Você está na página 1de 7

Título: A importância de Cultivar Virtudes no Pensamento

Texto Bíblico de: “Filipenses 4:8-9”


8- Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo
o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum
louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. 9- O que também aprendestes, e
recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco.
INTRODUÇÃO:
Vivemos em um cenário político onde muito ouvimos falar de ética. Mas o que é ética?
A palavra ética é derivada do grego, e significa modo de ser.
Na prática, podemos compreender um pouco melhor esse conceito examinando certas condutas
do nosso dia a dia. Um exemplo é quando nos referimos ao comportamento de alguns
profissionais tais como um médico, jornalista, advogado, empresário, um político e até mesmo
um professor.
O Pr. Hernandes Dias Lopes nos diz que: “A teologia é mãe da ética.” Ou seja, o conhecimento
de Deus, do seu caráter, das suas leis, faz com que o ser humano se torne mais equilibrado e
justo em suas ações.
Essa ética é dirigida pelos pensamentos humanos. O que pensamos é o que determina o que
realmente somos.
Hoje, por onde se olha, só se veem coisas erradas. O mundo está caótico. Mas, se a nossa mente
aprender corretamente a Palavra de Deus e colocarmos ela em prática orientada pelo Espírito
Santo, teremos condições de pensar somente coisas boas, corretas e edificantes, fazendo uma
leitura correta da vida.
O Apostolo Paulo faz algumas orientações sobre o que devemos cultivar em nossos
pensamentos.
Contexto Remoto:
O Apostolo Paulo autor do livro, e escreveu aos filipenses no final do seu aprisionamento em
Roma cerca de 61 ou 62 d.C.
Contexto Próximo:
A carta é escrita com a finalidade de encorajar os crentes a perseverarem com alegria no
evangelho, a despeito das dificuldades e adversidades presentes e das circunstancias penosas,
expressando confiança de que Deus completará a obra iniciada neles. Cap.1. Vers.6).
Encorajar os crentes e incita-los, ou seja incentiva-los a mais humildade, unidade, alegria e paz
por meio da busca resoluta de Cristo e de sua semelhança.
Diante dessas adversidades que os filipenses enfrentavam havia uma grande importância em se
preocupar com o que iria habitar a mente dos irmãos. Afinal o que deixamos entrar em nossas
mentes determina o que expressamos com as palavras e ações.
Como também está escrito aos Coríntios que também enfrentavam problemas: (1 Coríntios
1:10-11: “10- Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a
mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma
disposição mental e no mesmo parecer. 11- Pois a vosso respeito, meus irmãos, fui informado,
pelos da casa de Cloe, de que há contendas entre vós”)
Daí a importância de que também nós examinemos o que estamos deixando entrar em nossas
mentes através da televisão, filmes, livros, revistas e da conversação que mantemos.
A disposição mental é algo fundamental na vida cristã, haja vista o que nos relata Romanos
1:28-30: “28- E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou
a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, 29- cheios de toda
injustiça, malícia, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e
malignidade; sendo difamadores, 30- caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos,
presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, 31- insensatos, pérfidos, sem afeição
natural e sem misericórdia. 32- Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis
de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim
procedem. ”
Nesses textos citados, vemos que a disposição mental é a mola propulsora para o pecado. É o
que habita na mente do homem que o leva a pecar. A mente é o celeiro de suas ações.
E o Apóstolo Paulo entendia a influência que os pensamentos exercem sobre a vida humana. O
que a pessoa permite que ocupe a sua mente, vai, mais cedo ou mais tarde, determinar as suas
palavras e ações. Por isso nos diz que enchamos nossas mentes com pensamentos verdadeiros,
honestos, justos, puros, amáveis, de boa fama, virtuosos, dignos e louvor.
Temos tido problema com pensamentos impuros e sonhos ilusórios? Leitura da Palavra de
Deus, oração, concentrar-se no que é bom e puro. Tudo isso requer disciplina para obter-se.
Assim a paz de Deus proposta no verso 7 do mesmo capitulo diz: “E a paz de Deus, que excede
todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. ” – Produz os
pensamentos subsequentes no verso 8.
Frase de Transição: Diante disso gostaria de meditar esta noite com o seguinte tema:
Título:
“A importância de cultivar virtudes no pensamento”
1) a primeira virtude que nosso pensamento deve cultivar é tudo o que é verdadeiro:
Aquilo que não produz engano nem desvio. Que é reto, certo, franco, sincero.
A palavra, finalmente, indica que Paulo chegou ao clímax de seu ensinamento sobre a
estabilidade espiritual. A Bíblia não deixa dúvida de que a vida das pessoas são o produto de
seus pensamentos. Provérbios 23:7 declara: "Porque, como ele pensa consigo mesmo, assim
ele é."
A Chamada de Paulo para o pensamento bíblico é especialmente relevante em nossa cultura. O
foco hoje é na emoção e pragmatismo, e da importância de uma reflexão séria sobre a verdade
bíblica é minimizada. As pessoas já não perguntam "É verdade?", Mas "Será que funciona?" E
"Como é que vai me fazer sentir?". Infelizmente, tal pragmatismo e emocionalismo tem havido
até mesmo em teologia. A igreja é muitas vezes mais preocupada em se algo vai ser divisionista
ou ofensivo do que se é biblicamente verdadeira.
A palavra verdade se refere aqui a tudo o que era o inverso da falsidade. Eles deveriam ser fiéis
a seus compromissos; fiel às suas promessas; verdadeiro em suas declarações; e verdadeiro em
suas amizades. Eles deveriam manter a verdade sobre Deus; sobre a eternidade; sobre o
julgamento; e sobre o caráter de todo homem. A verdade é uma representação das coisas como
elas são; e eles viviam constantemente sob a impressão correta dos objetos.
A Palavra de Deus é a Verdade que deve nortear os pensamentos e a vida do crente. (João
17:17: Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.) (Salmo 19:9: O temor do Senhor é
límpido e permanece para sempre; os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente,
justos.) (Salmo 119:142: A tua justiça é justiça eterna, e a tua lei é a própria verdade.).
A vida do cristão deve ser um constante culto a Deus. Escrevendo aos coríntios (I Co 10.31),
Paulo afirma: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para
a glória de Deus”.
Em Colossenses 3.17, o mesmo princípio é apresentado: “E tudo o que fizerdes, seja em
palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”.
Quando os crentes cultivam uma devoção pessoal intensa, isso transborda e culmina com o
envolvimento nas atividades da sua igreja. A realidade seria completamente outra se todos nós
nos mostrássemos sempre ocupados com as coisas que glorificam a Deus.
2) a segunda virtude que nosso pensamento deve cultivar é tudo o que é respeitável:
Digno de nota, de caráter honrado e venerável pelo caráter.
Relativo a moral e aos bons costumes, a decência, educação, consideração para com as outras
pessoas, com um viver social aceitável. Um sentimento de consideração para com as outras
pessoas. (Hebreus 10:24: Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao
amor e às boas obras.)
Hoje os valores cristãos estão sendo corroídos pela sociedade, como:
Uma vida de simplicidade e sem ostentação,
A pureza do casamento heterossexual e monogâmico,
A decência e discrição das vestimentas,
Um vocabulário digno, sem expressões chulas nem palavras torpes,
A honestidade nos relacionamentos interpessoais,
O Apóstolo Paulo afirma esses valores na sua própria vida e na sua conduta. (2 Coríntios
8:21: ... pois o que nos preocupa é procedermos honestamente, não só perante o Senhor, como
também diante dos homens.)
Um pensamento essencialmente moral faz com que respeitemos os nossos próprios limites e os
limites das outras pessoas. Esse é o pensamento que não atropela o pedestre na faixa, não xinga
no trânsito, que dá o assento ao idoso, cede a vez ao necessitado.
Pensar em tudo que é honesto, tudo é nobre, digna e merecedora de respeito. Os crentes não
devem pensar sobre o que é trivial, temporal, mundano, comum, e terrena, mas sim sobre o que
é celestial, e tão digno de reverência, adoração e louvor. Tudo isso é verdade na Palavra de
Deus é honrada.
3) a terceira virtude que nosso pensamento deve cultivar é tudo o que é justo
Que observa e é gerido pelas leis divinas. Reto, virtuoso, guiado pelos mandamentos de Deus.
Não é cravejado de culpa, dolo. Não defrauda o direito alheio. (Provérbios 11:1: Balança
enganosa é abominação para o Senhor, as o peso justo é o seu prazer.)
O termo “justo” é usado para aquele cujo modo de pensar, sentir e agir é inteiramente conforme
a vontade de Deus, e quem por esta razão não necessita de retificação no coração ou na vida.
Aquilo que é aprovado ou aceito por Deus, que não tem a forma deste século . (Romanos 12:2:
E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente,
para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.)
O Senhor Jesus considera bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça. (Mateus 5:6:
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.)
Essa justiça dita no texto não é, nem de longe, a nossa justiça própria, aquela que nos coloca
como vítima das circunstâncias e o mundo como algoz da nossa história. Essa justiça é
pecaminosa e contaminada. (Isaías 64:6: Mas todos nós somos como o imundo, e todas as
nossas justiças, como trapo da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas
iniquidades, como um vento, nos arrebatam.)
Aqueles que não distorcem o direito. (Deuteronômio 27:19: Maldito aquele que perverter o
direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém!; Isaías 1:17: Aprendei a
fazer o bem; atendei à justiça, repreendei ao opressor; defendei o direito do órfão, pleiteai a
causa das viúvas.; Jeremias 22:3: Assim diz o Senhor: Executai o direito e a justiça e livrai o
oprimido das mãos do opressor; não oprimais ao estrangeiro, nem ao órfão, nem à viúva; não
façais violência, nem derrameis sangue inocente neste lugar.)
A justiça cristã tem que suplantar o conceito de leis. (Mateus 5:20: Porque vos digo que, se a
vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos
céus.)
Ver (1 Tessalonicenses 5:22: ... abstende-vos de toda forma de mal.)
4) a quarta virtude que nosso pensamento deve cultivar tudo o que é puro:
Pureza é: aquilo que não é ambíguo, não tem mistura, nem acréscimo, transparente, límpido,
nítido.
Muitos confundem pureza com ingenuidade; mas ingenuidade e pureza não são a mesma coisa.
Não ter o conhecimento da malícia é uma coisa, saber que ela existe e rejeitá-la, não ser
contaminado por ela é outra.
Ver (1 Tessalonicenses 4:3-5: 3- Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos
abstenhais da prostituição; 4- que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação
e honra, 5- não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus;)
A pureza do pensamento tem relacionamento estreito e direto com santidade. Livre de
sensualidades, casto, recatado imaculado, limpo. Pensamentos puros são pensamentos que não
estão distorcidos pela visão da realidade vigente, que mantém a mente firmada à mente de
Cristo. (1 Coríntios 2:16)
No caso da pureza sexual o que a Bíblia requer não é a abstinência da sexualidade, mas sim o
desenvolvimento da mesma no ambiente e da forma correta, a saber, o casamento. (Hebreus
13:4: Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque
Deus julgará os impuros e adúlteros.)
Muitos têm perdido a pureza do pensamento e da vida por conta do que tem posto diante do
olhar por conta da grande impureza a que se submetem. Os nossos olhos são a janela da alma...
(Mateus 6:22-23: São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu
corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas.
Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!)
Ver ainda (Romanos 13:13: Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e
bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes;)
5) a quinta virtude que nosso pensamento deve cultivar tudo o que é amável:
Tudo o que é aceitável, agradável. Tudo o que faz bem e traz benefícios duradouros. Tudo o que
é proveniente do amor.
No grego há 5 palavras que podem ser traduzidas por amor:
Ágape: O amor divino, perfeito, puro, imaculado, desprendido de resposta.
Éros: Ligado à sexualidade, à atração física, que compele as pessoas a manterem um
relacionamento duradouro.
Filéo: Altruísmo, generosidade, dedicação ao outro, que se alegra na alegria do outro.
Pragma: Um amor que prioriza o lado prático das coisas. Um amor que está interessado no seu
próprio bem, que espera algo em troca. Que está focado nos resultados.
Storge: Amizade, entrosamento, confiabilidade, desejo de compartilhar.
O termo amável deriva do “amor filéo” (προσφιλης – prosphiles). Ou seja, tudo o que trata bem,
acolhe, é carinhoso, gentil, promove ajuda, é generoso, se dedica ao outro, é altruísta, se alegra
na alegria do outro, que mostra sinais de amor.
Essas são as qualidades, as marcas do amor bíblico: (1 Coríntios 13:4-8ª: 4- O amor é paciente,
é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, 5- não se conduz
inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; 6-
não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; 7- tudo sofre, tudo crê, tudo
espera, tudo suporta. 8- O amor jamais acaba; ...)
Pensamentos amáveis são pensamentos que nos leva a abrirmos mão de nós mesmos em favor
de abençoar outras pessoas.
É fácil amar os que estão longe. Mas nem sempre é fácil amar os que vivem ao nosso lado.
A falta de amor é a maior de todas as pobrezas.
O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá.
Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar
seria menor se lhe faltasse uma gota.
Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.
Uma frase- Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba. Não ame por admiração, pois um
dia você se decepciona. Ame apenas, pois o tempo nunca pode acabar com um amor sem
explicação.
6-) a sexta virtude que nosso pensamento deve cultivar tudo o que é de boa fama:
Que soa bem, que é promissor, que traz esperança, que tem uma boa reputação, admirável,
atraente, que vale a pena pensar e falar.
Aqui tem uma relação direta com o testemunho cristão. Com aquele sentimento de: “O que vão
dizer? ” – Não no sentido aprisionante de tentar agradar alguém, mas no sentido de preocupação
com a honra de Cristo que carregamos. Isso é uma atitude de louvor, pois aos retos fica bem
louvá-lo. (Salmo 33:1: Exultai, ó justos, no Senhor! Aos retos fica bem louvá-lo.)
Isso nos faz lembrar o maior problema dos Filipos: contendas baseadas em orgulho – caso de
Evódia e Síntique (V.2). A Bíblia, em muitos lugares fala sobre como devemos usar as palavras
edificantes e não tolices. Ainda Paulo traz a forte exortação no Verso 5: “Seja a vossa
moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. ”
Ainda em Romanos 12:3 vemos na Palavra: “Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada
um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação,
segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um. ” Apontando para a necessidade da
humildade para receber exortações e moldar a vida diante do que a Palavra de Deus nos pede.
7-) sétima virtude que nosso pensamento deve cultivar tudo em que haja virtude:
Virtude é uma disposição firme e constante para a prática do bem, essa faceta do pensamento é
a que traz uma disposição mental em produzir frutos de justiça. (Hebreus 12:11)
Mesmo antes de recomendar os pensamentos dos Filipenses, Paulo orou para que esses irmãos
amados alcançassem a virtude. (Filipenses 1:9-11: 9- E também faço está oração: que o vosso
amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda a percepção, 10- para aprovardes as
coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o Dia de Cristo, 11- cheios do fruto de
justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus.)
Pensamentos virtuosos são os pensamentos que ocupam a mente dos bem-aventurados de uma
forma geral. (Mateus 5:3-12: 3- Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o
reino dos céus. 4- Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. 5- Bem-
aventurados os mansos, porque herdarão a terra. 6- Bem-aventurados os que têm fome e sede de
justiça, porque serão fartos. 7- Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão
misericórdia. 8- Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. 9- Bem-
aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. 10- Bem-aventurados os
perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11- Bem-aventurados sois
quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal
contra vós. 12- Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim
perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.)
Uma conduta de pensamento que produza uma ação boa. Aquilo em que haja moral, bondade,
excelência e pureza. Que seja digno de ser imitado.
 8) a oitava virtude que nosso pensamento deve cultivar tudo em que haja louvor:
Que, sendo observado pelos de fora, promova a glória de Deus.
Ver (Mateus 5:16: Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as
vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.)
Essa é a tarefa primordial da Igreja e do crente. Promover a glória de Deus. Levar o mundo
todo a louvar a Deus e reconhecer a sua ação, poder e glória.
Foi para isso, por exemplo, que Deus levantou Israel.
É preciso tomar cuidado com os pensamentos humanistas que colocam o ser humano no centro
de tudo, tornando Deus um periférico. Tudo é para honra e glória.  Devemos ser verdadeiros,
honestos e justos na igreja e, principalmente, fora dela. Devemos ser puros sozinhos e quando
estamos em grupo. Devemos ser amáveis com amigos e estranhos. Devemos viver de modo a
que nos achem parecidos com Jesus Cristo.
Estas práticas começam no desejo e continuam com as ações aprendidas, recebidas, ouvidas e
vistas pela pregação do Evangelho. O padrão dos cristãos precisa estar acima dos que não
aceitaram o Evangelho.
Estas são práticas para a vida inteira, como ações contínuas e repetidas, com repercussões no
futuro. Devemos, portanto, manter nossas mentes nas boas coisas que Deus nos deu no plano
horizontal, como família, saúde e trabalho, ao mesmo tempo em que pensamos em valores
superiores, como justiça, justificação e perdão.

CONCLUSÃO:
Amados, o verso 8 termina com a expressão “seja isso que ocupe o vosso pensamento”, ou
“nisto pensai”, que quer dizer: ponham toda sua atenção nisto, ou tomem isto bem em conta.
O Apóstolo Paulo exorta a não apenas pensar em coisas boas, mas também a praticar os ensinos
da Palavra, (Verso 9: O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso
praticai; e o Deus da paz será convosco, pois nós não podemos deixar de falar das coisas que
vimos e ouvimos.)
É preciso haver aplicação de tudo o que for aprendido. Em Cristo Jesus. A Ele seja toda a
Glória, Honra e Louvor por toda a eternidade. Amém.
Recapitulação do tema- A importância de cultivar virtudes no pensamento”
O Apóstolo Paulo exorta a não apenas pensar em coisas boas, mas também a praticar os ensinos
da Palavra.
Recapitulação das divisões- Vers. 8Finalmente irmãos, tudo que é, Verdadeiro, respeitável,
justo, puro amável, de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, que seja isso
que ocupe o vosso pensamento. Vers. 8.
Aplicação
Que cultivemos isso em nosso viver diário, e mostrar que o Evangelho de Cristo exige que
todos nós tenhamos a mente em Cristo e andemos como Ele também andou. E tudo o que
façamos seja para trazer honra a Deus.
Que Deus nos abençoe

Você também pode gostar