Você está na página 1de 10

A imagem de um acidente de carro em Bangna-Trad a caminho de Suvarnabhumi

tornou-se uma grande notícia quando uma Ferrari vermelha, registrada para leilão,
colidiu com a barreira e derrubou.

O sistema de segurança do carro esportivo de mais de oito dígitos permitiu que o


motorista sobrevivesse e pudesse ser enviado para o hospital mais próximo do local do
acidente.

Thacha Wong Teerawit sentou-se pálido em frente ao pronto-socorro. Ele estava em


choque, incapaz de dizer nada, desde o momento em que Kuea lhe disse que o carro de
Hia Yi tinha sofrido um acidente.

Foi bom que o pessoal da companhia aérea tivesse podido ajudar a organizar a ligação
telefônica com Kuea e até mesmo ter conseguido cuidar de tudo até o momento em que
ele chegou ao hospital.

....... Outra cena: Hospital

Sentado à espera, os grandes olhos de Thacha continuavam olhando para a porta


fechada na sua frente enquanto ele rezava para que tudo corresse bem.

Desde que chegou do aeroporto, Thacha não havia dito uma palavra. Nem mesmo
quando Hia Lian chegou ou quando a governanta o cobriu com um cobertor, porque o ar
condicionado estava muito frio, e nem mesmo quando Pa Hia chegou.

Os lindos olhos de Thacha - agora tristes - piscaram, olhando fixamente o silêncio ao


seu redor. E tanto foi o choque que finalmente as longas lágrimas retidas começaram a
rolar por suas bochechas. O pequeno coração estava em sofrimento que mal podia
suportar.

Thacha se culpou por tudo que aconteceu, porque se ele não tivesse decidido ir para a
Suíça, Hia Yi não iria atrás dele e ele não teria tido o acidente.

"Pai...desculpe..."...isso é tudo o que Thacha poderia dizer.

"Está tudo bem, querida, está tudo bem".

Thacha chorou, ao ponto de não conseguir ouvir ninguém. Ele não parava de pedir
desculpas uma e outra vez até que um amigo o abraça e se apega a ele. As palavras
reconfortantes de Kuea não podem curar o sentimento devastador que Thacha sente
naqueles momentos.

Após várias horas no pronto-socorro, os médicos relataram que Tiger estava finalmente
fora de perigo.

Após receber a notícia, o pai de Tiger fez as conexões necessárias para que Tiger fosse
transferido para um famoso hospital privado, onde seria atendido por uma equipe de
médicos e enfermeiros coordenados sem problemas.
"Thacha é teimoso e decidiu ir comigo ao hospital..." disse o pai de Tiger e acrescentou:
"Graças a Lian e Nong Kuea... obrigado por terem vindo".

"Sim, Pa...nós entendemos... Mais tarde mamãe e eu iremos com Nong Kuea para o
hospital..." confirmou Kirin.

Thacha permitiu que o sogro pegasse sua mão para entrar no carro. Os guardas da
família Chen estavam cercando um clã poderoso. Mesmo o comboio de emergência que
levou Hei Yi para coordenar com a polícia para ajudar a abrir a estrada estava lá, então
alguém da família dirigiu para acompanhar a polícia.

Thacha sentou com o pai de Tiger em um carro de sete lugares. No caminho, o pai, que
se demitiu da liderança da família Chen por muitos anos, ordenou que ele e a secretária
de Lian viessem ao mesmo tempo para o hospital.

O secretário do pai de Hia Yi era o secretário de Pa Hia Yi desde que ele era o
presidente da empresa distribuidora da família Chen. A experiência de vida e o prestígio
de Pa Kong por muito tempo também foi transferida para Hia Yi. Mesmo em momentos
como este, Pa ainda estava calmo. Ele pode planejar lidar com tudo de forma episódica.

O dragão adormecido voltou ao trono novamente.

...........(Outra cena: eles já estão no Hospital onde disseram que Tiger seria levado)

Thacha foi levado para sentar-se na sala de recepção ao lado do quarto do paciente. Hia
Yi ainda está na UTI do hospital, mas eles eventualmente o transferirão para esta sala. O
pai pediu para reservar o melhor quarto hospitalar para o paciente.

A decoração interior é semelhante à de um hotel cinco estrelas, e há também um quarto


separado para os familiares do paciente, portanto Thacha senta-se naquele lugar.

Tanto as governantas da família Chen e/ou o pessoal do hospital prepararam a comida


que ele gostava e o pai de Hia Yi, com o melhor serviço. Há até mesmo um cardápio de
comida servido diretamente do hotel cinco estrelas, disponível 24 horas por dia.

Embora todas estas coisas estivessem preparadas, Thacha, ele queria por nada, ele só
podia levar a água.

O mais jovem do casal realmente queria se levantar e ir esperar a notícia de Hia Yi na


porta da UTI (sala de emergência), mas o pai de Hia Yi não deixou? Além disso, o
próprio pai de Tiger pediu que Thacha fizesse um check-up médico inicial, porque ele
tinha visto a palidez de seu genro, que parecia que estava prestes a desmaiar.

"Prezado... você pode comer alguma coisa?"...perguntou em tom de suplicação e


mendicância seu melhor amigo - Kuea.

Kuea sentou-se ao seu lado, tentando arrancar pequenos pedaços de pão e alimentá-lo.

"Kuea... é... é... é... por minha causa..." ele dizia entre soluços e com infinita culpa
Thacha.
"Não é sua culpa... Você não pode se culpar... Além disso Tiger está fora de
perigo...disse Kuea convencendo seu amigo, enquanto acrescentava: é por isso que,
primeiro você deve cuidar bem de si mesmo e depois pensar no que vai fazer a
seguir...não seja teimoso por favor"...explicou e avisou Kirati.

"Eu não posso comer".

"Tente um pouco, você não pode deixar a outra pessoa vê-lo em um estado tão ruim...
Abra sua boca, não faça feroz... Ok..."..." ameaçou mansamente a Kuea.

"Ah, muito bem".

Thacha finalmente concordou em comer algo, depois tomar banho e se transformar em


um novo conjunto que foi entregue pela governanta.

O pessoal atualizou periodicamente os sintomas de Hia Yi. O médico examinou tudo, da


cabeça aos pés, assim como o pai de Tiger queria... Até agora, tudo está bem, não há
nada com que se preocupar, exceto o fato de que Hia Yi terá que usar um molde no
braço. Apenas os resultados do exame de raio X permanecem... o que ainda está
demorando um pouco.

Após várias horas, Pa Hia entrou na sala. A visão feroz de um homem em seus sessenta
anos foi Tiger prototípico.

"Nong..." chamado pai de Tiger para os mais novos.

"Sim pai".

"Você já comeu alguma coisa?"

"Eu comi um pouco, pai, mas só comi muito pouco".

"Nong Kuea, posso ter um momento a sós com Diao (Thacha) por favor"..." pediu o pai
de P" Yi a Kirati.

"Sim, papai, eu vou descer e ver Hia Lian primeiro...com licença..." ... Kuea Kirati
levantou suas mãos para prestar homenagem aos mais velhos, como todos os
descendentes simpáticos e educados. Quando a porta se fechou novamente, papai
suspirou e chegou até a cabeça de Thacha.

"Chocante de ver".

"Sim... Pai, Nong Diao estava errado... Sim..."...", disse o mais novo entre soluços,
envergonhado de olhar o sogro nos olhos.

"Lian disse ao papai que Nong Thacha queria ir à Suíça...Nong...você não quer estar
com meu filho?"...disse e perguntou ao pai de Tiger.

"Isso é tão você..." ... Diao foi interrompido pelo pai de Hia Yi que perguntou: "Este
cara se comportou mal, certo? (referindo-se ao seu próprio filho) Se assim for, Nong
deve dizer ao pai, para que o pai possa dar uma boa palmada na cabeça de seu filho
burro..." falou o mais velho da família Chen, que também acrescentou: "Bem, mas não
era sobre isso que eu queria falar com você...ok... Mas antes eu queria pedir-lhes que
ficassem um pouco mais... de qualquer forma, por enquanto temos que adiar o
casamento, e tenho que cuidar da corrida de fórmula que a Tailândia vai sediar... Tenho
que ter certeza de que tudo pode se desenvolver da melhor maneira, por isso peço-lhes
que fiquem e cuidem de Tiger... O que você diz? Poderia o senhor...?..." explicou e
perguntou o mais velho Chen.

"Sim pai".

"Este cara bateu com a cabeça quando o teto do carro desabou...o médico, fez uma
tomografia computadorizada e disse que até agora, tudo parecia bem. Mas o médico
disse que você ainda não pode estar 100% confiante nesse resultado, porque esse foi o
primeiro teste e você pode ainda não ver o sangue que pode ter vazado.... É por isso que
o pai precisa deixar Nong observá-lo primeiro e por um tempo. Se ele sangrar e não
soubermos... ele... pode ficar em coma para sempre ou até morrer".

"O quê?"

Quando ouviu a explicação do sogro Diao, abriu bem os olhos e chorou novamente... e
pensou em pânico para si mesmo: "O que Yi... a pessoa má... talvez ele não volte a abrir
os olhos... isso não pode acontecer... mesmo que eu já tivesse me preparado para não
ver Hia Yi nesta vida... isso não significa que eu possa concordar que ele possa morrer
ou ficar em coma para sempre"... Thacha pensou em pânico.

Ao menos indo para a Suíça... Thacha ainda poderia confiar e ter certeza de que seu P'
estaria bem... mesmo do outro continente ele saberia que Hia Yi ainda estava
incomodando a todos, mas mesmo assim...ele estava feliz.

"O pai tem apenas um filho, se algo acontecesse com meu filho, a família Chen estaria
arruinada. Quantos anos você poderá viver? Não é por causa de... se... se isto é algo,
todos os membros da família do Padre Chen o darão a um irmão".

Pa Hia parece que já tem muitos anos de idade. É muito triste que os pais venham a
acreditar que seus filhos irão morrer primeiro. Sozinho, espremeu a mão do sogro. No
passado, Pa Hia nunca foi mau para ele.

"Pa, não se preocupe... P' estará bem... Eu cuidarei dele".

"Pa está apenas assustado... Temo que não tenha sido um acidente, mas alguém o
causou. Há muitas coisas acontecendo em nossos negócios, por isso Pa sempre insiste
que eles chequem bem os carros quando eles vão ser usados..." disse Pa Hia com uma
voz tensa.

A voz que Thacha ouviu, fez tremer o mais jovem do casal. Se não foi um acidente e se
é o plano de alguém malvado para se livrar de Hia Yi, é muito assustador para uma
pessoa. "Por que você tem que ser tão cruel? Por que eles querem matá-lo"... Thacha
pensou e se questionou.
Thacha sempre soube que o negócio de concessionária de automóveis não era muito
limpo. Mas... mas deveria haver outra maneira, não poderia ser que os problemas
fossem resolvidos fazendo alguém desaparecer para sempre.

"''Por enquanto Nong Diao não saia de lugar nenhum, é mais seguro para você ficar
aqui... OK... O pai voltará para a empresa para gerenciar o trabalho primeiro..." sugeriu
e explicou Pa Hia.

"Sim, Pa, Nong Diao, fará o que você pede".

O pequeno Thacha escoltou Pa Hia até a porta da sala para vê-lo partir. Os guarda-
costas da família Chen levaram o pai de volta para a empresa. Mas ainda há muitas
pessoas que são responsáveis pela segurança da sala do hospital onde estão agora. Hia
Yi geralmente tinha alguns guarda-costas, mas desta vez são mais alguns porque o pai
de Pa Hia Yi provavelmente confia cada vez menos, depois do que aconteceu.

Quando ele voltou ao quarto e estava sozinho novamente; Thacha chorou como louco,
incapaz de conter suas lágrimas. Tudo isso foi muito difícil para ele. Não sei onde pegar
primeiro os fragmentos de sentimentos despedaçados, ambos preocupados, assustados e
paranóicos. E ainda mais porque ele não quer que nada aconteça a Hia Yi.

"Hey... uhmmmm... Tenho medo...tenho medo de ter que ficar sozinho...não faça
isso...não roube meu P'... Não..."..." rezou Thacha implorando enquanto chorava sem
consolo de Deus.

..............(Outra cena)

Após trinta horas de silêncio, finalmente Tiger foi transferido para o quarto do paciente.
Thacha sentou-se à beira da cama e olhou para ele, ele viu o homem com quem ele
estava junto há sete anos... Apertar a mão de Hia novamente levou Thacha às lágrimas,
embora ele estivesse aliviado por finalmente ter saído da unidade de terapia intensiva,
foi um sinal de que ele estaria bem.

Embora ainda estivesse preocupado com a condição de seu P', ele tinha secretamente
um leve sorriso no rosto, enquanto observava um rosto sonolento franzido e com mágoa
em aborrecimento... Ao vê-lo assim, ele só podia pensar: "P' estará discutindo com
alguém em seu sono...".

Isso não é nada familiar, provavelmente uma conseqüência de todos os ferimentos.

À esquerda da cabeça pálida, havia um grande curativo, com certeza era o lugar onde
ele recebia o impacto com o teto do carro e em seu braço direito tinha uma tala.

Se não fosse porque a Ferrari tinha um excelente sistema de segurança, muito


provavelmente seu P' não teria sobrevivido para fazer a história... ao pensar nisso um
arrepio correu pelo corpo dele, então com medo de que sua amada desaparecesse,
Thacha estendeu a mão esquerda da amada enquanto ele lhe dizia: "Fique bem logo,
okkk... não durma por muito tempo".
Enquanto ele segurava - a mão que havia tomado - contra suas bochechas, molhadas
pelas lágrimas que ainda corriam... Como suas bochechas sentiam as mãos de Tiger,
Thacha notou que pelo menos suas mãos estavam quentes e pensou: "Ele ainda não foi a
lugar algum... ele simplesmente não acordou, porque deve estar cansado".

Thacha passou 2 dias com a mesma pessoa no hospital. A família Chen não permitiu a
entrada de repórteres no hospital e só forneceu notícias através da secretária da Hia.

A questão na mente de todos, além de como era a saúde de Tiger, era o que aconteceria
com a cerimônia de casamento para a qual eles tinham convidado mais de três mil
pessoas? como ele lidaria com os eventos relacionados com as populares corridas de
Fórmula 1 que eles haviam planejado?

O pai de Hia Yi não permitiu que ninguém de fora visitasse o quarto do paciente. Ele
também não aceitou nenhum artigo a ser escrito com conjecturas, somente a família
Chen conhecia os detalhes do incidente. O mais velho Chen só permitiu que Hia Lian e
Nong Kuea visitassem o casal.

Thacha tinha sido capaz de ignorar o caos lá fora porque o pai tinha conseguido fazê-lo,
dessa forma Thacha poderia dar a Hia Yi toda sua atenção. O tempo todo Thacha havia
se dedicado apenas a seu P'... até agora ele nem mesmo havia atendido os telefonemas
de seu pai, madrasta, meia-irmã, meio-irmão ou parente.

...... (Outra cena)

"''Como você está, Hia Yi está doente... Eu não posso ir para casa no momento... então
por favor... seja bom... não seja teimosa"... então Thacha falou com seu cachorro.

Hoje em dia, outra das preocupações de Thacha é seu cão chihuahua... pois ele não tinha
conseguido estar com ele. Ou vê-lo nos últimos dias, Thacha teve que fazer uma vídeo-
chamada para falar com ele (ainda não tenho certeza se ele é um cachorro ou uma
cadela).

Enquanto ele falava, os olhos de googly inclinavam a cabeça para olhar para a câmera e
latiravam. Diao riu da espirituosidade de seu cão, aquele que estava tentando entrar na
tela da câmera, enquanto escovava seu nariz com a lente... Sempre que Thacha se sentia
triste ou mal e via seu chihuahua, ele sentia a sensação de ser muito melhor.

"Ele está agindo de forma estranha... talvez seja porque sente sua falta, jovem..."
explicou a governanta.

"Tenho certeza que ele sente falta de Hia Yi mais... Por que você gosta mais de Hia Yi
do que de mim, hein"?

A governanta selecionou da casa grande para cuidar do apartamento lá em cima, ri antes


de relatar tudo o que aconteceu na casa e depois desliga. Todos os pertences pessoais de
Thacha que foram deixados para trás desde que ele foi para o aeroporto foram
devolvidos. Os planos para ir à Suíça tiveram que ser adiados por um tempo. Quando
perguntado se ele tinha desistido ou não... provavelmente não... mas o que é claro é o
fato de que ele terá que esperar que esse período passe primeiro. Quando ele melhorar e
tiver certeza de que está bem, que concordou em retirar seu noivado e cancelar o
casamento... até lá nada importará.

Thacha, decidiu não fugir sem dizer mais nada, por medo de que algo como o que
aconteceu aconteça novamente. Portanto, ele está convencido de que tentará se separar
de Hia Yi em boas condições.

Muitas vezes, Thacha senta-se em branco olhando para seu P', que ainda está dormindo,
apesar de tentar falar de todo tipo de coisas. Quanto mais ele fala, pior ele se sente.
Porque não há praticamente nenhuma memória compartilhada entre os dois.

Durante os últimos sete anos, Hia voltou para casa sozinha em algumas ocasiões.
Algumas outras vezes ele o levou para jantar ou para comprar um presente... mas foi
apenas umas poucas vezes... o resto do tempo seu P' foi MIA...

"Hia conhece outra pessoa... Que tipo de pessoa serão seus amigos"... pensou Thacha
com alguma curiosidade e desconfiança.

Diao... ele nunca foi a uma festa com os amigos de Tiger. Ao contrário do Kuea que Hia
Lian sempre o leva. (*N.T: depoisssssssssssssssss)

O Thacha não sente o mesmo sozinho, como quando os dois estão juntos. Eles podem
não fazer aqui todas as coisas que um casal deveria fazer... mas com ele (Hia Yi), cada
segundo passa sempre devagar. Quão rápido é o tempo da pessoa esperando para andar
tão rápido quanto a pessoa que ele deixou esperando? Mesmo agora, eu só dormi por
dois dias, mas parecia muito mais.

"Diao vai ler para você um livro de P'..." disse o mais novo ao P' que ainda não mostrou
sinais de acordar após o acidente que sofreu.

E a razão para ler para ele é que Thacha não sabe do que ele pode falar com as pessoas
que ainda estão dormindo.

Thacha escolheu histórias infantis de todas as livrarias do hospital. Ele não sabe se pode
ajudar ou não, mas seu "P" pode ouvi-lo e talvez ele melhore... e se, ao contrário, ele se
irrita com histórias de crianças... "bem melhorrr..."... pensou Thacha... assim ele fica
irritado e acorda mais rápido para repreendê-lo...

A notícia do acidente de Hia Yi também foi investigada no programa de notícias, na


seção econômica e até mesmo naquelas informações relacionadas ao esporte, quando se
tratava da corrida de Fórmula 1.

Butoo quando não há atualizações para que os jornalistas se interessem, então ele se
torna um tema vermelho relacionado ao casamento, que ainda não foi anunciado, adiado
ou cancelado. Alguns canais são antiéticos, eles até contam sua história como se
estivessem fazendo um documentário.

Diao, ouviu sua própria história da boca dos outros, aqueles que nada sabiam, e depois
pressionou o controle remoto para desligar a televisão. Ele respirou fundo para não
infectar seu P' com suas frustrações, antes de sentar-se de novo ao lado da cama.
Aos olhos de pessoas de fora, o compromisso de duas grandes famílias é como uma
cooperação comercial, para apoiar uma à outra em tudo. Mas a realidade é que a família
Wong Teerawit está prestes a ir à falência. A garantia que a família Chen deu para
ajudar foi um belo pedaço de terra na região nordeste que contígua à terra da família
Chen, com o objetivo de terminar o campo de Fórmula 1 na Tailândia... para isto a terra
da família Chen não foi suficiente.

O pai fez uma oferta extremamente desfavorável para a família Chen. Naquele
momento, Pa Hia concordou em olhar para seu futuro ao invés de seus sentimentos e o
dinheiro que tinha que pagar... O compromisso com os dezoito anos de idade foi muito
relutante.

Hia Yi o odeia, odeia seu pai, odeia a família Wong Theerawit, que queria se apegar à
família Chen como uma sanguessuga.

A família Thacha não era a mesma da família Chen, que havia seguido a única política
de herdeiros por gerações. O pai tem muitos irmãos e irmãs que se juntaram à família.
Tio e tia que não são bons no trabalho e estão interessados em viver uma vida luxuosa.
Se ele mesmo (Thacha) ainda não gosta de seus próprios parentes, como eles poderiam
pensar ou esperar que Hia Yi alguma vez gostasse deles?

Para a família Theerawit, tudo dado pela família de Hia Yi foi mais do que suficiente,
mas mesmo assim o obrigaram a se comprometer com ele novamente.

Às vezes Thacha se perguntava se Hia Yi seria gentil com ele se ele (Thacha) não
tivesse o sobrenome Wong Theerawit? Embora ele tivesse pensado secretamente sobre
isso, ele não podia mudar este fato de qualquer maneira.

Para que Hia Yi não pudesse afirmar, Thacha nunca tinha agido mal, ou dado problemas
ao seu P... ele nunca o tinha envergonhado. Ele aceitou ser como uma boneca (*N.T:
outra boneca), mesmo que por dentro ele se sentisse desesperançado... Mesmo que ele
quisesse pedir a seu P' para voltar para casa, para prestar atenção a ele.

Diao... ele nunca quis ficar sozinho.

.........(Outra cena: Hia Yi, começa a recuperar a consciência)

A sensação de compressão não incomodou Tiger o suficiente para querer gritar com
alguém, mesmo que ele não consiga se mover, muito menos amaldiçoar as pessoas, mas
os fragmentos da sensação são como quebra-cabeças de quebra-cabeças se dividindo em
diferentes direções.

Ele não sabe o que aconteceu... Ele não sabia onde estava, apenas pensou que tinha
adormecido e depois acordou assim... Ele estava tão exausto que seu corpo apenas
implorava para descansar, mas Tiger estava irritado consigo mesmo, porque queria se
concentrar no que estava escutando, então ele teve que partir para superar seus próprios
limites.
No silêncio, ele ouviu a voz de alguém dizendo algo que ele não entendia. Ele riu um
pouco... E depois houve um choro... Por que você está chorando? O que é isso? Quem
morreu?... É tão irritante que ele quer dizer a ele para parar de chorar, isso o distrai.

"Hia Yi"

As duas palavras se tornaram claras após várias tentativas finalmente. Ainda ouvi estas
duas palavras muitas vezes e tive a certeza de que a outra parte o teria chamado: Hia
Yi... Hia Yi... P'... Além disso, Tiger também foi capaz de definir que esta pessoa tinha
então chorado e podia até mesmo entender as histórias que ele lia para ele e as coisas
que ele contava. Até que, em algum momento, ele se sentiu como se estivesse beliscado.
O toque quente restante o deixou ainda mais frustrado... porque ele estava preocupado
com o que faria em seguida... O que vai ser!

Ele estava frustrado porque não entendia nada e não podia fazer nada. Ele estava
chateado! Você vai estar secretamente acordado e lutando para encontrar seu pai?

Sua paciência tinha limites. Mesmo não conseguindo ver nada, ele ainda estava tentando
se concentrar para colocar sua cabeça em ordem, até que sentiu um toque quente em sua
mão novamente.

"Hey Yi..."

Todos os seus sentidos se concentraram no toque de sua mão, com a intenção de


aproveitar o calor, e se agarravam bem antes que o toque desaparecesse novamente...
temendo que o calor desaparecesse novamente.

Não vou soltar suas mãos novamente, nem pensar!... disse em sua consciência Tiger.

"Ei Yi!..."... quase gritou espantado Thacha quando sentiu sua mão sendo apertada.

O fim da viagem na escuridão total ficou subitamente mais brilhante, embora ele tivesse
que esmagar os olhos porque pela luz ele não conseguia se concentrar em nada. Mas
com certeza, sua mão estava agarrando algo com muita força. Até ver o que era, uma
mão menor que a sua... as mãos do dono de olhos grandes e redondos, um pouco de
boca, um nariz pequeno bochechas lisas, negligenciadas pelas lágrimas. "Esta pessoa é
boa em chorar?"... pensou Tiger para si mesmo depois do panorama visual que viu. E é
que a imagem à sua frente, tinha olhos inchados, um nariz vermelho e gostava de contar
histórias que ele não entendia, tais como: O Capuchinho Vermelho era uma abóbora e
esperava ser beijado e o príncipe se transformava em um sapo. Sapatos perdidos, eu não
sei nada... nada... em sua vida ele nunca tinha ouvido histórias tão encantadas...

"Quem é você?"... Essas foram as primeiras palavras que Tiger soube articular.

..................................................

*N.T: já sabíamos parte da origem dos desentendimentos entre Tiger e Thacha... e agora
podemos estar mais calmos com o fato de que pelo menos o acidente, não é tudo culpa
da Diao... parece que por trás desse acidente pode haver algo sombrio também.
De agora em diante eu sei com certeza como é legal... então tudo o que temos que fazer
é ler.

Você também pode gostar