Você está na página 1de 5

GUSTAVO NOBRE DE AZEVEDO

OAB/RO 5.523

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA ___ VARA CÍVEL DA


COMARCA DE PORTO VELHO – RONDÔNIA

EMILIO FAGUNDES, brasileira, solteiro, professor, portador da Cédula de


Identidade RG n. 14.505.533 SSP/MG, inscrito no CPF sob n. 080.073.626-57 e
MARIA DE FATIMA OLIVEIRA FERREITA, brasileira, solteira, professora,
portadora da Cédula de Identidade RG n. 1.276.870 SSP/RO e inscrita no CPF sob n.
018.589.602-23, ambos residentes e domiciliados na Rua Vitória Régia, n. 5934, Bairro
Jardim Eldorado – CEP 76.811-870, na cidade de Porto Velho – Rondônia, por
intermédio do advogado que este subscreve, vem perante Vossa Excelência ajuizar a
presente AÇÃO DE USUCAPIÃO EXTRAORDINÁRIA, nos termos do artigo 1.238
do Código Civil e artigos 569 a 573 do Código de Processo Civil em face BARROS
EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA, pessoa jurídica de direito privado,
inscrita no CNPJ sob n. 04.776.464/0001-45, com sede na Rua Tenreiro Aranha, n.
2494, Bairro Cento – CEP 78.902-900, na cidade de Porto Velho – Rondônia, pelos
fatos e fundamentos a seguir expostos:

I – DOS FATOS

O requerente em 21 de agosto de 2016 comprou um lote de terra localizado na


Rua Vitória Régia, n. 5937, Bairro Jardim Eldorado, lote de terra urbano de n. 17
(dezessete), quadra 29 (vinte e nove), com cadastro de inscrição municipal n.
01.29.029.0528.001, devidamente cadastrado na Prefeitura Municipal de Porto Velho
(RO) Sistema Integrado de Administração Tributária (SIAT).

É, portanto um possuidor com justo título e boa-fé. Vem exercendo a posse de


forma mansa, pacífica, contínua sem oposição e com animus domini.

Avenida Calama n. 3484, Bairro Embratel, CEP 76.820-864 – Porto Velho (RO)
(69) 9 9971-0350 – E-mail: advogadonobredeazevedo@gmail.com
GUSTAVO NOBRE DE AZEVEDO
OAB/RO 5.523

No imóvel, reside o autor e a família cuja casa é de alvenaria, com


aproximadamente 100m² (cem metros quadrados) de área construída.

II – DO DIREITO

a) Das custas iniciais

Neste ato a parte autora, faz a juntada do comprovante de pagamento das custas
iniciais, sendo elas em 1% (um por centos) do valor da causa, conforme a estipulação
das custas judiciais do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia.

b) Da usucapião

Ressalta-se que o bem imóvel da usucapião não é bem público, e sim, imóvel
particular. Não se trata de bem protegido por lei de alienação ou mesmo objeto da
cláusula de inalienabilidade.

Para melhor entendimento, leciona o J.M Carvalho Santos “usucapião é o modo


de adquirir a propriedade pela posse, continuada durante um certo lapso de tempo,
com os requisitos estabelecidos na lei”.

De acordo com os artigos 1.238 e 1.423 do Código Civil, aduzem sobre os


requisitos para usucapir o imóvel, in verbis:
Art. 1.238. Aquele que, por quinze anos, sem interrupção, nem oposição,
possuir como seu um imóvel, adquire-lhe a propriedade,
independentemente de título e boa-fé; podendo requerer ao juiz que
assim o declare por sentença, a qual servirá de título para o registro no
Cartório de Registro de Imóveis.
Parágrafo único. O prazo estabelecido neste artigo reduzir-se-á a dez anos se
o possuidor houver estabelecido no imóvel a sua moradia habitual, ou nele
realizado obras ou serviços de caráter produtivo.
(...)
Art. 1.243. O possuidor pode, para o fim de contar o tempo exigido pelos
artigos antecedentes, acrescentar à sua posse a dos seus antecessores (art.
1.207), contanto que todas sejam contínuas, pacíficas e, nos casos do art.
1.242, com justo título e de boa-fé.

Nesse mesmo sentido é o entendimento do Tribunal de Justiça, observamos:


APELAÇÃO CÍVEL. USUCAPIÃO. BENS IMÓVEIS. AÇÃO DE
USUCAPIÃO. MODALIDADE EXTRAORDINÁRIA. REQUISITOS
LEGAIS IMPLEMENTADOS. ART. 1.238 CC. SENTENÇA MANTIDA. A
parte autora preencheu os requisitos da aquisição da propriedade pela
modalidade se usucapião extraordinária, nos termos do art. 1.238,
parágrafo único, do Código Civil, haja vista que ficou comprovado o
exercício da posse cum animus domini, em tempo superior aos 10 anos
exigido pela Lei sem qualquer interrupção, nem reivindicação da propriedade
por terceiros, motivo pelo qual a sentença deve ser reformada a fim de
declarar a usucapião. APELAÇÃO PROVIDA. UNÂNIME. (TJ-RS - AC:
70078123825 RS, Relator: Gelson Rolim Stocker, Data de Julgamento:

Avenida Calama n. 3484, Bairro Embratel, CEP 76.820-864 – Porto Velho (RO)
(69) 9 9971-0350 – E-mail: advogadonobredeazevedo@gmail.com
GUSTAVO NOBRE DE AZEVEDO
OAB/RO 5.523

27/09/2018, Décima Sétima Câmara Cível, Data de Publicação: Diário da


Justiça do dia 03/10/2018). [Grifos nossos]

Por fim, fica ratificado pelos fatos narrados, bem como a jurisprudência acima
exposta que a parte autora tem a posse de forma mansa, pacífica, contínua sem oposição
e com animus domini.

c) Da cadeia dominial da documentação

De acordo com o artigo 1.423 do Código Civil, aduz que “o possuidor pode,
para o fim de contar o tempo exigido pelos artigos antecedentes, acrescentar a posse a
dos antecessores, contanto que todas sejam contínuas, pacíficas e, nos casos do art.
1.242, com justo título e de boa-fé”.

Portanto, é possível somar as posses dos antecessores para contabilizar como


posse de animus domini, bem como o justo título e de boa-fé. Assim, a sequência
documental da aquisição do lote supracitado é representada por todos os contratos feitos
com o reconhecimento de assinatura, para melhor entendimento vejamos a tabela
abaixo:

ANO PARTES CONTRATO DE


1982 (aprox.) Barros Empreendimentos Imobiliários e Helio Fonseca Filho Promessa de Venda e Compra
12/04/2002 Helio Fonseca Filho e Maria das Dores Pasmo Compromisso de Compra e Venda
25/06/2003 Maria das Dores Pasmo e Felintro Cândido de Souza Compra e Venda
14/05/2008 Felintro Cândido de Souza e Maria do Socorro Moreira Castro Compra e Venda
25/06/2008 Maria do Socorro Moreira Castro e Paulo José Moreira de Castro Compra e Venda
19/01/2015 Paulo José Moreira Castro e José Guedes Neto Permuta
20/02/2015 José Guedes Neto e Raimundo Duarte da Silva Permuta
26/08/2015 Raimundo Duarte da Silva e Fernanda dos Santos Duarte Venda e Compra de Posse
01/09/2015 Fernanda Alves de Sousa e Roberto Harlei Nobre de Souza Compra e Venda
21/08/2016 Roberto Harlei Nobre de Souza e Emilio Fagundes Promessa de Compra e Venda

Assim, o acervo documental traz a presunção de posse revestida de boa-fé,


preenchendo os requisitos necessários para usucapião extraordinária.

d) Da responsabilidade técnica

Necessitando obter o título de propriedade da área usucapienda, a parte autora


providenciou levantamento Topográfico, realizado pelo arquiteto e urbanista FÁBIO

Avenida Calama n. 3484, Bairro Embratel, CEP 76.820-864 – Porto Velho (RO)
(69) 9 9971-0350 – E-mail: advogadonobredeazevedo@gmail.com
GUSTAVO NOBRE DE AZEVEDO
OAB/RO 5.523

PINHEIRO BRAGA, CAU/RO A124224-5, conforme peças técnicas e RRT que segue
anexa.

e) Dos confinantes

Por conseguinte, apontamos os confinantes, sendo eles:


Limites e Confrontações Confinantes
Ercilia Gomes de Carvalho, inscrita no CPF sob n.
Ao norte – Lote 0036
572.952.202-91 – Rua das Orquídeas, s/n – Bairro Eldorado
Barros Empreendimentos Imobiliários LTDA, inscrita no
À leste – Lote 0516 CNPJ 04.776.464/0001-45 – Rua Vitória Régia, 5947 –
Bairro Eldorado
Ao sul –Logradouro Rua Vitória Régia
Barros Empreendimentos Imobiliários LTDA, inscrita no
À oeste – Lote 0540 CNPJ 04.776.464/0001-45 – Rua Vitória Régia, 5927 –
Bairro Eldorado

Ressalta-se que todos os dados são referentes à inscrição Municipal dos imóveis,
sendo anexadas as segundas vias dos IPTU.

f) Da descrição do lote para fins de registro

Lote de terras urbano n. 17 (dezessete), da quadra 29 (vinte e nove), do setor 29


(vinte e nove), localizado no loteamento Eldorado I. Área total é 360,00m² (trezentos e
sessenta metros quadrados), situado nesta capital de Porto Velho-RO na Rua Vitória
Régia, n. 5937, Bairro Jardim Eldorado, com inscrição municipal atual n.
01.29.029.0528.001.

III – DOS PEDIDOS

Diante o exposto, pede e requer a Vossa Excelência que:

a) Neste ato a parte autora, faz a juntada do comprovante de pagamento das


custas iniciais, sendo elas em 1% (um por centos) do valor da causa, conforme a
estipulação das custas judiciais do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia.

b) Seja julgada procedente para declarar a aquisição do domínio descrito,


tornando-o definitivo, servindo a sentença de título para registro de imóveis e devidas
averbações nas matrículas, bem como abertura de nova matrícula em nome dos autores;

Avenida Calama n. 3484, Bairro Embratel, CEP 76.820-864 – Porto Velho (RO)
(69) 9 9971-0350 – E-mail: advogadonobredeazevedo@gmail.com
GUSTAVO NOBRE DE AZEVEDO
OAB/RO 5.523

c) No que se refere à possibilidade de composição amigável do conflito, a parte


autora opta pela realização de audiência de conciliação, nos termos do artigo 319, VII
do Código de Processo Civil;

d) Determine a citação da requerida, para querendo, contestar a presente ação,


sob as penas da lei, bem como a citação dos confinantes supracitados e por fim a citação
dos terceiros e possíveis interessados na forma do artigo 259, I do Código de Processo
Civil;

e) Determine a intimação dos representantes das Fazendas Públicas, Federal,


Estadual e Municipal, para que manifestem eventuais interesses na causa, bem como
intime o Ministério Público, cuja manifestação se faz obrigatória no presente feito;

f) Protesta provar o alegado por todos os meios de provas admitidos em Direito,


nos termos artigos 369 e seguintes do Código de Processo Civil.

Dar-se-á causa o valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais).

Nestes termos, pede deferimento.

Porto Velho (RO), 11 de fevereiro de 2019

GUSTAVO NOBRE DE AZEVEDO


OAB/RO 5.523

Avenida Calama n. 3484, Bairro Embratel, CEP 76.820-864 – Porto Velho (RO)
(69) 9 9971-0350 – E-mail: advogadonobredeazevedo@gmail.com

Você também pode gostar