Você está na página 1de 6

PARTE 5 – CONCEITOS DE MODELAGEM DE PROCESSO DE NEGÓCIO – PARTE

2
5.1 - Subprocessos: é uma atividade composta, podendo ter tarefas e outros
subprocessos. Evita que o fluxo do processo de trabalho fique demasiado complexo
para ser visualizado. Pode-se considerar como a subdivisão de um processo, ou ainda,
um processo que contém um objetivo específico incluso dentro de outro. Trata-se do
desdobramento do processo em fluxos menores.

Figura 1 – Subprocesso

Figura 2 – Subprocesso contraído e expandido

Figura 3 – Subprocesso com várias atividades e eventos de início e fim


5.1.2 – Subprocesso Ad Hoc: é identificada por um ˜. As atividades em seu interior não
estão conectadas. Significa que estas atividades podem ocorrer em qualquer ordem e
várias vezes e não existe a obrigatoriedade de executar todas as tarefas. Geralmente
é associado com atividades humanas, em que uma ordem é decidida por quem a
realiza.

Figura 4 – Neste subprocesso, as tarefas não seguem uma estrutura sequencial, podendo ser
realizadas em qualquer ordem

5.2 – Eventos de início e fim:


5.2.1 – Evento simples: não há uma especificação do comportamento para se iniciar o
evento.

Figura 5 – Evento de início simples

5.2.2 – Evento mensagem: o processo se inicia quando uma mensagem de outro


participante é recebida.

Figura 6 – Evento de início mensagem


Figura 7 – No diagrama acima, o processo 2 se inicia ao receber uma mensagem do processo 1

5.2.3 – Evento temporizador: processo inicia a cada ciclo de tempo ou em uma data/hora
específica.

Figura 7 – Evento temporizador

Figura 8 – No exemplo, todas as segundas-feiras a atividade “Planejar atividades da semana” é


iniciada automaticamente

5.3 – Eventos Intermediários simples (Mensagem e Timer): como já informado no item


4.4.2, são eventos que ocorrem durante o processo, ou seja, entre o início e o fim,
indicando algo que ocorre durante um processo. É representado por um círculo com
linha dupla.
Figura 9 – Evento intermediário genérico, de tempo e de mensagem, respectivamente

5.3.1 – Mensagem: Especifica que um processo inicia quando uma mensagem é


recebida de outro participante, quando ocorre uma comunicação com um outro processo
ou agente externo.
5.3.2 – Timer: Indica que um processo inicia a cada ciclo de tempo ou em uma data/hora
específica. O evento do tipo timer é acionado em um ponto específico do tempo – por
exemplo, no dia 08/01 de cada ano – ou por um evento recorrente no tempo – por
exemplo, todo primeiro dia útil de cada mês. No exemplo abaixo, a cada início de ano,
o setor médico do Tribunal de Justiça do Pará realiza reunião para planejar as
campanhas de saúde que ocorrerão, e a cada 5 dias há uma avalição para verificar se
a execução já foi finalizada.

Figura 10 – Timer em execução em processo

5.4 – Eventos de fim:


5.4.1 – Evento de fim simples: termina o processo sem gerar nenhum fato específico.
Não possui símbolo.

Figura 11 – Evento de fim simples

5.4.2 – Evento de fim mensagem: O processo é finalizado com o envio de uma


comunicação de qualquer tipo (um documento, uma mensagem, etc.), podendo também
iniciar um outro processo. Simbolizado com um envelope preenchido.

Figura 12 – Evento de fim do tipo mensagem


Figura 13 – Ao final da tarefa 3, o processo 2 se encerra e o processo 1, com a mensagem
recebida, inicia a tarefa 3

5.4.3 – Evento de fim do tipo término: Se existirem atividades em execução quando um dos
fluxos existentes atinja o evento de fim terminate, as tarefas pendentes são canceladas e o
processo é completamente finalizado. É simbolizado por um círculo preenchido.

Figura 14 – Caso a atividade “Cancelar Ação Penal” seja concluída antes das outras duas
atividades, todo o fluxo é finalizado, e os outras atividades não são realizadas.

5.5 – Tipos de Atividade: As atividades podem ser utilizadas em seu formato simples ou
com a explicitação de tipos, de acordo com o trabalho realizado nesse determinado
ponto do processo. As mais comuns são:
5.5.1 - Tarefa de Usuário: É utilizada quando a atividade é executada por uma pessoa com
o auxílio/por intermédio de um sistema.

Figura 15 – Símbolo da atividade do tipo tarefa de usuário


Figura 16 – No exemplo, o usuário informa manualmente a taxa de juros para um sistema que
irá realizar o cálculo

5.5.2 - Tarefa de Serviço: É uma atividade que ocorre automaticamente, sem necessidade
de intervenção humana.

Figura 17 – Símbolo da tarefa de serviço

Figura 18 – O sistema irá realizar automaticamente a atualização

5.5.3 - Tarefa Manual: É uma atividade que é executada por uma pessoa, sem qualquer
intervenção de sistema.

Figura 19 – Símbolo da tarefa manual