta pressão que ocorre entre o impulsor e o revestimento do lado da
aspiração é inferio, já que a pressão hidráulica distribuída uniformemente reduz a
recirculação.
Sempre que a capacidade total da bomba não é utilizada e o seu rendimento for inferior
ao do PRM, a turbulência ocorre e as partículas sólidas da lama batem e arranham o
impulsor e a camisa da bomba. Isto provoca o desgaste local, sendo a vida útil destes
componentes gravemente encurtada. Na entrada do impulsor, o ângulo do caudal da lama
não é o mesmo que o ângulo das palhetas do impulsor, o qual origina a turbulência e
provoca a recirculação da lama no canal. No nariz da camisa da bomba, o fluxo
proveniente do impulsor não se harmoniza com a forma da camisa, fazendo com que a
turbulência ocorra imediatamente a seguir ao nariz da camisa da bomba .
Na pior das hipóteses, as bombas sobredimensionadas que não trabalharem no PRM
provocam a avaria dos mancais, a fractura do eixo e o desgaste não uniforme dos
casquilhos da boca de entrada e da camisa da bomba com marcas de desgaste
profundas no nariz da camisa da bomba .

4.4 Escolha da dimensão da bomba


Escolha, de preferência, uma dimensão de bomba que funcione o mais próximo possível
do ponto de rendimento máximo (PRM) da bomba.

WH14AAAAAA0pt_05a.docx JAN Descrição funcional 4/4


Slurry Pump

5 SISTEMA DE CONTROLO

(NÃO APLICÁVEL)

WH14AAAAAA0pt_05a.docx JAN Sistema de controlo 1/1


Slurry Pump

6 INSTALAÇÃO

6.1 Generalidades
Consulte a sub-secção 1.2 para instruções de manuseamento.

6.2 Requisitos de alicerce


Idealmente, a bomba e o seu accionamento devem ser montados numa chapa de apoio
comum que é presa a um alicerce nivelado de resistência adequada. Todas as chapas de
apoio fornecidas pela Metso Minerals incorporam furos para cavilhas de fixação.
Recomenda-se que a bomba seja instalada de tal maneira para que os serviços de
manutenção e ajuste possam ser facilmente efectuados. É essencial que a bomba não
seja sujeita a inundação.
Uma fundação deve proporcionar um apoio rígido e duradouro ao mesmo tempo que
absorve as cargas de impacto na máquina e as vibrações da mesma. Existem muitos
aspectos que influenciam o projecto, os materiais de construção e a sua preparação,
como por exemplo: a vibração e as características das cargas, o ambiente de trabalho e
os efeitos nas máquinas vizinhas. Cada instalação é, portanto, um caso particular e que
requer, portanto, uma análise cuidadosa dos requisitos específicos. Seguem-se as
directrizes gerais para preparar uma fundação para as Bombas de Lamas Metso – para
pormenores, consulte-se a Figura 6.2-1.

A1 Mv
Ed > (12×ØD)
Ed A2 C min > 1.25 × B min

A3 < 1
A4
240

A min
B min
C min

ØD
Figura 6.2-1 Fundação e ancoragens, arranjo geral

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 1/8


Slurry Pump

1. A fundação deve ser preenchida num solo bem preparado.


2. Uma mistura de cimento de boa qualidade e inertes é o adequado na maioria dos
casos, mas, nalguns casos, a composição química do solo e o ambiente de trabalho
pode impor requisitos adicionais. Pode ser necessária uma armadura consoante a
aplicação.
3. A massa total da fundação e das respectivas estruturas de apoio devem
corresponder pelo menos a cinco vezes o peso total do conjunto rotativo. O peso
do conjunto rotativo – excluindo as peças rotativas do motor – é mais ou menos ¼
do peso da bomba de eixo nu. Consulte-se a secção 11.3 para o peso do grupo
moto-bomba de eixo nu.
4. A altura da fundação (Cmin) deve ser pelo menos 125% da profundidade do furo de
ancoragem (Bmin).
5. Para obter a resistência máxima, as ancoragens devem estar posicionadas a mais
de 12 vezes o diâmetro do furo de ancoragem (ØD) em relação à aresta da laje de
betão (Ed).
6. A laje de betão deve ter uma pendente de 12,5 mm em 3.000 mm.
7. Se a instalação estiver na vizinhança de outras máquinas móveis, é necessário
tomar precauções para impedir a diafonia.

6.3 Ferramentas e equipamentos para instalação


Para instalar a bomba, são necessários, além do equipamento de elevação necessário,
um kit de ferramentas normalizadas bem como um jogo de chaves para sextavados e
chaves dinamométricas. Consulte-se Kit de ferramentas, subsecção 10.6.
A Metso Minerals pode fornecer todos os acessórios de fixação e ferramentas por um
preço adicional.

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 2/8


Slurry Pump

6.4 Procedimento de instalação

6.4.1 Bomba
Após a presa total, os chumbadouros de fixação podem ser instalados – consulte-se a
Figura 6.2-1 e a Figura 6.4-1.
a) A distância entre as ancoragens deve ser em geral superior a 10 vezes o seu
diâmetro, se não houver instruções em contrário. Consulte-se as instruções do
fabricante para pormenores.
b) Eleve o grupo moto-bomba para a posição respectiva por cima da fundação e alinhe-
o de acordo com as necessidades e o desenho de implantação.
NOTA: SE A ELEVAÇÃO DO GRUPO MOTO-BOMBA PARA A POSIÇÃO RESPECTIVA NÃO FOR
CONVENIENTE, PREPARE UM MOLDE EM CARTÃO DA PLACA DE ASSENTAMENTO (A3).

1 2 3 4
Figura 6.4-1 Instalação das ancoragens

1. Com o grupo moto-bomba (ou o molde) na posição, abra na fundação o número de


furos necessários.
NOTA: CERTIFIQUE-SE DE QUE A PROFUNDIDADE DO FURO (B MIN) E O SEU DIÂMETRO (ØD) ESTÃO
DE ACORDO COM A ESPECIFICAÇÃO DO FABRICANTE.

2. Sopre a poeira e os detritos do interior dos furos.

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 3/8


Slurry Pump

3. Com o grupo moto-bomba em posição, nivele a placa de assentamento utilizando


calços (A4), se necessário e percuta as ancoragens até à profundidade (Amin)
especificada pelo fabricante dos chumbadouros.
4. Instale as porcas de aperto nas ancoragens e aperte-as com o binário (Mv)
especificado pelo fabricante dos chumbadouros.

6.4.2 Correia transmissora


1. Dê uma tolerância para possível ajuste do eixo da bomba para a frente ao posicionar
a polia de accionamento no eixo.
2. Alinhe correctamente as polias da bomba e do motor. O desalinhamento entre as
polias pode causar um desgaste excessivo da correia, gerando calor e ruído.

6.4.3 Bombas directamente accionadas


NOTA: VERIFIQUE SEMPRE O ALINHAMENTO DOS COMPONENTES DE ACCIONAMENTO APÓS A
INSTALAÇÃO.

Quando possível, instale um acoplamento espaçador para que o método de "retirar a


bomba pela traseira" possa ser utilizado, evitando assim a necessidade de desmontar o
accionador ou outro equipamento. Onde for aplicável, a distância mínima entre as pontas
do eixo necessária para facilitar o método de "retirar a bomba pela traseira" é dada na,
‘Arranjo Geral’, secção 2.6.

6.4.4 Procedimento geral de instalação


1. Certifique-se de que as aberturas de entrada e de saída e a carcaça estão limpas
sem nenhum detrito e que as respectivas vedações da junta estão em posição
correcta antes de fazer a conexão de canalização.
2. NÃO FORCE os canos para os alinhar com as flanges de junção de entrada e saída.
Evite cargas desnecessárias na bomba, assegurando que todas as canalizações
ficam adequadamente apoiadas e que não estão assentes na bomba. Ver Tabela
6.5-1.
NOTA: AS FLANGES DE JUNÇÃO SÃO BIPARTIDAS PARA FACILIDADE DE MONTAGEM. CASO ELAS
ESTEJAM SOLTAS, APERTE OS RESPECTIVOS PARAFUSOS À TENSÃO DE APERTO
ESPECIFICADA NA TABELA DE TENSÕES DE APERTO NA SECÇÃO 11.1.

3. Desligue as correias accionadoras ou o acoplamento antes de ligar a alimentação


de corrente para o motor accionador.
4. Coloque o motor a trabalhar e verifique se ele roda na direcção indicada pela seta –
consulte a secção 2.1.2.
CUIDADO
A BOMBA NÃO DEVE SER COLOCADA EM FUNCIONAMENTO NO SENTIDO OPOSTO, POIS ISSO PODERIA
RESULTAR NODESENROLAR DO IMPULSOR DO EIXO, CAUSANDO ASSIM DANOS EXTENSIVOS À
BOMBA.

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 4/8


Slurry Pump

5. Volte a ligar a correia accionadora ou o acoplamento conforme necessário.


6. Volte a verificar os alinhamentos dos componentes de accionamento e volte a
montá-los se for necessário – consulte-se a secção 9.5.6.
NOTA: VERIFIQUE SEMPRE O ALINHAMENTO DOS COMPONENTES DE ACCIONAMENTO APÓS A
INSTALAÇÃO.

7. Ligue o cano de fornecimento de água, no caso das bombas com uma vedação de
coroa de esguicho de água. A água deve ser limpa e deve ter uma pressão e um
caudal correctos. Ver secção 9.5.3.

8. Verifique o estado de lubrificação – consulte-se secção 9.4. Sempre que aplicável,


ateste também com óleo o motor e a caixa de velocidades de acordo com as
instruções do fabricante.
NOTA: SE A BOMBA TIVER VINDO DO ARMAZÉM, PODE SER ACONSELHÁVEL A SUBSTITUIÇÃO DO
ÓLEO LUBRIFICANTE. CONSULTE AS RECOMENDAÇÕES SOBRE O ARMAZENAMENTO DE
LONGO PRAZO NA SECÇÃO 1.2.4 .

9. Assegure que todas as coberturas de segurança estão devidamente fixas em


posição.

6.4.5 Clima frio


Em locais onde haja probabilidades de a bomba ficar exposta a temperaturas abaixo de
zero, recomenda-se insistentemente que sejam tomadas as seguintes precauções.

1. Quando possível, no local de obra, todas as bombas devem ser instaladas com as
respectivas saídas na posição 3, conforme mostrado na, ‘Arranjo Geral’, secção 2.6.
2. Assim que a bomba páre, deve ser drenada a canalização de descarga.
3. Quando for praticável, instale bujões de drenagem adequados na canalização de
descarga pertencente à bomba.
4. Desligue as fixações de flange da saída e da entrada da bomba. Drene as lamas
sempre que possível.

Pode permanecer uma pequena quantidade de lama na base do corpo da bomba desde
que a mesma não fique em contacto o impulsor.
Estas precauções tornarão possível a drenagem da bomba e sua canalização de toda a
lama durante os períodos de paragem.

6.4.6 Posições de saída da bomba


Para reposicionar a saída da carcaça da bomba de acordo com a canalização existente,
siga as instruções relevantes em 'Desmontagem e Montagem' na secção 9.5. A , ‘Arranjo
Geral’, secção 2.6 mostra as posições de saída possíveis.

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 5/8


Slurry Pump

6.5 Conexões de canos e cárter da bomba


CUIDADO
NÃO INSTALE A CANALIZAÇÃO DE TAL MANEIRA QUE IMPONHA QUALQUER CARGA EXCESSIVA NA
CARCAÇA DA BOMBA. A TABELA 6.5-1 INDICA AS FORÇAS DE FLANGE NORMALMENTE PERMITIDAS.
É FAVOR CONSULTAR A METSO MINERALS CASO PRECISE DE UMA CARGA DA FLANGE MAIOR.

AS BOMBAS DOTADAS DE UMA PORTA DE ENTRADA AJUSTÁVEL DEVEM POSSUIR UMA FLEXIBILIDADE
PRÓPRIA OU PERMITIR O AJUSTE, INCORPORADO NOS TUBOS DE ENTRADA COMO MEIO DE EVITAR
ESFORÇOS EXTRA-ESTRUTURAIS QUANDO A PORTA DE ENTRADA FOR REAJUSTADA.
Fy
My

CL

Fz Mz Mx

Fx

TAMAN DA FLANGE FX e FY (N) FZ (N) MX e MY (Nm) Mz (Nm)


32 350 700 165 325
50 510 1000 240 475
80 800 1600 370 750
100 1100 2200 510 1000
150 2000 4000 895 1790
200 2900 5800 1325 2650
250 4350 8700 2000 4000
300 5800 11600 2650 5300
350 7600 15200 3500 6900
400 9700 19400 4500 8900
500 15200 30300 7000 13900
600 21800 43700 10000 20000
700 29700 59500 13600 27200
800 38800 77600 17800 35500
Tabela 6.5-1 Allowable flange forces

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 6/8


Slurry Pump

Q(m3/s) 15s < V/Q < 2min


(4 × D) < L < (10 × D)
h

L
3
V(m )
H R
S D
F

45º-60º
d

Figura 6.5-1 Recomendações para a implantação da tubagem

ADVERTÊNCIA
ONDE A TUBAGEM ESTEJA DESENHADA DE TAL MANEIRA QUE AMBAS AS LINHAS DE ENTRADA E
SAÍDA DA BOMBA POSSAM SIMULTANEAMENTE FECHAR OU FICAR BLOQUEADAS, ASSEGURE QUE O
DISPOSITIVO DE LIBERTAÇÃO DE PRESSÃO (R) APRORPIADO ESTÁ INSTALADO E PROGRAMADO
PARA A PRESSÃO ESPECIFICADA EM “MATERIAIS E PRESSÕES MÁXIMAS DE TRABALHO”, SECÇÃO 2.4.
ESTE PROCEDIMENTO EVITA O REBENTAMENTO DA BOMBA CASO O FECHO OU BLOQUEIO OCORRA.
A ESCOLHA DO DISPOSITIVO DE LIBERTAÇÃO DE PRESSÃO E A SUA LOCALIZAÇÃO NA TUBAGEM E EM
RELAÇÃO À BOMBA SÃO DA RESPONSABILIDADE DO FORNECEDOR E INSTALADOR DA TUBAGEM.

A bomba não é do tipo autoferrante, o que significa que a carcaça da bomba tem de estar
cheia de líquido antes de a bomba ser posta a trabalhar. Além disso, tome em atenção o
seguinte (consulte também Figura 6.5-1):
• A base do cárter deve ter uma inclinação de 45º. A deposição rápida das partículas
pode requerer uma inclinação até 60º.
• A alimentação do cárter (h) deve estar abaixo da superfície do líquido do cárter para
evitar a entrada de ar. Se se deixar que a bomba puxe ar, a duração útil dos
componentes hidráulicos será drasticamente reduzida.
• O volume do cárter deve ser o menor possível. O ‘Tempo de Retenção’ das lamas é o
parâmetro mais importante na determinação da dimensão do cárter. Varia,
respectivamente, entre 15 segundos e 2 minutos para lamas com inertes grosseiros e
finos.
• São preferíveis bombas diferentes em instalações de bombas de recurso. Isso evita a
deposição na bomba de recurso que não está a ser utilizada.

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 7/8


Slurry Pump

• Para aplicações com lamas, certifique-se de que a alimentação da bomba é regular e


uniforme, sempre que for praticável.
• Instale a bomba o mais próximo possível do cárter.
• Mantenha o comprimento do tubo de aspiração e o número de curvas da tubagem no
mínimo praticável. Utilize tubos flexíveis reforçados (F) de ligação à entrada e à saída.
NOTA: O TUBO DE ENTRADA DEVE, NO ENTANTO, TER UM TROÇO RECTO (L) COM, PELO MENOS, 4
VEZES O SEU DIÂMETRO PARA GARANTIR UM CAUDAL FAVORÁVEL DE ENTRADA NA BOMBA.
SE FOR INSTALADA UMA VÁLVULA NO LADO DA ENTRADA, ELA DEVE ESTAR TOTALMENTE
ABERTA QUANDO A BOMBA ESTIVER EM FUNCIONAMENTO E DEVE TER UM PERCURSO DE
FLUXO DIREITO COM A MESMA ÁREA QUE O CANO CONECTADO. OS CANOS DE SUCÇÃO COM
UM COMPRIMENTO SUPERIOR A 10 VEZES O SEU DIÂMETRO DEVEM SER EVITADOS.

• O nível do cárter (H) deve ser de 6 vezes o diâmetro de entrada (D) da bomba quando
medido a partir do eixo da bomba.
• O diâmetro do tubo de entrada deve ser o mesmo ou superior ao diâmetro da entrada
da bomba.
• Deve ser incorporada uma válvula de drenagem (d) no tubo de entrada. Directamente
por debaixo deve ser também construído um canal no pavimento para recuperar os
resíduos.
• Fixe em separado os tubos de entrada e saída da bomba para evitar a transmissão
desnecessária para a bomba de vibrações, esforços ou movimentos.
• Utilize juntas de expansão em aplicações sob alta pressão.

6.6 Vedação do eixo


Veja o capítulo "Cuidados e Manutenção" na Secção 9 para instruções específicas de
instalação.

6.7 Motor e accionamento


Veja o capítulo “Cuidados e Manutenção” na Secção 9 para instruções específicas de
instalação.

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instalação 8/8


Slurry Pump

7 COLOCAÇÃO AO SERVIÇO

ADVERTÊNCIA
ANTES DE EFECTUAR AS SEGUINTES VERIFICAÇÕES, ISOLE A ALIMENTAÇÃO DE CORRENTE PARA O
MOTOR.

NOTA: VER TAMBÉM AS INSTRUÇÕES NA SECÇÃO 6.5 .

1. Se a canalização não foi conectada à bomba durante a instalação, certifique-se de


que a carcaça da bomba e as canalizações associadas estão limpas de quaisquer
detritos, lama etc. antes da conexão.
2. Certifique-se de que a fundação e os chumbadouros de fixação estão apertados.
3. Verifique se o conjunto rotativo pode rodar manualmente.
4. Certifique-se de que o sentido da rotação está correcto - veja Procedimento geral de
instalação, na secção 6.4.4.
CUIDADO
A BOMBA NÃO DEVE SER COLOCADA EM FUNCIONAMENTO NO SENTIDO OPOSTO, POIS ISSO PODERIA
RESULTAR NO DESENROLAR DO IMPULSOR DO EIXO, CAUSANDO ASSIM DANOS EXTENSIVOS À
BOMBA.

5. Verifique o estado de lubrificação – ver secção 9.4.


NOTA: NAS UNIDADES LUBRIFICADAS COM MASSA, OS MANCAIS E AS JUNTAS SÃO LUBRIFICADAS EM
CONJUNTO COM MASSA. AS UNIDADES LUBRIFICADAS COM ÓLEO SÃO NORMALMENTE
FORNECIDAS SECAS, PELO QUE PRECISAM DE SER ATESTADAS DE ÓLEO.

6. Certifique-se de que as aberturas de cada um dos lados da estrutura do mancal e a


área em volta da coroa estão limpas, sem detritos, lama seca, etc.
7. Certifique-se de que todos os resguardos estão bem fixos na posição correcta.

WH15AMAAAA0PT_01A.DOC JAN 07-W47 Colocação ao serviço 1/1


Slurry Pump

8 INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

8.1 Arranque
1. Se a bomba acabou de receber o serviço de manutenção, ou não esteve em
operação por algum tempo, nesse caso, efectue a verificação de pré-arranque
conforme descrito na secção 7 de Colocação ao serviço.
2. Abra as válvulas de entrada e saída da bomba.
ADVERTÊNCIA
NUNCA OPERE A BOMBA COM AMBAS AS VÁLVULAS FECHADAS. VER AVISO NA SECÇÃO 6.5.

3. Verifique a existência de fugas nas ligações de entrada e saída.


NOTA: UMA FUGA NA ENTRADA PODE PROVOCAR A SAÍDA DE AR PELA BOMBA DURANTE O
FUNCIONAMENTO, O QUE REDUZ DRASTICAMENTE A SUA CAPACIDADE.

4. Se a coroa de esguicho de água estiver instalada, certifique-se de que o


fornecimento de água está à pressão correcta e tem um caudal adequado.
5. Se o vedante mecanico estiver montado, ver secção 9.5.3 antes do arranque da
bomba.
6. Se o equipamento auxiliar de ferragem estiver instalado, dê o arranque na bomba de
ferragem.
7. Dê o arranque no motor accionador da bomba.

8.2 Paragem
A paragem adequada de uma instalação depende da lama que é bombeada e, mais
genericamente, dos requisitos processuais a montante e jusante da bomba. O que se
segue deve, portanto, ser encarado como directrizes gerais que asseguram alguma
protecção da bomba sem referência a nenhuma aplicação em particular.

• Sempre que exequível, ligue a bomba à água limpa e deixe a tubagem ser lavada antes
de desligar.
• No caso de sistemas com tubagem de saída de grande dimensão e/ou elevada altura
de carga de lama, devem ser proporcionados meios de isolamento da bomba ou de
drenagem do sistema – consulte-se a secção 6.5.
CUIDADO
DEVE-SE EVITAR PARAR A BOMBA, QUANDO AINDA TIVER UMA CABEÇA DE LAMA NO CANO DE
DESCARGA, POIS ISSO PODERIA RESULTAR EM DANOS NA COROA E/OU NA BOMBA.

• Após desligar a bomba cheia de água limpa, feche as válvulas isoladoras e drene a
bomba e respectiva tubagem, se for necessário.
WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instruções de operação 1/3
Slurry Pump

CUIDADO
FECHE SEMPRE A VÁLVULA DE SAÍDAEM PRIMEIRO LUGAR. NÃO FECHE NUNCA A VÁLVULA DE
ENTRADA COM A BOMBA A TRABALHAR.

NOTA: O CAUDAL INVERTIDO, ALÉM DE POR EM PERIGO DE DETERIORAÇÃO O VEDANTE DO EIXO,


PODE TAMBÉM LEVAR O IMPULSOR A RODAR NA DIRECÇÃO OPOSTA. O ARRANQUE DA BOMBA
NESTAS CONDIÇÕES PODE PROVOCAR DANOS NUM VEDANTE MECÂNICO, SE APLICADO, E/OU
PODE, EM CASOS EXTREMOS, PROVOCAR A ROTURA DO EIXO. É ACONSELHÁVEL UM
CIRCUITO DE CORRECÇÃO DE AVANÇO QUE IMPEÇA A BOMBA DE ARRANCAR
INADVERTIDAMENTE COM O IMPULSOR A RODAR.

• Apenas para períodos de paragem breve e quando NÃO houver o perigo de deposição
ou de solidificação de lama no sistema:

Bombas com junta do expulsor – imediatamente após o fecho, feche as


válvulas isoladoras e, a seguir, drene a
bomba e o cárter, se for necessário.
Bombas com coroa com injecção de água deixe a água de lavagem ‘LIGADA’ quando
ou vedante mecânico – parar a bomba e, a seguir, feche as
válvulas isoladoras e, finalmente, drene a
bomba e o cárter, se for necessário.
Sempre que houver o perigo de deposição ou solidificação de lama, consulte o manual de
operação da instalação para paragem adequada.

CUIDADO
A FORMAÇÃO DE GELO PODE BLOQUEAR OU REBENTAR A CANALIZAÇÃO E A CARCAÇA DA BOMBA.
EM TEMPERATURAS ABAIXO DE ZERO, CERTIFIQUE-SE DE QUE EM QUALQUER PARAGEM
PROLONGADA, A CARCAÇA DA BOMBA E A CANALIZAÇÃO DE ENTRADA E DE SAÍDA DA BOMBA SÃO
TOTALMENTE DRENADAS DE TODA A LAMA.

8.3 Verificações de funcionamento


Durante o funcionamento da bomba, devem ser efectuadas as seguintes verificações:

1. Verifique se há fugas nas conexões de entrada e de saída, e na vedação da coroa.


NOTA: UMA FLANGE DE ENTRADA NÃO APERTADA PODE NÃO SER FACILMENTE DETECTÁVEL
DURANTE O FUNCIONAMENTO, JÁ QUE A BOMBA PODE ESTAR A DESCARREGAR AR.
VERIFIQUE A EXISTÊNCIA DE FUGAS NA ENTRADA ANTES DO ARRANQUE.

2. Verifique se há ruído e vibração em excesso - veja secção 2, Descrição.


3. Verifique a temperatura e a lubrificação do mancal – consulte-se Lubrificação,
subsecção 9.4.
4. Verifique periodicamente se o vedante do eixo está correctamente ajustado. Se uma
vedação de coroa de esguicho de água estiver instalada, certifique-se de que o
WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instruções de operação 2/3
Slurry Pump

fornecimento de água está à pressão correcta e tem um caudal adequado. (Consulte


a secção 9.5.3, Cuidados e Manutenção, para detalhes de regulação da coroa ).
5. Certifique-se de que o desempenho da bomba é satisfatório. (Veja Curvas de
Desempenho na secção 2.7).

NOTA: CASO AS VERIFICAÇÕES DE FUNCIONAMENTO NÃO ESTEJAM SATISFATÓRIAS, A BOMBA


PODERÁ PRECISAR DE AJUSTE OU MANUTENÇÃO.

NOTA IMPORTANTE: APÓS AS PRIMEIRAS 100 HORAS DE FUNCIONAMENTO, VERIFIQUE E AJUSTE A


FOLGA AXIAL DO IMPULSOR. CONSULTE O CAPÍTULO CUIDADOS E
MANUTENÇÃO NA SECÇÃO 9.5.1 PARA DETALHES.

WH15AMAAAA0pt_01a.doc JAN 07-W47 Instruções de operação 3/3


Slurry Pump

9 CUIDADOS E MANUTENÇÃO

9.1 Medidas de segurança


ADVERTÊNCIAS
ISOLE A BOMBA DE TODAS AS FONTES DE ELECTRICIDADE E POTÊNCIA, ANTES DE INICIAR
QUALQUER SERVIÇO DE MANUTENÇÃO.

VERIFIQUE SEMPRE A NATUREZA DO LÍQUIDO EM PROCESSO ANTES DE COMEÇAR O TRABALHO


NUMA BOMBA E SIGA OS PROCEDIMENTOS DE SAÚDE E SEGURANÇA RELEVANTES PARA O LÍQUIDO
EM PROCESSO. O LÍQUIDO PODE SER PREJUDICIAL À SAÚDE.

Caso o líquido em processo seja de uma natureza prejudicial ou perigosa, tome as


seguintes precauções mínimas;
1. use sempre óculos de protecção e luvas de borracha;
2. passe água limpa através da bomba para a limpar bem antes de a abrir;
3. depois de desmontar os componentes, lave-os cuidadosamente com água limpa.
4. siga as instruções de saúde e segurança fornecidas na secção 3.

9.2 Manutenção preventiva e plano de serviços


9.2.1 Manutenção de rotina
Após ganhar experiência de operação, use o plano de manutenção abaixo, como uma
base, a fim de produzir um plano adequado para cada aplicação de bombeamento.
ADVERTÊNCIA
ANTES DE EFECTUAR QUALQUER MANUTENÇÃO CERTIFIQUE-SE DE QUE TODA A ALIMENTAÇÃO DE
ENERGIA ELÉCTRICAPARA O MOTOR E EQUIPAMENTO ASSOCIADO ESTÁ DESLIGADA E ISOLADA.
TRAVE NA POSIÇÃO DE DESLIGADA OU AFIXE PLACAS DE AVISO ADEQUADAS NOS INTERRUPTORES
RELEVANTES.

ARTIGO ACÇÃO HORAS DE


FUNCIONAMENTO
10 100 250 1000
Carcaça da bomba, Mantenha todas as áreas limpas e livres ×
Carcaça do cilindro do de detritos, lama etc.
mancal e Canalização da
área da coroa
Cilindros hidráulicos Inspeccione as fugas de óleo. Rectifique, ×
(sempre que aplicáveis) sempre que for necessário.
Conexões de entrada / Verifique quanto a segurança e fugas. ×
saída Connections Rectifique se necessário.

WH16AM1TAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 1/6


Slurry Pump

ARTIGO ACÇÃO HORAS DE


FUNCIONAMENTO
10 100 250 1000
Vedação da coroa - Geral Verifique quanto a fugas. Aperte os ×
parafusos do seguidor de coroa ou
substitua a vedação conforme necessário.
Vedação de coroa de Verifique a ligação da caixa de empanque ×
jacto de água. quanto a fugas. Rectifique conforme
necessário.
Vedação de coroa Verifique quanto a fugas. Aperte os ×
centrífuga parafusos do seguidor de coroa ou
substitua a vedação conforme necessário.
Lubrifique os rolamentos. Veja ×
Cilindro do mancal ‘Lubrificação’ na secção 9.4.
Verifique os mancais quanto a ×
aquecimento excessivo.
Verifique se estão bem fixos. Aperte-os ×
Todas as fixações
ao binário correcto conforme necessário.
Contraporca do parafuso Consulte a Tabela de Binários de Aperto, ×
regulador (P38) secção 11.1.
Inspeccione as correias accionadoras, se
existentes, quanto a deterioração e danos.
Substitua conforme necessário. Verifique ×
a tensão da correia accionadora e ajuste
conforme necessário.
Verifique a segurança da conexão dos ×
acoplamentos do accionador, se
existentes.
Instalação da bomba/ Verifique se as coberturas de segurança ×
unidade accionadora estão bem fixas – importante
Verifique os pernos de fixação do motor ×
accionador para ver se está bem preso.
Mantenha o motor accionador limpo e livre ×
de detritos, lama, etc.
Faça a revisão de serviço do motor De acordo com as
accionador conforme necessário. instruções do
fabricante.

WH16AM1TAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 2/6


Slurry Pump

ARTIGO ACÇÃO HORAS DE


FUNCIONAMENTO
10 100 250 1000
Impulsor da bomba Verifique a folga axial após o período de Após as primeiras
rodagem. Ajuste a folga colocando os 100 horas de
calços. Consulte "Regulação das folgas da funcionamento e
bomba" na secção 9.5.1. repetir a intervalos
iguais a 25% da
duração prevista
para a bomba.

9.2.2 Recomendações de manutenção


A Metso Minerals recomenda que as seguintes acções sejam efectuadas antes de
qualquer manutenção:

• limpe totalmente a bomba, removendo qualquer acumulação de detritos e/ou lama;


• certifique-se de que as válvulas da canalização de entrada e de saída estão
fechadas (caso estejam instaladas);
ADVERTÊNCIA
ANTES DE ABRIR A BOMBA, CERTIFIQUE-SE DE QUE FOI DESCARREGADA TODA A PRESSÃO DO
LÍQUIDO.

• quando quebrar uma face de junta, guarde o empanque e, se ainda for reutilizável,
certifique-se de que ele volta a ser instalado na montagem;
• se usar equipamento de levantamento para desmontar componentes, certifique-se
de que esse equipamento tem a capacidade adequada e que os certificados de teste
estão válidos;
• nas bombas maiores, é recomendada a utilização de ferramentas especiais para
facilitar a montagem ou a manutenção.

para informação em relação às ferramentas especiais, é favor consultar o capítulo de


Ferramentas Especiais na Secção 9.3.

WH16AM1TAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 3/6


Slurry Pump

9.3 Ferramentas e equipamentos especiais para serviço e


manutenção
NOTA: AS FERRAMENTAS QUE SE SEGUEM EXISTEM DISPONÍVEIS PARA BOMBAS COM ESTRUTURAS
DE AJUSTE SIMPLES OU DUPLAS.

1. Um cabo de manivela especial para encaixar sobre o diâmetro da ponta do eixo-


accionador e localizar a chave accionadora é vantajoso quando for para instalar o
impulsor no eixo. Veja Desmontagem e Instalação de Componentes Hidráulicos na
secção 9.5.2.

Figura 9.3-1 Manivela especial

WH16AM1TAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 4/6


Slurry Pump

2. Dois extractores comerciais de gaxeta para facilitar a remoção das gaxetas também
serão vantajosos.

Figura 9.3-2 Extractores de gaxeta

3. As contracamisas das bombas grandes são muito pesadas. As ferramentas de


elevação das contracamisas especificamente projectadas permitem a manipulação
segura dos componentes.

Figura 9.3-3 Ferramenta de elevação de contracamisas para as bombas


metálicas grandes.

WH16AM1TAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 5/6


Slurry Pump

4. Os vedantes do eixo das bombas grandes são também bastante pesados. Uma
extensão do eixo especial (E) facilita a remoção e a nova instalação do conjunto
vedante. A ferramenta é igualmente útil para remover o conjunto dos mancais.

Figura 9.3-4 Ferramenta de extensão do eixo

5. Para elevar o conjunto da carcaça é necessária uma linga macia (estropo) com
capacidade de elevação apropriada (v. tabela de pesos aproximados, parte 11.3).
ATENÇÃO
PARA EVITAR DANOS, USE APENAS UMA LINGA SUAVE (ESTROPO) PARA ELEVAR A CARCAÇA.

Todas as ferramentas especiais acima mencionadas podem ser obtidas da Metso


Minerals.

WH16AM1TAA0PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 6/6


Slurry Pump

9.4 Lubrificação
9.4.1 Primeiro enchimento e relubrificação a uma manutenção importante
As bombas Metso Minerals ‘Slurry Pump’ são lubrificadas com LGMT3 da SKF antes do
despacho. Quando substituir ou montar de novo os mancais, eles devem ser juntos de
novo com massa tal como especificado na Tabela 9.4.1-1. A quantidade necessária para
cada mancal é especificada na Tabela 9.4.1-2.

Característica Especificação
Agente de espessamento Sabão de lítio
Viscosidade do óleo de base a 40º C: 120 cST
Tipo de óleo de base: Óleo mineral
Consistência NLGI: 3
Tabela 9.4.1-1 Especificação da massa

Tamanho da estrutura Quantidade de massa (g)


FR250 75
FR300 100
FR400 125
FR500 325
FR600 500
FR750 625

Tabela 9.4.1-2 Lubrificação dos mancais – Primeiro enchimento e re-lubrificação

WH16AA1LA00PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 1/3


Slurry Pump

9.4.2 Intervalo de lubrificação


Os mancais podem ser de novo lubrificados com uma massa à base de lítio que cumpra a
especificação da Tabela 9.4.1-1.
O intervalo de lubrificação depende da velocidade do eixo e da temperatura de operação
do mancal, conforme mostrado na Tabela 9.4.2-1.

TAM. MASSA VELOC. BOMBA (RPM)


STRUTURA (g) 500 800 1000 1500 2000 2500 3000
FR250 20 2275 1500 1000 650 500 350 250
FR300 25 1600 1300 900 600 400 300 200
FR400 35 1250 1000 750 500 350 - -
FR500 50 1250 900 550 350 - - -
FR600 70 1250 800 350 200 - - -
FR750 90 900 550 200
Tabela 9.4.2-1 Intervalos de lubrificação recomendados para mancais @ 70ºC (horas)

Inicialmente, a bomba deve ser re-lubrificada depois de 250 horas de funcionamento ou


ao fim do intervalo recomendado (o que ocorra primeiro), a não ser que tenha estado
armazenada por mais de 12 meses antes do arranque. Nesse caso, devem ser seguidas
as instruções de armazenagem por períodos longos (Veja a secção 1.2).

Os intervalos de lubrificação acima devem ser multiplicados pelos factores apresentados


abaixo, caso a temperatura normal de operação do mancal (medida à margem da
cobertura da ponta do mancal) seja diferente de 70ºC.

Temperatura (° C) 50 60 70 80 90 100 110 120


Multiplicador 2.5 1.6 1.0 0.65 0.40 0.25 0.15 0.10

Embora os mancais e as massas especificadas possuam uma temperatura máxima de


operação de120ºC, recomenda-se que as temperaturas acima de 100 ºC sejam evitadas.
No entanto, as temperaturas momentâneas entre 100 ºC e 120 ºC são aceitáveis
imediatamente após a re-lubrificação.

AVISO
NAO RE-LUBRIFICAR EIXOS NOVOS DURANTE AS PRIMEIRAS 8H DE FUNCIONAMENTO

WH16AA1LA00PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 2/3


Slurry Pump

9.4.3 Pontos de lubrificação


As bombas têm dois pontos de lubrificação do mancal. Ver Figura 9.4.3-1.

Peça Posição Qtd. (cc) Frequência Lubrificante


Cilindro do mancal A Veja Veja Tabela LGMT3 ou outra massa
Tabela 9.4.2-1. equivalente –veja Tabela
9.4.2-1. 9.4.1-1.
Motor e/ou caixa de – – – Consultar o manual de
velocidades (se instruções do fabricante.
aplicável)

Figura 9.4.3-1 Diagrama dos pontos de lubrificação –


pontos de lubrificação do mancal (A).

WH16AA1LA00PT_02A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 3/3


Slurry Pump

9.5 Desmontagem e montagem


9.5.1 Regulação das folgas da bomba

• Regulação da folga do impulsor

Esta regulação permite manter no mínimo a folga do impulsor do lado da aspiração de


modo que seja mantido o rendimento de funcionamento máximo ao longo da vida útil da
bomba.
Quando não for possível afinar mais, a bomba terá de ser desmontada e inspeccionada e
os componentes desgastados terão de ser substituídos.

1. Isole o motor accionador e afixe placas de advertência adequadas nos interruptores


relevantes. É aconselhável desmontar os fusíveis e/ou travar o isolador na posição
de aberto para evitar o arranque acidental.
2. Desmonte o resguardo de segurança do accionador e desligue o accionamento por
correia ou o acoplamento directo, conforme aplicável.
3. Quando instalado, um vedante mecânico requer regulação para desmontagem. A
secção 9.5.3 dará as instruções relevantes, quando aplicável.
4. Folga do lado da aspiração
Esta folga é estabelecida deslocando todo o conjunto rotativo no sentido da extremidade
do lado da aspiração:

a) Desaperte as duas contra porcas dos parafusos reguladores (P38a e P38b) –


consulte a Figura 9.5.1-1.

P29

P27
P38(a)

P18 P38(b) C

Figura 9.5.1-1 Regulação da folga do impulsor do lado da aspiração

WH17AAEAAA0PT_04A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 1/2


Slurry Pump

b) Desaperte os pernos de fixação da carcaça (P16 e P27) e alivie os pernos da


carcaça do mancal (P29).
c) Certifique-se de que os cilindros do mancal podem deslocar-se.
d) Fazendo rodar manualmente o eixo (B11), ajuste a folga do lado da aspiração
(C) apertando a contra porca do parafuso regulador (P38) até que o impulsor
(W3) entre em contacto com a carcaça na extremidade do lado da aspiração.
e) Desenrosque a contra porca (P38) uma volta.
f) Aperte a contraporca (P38b) para puxar para trás o conjunto rotativo até que a
porca (P38a) fique apertada contra o suporte (P18).
g) Verifique se o impulsor (W3) roda livremente.
h) Aperte as contra porcas (P38) e os parafusos de fixação da carcaça (P16).
CUIDADO
NÃO APERTE EM EXCESSO OS PARAFUSOS DE FIXAÇÃO DA CARCAÇA (P16). O APERTO EXCESSIVO
PODE DEFORMAR A CARCAÇA DO MANCAL (B14). CONSULTE A SECÇÃO 11.1 PARA VER O BINÁRIO
CORRECTO.

5. Se instalado, volte a regular o vedante mecânico.


6. Volte a ligar a correia accionadora ou a metade do acoplamento conforme aplicável
certificando-se de que a transmissão fica correctamente alinhada. Ajuste conforme
necessário para obter o alinhamento correcto.
7. Monte todos os resguardos de segurança.

WH17AAEAAA0PT_04A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 2/2


Slurry Pump

9.5.2 Componentes hidráulicos -desmontagem e montagem

(i) Abertura e fecho da bomba - base fixa


ADVERTÊNCIA
CERTIFIQUE-SE DE QUE TODAS AS ESLINGAS, GRILHÕES ETC. TÊM A CAPACIDADE DE CARGA
ADEQUADA. OS PESOS APROXIMADOS DOS COMPONENTES PRINCIPAIS SÃO FORNECIDOS NA
SUBSECÇÃO 11.3.
OS PONTOS DE ELEVAÇÃO INTEGRADOS EM QUALQUER COMPONENTE INDIVIDUAL DESTINAM-SE
UNICAMENTE A LEVANTAR AQUELE COMPONENTE ESPECÍFICO. NUNCA OS UTILIZE PARA LEVANTAR
CONJUNTOS DE COMPONENTES.

1. Generalidades
A base (L) suporta a carcaça, o mancal e os conjuntos rotativos. Ver Figura 9.5.2-1.
A placa vertical da estrutura de suporte do mancal integra algumas funcionalidades
importantes. As ranhuras periféricas fornecem a localização das fixações (B) e facilitam
também a montagem da carcaça. A flange interior da placa vertical fornece um espigão
para um anel do expulsor ou uma caixa de empanque e os orifícios roscados na sua
flange exterior destinam-se aos parafusos de elevação.
A estrutura aberta da estrutura de suporte do mancal permite um acesso fácil ao vedante
do eixo (F) e ao parafuso regulador do impulsor (G).
Existem orifícios de fixação (D) nas placas superiores da estrutura de suporte para montar
o motor de accionamento suspenso, se for necessário.

D
H
F
B

L
G

Figura 9.5.2-1 Bomba de eixo liso (típica)

WH18AA11S00PT_02A.DOC JAN 07-W15 Cuidados e manutenção 1/3


Slurry Pump

2. Abertura da bomba
A Figura 9.5.2-1 e os desenhos com a lista de peças da secção 10.4 identificam as peças
referenciadas nesta secção.
a) Ponha a bomba a trabalhar em água limpa ou lave o interior da carcaça.
b) Isole a tubagem e drene a carcaça da bomba.
c) Isole o motor de accionamento e afixe nos interruptores respectivos, placas de
aviso adequadas. É aconselhável retirar os fusíveis e/ou bloquear o isolador
na posição de aberto para impedir o arranque acidental.
d) Desmonte o resguardo do accionador e desligue o accionamento por correia ou
o acoplamento directo, conforme aplicável.
e) Desligue a canalização de entrada e de saída da bomba.
NOTA: AS BOMBAS METÁLICAS ESTÃO EQUIPADAS COM JUNTAS NAS FLANGES DE ENTRADA E SAÍDA
(F2,F4). CERTIFIQUE-SE DE QUE ELAS SÃO GUARDADAS PARA SEREM DE NOVO MONTADAS.
AS BOMBAS DE BORRACHA TÊM AS JUNTAS INTEGRADAS.

f) Tome nota da posição da saída para assegurar uma montagem correcta.


g) Quando instalado, um vedante mecânico necessita de regulação para
desmontagem e a secção 9.5.3 dará as instruções relevantes.
h) Desligue o cano do jacto de água, se instalado.
i) Apoie a carcaça –a carcaça das bombas grandes incorpora orelhas de
suspensão (H) para engate de ganchos e lingadas para elevação.
j) Retire as fixações da carcaça (B). Guarde-as em segurança para nova
montagem.
k) Utilize parafusos de desmontagem (P10) de modo a manter um afastamento
entre a carcaça e o conjunto rotativo.
l) Retire a carcaça sobrejacente à contracamisa (W4) e ao impulsor (W3) e baixe-
a sobre um apoio adequado.
m) Retire os parafusos de desmontagem (P10).

P3

NOTA:SÃO UTILIZADAS CUNHAS (P3) EM


ALGUMAS BOMBAS PARA SE OBTEREM
AS FOLGAS NECESSÁRIAS NO
IMPULSOR. ONDE APLICAVEL
ASSEGURE QUE ESTAS SÃO
REMOVIDAS COMO UM CONJUNTO E
REPOSTAS NA MONTAGEM NA MESMA
POSIÇÃO

WH18AA11S00PT_02A.DOC JAN 07-W15 Cuidados e manutenção 2/3


Slurry Pump

3. Fecho da bomba
a) Levante e empurre a carcaça por cima do impulsor (W3) para a contracamisa
(W4) e contra a placa vertical.
NOTA: ONDE APLICÁVEL, ASSEGURE QUE AS CUNHAS (P3) ESTÃO EM POSIÇÃO CORRECTA. AS
CUNHAS (P3) PODEM SER NECESSÁRIAS SE O CASQUILHO FOR TORNEADO. CONTACTE O
DEPARTAMENTO DE PEÇAS DA METSO MINERALS - VEJA PARAGRAFO 10.3

b) Certifique-se de que as fixações da carcaça (B) entram nos orifícios respectivos


à volta da junta entre as flanges.
c) Aperte sucessivamente os pares opostos de fixações da carcaça (B) com os
valores dos binários fornecidos na subsecção 11.1 até que fiquem todos
apertados – certifique-se de que o impulsor fica livre para rodar manualmente.
d) Regule a folga axial do impulsor – consulte a secção 9.5.1.
e) Inspeccione as juntas de flanges de saída e volte a ligar a tubagem respectiva.
CUIDADO
CONSULTE A SECÇÃO 6.5 ANTES DE SUBSTITUIR AS FLANGES DOS TUBOS.

f) Se instalado, reajuste o vedante mecânico para funcionamento.


g) Se instalado, volte a ligar o cano do jacto de água.
h) Monte as correias accionadoras ou ligue o acoplamento do accionador,
certificando-se de que estão correctamente alinhados.
i) Monte o resguardo de segurança do accionador e o resguardo da coroa e fixe-
os em posição.
j) Verifique se todas as fixações estão em condições.
k) Retire as placas de alerta e os fechos de segurança dos interruptores de
potência e restabeleça a alimentação eléctrica do motor.

WH18AA11S00PT_02A.DOC JAN 07-W15 Cuidados e manutenção 3/3


Slurry Pump

9.5.2 Componentes hidráulicos -desmontagem e montagem


(ii) Ponta húmida - desmontagem e montagem

1. Generalidades
A carcaça (W1), o impulsor (W3) e a contracamisa são peças de ferro fundido de alta
qualidade e elevado teor de cromo. As carcaças das bombas maiores são nervuradas e
possuem várias alças de levantamento. As derivações de entrada e de saída estão
equipadas com uma vedação de junta (F2, F4) e flanges bipartidas (F1, F3) para
proporcionarem uma ligação da canalização estanque e segura.
A contracamisa, que forma a superfície traseira da carcaça, é fixa à estrutura do mancal
(P14)por parafusos em “T” (W19) e porcas de cabeça sextavada (W20). Para facilitar a
montagem, os parafusos são mantidos nas ranhuras por uma tira de borracha (W18).
São utilizadas juntas tóricas (W6) para vedar a contracamisa e a carcaça.
A vasta gama de impulsores disponíveis permite que seja adoptada a combinação de
impulsor-carcaça mais eficiente para cada aplicação.

2. Remoção do impulsor (W3) e da contracamisa (W4).


a) Se estiver instalado um mecanismo de alívio do impulsor, consulte a secção
9.5.2 (iii); senão, introduza uma barra adequada entre as alhetas do impulsor e
bloqueie a barra contra um objecto estático adequado. Aplique uma carga de
choque rodando o eixo (B11) na direcção oposta à rotação da bomba. Como
alternativa, bloqueie o eixo e aplique a carga de choque ao impulsor. A
subsecção 2.1.2 identifica a direcção de rotação da bomba durante o
funcionamento.
b) Equilibre e dê apoio ao impulsor à medida que ele vai saindo do eixo (B11).

PERIGO DE
EXPLOSÃO

NÃO APLIQUE
CALOR

Figura 9.5.2-A Remoção do Figura 9.5.2-B Não aplique calor para


impulsor (W3) retirar o impulsor.

WH18AM12AA0PT_02A.DOC JAN 07-W47 Cuidados e manutenção 1/3


Slurry Pump

c) Tire as porcas (W20) dos quatro parafusos da contracamisa (W19) e desmonte


a contracamisa (W4). Os parafusos são mantidos em posição por uma tira de
borracha (W18).
ADVERTÊNCIA
AS CONTRACAMISAS DAS BOMBAS GRANDES SÃO EXTREMAMENTE PESADAS. UTILIZE A
FERRAMENTA DE ELEVAÇÃO DA CONTRACAMISA RECOMENDADA NA SECÇÃO 9.3.

3. Inspecção
a) Limpe e inspeccione a carcaça (W1), o impulsor (W3), e a contracamisa (W4)
quanto a estrias profundas, desgaste avançado, corrosão alveolar, corrosão
geral e danos. Substitua conforme necessário.
b) Inspeccione o vedante da contracamisa (W6). Se ele apresentar quaisquer
indícios de danos, instale um vedante novo quando fizer a montagem.
c) Consulte as secções 9.5.3 e 9.5.4 para informação relativa à Manutenção da
Coroa e do Mancal.

4. Montagem
a) Certifique-se de que o mecanismo de libertação do impulsor, onde for aplicável,
e os componentes do vedante do eixo estão nas respectivas posições.
Consulte o desenho com a lista de peças da secção 10 para os pormenores.
b) Monte o vedante da contracamisa (W6) na ranhura existente em volta da
contracamisa. Lubrifique o vedante para facilitar a montagem.
c) Coloque os parafusos da contracamisa (W19) nas alças existentes em volta da
contracamisa (W4) e mantenha-os no lugar com a tira retentora dos parafusos
da contracamisa (W18).
d) Aproxime a contracamisa (W4) da estrutura, encaixando os parafusos da
contracamisa (W19) nos orifícios da estrutura.
ADVERTÊNCIA
SEMPRE QUE FOR APLICÁVEL, UTILIZE A FERRAMENTA DE ELEVAÇÃO DA CONTRACAMISA
RECOMENDADA NA SECÇÃO 9.3.

e) Coloque as porcas e aperte-as (W20) ao binário correcto (consulte a secção


11.1).
NOTA: AQUANDO DA MONTAGEM DE PEÇAS NOVAS EM BOMBAS EQUIPADAS COM VEDANTES DO
EIXO TIPO EXPULSOR, PODERÁ SER NECESSÁRIO AJUSTAR AXIALMENTE O MANCAL
UTILIZANDO O PARAFUSO REGULADOR PARA IMPEDIR QUE O EXPULSOR TOQUE NA
CONTRACAMISA.

f) Limpe a rosca no eixo e lubrifique com um lubrificante apropriado ou com um


composto anti-calcinante.
g) Troque a gaxeta do rotor (W17), ou a vedação do rotor (W31), como
apropriado.

WH18AM12AA0PT_02A.DOC JAN 07-W47 Cuidados e manutenção 2/3


Slurry Pump

h) Levante o impulsor conforme indicado na Figura 9.5.2-A e monte-o na


extremidade do eixo.
i) Bloqueie o impulsor (W3) utilizando uma barra introduzida entre duas das
alhetas, a seguir, rode o eixo com o cabo da manivela especial até que o
impulsor fique bem apertado – consulte a subsecção 9.3.
j) Defina a folga posterior do impulsor, onde for aplicável – consulte a secção
9.5.1.
k) Aplique generosamente massa lubrificante em volta do vedante da
contracamisa (W6) para facilitar a entrada na carcaça (W1).

WH18AM12AA0PT_02A.DOC JAN 07-W47 Cuidados e manutenção 3/3


Slurry Pump

9.5.2 Componentes hidráulicos -desmontagem e montagem

(iii) Mecanismo de libertação do impulsor (IRM), tipo 2

Por detrás da manga do eixo (b) está instalado um IRM (a) que facilita a remoção do
impulsor durante as acções de manutenção e reparação. A remoção deste mecanismo
alivia o binário de aperto do impulsor. Consulte a Figura 9.5.2-i.

b
a

Figura 9.5.2-i A utilização do mecanismo ( típico) de libertação do


impulsor facilita a remoção do mesmo

WH18IRMAAA2PT_01A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 1/2


Slurry Pump

Consulte a Figura 9.5.2-ii:

Para desmontar o IRM (B25):

1. retire os parafusos de montagem;


2. puxe para fora dos segmentos de fixação o anel exterior;
3. se for necessário, utilize um dos parafusos para levantar para fora do eixo os
segmentos interiores individuais.

Para montar o IRM (B25):

1. aplique um composto anti-gripagem nas roscas dos parafusos de montagem do IRM;


2. acople os segmentos de fixação ao anel exterior utilizando os parafusos de
montagem e aperte os parafusos com o binário recomendado – consulte a secção
11.1;
3. faça deslizar o IRM (B25) e o espaçador do impulsor (B54) para as respectivas
posições na sequência correcta, certificando-se de que eles ficam correctamente
instalados em conjunto como, por exemplo, um cone e uma taça.

B25 B54
A
3

1
A-A
Figura 9.5.2-ii Mecanismo de libertação do impulsor, desmontagem

WH18IRMAAA2PT_01A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 2/2


Slurry Pump

9.5.2 Componentes hidráulicos -desmontagem e montagem

(iv) Circuito hidráulico

(NÃO APLICÁVEL)

WH18HYDAAA0pt_02a.docx JAN Cuidados e manutenção 1/1


Slurry Pump

9.5.3 Coroa do eixo -desmontagem e montagem

• Vedação Centrífuga (Anel do Expulsor de Elevado Teor de Cromo)

A vedação centrífuga é usada em instalações de bombas em que as coroas de jacto de


água não são aceitáveis.
Um expulsor de palhetas (G15) montado no eixo entre o impulsor e a manga de eixo (G2)
gera uma cabeça que, juntamente com as palhetas traseiras do impulsor (W3), mantém o
líquido afastado da gaxeta (G5). Durante o funcionamento normal, não há fugas na
coroa. A gaxeta só é usada para reter o líquido quando a bomba está parada.
Este arranjo da coroa é formado por três meio-anéis de gaxeta (G5) e um anel lanterna
G1) montado na coroa formada pela manga do eixo (G2) e pelo anel do expulsor (G7).
Um seguidor da coroa (G10), com parafusos regularmente espaçados em volta da flange
e apertados ao anel do expulsor (G7), retém a coroa e permite o ajuste da gaxeta. É
fornecido um copo de massa (G21) para lubrificar a gaxeta.
O anel do expulsor encaixa na flange interna da estrutura do mancal (P14) e é mantido
em posição pela contracamisa (W4). Nalgumas instalações, poderão ser usados
impulsores diferenciais de diâmetro reduzido para obter uma melhor vedação da coroa em
casos onde o funcionamento do expulsor seria, de outro modo, marginal.

1. Verificações de funcionamento
Durante o funcionamento da bomba, não deverá haver fugas da coroa. Se houver
qualquer fuga, isso poderá indicar vários problemas:

Componentes da Bomba : Desmonte e inspeccione o impulsor, o expulsor e o


Gastos anel do expulsor. Substitua conforme necessário.
Operação do Sistema : Verifique se as válvulas de entrada ou de saída estão
Incorrecta fechadas ou se a canalização está bloqueada.
Velocidade da Bomba : Verifique se existe resvalamento da correia ou se a
Incorrecta regulação do accionador de velocidade variável está
incorrecta.

2. Paragem
CUIDADO
EVITE A PARAGEM DA BOMBA QUANDO HOUVER UMA CABEÇA DE LAMA NO CANO DE SAÍDA. ISSO
PODERIA RESULTAR EM DANOS NA COROA OU NA BOMBA. ISOLE A BOMBA POR MEIO DE UM
ARRANJO ADEQUADO DE VÁLVULAS OU PÁRE A BOMBA DEPOIS DE BOMBEAR ÁGUA LIMPA.

a) Ajuste o sistema por forma a que a bomba esteja a bombear água limpa, ou
isole a bomba.
b) Páre a bomba.
c) Inspeccione a coroa quanto a fuga excessiva.

WH19AM1G410PT_04A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 1/4


Slurry Pump

d) Se a vedação centrífuga apresentar uma fuga quando a bomba estiver


estacionária, aperte o seguidor da coroa (G10) por meio dos parafusos do
seguidor da coroa (G18).
CUIDADO
NÃO APERTE DEMAIS OS PARAFUSOS, POIS ISSO CAUSARÁ DESGASTE ACENTUADO DA MANGA DO
EIXO.

3. Ajustes de rotina
Além das verificações de funcionamento acima especificadas, os únicos ajustes de rotina
necessários são os seguintes:
a) Verificar a coroa quanto a fugas ao parar a bomba e ajustar conforme
necessário.
b) Quando o ajuste do seguidor da coroa atingir o limite, os anéis de gaxeta (G5)
deverão ser renovados.
c) Lubrifique periodicamente a coroa através do copo de massa (G21).
NOTA: A QUANTIDADE DE MASSA INJECTADA DEVE SER UM QUARTO DA QUANTIDADE INJECTADA
NOS MANCAIS PRINCIPAIS E COM A MESMA PERIODICIDADE QUE NOS MANCAIS PRINCIPAIS –
CONSULTE ‘LUBRIFICAÇÃO’, SECÇÃO 9.4. A PERIODICIDADE E QUANTIDADE AQUI
FORNECIDAS SÃO INDICATIVAS, DEVENDO SER ALTERADAS DE ACORDO COM A EXPERIÊNCIA.

Figura 9.5.3-1 Disposição dos anéis de gaxeta mostrando a direcção


de rotação do eixo (*)

4. Substituição da gaxeta
a) Tire os parafusos do seguidor da coroa (G18).
b) Faça deslizar o seguidor da coroa (G10) para fora da coroa e retire os dois
primeiros anéis de gaxeta (G5) com um extractor de gaxeta.
c) Encha a coroa através do copo de massa (G21).
d) Introduza os dois extractores de gaxeta, um em cada um dos orifícios
diametralmente opostos do anel lanterna (G1) e remova-o.
e) Retire o ultimo aro de êmbolo (G5).

WH19AM1G410PT_04A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 2/4


Slurry Pump

f) Unte com massa os três anéis de gaxeta novos e, a seguir, introduza-os no


anel do expulsor (G7); uma volta do anel de gaxeta (G5), anel lanterna (G1),
os últimos dois anéis de gaxeta, seguida do seguidor da coroa (G10).
NOTA: CERTIFIQUE-SE DE QUE AS JUNTAS DA GAXETA FICAM SOBREPOSTAS A UM ÂNGULO DE
APROXIMADAMENTE 180° PARA EVITAR A OCORRÊNCIA DE UM CURSO DE FUGA (VEJA
FIGURA 9.5.3-1). CASO NECESSÁRIO, UTILIZE O SEGUIDOR DA COROA PARA PRESSIONAR
CADA VOLTA DA GAXETA PARA O LUGAR.

g) Aplique massa na coroa através do copo de massa (G21).


h) Depois de abrir as válvulas de entrada e de saída verifique a coroa quanto a
fugas. Se a fuga for excessiva, aperte o seguidor de coroa uniformemente até
que a fuga seja aceitável.
CUIDADO
NÃO APERTE DEMAIS OS PARAFUSOS, POIS ISSO CAUSARÁ DESGASTE ACENTUADO DA MANGA DO
EIXO.

5. Manutenção da vedação centrífuga (desmontar)


a) Obtenha acesso ao anel do expulsor (G7) e à coroa abrindo a bomba,
utilizando o Método de Retirar pela Frente ou pela Traseira.
b) Desmonte o expulsor (G15).
c) Faça deslizar o anel do expulsor (G7) completo com a vedação da coroa para
fora do eixo.
ADVERTÊNCIA
OS VEDANTES DO EIXO PARA AS BOMBAS GRANDES SÃO BASTANTE PESADOS. UTILIZE A EXTENSÃO
DO EIXO ESPECIAL PARA FACILITAR A SUA REMOÇÃO E REINSTALAÇÃO – CONSULTE A SUBSECÇÃO
9.3.

d) Desmonte a manga de eixo (G2) e as juntas (G58) se estes items não tiverem
saído com o vedante da coroa.

6. Manutenção da vedação centrífuga (desarmar)


a) Tire os parafusos do seguidor da coroa (G18) e desmonte o seguidor (G10).
b) Empurre a manga de eixo (G2) para fora, se ela ainda estiver em posição.
c) Tire os anéis de gaxeta (G5). Retire os anéis de gaxeta (G5) e o anel lanterna
(G1).

7. Manutenção da vedação centrífuga (inspeccionar)


a) Inspeccione o anel do expulsor e o respectivo vedante (G17.1) quanto a
desgaste e/ou danos.
b) Examine todas as juntas quanto a deterioração, desgaste e/ou danos.
c) Verifique a manga de eixo (G2) quanto a desgaste e/ou danos.
WH19AM1G410PT_04A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 3/4
Slurry Pump

d) Examine o seguidor da coroa (G10) quanto a distorção da flange provocada por


parafusos demasiado apertados.
e) Inspeccione o anel lanterna relativamente ao desgaste e/ou danos.

8. Manutenção da vedação centrífuga (armar)


NOTA: DEVERÃO SER SUBSTITUÍDOS TODOS OS ANÉIS DE GAXETA, BEM COMO QUAISQUER
COMPONENTES SUSPEITOS.

a) Se for necessário substituir o vedante do anel do expulsor (G17.1), tire o


vedante velho e desengordure completamente o entalhe do anel do expulsor
(G7) utilizando um agente de limpeza adequado. Aplique massa no vedante
novo e coloque-o no entalhe.
b) A coroa deve ser armada com o anel do expulsor (G7) assente numa superfície
plana, com a face traseira para cima.
c) Coloque a manga de eixo (G2) verticalmente no diâmetro interno do anel do
expulsor (G7).
d) Unte com massa os anéis de gaxeta(G5) e, pela ordem listada, monte as peças
que se seguem por cima da manga do eixo (G2) no núcleo do anel do expulsor
(G7):
• Uma volta do anel de gaxeta (G5)
• Anel lanterna (G1)
• Dois anéis de gaxeta(G5)
• Seguidor da coroa (G10).

e) Coloque os parafusos do seguidor da coroa (G18) e aperte-os manualmente.


f) Utilizando o esquema do sistema de vedação da ponta húmida, na secção
10.4, identifique e monte no eixo as juntas e os espaçadores adequados pela
ordem indicada.
g) Monte o conjunto de anel do expulsor/coroa por forma a que a manga de eixo
(G2) fique a tocar numa junta. Certifique-se de que a espiga do anel do
expulsor encaixa na estrutura do mancal (P14).
h) Monte a última junta da manga de eixo (G58) e expulsor (G15) no eixo (B11).

9. Manutenção da vedação centrífuga (voltar a montar)


Volte a montar a estrutura do mancal e o conjunto rotativo ou a carcaça, conforme
apropriado para o método usado para a desmontagem.
CUIDADO
ANTES DE COLOCAR A BOMBA A FUNCIONAR, EFECTUE AS VERIFICAÇÕES DE PRÉ-ARRANQUE.

WH19AM1G410PT_04A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 4/4


Slurry Pump

9.5.4 Eixo com o conjunto do mancal - remoção e montar


As seguintes instruções pressupõem que a bomba foi instalada completa com a unidade
accionadora e está conectada à canalização de entrada e de saída.

1. Remoção
a) Desmonte o conjunto da ponta húmida (consulte as secções 9.5.2 e 9.5.3)
b) Desmonte o resguardo de segurança do accionador e desligue as correias
accionadoras ou o acoplamento do accionador, conforme aplicável.
c) Se necessário, desmonte o motor accionador para dar espaço suficiente para
retirar o conjunto da estrutura do mancal da carcaça.
d) Sempre que for aplicável, retire do eixo o mecanismo de libertação do impulsor
– consulte a secção 9.5.2 (iii).
e) Alivie os parafusos reguladores do impulsor (P19, P38 e P42) e sacuda o
conjunto de parafusos reguladores.
f) Desaparafuse os parafusos
do suporte (P20) e retire o
suporte (P18).
g) Desaparafuse os pernos de
fixação da carcaça (P15, P16,
P27) e retire os pernos da
carcaça (P29).
h) Levante o conjunto de
cilindros do mancal, tal como
mostra a Figura 9.5.4-1, para
fora da estrutura do mancal.
i) Coloque o conjunto em apoios
adequados, de preferência em
blocos de madeira em forma
de V. Figura 9.5.4-1 Elevação do conjunto de
cilindros do mancal

WH201A1B020PT_01A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 1/2


Slurry Pump

2. Voltar a montar

a) Limpe e desengordure as superficies de contacto da estrutura do mancal.


Revista as superfícies maquinadas com composto anti-gripagem.
b) Levante o conjunto de cilindros do mancal, tal como mostra a Figura 9.5.4-1, e
baixe-o sobre a estrutura de suporte do mancal (P14).
c) Rode (Ra ou Rc conforme as conveniências) o conjunto de cilindros do mancal
na estrutura de suporte do mancal de modo que os orifícios cónicos dos
parafusos do suporte fiquem alinhados com a ranhura da estrutura de suporte
para o parafuso regulador do impulsor (P19). Conforme indicado na Figura
9.5.4-2.
NOTA: EM QUALQUER POSIÇÃO, OS COPOS DE MASSA FICARÃO VISÍVEIS POR CIMA DA PLACA
SUPERIOR DA ESTRUTURA DE SUPORTE.

d) Fixe o suporte (P18) à carcaça do


mancal (B14) utilizando parafusos
(P20) e aperte de acordo com o
binário recomendado.
e) Monte os parafusos reguladores
(P19, P38 e P42) em posição
entre a estrutura (P14) e o suporte
(P18) – consulte a Figura 9.5.4-2.
f) Aperte a contraporca da
extremidade do suporte de acordo
com o binário recomendado.
Consulte a secção 11.1.
g) Sempre que for aplicável, monte
no eixo o mecanismo de libertação
do impulsor – consulte a secção
9.5.2 (iii). Figura 9.5.4-2 Orientação do mancal

h) Volte a montar o vedante do eixo e a ponta húmida, conforme descrito nas


subsecções 9.5.3 e 9.5.4.
i) Volte a montar a transmissão, monte as protecções e restabeleça todas
provisões da bomba.

WH201A1B020PT_01A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 2/2


Slurry Pump

9.5.5 Eixo e os mancais - desmontagem e montagem

1. Generalidades
O conjunto do mancal consiste num eixo em aço a cuja extremidade está aparafusado o
impulsor. A outra ponta do eixo está preparada com uma chaveta para aceitar um
acoplamento ou uma solução de accionamento por correia.

São usados rolamentos cónicos robustos em várias configurações, conforme ilustrado


esquematicamente a seguir:

S G G S

Conjunto do mancal normal

S G G S

Conjunto do mancal duplo na ponta seca para cargas de correia elevadas

S G G S

Conjunto do mancal duplo na ponta húmida para cargas de impulsor elevadas

Os mancais são protegidos contra a sujidade e outros corpos estranhos por um selo de
virola apoiado por um anel em "V” (S). Existem copos de massa (G) que se destinam a
permitir a lubrificação periódica dos mancais. A massa é passada pelo mancal para
retirar qualquer sujidade.

O conjunto do mancal é fixo à estrutura do mancal por um grampo da carcaça, um bloco


de suporte e um parafuso regulador. Nas bombas de tamanho maior, são utilizados dois
grampos da carcaça e dois blocos de suporte com parafusos reguladores para ajustar
axialmente o conjunto do eixo.

WH202A1B011pt_06a.docx JAN Cuidados e manutenção 1/6


Slurry Pump

A parte central da carcaça do mancal está marcada com um código de cor para permitir
identificar o tipo de montagem do lado de fora. A banda é visível quando a tampa (P24) é
retirada da estrutura do mancal (P14). O código é explicado na Tabela 9.5.5-1.

Tabela 9.5.5-1 Código de cor do tipo de conjunto do mancal

TIPO DE UNIDADE ESTADO CÓDIGO DE COR

Normal Construção nova Azul médio -18.E.53


Duplo na ponta seca Construção nova Verde
Duplo na ponta húmida Construção nova Amarelo
Normal Restaurado Vermelho
Duplo na ponta seca Restaurado Vermelho com banda verde
Duplo na ponta húmida Restaurado Vermelho com banda amarela

2. Desmontagem
a) Desmonte o movimentador (B1) da ponta húmida do cilindro do mancal.
b) Apoie verticalmente o eixo e o conjunto do mancal em blocos na tampa da
ponta com a rosca do impulsor para baixo.
c) Desmonte os seguintes componentes da ponta seca da carcaça do cilindro do
mancal (B14):
• Parafusos da tampa (B5, B26)
• Tampa (B2.2)
• Vedantes primário (B22.2 ) e secundário (B19.2).
d) Levante o eixo e os mancais para fora.
e) Desmonte os mancais com pancadinhas ou exercendo pressão para fora.
NOTA: OS CONJUNTOS DE TRÊS MANCAIS TÊM UM ESPAÇADOR INTERNO E UM ESPAÇADOR EXTERNO
INSTALADOS ENTRE OS MANCAIS NA PONTA DE MANCAL DUPLO.

f) Assente a carcaça do cilindro do mancal horizontalmente em blocos em V.


g) Desmonte a tampa e os calços da ponta húmida.
h) Lave todos os componentes num solvente de limpeza adequado e seque-os
cuidadosamente.

WH202A1B011pt_06a.docx JAN Cuidados e manutenção 2/6


Slurry Pump

3. Inspecção
a) Inspeccione internamente a carcaça do mancal quanto a desgaste excessivo
na área das pistas externas dos roletes. Certifique-se de que todos os orifícios
roscados estão desimpedidos e de que as roscas não estão danificadas.
b) Veja se há vedantes danificados. Inspeccione as tampas das pontas quanto a
danos e certifique-se de que as passagens da massa estão desimpedidas.
c) Inspeccione com cuidado os roletes, as respectivas armações e pistas quanto a
desgaste, danos e corrosão. Após a inspecção, mergulhe os roletes em óleo
de engrenagens e enrole-os num pano limpo ou em papel para os proteger até
à instalação.
d) Verifique o estado dos calços.
NOTA: AS CUNHAS DA METSO MINERALS OBEDECEM A UM CÓDIGO DE CORES. SÃO
DISPONIBILIZADAS EMBALAGENS DE CUNHAS DE VÁRIOS TAMANHOS PARA SUBSTITUIÇÃO.
PARA MAIS DETALHE VER SECÇÃO 10. A TABELA 9.5.5-2 IDENTIFICA O CÓDIGO DE CORES
DAS CUNHAS.

AS CUNHAS DA TAMPA
Espessura da cunha (mm) Cor
0.050 Azul escuro (translúcido)
0.075 Verde (translúcido)
0.100 Laranja (translúcido)
0.200 Azul claro (transparente)
0.250 Branco (opaco)
0.375 Vermelho (opaco)
0.500 Creme (translúcido)
Tabela 9.5.5-2 Código de cores das cunhas

e) Examine o eixo quanto a danos e corrosão. Tire quaisquer mossas e


saliências com uma pedra de carborundo.
f) Inspeccione a manga de eixo e as juntas quanto a deterioração, danos e
desgaste. Substitua todas as juntas que sejam suspeitas.
g) Substitua quaisquer componentes defeituosos.

4. Montagem
a) Deslize as pistas internas dos roletes e as armações dos roletes para o eixo
(B11). Certifique-se de que o diâmetro externo grande das pistas internas
ficam voltados para dentro no eixo.
NOTA: NAS UNIDADES COM DOIS MANCAIS NUMA PONTA, A DISPOSIÇÃO É A SEGUINTE: PISTA
INTERNA, ESPAÇADOR INTERNO, PISTA EXTERNA, ESPAÇADOR EXTERNO, PISTA INTERNA.

WH202A1B011pt_06a.docx JAN Cuidados e manutenção 3/6


Slurry Pump

b) Pressione as pistas internas dos roletes para o eixo por forma a que as pistas
fiquem justos contra os ressaltos internos do eixo.
NOTA: OS MANCAIS PODEM SER AQUECIDOS EM ÓLEO OU NUM AQUECEDOR DE MANCAIS A UM
MÁXIMO DE 121° C PARA FACILITAR A MONTAGEM.

c) Revista o eixo entre os mancais com uma solução anti-corrosão adequada.


CUIDADO
NÃO LUBRIFIQUE AS SUPERFÍCIES DE APOIO DA CARCAÇA DO MANCAL. ESTAS SUPERFÍCIES DEVEM
SER LIMPAS COM UM DESENGORDURANTE DE MARCA E BEM SECAS. CERTIFIQUE-SE DE QUE ESTAS
SUPERFÍCIES ESTÃO ISENTAS DE SUJIDADE, AREIA E CONTAMINANTES ANTES DA MONTAGEM.

A
B

E E
C

Figure 9.5.5-1 Apoio da carcaça do cilindro do mancal e folga do mancal:


Eixo (A), Comparador de teste (B), Carcaça do cilindro do
mancal (C), Pés de apoio (D), parafusos de fixação (E).
d) Pressione ou bata numa pista externa dos roletes para a meter na carcaça do
cilindro do mancal (B14) na ponta mais próxima dos orifícios roscados de
localização (ponta húmida) dos parafusos do suporte (P20) e coloque-a
imediatamente abaixo da extremidade da carcaça. O diâmetro interno mais
pequeno deve ficar mais do lado de fora. Em caso de dúvida, consulte o
diagrama de montagem para verificar a orientação correcta. Assente a carcaça
sobre uma ponta para facilitar a montagem.

WH202A1B011pt_06a.docx JAN Cuidados e manutenção 4/6


Slurry Pump

e) Monte os copos de massa (B13) nas tampas das pontas, se eles não estiverem
já montados. Faça a purga das vias de passagem de massa com massa nova
utilizando uma pistola de massa e limpe o excesso de massa. Certifique-se de
que as tampas das pontas são mantidas limpas.
f) Monte o vedante secundário (B19.1) na tampa da ponta.
g) Coloque um calço grosso da tampa da ponta sobre a espiga da tampa da ponta
(B2.1) e monte-o na carcaça do cilindro do mancal (B14) utilizando os
parafusos (B5, B26) por forma a empurrar a pista externa dos roletes para
dentro da carcaça. Coloque a tampa da ponta por forma a que o orifício de
lubrificação do mancal fique acessível quando o conjunto do cilindro do mancal
for montado na estrutura do mancal (P14). Aperte uniformemente os parafusos
(B5, B26) ao binário correcto. Veja a Tabela de Binários de Aperto, secção
11.1.
h) Monte o eixo (B11) na carcaça do cilindro do mancal (B14) com a ponta
roscada a sair da tampa da ponta húmida (B2.1). É recomendável que a
carcaça fique apoiada na vertical em pés fixos de modo a ter suficiente espaço
livre por debaixo do eixo - veja Figure 9.5.5-1.
i) Monte a pista externa dos roletes na carcaça do cilindro do mancal, na ponta
seca, e exerça pressão para a encaixar no lugar utilizando a tampa da ponta
seca (B2.2) até o eixo ficar difícil de rodar.
j) Arme o jogo de calços tirados durante a desmontagem.
k) Tire a tampa (B2.2), monte os calços sobre a espiga da tampa e volte depois a
montar a tampa na carcaça.
Tabela 9.5.5-3 Folga dos mancais
TAMANHO DA ESTRUTURA FOLGA (AXIAL), mm

FR250 0.075 a 0.125


FR300 0.075 a 0.125
FR400 0.100 a 0.150
FR500 0.100 a 0.150
FR600 0.150 a 0.200
FR750 0.180 a 0.250

l) Aperte uniformemente os parafusos (B5, B26) ao binário correcto.


NOTA IMPORTANTE
BATA EM CADA UMA DAS PONTAS DO EIXO PARA ASSEGURAR QUE AS PISTAS DOS ROLETES ESTÃO
BEM ENCOSTADAS À TAMPA DA PONTA ANTES DE VERIFICAR A FOLGA DO MANCAL.

m) Verifique a folga do mancal correspondente ao tamanho da bomba (Veja


Tabela 9.5.5-3) utilizando um comparador de teste na ponta do eixo.
NOTA: O IDEAL SERÁ MONTAR O COMPARADOR NUMA BASE MAGNÉTICA LOCALIZADA NA TAMPA DA
PONTA. MOVIMENTANDO O EIXO PARA TRÁS E PARA A FRENTE, PODERÁ LER A FOLGA AXIAL
NO COMPARADOR (VEJA FIGURE 9.5.5-1).

n) Tire ou adicione calços conforme necessário para obter a folga correcta.

WH202A1B011pt_06a.docx JAN Cuidados e manutenção 5/6


Slurry Pump

NOTA: RODE O EIXO AO VERIFICAR A FOLGA PARA ASSEGURAR O ASSENTAMENTO CORRECTO DOS
ROLETES DO MANCAL.

o) Depois de regular a folga, tire a tampa da ponta seca (B2.2) e o respectivo jogo
de calços.
p) Desmonte a pista externa dos roletes do mancal da ponta seca e retire o
conjunto do eixo.
q) Coloque a quantidade de massa necessária em ambas as armações dos
roletes – veja Lubrificação, secção 9.4.
NOTA: QUANDO COLOCAR A MASSA À MÃO, FORCE A MASSA ATRAVÉS DO MANCAL POR BAIXO DA
ARMAÇÃO DOS ROLETES DO LADO MAIOR PARA O MAIS PEQUENO PARA ASSEGURAR UMA BOA
DISTRIBUIÇÃO. UTILIZE SEMPRE A QUANTIDADE DE MASSA CORRECTA. A MASSA A MAIS OU A
MENOS PODE PREJUDICAR A DURAÇÃO DO MANCAL.

r) Volte a montar o eixo (B11) na carcaça do cilindro do mancal (B14).


s) Volte a montar a pista externa dos roletes da ponta seca na carcaça.
t) Monte o vedante secundário (B19.2) na tampa da ponta (B2.2).
u) Monte os calços e volte a colocar a tampa da ponta (B2.2) na carcaça,
posicionando o orifício de lubrificação por forma a que ele fique acessível
quando o conjunto do cilindro do mancal for montado na estrutura do mancal
(P14).
v) Aperte uniformemente os parafusos (B5, B26) ao binário correcto.
w) Com a carcaça do cilindro do mancal apoiada agora horizontalmente, lubrifique
os componentes com massa e deslize o espaçador do eixo (B6) com o
respectivo vedante (B16) para o lugar tomando cuidado para não danificar o
vedante. Aplique uma fina camada de massa na face posterior dos vedantes
secundários (B19.1) e (B19.2) e empurre os vedantes primários (B22.1) e
(B22.2) para o lugar de forma a que fiquem em contacto firme com os vedantes
secundários.
x) Monte o movimentador (B1).

WH202A1B011pt_06a.docx JAN Cuidados e manutenção 6/6


Slurry Pump

9.5.6 Accionador da bomba - desmontar e montar

(NÃO APLICÁVEL)

WH21AAAD000PT_03A.DOC JAN 04-W36 Cuidados e manutenção 1/1


Slurry Pump

9.6 Detecção de avarias


9.6.1 Generalidades
Use a lista de verificação fornecida para estabelecer rapidamente a causa de qualquer
problema de funcionamento. A lista de verificação pressupõe que normalmente o
equipamento funciona satisfatoriamente.

ADVERTÊNCIA
QUANDO POSSÍVEL, AS VERIFICAÇÕES DEVEM SER REALIZADAS COM A ALIMENTAÇÃO DE ENERGIA
ELÉCTRICA FIRMEMENTE ISOLADA. QUANDO A ELECTRICIDADE FOR NECESSÁRIA PARA EFECTUAR
AS VERIFICAÇÕES, TOME TODAS AS PRECAUÇÕES INDICADAS A FIM DE EVITAR FERIMENTOS
PESSOAIS. OS SERVIÇOS ELÉCTRICOS DEVEM SER EFECTUADOS SOMENTE POR UM ELECTRICISTA
QUALIFICADO.

Para realizar verificações nos equipamentos eléctricos, serão necessários um multímetro,


uma lâmpada de teste e diagramas de circuito apropriados.

NOTA: SE NADA DISTO RESULTAR, CONTACTE A METSO MINERALS PARA ORIENTAÇÃO ADICIONAL.

9.6.2 A bomba não arranca


Há electricidade nos cabos? Não ⇒ Verifique se:
Sim • o interruptor de alimentação está fechado;
⇓ • o arrancador e os respectivos fusíveis estão
⇓ intactos;

• a voltagem de controlo está disponível para o
arranque;

• a protecção de sobrecarga foi redefinida;
⇓ • todas as fases estão electrizadas;
⇓ • o cabo condutor ao motor não está danificado.

É possível pôr a bomba a


trabalhar manualmente? Não ⇒ Há alguma avaria com:
Sim • o equipamento de controlo de nível?
⇓ • outros equipamentos de controlo ou de
⇓ monitorização ?
Consulte a documentação do equipamento de

monitorização e troque qualquer equipamento
⇓ avariado.

WH22AAAAAA0pt_04a.docx JAN Cuidados e manutenção 1/3


Slurry Pump

O eixo está emperrado? Sim ⇒


Não • Isole bem a alimentação de energia eléctrica.
⇓ • Desmonte o resguardo da correia e tente rodar o
⇓ eixo da bomba com a mão.
⇓ • Desmonte a bomba e limpe atrás do impulsor.
Veja a secção 9.5.2. Esguiche a bomba e o cárter
da bomba.
⇓ • Desmonte o accionador e verifique se ambos o
⇓ motor e o eixo do motor podem ser rodados. Caso
⇓ necessário, instale mancais novos. Veja a secção
9.5 e as instruções do fabricante do motor.

9.6.3 A bomba dá o arranque mas a protecção do motor dispara


O caminho de fluxo ou o
percurso da canalização foi
modificado? Sim⇒
Não
• Altere o caminho de fluxo ou o percurso da
⇓ canalização, ou ajuste o regime do motor accionador
e da bomba para atender às novas condições de
operação.
A regulação da protecção do
motor é muito baixa ? Sim⇒
Não • Verifique a placa de classificação do motor e ajuste
⇓ conforme necessário
O eixo está emperrado ou
difícil de virar? Sim⇒
Não • Isole bem a alimentação de energia eléctrica.
⇓ • Desmonte o resguardo da correia e tente rodar o eixo
⇓ da bomba com a mão.
⇓ • Desmonte a bomba e limpe atrás do impulsor. Veja a
⇓ secção 9.5.2. Esguiche a bomba e o cárter da bomba

⇓ • Desmonte o accionador e verifique se ambos o motor


⇓ e o eixo da bomba podem ser rodados. Instale novos
mancais, caso necessário. Veja a secção 9.5 e as

instruções do fabricante do motor.
⇓ • Verifique se as folgas da bomba estão correctas. Veja
a secção 9.5.1.

WH22AAAAAA0pt_04a.docx JAN Cuidados e manutenção 2/3


Slurry Pump

9.6.4 A bomba está a funcionar porém o caudal está muito baixo ou quase nada
As condições de operação ou
o percurso da canalização
foram modificados? Sim⇒
Não ⇓ • Altere as condições de operação, o percurso da
canalização, ou ajuste o regime do accionador, motor
e da bomba de acordo com as novas condições de
operação.
Foi detectada alguma fuga
no equipamento? Sim⇒
Não ⇓ • Substitua ou vede os componentes com fuga.

9.6.5 A bomba funciona sem uniformidade ou vibra


O fluxo de entrada está sem
uniformidade ou a bomba
está a puxar ar? Sim⇒
• Ajuste a alimentação à bomba, ou ajuste o
Não ⇓ regime do accionador, motor e da bomba de
acordo com as condições de operação.
Todas as válvulas estão
abertas e os canos estão
limpos ? Não ⇒
Sim ⇓ • Atenda a esta falha.
O impulsor está obstruído? Sim⇒
Não ⇓ • Limpe o impulsor - Veja o capítulo
Desmontagem e montagem, na secção 9.5.

9.6.6 Fuga anormal da coroa do eixo


Veja o capítulo Remoção e instalação da coroa do eixo na Secção 9.5.3.

WH22AAAAAA0pt_04a.docx JAN Cuidados e manutenção 3/3


Slurry Pump

10 PEÇAS SOBRESSELENTES

10.1 Stock de peças sobresselentes recomendado


A fim de reduzir o período de tempo que uma bomba fica fora de serviço, é recomendável
que mantenha sempre armazenado um jogo das peças sobresselentes recomendadas
nesta secção. É favor consultar a tabela abaixo para obter o número de referência das
peças.

Artigo Referência de peça


Carcaça (invólucro completo) W1
Impulsor W3
Contracamisa W4
Contracamisa W4 (+ W6)
Vedante da contracamisa (anéis-O) W6
Manga de eixo G2
Gaxeta da coroa G5
Anel do expulsor G7
Expulsor G15
Conjunto do cilindro do mancal B99
Jogo de vedantes – Mancal (B16, B19.1, B19.2, B22.1, B22.2) B98

AS CUNHAS DA TAMPA *
Espessura da cunha (mm) Cor
0.050 Azul escuro (translúcido)
0.075 Verde (translúcido)
0.100 Laranja (translúcido)
0.200 Azul claro (transparente)
0.250 Branco (opaco)
0.375 Vermelho (opaco)
0.500 Creme (translúcido)
Material da cunha: sintético (vários)

* NOTA: NÃO É APLICAVÉL EM BOMBAS COM CILINDRO DO MANCAL “METRICO”

WH23AM1S010pt_06a.docx JAN Peças sobresselentes 1/2


Slurry Pump

10.2 Armazenagem de peças sobresselentes


Ver secção 1.2.5.

10.3 Procedimento para encomendar peças sobresselentes


A fim de ajudar o nosso Departamento de Peças Sobresselentes a processar rapidamente
a encomenda, solicitamos aos nossos clientes que forneçam a seguinte informação,
quando efectuam a encomenda das peças sobresselentes:

• Modelo e Tamanho da Bomba


• Número de Série
• Número de Construção
• Data aproximada de compra
• Número de Peça e Descrição das Peças Sobresselentes Necessárias

Esta informação deverá então ser enviada para a sucursal Metso Minerals local, para uma
decisão –ver secção 1.4.

WH23AM1S010pt_06a.docx JAN Peças sobresselentes 2/2


Slurry Pump

10.4 Desenho das peças sobresselentes

WH24AAAAAA0PT_03A.DOC JAN 04-W36 Peças sobresselentes 1/1


Slurry Pump

F3 F4
W1

W3

W2
W21 W6
W20 W18
W19
W4

W31

F2

F1

W17

WH24AM1W010XX_03A.DOC JAN 07-W46 Spare parts 1/1


Slurry Pump

FR250, FR300
G7
G21 G15
G10 G1
G2

G58

G19 G5

G18
G17.1

FR400, FR500, FR600, FR750


G2
B25, B54

(i) - - - - - - - - - - - - -

G58

V G2
G20

(ii) - - - - - - - - - - - - -

G58

WH24AM1G410XX_03B.DOC JAN 04-W08 Spare parts 1/1


B13 B8 B22.1
Slurry Pump

B16
B22.2
G58
A B11 B25

WH24AA1B012XX_04B.DOC
B10 B54

B19.2
A

JAN
B2.2

B5
B3 B14 B19.1 B2.1 B1 B6
½"BSP

04-W08
A-A

Spare parts
1/1
P49
P4
P1 P1 P4
Slurry Pump

P5
P2 P2 P2

WH24AAEF010XX_04A.DOC
P15 P16 P27 P142 P10

JAN
13-W06
P141

P17 P20 P18 P19 P42 P38


P28

Spare parts
1/1
Slurry Pump

10.5 Lista de peças

WH25AAAAAA0PT_03A.DOC JAN 04-W36 Peças sobresselentes 1/1


Material MM0392710
Plant/Usage/Alt. ZA03 / 3 / 01
Description PUMP ASSY HM100 EHC-S C5 C/W MOTOR & DR@
Base Qty (EA ) 1
Reqd Qty (EA ) 1

Lv Item Object Component number Object description Ovfl Quantity Un Asm Assgmt no.
1 0010 PDWC31412 PUMP HM100 EHC-S C5 TRB 1 EA
1 0020 506980-S1 MOUNTING KIT FR300 ROH MOUNTED MOTORS, I 1 EA
1 0030 MM0394218 PULLEY, V-BELT SPC 450/5, 031C0365 (3525 1 EA
1 0040 SA958122 TAPERED SLEEVE 3525/80 1 EA
1 0050 99-A30-016-239 PULLEY, V-BELT 265/5, 031C0315@ 1 EA
1 0060 706202557070 TAPERED SLEEVE 3525X60, 029J0060@ 1 EA
1 0070 804387 V-BELT ISO4184-SPC 2360@ 5 EA
1 0080 N01530425 BOLT, HEXAGONAL ISO4014-M20X110-8.8-A3A@ 4 EA
1 0090 N01563020 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M20-8-A3A 4 EA
1 0100 704007130000 WASHER, PLAIN DIN125-A21-140HV-A3A 8 EA
1 0110 704007550000 WASHER SPRING DIN127-A20-FST-A3A@ 4 EA
1 0120 MM0393833 MOTOR, ELECTRIC 110KW-400/690V-50HZ-280@ 1 EA
1 0130 PVM031600 MATING FLANGE 80NB SABS1123/1000@ 1 EA
1 0140 N01530327 BOLT, HEXAGONAL ISO4014-M16X90-8.8-A3A 8 EA
1 0150 N01563016 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M16-8-A3A 8 EA
1 0160 704007040000 WASHER, PLAIN DIN125-A17-140HV-A3A 16 EA
1 0170 704007530000 WASHER SPRING DIN127-A16-FST-A3A@ 8 EA
1 0180 PHD140151 FLANGE MATING -100NB PN16 1 EA
1 0190 N01530327 BOLT, HEXAGONAL ISO4014-M16X90-8.8-A3A 8 EA
1 0200 N01563016 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M16-8-A3A 8 EA
1 0210 704007040000 WASHER, PLAIN DIN125-A17-140HV-A3A 16 EA
1 0220 704007530000 WASHER SPRING DIN127-A16-FST-A3A@ 8 EA
1 PDWC31412 PUMP HM100 EHC-S C5 TRB
2 0010 SA501853-M1 DRIVE END-FR300 SINGLE ADJUST 1 EA
2 0020 PHM920015 FASTENER SET FR300 WET SINGLE ADJ HC 1 EA
2 0030 PD740020 FLANGE 100 PN16 1 EA
2 0040 PD702032 GASKET INLET/OUTLET 162x100x3mm NR 1 EA
2 0050 PD730020 FLANGE 75 PN10/PN16 1 EA
2 0060 PD771032 GASKET INLET/OUTLET 133x75x3 mm NR 1 EA
2 0070 500796-1 LANTERN RING FR300 1 EA
2 0080 PDCF2609 SHAFT SLEEVE FR300 HC@ 1 EA
2 0090 PD720011 PACKING BOX FR300 11MM SQ X 83MM ID@ 3 EA
2 0100 PDCH7140 EXPELLER RING FR300 HC@ 1 EA
2 0110 PD720044 GLAND FOLLOWER FR300@ 1 EA
2 0120 PDCH1850 EXPELLER FR300 HC 1 EA
2 0130 SA981629 O-RING AS568-269-8.734X0.139"-NBR70@ 1 EA
2 0140 PHR940132 GREASE NIPPLE 1/8 BSP 1 EA
2 0150 PDCA531 GASKET FR300 AFODER 0,25 MM POLYESTER@ 2 EA
2 0160 501452-1 GLAND GUARD FR300 2 EA
2 0170 PD771010 CASING HM100 HC 1 EA
2 0180 PD731047 PUMP IMPELLER HM100 HC C5 STD FULL SIZE 1 EA
2 0190 PD741041 BACK LINER FR300 HC@ 1 EA
2 0200 PD790050 O-RING AS568-380-11.475X0.21"-NBR70@ 1 EA
2 0210 PDCA530 GASKET FR300 IMP.0,25 MM POLYESTER@ 1 EA
2 0220 SA981223 O-RING 240.90X3.53-NBR70 1 EA
2 0230 505013-1 CASE SHIM FR300-S 4 EA
1 506980-S1 MOUNTING KIT FR300 ROH MOUNTED MOTORS, I
2 0010 506922-M1 BED FRAME FR250/FR300@ 1 EA
2 0020 506950-M1 MOTOR SUPPORT STRUCTURE FR250-300 ROH I@ 1 EA
2 0030 506946-M1 MOTOR PLATE ROH FR250-750 IEC250-280, NE 1 EA
2 0040 506960-M1 ADJUSTMENT STUD SUPPORT FR300-750 1 EA
2 0050 506964-M1 MOTOR PLATE SUPPORT FR250-750 2 EA
2 0060 506969-M1 ADJUSTMENT STUD FR250-750 2 EA
2 0070 506932-M1 GUARD FR300 ROH MOUNTED MOTORS IEC250-2@ 1 EA
Material MM0392710
Plant/Usage/Alt. ZA03 / 3 / 01
Description PUMP ASSY HM100 EHC-S C5 C/W MOTOR & DR@
Base Qty (EA ) 1
Reqd Qty (EA ) 1

Lv Item Object Component number Object description Ovfl Quantity Un Asm Assgmt no.
2 0080 506972-1 COVER PLATE ROH FR250-750 IEC250-750 1 EA
2 0090 MM0369939 FASTENER SET FR300 REV OH MOUNT MOTOR FR 1 EA
2 SA501853-M1 DRIVE END-FR300 SINGLE ADJUST
3 0010 PDWB041-S BEARING ASSEMBLY FR300-S STD 1 EA
3 0020 500646-M1 FRAME CASTING STATIV-GJUTET FR300 1 EA
3 0030 SA500710-1 SADDLE, FR300 SINGLE ADJUST 1 EA
3 0040 PHM920014 FASTENER SET FR300 SINGLE ADJUST HC 1 EA
2 PHM920015 FASTENER SET FR300 WET SINGLE ADJ HC
3 0010 SA950734 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M10X35-8.8-TZN 3 EA
3 0020 SA951126 WASHER, PLAIN SMS70-BRB-10.5X22X2-200HV@ 3 EA
3 0030 507094-S3 CASE BOLT FR300 SINGLE ADJ. M16X90 8.8F 8 EA
3 0040 SA954850 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M16X80-8.8-TZN@ 2 EA
3 0050 PDZ1182660 WASHER BS4320-1/4IN X 1 IN 4 EA
3 0060 SA953454 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M6X30-8.8-TZN@ 2 EA
3 0070 SA951066 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M6-8-A2L@ 2 EA
3 0080 501475-K2 BOLT BACKLINER FR300 SINGLE ADJ 4 EA
3 0090 SA975843 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M10-8-TZN@ 4 EA
3 0100 SA951126 WASHER, PLAIN SMS70-BRB-10.5X22X2-200HV@ 4 EA
2 MM0369939 FASTENER SET FR300 REV OH MOUNT MOTOR FR
3 0010 Z1140624 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M30X80-8.8-A3A 4 EA
3 0020 7001530422 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M20X80-8.8-A3A 4 EA
3 0030 SA950825 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M24X60-8.8-TZN@ 4 EA
3 0040 704201431000 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M16X55-8.8-A3A@ 12 EA
3 0050 SA950735 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M10X40-8.8-TZN@ 2 EA
3 0060 N01530106 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M8X30-8.8-A3A 4 EA
3 0070 N01563036 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M36-8-A3A 4 EA
3 0080 SA951077 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M30-8-TZN@ 4 EA
3 0090 SA951076 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M24-8-TZN 4 EA
3 0100 N01563020 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M20-8-A3A 4 EA
3 0110 N01563016 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M16-8-A3A 12 EA
3 0120 N01563010 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M10-8-A3A 2 EA
3 0130 7001563008 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M8-8-A3A 4 EA
3 0140 PPD760057 WASHER, FLAT DIA 30 8 EA
3 0150 Z1182605 WASHER M36 4 EA
3 0160 SA951136 WASHER, PLAIN SMS70-BRFB-26X45X4-200HV-@ 8 EA
3 0170 SA951133 WASHER, PLAIN SMS70-BRFB-21X36X3-200HV-@ 8 EA
3 0180 704007040000 WASHER, PLAIN DIN125-A17-140HV-A3A 24 EA
3 0190 SA951126 WASHER, PLAIN SMS70-BRB-10.5X22X2-200HV@ 4 EA
3 0200 Z1182502 WASHER M8 8 EA
3 PDWB041-S BEARING ASSEMBLY FR300-S STD
4 0010 507727-1 FLINGER FR300 STD 1 EA
4 0020 PDCH1843 COVER, END WET END, FR300, HM-HR 1 EA
4 0030 PDCH3074 COVER, END DRY END, FR300, HM-HR 1 EA
4 0040 PD720025 SHIM SET FR300 UP film various thicknes@ 1 EA
4 0050 N01530138 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M10X30-8.8-A3A 12 EA
4 0060 PDCB810 SPACER FR300 1.0045 1 EA
4 0070 Z0370576 BEARING HM212047/HM212011@ 2 EA
4 0080 899018-130 PARALLEL KEY DIN6885-A18X11X130-C45E-UN@ 1 EA
4 0090 PDCH1844 SHAFT FR300 STD 1.1191 1 EA
4 0100 PHR940132 GREASE NIPPLE 1/8 BSP 2 EA
4 0110 PD720004 BEARING, CYLINDER FR300 1 EA
4 0120 SA953171 O-RING SMS1586-64.50X3.00-NBR70 1 EA
4 0130 Z3014475 SHAFT SEAL DIN3761-B75X100X10-NBR70@ 1 EA
4 0140 Z30142617 SHAFT SEAL DIN3761-B63X85X8-NBR70 1 EA
Material MM0392710
Plant/Usage/Alt. ZA03 / 3 / 01
Description PUMP ASSY HM100 EHC-S C5 C/W MOTOR & DR@
Base Qty (EA ) 1
Reqd Qty (EA ) 1

Lv Item Object Component number Object description Ovfl Quantity Un Asm Assgmt no.
4 0150 SA953325 V-RING V-75A, NBR70 1 EA
4 0160 SA955005 V-RING V-65A, NBR70 1 EA
4 0170 ITEM 0010 WAS PD720099 1 EA
3 PHM920014 FASTENER SET FR300 SINGLE ADJUST HC
4 0010 SA951130 WASHER, PLAIN ISO7089-16-200HV-A2L@ 8 EA
4 0020 SA953467 BOLT, HEXAGONAL ISO4014-M16X110-8.8-TZN@ 4 EA
4 0030 SA982356 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M16X180-8.8-TZ@ 1 EA
4 0040 SA950733 SCREW, HEXAGONAL ISO4017-M10X30-8.8-TZN@ 2 EA
4 0050 804007490000 WASHER SPRING DIN127-A10-FST-A3A@ 2 EA
4 0060 N01563016 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M16-8-A3A 4 EA
4 0070 N01563016 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M16-8-A3A 3 EA
4 0080 SA951130 WASHER, PLAIN ISO7089-16-200HV-A2L@ 4 EA
4 0090 ITEM 0050 WAS UNPLATED 1 EA
3 507094-S3 CASE BOLT FR300 SINGLE ADJ. M16X90 8.8F
4 0010 506703-1 WASHER CASE BOLT FR300 1.0045 FZV 8 EA
4 0020 N01530327 BOLT, HEXAGONAL ISO4014-M16X90-8.8-A3A 8 EA
4 0030 N01563016 NUT, HEXAGONAL ISO4032-M16-8-A3A 8 EA
4 0040 704007040000 WASHER, PLAIN DIN125-A17-140HV-A3A 8 EA
Slurry Pump

10.6 Jogo de ferramentas


10.6.1 Ferramentas normalizadas
Além das ferramentas especiais descritas na sub-secção 9.3 e Tabela 10.6-2, e das
ferramentas de instalação e dos equipamentos descritos na lista da sub-secção 6.3, a
Tabela 10.6-1 apresenta um jogo de ferramentas básico para execução das operações
normais de manutenção da bomba. É também necessário um comparador de teste para
regular a folga do mancal – verifique consultando a secção 9.5.5 . Podem ser também
listadas outras ferramentas na documentação de instalação e manutenção do motor.
Consulte as Publicações de Referência, sub-secção 11.2.

Tabela 10.6-1 Jogo de Ferramentas


Pos. Qtd. Tipo Dimensões
HM50 - HM100 HM150 HM200 HM250 HM300
HM75
1 1 Chave de boca AF 17,24 17, 24 19, 30 19, 24, 36 24, 30, 46 24, 30, 55
(mm)
2 1 Chave de caixa AF 17,24 17, 24 19, 30 19, 24, 36 24, 30, 46 24, 30, 55
(mm)
3 1 Chave de binário 10 - 300 — 800 — 2500
(Nm)
4 1 Chave inglesa 25 40
ajustável (mm)

10.6.2 Ferramentas especiais

Tabela 10.6-2 Ferramentas especiais


Art. Tam. Número de peças
Manivela Extractores de Ferramenta de Ferramenta de
gaxeta elevação de extensão do eixo
contracamisas

1 HM50, SA500244-M1
HM75
2 HM100 SA219594-M1
981865 N/A N/A
3 HM150 SA219595-M1
4 HM200 SA219596-M1 SA501470-M1
5 HM250 SA219598-M1 981607 SA501471-M1
6 HM300 SA219598-M1 SA501472-M1

WH26HMEAAA0PT_04A.DOC JAN 08-W05 Peças sobresselentes 1/1


Slurry Pump

11 APÊNDICES

11.1 Tabela de Tensões de aperto


A seguinte tabela dá os valores de binário recomendados para apertar os parafusos e
porcas da bomba Metso Minerals.

NOTA: TODAS AS TOLERÂNCIAS DO VALOR DE BINÁRIO SÃO DE ±5%.

VALORES DE BINÁRIO (Nm)


ARTIGO HM50 HM75 HM100 HM150 HM200 HM250 HM300
Fixações da carcaça (B) (M16) (M16) (M16) (M20) (M24) (M30) (M36)
197 197 197 385 665 1310 2280
Parafuso da tampa da ponta (M8) 24 (M8) 24 (M8) 24 (M12) 81 (M12) 81 (M16)197 (M20) 385
(B5)

Parafuso da flange de saída (M8) 24 (M10) (M12) 81 (M16) (M16) (M16) (M16) 197
47 197 197 197
NP16 (F3)
Parafuso da flange de (M8) 24 (M12) 81 (M16) (M16) (M16) (M16) (M16) 197
197 197 197 197
entrada NP16 (F1)
Parafuso de fixação da (M16) (M16) (M16) (M20) (M16) (M20) (M20)
carcaça(P16) 115 115 115 175 115 175 175
Parafuso da contracamisa (M10) (M10) (M10) (M12) (M16) (M20) (M20)
(W19) 47 47 47 81 197 385 385

WH26HMEAAA0PT_04A.DOC JAN 08-W05 Apêndices 1/2


Slurry Pump

11.2 Lista de Publicações de Referência

WH26HMEAAA0PT_04A.DOC JAN 08-W05 Apêndices 2/2


Slurry Pump

11.3 Tabela de pesos

Artigo Descrição Peso (kg)


- Bomba com o eixo nu 249
W1 Carcaça 76
W3 Impulsor 23
P14 Estrutura 56
B99 Conjunto do mancal 51
- Conjunto de retirar pela traseira 162

WH27HME1000PT_01A.DOC JAN 04-W36 Apêndices 1/1