Você está na página 1de 17

Índice

1.

Introdução.......................................................................................................................................4
1.2. Metodologia..............................................................................................................................4
1.3. Problema...................................................................................................................................5
1.4. Objectivos.................................................................................................................................5
1.5. Justificativa...............................................................................................................................5
2. Marco Teórico.............................................................................................................................6
2.1. Sistema......................................................................................................................................6
2.1.1. Classificação dos sistemas.....................................................................................................6
2.1.1.1. Sistema Aberto....................................................................................................................6
2.1.1.2. Sistema Fechado.................................................................................................................7
2.2. Dado e Informação...................................................................................................................7
2.3. Organização..............................................................................................................................8
2.3.1. Características comuns das organizações..............................................................................9
2.4. Sistema de Informação.............................................................................................................9
2.4.1. Componentes de um Sistema de Informação.......................................................................10
2.4.2. Por que utilizar Sistemas de Informação?...........................................................................11
2.4.3. Tipos de sistemas de informação.........................................................................................12
2.4.4. Importância dos sistemas de Informação nas Organizações................................................14
2.4.5. Impacto de sistema de informação nas organizações..........................................................14
2.5. Tecnologia de Informação......................................................................................................15
2.5.1. Componentes da Tecnologia de Informação.......................................................................16
3. Conclusão..................................................................................................................................17
4. Bibliografia................................................................................................................................18
1. Introdução

Nos dias actuais, a tecnologia é um diferencial para todas as organizações, isto acontece porque a
tecnologia esta acessível a todos. Neste contexto, a utilização de novas tecnologias
acompanhadas com sistemas de informação é considerada indispensável para o funcionamento
de uma organização.
As organizações precisam de monitoramento constante e periódico em toda as operações
existentes a fim de corrigir o mais rápido possível às ocorrências de detrimentos. A utilização de
forma integrada de sistemas auxilia os gestores para a tomada de decisão. Os sistemas de
informação, facilitam no bom e rápido funcionamento de uma organização. Um dos principais
objectivos dos sistemas de informação é o de facilitar na gestão de dados e informações dentro
duma organização ou empresa. Existem vários tipos de sistema de informação, com diferentes
finalidades, dependendo do objectivo da organização.

O presente projecto, demonstrará como se pode utilizar os sistemas de informações nas


organizações, utilizando de forma mais efectiva as ferramentas que a Tecnologia da Informação
disponibiliza. Serão apresentadas proposições de melhores sistemas para a utilização nas
organizações. O que ocorre nos nossos dias actuais é a forma eficaz de se aproveitar as
ferramentas de alguns sistemas disponíveis na actualidade, para desenvolver e alavancar as
actividades numa organização.

1.1. Delimitacao do tema


O presente projecto limita-se a estudar o contributo dos sitemas de informacao nas organizacoes
Moçambicabas.

1.2. Metodologia

A metodologia utilizada para elaboração do presente projecto, se baseará em análises


bibliográfica de casos referentes às organizações que utilizam os sistemas de informações para o
seu funcionamento.

4
1.3. Problema

Esta proposta de pesquisa encontra-se centrada na consciência de que nos últimos anos, verifica-
se uma enorme utilização dos sistemas de informação acompanhados das tecnologias de
informação, para o funcionamento de uma organização. Afigurando-se agora uma grande
necessidade de se conhecer através de indicadores bibliográficos, no que diz respeito aos ganhos
e despesas numa organização houve a necessidade de se conhecer:
Qual é o contributo de sistemas de informação para o funcionamento das organizações?

1.4. Objectivos

1.4.1. Gerais:
 Analisar o contributo dos sistemas de informação para o funcionamento das
organizações.

1.4.2. Específicos:
 Avaliar a qualidade dos sistemas de informação;
 Verificar o nível de utilização dos sistemas de informação nas organizações;
 Avaliar a importância dos sistemas de informação para o desenvolvimento de uma
organização.

1.5. Justificativa

A qualidade de funcionamento das organizações e empresas configura-se como condição da


competência organizacional. O bom ambiente e funcionamento das tecnologias de informação
acompanhadas de sistemas de informação inseridas numa organização, facilitam no negócio e
agregam outros valores e conceitos à lógica de uma organização.
A milénios que existe o conceito de qualidade. É esta qualidade que por vezes tem dificultado na
aprendizagem de manipulamento de algumas tecnologias de informação, mas de um modo geral

5
a qualidade de acesso a dados, informações, gestão e outros aspectos que complementam uma
organização contribuem no crescimento e bom funcionamento de uma organização.

2. Marco Teórico

2.1. Sistema

Sistema é o conjunto de elementos que formam um todo. GOUVEIA e RANITO (2004), definem
sistema como sendo “ um conjunto de componentes e subsistemas que formam um todo e que,
interagindo, são úteis à obtenção de objectivos comuns” . Estes sistemas são divididos em
subsistemas que podem ser: venda, distribuição, materiais financeiros e outros, dependendo do
objectivo e a utilização do sistema numa empresa.

2.1.1. Classificação dos sistemas

Os sistemas podem ser classificados de muitas formas. Para a abordagem de sistema neste
manual classifiquemos o sistema de duas maneiras principais: Sistemas Abertos e Sistemas
Fechados.
PADOVEZE (1997, p.36), defende que “... os sistemas fechados não interagem com o ambiente
externo, enquanto que os sistemas abertos caracterizam-se pela interacção com o ambiente
externo, suas entidades e variáveis”. Para reforçar a ideia, apresentam-se a seguir detalhadamente
a classificação de sistema.

2.1.1.1. Sistema Aberto

Este caracteriza-se pela interacção de organizações com a sociedade.

BIO (1985, p.19), lembra que “... os sistemas abertos envolvem a ideia que
determinados inputs são traduzidos no sistema e, processados, geram certos
outputs. Com efeito, a empresa vale-se de recursos materiais, humanos e
tecnológicos, de cujo processamento resultam bens ou serviços a serem
fornecidos ao mercado”.

6
As organizações por vezes buscam recursos na sociedade e com ajuda de recursos internos
desenvolve-os devolvendo a sociedade na forma de bens ou serviços. Uma relação de troca é
normal em qualquer actividade, visto que para a nossa existência dependemos de outras pessoas.
A empresa busca no fornecedor, neste caso a sociedade, a matéria-prima e desenvolve a partir de
recursos tecnológicos e humanos, transformando-a em forma de um produto acabado para a
utilização da sociedade.

2.1.1.2. Sistema Fechado

Este sistema é caracterizado pela não dependência do meio externo para o desenvolvimento das
suas funções. CORNACHIONE (1998), afirma que “... os sistemas fechados são entendidos
como os que não mantém relação de interdependência com o ambiente externo”.

2.2. Dado e Informação

Entende-se como dado qualquer elemento que em si só não faz sentido. Para REZENDE e
ABREU(2000) “ dados são factos que descrevem os objectos de informação (eventos e
entidades) ”. Os dados referem-se a mais de um facto. Um determinado facto é referido como
item. No entanto, (GOUVEIA e RANITO, 2004), lembram que “ as informação não são apenas
factos e números, tabelas e instruções” . Muitos autores tomam definições alternativas e muitas
vezes, em função da perspectiva de como se vai estudar o sistema de Informação. A informação
é muito importante na administração de uma organização ou empresa.

Alguma definições do que é informação segundo alguns autores:

“ A Informação pode ser entendida como o conjunto de dados que deve ser
conhecido pelos indivíduos (ao nível da consciência) para que suas
atribuições possam ser cumpridas de forma adequada (incluindo os dados
manipulados através de computadores, como uma classe especial de
informação) ”. (LUPORINI, 1985).

7
As definições de informação abaixo citadas são segundo GOUVEIA e RANITO (2004):
 Informação: análise de dados;
 Informação: informe do que é comunicado e entendido;
 Informação: o que reduz a incerteza na tomada de decisão.

De um modo geral, informação é o conjunto de dados que fazem sentido, isto é, que tem por
objectivo fazer perceber um determinado assunto a qualquer pessoa. Esta informação tem de
possuir um conjunto de características que podem garantir a sua qualidade. Algumas das
características da informação são:
 Precisa (correcta e verdadeira)
 Concisa (de fácil manipulação)
 Simples (de fácil compreensão)
 Oportuna (existe no momento e local correcto)

Nem toda informação tem a mesma finalidade. No entanto, teremos diferentes níveis de decisão
e percepção. Podem-se distinguir três níveis de utilização dos recursos de informação e dados,
que segundo GOUVEIA e RANITO (2004), também estão associados a diferentes níveis de
controlo. Os níveis de responsabilidade: operacional, táctico e estratégico.

Fig. Níveis de responsabilidade


2.3. Organização

8
Organização é uma estrutura estável, formal, social, que utiliza os recursos do ambiente e
processa-os para produzir soluções - serviços, produtos, entre outros aspectos. NOVAES e
PIETRANTONIO (2011), lembram que “a organização é uma colecção de direitos, privilégios,
obrigações e responsabilidades, que se equilibram no tempo entre a criação e a solução de
conflitos”.
As empresas são organizações burocráticas que têm certas características.

2.3.1. Características comuns das Organizações

segundo NOVAES e PIETRANTONIO (2011)as c aracterísticas Estruturais da organização são:


 Divisão clara do trabalho;
 Hierarquia;
 Regras e procedimentos explícitos;
 Julgamentos imparciais;
 Lugares preenchidos de acordo com as qualificações técnicas;
 Maximizar a eficiência organizacional.

Procedimentos Operacionais Padrão (Standard Operating Proceadures)


 Regras, procedimentos e práticas precisos que definem o comportamento individual;
 Permitem às organizações enfrentar todas as situações esperadas.

Estruturas organizacionais segundo BATISTA (2004):

 Estrutura empresarial (simples e inovadora): Empresas em início de actividade / startup’s;


 Máquina burocrática: Empresas de produção (fábricas) de média dimensão;
 Burocracia compartimentada: Fortune 500;
 Burocracia profissional: Escritórios de advocacia, hospitais, escolas;
 Adocracia: Firmas de consultori.

2.4. Sistema de Informação

9
Depois de claramente se definir o sistema e a informação pode-se ter alguma ideia do que será
sistema de informação. Sistema de Informação é expressão utilizada para descrever qualquer
sistema seja ele automatizado ou manual. Este, pode abrangir, pessoas, máquinas, métodos
organizados para colectar, processar e transmitir dados que representam informação. Cada autor
define o sistema de informação do seu ponto de vista, mas no entanto, não se pode fugir da ideia
principal. Para MATSUDA (2011), “ Sistemas de Informação são processos administrativos que
envolvem processos menores que interagem entre si ”. Numa outra definição,

LAUDON e LAUDON (1999), afirmam que “ um sistema de informação pode ser


definido como um conjunto de componentes inter-relacionados trabalhando juntos
para colectar, recuperar, processar, armazenar e distribuir informações com a
finalidade de facilitar o planeamento, o controle, a coordenação, a análise e o
processo decisório em organizações”.

Os sistemas de informação devem corresponder as seguintes expectativas:


 Atender as reais necessidades dos usuários;
 Estar centrados no usuário (cliente) e não no profissional que o criou;
 Apresentar custos compatíveis;
 Adaptar-se constantemente às novas tecnologias de informação;
 Estar alinhados com as estratégias de negócios da empresa.

2.4.1. Componentes de um Sistema de Informação

Como qualquer outro sistema, segundo GONÇALVES (2011) o sistema de informação inclui a
entrada (ou input) que envolve a captação ou colecta de fontes de dados brutos dentro de uma
organização. O processamento, que envolve a conversão dessa entrada bruta em uma forma mais
apropriada. A saída (ou output), envolve a transferência de informação processada às pessoas ou
actividades que a usarão (processam os inputs e produz outputs, que são enviados para os
usuários ou para outros sistemas). Por vezes contem também o feedback que controla a operação,
como ilustra na figura abaixo.

10
S
o
C
n
E
í
a
r
t
d
l
e
o
e
d
r
s
a
m
-
l
T
D
R
ó
i
t e
l
s
á
o
u
c
d
n
I
-
e
f
a
m
r
ç
i
ã
e
R
r
g
-
o
t
a
á
u
n
l
c
fi
s
d c
ó
g
i
o

Fig. Sistema de informação e os seus componentes. Fonte Gonçalves (2011) `

As organizações dependem muito de informação para tomada de decisões e concretizar outras


acções.
Actualmente, o computador introduz um novo elemento na relação crítica do indivíduo com a
informação. O computador é uma das tecnologias mais populares e eficazes que o indivíduo tem
ao seu dispor para lidar com a informação.

2.4.2. Por que utilizar Sistemas de Informação?

A necessidade do Sistema de Informação nas organizações surgiu devido ao grande e crescente


volume de informações que a organização possui. Com o Sistema de Informação a apresentação
das informações necessárias e também já propiciando uma visão das decisões, a empresa garante
um grande diferencial em relação aos concorrentes, e os gestores podem tomar decisões mais
rápidas e de fontes seguras. Segundo BATISTA (2004), “... o objetivo de usar os sistemas de
informação é a criação de um ambiente empresarial em que as informações sejam confiáveis e
possam fluir na estrutura organizacional”. Para os sistemas de informação serem efectivios
precisam, segundo PEREIRA e FONSECA (1997), corresponder às seguintes expectativas:

 Atender as reais necessidades dos usuários;


 Estar centrados no usuário (cliente) e não no profissional que o criou;
11
 Atender ao usuário com presteza;
 Apresentar custos compatíveis;
 Adaptar-se constantemente às novas tecnologias de informação;
 Estar alinhados com as estratégias de negócios da empresa.
Uma organização que atenda os sitemas acima citados, se sente confiante no momento de utilizá-
lo nos processos decisórios de seus negócios.

2.4.3. Tipos de Sistemas de Informação

Existem diferentes tipos de sistemas de informação, e eles podem assumir diversas formas
convencionais. Os sistemas são classificados de acordo com seus objectivos e tipos de
informações que manipulam. Os tipos de sistemas de informação mais utilizados são:

2.4.3.1. Sistemas de Informação Rotineiros ou Transacionais

Segundo BIO (1985), “estes são mais simples e mais comuns nas organizações. Apoiam as
funções operacionais da organização, aquelas realizadas no dia-a-dia”. Geralmente, são os
primeiros a serem implantados, apesar de esta não ser necessariamente uma regra. A razão é que
são os mais fáceis e baratos, além de darem origem aos sistemas mais avançados (gerenciais e de
apoio à decisão). Estes, têm por objectivo processar dados, isto é, fazer cálculos, armazenar e
recuperar dados (consultas simples), ordenar e apresentar de forma simples os dados. LAUDON e
LAUDON (1999), afirmam que existem dois casos de sistemas de informação Rotineiros que são:

 Os sistemas de gestão empresarial (ERP): responsáveis por administrar, automatizar ou


apoiar todos os processos de uma organização de forma integrada; e

 os sistemas de automação comercial: que incluem apoio às vendas, estoque e


contabilidade, com uso de terminais ponto de venda (PDV) e centrais automatizadas,
actuam mais em supermercados e lojas.

12
2.4.3.2. Sistemas de Gestão de Suprimentos

O principal objectivo deste sistema é de controlar produtos, peças, matérias-primas, materiais,


composição, aquisição e fluxo de materiais por toda a cadeia produtiva numa organização.

2.4.3.3. Sistemas de Informações Gerenciais (SIG’s ou MIS Management

Information Systems)

Segundo BIO (1985) “os SIG’s surgiram com a finalidade de auxiliar gerentes em suas
funções” . Na actualidade, este tipo de sistema acaba sendo usado por qualquer funcionário que
tome decisões.

O objectivo de um SIG é fornecer informações para a tomada de decisões. O usuário deve


solicitar de alguma forma a informação que necessita, e o SIG procura em seus registos
informação e apresenta da melhor maneira possível ao usuário.

2.4.3.4. Sistemas de Automação

Tem como principal objectivo conectar computadores e máquinas. Inclui automação comercial,
industrial e residencial.

2.4.3.5. Sistemas de Hipertextos, Hipermídia e Multimídia

São responsáveis por apresentações de informações, tipo catálogos e produtos ou para


treinamento.

2.4.3.6. Sistemas de Gestão Electrónica de documentos (GED)

PEREIRA e FONSECA(1997), afirman que estes sistemas “Armazenam e recuperam


documentos, utilizando bancos de dados” . Esta recuperação é feita por atributos do documento.
Exemplo: encontre o contrato feito com a empresa XYZ no ano de 2002.

2.4.3.7. Sistemas de Data base Marketing

Armazenam informações sobre clientes, com objectivo de fazer marketing directo ou de


precisão, além de permitir identificar perfis de clientes (para segmentação).

13
2.4.3.8. Sistemas de Personalização e Recomendação

Tem o objectivo de fazer ofertas de itens ou oferecer informações a clientes/usuários sem que
estes solicitem.

2.4.4. Importância dos Sistemas de Informação nas Organizações

Muitas são as dificuldades de descrever as vantagens oferecidas por um sistema de informação.


Neste caso, MATSUDA (2011) afirma que os sistemas de informação podem trazer os seguintes
benefícios para as organizações:
 Redução dos custos das operações;
 Melhoria no acesso às informações
 Melhoria na produtividade;
 Melhoria nos serviços realizados e oferecidos;
 Melhoria na tomada de decisões;
 Fornecimento de melhores projecções dos efeitos das decisões;
 Melhoria na estrutura organizacional, facilitando assim o fluxo de informações;
 Melhoria na adaptação da organização para enfrentar os acontecimentos não previstos.

2.4.5. Impacto de Sistemas de Informação nas Organizações

Os sistemas de informacoes tem um grande impacto sejam positivo assim como negativo em
muitas empresas. Isto acontece porque a maioria das empresas da actualidade utilizam deste
recurso para facilitar o funcionamento das mesmas.

2.4.5.1. Impacto Negativo

 Paradoxo da produtividade: muitas empresas esperam que a utilização de SI aumente


inequivocamente a produtividade das organizações – isto dificilmente e evidente, até na
actualidade.

14
explicaçõe:

 Inadequação de indicadores e medidas;


 tempo de aprendizagem e adaptação;
 redistribuição e dissipação de lucros;
 gestão incorrecta das TI.

2.4.5.2. Impacto Positivo

 Ganhos de eficiência;
 ganhos de efectividade;

2.5. Tecnologia de Informação

O ambiente empresarial este mudando a cada minuto que passa, tornando-o mais complexo e
cada vez mais a depender de informações e de inovações da estrutura tecnológica, permitindo
assim o bom funcionamento e o agenciamento de grande quantidade de informação. BATISTA
(2004), define: “Tecnologia de Informação como sendo todo e qualquer dispositivo que tenha a
capacidade para tratar dados e/ou informações, tanto de forma sistémica, independentemente da
maneira como é aplicada”.

Para PEREIRA e FONSECA (1997), “ a tecnologia da informação surgiu da necessidade de se


estabelecer estratégias e instrumentos de captação, organização, interpretação e uso das
informações”.

As informações com qualidade e apresentadas em tempo hábil à tomada de decisão são de vital
importância para as organizações modernas. O uso adequado dos recursos da Tecnologia de
Informação garante a qualidade e pontualidade das informações. FOINA (2001), conceitua
Tecnologia da Informação como: “... um conjunto de métodos e ferramentas, mecanizadas ou

15
não, que se propõe a garantir a qualidade e pontualidade das informações dentro da malha
empresarial”.

2.5.1. Componentes da Tecnologia de Informação

O sucesso das organizações actualmente está totalmente vinculado à velocidade em que as


informações são assimiladas e pela rapidez em que são tomadas as decisões. Os componentes
que fundamentam a tecnologia de informação são os grandes precursores desse sucesso. Segundo
REZENDE e ABREU (2000), a Tecnologia de Informação está fundamentada nos seguintes
componentes:

 Hardware e seus dispositivos e periféricos;


 Software e seus recursos;
 Sistemas de telecomunicações;
 Gestão de dados e informações.

A união desses componentes eleva a potencialidade de actuação das organizações, agregando


valor de mercado e capacidade de gerir as informações de forma eficiente.

16
3. Conclusão

Os sistemas de informacao sao informacoes e dados que reagem a ordens dadas pelos seus
utilizadores e tem a função de facilitar o funcionamento de uma organizacao. Estes sistemas
tornam as tarefas mais fáceis de executar, mais rápidas e eficientes e com menor margem de erro
numa organizacao. Contudo para este efeito, é necessário um período de aprendizagem e de
adaptação por parte dos usuarios que o vao manipular numa dada organizacao, tendo os mesmos
uma aprendizagem na manipulacao das tecnologias de informacao que se associam aos sistemas
de informacao.

Para se alcançar o sucesso de uma organizacao a partir de sistema de informacao associados a


uso das tecnologias de informação e comunicação é necessária a definição das estratégias de
introdução desses sistemas de informacao, a consolidação dos processos anteriores de trabalho e
um conhecimento das implicações que o uso destes sistemas terá para os seus utilizadores e para
as rotinas técnicas. Deve-se ainda identificar a missão, os objectivos, os tipos de serviços
prestados, as características essenciais da unidade documental, os interesses e as necessidades
dos utilizadores, consoante os materiais disponiveis.

Dificuldades nao faltaram para a realizacao deste projecto uma vez que foi dificil a localizacao
de materiais adequados.

17
4. Bibliografia

BATISTA, Emerson de Oliveira. Sistema de Informação: o uso consciente da tecnologia para o


gerenciamento. São Paulo: Saraiva, 2004.

BIO, Sérgio Rodrigues. Sistemas de informação: um enfoque empresarial. São Paulo: Atlas,
1985.

CORNACHIONE Jr., Edgard B. Informática aplicada às áreas de contabilidade, administração


e economia. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

FOINA, Paulo Sérgio. Tecnologia de Informação: planejamento e gestão. São Paulo: Atlas,
2001.

GONÇALVES, Leandro Salenave. Sistema de Informação. Disponível em:


<http://wikipedia.com. / /sistema6519.pdf>. Acessado em: 10 de Maio de 2011.

GOUVEIA, Luis Borges; RANITO João. Sistemas de Informacao de apoio a Gestao. Porto:
Sociedade Portuguesa de Inovacao, 2004.

LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas de informacao com internet. Rio de
Janeiro: LTC, 1999.

LUPORINI, N.M. Pinto. SistemasAdministrativos: uma Abordagem Moderna de O & M. Atlas,


1985.

MATSUDA. Teoria dos sistemas. Disponível em:


<http://sites.mpc.com.br/gberaldo/Teoria%20dos%20sistemas.pdf>. Acesso em: 28 de Abril de
2007.

18
NOVAES, Antonio Galvão N.; PIETRANTONIO, Hugo. Metodologia de planejamento de
Sistemas de Informação Computadorizados – Aplicação na Gerência de Transportes Urbanos.
Disponivel em: <http://sites.mpc.com.br/gberaldo/Teoria%20dos%20sistemas.pdf>. Acesso em:
17 de Maio de 2011.

PADOVEZE, Clóvis Luís. Contabilidade gerencial: um enfoque e sistemas de informação


contábil. São Paulo: Atlas, 1997.

PERREIRA, Maria José Lara de Bretãs; FONSECA, João Gabriel Marques. Faces da Decisão:
as mudanças de paradigmas e o poder da decisão. São Paulo: Makron Books, 1997.

REZENDE, Denis Alcides; ABREU, Aline França de. Tecnologia da informação aplicada a
sistemas de informação empresariais: o papel estratégico da informação e dos sistemas de
informação nas empresas. São Paulo: Atlas, 2000.

19

Você também pode gostar