Você está na página 1de 9

FAMÍLIA REAL NO BRASIL

1. G1 - IFSC 2015 documentos para o estudo da história contemporânea


Em 1806, o Imperador francês Napoleão Bonaparte (1789-1963), 1977.)
anunciou o Bloqueio Continental à Inglaterra, estabelecendo
Esses artigos do Bloqueio Continental, decretado pelo
que nenhum país europeu poderia comercializar com os
Imperador da França em 1806, permitem notar a disposição
ingleses. O rei de Portugal, pressionado pela onda liberal da
francesa de
Revolução Francesa e apoiado pela Inglaterra, fugiu para a
colônia portuguesa, na América, para esperar a situação se a. estimular a autonomia das colônias inglesas na América,
normalizar. que passariam a depender mais de seu comércio interno.
b. impedir a Inglaterra de negociar com a França uma nova
Com relação à presença da Família Real portuguesa no
legislação para o comércio na Europa e nas áreas coloniais.
Brasil e CORRETO afirmar que:
c. provocar a transferência da Corte portuguesa para o
a. A Revolução Farroupilha, ocorrida no sul do Brasil, tinha Brasil, por meio da ocupação militar da Península Ibérica.
como principal objetivo expulsar a Corte portuguesa e d. ampliar a ação de corsários ingleses no norte do Oceano
proclamar a independência da colônia americana. Atlântico e ampliar a hegemonia francesa nos mares
b. Salvador foi elevada à condição de capital do Reino Unido europeus.
de Portugal e Algarves, tornando-se o maior centro político, e. debilitar economicamente a Inglaterra, então em processo
econômico e cultural da colônia. de industrialização, limitando seu comércio com o restante
c. A presença da Corte portuguesa no Brasil, exercendo um da Europa.
governo absolutista e conservador, contribuiu para retardar a
Independência do Brasil, pois as melhorias administrativas e
3. CESGRANRIO 2002
econômicas deixaram a elite liberal brasileira satisfeita.
"As ruas estão, em geral, repletas de mercadorias inglesas.
d. Chegando ao Brasil, D. João VI tratou logo de cumprir o
A cada porta, as palavras 'Superfino de Londres' saltam aos
prometido aos ingleses e decretou a abertura dos portos, em
olhos: algodão estampado, panos largos, louça de barro,
1808, para as nações amigas comercializarem diretamente
mas, acima de tudo, ferragens de Birminghan, podem-se
com a colônia.
obter um pouco mais caro do que em nossa terra nas lojas
e. Em 1821, os franceses foram expulsos de Portugal e D.
do Brasil, além de sedas, crepes e outros artigos da China.”
João VI foi chamado para assumir o trono português, mas
(GRAHAM, Mary. 'Diário de Uma Viagem ao Brasil', in
ele preferiu ficar no Brasil. Esse fato ficou conhecido como
Campos, Raymundo. História do Brasil. São Paulo: Atual,
"Dia do Fico".
1991, 2a ed. p 98.)

Esta descrição das lojas do Rio de Janeiro, feita por uma


2. UNESP 2011
inglesa que estava no Brasil em 1821 , justifica-se
Artigo 5.° - O comercio de mercadorias inglesas é proibido,
historicamente pelo(a):
e qualquer mercadoria pertencente à Inglaterra, ou
proveniente de suas fábricas e de suas colônias é declarada a. Tratado de Maastricht.
boa presa. b. Tratado de Fontainebleau.
(...) c. Tratado de Comércio e Navegação.
Artigo 7.° - Nenhuma embarcação vinda diretamente da d. Bloqueio Continental.
Inglaterra ou das colônias inglesas, ou lá tendo estado, e. criação do NAFTA e da ALCA.
desde a publicação do presente decreto, será recebida em
porto algum. Artigo 8.° - Qualquer embarcação que, por
4. UECE 2010
meio de uma declaração, transgredir a disposição acima,
Leia o fragmento a seguir atentamente
será apresada e o navio e sua carga serão confiscados
como se fossem propriedade inglesa. "Em seguida, veio a mãe de D. João, em seus 73 anos, a
rainha Maria l. Dizem que quando a carruagem corria para
(Excerto do Bloqueio Continental, Napoleão Bonaparte.
as docas, ela teria gritado: não vá tão depressa, pensarão
Citado por Kátia M. de Queirós Mattoso. Textos e
que estamos fugindo. Ao chegar ao porto, ela teria se
recusado a descer..." Expedição de Langsdorff, que na sua derradeira e longa
WILCKEN, Patrick. Império a deriva: a corte portuguesa no etapa, entre 1825 e 1829, percorreu o vasto e ainda bravio
Rio de Janeiro (1808- 1821). Rio de Janeiro: Objetiva, 2010, interior do Brasil, por via terrestre e fluvial - do Tietê ao
p. 44-46. Amazonas. Seu autor é um jovem francês de 21 anos,
Hércules Florence, no cargo de desenhista topográfico.
O episódio narrado acima está relacionado com a
Encantado com as maravilhas das terras brasileiras e com
a. fuga da Família Real Portuguesa para a Colônia seu povo hospitaleiro, Hércules Florence permaneceu aqui,
Brasileira. ao término da expedição, escolhendo a então Vila de São
b. chegada da Família Real Portuguesa ao Rio de Janeiro. Carlos, como Campinas foi conhecida até 1842, para viver o
c. chegada da Família Real Portuguesa a Salvador, primeiro resto de sua vida. Florence morreu em 27 de março de 1879
porto após a fuga de Portugal. (...)."
d. fuga da Família Real Portuguesa de Recife, antes do (Revista: Scientific American Brasil, n. 7, São Paulo: Ediouro,
desembarque no Rio de Janeiro. 2002. p. 60)

Muitos franceses, principalmente professores, cientistas,


5. ENEM 2010 arquitetos, escultores e pintores vieram ao Brasil no século
Eu, o Príncipe Regente, faço saber aos que o presente XIX a partir da instalação da Corte portuguesa no Rio de
Alvará virem: que desejando promover e adiantar a riqueza Janeiro. Pode-se explicar a presença desses franceses no
nacional, e sendo um dos mananciais dela as manufaturas e país com o argumento de que
a indústria, sou servido abolir e revogar toda e qualquer
a. a maioria deles chegou ao Brasil com o intuito de
proibição que haja a este respeito no Estado do Brasil.
colonizar as regiões desabitadas do interior do país,
Alvará de liberdade para as indústrias (1° de Abril de 1808). constituindo núcleos de exploração de produtos tropicais,
In: Bonavides, P.; Amaral, R. Textos políticos da História do que seriam comercializados na Europa.
Brasil. Vol. 1. Brasília: Senado Federal, 2002 (adaptado). b. eles tinham como missão convencer o rei D. João VI a
romper relações diplomáticas com a Inglaterra, uma vez que
O projeto industrializante de D. João, conforme expresso no
este país tinha estabelecido o Bloqueio Continental,
alvará, não se concretizou. Que características desse
impedindo as relações comerciais entre França e Brasil.
período explicam esse fato?
c. grande parte deles desembarcou no Rio de Janeiro
a. A ocupação de Portugal pelas tropas francesas e o estimulados por D. João VI, que tinha como um dos seus
fechamento das manufaturas portuguesas. grandes projetos trazer uma missão artística francesa, com o
b. A dependência portuguesa da Inglaterra e o predomínio objetivo de constituir no Brasil uma base de desenvolvimento
industrial inglês sobre suas redes de comércio. cultural.
c. A desconfiança da burguesia industrial colonial diante da d. todos esses franceses chegaram ao Brasil como
chegada da família real portuguesa. refugiados políticos, uma vez que os mesmos discordavam
d. O confronto entre a França e a Inglaterra e a posição da política cultural do imperador Napoleão Bonaparte, que
dúbia assumida por Portugal no comércio internacional. perseguia os artistas contrários às suas determinações
e. O atraso industrial da colônia provocado pela perda de políticas.
mercados para as indústrias portuguesas. e. parte significativa da população francesa emigrou para o
Brasil em razão dos intensos combates ocorridos durante a
Comuna de Paris, instalando-se principalmente nos Estados
6. PUC-CAMP 2004
do Maranhão e do Pará e trabalhando na extração da
" 'A 3 de setembro de 1825, partimos do Rio de Janeiro. Um
borracha.
vento fresco ajudou-nos a vencer, em 24 horas, a travessia
de 70 léguas, até Santos, e isto significou dupla vantagem,
porque a embarcação conduzia, também, 65 negros novos, 7. ENEM 2014
infeccionados por sarna da cabeça aos pés'. Assim começa A transferência da corte trouxe para a América portuguesa a
o mais vivo, completo e bem documentado relato da famosa família real e o governo da Metrópole. Trouxe também, e
sobretudo, boa parte do aparato administrativo português. d. do Tratado de Comércio e Navegação, de 1810, que deu
Personalidades diversas e funcionários régios continuaram início à exportação de produtos do Brasil para a Inglaterra e
embarcando para o Brasil atrás da corte, dos seus empregos eliminou a concorrência hispano-americana.
e dos seus parentes após o ano de 1808. e. da ação expansionista inglesa sobre a América do Sul,
NOVAIS, F. A.; ALENCASTRO, L. F. (Org.). História da vida privada no gradualmente anexada ao Império Britânico, após sua vitória
Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1997. sobre as tropas napoleônicas, em 1815.

Os fatos apresentados se relacionam ao processo de


independência da América portuguesa por terem: 9. MACKENZIE 1996
A transferência da Corte Portuguesa para o Brasil
a. incentivado o clamor popular por liberdade.
beneficiou:
b. enfraquecido o pacto de dominação metropolitana.
c. motivado as revoltas escravas contra a elite colonial. a. França e Inglaterra, cujos produtos foram favorecidos por
d. obtido o apoio do grupo constitucionalista português. tarifas protecionistas.
e. provocado os movimentos separatistas das províncias. b. Portugal, porque a instalação da administração
portuguesa na colônia passou a ser mais rígida, favorecendo
suas finanças.
8. FUVEST 2012
c. o Brasil, pois a presença da Corte Portuguesa beneficiou
Fui a terra fazer compras com Glennie. Há muitas casas
a ruptura do Pacto Colonial sem grandes convulsões sociais.
inglesas, tais como celeiros e armazéns não diferentes do
d. a Inglaterra, que passou a comercializar com a França o
que chamamos na Inglaterra de armazéns italianos, de
seu excedente de mercadorias.
secos e molhados, mas, em geral, os ingleses aqui vendem
e. a França, pois a vinda da Família Real para o Brasil
suas mercadorias em grosso a retalhistas nativos ou
consolidou o Bloqueio Continental.
franceses. (...) As ruas estão, em geral, repletas de
mercadorias inglesas. A cada porta as palavras Superfino de
Londres saltam aos olhos: algodão estampado, panos 10. UEL 2007
largos, louça de barro, mas, acima de tudo, ferragens de A transferência da Corte de D. João VI para a colônia
Birmingham, podem-se obter um pouco mais caro do que em portuguesa teve apoio do governo britânico, uma vez que:
nossa terra nas lojas do Brasil.
a. Portugal negociou o domínio luso na Península Ibérica
Maria Graham. Diário de uma viagem ao Brasil. São Paulo,
com a Inglaterra, em troca de proteção estratégica e bélica
Edusp, 1990, p. 230 (publicado originalmente em 1824).
na longa viagem marítima ao Brasil.
Adaptado.
b. Em meio à crescente Revolução Industrial, os negociantes
Esse trecho do diário da inglesa Maria Graham refere-se ingleses precisavam expandir seus mercados rumo às
à sua estada no Rio de Janeiro em 1822 e foi escrito em Américas, já que o europeu era insuficiente.
21 de janeiro deste mesmo ano. Essas anotações mostram c. O bloqueio continental imposto por Napoleão fechou o
alguns efeitos comércio inglês com o continente europeu; a instalação do
governo luso no Brasil propiciou a retomada dos negócios
a. do Ato de Navegação, de 1651, que retirou da Inglaterra o
luso-anglicanos.
controle militar e comercial dos mares do norte, mas permitiu
d. O exercito napoleônico invadiu Portugal visando a instituir
sua interferência nas colônias ultramarinas do sul.
o regime democrático republicano de paz e comercio, em
b. do Tratado de Methuen, de 1703, que estabeleceu a troca
franca oposição ao expansionismo da monarquia britânica.
regular de produtos portugueses por mercadorias de outros
e. Os ingleses pretendiam consolidar novos mercados na
países europeus, que seriam também distribuídas nas
América Portuguesa, tendo em vista antigas afinidades
colônias.
socioculturais com os ibéricos.
c. da abertura dos portos do Brasil as nações amigas,
decretada por D. João em 1808, após a chegada da família
real portuguesa à América. 11. ENEM PPL 2013
A vinda da família real deslocou definitivamente o eixo da
vida administrativa da Colônia para o Rio de Janeiro,
O texto acima, de Maria Graham, uma inglesa que esteve no
mudando também a fisionomia da cidade. A presença da
Brasil em 1821, remete-nos a um contexto que engloba:
Corte implicava uma alteração do acanhado cenário urbano
da Colônia, mas a marca do absolutismo acompanharia a a. os efeitos da abertura dos portos e dos tratados de 1810.
alteração. b. o processo de globalização da economia no Brasil.
FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1995 c. as reformas econômicas do Marquês de Pombal.
(fragmento). d. a suspensão do Tratado de Methuen, com a ampliação da
influência inglesa no Brasil.
As transformações ocorridas na cidade do Rio de Janeiro em
e. os efeitos da mineração, que contribuíram para interligar
decorrência da presença da Corte estavam limitadas
as várias regiões do Brasil ao Exterior.
à superfície das estruturas sociais porque

a. a pujança do desenvolvimento comercial e industrial


13. UNICENTRO 2009
retirava da agricultura de exportação a posição de atividade
A independência do Brasil foi um processo lento, maturado
econômica central na Colônia.
no início do século XIX, até a ruptura política com Portugal.
b. a expansão das atividades econômicas e o
desenvolvimento de novos hábitos conviviam com a Para esse processo, concorreu
exploração do trabalho escravo.
a. a rebelião escrava que, apoiada pela aristocracia rural,
c. a emergência das práticas liberais, com a abertura dos
minou o poder autoritário da Metrópole.
portos, impedia uma renovação política em prol da formação
b. o desejo da elite agrária em industrializar o país como
de uma sociedade menos desigual.
alternativa para a crise da cana-de-açúcar, resultante da
d. a integração das elites políticas regionais, sob a liderança
concorrência do açúcar antilhano.
do Rio de Janeiro, ensejava a formação de um projeto
c. a transferência da Corte Portuguesa para o Brasil e o
político separatista de cunho republicano.
estabelecimento da liberdade comercial, obtida com a
e. a dinamização da economia urbana retardava o
“Abertura dos Portos às Nações Amigas”.
letramento de mulatos e imigrantes, importante para as
d. o governo revolucionário francês, que apoiou com armas
necessidades do trabalho na cidade.
e homens a luta de independência brasileira, objetivando
enfraquecer Portugal, aliado da Inglaterra.
12. PUC-SP
21 de janeiro de 1822 – Fui à terra fazer compras com
14. UECE 1996
Glennie. Há muitas casas inglesas, tais como seleiros e
Com a vinda da família Real portuguesa para o Brasil (1808),
armazéns, de secos e molhados; mas, em geral, os
muitas mudanças se verificaram na estrutura da capital, Rio
ingleses aqui vendem as suas mercadorias em grosso a
de Janeiro. Sobre estes melhoramentos, pode-se afirmar
retalhistas nativos ou franceses. Quanto a alfaiates, penso
corretamente que:
que há mais ingleses do que franceses, mas poucos de uns
e outros. Há padarias de ambas as nações (...). As a. além da Abertura dos Portos e do incentivo às atividades
ruas estão, em geral, repletas de mercadorias inglesas. A industriais, muitos equipamentos urbanos foram criados,
cada porta as palavras Superfino de Londres saltam aos como o Jardim Botânico e o Banco do Brasil.
olhos: algodão estampado, panos largos, (...), mas, acima de b. a vida na cidade mudou completamente, com sua total
tudo, ferragens de Birmingham, podem-se obter um pouco remodelação baseada nos moldes da reconstrução de
mais caro do que em nossa terra nas lojas do Brasil, além de Lisboa após o terremoto de 1777, destacando-se o sistema
sedas, crepes e outros artigos da China. Mas qualquer de esgotos.
cousa comprada a retalho numa loja inglesa ou francesa é, c. os melhoramentos se limitaram às reformas nas casas
geralmente falando, muito cara. ( GRAHAM, Maria. Diário de uma que iriam abrigar os membros da Corte, nada alterando na
viagem ao Brasil. São Paulo: Edusp, 1990). vida de uma cidade colonial.
d. a situação sanitária na cidade melhorou bastante, o que vezes, a situação de conflito não motivou uma ruptura radical
ocasionou o fim das epidemias que periodicamente com a ordem vigente, mas apenas a manifestação por
aconteciam. simples reformas que se adequassem melhor aos interesses
locais.”

15. UNESP 2013 (FIGUEIREDO, Luciano. Rebeliões no Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Jorge
Leia o texto para responder à questão. Zahar, 2005).

Todas as rebeliões apresentadas abaixo correspondem a


episódios localizados e limitados a contestar aspectos
específicos da colonização. Assinale a alternativa que
Com a vinda da Corte, pela primeira vez, desde o início da contém o único movimento que colocou em xeque o sistema
colonização, configuravam-se nos trópicos portugueses colonial português.
preocupações próprias de uma colônia de povoamento e não
a. Revolta de Beckman
apenas de exploração ou feitoria comercial, pois que no Rio
b. Guerra dos Mascates
teriam que viver e, para sobreviver, explorar “os enormes
c. Guerra dos Emboabas
recursos naturais” e as potencialidades do Império nascente,
d. Revolução Pernambucana
tendo em vista o fomento do bem-estar da própria população
local.
17. FEI
(Maria Odila Leite da Silva Dias. A interiorização da metrópole e outros
O ato de D. João VI, proclamando a abertura dos portos do
estudos, 2005.)
Brasil, na verdade garantia direitos preferenciais ao comércio
inglês, que:

a. na época dependia economicamente de Portugal;


b. estava prejudicado pelo bloqueio imposto por Napoleão
A vinda da Corte portuguesa para o Brasil, ocorrida em 1808
Bonaparte;
e citada no texto, foi provocada, sobretudo
c. assegurava o desenvolvimento econômico da colônia;
a. pelo fim da ocupação francesa em Portugal e pelo projeto, d. pretendia favorecer os franceses, aliados tradicionais da
defendido pelos liberais portugueses, de iniciar a gradual Inglaterra;
descolonização do Brasil. e. era carente de produtos industriais e bom fornecedor de
b. pela pressão comercial espanhola e pela disposição, do matérias primas.
príncipe regente, de impedir a expansão e o sucesso dos
movimentos emancipacionistas na colônia.
18. UNIMONTES 2011
c. pelo interesse de expandir as fronteiras da colônia,
Em 1808, chega ao Rio de Janeiro a família real portuguesa,
avançando sobre terras da América Espanhola, para
iniciando-se um processo de mudanças que vai culminar
assegurar o pleno domínio continental do Brasil.
com a separação do Brasil do domínio português. O
d. pela invasão francesa em Portugal e pela proximidade e
chamado “período Joanino” (1808-1821) assinala uma série
aliança do governo português com a política da Inglaterra.
de eventos que contribuíram para a superação da
e. pela intenção de expandir, para a América, o projeto de
dominação colonial metropolitana. Apesar das mudanças
união ibérica, reunindo, sob a mesma administração colonial,
promovidas, D. João VI também enfrentou movimentos de
as colônias espanholas e o Brasil.
contestação a suas políticas. Pode ser considerada uma
reação, ocorrida no Brasil, à política joanina:
16. UNIPAM 2011
a. a Confederação do Equador, em 1824.
“Entre os séculos 17 e 18, podemos observar que algumas
b. a Revolução do Porto, em 1820.
revoltas foram fruto da incompatibilidade de interesses
c. a Revolução Pernambucana, em 1817.
existentes entre os colonos e os portugueses. Algumas
d. a Independência do Brasil, em 1822.
produtos franceses.
b. D. Maria, a rainha-mãe, assinara com o governo da
19. UNIFENAS 2017
Espanha um acordo de cooperação mútua por ocasião da
Em março de 1817, um grupo de revolucionários assumiu o
invasão francesa.
poder na província, declarando-a uma república separada do
c. Inglaterra e Portugal combinaram a fuga da corte para o
Brasil. Foi o conflito interno mais grave ocorrido durante a
Brasil, pois as duas nações eram parceiras na diplomacia.
permanência da Família Real portuguesa no Brasil. O
d. O príncipe regente de Portugal, em território brasileiro,
movimento tinha forte inspiração republicana e separatista.
proibiu a importação de quaisquer produtos da Inglaterra.
Três meses depois tropas portuguesas reprimiram o
movimento e os principais líderes foram fuzilados.
21. Espcex (Aman) 2015
(Eduardo Bueno, Brasil Uma História, Leya, SP, 2012, p. 157).
No início do século XIX, Napoleão Bonaparte ordenou a
Assinale a alternativa que indica o nome do movimento ao ocupação de Portugal, motivando com isso a fuga da família
qual o texto faz referência. real portuguesa para o Brasil. Esse evento desencadeou
primeiramente a(o)
a. Revolta de Vila Rica.
b. Conjuração Baiana. a. Conjuração Baiana.
c. Revolução Pernambucana. b. abdicação de D. Pedro I.
d. Guerra dos Mascates. c. elevação do Brasil à categoria de Reino Unido a Portugal
e. Confederação do Equador. e Algarves.
d. introdução das ideias revolucionárias francesas no Brasil.
e. estabelecimento do Pacto Colonial.
20. UFLA 2013
“O Marechal Junot, da Infantaria francesa, entrou em Lisboa
junto com a chuva. Uma chuva fina, matinal, que agulhava 22. ENEM PPL 2014
os ossos. A corte tinha de fugir, conforme o combinado com TEXTO I
a Inglaterra. O príncipe D. João VI podia ter decidido ficar em Portugal.
Nesse caso, o Brasil com certeza não existiria. A Colônia se
[...]
fragmentaria, como se fragmentou a parte espanhola da
E D. João? Corria que já embarcara. América. Teríamos, em vez do Brasil de hoje, cinco ou seis
países distintos.
[...]
José Murilo de Carvalho
Agora é a vez da rainha-mãe. [...] Achavam que a coitada
não percebia nada. A chuva, contudo, acordou-lhe a razão. TEXTO II
Começou a berrar.
Há no Brasil uma insistência em reforçar o lugar-comum
– Não corram tanto! Acreditarão que estamos fugindo. Por segundo o qual foi D. João VI o responsável pela unidade do
que fugir sem ter combatido?” país. Isso não é verdade. A unidade do Brasil foi construída
ao longo do tempo e é, antes de tudo, uma fabricação da
Fonte: SANTOS, Joel Rufino dos. História do Brasil. SP: Marco Editorial. 1979. Coroa. A ideia de que era preciso fortalecer um Império com
p. 77. (Adaptado). os territórios de Portugal e Brasil começou já no século XVIII.

Evaldo Cabral de MeIlo. 1808 – O primeiro ano do resto de nossas vidas.


O texto acima trata de um episódio importante no processo Folha de S. Paulo, 25 nov. 2007(adaptado).
de independência do Brasil: a fuga da corte portuguesa.
Sobre esse episódio, é CORRETO afirmar:
Em 2008, foi comemorado o bicentenário da chegada da
a. A França invadiu Portugal em represália a D. João VI, que
família real portuguesa ao Brasil. Nos textos, dois
decretara o bloqueio comercial do continente europeu aos
importantes historiadores brasileiros se posicionam diante de
um dos possíveis legados desse episódio para a história do Os primeiros atos da regência Joanina no Brasil resultaram
país. O legado discutido e um argumento que sustenta a do movimento – definido pelas guerras napoleônicas –
diferença do primeiro ponto de vista para o segundo estão destacando-se a abertura dos portos às nações amigas (em
associados, respectivamente, em: 28 de janeiro de 1808) que quebrou o fim de monopólio
comercial característico da condição de colônia.
a. Integridade territorial – Centralização da administração
régia na Corte. (NEVES, Lucia Bastos Pereira das. A vida política. In SILVA, Alberto da Costa
b. Desigualdade social – Concentração da propriedade e (org.) Crise colonial e independência (1808-1830) Rio de Janeiro: Objetiva,
fundiária no campo. 2011, p.78).
c. Homogeneidade intelectual – Difusão das ideias liberais
nas universidades.
d. Uniformidade cultural – Manutenção da mentalidade O ato acima descrito trouxe para Portugal continental um (a)
escravista nas fazendas.
a. período de prosperidade, pois após a expulsão das tropas
e. Continuidade espacial – Cooptação dos movimentos
francesas do território português, as manufaturas lusas
separatistas nas províncias.
passam a desfrutar de incentivos técnicos levados pelos
ingleses para Lisboa, o que contribuiu para que seus
23. UNB produtos ganhassem qualidade e mantivessem sua
No tocante às transformações verificadas no Brasil durante a exportação para o vasto império colonial.
crise do sistema colonial, julgue os itens seguintes. b. exclusão total do comércio com o Brasil e demais colônias
portuguesas, isto porque, as condições impostas pelos
Tratados assinados com a Inglaterra em 1810, dava a esse
(1) As críticas ao absolutismo feitas na Europa assumiram, país o monopólio da atividade comercial por um período de
no Brasil, o sentido de críticas ao sistema colonial. 20 anos.
c. situação financeira difícil, pois os comerciantes
portugueses, assim como os donos de manufaturas
(2) Em princípio, a Coroa funcionava como mediadora dos
constataram que não estavam excluídos do comércio com o
conflitos entre seus súditos, como no caso das divergências
Brasil, mas teriam que competir com produtos e
entre os produtores no Brasil e os comerciantes de Portugal.
comerciantes de outros lugares, particularmente os ingleses,
grandes beneficiados com a assinatura dos Tratados de
(3) Chegando ao Brasil, uma das primeiras medidas 1810.
tomadas por D. João foi a abertura dos portos brasileiros ao d. confortável situação econômico-financeira, pois a aliança
comércio direto estrangeiro. materializada, a partir da assinatura com a Inglaterra, dos
Tratados de Comércio e Navegação e Aliança e Amizade,
em 1810, dava aos produtos portugueses em Londres, as
(4) A invasão francesa na Península Ibérica e a transferência
mesmas vantagens alfandegárias concedidas aos produtos
da corte portuguesa para o Brasil pouco modificaram as
ingleses no Brasil,
relações entre metrópole e colônia.

25. UNIMONTES 2009


a. V - V - F - F. A abertura dos portos brasileiros, em 1808, produziu, entre
b. F -V -F - F. outros efeitos, o/a
c. F - F - V - V.
a. enfraquecimento do domínio lusitano sobre a economia
d. V - V - V - F.
brasileira.
e. V - F - V - V.
b. crescimento expressivo do tráfico negreiro, estimulado
pelos ingleses.
24. UNAMA 2013
c. crescimento duradouro da indústria local, por causa do fim
do monopólio português.
Vários historiadores têm procurado entender a originalidade
d. adesão do Brasil ao bloqueio continental e a conseqüente
da monarquia brasileira vinculando-a à chegada da família
separação de Portugal.
real ao Brasil em 1808. De fato, é no mínimo inusitado
pensar numa colônia sediando a capital de um império.
26. UPE 2014 Chamada por Maria Odila Leite da Silva Dias de a
A instalação do aparelho de Estado português no Rio, “internalização da metrópole”, a instalação no Brasil da corte
proclamando a intenção de fundar um grande Império portuguesa, que fugia das tropas napoleônicas, significou
Luso-brasileiro que recuperasse a posição de Portugal no não apenas um acidente fortuito, mas antes um momento
sistema de equilíbrio europeu, deu seguramente inflexão angular da história nacional e de um processo singular de
imprevista à emancipação da América Portuguesa. emancipação.
(MELLO, Evaldo Cabral de. A outra independência: O federalismo
(SCHWARCZ, Lilia Moritz. Nasce um império nos trópicos. In: As barbas do
pernambucano de 1817 a 1824. São Paulo: Editora 34, 2004, p. 27.)
imperador: D. Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo: Companhia das
Letras, 1998, p. 35.)

Sobre a realidade apresentada no texto, assinale a


alternativa CORRETA.
Sobre o processo de “internalização da metrópole” e a
a. O apoio britânico à coroa portuguesa conseguiu postergar construção do Estado Nacional, é INCORRETO afirmar que:
a emancipação da América Portuguesa para a segunda
a. no período em que a monarquia lusitana permaneceu
metade do século XIX.
sediada no Brasil, a colônia passou por uma série de
b. A crise do sistema colonial já se fazia presente na
mudanças políticas e econômicas significativas.
América Portuguesa antes da chegada da família real ao
b. o Estado nacional e a sociedade brasileira sustentaram-se
Brasil, como atestam as conjurações mineira e baiana ainda
no governo monárquico, na manutenção da unidade
no século XVIII.
nacional, no grande latifúndio agroexportador e no trabalho
c. No processo de transmigração da coroa lusitana para o
escravo.
Brasil, o apoio logístico dos franceses foi essencial para o
c. a elevação do Brasil a Reino Unido em 1815 reforçou seu
sucesso da empreitada.
antigo estatuto colonial, acentuando a dependência política e
d. A Igreja apoiou o movimento emancipacionista, como
econômica da metrópole e impedindo a autonomia da
atesta o movimento pernambucano de 1817.
colônia.
e. A França foi o primeiro país europeu a reconhecer a
d. ao retornar a Portugal em 1820, a monarquia lusitana
Independência do Brasil.
pretendeu submeter novamente o Brasil à condição de
colônia portuguesa, em uma tentativa de recolonização.
27. UPE 2014
A crise do sistema colonial no Brasil foi marcada pela
29. PUC-RJ 2008
ocorrência de várias revoltas políticas. Em Pernambuco,
Sobre as transformações político-sociais e econômicas
podemos destacar a
ocorridas durante a permanência da Corte portuguesa no
a. Revolução de 1817. Brasil
b. Confederação do Equador. (1808-1821), estão corretas as afirmações abaixo, À
c. Praieira. EXCEÇÃO DE:
d. Guerra de Palmares.
e. Sabinada.
a. A vinda da família real para o Brasil transformou a colônia
no principal centro das decisões políticas e econômicas do
28. UFV 2011
Império português.
Leia o texto abaixo:
b. A abertura dos portos favoreceu os interesses dos
proprietários rurais produtores de açúcar e algodão, uma vez
que se viram livres do monopólio comercial.
c. A permanência da Corte portuguesa no Rio de
Janeiro satisfez os interesses dos diferentes grupos sociais
da colônia e trouxe benefícios para todas as regiões do
Brasil.
d. Durante o Período Joanino, organizaram-se novos
órgãos e instituições, como o Banco do Brasil e a Casa da
Moeda.
e. Dentre as medidas que mudaram o perfil
político-econômico da colônia, destacaram-se os tratados de
Aliança e Amizade e de Comércio e Navegação, que deram
benefícios aos ingleses.

30. PUC-RJ 2006


Entre as ações empreendidas pelo governo joanino durante
a permanência da Corte portuguesa no Rio de Janeiro
(1808-1821), NÃO É CORRETO afirmar que houve:

a. a extinção do monopólio português sobre o comércio com


o Brasil.
b. a concessão de vantagens econômicas aos comerciantes
ingleses.
c. a suspensão do tráfico intercontinental de escravos.
d. a efetivação de uma política de expansão territorial.
e. a elevação do Brasil à condição de reino.

GABARITO: 1) d, 2) e, 3) c, 4) a, 5) b, 6) c, 7) b, 8) c, 9) c,
10) c, 11) b, 12) a, 13) c, 14) a, 15) d, 16) d, 17) b, 18) c, 19)
c, 20) c, 21) c, 22) a, 23) d, 24) c, 25) a, 26) b, 27) a, 28) c,
29) c, 30) c,

Você também pode gostar