Você está na página 1de 6

EQUIVALENTE-GRAMA

a) Ácidos e bases, em reações de neutralização

Para ácidos, o equivalente-grama é definido pela massa da substância que libera um


mol de íons H+.

Por exemplo, os ácidos HCl e H 2SO4 são espécies químicas que liberam, em meio
aquoso, íon H+.
𝐻𝐶𝑙(𝑎𝑞) → 𝑯+ −
(𝒂𝒒) + 𝐶𝑙(𝑎𝑞)

𝐻2 𝑆𝑂4 (𝑎𝑞) → 𝟐 𝑯+ −
(𝒂𝒒) + 𝑆𝑂4 (𝑎𝑞)

De acordo com as reações acima, 1mol de HCl libera 1 mol de H +, enquanto 1 mol
de H2SO4 libera 2 mols de íons H+.
Logo, o equivalente-grama para cada ácido é calculado da seguinte maneira:

- Cálculo do equivalente-grama para HCl


MMHCl = 36,46 g/mol
x = 1 (pois libera 1 H+, em solução)
36,46
𝐸𝑞. 𝑔HCl = = 36,46 𝑔
1

- Cálculo do equivalente-grama para H2SO4


MMH2SO4 = 98,08 g/mol
x = 2 (pois libera 2 H+, em solução)
98,08
𝐸𝑞. 𝑔H2SO4 = = 49,04 𝑔
2

ATENÇÃO
O equivalente-grama pode variar dependendo da quantidade de partículas
reativas envolvidas na reação.
Por exemplo, na reação descrita a seguir, apenas um mol de H + reage por mol de
H2SO4 com o NaOH. Dessa forma, o número de partículas reativas liberadas pelo
ácido é 1 e o equivalente-grama do H2SO4 é 98,08 g.

+
𝐻2 𝑆𝑂4 (𝑎𝑞) + 𝑁𝑎𝑂𝐻 (𝑎𝑞) → 𝑁𝑎(𝑎𝑞) + 𝐻𝑆𝑂4−(𝑎𝑞) + 𝐻2 𝑂

98,08
𝐸𝑞. 𝑔H2SO4 = = 98,08 𝑔
1

O equivalente-grama de bases é determinado pela massa da substância que


reage com um mol de íon H+. Ou seja, o número de partículas reativas (x) é a
quantidade de OH- que estão envolvidas nas reações de neutralização.

Vamos usar como exemplo a reação de neutralização completa do hidróxido de bário


(Ba(OH)2). Cada mol da base que reage com 2 mols de íons H+, conforme a equação
da reação a seguir.

+ 2+
𝐵𝑎(𝑂𝐻)2(𝑎𝑞) + 2 𝐻(𝑎𝑞) → 𝐵𝑎(𝑎𝑞) + 2 𝐻2 𝑂

Sabendo que a massa molar do Ba(OH)2 é 171,34 g/mol e que, para cada mol dessa
substância, 2 mols de OH- são liberados para reagir com os íons H +, o equivalente-
grama para a substância é dado por:

171,34
𝐸𝑞. 𝑔𝐵𝑎(𝑂𝐻)2 = = 85,67 𝑔
2

ATENÇÃO
Devemos sempre ter como referencial a equação da reação química
balanceada. Isso porque nem todo íon hidroxila presente na estrutura da base é
envolvido na reação. O número de partículas reativas (x) é referente apenas à
quantidade de mols de OH- que participaram da reação.

Observe a reação a seguir:

𝑀𝑔(𝑂𝐻)2 + 𝐻𝐶𝑙 → 𝑀𝑔(𝑂𝐻 )𝐶𝑙(𝑎𝑞) + 𝐻2 𝑂

Logo, o equivalente-grama para essa substância é dado por:

58,32
𝐸𝑞. 𝑔𝑀𝑔(𝑂𝐻)2 = = 58,32 𝑔
1

b) Reações de oxirredução

O equivalente-grama é definido pela quantidade de substâncias envolvidas na reação


que doam (espécie redutora) ou recebem 1 mol de elétrons (espécie oxidante). O
cálculo do equivalente-grama é dado pela razão entre a massa molar da espécie
oxidante ou redutora e as respectivas variações nos números de oxidações.

Na reação não balanceada a seguir, observe que o Nox manganês (Mn) na espécie
oxidante (KMnO4) variou de +7 para +2, ou seja, houve uma variação de 5 elétrons.
A variação do Nox é calculada pela diferença entre o Nox final menos o Nox inicial.
Nesse caso, ∆Nox = +2 – (+7) = –5. Ou seja, a espécie ganhou 5 elétrons.
Logo, o equivalente-grama do KMnO4, será calculado por:

158,03
𝐸𝑞. 𝑔KMnO4 = = 31,61 𝑔
5
Sendo:
MMKMnO4 = 158,03 g/mol;
nº de elétrons envolvidos na redução = 5.

Observe, agora, que o Nox do cloro (Cl) na espécie redutora (HCl) variou de –1 para
0. Logo, o equivalente-grama do HCl será a sua própria massa molar.

36,46
𝐸𝑞. 𝑔HCl = = 36,46 𝑔
1
Sendo:
MMHCl = 36,46 g/mol;
nº de elétrons envolvidos na redução = 1.

c) Sais

O equivalente-grama de sais é calculado pela divisão entre a massa molar do sal e a


valência total dos seus íons.
O CaCl2, por exemplo, é formado por um íon Ca+2 e 2 íons Cl-. Para determinarmos o
equivalente-grama, devemos calcular a razão entre a massa molar (110,98 g/mol) e
a carga total dos íons, no caso: 2.
110,98
𝐸𝑞. 𝑔𝐶𝑎𝐶𝑙2 = = 55,49 𝑔
2

Observe agora o cálculo do equivalente-grama do Al2(SO4)3.


342,15
𝐸𝑞. 𝑔𝐶𝑎𝐶𝑙Al2(SO4)3 = = 57,02 𝑔
6

O sulfato de alumínio é formado por dois íons Al3+ e três íons SO4-2. Nesse caso, a
valência total do cátion e do ânion é 6, pois se refere duas vezes à carga do íon Al3+
ou 3 vezes à carga do íon SO4-2.

Você pode converter a concentração de uma solução de


molaridade para normalidade, e vice-versa, usando a seguinte
relação:
N=M.x
em que x é o número de partículas reativas da substância (H +,
OH-, n° de elétrons, carga de íons)

EXEMPLO
Calcule a concentração normal de uma solução de H 2SO4 em cada 500mL apresenta
8,2 g do ácido.

Dado: MMH2SO4 = 98,08 g/mol


Dados:
Mamostra = 8,2 g
MMH2SO4 = 98,08 g/mol
V(L) = 500mL = 0,5 L

Resolução:
Primeiramente, precisamos calcular o Equivalente-grama e o número de equivalentes
do H2SO4, usando as equações 11 e 10, respectivamente.

98,08
𝐸𝑞. 𝑔H2SO4 = = 49,04 𝑔
2

𝑚𝑎𝑚𝑜𝑠𝑡𝑟𝑎 8,2
𝑛𝑒 = = = 0, 17 𝑒𝑞𝑢𝑖𝑣𝑎𝑙𝑒𝑛𝑡𝑒𝑠
𝐸𝑞. 𝑔H2SO4 49,04

Agora, vamos aplicar a equação 9 para determinar a normalidade da solução:


𝑛𝑒 0,17
𝑁 = = = 0,34 𝑁
𝑉 (𝐿) 0,5

ATENÇÃO
Substituindo, na equação 9, a variável ne (número de equivalentes) pela equação
matemática correspondente (equação 10), teremos a seguinte equação:

𝑚𝑎𝑚𝑜𝑠𝑡𝑟𝑎
𝑁 = (𝐸𝑞𝑢𝑎çã𝑜 12)
𝐸𝑞. 𝑔 𝑥 𝑉 (𝐿)