Você está na página 1de 4

2 Crônicas 7:14 A fonte de um verdadeiro avivamento

Quero focalizar nosso assunto neste tema, AVIVAMENTO. Avivamento


em primeiro ponto de significado é tornar mais ardente, que causa mais fervor
e dedicação a Deus e as coisas concernentes aos seu reino, é brilhar e o que
temos visto nestes últimos dias é exatamente um frio constante e inextinguível
nas igrejas, cumprindo Mt 24:12 “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de
muitos esfriará.”, gosto de questionar essa passagem entre os cristãos porque
achamos nós que esse amor é referente ao amor mundano, o amor vivido
pelas pessoas que não conhecem a Cristo, mas pergunto então que amor
esfriaria de uma pessoa que não conhece a fonte do amor que é Jesus? O
amor tem se esfriado porque estamos em crise, e Crise sempre será uma
oportunidade para avivamento espiritual”, porém é necessário que entendamos
que existe uma realidade inegável ao nosso redor que precisa ser ressaltada e
ponderada que aponta para o fato de que: 1) A nossa vida pessoal está em
crise (Sl 139:23), 2) A família está em crise (Jo 4:16-18), 3) A igreja está em
crise (Gl 1:6-7), 4) A Nação está crise (II Cr 7:19-22).

A igreja que é a principal agência reguladora que tem a resposta para o


mundo de hoje passa por uma crise delicada pela forma como tem sido
conduzida por uma geração de líderes despreparados,(OBS: em cada esquina
que passamos encontramos uma igreja diferente, porque ninguém quer ser
liderado, se submeter as autoridades...),onde grande parte destes lideres estão
comprometido profundamente com o pecado, a pregação nos dias de hoje
ressoa como se fosse para agradar homens e não a Deus,(OBS: aqui eu falo
que quase não se prega sobre o pecado e suas consequências, não se fala
sobre arrependimento, de mudança de atitude...) os cultos deixaram o formato
tradicional histórico para se tornarem verdadeiros shows para atrair pessoas,
isto sem contar as estratégias de marketing que se tornaram imprescindíveis
para vender o produto religioso da instituição, fazendo com que a palavra seja
mercadejada devido aos interesses da teologia humanista e assim a tolerância
ao pecado se torna normativa neste contexto marcado pela crise, atingindo
consequentemente a nação que se afasta de Deus abandonando seus
decretos e tornando se assim idólatra por oferecer culto a outros deuses.
Dizem que o número que evangélico vem crescendo a cada ano no
Brasil, me assusta e fico bastante preocupado com esse crescimento, porque o
que se observa é um grande crescimento da corrupção, o grande crescimento
de filhos de evangélicos em hospitais psiquiátricos. Quem e como esses
evangélicos tem sido doutrinado? Que tipo de vida cristã eles tem vivido? Que
tipos de pregações eles tem ouvidos? Será quem tem sido confrontado a
respeito de seus pecados e sua vida com Deus? O texto de II Cr 7:14 nos
aponta para um caminho eficaz para se vencer a crise e consequentemente
nos conduzir a um grande avivamento espiritual, por isto queria destacar como
verdade para nossas vidas hoje que: existe um caminho para se vencer a crise
na busca pelo avivamento espiritual.

I- CONSCIÊNCIA DE IDENTIDADE (…e se o meu povo, que se chama


pelo meu nome)

Na busca por um avivamento genuíno em nossas vidas precisamos


vencer a crise de identidade – (I Pe 2:9) . Ser cristão significa que estamos
destinados a nos destacar do resto do mundo. Devemos viver de um modo
diferente do que o mundo, porque valorizamos coisas diferentes, valorizamos
uma promessa eterna e valorizamos um estilo de vida diferente. Somos
chamados a ser um sacerdócio santo, onde cada crente tem a
responsabilidade para o ministério. Somos chamados a ser testemunhas de
Cristo neste mundo para compartilhar a verdade e corajosamente procurar o
Seu poder.

O saber quem somos tem o poder de produzir uma realidade de


possibilidades no relacionamento com o Pai – (I Jo 3:1-3) e com o nosso
próximo.

O texto é muito claro ao afirmar que Deus tem um povo, e este povo é a
sua igreja que o clama dia e noite – (Lc 18:6-7). Para se vencer a crise e
alcançar avivamento espiritual é necessário termo consciência de identidade

II- EVIDÊNCIA DE ESPIRITUALIDADE (…se humilhar, orar, buscar, e


se desviar…)
Um avivamento espiritual genuíno passa por uma demonstração clara de
espiritualidade – (At 2:42-44). Quando compreendermos que somos a igreja e
não precisamos fazer nada mais do que nossa responsabilidade, as pessoas
vão procurar a Cristo não por nossas palavras, mas sim por ver a manifestação
de Deus em nós, ou seja, nosso testemunho, “pregue o evangelho com a vida,
se necessário fale” (Agostinho)

As buscas por atitudes piedosas em nossas vidas são essenciais para


romper a crise e alcançar avivamento espiritual – (At 10:1-2)

Qualidades como humildade, oração, perseverança e prudência


produzem a ação de Deus na manifestação de um avivamento – (Gl 5:22-23).
Se humilhar“ – A palavra humilde significa estar em submissão, e viver em um
estado de rendição. Quando nos humilhamos, estamos dizendo literalmente a
Deus, o Senhor está em controle da minha vida. Quando nos humilhamos
diante de Deus estamos permitindo que Ele nos moldes à Sua vontade e uma
vez que permitimos que Deus faça isto, não podemos permanecer o mesmo.

“E orar“ – Um dos princípios-chave do avivamento é um esforço


concentrado em oração. Quando oramos estamos trazendo nossas vidas para
encontrar-nos com Deus e no momento em que nos encontramos com o
Senhor algo surpreendente acontece, Ele se verte em nossas vidas. É por isso
que a oração é tão absolutamente essencial para experimentar o avivamento.
A crise só pode ser superada e o avivamento alcançado com a evidência da
espiritualidade. A oração é a base de um relacionamento crescente com Deus
e sem a oração o relacionamento nunca vai realmente crescer. Devemos ter
uma conexão mais profunda com Deus se algum dia quisermos experimentar o
avivamento em nossas vidas e em nossas igrejas. Cada dia tomamos uma
decisão, de cultivar e crescer esse relacionamento com Deus, ou de estar
satisfeitos onde estamos em nosso relacionamento com Ele.

Não podemos esquecer da Bíblia. Uma vez que a Bíblia é a nossa única
regra de fé e prática, é ela e somente ela que nos pode dar a direção certa
deste assunto. A relação entre a Bíblia e o avivamento é tão intrínseca que é
impossível um avivamento de verdade sem que a Bíblia faça parte dele. Não
existe verdadeira espiritualidade sem a Bíblia. Observando os avivamentos
ocorridos na Bíblia e na história da igreja, notamos que os objetos do Espírito
eram sempre persuadidos com e para a Bíblia. Avivamento onde a Bíblia não
está presente não passa de um mero pentecostalismo convencional.

Avivamento não é nada mais do que Deus entrando em uma relação


conosco e preenchendo-a com Sua presença e poder de uma nova maneira.
Se não estamos desenvolvendo este relacionamento com Deus, nunca iremos
experimentar um avivamento pessoal, e precisamos de muitas pessoas com
este tipo de compromisso para ter um avivamento na igreja e na nossa
comunidade. O avivamento real, só existirá, quando a igreja aprender a ser
totalmente dependente do Senhor, quando vivermos o amor incondicional, sem
colocar opções para Deus, fazermos tudo o possível as nossas forças
simplesmente pelo prazer de que o nosso Deus seja louvado. Precisamos abrir
mão das nossas vontades para que a vontade de Deus possa ser realizada em
nós

Se queremos que as nossas igrejas vejam avivamento, hoje é o dia para


buscar o Espírito Santo. Se queremos que a nossa comunidade veja um
poderoso derramamento do Seu poder, hoje é o dia para buscar Jesus. Se hoje
Deus está batendo na porta do nosso coração, precisamos nos humilhar, orar e
buscar a face de Deus, desviar de nossos maus caminhos e Ele nos ouvirá dos
céus, e Deus perdoará os nossos pecados e curará nossas vidas, famílias,
igrejas, comunidades e nossos país. E pode haver mais uma vez um grande
avivamento.