Você está na página 1de 13

.1.

09/05/2013
• 2º SIMULADO - 1ª ETAPA • L. PORTUGUESA
PORTUGUESA
L.
ESCOLAS TÉCNICAS E MILITARES
HISTÓRIA
HISTÓRIA
GEOGRAFIA
GEOGRAFIA
• 9º ANO ESPECIALIZADO E CURSO DO ENSINO FUNDAMENTAL •

1ª PARTE - LÍNGUA PORTUGUESA


TEXTO I
CHOPIS CENTIS
Eu “di” um beijo nela
E chamei pra passear.
A gente fomos no shopping
Pra “mode” a gente lanchar.
Comi uns bicho estranho, com um tal de gergelim.
Até que “tava” gostoso, mas eu prefiro aipim.
Quanta gente,
Quanta alegria,
A minha felicidade é um crediário nas
Casas Bahia.
Esse tal Chopis Centis é muito legalzinho
Pra levar a namorada e dar uns
“rolezinho”.
Quando eu estou no trabalho,
Não vejo a hora de descer dos andaime
Pra pegar um cinema, ver Schwarzneger
E também o Van Damme.
1) A letra da música acima, de um grupo bastante irreverente, Mamonas Assassinas, apresenta uma linguagem bem
informal com alguns exemplos de vícios. Dentre os versos transcritos abaixo qual ilustra um desses casos?
a) “E chamei pra passear” d) “Quanta gente”
b) “Esse tal Chopis Centis é muito legalzinho”
c) “A minha felicidade é um crediário nas” e) “E também o Van Damme”
2) Ainda que a letra da música queira chamar a atenção pelo ritmo e pelo tratamento dado à linguagem, há também a
intenção de fazer, em seus versos, uma crítica social, veiculada com tom humorístico, típico do grupo que a compôs.
Que crítica é essa?
a) A linguagem excessivamente estrangeira.
b) O poder público sem o domínio do comércio nos grandes centros comerciais.
c) O incentivo ao consumo atingindo inclusive os compradores de baixo poder aquisitivo, mas com o desejo de ultra-
passar a barreira que os separa dos mais abastados.
d) O consumo indiscriminado de produtos exportados que não pagam os impostos devidos aos comerciantes.
e) A paixão de um indivíduo de baixo poder aquisitivo querendo apelar para uma conquista amorosa que não lhe compete.
TEXTO II

Fonte: www.bichinhosdejardim.com
3) Diante da fala da joaninha, no último quadrinho, o que se torna perceptível em relação ao fazer poético?
a) Boa parte da sociedade não valoriza a poesia, não a reconhecendo inclusive como um produto a ser comercializado
por quem a produz: o escritor, no caso, um poeta.
b) A insensibilidade dos ouvidos dos insetos diante da poesia.
c) O fazer poético é valorizado apenas por pessoas de um nível cultural e socioeconômico muito elevado.
d) A poesia é uma realidade que atinge toda a sociedade que a valoriza como arte não comercializada.
e) O dinheiro pode comprar tudo, inclusive, o fazer poético.
.2.

4) Em “É isso, Joana! Descobri minha profissão e missão nessa terra: ser poeta!”, os pronomes em destaque apresentam
emprego adequado ao padrão formal da língua como elos coesivos?
a) Sim, porque fazem referência anafórica ao mencionarem as ideias que retomam, anteriormente apresentadas.
b) Sim, pois seu mecanismo lexical no contexto está bem aplicado.
c) Não, pois mecanismos de coesão referencial anafórica não podem ser representados por pronomes.
d) Não, pois, em ambas as ocorrências, respectivamente, o primeiro pronome tem referência catafórica, devendo ser
empregado isto, e o segundo tem referência espacial, devendo, pois, ter sido empregado nesta.
e) Não, já que o pronome jamais pode fazer referência anafórica em tiras representadas por personagens do mundo animal.
TEXTO III
VENENO ANTIMONOTONIA
(...) Para quem vive na opressiva e cinzenta São Paulo, a novidade atende pelo nome de Cow Parade, a exposi-
ção ao ar livre de 150 esculturas em forma de vaca, em tamanho natural, feitas de fibra de vidro e decoradas com muita
cor e insanidade por artistas plásticos, diretores de arte, designers e cartunistas. Um nonsense mais que bem-vindo,
uma intervenção no nosso olhar acostumado. Espalhadas por ruas, praças nos lugares mais inesperados, lá estão elas,
vacas enormes, vacas profanas, vacas insólitas. Para quê? Para nada de especial, apenas para espantar o tédio, inspi-
rar loucuras, lembrar que as coisas não precisam ser sempre iguais. Havia uma vaca no meio do caminho, no meio do
caminho havia uma vaca. É poesia também. (...)
Até hoje, pergunta-se: para que serve a arte, para que serve a poesia?
Intelectuais se aprumam, pigarreiam e começam a responder dizendo: "Veja bem..." e daí em diante é um blá-
-blá-blá teórico que tenta explicar o inexplicável. Poesia serve exatamente para a mesma coisa que serve uma vaca no
meio da calçada de uma agitada metrópole. Para alterar o curso do seu andar e para interromper um hábito, para evitar
repetições, para provocar um estranhamento, para alegrar o seu dia, para fazê-lo pensar, para resgatá-lo do inferno que
é viver todo santo dia sem nenhum assombro, sem nenhum encantamento.
Medeiros, Martha. Doidas e santas – 33 ed. – Porto Alegre, RS: L&PM, 2012.
5) Martha Medeiros e a tira "bichinhos de jardim" dialogam em que sentido?
a) No sentido de comparação, pois o primeiro compara a poesia com o comércio, e o segundo com a arte em papel.
b) No sentido de intensidade, pois ambos, ainda que de modo peculiar, destacam a poesia diante do cotidiano da
humanidade.
c) No sentido de semelhança pois ambos retratam a poesia.
d) No sentido de lugar, pois cada texto destaca um lugar específico para a veiculação do fazer poético.
e) No sentido de oposição, pois o primeiro desvaloriza a poesia; o segundo exalta-a.
6) Em qual modalidade discursiva, predominantemente, enquadra-se o texto de Martha Medeiros?
a) Na narração, pois é relatado um acontecimento básico, mostrando, com prioridade, sua sequência lógica de ações.
b) Na dissertação, uma vez que se narra um fato relatando-o como assunto principal do texto.
c) Na descrição, já que se expõe um ser e apresenta-se sua caracterização detalhada.
d) Na narração, pois o fato narrado é típico do cotidiano de cidades grandes e populosas.
e) Na dissertação, porque, a partir de um acontecimento, aborda-se um assunto, expondo o posicionamento acerca
de suas implicações.
7) Afinal, diante do que defende Martha Medeiros, qual é o "veneno antimonotonia"?
a) O leite das vacas.
b) As inusitadas vacas no meio do caminho da cidade grande.
c) A arte.
d) A intelectualidade.
e) A tentativa de se explicar o inexplicável.
TEXTO IV
"Aquela manhã começou com uma aula sobre a pré-história. Utilizando diversas figuras, a professora conseguiu
motivar a turma durante as explicações. Cinésio, ao meu lado, mantinha--se estranho, pensativo. Olhar fixo no teto, ba-
lançava a cabeça, enquanto murmurava: (...) "A pré-história não é a idade da pedra, muito antes do nascimento de Jesus
Cristo? (...) Então me responda : como os Flinstones podiam comemorar o Natal se Jesus ainda nem havia nascido."
Alcides Goulart. Criativo... até demais. Editora Jovem
8) Assinale a alternativa que contenha o par de termos considerados de mesmo campo semântico segundo o contexto
em que se inserem.
a) aula / preé-história d) nascimento / idade da pedra
b) estranho / teto
c) figuras / Flinstones e) Flinstones / Jesus Cristo
.3.

TEXTO V
"Na fila, Cinésio conversava com três garotos, que riam incessantemente. Pensei que se divertiam com algo
engraçado dito pelo meu amigo cinéfilo, mas logo percebi que não era bem assim. Debochavam dele, chamando-o de
maluquinho, lesado e coisas parecidas. Não gostei de presenciar aquela cena. Tive vontade de chamá-lo para ficar ao
meu lado, mas acabei desistindo, pois ele parecia não se importar com as gozações. Talvez já estivesse acostumado."
Alcides Goulart. Criativo... até demais. Editora Jovem
9) O texto acima retrata que tipo de problema social comumente visto em sociedades ainda enraizadas pelo preconceito?
Para responder a essa pergunta, assinale a alternativa que contenha, em um dos pares de parônimos apresentados,
a resposta certa.
a) descrição / discrição d) dispensa / despensa
b) iminente / eminente
c) absolvição / absorção e) discriminação / descriminação
TEXTO VII
“AINDA TEMOS MUITO ÓDIO E PRECONCEITO” (ENTREVISTA)
A sobrevivente de um campo de extermínio [Eva Schloss] que foi criada pelo pai de Anne Frank viaja o mundo
para ensinar tolerância às novas gerações
Eva Schloss sobreviveu ao Holocausto. No dia em que completou 15 anos, foi levada pelos nazistas para
Auschiwitz. Viveu os horrores do campo de extermínio por nove meses. Seu pai e seu irmão foram mortos. Duas
décadas depois de libertada, decidiu contar sua história e passou a viajar o mundo pregando contra a violência
e o preconceito. Amiga de infância de Anne Frank – a menina que escreveu um diário de sua vida escondida dos
nazistas -, veio ao Brasil lançar seu livro de memórias, escrito em 1988. “Ensinar sobre o Holocausto é ensinar a não
ter preconceito.”
ÉPOCA – Por que levar sua mensagem para as escolas?
Eva – É importante que essa geração aprenda com os erros da geração anterior. Eles ainda são repetidos.
Ainda há muito ódio e preconceito contra quem é diferente – os mesmos sentimentos que provocaram o Holocausto. A
mensagem que tento passar é de como é importante conhecer as outras pessoas e aprender seus valores. Os adoles-
centes reagem com perguntas, ficam chocados, mas curiosos.
Camila Guimarães. Época, 15 de novembro de 2010
10) A construção do texto acima, antes do relato direto da entrevistada, possui elementos típicos da textualidade que a ele
conferem a continuidade necessária ao plano lógico de sentido da matéria exposta na revista. Dentre as alternativas
abaixo, qual apresenta a explicação correta dessa continuidade?
a) Na primeira linha do texto, o termo “a sobrevivente de um campo de extermínio” dá continuidade aos termos men-
cionados anteriormente.
b) Eva Scholoss é o nome da entrevistada que não pode ser considerado como um termo que contribui para a con-
tinuidade do texto.
c) O título do texto é uma passagem da fala da entrevistada, mostrando lógica no que se diz, mas quebrando a con-
tinuidade.
d) Em “Duas décadas depois de libertada...”, não se mencionou a quem se refere ‘libertada’, mas a omissão, nesse
caso, é uma coesão lexical, dando, assim, continuidade lógica ao que se disse anteriormente.
e) Na pergunta “Por que levar sua mensagem para as escolas?”, o pronome ‘sua’ faz menção ao Holocausto.
COMO LIDAR COM BRINCADEIRAS QUE MACHUCAM A ALMA
Meire Cavalcante
A criançada entra na sala eufórica. Você se acomoda na mesa enquanto espera que os alunos se sentem,
retirem o material da mochila e se acalmem para a aula começar. Nesse meio tempo, um deles grita bem alto: “Ô, ca-
beção, passa o livro!” O outro responde: “Peraí, espinha”. Em outro canto da sala, um garoto dá um tapinha, “de leve”,
na nuca do colega. A menina toda produzida logo pela manhã ouve o cumprimento: “Fala, metida!” Ao lado dela, bem
quietinha, outra garota escuta lá do fundo da sala: “Abre a boca, zumbi!” E a classe cai na risada.
(...)
O nome dado a essas brincadeiras de mau gosto,disfarçadas por um duvidoso senso de humor, é bullying.
O termo ainda não tem uma denominação em português (...), mas é usado quando crianças e adolescentes recebem
apelidos que os ridicularizam e sofrem humilhações, ameaças, intimidação, roubo e agressão moral e física por parte
dos colegas. Entre as consequências, estão o isolamento e a queda do rendimento escolar. Em alguns casos extremos,
o bullying pode afetar o estado emocional do jovem de tal maneira que ele opte por soluções trágicas, como o suicídio.
.4.

Em janeiro do ano passado, Edmar Aparecido Freitas, de 18 anos, entrou no colégio onde tinha estudado, em
Taiúva (SP), e feriu oito pessoas com disparos de um revólver calibre 38. Em seguida, se matou. Obeso, ele havia pas-
sado a vida escolar sendo vítima de apelidos humilhantes e alvo de gargalhadas e sussurros pelos corredores. Atitude
semelhante tiveram dois adolescentes norte-americanos na escola de Ensino Médio Columbine, no Colorado (EUA), em
abril de 1999. Após matar 13 pessoas e deixar dezenas de feridos, eles também cometeram suicídio quando se viram
cercados pela polícia.
Assim como o garoto brasileiro, os jovens americanos eram ridicularizados pelos colegas.
Os exemplos de Edmar e dos garotos de Columbine, que tiveram reações extremadas, são um alerta para os
educadores. “Os meninos não quiseram atingir esse ou aquele estudante. O objetivo deles era matar a escola em que
viveram momentos de profunda infelicidade e onde todos foram omissos ao seu sofrimento», analisa o pediatra Aramis
Lopes Neto, coordenador do Programa de Redução do Comportamento Agressivo entre Estudantes, desenvolvido pela
Abrapia. Pesquisa realizada em 11 escolas cariocas pela Abrapia, no Rio de Janeiro, revelou que 60,2% dos casos
acontecem em sala de aula.
Como o bullying ainda é tratado como um fenômeno natural, pouquíssimas escolas conhecem e combatem o
problema. Porém, sejam meninos, meninas, crianças ou adolescentes, é preciso evitar o sofrimento dos estudantes. A
pesquisa da Abrapia revela que 41,6% das vítimas nunca procuraram ajuda ou falaram sobre o problema, nem mesmo
com os colegas. Às vezes, o aluno, quando resolve conversar, não recebe a atenção necessária, pois a escola não acha
o problema grave e deixa passar, alerta Aramis.
No caso daqueles que recorrem à família, a ajuda também é desalentadora. Se os pais reclamam, a direção
e os professores tomam medidas pontuais, sem desenvolver um trabalho generalizado, permitindo que o problema se
repita. A escola não deve ser apenas um local de ensino formal, mas também de formação cidadã, de direitos e deve-
res, amizade, cooperação e solidariedade. Agir contra o bullying é uma forma barata e eficiente de diminuir a violência
entre estudantes e na sociedade, conclui o pediatra.
(http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/0178/aberto/bullying.shtml)
11) No primeiro parágrafo do texto há uma descrição de cena. Qual conjunção adverbial assinala que as ações ocorrem
simultaneamente?
a) enquanto d) logo
b) para a aula começar
c) nesse meio tempo e) pela manhã
12) Transcreva, do 1º parágrafo, a locução adverbial que assinala uma ironia do autor em relação à ação efetuada por
um dos praticantes do bullying.
a) eufórica d) de leve
b) Ô cabeção
c) Peraí, espinha e) metida
13) A escola não desenvolve políticas de prevenção ao bullying, apenas adota as que reprime a violência no momento
em que ela acontece. Que expressão formada por substantivo e adjetivo, no último parágrafo, reforça essa ideia de
“atuação momentânea”?
a) medidas pontuais d) formação cidadã
b) trabalho generalizado
c) ensino formal e) forma barata
14) “Como o bullying ainda é tratado como um fenômeno natural, pouquíssimas escolas conhecem e combatem o pro-
blema” — os termos destacados possuem valor semântico, respectivamente, de:
a) causa e comparação. d) conformidade e comparação
b) comparação e comparação.
c) causa e conformidade. e) comparação e conformidade.
15) Assinale a alternativa correta em relação aos elementos linguísticos:
a) “onde”, no 3º parágrafo, é um pronome relativo que substitui o termo “Taiúva (SP)”
b) “colega”, “vítima” e “jovens” são substantivos comum de dois gêneros.
c) Na 2ª linha, a expressão para a aula começar poderia ser substituída por para que a aula comece.
d) A reprodução da fala dos alunos apresenta a linguagem culta, típica dos jovens.
e) O sufixo presente no substantivo criançada tem valor aumentativo
16) Sobre a palavra “infelicidade”, é INCORRETO afirmar que
a) é formada por derivação prefixal e sufixal.
b)o sufixo forma substantivos abstratos.
c) o prefixo encontra correspondência semântica naquele presente em “desalentadora”
d) é cognato de felizmente, felicidade e infeliz.
e) possui doze fonemas.
.5.

Revista Nova Escola


17) Todas as alternativas apresentam uma análise adequada da relação entre escolhas linguísticas e propósitos comuni-
cativos dos depoimentos, À EXCEÇÃO DE
a) Na fala atribuída às alunas, emprega-se o pronome isso para retomar os segmentos onde se esclarece o alvo das
brincadeiras - a estatura de Thaiane e Daiany.
b) A estratégia de argumentação de Daiany, evidenciada por conjunções adverbiais, está baseada na comparação
entre ela e Daiane dos Santos e na relação causa/consequência entre a estatura pequena e o sucesso.
c) Ao utilizar o verbo auxiliarem posso jogar, Thaiane evidencia o aspecto da possibilidade, em oposição ao da capa-
cidade.
d) A escolha de azucrinavam para Daiany se referir à ação dos colegas sugere que a estudante sentia-se incomodada
com as brincadeiras dos colegas.
e) Os depoimentos de Thaiane e de Hugo mostram o ponto de vista da vítima e de um possível agressor, respectiva-
mente. Em comum, nos dois casos, está a superação do problema baseada na conscientização, o que os verbos
Descobri e Aprendi revelam.
18) Percebe-se pela foto que uma estratégia de combate ao bullying adotada na escola de Hugo é usar cartazes com
frases de impacto, como
O tempo passa, e as marcas ficam.
Mantendo as mesmas relações de sentido e observando a correção gramatical, essa frase pode ser reescrita do se-
guinte modo:
a) Passam os anos, mas ficam as marcas. d) Apesar das marcas, o tempo passa.
b) Vai-se os anos; fica as marcas.
c) Com o tempo, as marcas passam. e) Os anos passam, portanto permanece as marcas.

19) I) Com a forma verbal “vão meter”, a personagem expressa sua incredulidade diante de um fato apresentado, no
texto, como provável.
II) O sentido da palavra “aqui” pode ser inferido pelo contexto, a partir da observação da seqüência de quadros na tira.
III) O sentimento da personagem é enfatizado, em sua fala, pela entonação da palavra “tudo”, graficamente diferenciada.
IV) Passando o verbo “será” para o futuro do pretérito, o verbo “cabe” assumiria a forma “cabesse”.
V) Não está explícito, no texto, o agente da ação futura a que a personagem faz referência.
Pela análise das afirmativas, é possível concluir que estão corretas apenas
a) I, II e III. c) II, III e V. e) II, III, IV e V.
b) I, III e V. d) I, III, IV e V.
.6.

20) Assinale a alternativa incorreta em relação aos quadrinhos acima:


a) se a expressão diante dos (q. 4) for substituída por mediante os, mantém-se o sentido original e a norma padrão escrita;
b) o efeito humorístico do texto é decorrente da ambiguidade presente no quadro 4;
c) pode-se dizer que a expressão “o Nuno” (q. l) .é uma “sátira” a “Átila, o rei dos Hunos”;
d) considerando a situação comunicativa, é possível afirmar que Hagar escolheu mal seus argumentos para encorajar a tropa;
e) o verbo “ser” encontra-se flexionado na voz ativa.
2ª PARTE - HISTÓRIA
21) A Baixa Idade Média, período que vai do século X ao XV, foi marcada por processos históricos que desencadearam
a crise do feudalismo, transformações de hábitos e costumes em relação ao tempo e ao trabalho. A esse respeito,
assinale a alternativa INCORRETA.
a) As Cruzadas mesclaram interesses de cristianização de povos e da expulsão de povos não cristãos de importantes
regiões e rotas comerciais. A expulsão dos mouros na Península Ibérica fortaleceu as monarquias de Portugal e
Espanha, criando condições para que estes países se tornassem pioneiros nas grandes navegações.
b) Nas cidades, a nascente burguesia aliou-se à Igreja contra o poderio da nobreza feudal, lutando pela centralização
do poder e impondo novos valores, como a usura e o trabalho das corporações de ofício responsáveis pela produ-
ção em larga escala de artigos manufaturados.
c) ao longo da Idade Média foram construídas grandes catedrais em estilo gótico, mostrando a imponência da Igreja Católica. Por
outro lado, proliferaram obras que rompiam com dogmas católicos e apresentavam visões profanas e laicas sobre o homem.
d) Na crise do feudalismo o domínio sagrado foi lentamente passando para o laico. O tempo controlado pela Igreja, em que
predominavam as mudanças naturais e climáticas determinada por “Deus”, deu lugar ao tempo reagido pelas necessidades
de acumulação de capital pela nascente burguesia, promovendo a disciplina e a rotina semanal de trabalho nas manufaturas.
e) Durante o século XIV observou-se um declínio da produção agrícola, além de conflitos armados que provocaram
uma decadência do modo de produção feudal.
22) “Na França de Luís XIV, o Estado dinástico atingiu maturidade e começou a evidenciar algumas de suas características
clássicas: burocracia centralizada; proteção real para impor fidelidade; sistema de tributação universal, mas aplicado
de maneira injusta; supressão da oposição política pelo uso do protecionismo ou, se necessário, da força e cultivo
das artes e ciências como meio de aumentar o poderio e prestígios nacionais. Essas políticas permitiram à monarquia
francesa alcançar estabilidade política, implantar um sistema uniforme de leis e canalizar a riqueza e os recursos na-
cionais a serviço do Estado como um todo”. (M. Perry, Civilização Ocidental).
O texto apresenta características importantes a respeito do Antigo Regime (XV-XVIII). Dessa forma, é correto afirmar
que tal período foi marcado pelo...
a) Iluminismo-mercantilismo-sociedade estamental.
b) Absolutismo-liberalismo-sociedade estamental.
c) Absolutismo-mercantilismo-sociedade estamental.
d) Iluminismo-mercantilismo-sociedade sectária.
e) Absolutismo-capitalismo monopolista-sociedade estamental.
.7.

23) “O apoio financeiro da classe mercantil foi decisivo para o sucesso do movimento revolucionário, que faz surgir um
novo Estado Nacional, mais forte e mais centralizado, e eminentemente mercantilista.”
O movimento revolucionário mencionado no texto e referente à História de Portugal está ligado:
a) à Reconquista cristã do território espanhol aos árabes;
b) à atuação de Carlos Magno, fundador do Reino de Portugal;
c) à ascensão do Mestre de Avis ao trono português;
d) à dominação dos Felipes sobre Portugal;
e) à Restauração Portuguesa, que marca o fim da dominação espanhola.
24) Durante o séc.XVII grupos puritanos ingleses perseguidos por suas idéias políticas (anti-absolutistas) e por suas crenças
religiosas (protestantes calvinistas) abandonaram a Inglaterra, fixando-se na costa leste da América do Norte, onde
fundaram as primeiras colônias. A colonização inglesa nessa região foi facilitada:
a) pela propagação das idéias iluministas, que preconizavam a proteção e respeito aos direitos naturais dos governados.
b) pelo desejo de liberdade dos puritanos em relação à opressão metropolitana.
c) pelo abandono dessa região por parte da Espanha, que então atuava no eixo México-Peru.
d) pela possibilidade de explorar grandes propriedades agrárias com produção destinada ao mercado europeu.
e) pelas consciência política dos colonos americanos desde logo, treinados nas lutas coloniais.
25) No século XVI, a conquista e ocupação da América pelos espanhóis:
a) desestimulou a economia da metrópole e conduziu ao fim do monopólio de comércio.
b) contribuiu para o crescimento demográfico da população indígena, concentrada nas áreas de mineração.
c) eliminou a participação do Estado nos lucros obtidos e beneficiou exclusivamente a iniciativa privada.
d) dizimou a população indígena e destruiu as estruturas agrárias anteriores à conquista.
e) impôs o domínio político e econômico dos criollos.
26) Assinale a alternativa correta a respeito do período pré-colonial brasileiro:
a) Os franceses não reconheciam o domínio português, tanto que chegaram a contrabandear pau Brasil na costa brasileira.
b) O trabalho intenso de Anchieta e Nóbrega na catequese dos índios tinha o objetivo de impedir a escravização do gentio.
c) A ocupação temporária europeia, por meio de feitorias, deveu-se à inexistência de organização social produtora
de excedentes negociáveis.
d) A cordialidade dos indígenas contrastava com a hostilidade europeia dos portugueses, cujo objetivo metalista
conduzia sempre à prática da violência.
e) A cordialidade inicial entre europeus e índios deveu-se ao fato de que o objetivo catequético superava os fins ma-
teriais da expansão marítima.
27) A forma de ocupação do Brasil por Portugal, criada por Portugal, foi através da colonização. Era necessário colonizar
simultaneamente todo o extenso litoral. Essa colonização dirigida pelo governo português se deu estruturou através da:
a) criação das capitanias hereditárias;
b) criação e distribuição de sesmarias;
c) criação do sistema de governo geral;
d) doação de terras a colonos;
e) sistema de parceria.
28) Entre as mudanças ocorridas no Brasil Colônia durante a União Ibérica (1580 - 1640), destacam-se:
a) a introdução do tráfico negreiro, a invasão dos holandeses no Nordeste e o início da produção de tabaco no Re-
côncavo Baiano.
b) a expansão da economia açucareira no Nordeste, o estreitamento das relações com a Inglaterra e a expulsão dos
jesuítas.
c) a incorporação do Extremo-Sul, o início da exploração do ouro em Minas Gerais e a reordenação administrativa
do território.
d) a expulsão dos holandeses do Nordeste, a intensificação da escravização indígena e a manutenção do fluxo de
escravos para a região sudeste do Brasil
e) a expansão da ocupação interna pela pecuária, a expulsão dos franceses e o incremento do bandeirismo.
.8.

29) Comparando-se os ciclos da economia colonial brasileira, é correto afirmar:


I) Os rendimentos decorrentes do ciclo do ouro, no século XVIII, foram superiores aos produzidos pelo ciclo do açúcar,
até sua decadência, em função da concorrência antilhana.
II) A sociedade surgida em função do ciclo açucareiro foi mais hierarquizada e aristocrática do que aquela que teve
origem no ciclo do gado, nos sertões do Nordeste ou caatinga.
III) Os investimentos iniciais na economia açucareira exigiam a aplicação de menos capitais do que o necessário para
a exploração aurífera.
IV) O aumento da pecuária no Rio Grande do Sul deveu-se em grande parte à necessidade de fornecer alimentos e
mulas para os transportes obrigatórios às atividades do ciclo da mineração ou do ouro.
Está correta ou estão corretas:
a) Apenas as opções I, III e IV.
b) Apenas as opções I e IV.
c) Apenas as opções II e IV.
d) Apenas as opções III e IV.
e) Apenas a opção IV.
30) As expedições chamadas de Entradas e Bandeiras tinham como objetivo a procura de riquezas minerais e/ou a caça
ao índio, para escravizá-lo e vendê-lo no litoral. O papel histórico das Entradas e Bandeiras, pode ser assim resumido:
a) Determinaram a ocupação efetiva do interior do Brasil e deram ao nosso país sua atual configuração geográfica.
b) Contribuíram para a implantação de uma nova política colonizadora, aproximando índios e colonos.
c) Iniciaram aproveitamento verdadeiro das terras agrícolas do oeste mudando a situação econômica da Colônia.
d) Por razões políticas e econômicas, contribuíram para a mudança da capital do Vice- Reino, do Rio de Janeiro para a Bahia.
e) Respeitaram o Meridiano de Tordesilhas, evitando, assim, conflitos armados entre portugueses e espanhóis.
31) No Brasil, a sociedade que se estruturou na região das minas possuía características que a diferenciavam do restante
da colônia. A esse respeito, assinale a alternativa correta.
a) O ouro, os diamantes e o comércio possibilitaram a formação de uma sociedade onde a riqueza era atribuída mais
eqüitativamente, não se reproduzindo ali os contrastes entre a fortuna de poucos e a pobreza da maioria.
b) A intensa miscigenação entre homens brancos e mulheres negras contribuiu para diminuir sensivelmente o precon-
ceito racial, levando os senhores a dispensarem um tratamento humanitário aos seus escravos.
c) A arte barroca de Aleijadinho, profundamente influenciada pelos dogmas religiosos da época, foi colocada a serviço
da rica elite local, traduzindo um sentimento de conformismo total e aceitação da ordem social vigente.
d) Era uma sociedade urbanizada e heterogênea, formada por comerciantes, funcionários reais, artesãos, profissionais
liberais e escravos, onde a riqueza proporcionada pelo ouro, diamantes e comércio estava concentrada nas mãos
de poucos, contrastando com a miséria da maioria da população.
e) Era uma sociedade estamental, que apresentava poucas possibilidades de ascensão, assim como uma grande
diferenciação entre os membros da elite política e os integrantes das Câmaras Municipais.
32) A formação do território brasileiro no período colonial resultou de vários movimentos expansionistas e foi consolidada
por tratados no século XVIII. Assinale a opção que relaciona corretamente os movimentos de expansão com um dos
Tratados de Limites.
a) A expansão da fronteira norte, impulsionada pela descoberta de minas de ouro, foi consolidada no tratado de Utrecht.
b) A região missioneira do sul constituiu um caso à parte, só resolvido a favor de Portugal com a extinção da Compa-
nhia de Jesus.
c) O Tratado de Madri revogou o de Tordesilhas e deu ao território brasileiro conformação semelhante à atual.
d) O Tratado do Pardo garantiu a Portugal o controle da região das missões e do rio da Prata.
e) Os tratados de Santo Ildefonso e Badajós consolidaram o domínio português no sul, passando a incluir a região
platina.
33) Sobre o iluminismo, é correto afirmar que:
a) defendia a doutrina de que a soberania do Estado absolutista garantiria os direitos individuais e eliminaria os res-
quícios feudais ainda existentes.
b) propunha a criação de monopólios estatais e a manutenção da balança de comércio favorável, para assegurar o
direito de propriedade.
c) criticava o mercantilismo, a limitação ao direito à propriedade privada, o absolutismo e a desigualdade de direitos
e deveres entre os indivíduos.
d) acreditava na prática do entesouramento como meio adequado para eliminar as desigualdades sociais e garantir
as liberdades individuais.
e) consistia na defesa da igualdade de direitos e liberdades individuais, proporcionada pela influência da Igreja Católica
sobre a sociedade, através da educação.
.9.

34) Na Europa Feudal, começa a ocorrer o ressurgimento e crescimento das cidades, com a dinamização do comércio.
Assinale a alternativa em que todos os fatos citados são causas corretas desse renascimento comercial e urbano.
a) Sucessão de invasões vikings e muçulmanas, que levaram a população a se refugiar nas cidades, desenvolvendo-as;
reabertura do comércio com o Extremo Oriente, pela Rota da seda; apoio ao comércio pela organização de comer-
ciantes como a Liga Hanseática.
b) Crescimento da população européia; expansão do cultivo agrícola causada pelas melhorias introduzidas como o
arado e a enxada de ferro; reabertura do comércio no Mediterrâneo, provocada pelas Cruzadas.
c) Fim das invasões de povos nômades, como magiares e normandos; diminuição da população européia, devido a
epidemias como a Peste Negra, que causaram imigração para as cidades; a reabertura do comércio no Mediterrâ-
neo, provocada pelas Cruzadas.
d) Crescimento da população européia, expansão da produção agrícola; reabertura do comércio no Mediterrâneo
provocada pela tomada de Constantinopla pelo muçulmanos.
e) Crescimento da população européia; reabertura do comércio no Mediterrâneo, provocada pelas Cruzadas;surgimento
dos Estados nacionais, que desenvolvem as cidades e protegem o comércio.
35) estrutura econômica implantada por Portugal, no Brasil-Colônia, existente no século XVII, tinha como base...
a) grandes propriedades com monocultura de produtos tropicais, de alto valor na Europa, como o açúcar.
b) pequenas propriedades com policultura de alimentos necessários na Europa, como trigo e carne, utilizando mão-
-de-obra indígena escrava.
c) pequenas propriedades distribuídas a portugueses natos, destinadas à produção de subsistência, para garantir a
posse da terra.
d) grandes propriedades com monocultura de produtos tropicais, utilizando mão de obra indígena no sistema de parceria.
e) grandes propriedades com policultura de produtos tropicais voltados para o mercado interno, utilizando mão de
obra assalariada.
3ª PARTE - GEOGRAFIA
36) Observe o climograma abaixo e assinale a alternativa que indica corretamente o tipo climático e o local de ocorrência
expresso pelo domínio morfoclimático.

a) Clima subtropical, domínio da araucária.


b) Clima subtropical, domínio das pradarias (pampas)
c) Clima tropical, domínio do cerrado
d) Clima semiárido, domínio da caatinga
e) Clima equatorial, domínio da mata atlântica.
37) Imagine que você recebeu a missão de fazer uma marcha a pé em linha reta saindo do litoral do RJ em direção ao
Pantanal Mato-Grossense, conforme visto no perfil topográfico abaixo, no sentido B àA. Saindo da planície litorânea,
praticamente inexistente no perfil devido a uma questão de escala, logo você se depara com um paredão rochoso
bem à sua frente, identificado com uma seta e interrogação. Identifique esta unidade de relevo de acordo com a clas-
sificação de relevo de Jurandyr Ross.

a) Maciço da Tijuca.
b) Pico das Agulhas Negras
c) Chapada Diamantina
d) Planaltos Residuais da Cuesta Basáltica da Serra do Mar
e) Planaltos e Serras do Atlântico Leste-Sudeste
.10.

38) Em relação ao aquecimento global, assinale a alternativa correta:


a) O grande responsável pelo aquecimento global, que tanto se fala atualmente, está diretamente ligado ao ozônio.
b) Na verdade, o grande agente causador do efeito estufa que eleva a temperatura do planeta é o dióxido de carbono.
c) O aquecimento global é um fenômeno natural, portanto, não tem nada a ver com poluentes presentes no planeta.
d) O aquecimento global está diretamente ligado aos vulcões, que ultimamente têm provocado erupções violentas,
gerando elevação de temperatura do planeta.
e) A conservação da floresta amazônica e o aumento de parques nas cidades têm reduzido a temperatura do planeta,
portanto os poluentes provocados pelo homem, tiveram pouco impacto neste processo.
39) Observe o mapa ao lado, sobre os domínios morfoclimáticos:
Indique o número correspondente ao domínio morfoclimático:
( ) domínio da caatinga
( ) domínio do cerrado
( ) domínio das pradarias
( ) domínio amazônico
( ) domínio dos mares e morros
( ) domínio das araucárias
( ) faixas de transição
Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.
a) II; V; IV; VI; I; III; VII
b) V; VI; III; II; VII; IV; I
c) VII; II; IV; V; III; VI; I
d) II; VII; III; VI; IV; I; V
e) I; V; III; VI; VII; IV; II
40) A figura ao lado apresenta a distribuição de isotermas (linhas que unem áreas de mesma temperatura num mapa)
numa cidade localizada em uma área de planície. Perceba que na área central da cidade a temperatura é mais alta,
e, à medida que se afasta do centro urbano, em direção às áreas periféricas e à zona rural, ocorre uma diminuição de
temperatura. Isso ocorre porque nas áreas centrais da cidade o calor concentrado é muito maior, devido às emissões
de gases poluentes que absorvem (retém) o calor, como os gases emitidos pelas indústrias, escapamentos de carros,
calor absorvido pelo concreto dos edifícios e asfalto das avenidas. Na zona rural, a frota de veículos é bem menor,
bem como asfalto e concreto, predominando áreas verdes. Esse fenômeno descrito acima e observado na figura é

a) Aquecimento Global d) Conurbação


b) Ilha de Calor
c) Chuva ácida e) Inversão Térmica
41) Sobre o fenômeno El Niño é correto afirmar:
a) É um fenômeno atmosférico-oceânico caracterizado por um resfriamento anormal das águas superficiais na porção
Ocidental do Oceano Pacífico, nas proximidades da Indonésia. O fenômeno é local, porém causa as chuvas de
monções com graves consequências.
b) Em termos sazonais, o fenômeno ocorre com mais freqüência no período do carnaval, em fevereiro, o que explica
o seu nome que significa, em espanhol, “o menino”, uma alusão a um garoto travesso.
c) O fenômeno, por ter uma ocorrência bem delimitada, causa uma alteração regional que assume dimensões locais,
entretanto, o desarranjo climático é grave, ocasionando chuvas fortes com queda de temperatura.
d) O fenômeno é climático e decorre da forte influência das condições dos ventos frios. O Anti-El Niño (também cha-
mado La Niña), ao contrário do El Niño, é representado pelo aquecimento anormal das águas do Pacífico e também
desempenha consideráveis impactos nas atividades humanas.
e) É um fenômeno atmosférico-oceânico caracterizado por um aquecimento anormal das águas superficiais na por-
ção Oriental do Oceano Pacífico, nas proximidades da costa do Peru. O fenômeno é local, mas altera a circulação
atmosférica global, gerando secas na região norte e nordeste do Brasil e acentuando as chuvas na região sul.
.11.

42) Observe o gráfico abaixo.

Os biomas do Brasil, cujas condições ambientais estão representadas no gráfico pelas regiões demarcadas I, II, III e
IV, correspondem, respectivamente, a
a) cerrado, caatinga, floresta amazônica e floresta atlântica.
b) pampa, cerrado, floresta amazônica e complexo pantaneiro.
c) cerrado, pampa, floresta atlântica e complexo pantaneiro.
d) caatinga, cerrado, pampa e complexo pantaneiro.
e) caatinga, cerrado, floresta atlântica e floresta amazônica.
43) O Brasil possui um grande potencial hidrográfico, destacando-se, nesse contexto, a porção setentrional do país. Em
função das condições naturais que o território nacional apresenta, a Região Norte contribui com uma parcela singular
junto a esse potencial, o qual pode ser utilizado de diversas formas. Sobre a bacia hidrográfica amazônica e suas
potencialidades, assinale a opção correta.
a) É tipicamente planáltica e possui um grande poder hidroenergético, destacando-se neste contexto o rio Amazonas,
no entanto, ainda é pouco explorada, visto as grandes distâncias dos grandes centros consumidores do país.
b) Por possuir afluentes tanto no hemisfério norte quanto no hemisfério sul, durante o ano o rio Amazonas apresenta
grandes vazões, visto as estações chuvosas se alternarem em ambos os hemisférios, contribuindo assim para o
seu grande potencial hídrico.
c) O rio Amazonas, com regime tipicamente pluvio nival, durante o ano possui sua vazão comprometida, uma vez que
os afluentes da margem direita perdem suas capacidades de vazões durante o verão no hemisfério sul.
d) A construção da Hidrelétrica de Balbina, no rio Tocantins, em especial para atender o complexo mineral de Carajás,
conjugou o fato desse rio possuir grandes vazões durante o ano com a proximidade da capital paraense, a qual
demanda grandes quantidades energéticas.
e) As elevadas pluviosidades sobre esta região, decorrentes das evapotranspirações excessivas, dotaram o rio Ama-
zonas com o maior potencial hidroenergético instalado no país, especialmente após a construção da Hidrelétrica
de Tucuruí.
44) Observe o mapa abaixo da densidade demográfica brasileira. Sobre esse assunto, podemos considerar correta a
alternativa:

a) A população se distribui homogeneamente pelo território brasileiro, devido ao desenvolvimento das atividades
produtivas ao longo do povoamento brasileiro.
b) Há uma nítida concentração espacial da população nas áreas litorâneas, sendo as regiões Centro-Oeste e Norte
as que apresentam as menores densidades.
c) O povoamento começou pelo litoral, mas hoje em dia percebe-se que a integração nacional levou o povoamento
bem para o interior, com povoamento bem distribuído pelo território.
d) O mapa mostra claramente que as áreas litorâneas possuem maior população absoluta, enquanto as áreas interiores
apresentam maior população relativa.
e) O litoral é muito populoso, mas o interior é mais povoado.
.12.

45) Os movimentos tectônicos (tectonismo), importantes agentes internos modeladores da superfície terrestre, são resul-
tantes de forças que atuam na crosta terrestre. Quando o tectonismo é causado por uma pressão horizontal exercida
pelo choque de placas tectônicas, produzindo dobras, ele é denominado
a) epirogênese. d) orogênese.
b) intemperismo físico.
c) vulcanismo. e) intemperismo químico.
46) A Bacia Amazônica possui o maior potencial hidroelétrico do Brasil, porém é pouco aproveitado. Atualmente existem
três grandes usinas hidrelétricas sendo construídas na região, o que irá brevemente gerar um grande incremento de
energia elétrica para toda a Amazônia, podendo promover um novo ciclo de investimentos industriais para a região.
O mapa abaixo mostra a localização de duas dessas usinas, que estão sendo construídas atualmente no rio Madeira
e que irão gerar juntas cerca de 6400 mega-watts de energia quando entrarem em funcionamento, daqui a dois anos.
Assinale a alternativa que cita as duas usinas assinaladas pelo números 1 e 2 no mapa, respectivamente.

a) Belo Monte e Samuel d) Itaipu e Barra Bonita


b) Tucuruí e Sobradinho
c) Santo Antônio e Jirau e) Balbina e Belo Monte
47) Observe o mapa ao lado da atuação das massas de ar sobre o território brasileiro.
Indique o número correspondente à massa de ar:
( ) massa equatorial continental
( ) massa equatorial atlântica
( ) massa tropical continental
( ) massa tropical atlântica
( ) massa polar atlântica
Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.
a) 4, 5, 3, 2, 1 d) 2, 3, 1, 5, 4
b) 1, 2, 3, 4, 5
c) 3, 2, 4, 1, 5 e) 5, 4, 2, 3, 1
48) O gráfico abaixo apresenta três diferentes domínios morfoclimáticos (A, B e C) numa distribuição geograficamente
condicionada por dois elementos climáticos: temperatura e umidade.

Considerando a distribuição geográfica dos domínios morfoclimáticos apresentados no gráfico e suas respectivas
características, pode-se afirmar que o domínio
a) “A” (taiga) é uma formação vegetal densa e típica das regiões polares.
b) “A” (tundra) é formado por pequenos arbustos e gramíneas (musgos e liquens).
c) “B” (floresta tropical) é característico de regiões com altos índices pluviométricos
d) “B” (floresta de coníferas) é marcado pela heterogenia de sua formação vegetal.
e) “C” (deserto) é caracterizado pela pobreza de sua fauna e flora.
.13.

49) Observe a figura.

(Suertegaray, D. M. A. - “Terra: Feições Ilustradas”. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.)


Sobre a forma de relevo representada é correto afirmar que se trata de
a) um planalto cristalino bastante erodido pela ação das águas.
b) uma planície fortemente erodida pelo intemperismo físico.
c) uma planície formada por camadas sedimentares horizontais.
d) um planalto tabular sobre rochas magmáticas e metamórficas.
e) uma chapada ou planalto sedimentar com topos aplainados.
50) O Rio de Janeiro será sede de eventos esportivos importantes: a Copa do Mundo, em 2014 e as Olimpíadas, em 2016.
Nossa cidade maravilhosa receberá um enorme afluxo de pessoas do mundo inteiro, jornalistas, esportistas e turistas,
que precisarão de hospedagem, transporte público de qualidade e um forte esquema de segurança pública. Porém,
o trânsito do Rio de Janeiro não é nada maravilhoso. Uma equipe multidisciplinar da Prefeitura do Rio, composta por
arquitetos, engenheiros, geógrafos, urbanistas, ambientalistas, advogados, geólogos e policiais estão agora debruça-
dos sobre um mapa da cidade estudando alternativas viáveis para melhorar a infra-estrutura de trânsito e segurança
pública, verificando pontos críticos e quais avenidas podem ser alargadas, onde é possível erguer vias elevadas e
novos viadutos, quais estações de metrô terão que ser inauguradas, possibilidades de ligação intermodal das vias
férreas com metrô e ônibus, além da ampliação de postos policiais. Para esse gigantesco trabalho de levantamento
de dados espaciais, e do ponto de vista do planejamento urbano, seria cartograficamente mais adequado utilizar um
mapa com uma determinada escala. Assinale a alternativa que contém a escala mais adequada e a justificativa.
a) 1 : 5000000 a escala é grande, com maior nível de detalhes, sendo possível identificar os postos policiais da cidade.
b) 1 : 1000000 pois sendo uma escala média, é possível verificar as estradas inter-estaduais que dão acesso à cidade.
c) 1 : 100000 pois nesta escala é possível ver as rotas de vôos internacionais.
d) 1 : 50000 sendo uma escala pequena, é possível visualizar o traçado do metrô e da ferrovia.
e) 1 : 20000 a cidade é vista em grande escala, com o traçado preciso das ruas e avenidas.