Você está na página 1de 26

N.

o 4 - 2020

NOSSO DEUS
1
SUMÁRIO
Deus é Soberano - Doug Yade 3

Deus é Santo - James Lee 6

Deus é Um - Stephen Harper 8

Deus é Longânimo - Ken Taylor 10

Deus é Imutável - Jonathan Seed 12

Deus é Onipotente - Ian Gibson 14

Deus é Misericordioso - Paul Barnhardt 16

Deus é Bom - Paul Thiessen 18

Deus é Amor - Bryan Joyce 20

Deus é Gracioso - Justin Pratt 22

Deus é Fiel - Samuel Simonyi-Gindele 24

Sua Biblioteca - Marcos Menezes 26

O objetivo desta revista é edificar, exortar e incentivar cristãos para


que sejam mais semelhantes ao Senhor Jesus Cristo.

“Não cessamos de orar por vós e de pedir que sejais cheios do conhecimento da
sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; para que possais andar
dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo...” Colossenses 1:9-10

Copyright © Verdade Divina, Lauro de Freitas, Bahia, Brasil - www.editoraverdade.com.br


Correspondência pode ser dirigida para o editor pelo e-mail: info@verdadedivina.com.br
Os artigos são traduzidos por Eduardo de Almeida Macedo com a devida permissão de Truth & Tidings.
Os textos das referências bíblicas foram extraídos da Almeida Revista e Corrigida, 2009, da Sociedade Bíblica do
Brasil salvo indicação específica.
Todos os direitos reservados. Verdade Divina é uma marca registrada de A Verdade. A reprodução total ou parcial
desta revista não poderá ser realizada por nenhum meio possível, sem a prévia autorização do editor.

2
DEUS É SOBERANO
Doug Yade

"O
Senhor reina." Essas palavras são ação e dispensa dos depósitos de Sua
poucas e simples, mas a verdade graça e justiça de acordo com Seu próprio
emoldurada é indizivelmente arbítrio. Ele não precisa se desculpar ou se
ampla. O salmista quer que tomemos nota, explicar, nem modifica ou adapta qualquer
pois essas são suas palavras iniciais nos exercício de Sua autoridade. Ele não pode
Salmos 93, 97 e 99. Não devemos perdê- fazer algo da maneira errada ou que possa
las de vista. ser melhorada. Ele só faz as coisas da
melhor maneira.
Tais palavras pedem confiança de todo
o coração, ao responder a inúmeras O segundo governante é Davi. Chamado
perguntas e resumir tantas situações. Elas de "Pastor do meu povo" (2 Samuel 5:2), "o
são uma explicação e um encorajamento Senhor guardou a Davi por onde quer que
ao longo dos caminhos incertos da ia" (2 Samuel 8:6). Lembre-se de que com
vida onde certas esperanças, às vezes 400 homens cansados ​​ele atacou a muito
quebradas como cacos de vidro, chegam mais numerosa força amalequita que, por
para perturbar nossa sanidade. permissão divina, havia incendiado seu
lar em Ziclague (1 Samuel 30). Deus não
A soberania de Deus é resumida por F.B.
explica por que Davi perdeu tudo em um
Meyer, que escreve:
dia apenas para recuperar tudo de volta (e
"Tudo na vida é dirigido, mais) no dia seguinte, mas Davi novamente
superintendido e controlado aprendeu que "a batalha é do Senhor".
por uma premeditação divina". Certamente, o Senhor nunca é intimidado,
incomodado ou incapaz ao arrebatar o
É importante notar que, sob Seu controle, triunfo da boca dos mal intencionados. Um
Ele permite um evento enquanto propõe fio significativo nesta história envolve o
o outro. Esta é a base do livre arbítrio do cuidado terno para com um "zé-ninguém",
homem, assunto que não desenvolveremos um escravo rejeitado que é restaurado
mais. e que aponta o caminho para a vitória.
A soberania pode ser ilustrada por três Seu poder, sempre aliado à Sua bondade,
governantes. Primeiro, José foi o Salvador muitas vezes se revela mais claramente
do mundo. O Faraó lhe disse: "sem ti nas "coisas fracas do mundo".
ninguém levantará a sua mão ou o seu pé Em terceiro lugar, consideramos Salomão,
em toda a terra do Egito" (Gênesis 41:44). muitas vezes chamado de "meu/seu Filho",
Em suas mãos estavam provisões "como a cumprindo os propósitos do coração de
areia do mar" (v. 49) para dispor como ele seu pai. Com seu domínio de mar a mar,
decidisse, e ele o fez de forma pessoal e ele "excedeu a todos os reis da terra,
com ternura. Nosso Senhor dirige cada tanto em riquezas como em sabedoria"

3
DEUS É SOBERANO

(1 Reis 10:23). "O único Deus, sábio"


não pede informações ou opiniões e não
tem câmaras de aconselhamento onde
Mas ali, presente
algum assunto precise ser reanalisado.
Ele vive acima de todos os argumentos,
com eles, está
Aquele que
questionamentos e presunções à medida
que retira riquezas ilimitadas para cumprir
"o seu beneplácito, que propusera em
si mesmo" (Efésios 1:9). Não há limites,
físicos, temporais, mentais ou morais, que revestiu a
terra nua com
estão além de Sua mão, pois tudo está
dentro de Seu domínio.

uma miríade
Essas três figuras do Salvador, Pastor e
Filho apresentam uma visão da soberania
do nosso Senhor, destacando Sua provisão
ilimitada, Seu poder inabalável e Sua
sabedoria insondável. Ao mesmo tempo, de variedades
lembre-se de que a terna compaixão
costumava embasar as ações desses
governantes. É o Cântico dos Cânticos
de vegetação
de Salomão que desenvolve esse tema
de amor infalível: "As muitas águas não e encheu os
poderiam apagar". Nosso Senhor é bom, só
faz o bem, e Seu amor é inseparável de Seu
poder, como até a história de Mefibosete
oceanos e os
ilustra.
A soberania de Deus é proveitosamente
céus com vida
inimaginável.
examinada na vida daquele que é "maior
que Salomão". E então aqui mergulhamos
nosso pequeno copo no relato de Marcos
6, enquanto Ele alimenta os 5000, além oceanos e os céus com vida inimaginável.
das mulheres e crianças. Os discípulos Ele algum dia faria "o deserto e os lugares
estão muito preocupados e eles resumiram secos se alegrarem, e o ermo exultar e
a situação como um lugar muito deserto, a florescer como a rosa". O lugar não poderia
hora como muito tarde e a provisão que ser desolado, enquanto o Pão e Água da
havia como muito pouco. É provável que Vida estivesse presente.
também tenhamos interpretado mal essas Em segundo lugar, nunca é muito tarde.
cenas. Em Marcos 6, o que era um obstáculo
Primeiramente, o lugar muito deserto para eles era uma oportunidade para Ele.
obstrui a fé e apaga toda esperança. Mas O Senhor vive fora de todos os conceitos
ali, presente com eles, está Aquele que de tempo. Ele nunca chega cedo demais;
revestiu a terra nua com uma miríade de Ele nunca está atrasado. Os séculos não
variedades de vegetação e encheu os têm impacto sobre Ele. Por exemplo, Ele

4
DEUS É SOBERANO

falou com Abraão sobre formar uma nação adolescente. Compreendemos, embora
e dar-lhes a terra, mas levaria 400 anos superficialmente, que o Senhor lideraria
antes que Ele o fizesse. Ele inspirou Isaías até o fim porque Ele podia. E Ele o fez. E as
a escrever sobre Sua vinda em humildade lágrimas se misturaram com alegria.
e depois sobre Seu retorno em glória. A
nação esperou 500 anos pela primeira, e Não é de se admirar que o Salmo 99
já tem esperado 2000 anos pelo segundo. avance à uma menção tripla de louvor
Tudo seguirá seu curso no tempo dele e na e adoração, como no último versículo:
hora certa. Ele não está se preocupando. "Exaltai ao Senhor, nosso Deus, e adorai-o
Nossos dias de escuridão crescente não no seu santo monte".
impedem o propósito de Deus e nem
frustram Seus desígnios. Tudo está em
curso e dentro do cronograma. Ele não Seus dedos
fica atrasado ou consternado, e nunca se
apressa ou se preocupa.
Terceiro, com o Senhor nunca há muito
colocaram
pouco. Os discípulos em Marcos 6:38
veem o punhado de comida para uma
grande multidão e se sentem pesarosos.
incontáveis
Mas, em Sua mão, "muito pouco" é sempre
mais do que suficiente. Afinal, Seus dedos estrelas ainda
colocaram incontáveis estrelas ainda
não descobertas ​​no seu devido lugar, ao
mesmo tempo em que Ele se preocupa não descobertas ​​
com amor até com um único pardal que
cai. O número de pães não era um fator.
Ele nem precisava de tantos, mas em
no seu devido
lugar, ao mesmo
graça Ele usou o que eles tinham para
que pudessem adorá-Lo. Esse é o ponto!
Segurar a orla de Sua soberania não deve
ficar apenas na teoria.
Os três salmos reais começam com "O
tempo em que
Ele se preocupa
Senhor reina". Poderia haver um começo
melhor para qualquer sentimento ou
situação? Esse assunto é extremamente

com amor até


prático, como você provavelmente
experimentou. Em um funeral recente,
um irmão falou dos mistérios da vida
e confessou que nem queria mais
obter respostas – confiar em Deus era com um único
o suficiente. Você pode se encontrar,
como já aconteceu conosco antes,
na entrada dos anos de universidade, pardal que cai.
um casamento, um novo bebê ou

5
DEUS É SANTO
James Lee

A importância da santidade de Deus palavra "santo" é "separado". Observe que

N
ser santo não tem nada a ver com "justiça"
as orações do Senhor, aprendemos
ou "moralidade"; um dia, certamente, não
a ordem das prioridades cristãs. O
pode ser "justo". De fato, o Antigo Testamento
assunto principal na mente do Senhor
está repleto de exemplos de coisas ("vestes
era a santidade de Deus: "Portanto, vós
sagradas", "utensílios sagrados", "templo
orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus,
sagrado"), lugares ("meu santo monte") e
santificado seja o teu nome" (Mateus 6:9).
horários ("santa convocação" em relação às
Seria essa a primeira e principal preocupação
festas) a que se referem como santos. Eles são
das nossas orações?
santos porque são separados para Deus, para
Ao procurarmos no Antigo e no Novo o Seu propósito.
Testamentos, vemos a primazia da santidade
Da mesma forma, quando as Escrituras dizem
de Deus elevada acima de todos os outros
que Deus é santo, significa que Deus é completa
atributos, tanto que nenhum outro atributo
e totalmente único, distinto e separado de
de Deus é repetido três vezes (Isaías 6:2-3;
toda a criação. Transcendentalmente separado
Apocalipse 4:8).
e diferente, não há nada e ninguém que se
O estudo e a meditação sobre a santidade compare a Ele. O próprio Deus declarou: "A
de Deus devem produzir uma resposta quem pois me fareis semelhante, para que
semelhante à de Isaías: "Ai de mim, que vou lhe seja semelhante? — diz o Santo" (Isaías
perecendo! Porque eu sou um homem de 40:25). Muitos crentes do Antigo Testamento
lábios impuros e habito no meio de um povo também reconheceram esse atributo de Deus.
de impuros lábios; e os meus olhos viram Quando Deus respondeu à oração de Ana, ela
o rei, o Senhor dos Exércitos!" (Isaías 6:5). louvou a Deus, dizendo: "Não há santo como
Assim como no caso de Jó, um encontro com é o Senhor; porque não há outro fora de ti;
Deus deve elevar nossa reverência a Deus e o e rocha nenhuma há como o nosso Deus" (1
sentido de nossa total pecaminosidade: "Com Samuel 2:2).
o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te
veem os meus olhos. Por isso, me abomino e Pode-se aprender muito sobre o significado
me arrependo no pó e na cinza" (Jó 42:5-6). de uma palavra com seu antônimo; o
oposto de santo é "profano" ou "comum"
Santidade: Definição (Hebreus 10:29). À luz disso, quão terrível é a
O significado secular de "santo" na sociedade banalização de Deus na cristandade moderna,
equivale a "justo". No entanto, a definição que o trata como "comum" ou "ordinário".
bíblica do termo é diferente. A lei da primeira Deus é frequentemente retratado como "o
menção nos ensina muito sobre o significado homem lá em cima" ou alguém que ajuda a
de uma verdade específica. A primeira vez ganhar jogos – tentando fazer Deus como um
que a palavra "santo" é mencionada é em de nós! Enquanto as Escrituras retratam Deus
Gênesis 2:3: "E abençoou Deus o dia sétimo como amoroso e gracioso, uma visão tão baixa
e o santificou". O significado primário da de Deus é a coisa mais extrema conhecida

6
DEUS É SANTO

chamados de povo santo por causa de nossa

Devemos
ligação com Deus através do Espírito Santo
(Romanos 15:16; 1 Coríntios 6:19). Nós somos
feitos santos como resultado da obra do
Senhor Jesus: "Na qual vontade temos sido

permitir que santificados pela oblação do corpo de Jesus


Cristo, feita uma vez" (Hebreus 10:10).
Embora já sejamos separados posicionalmente,

a Palavra de Deus deseja que lutemos diariamente por


santidade pessoal em nossas vidas: "como
filhos obedientes, não vos conformando com
as concupiscências que antes havia em vossa

Deus governe ignorância; mas, como é santo aquele que vos


chamou, sede vós também santos em toda a
vossa maneira de viver, porquanto escrito

nossas vidas...
está: Sede santos, porque eu sou santo" (1
Pedro 1:14-16).
Viver uma vida santa significa ser separado
deste mundo e do pecado, e ser separado para
pelo profeta Isaías e pelo apóstolo João, em Deus. Deus usa Sua Palavra para nos santificar;
Apocalipse. O próprio Deus abomina os que a Palavra nos separa do mundo (Salmo 119:9;
profanem Sua santidade: "Estas coisas tens João 17:16-17). Portanto, devemos permitir
feito, e eu me calei; pensavas que era como tu; que a Palavra de Deus governe nossas vidas
mas eu te arguirei, e, em sua ordem, tudo porei
através da meditação e oração, diariamente.
diante dos teus olhos" (Salmo 50:21). Deus
Além de estar na Palavra de Deus, devemos
não é como qualquer um de nós ou qualquer
coisa que conhecemos; Ele é totalmente nos impedir de permitir que o mundo se
distinto e diferente. intrometa e prejudique nossa vida espiritual;
temos de sair, nos apartar e não tocar em nada
O significado secundário de santidade deriva
imundo (2 Coríntios 6:17). Embora o Novo
de seu sentido primário. Como Deus é
diferente de tudo na criação (somos pecadores Testamento não legisle a santidade através
e Ele é totalmente sem pecado), espera-se que de regras e regulamentos, ele certamente
tudo o que é separado para Deus reflita Seu fornece quatro diretrizes básicas que cada
caráter, principalmente Sua pureza absoluta crente pode seguir, referentes ao nosso
(por exemplo, 1Tessalonicenses 4:3-5; 2 comportamento: 1) É útil? – fisicamente,
Coríntios 7:1; Tito 2:14). As Escrituras também espiritualmente, mentalmente (1 Coríntios
transmitem a pureza moral absoluta de Deus 6:12); 2) Me domina? (1 Coríntios 6:12); 3)
ao abordarem Sua santidade. Machuca os outros? (1 Coríntios 8:13); 4)
"Sede santos, porque eu sou santo" Glorifica a Deus? (1 Coríntios 10:31). Vamos,
No Velho Testamento, coisas e pessoas então, examinarmo-nos cuidadosamente, para
eram consideradas santas por causa de sua que possamos levar uma vida santa para Deus.
conexão com Deus (Êxodo 3:5; 15:13; 28:4). Esse é o nosso culto racional à luz de tudo o
Do mesmo modo, nós, como cristãos, somos que Ele fez por nós.

7
DEUS É UM
Stephen Harper

"O
uve, Israel, o Senhor, nosso capacidade do Senhor de lhes dar a vitória.
Deus, é o único Senhor". Com Seus pais infiéis haviam desejado, de forma
essas palavras enfáticas e firmes, imprudente, a morte no deserto, e assim a
começa o Shemá – a confissão de fé receberam (Números 14:2), mas, agora, os
hebraica e o prefácio dos mandamentos filhos devem enfrentar o inimigo.
que o Senhor entregou ao Seu povo Isso nos introduz no primeiro sentido em que
quando eles estavam na fronteira da Terra dizemos que Deus é Único: numericamente.
Prometida (Deuteronômio 6:4). O objetivo Não há vários deuses. Embora Ele seja
era que fosse a base de suas crenças e seu conhecido por muitos nomes benditos,
companheiro constante, em casa ou fora. existe apenas um Deus verdadeiro. Esta
Pela constante reiteração dessa verdade, declaração afirma a singularidade de Deus.
o Senhor pretendia garantir a integridade Não há ninguém como Ele – Ele é sem igual:
das afeições de Seu povo por Ele mesmo, "Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de
assegurando, por fim, a prosperidade de mim, não há deus" (Isaías 45:5). E Ele não
todos os seus assuntos – domésticos e tolera rivais: "Não terás outros deuses diante
internacionais. de mim" (Êxodo 20:3).
A força e o momento dessa confissão são Num mundo cada vez mais pluralista e hostil,
extremamente significativos. Primeiro, convicções sólidas sobre a singularidade do
embora o deserto tenha provado ser um Deus verdadeiro vão ancorar nossas afeições
lugar fisicamente rigoroso (ao qual eles e fortalecer nosso esforço. Sua singularidade
sobreviveram apenas através da provisão exige que nenhum concorrente se apresente
milagrosa de comida e água pelo Senhor) antes do Senhor em nossos corações, e o
para a nação recém-nascida de Israel, era um conhecimento sólido de que não há deus
ambiente espiritual relativamente benigno. além do Senhor dá força e coragem, mesmo
Assim como a coluna de fogo e a nuvem os na adversidade. "Portanto, meus amados
protegiam dos elementos naturais, a solidão irmãos, sede firmes e constantes, sempre
do acampamento no deserto e a presença abundantes na obra do Senhor, sabendo que
especial do Senhor os separavam das trevas o vosso trabalho não é vão no Senhor." (1
do Egito e os blindavam das chamas do Coríntios 15:58)
pluralismo religioso cananeu no qual eles
No Novo Testamento, a importância do
estavam prestes a entrar.
Shemá foi enfaticamente reforçada pelo
Segundo, mesmo tendo experimentado Senhor Jesus, pois quando os fariseus vieram
o poderoso livramento do Senhor da para o testar, perguntando qual era o maior
tirania egípcia, a geração anterior havia mandamento, o Senhor respondeu citando
voltado com medo em Cades-Barneia as palavras que o seguem imediatamente
(Deuteronômio 9:23). Diante dos relatos dos em Deuteronômio 6: "Amarás o Senhor, teu
espiões sobre as fortalezas impenetráveis​​ Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua
e inimigos formidáveis, eles duvidaram da alma, e de todo o teu pensamento. Este é

8
DEUS É UM

o primeiro e grande mandamento" (Mateus diferentes. Cuidado com a analogia "gelo-


22:37-38, ênfase adicionada). Além disso, água-vapor"! No outro extremo do espectro
Ele não parou por aí, continuando a dizer: "E estão aqueles que acreditam em três (no
o segundo, semelhante a este, é: Amarás o caso dos mórmons, mais de três) deuses
teu próximo como a ti mesmo. Desses dois separados. Cuidado com a analogia da casca-
mandamentos dependem toda a lei e os clara-gema do ovo! De fato, não aceitando
profetas" (Mateus 22:39-40). a doutrina da Trindade, os muçulmanos
Esse manejo especializado da Lei introduz acusam os cristãos de serem triteístas – que
com maestria o segundo sentido em que acreditam em três deuses, não em um. Em
falamos sobre a unicidade de Deus. O algum lugar no meio há equivalentes arianos
Senhor Jesus mostrou que a afirmação de dos dias modernos, como as chamadas
que Deus é Um também deve ser entendida "Testemunhas de Jeová", que ensinam a
qualitativamente. Ou seja, afirma a absoluta heresia que Cristo é uma divindade menor
indivisibilidade de Deus e descreve a
criada.
perfeita e harmoniosa consistência de toda a
Sua Pessoa e obra. Por inferência, reivindicar Contudo, como o Senhor Jesus afirmou,
amor a Deus, como exigia o Shemá, e ao a verdade da unicidade de Deus não é
mesmo tempo nutrir pensamentos maus apenas inesgotavelmente profunda, mas
contra o meu próximo é contrário à unidade intensamente prática. Como as Três Pessoas
da Lei. Destacando que este não é apenas da Trindade são inteiramente Uma em santa
o "grande" mandamento, mas também o vontade e propósito, também devemos ser
"primeiro" de uma série consistente – uma um com Eles. Assim como a Deidade não
parte de um todo – o Senhor afirmou que a
existe em partes fragmentadas, também
Lei é uma porque o Legislador é Um.
não há espaço para incoerências hipócritas
Essa consistência perfeita é ainda mais e compartimentadas na vida de um cristão.
maravilhosa quando consideramos Com efeito, nossos relacionamentos entre
a revelação bíblica de que há três si devem ser caracterizados pela mente
personalidades distintas que são Deus e humilde e amorosa de Cristo, para que nossa
que existem como Um todo harmonioso.
profissão de amor a Deus não seja um anel
O fato de que os Três são Um em essência
vazio de hipocrisia.
eterna, importância, vontade e propósito,
mas absolutamente distintos em pessoa Finalmente, na véspera de Sua crucificação,
e função, está claramente implícito, Ele orou por Seus discípulos: "[...] para que
frequentemente afirmado, mas nunca todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em
explicado nas Escrituras. Cremos nisto mim, e eu, em ti; que também eles sejam um
pela fé, desfrutamos e somos edificados. em nós, para que o mundo creia que tu me
Em verdade, devemos tomar cuidado com enviaste [...] para que eles sejam perfeitos
todas as tentativas de explicar ou ilustrar o
em unidade, e para que o mundo conheça
mistério da Trindade – Pai, Filho e Espírito
que tu me enviaste a mim e que tens amado
Santo – pois todas são inevitavelmente
inadequadas e muitas vezes levam a erros. a eles como me tens amado a mim" (João
17:21-23). Na realidade, o amor mútuo no
Por exemplo, em uma extremidade do corpo de Cristo é uma prova incontestável
espectro do erro estão aqueles, como de nossa unidade com Cristo e de Sua
"Pentecostais Unicistas" e outros, reivindicação de ser um com o Pai que O
monoteístas que adotam variações da antiga
enviou.
heresia do "sabelianismo" – que Deus é
uma pessoa, que apenas aparece em formas Vamos vivê-lo!

9
DEUS É LONGÂNIMO
Ken Taylor

A
longanimidade de Deus é um sua dureza e ingratidão, sua obstinação
atributo divino precioso para o e desobediência no caminho do deserto:
coração do povo de Deus. Exemplos "O Senhor é longânimo e grande em
do exercício dessa qualidade maravilhosa beneficência, que perdoa a iniquidade e a
são encontrados tanto no Antigo como no transgressão" (Números 14:18). A história
Novo Testamento. É visto nos tratos do do tratamento do Senhor com a nação
Senhor com indivíduos, grupos de pessoas no deserto, durante a sua ocupação da
e nações. terra, os dias dos juízes e depois dos reis,
Demonstrações da tudo testifica de Sua bondade, fidelidade
Longanimidade de Deus e cuidado. O clímax maravilhoso para a
longanimidade de Seus procedimentos
A história do mundo pré-diluviano revela a será visto quando Ele se voltar para uma
degradação moral que existia, combinada nação que foi posta de lado por causa
com uma preocupação com as coisas de sua rejeição Àquele que foi enviado
materiais e atividades mundanas. O Senhor para ser o seu Messias. As palavras de
expressou Seu desagrado e alertou sobre Sofonias 3:17 serão então concretizadas:
o juízo que viria por meio da fiel pregação "O Senhor, teu Deus, está no meio de ti,
de Enoque (Judas 14,15). O apóstolo poderoso para te salvar; ele se deleitará
Pedro nos diz que a longanimidade de em ti com alegria; calar-se-á por seu amor,
Deus esperava nos dias de Noé. Isso foi regozijar-se-á em ti com júbilo".
visto nos 120 anos que Deus concedeu
A história do rei Manassés, conforme
aos homens antes do dilúvio. Durante
registrada em 2 Crônicas 33, relata um
aquele tempo, eles teriam observado as
exemplo notável da longanimidade de
atividades de Noé e sua família enquanto
Deus na vida desse indivíduo rebelde. Os
construíam a arca, e teriam ouvido a
anos de sua infância foram marcados pela
voz sincera daquele pregador da justiça
influência salutar e cuidadosa de um pai
tentando persuadir os antediluvianos
piedoso, o rei Ezequias. A cronologia dos
a escapar da condenação iminente. A
eventos nas Escrituras daria base para
longanimidade de Deus ficou ainda mais
pensarmos que algo dos movimentos
evidente nos sete dias adicionais em que
do profeta Isaías e suas declarações
a porta da arca permaneceu aberta depois
proféticas seriam do conhecimento de
que Noé, sua família e todas as criaturas
Manassés. Após a morte de seu pai e
vivas designadas entraram na arca.
elevação ao trono, o jovem rei embarcou
O Senhor testifica de Seu próprio caráter em um caminho de rejeição da influência
em Êxodo 34:6: "Jeová, o Senhor, Deus divina, abandono dos princípios morais e
misericordioso e piedoso, tardio em iras e negação das restrições divinas, enquanto
grande em beneficência e verdade". Moisés mergulhava em práticas idólatras. O
usa essa mesma linguagem ao implorar ao Senhor falou com Manassés por meio
Senhor pelo povo de Israel em face de das palavras dos videntes, mas não

10
DEUS É LONGÂNIMO

houve como se desviar de seus caminhos Sugere uma perseverança paciente com
iníquos (veja 2 Crônicas 33:10, 18). Ele foi pessoas desobedientes e situações
finalmente levado ao arrependimento por provocativas para que o bem e a bênção
meio do castigo e da aflição na Babilônia.
possam ser desfrutados. A descrição do
Houve, então, humilhação diante de Deus,
um pedido de perdão e o afastamento de amor em 1 Coríntios 13 retrata as ações do
suas práticas iníquas. As ofertas pacíficas próprio Senhor, que "tudo sofre [...], tudo
e de louvor foram uma expressão da paz espera, tudo suporta" (v. 7). De fato, "o
que ele encontrou e de sua gratidão para amor é sofredor, é benigno" (v. 4). Isso foi
com Deus pelas riquezas das misericórdias visto na vida de Manassés e na experiência
divinas que lhe foram mostradas.
de Saulo de Tarso, e será visto de uma
Um exemplo bem conhecido da maneira maravilhosa na restauração e
longanimidade de Deus no Novo
redenção do povo de Israel.
Testamento é visto na vida de Saulo de
Tarso. A mensagem e o testemunho de O apóstolo Pedro declara em 2 Pedro 3:9
Estêvão, quando Saulo presenciou seu que o Senhor "é longânimo para convosco,
martírio, e os rostos dos cristãos cuja prisão
não querendo que alguns se percam,
e mortes ele efetuou, devem ter trazido
profundas perfurações de convicção em senão que todos venham a arrepender-
sua alma. Tudo isso culminou na estrada se". Isso deveria ser um incentivo para
para Damasco, no encontro com o Cristo continuarmos orando pela salvação dos
ressuscitado, quando o Senhor exclamou: pecadores perdidos, apesar da falta de
"Duro é para ti recalcitrar contra os interesse por parte delas e ainda que
aguilhões" (Atos 9:5). Paulo declarou
haja uma oposição expressa a Deus
mais tarde: "Mas, por isso, alcancei
misericórdia, para que em mim, que sou e à Sua palavra. Os pais que desejam
o principal, Jesus Cristo mostrasse toda a a salvação dos filhos não salvos, que
sua longanimidade, para exemplo dos que recusam a mensagem do evangelho, que
haviam de crer nele para a vida eterna" (1 aparentemente resistem à obra do Espírito
Timóteo 1:16). de Deus em suas vidas e escolhem um
Propósito na Longanimidade de Deus caminho contrário a Deus e à Sua Palavra,
A palavra longanimidade está ligada podem ser encorajados. A verdade da
a outras qualidades divinas em várias longanimidade de Deus será um estímulo
passagens das Escrituras. Misericórdia e para os "tios da escolinha" e outros que
graça são acompanhadas de longanimidade buscam plantar a Palavra de Deus na vida
quando Moisés cita os caminhos de Deus
em Êxodo 34:6 e Números 14:18. O das crianças. Também dará ímpeto àqueles
apóstolo Paulo menciona a benignidade que pregam o evangelho, semeando a
e a paciência com a longanimidade em Palavra viva. A compreensão dos caminhos
Romanos 2:4. Benignidade descreve do Senhor será combinada com a confiança
a disposição de Deus para conceder na capacidade da Sua Palavra de produzir
bênçãos; misericórdia sugere a piedade
o arrependimento e a fé no indivíduo.
que Ele tem para com o que está em erro;
paciência indica a restrição que Ele exerce Devemos lembrar as palavras de Pedro:
em reter o julgamento sobre o pecado. "e tende por salvação a longanimidade de
Longanimidade tem um recurso adicional. nosso Senhor" (2 Pedro 3:15).

11
DEUS É IMUTÁVEL
Jonathan Seed

O que é imutabilidade? partido, e por boas razões. O caráter


imutável de Deus garante Seu amor
Imutabilidade é o aspecto do caráter de
e carinho, não apenas de Ur a Canaã,
Deus que nos mostra que Ele é digno de
mas também de onde você está, para
confiança. Um Deus imutável é aquele que
onde Ele está lhe chamando. Por que
não muda e não pode mudar. O próprio
a imutabilidade é tão importante? Sem
Senhor define este atributo: "Porque eu, o
ela, nossa confiança em tudo que Deus
Senhor, não mudo; por isso, vós, ó filhos
prometeu fazer é infundada.
de Jacó, não sois consumidos" (Malaquias
3:6). Embora aparentemente isso possa Onde a imutabilidade é encontrada?
parecer uma descrição de um deus Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento
insensível ou mesmo sem vida, é a própria são repletos com evidências desse
razão pela qual Ele ainda pode ser confiado atributo. Além da declaração inequívoca
como um Deus que dá vida. O peso ou a encontrada em Malaquias, há outras que,
importância da imutabilidade permeia as embora menos explícitas, não deixam
páginas das Escrituras e deve refletir-se espaço para negar Sua imutabilidade:
no nosso relacionamento diário com Ele. "Lembrai-vos das coisas passadas desde
Isso ficará evidente ao considerarmos a antiguidade: que eu sou Deus, e não há
o "porquê", o "onde" e o "como" dessa outro Deus, não há outro semelhante a
grande doutrina. mim; que anuncio o fim desde o princípio
Por que a imutabilidade e, desde a antiguidade, as coisas que
é tão importante? ainda não sucederam; que digo: o meu
conselho será firme, e farei toda a minha
Considere o oposto de imutabilidade. vontade; [...] porque assim o disse, e assim
Imagine um Deus cujo caráter acontecerá; eu o determinei e também o
muda. Dependendo do clima ou das farei" (Isaías 46:9-11).
circunstâncias, essa divindade usaria
padrões diferentes para as mesmas Passando dos profetas para os salmos,
situações. Para dar um exemplo mais encontramos essa nota de confiança na
concreto, considere Abraão. Quando "lamentação do patriota": "Eles perecerão,
ele deixou Ur, seguindo o Senhor "sem mas tu permanecerás; todos eles, como
saber para onde", ele sabia que o terreno uma veste, envelhecerão; como roupa os
e os problemas mudariam drasticamente mudarás, e ficarão mudados. Mas tu és o
desde o começo confortável. No entanto, mesmo, e os teus anos nunca terão fim"
se Abraão tivesse a menor noção de que (Salmo 102:26-27).
as promessas de uma grande nação e O testemunho do Novo Testamento para
um grande nome não passavam de uma essa doutrina é encontrado nas primeiras
pequena possibilidade, ele não teria epístolas: "Toda boa dádiva e todo dom

12
DEUS É IMUTÁVEL

perfeito vêm do alto, descendo do Pai "porquanto não é um homem, para que
das luzes, em quem não há mudança, nem se arrependa" (v. 29), isto é, embora seja
sombra de variação" (Tiago 1:17). O irmão a mesma palavra hebraica, Deus não
do Senhor usa o exemplo do sol que, sob se arrepende da mesma maneira que o
a nossa perspectiva, se move, muda e até homem. "O arrependimento de Deus não
desaparece por um tempo. Tiago parece pressupõe qualquer variabilidade em Sua
estar "declarando a 'soberania de Deus natureza ou em Seus propósitos. Nesse
sobre as estrelas' [...] enquanto elas estão sentido, Deus nunca se arrepende de
sempre em movimento, ele nunca muda, nada." O arrependimento (no hebraico,
seja em si mesmo [...] ou no trato com Seu "nicham"), nesse sentido, expressa dor e
povo".
angústia pelas falhas do homem, pois Ele
Há algum sentido em que Deus muda? não tem nada do que se arrepender.
Antes de concluir com uma nota prática, Como isso me afeta?
é importante abordar o tópico do
arrependimento de Deus. Este conceito A imutabilidade de Deus não apenas
é encontrado em 1 Samuel 15:10-11: confirma Seu cuidado constante, mas
"Então, veio a palavra do Senhor a Samuel, também o resultado consistente de Seu
dizendo: Arrependo-me de haver posto a propósito eterno. Uma coisa aprendida
Saul como rei". O que fazer com a suposta rapidamente quando você tem uma família
discrepância entre essa afirmação e o que jovem é a necessidade de consistência de
o profeta diz mais adiante neste capítulo, seus filhos em todos os aspectos da vida
"E também aquele que é a Força de Israel deles. Não é diferente quando se trata dos
não mente nem se arrepende; porquanto filhos de Deus, e talvez o aspecto mais
não é um homem, para que se arrependa" reconfortante da imutabilidade de Deus
(v. 29)? Primeiro, é importante permitir seja o fato de nos mostrar que Ele é um
que o capítulo fale como um todo antes de Deus consistente. Considere isso ao ler
analisarmos as palavras individualmente. O Romanos 9-11. Complexidades à parte, o
profeta não está falando ao acaso, fazendo ponto principal do texto é a consistência
declarações ousadas e contraditórias, sem da palavra e do caráter de Deus. Com
considerar a congruência teológica. No relação à pergunta "Existe um futuro para
início do capítulo (v. 11), ele quer enfatizar Israel?", Paulo responde desta maneira:
"a tristeza do amor divino pela rebelião dos "E, assim, todo o Israel será salvo, como
pecadores", não a dor decorrente de uma
está escrito: De Sião virá o Libertador, e
falha nas políticas domésticas. Como nós
desviará de Jacó as impiedades. E este será
sabemos disso? Uma definição de termos
vai ajudar. A palavra hebraica usada para o meu concerto com eles, quando eu tirar
arrependimento nos versículos 11, 29 e 35 os seus pecados" (Romanos 11:26-27). A
é a mesma (também é usada em Gênesis aliança foi feita. Sua palavra foi dada. Seu
6:6). Isso representa um problema para propósito para Israel é consistente – é o
os leitores indiferentes e casuais que mesmo hoje como desde quando foi falado
nossa geração saturada de informações por Jeremias, mais de 2600 anos atrás.
criou. Parece que Natã podia ver o leitor Da mesma maneira, Sua palavra sobre o
confundindo nosso arrependimento com nosso futuro será sempre a mesma: "eu
o arrependimento de Deus. Para evitar o determinei e também o farei" (Isaías
confusão, ele faz a afirmação definitiva 46:11).

13
DEUS É ONIPOTENTE
Ian Gibson

U
m atributo exclusivo da deidade são, individualmente, um produto da
é que Deus é Todo-Poderoso. Ele formação e design divinos, um testemunho
é o Deus onipotente, com poder do poder criador de Deus. Em vista de tal
para fazer todas as coisas de acordo com obra pré-natal divina, o pensamento de
Seu caráter. Isso é refletido no Seu título abortar seres humanos ainda não nascidos
El Shaddai, primeiro dado a conhecer a é abominável.
Abrão: "Eu sou o Deus Todo-Poderoso" Passagens do Novo Testamento atribuem
(Gênesis 17:1), e usado com frequência a obra anterior da criação ao Filho de
no livro de Jó: "Ao Todo-Poderoso não Deus (Colossenses 1:16) e declaram
podemos alcançar; grande é em poder" Seu poder criador presente e contínuo
(Jó 37:23). O onipotente ato de criação (Colossenses 1:17; Hebreus 1:3). Muitas
de Deus exibe, particularmente, "Seu vezes, quando o Senhor Jesus agiu neste
eterno poder e divindade" (Romanos 1:20), mundo, Ele demonstrou esse poder divino
deixando o homem sem desculpa. Como sobre a criação, animada e inanimada. Os
Criador, Ele apenas falou para trazer o discípulos ficaram maravilhados quando
mundo à existência: "Porque falou, e tudo Ele acalmou a tempestade no mar, e a
se fez; mandou, e logo tudo apareceu" criação obedeceu imediatamente à palavra
(Salmos 33:9). falada pelo Criador. Sua onipotência foi
No Salmo 139, Davi contempla atributos também demonstrada pela Sua cura a
da deidade, incluindo onisciência todos os que eram trazidos a Ele com
(versos 1-6), onipresença (versos 7-12) e várias doenças, e quando Ele ressuscitou
onipotência (versos 13-18) em relação ao mortos.
poder criador de Deus, o qual Davi aprecia A onipotência criadora do Salvador foi
em relação a si próprio. O poder criador especialmente mostrada no Calvário.
divino estava operando em sua formação As Escrituras dizem que Ele foi
e na sua proteção pré-natal: "entreteceste- "crucificado por fraqueza" (2 Coríntios
me no ventre de minha mãe" (v. 13). 13:4), permitindo que homens ímpios o
Estava tudo oculto ao olhar do homem, amarrassem no Getsêmani e, por fim, o
mas supervisionado pelo Deus onipotente, pregassem na cruz. Mas, em tal aparente
quando ele foi feito "de um modo terrível fraqueza, à hora nona Ele bradou da cruz
e tão maravilhoso" (v. 14), e "entretecido com grande voz, e a criação respondeu
como nas profundezas da terra" (v. 15), com um poderoso terremoto; sepulturas
como um pedaço de bordado, feito para de santos foram abertas e o véu do templo
o prazer e propósito de Deus. Deus foi rasgado em dois, de alto a baixo; "E o
"formou" nossos membros (v. 16), assim centurião e os que com ele guardavam a
como o oleiro soberanamente forma o Jesus, vendo o terremoto e as coisas que
barro, segundo um padrão descrito em Seu haviam sucedido, tiveram grande temor
próprio livro de design. Desde o momento e disseram: Verdadeiramente, este era
da concepção, todos os seres humanos o Filho de Deus" (Mateus 27:54). Essa

14
DEUS É ONIPOTENTE

demonstração de onipotência divina é boas obras, as quais Deus preparou para


verdadeiramente reconfortante para todos que andássemos nelas" (v. 10).
os cristãos; nosso bendito Salvador estava
Este lugar elevado de bênção espiritual
no controle absoluto na cruz, e foi em toda
a Sua onipotência que Ele, então, curvou presente, indissoluvelmente unido ao
Sua cabeça em um lugar de descanso, Homem glorificado que ressuscitou e é
entregou Seu Espírito nas mãos de Seu Pai exaltado à direita de Deus, é verdadeiro
e, voluntariamente, entrou na morte. para todo crente no Senhor Jesus
posicionalmente. Na mente e no propósito
Ao pensarmos neste atributo divino da do nosso Deus, já estamos lá no céu
onipotência como uma verdade para com Seu Filho, pois o Pai nos vê como
ancorar todos os crentes, nos lembramos estando "em Cristo", unidos a Ele por toda
do ensino do apóstolo Paulo em Efésios. A
a eternidade. A bendita verdade é que
oração de Paulo é que possamos conhecer
nunca podemos ser relegados deste lugar
"qual a sobre-excelente grandeza do seu
poder sobre nós, os que cremos, segundo de bênção exaltada, pois, como crentes,
a operação da força do seu poder" (1:19). nós estamos "guardados na virtude de
Esse grande poder foi operado em Cristo, Deus, para a salvação já prestes para se
em Sua gloriosa ressurreição dentre os revelar no último tempo" (1 Pedro 1:5). A
mortos e em Seu lugar de exaltação e verdade de que Deus é onipotente é um
glorificação, entronizado à direita de atributo divino que nos ancora a Cristo
Deus, muito acima de tudo, com todas eternamente.
as coisas sob Seus pés (versos 20-22). A Mas enquanto ainda estamos vivendo
extraordinária grandeza do poder de Deus fisicamente neste mundo, esperando
levou nosso Salvador do túmulo ao lugar por nossa redenção corporal na volta de
mais alto dos Céus, ao trono de Deus, de nosso Salvador, os cristãos enfrentam
acordo com a justiça divina, pois Ele é
muitos desafios. A verdade de que Deus
digno de ser "engrandecido, e elevado", e é
"mui sublime" (Isaías 52:13). é onipotente significa que Ele é capaz de
atender às nossas necessidades: "Ora,
Em Efésios 2, esse mesmo grande poder àquele que é poderoso para fazer tudo
de Deus tem operado para com os cristãos muito mais abundantemente além daquilo
em nossa salvação, segundo a graça divina. que pedimos ou pensamos, segundo o
Estando espiritualmente "mortos em poder que em nós opera" (Efésios 3:20).
ofensas e pecados" (v. 1), precisávamos ser Dizemos com o profeta: "Ah! Senhor
espiritualmente "vivificados juntamente Jeová! Eis que tu fizeste os céus e a terra
com Cristo" (v. 5), e então Deus "nos
com o teu grande poder e com o teu braço
ressuscitou juntamente com ele, e nos fez
estendido; não te é maravilhosa demais
assentar nos lugares celestiais, em Cristo
Jesus" (v. 6). O poder de Deus exaltou coisa alguma" (Jeremias 32:17). Nós não
espiritualmente os salvos a um lugar de devemos cair no pecado da incredulidade
bênção celestial suprema, unidos a Cristo, de Israel, questionando a capacidade de
onde desfrutamos "todas as bênçãos nosso Deus de nos ajudar, pois "a Deus
espirituais nos lugares celestiais em tudo é possível" (Mateus 19:26). Dizemos
Cristo" (Efésios 1:3). A obra satânica tenta com o salmista: "Aquele que habita no
se opor – o "espírito que, agora, opera nos esconderijo do Altíssimo, à sombra do
filhos da desobediência" (Efésios 2:2) – Onipotente descansará" (Salmo 91:1).
mas o poder de Deus sempre prevalecerá Cantamos com as multidões dos exércitos
na salvação de cada salvo, "porque somos celestiais: "Aleluia! Pois já o Senhor, Deus
feitura sua, criados em Cristo Jesus para as Todo-Poderoso, reina" (Apocalipse 19:6).

15
DEUS É
MISERICORDIOSO
Paul Barnhardt

E
m Êxodo 33-34, encontramos Moisés graça contrasta com o que é imerecido.
na fenda da rocha. O Deus de seus Existem várias palavras hebraicas e
pais, Abraão, Isaque e Jacó, o EU gregas para misericórdia/misericordioso
SOU, estava prestes a passar diante dele. empregadas nas Escrituras e traduzidas
Moisés teve um relacionamento único com por diversas palavras. Deuteronômio 4:30-
Deus; ele conheceu a Deus pessoalmente 31 nos dá uma luz e, talvez, um esboço da
e O apreciou como seu Deus. Outros no misericórdia de Deus, especialmente para
passado estimaram revelações maravilhosas com Israel: "Quando estiveres em angústia,
de Deus, mas, no capítulo 33, Moisés anseia e todas estas coisas te alcançarem, então,
por outra confirmação pessoal da presença no fim de dias, te virarás para o Senhor,
de Deus com ele. Ele pede: "Agora, pois, se teu Deus, e ouvirás a sua voz. Porquanto o
tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te Senhor, teu Deus, é Deus misericordioso; e
que agora me faças saber o teu caminho, não te desamparará, nem te destruirá, nem
e conhecer-te-ei, para que ache graça aos se esquecerá do concerto que jurou a teus
teus olhos; e atenta que esta nação é o teu pais". Quando o povo de Deus se voltar
povo" (Êxodo 33:13). para Ele, então Ele não os abandonará, não
os destruirá e não os esquecerá. Por quê? O
Com a demonstração da bondade e da texto nos diz que é porque Ele é um Deus
glória de Deus, veio o pronunciamento misericordioso. Essas três reações divinas
do Seu nome: "Jeová, o Senhor, Deus ao arrependimento de Seu povo são fruto
misericordioso e piedoso, tardio em iras da natureza misericordiosa de Deus.
e grande em beneficência e verdade;
[...] E Moisés apressou-se, e inclinou a Muitas vezes, Deus assistiu aos Seus O
cabeça à terra, e encurvou-se" (34:6, 8). abandonarem, assim como à Sua Lei. As
Essa visão desvelada de Deus atraiu uma consequências e decepções de seu pecado
fresca reverência e nova adoração desse acabariam por colocá-los de joelhos
homem de Deus, e levou a uma maior novamente. Ele poderia tê-los deixado com
intimidade com Ele. Entre outros elementos suas consequências e seu julgamento, mas,
fascinantes dessa história, está o de ouvir porque Ele é misericordioso, Ele mostrou
Deus se descrever por meio de Seu nome. compaixão por eles, respondendo aos seus
Deve ser significativo que o SENHOR clamores e libertando-os. 2 Crônicas 30:9
nos dá a imagem: "[...] porque o Senhor,
encabeça a lista de atributos pessoais
vosso Deus, é piedoso e misericordioso
com "misericordioso". O Deus de Abraão,
e não desviará de vós o rosto". Ele não
Isaque, Jacó e Moisés, nosso Deus eterno e
vai nos deixar. Embora seja dito em 2
imutável, é misericordioso.
Crônicas 34:11 que "os reis de Judá tinham
Uma definição geral de misericórdia destruído" o templo, ainda assim, quando
é "compaixão demonstrada no lugar eles se voltaram para Deus, Ele não os
de juízo ou punição". A misericórdia destruiria. Quando Seu povo esqueceu
contrasta com aquilo que é merecido; a sua aliança com Deus e foi levado cativo

16
DEUS É MISERICORDIOSO

a terras distantes, Deus não se esqueceu. de justiça que houvéssemos feito, mas,
Ele se lembra de cada promessa feita segundo a sua misericórdia" (Tito 3:5).
aos pais. Deus é misericordioso e não os
desamparará, não os destruirá, não os A manifestação da compaixão de Deus
esquecerá. Isso é especialmente comovente fornece uma libertação que nossas obras
quando consideramos que o Servo Perfeito nunca poderiam alcançar. O que podemos
foi desamparado e esmagado no Calvário dizer sobre tal misericórdia? Qual é a
– "pela transgressão do meu povo foi ele nossa resposta? Nós, assim como Moisés
atingido" (Isaías 53:8). no monte, inclinamos nossas cabeças
Jeremias nos fala algo mais sobre a e corações diante de um Deus tão
misericórdia de Deus: "As misericórdias misericordioso. Mas ainda podemos fazer
do Senhor são a causa de não sermos mais. Na verdade, devemos fazer mais.
consumidos; porque as suas misericórdias
não têm fim" (Lamentações 3:22). Suas Este Deus misericordioso também foi
misericórdias (plural) são multifacetadas revelado por Aquele que O conhece mais
e ilimitadas. O juízo de Deus conhece intimamente – Seu Filho. No Evangelho
razões mais do que suficientes para nos de Lucas, nosso Senhor diz a Seus
consumir, mas Suas compaixões, como um seguidores em termos claros: "Sede, pois,
reservatório profundo, chegam primeiro misericordiosos, como também vosso
para nos preservar. Pai é misericordioso" (6:36). Certamente
Depois de derramar Suas compaixões por conhecemos a misericórdia, então é
Seu povo durante milênios, somos gratos esperado que mostremos misericórdia.
porque o reservatório de misericórdia Isso era aparentemente desconhecido
permanece intacto até hoje. O Senhor entre muitos dos fariseus, visto que o
é o Deus misericordioso em nossos dias Senhor os repreendeu ao observar que
também. Tanto Paulo quanto Pedro se
eles pagavam "o dízimo da hortelã, do
referem a esse suprimento abundante, que
tem sido a fonte de nossa salvação neste endro e do cominho e desprezais o mais
longo dia de graça, usando a mesma palavra importante da lei, o juízo, a misericórdia e a
grega para a misericórdia de Deus: eleos. fé" (Mateus 23:23). A misericórdia tem peso
"A palavra eleos significa 'a manifestação na balança celestial, e é um bem precioso
externa de piedade'; tal misericórdia a ser oferecido às muitas almas ao nosso
pressupõe extrema necessidade da parte redor. Talvez esta seja uma pista de porque
de quem a recebe e, ainda assim, recursos Deus a proclamou como a primeira entre
adequados para atender a essa necessidade os atributos de Seu nome. Com certeza,
da parte daquele que a concede." Paulo
é por isso que a natureza misericordiosa
escreveu aos efésios sobre "Deus, que
é riquíssimo em misericórdia" (Efésios de Deus é destacada por tantos ao longo
2:4). Pedro disse que Deus, "segundo a das Escrituras, e nós apenas consideramos
sua grande misericórdia, nos gerou de alguns.
novo para uma viva esperança" (1 Pedro Há muito que podemos fazer por Deus
1:3). Sua misericórdia através dos tempos
e pelos outros em resposta a tudo o que
continua sendo o poço inesgotável do qual
a compaixão é extraída continuamente. É Deus fez por nós, mas aparentemente
"de acordo com" ou "segundo a medida" poucas coisas são tão valiosas quanto
desse suprimento abundante que Deus mostrar misericórdia. Quando o fazemos,
trata conosco hoje. Paulo lembra a Tito que refletimos nosso Pai e Deus, pois Deus é
nosso Salvador nos salvou "não pelas obras misericordioso. Que honra!

17
DEUS É BOM
Paul Thiessen

O
Senhor Jesus disse a um jovem aprazível, benéfico e útil. É uma palavra
príncipe rico: "Ninguém há bom, que descreve uma pessoa, bem como uma
senão um, que é Deus" (Lucas coisa.
18:19). A frase clichê, muito utilizada,
É de extrema importância saber que o
"Deus é bom" é, geralmente, usada
caráter de Deus é bom. Deus é sempre e
quando coisas boas acontecem conosco.
tão somente bom; nada além de coisas
Na verdade, muitos crentes limitam essas
boas podem vir dele. Quando dizemos que
palavras aos momentos em que coisas
Deus é intrinsecamente bom, queremos
boas acontecem a eles. "Deus foi tão
bom comigo que me deu o emprego dos dizer que é uma parte essencial de Sua
meus sonhos"; "Deus é tão bom que me natureza. Todo o Seu ser é bom, e não
devolveu minha saúde"; ou "Deus é tão há nada de mau ou perverso que pode
bom que tivemos um ano muito bom para manchá-Lo. É apenas natural que Deus seja
os negócios". Mas o que falamos quando bom. Sua bondade é infinita, como todos
uma irmã da igreja soube que ela tinha um os outros traços do caráter de Deus. Deus
tumor e, quando foram operá-lo, viram não tem pontos fracos nem pontos fortes.
que era inoperável? Qual é a situação Quando Paulo lista benignidade junto com
quando um irmão perde seu negócio em paciência e longanimidade em Romanos
uma crise financeira? O que dizer dos pais 2:4, elas são exatamente e infinitamente
que há anos têm sido incapazes de ter um as mesmas em valor moral. Quando ele
bebê e, quando um filho finalmente chega, contrasta bondade e severidade, ambas
ouvem logo após o nascimento que há são 100% verdadeiras, sem que uma tire
pouca esperança de vida? Como Deus é nada ou contradiga a outra (Romanos
bom quando eu quero que minha família 11:22). A bondade de Deus, como qualquer
sirva ao Senhor, mas uma tragédia divide outro atributo, é absoluta, o que significa
a minha família? Deus só é bom quando que não tem fraqueza ou mudança.
coisas boas acontecem? A resposta óbvia A criação de Deus é boa. Ao lermos o
é "não". Isso levanta a questão: "Deus primeiro capítulo de Gênesis, é notável
ainda é bom, mesmo quando coisas ruins que a palavra "bom" é usada sete vezes. A
acontecem?" luz, a terra seca, o mar e as criaturas são
Nós lemos as palavras "Deus é bom" em todos descritos como "bons". Finalmente,
nossa Bíblia. No Salmo 73:1, Asafe diz: Gênesis 1:31 diz: "tudo quanto tinha feito
"Verdadeiramente, bom é Deus para com [...] era muito bom". A bondade de Deus
Israel". Outro salmo diz: "Bom e reto é o tornou-se evidente logo no começo do
Senhor" (25:8). "Bom" é uma palavra mais mundo. É difícil imaginar um mundo que
fácil de ser compreendida do que descrita. só tivesse coisas boas – não havia medo
Fala de virtude moral. Os sinônimos de que algo ruim acontecesse; não havia
que vêm à mente quando pensamos na medo de algum perigo à espreita em algum
palavra "bom" são agradável, satisfatório, lugar. O universo inteiro era bom, e tudo

18
DEUS É BOM

nele satisfazia o coração humano. Cada ao arrependimento. Quão bondoso é da


pensamento, cada palavra e cada ação parte de Deus ver pecadores arruinados
eram nada menos que boas! e querer que sejam bons como Ele. Sua
Devemos considerar o contraste entre o bondade não se contamina por estender a
bem e o mal. O conhecimento do bem e mão para um pecador. Na verdade, após a
do mal veio por meio do Maligno, que salvação, Sua bondade se torna parte do
convenceu Eva a escolher o que não era crente por causa da natureza divina. Deus,
bom. Deus fez o homem para que, por sua então, nos dá a capacidade de ter uma boa
própria vontade, ele pudesse escolher o consciência, praticar boas obras, dar bons
bem e não o mal. Significa que o homem frutos e muitas coisas boas.
ficaria satisfeito com a escolha que fizesse, A condução da bondade de Deus agora é
e não precisaria se arrepender de uma por meio de canais humanos. Gálatas 5:22
escolha errada (má). inclui a bondade como parte do fruto do
A conduta de Deus é boa. Há várias coisas Espírito. Em Efésios 5:9, o apóstolo Paulo
que a bondade de Deus faz por nós, de nos dá outro conjunto em trio, ao indicar
acordo com as Escrituras. A primeira que o fruto do Espírito está em toda
coisa é que a bondade de Deus nos leva bondade, justiça e verdade. Deus quer
mostrar Sua bondade para a humanidade,

Nos bons ou e está fazendo isso através do fruto do


Espírito no salvo. "Boa" é a palavra que as
Escrituras usam para descrever a vontade

nos maus
de Deus para um crente, a atividade de
uma dona de casa, a conversação do
cristão, a fidelidade de um servo, a obra

momentos,
de um ancião e muitas outras coisas
relacionadas à vida do cristão.
Se Deus é bom, por que existe tanto mal

nas provações no mundo? Vamos deixar claro que o mal


não veio de Deus. Embora seja verdade
que Ele permitiu que o mal acontecesse no

ou triunfos, mundo, Ele não o fez. O mal veio quando


o homem escolheu o mal ao invés da
bondade de Deus. Até hoje as palavras do

nas tentações salmista soam verdadeiras: "Aparta-te do


mal e faze o bem" (34:14). Há momentos
em que coisas ruins acontecem a pessoas

ou na labuta, boas. Nos bons ou nos maus momentos,


nas provações ou triunfos, nas tentações
ou na labuta, Deus é sempre bom. Que o

Deus é Senhor nos ajude a viver a vida vendo que


Deus é bom.
"Quão bom é o Deus que adoramos,
sempre bom. Nosso fiel e imutável Amigo,
Cujo amor é tão grande quanto Seu poder
E não conhece medida nem fim."

19
DEUS É AMOR
Bryan Joyce

C
ada página da Palavra de Deus está chegou a Ele em algum momento oportuno
repleta do Seu amor. A história de de Sua existência eterna. Ele sempre foi o
Deus é a história do Seu amor. Sem único e verdadeiro Deus de amor. Dá para
ele, não haveria história. Não haveria explicar? Não. Podemos compreender?
passado. Não haveria futuro. Existimos Não. Deve ser aceito somente pela fé.
apenas porque Deus é amor!
O amor de Deus é perfeita e eternamente
Como podemos explicar isso? Como fundado e é funcional dentro de Sua
podemos descrever sua plenitude? própria pessoa. Ele é autossuficiente e não
Impossível! Não tem jeito, e a vastidão precisa de nada fora de Si mesmo para
da eternidade não será suficiente. Nossas preencher espaços vazios ou solitários.
mentes podem apenas ter um vislumbre, Tentamos compreender esse amor prático
como Moisés vendo as costas de Deus ao considerarmos a verdade da trindade:
no monte. Aqui estamos nós, em todos o amor entre o Pai, o Espírito Santo e o
os nossos pecados e trapos imundos, Filho. Ao falar com Seu Pai, o Senhor Jesus
tentando aprender a grandeza do amor disse: "Tu me hás amado antes da criação
do Todo-Poderoso – um amor muito do mundo" (João 17:24).
vasto, infinito, incomensurável, grande,
profundo, alto, amplo e excelente para AMOR EXPRESSIVO
a mente humana compreender (Efésios Um amor revelado nas eras passadas
3:18). Deus não precisava nos criar para se
Como uma criança brincando à beira tornar mais realizado. Ele tinha tudo, mas
do vasto Atlântico, tocamos os pés a plataforma da criação e da humanidade
da compreensão nas profundezas da era perfeita para revelar todos os Seus
existência divina e buscamos, com nossa atributos divinos. Seja na própria criação,
limitada capacidade de entendimento, um na escolha da nação de Israel, no envio de
Deus inesgotável. Mas, ao permitirmos que Seu Filho como descendente de Abraão ou
essa verdade nos preencha e nos banhe, na edificação da igreja, tudo fazia parte de
tornamo-nos firmemente enraizados, Seu plano em mostrar a grandeza de quem
ancorados em nossa fé (Efésios 3:17). Ele é.
A palavra hebraica ahăbâh (pronunciada
AMOR SEMPRE EXISTENTE "ahavah") é comumente usada para "amor"
Um amor que nunca teve começo no Antigo Testamento. É uma palavra
A Bíblia nos diz que Deus não teve ampla, que pode significar o amor de
princípio (Salmo 90). Também nos diz que um amigo, ou o amor de uma criança, ou
Ele é amor (1 João 4). Seu amor, portanto, o amor de uma nação pelo seu líder. É
não teve começo. É a Sua natureza. Ele não a palavra usada em Deuteronômio: "O
aprendeu a amar. Seu amor não cresceu Senhor não tomou prazer em vós, nem
com o tempo ou com a eternidade. Ele não vos escolheu, porque a vossa multidão era

20
DEUS É AMOR

mais do que a de todos os outros povos, O amor do Calvário é o maior dos amores.
pois vós éreis menos em número do que Tudo o que Ele fez foi por amor ao Pai
todos os povos, mas porque o Senhor vos que O enviou. Tudo o que Ele fez foi
amava (ahăbâh) [...]" (Deuteronômio 7:7- para o Pai. Cada pontada de angústia foi
8). Não era um amor que foi merecido ou suportada em devoção absoluta a Ele
conquistado, mas, sim, um amor originado (João 17:4). Seu amor foi e é completo
do próprio caráter de Deus: Ele ama porque e abrangente. Ele amou os Seus que
Ele ama. Não é uma obrigação Sua, mas estavam com Ele (João 13:1). Ele amou
um genuíno afeto e sentimento que Deus Sua família e, especificamente, Sua mãe.
experimenta. Oseias comparou o amor de Vemos isso demonstrado de forma muito
Deus pelo Seu povo ao amor de um marido
tocante na cruz (João 19:26-27). Ele amou
por sua esposa. Mas o amor de Deus não
Seus inimigos, mesmo quando pregaram
é apenas um sentimento; é uma ação, algo
que Ele conscientemente escolhe fazer. Suas mãos e pés na cruz (Lucas 23:34).
Moisés explicou em Deuteronômio 4:37: Passados 2000 anos, Seu amor ainda é
"Porquanto amava teus pais, e escolhera real e vibrante; juntamo-nos ao apóstolo
a sua semente". Mesmo com seu fracasso, Paulo para dizer: "o Filho de Deus, o qual
partida, idolatria, imoralidade e maldade, me amou e se entregou a si mesmo por
Ele os amou e prometeu ser Seu Deus e mim" (Gálatas 2:20).
cuidar deles até o fim.
AMOR ETERNO
No Novo Testamento, o amor de Deus é Um amor que nunca vai acabar
mais frequentemente descrito pela palavra
grega agape. Essa palavra significa escolher Seu amor não só não tem começo, mas
amar para o benefício daquele que é também não terá fim. É a realidade de um
amado, e amar sem esperar nada em troca, amor eterno e infalível que nos permite
especialmente em situações em que não viver em plenitude. Quando passarmos
há possibilidade de retribuição. A vida do pelo fogo da aflição, Seu amor estará
Senhor Jesus é a demonstração perfeita presente. Quando enfrentarmos os
de como esse amor foi exercido. Ele não problemas e perplexidades da vida, Seu
apenas disse que amava – Ele amou! Ele amor nos envolverá. Quando enfrentarmos
tocou e curou os leprosos. Ele saiu ao nossos inimigos mais ferozes, Seu amor nos
encontro dos necessitados. Ele se sentou levará adiante. Quando as coisas estiverem
e ouviu os pecadores. Ele lavou os pés dos bem e a vida for boa, Seu amor será nossa
discípulos que reclamavam. Ele tornou o força. Quando nossos amigos se forem e a
amor de Deus visível. solidão começar a se aproximar, Seu amor
nos confortará. Quando chegarmos ao fim
AMOR INESGOTÁVEL
Um olhar mais atento ao Calvário da vida, Seu amor nos levará à Sua gloriosa
presença.
Toda a vida do Senhor Jesus demonstrou
a realidade do Seu amor, mas não há Voltando à minha analogia inicial, nós
lugar ou momento em que o Seu amor apenas molhamos os pés neste oceano de
tenha resplandecido com uma beleza verdade, mas felizmente teremos o resto
tão desenfreada do que durante os de nossas vidas e toda a eternidade para
horríveis sofrimentos da cruz: "Mas Deus explorar as profundezas do amor divino.
prova o seu amor para conosco em que Que nossas vidas sejam ancoradas por
Cristo morreu por nós, sendo nós ainda essa verdade, e nossos corações aquecidos
pecadores" (Romanos 5:8). para adorar.

21
DEUS É GRACIOSO
Justin Pratt

O
homem, em sua tolice, multiplicou O Deus de Graça
deuses. Ele inventou deuses com
Deve-se notar que o pecado não foi exigido
atributos sobre-humanos, mas
para que Deus exibisse este atributo de Seu
nunca considerou um deus gracioso. Com
caráter. O cuidado gracioso de Deus por
perspicácia, C.S. Lewis observou que isso é
Adão é evidente antes da queda, no plantio
o que diferencia o Cristianismo das religiões.
de um jardim para ele e na provisão de uma
A realidade de Deus ser gracioso só poderia esposa que era um complemento perfeito para
ser recebida por revelação divina. Foi assim ele. Felizmente para nós, a trágica entrada
que Deus se revelou formalmente a Moisés do pecado não nos excluiu da graça. Em vez
após o pecado de Israel com o bezerro de disso, a queda destacou e serviu de pano de
ouro (Êxodo 34:6). O resultado esperado para fundo para o belo desdobramento da glória
tal pecado seria o julgamento da nação, mas dos procedimentos graciosos de Deus, apesar
Deus usou o incidente para demonstrar a do pecado nas páginas das Escrituras. Onde
graça de Seu caráter ao povo recém-nascido. nossa natureza decaída fez do pecado nossa
Esperamos que esta pequena consideração da reação padrão aos caprichos da vida, Deus
graça de Deus nos faça espelhar a resposta de respondeu instintivamente com graça. Em
adoração de Moisés à revelação do Senhor. última análise, isso foi visto na encarnação do
Graça significa literalmente 'favor'. O sentido Senhor Jesus Cristo: "E todos nós recebemos
hebraico da palavra nos dá a ideia de alguém também da sua plenitude, com graça sobre
superior inclinar-se em bondade para com graça" (João 1:16). Paulo escreveu: "porque já
sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo,
aquele que é inferior. O grego carrega consigo
que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre,
a ideia de 'ânimo'. As palavras da Bíblia
para que, pela sua pobreza, enriquecêsseis" (2
traduzidas como misericórdia, benignidade
Coríntios 8:9). Esta resposta repetida e final
e graça são, na verdade, bastante difíceis de
de Deus ao nosso pecado deve realmente nos
diferenciar. Cada uma delas carrega o mesmo
ancorar. Precisamos descansar em Sua graça,
sentimento do favor de Deus transbordando
permanecer firmes nela (cf. 1 Pedro 5:12; 2
para Suas criaturas indignas, em cuidado e
Timóteo 2:1). Nunca podemos nos encontrar
compaixão. Adão e Eva seriam capazes de nos em uma situação em que estejamos além do
falar da graça de Deus estendida a eles, mas alcance da graça de Deus.
é Noé o primeiro de quem é explicitamente
declarado que "achou graça aos olhos do Graça Recebida?
Senhor" (Gênesis 6:8). Em meio a um mundo Infelizmente, apreciar a graça pode ser uma
entregue à maldade e destinado ao juízo, o coisa ilusória. No momento em que sentimos
favor de Deus repousa sobre Noé, por meio que a merecemos, ela desaparece. Por que
de quem a vida seria preservada. Deus está isso é tão contraintuitivo? Como mencionado
sempre procurando por um vaso que possa anteriormente, não se encaixa na estrutura
transbordar com Sua graça. ímpia da humanidade caída. O diabo nos

22
DEUS É GRACIOSO

ensina a ganhar graça, o mundo proclama que uma atitude que acolhe a graça. Amargura e
merecemos graça e nossa carne orgulhosa orgulho conspiram para nos afastar da graça
pensa que valemos a graça. Mas, embora a (Hebreus 12:15; Tiago 4:6).
graça de Deus seja sempre estendida, ela só é
A graça nunca vai envelhecer. Continuaremos
recebida quando reconhecemos nossa posição
a apreciá-la nos tempos que hão de vir, e a
inferior, quando nos arrependemos dos nossos
descobriremos inesgotável (Efésios 2:7). À
pecados, quando apreciamos nossa fraqueza.
medida que crescemos na graça em nossa vida
Graça é a solução de Deus para o pecado, e
cristã, confio que estaremos gradativamente
não apenas para a salvação (Romanos 3:24),
mas também para a santificação (Romanos trocando o pecado pela graça – falharemos
5:21). O pecado não tem resposta para a menos e seremos mais graciosos. Considere o
graça; na verdade, é definido como seu oposto Salvador em João 8. Ele era o único qualificado
bíblico! Portanto, Pedro nos exorta a "crescer para atirar a pedra, visto que era perfeitamente
na graça" (2 Pedro 3:18). sem pecado, mas Ele foi o mais gracioso! Que
este seja nosso alvo e aspiração ao buscarmos
Graça para Agraciar? mostrar a Sua graça em nossas vidas.
A experiência da graça em nossas próprias
vidas deve fazer com que exibamos graça nelas
também. Foi a graça que tornou Cristo atraente
para aqueles que Ele conheceu na terra, e foi a
A graça é
graça que de fato conquistou nossos corações.
Isso é o que nosso Cristianismo deve consistir,

personificada
não apenas em palavras, mas em obras. A
graça é personificada por uma vida vivida com
as mãos abertas. É um reconhecimento de
que tudo o que sou e possuo veio de Deus
(1 Coríntios 15:10) e que sou meramente um
mordomo que trabalha para o Seu benefício
final. Portanto, meus recursos obtidos em
graça devem me fazer abundar na obra de
Deus (2 Coríntios 9:8). Minhas palavras
por uma
devem ser graciosas (Colossenses 4:6). Minha
caminhada cristã é restringida pela graça em

vida vivida
oposição à observância da lei (Gálatas 5:4).
Esse modo de vida não é ensinado na escola
ou no trabalho. Só pode ser aprendido na
escola de Cristo (2 Pedro 3:18).
A Graça é a Graxa
A graça é a graxa da vida cristã. É o que nos
trouxe à salvação (Tito 2:11) e é o nosso
suporte nas tristezas e nas lutas (2 Coríntios
com as mãos
12:9). A vida neste mundo decaído nos
confronta com muitos desafios. Sempre

abertas.
há um novo chiado ou um novo ranger de
engrenagens. A graça é sempre a solução. Que
bênção que nosso Deus é o Deus de toda graça
(1 Pedro 5:10)! Nosso desafio é nos manter em

23
DEUS É FIEL
Samuel Simonyi-Gindele

A
fidelidade é um atributo moral de Deus é fiel. Ele nunca mudará. Isso é
Deus, uma característica inerente que o que realmente significa fé em Deus.
é revelada nas Escrituras e evidenciada O que quer que esteja acontecendo
pela atividade de Deus na história. A com você, onde quer que você esteja,
fidelidade de Deus significa que podemos apegue-se à fidelidade de Deus."
confiar Nele implicitamente; em qualquer
De certa forma, a fidelidade de Deus está
situação, podemos confiar totalmente e nos
incluída em Seus atributos de retidão, justiça
apoiar Nele. Sabemos e concordamos que
e imutabilidade. Faz sentido que essas
isso é verdade em teoria, mas a realidade da
fidelidade de Deus não é algo que sabemos características de Deus estejam entrelaçadas,
como viver em meio ao caos de nossas à medida em que Ele as demonstra em
vidas diárias. Em vez disso, como cristãos plenitude. Todas elas significam que Deus
imperfeitos, olhamos para nós mesmos é imutável e constante, mas a Bíblia nos
e ficamos desanimados, e concluímos lembra repetida e especificamente que Deus
erroneamente que esse atributo de Deus é é fiel.
para os crentes "fiéis" experimentarem, não Talvez o que se destaca de forma única
para nós. sobre a fidelidade de Deus é que ela é
Ao passarem por uma figueira seca, nosso a qualidade a que podemos nos apegar
Senhor deu a Seus discípulos um curso quando circunstâncias difíceis, dúvidas
intensivo sobre a fé, começando com estas ou pecado obscurecem nossa percepção
palavras: "Tende fé em Deus" (Marcos de quem é Deus, e nossa confiança Nele
11:22). Entretanto, esse mandamento deve vacila – "retenhamos firmes a confissão
ser entendido não como um chamado para da nossa esperança, porque fiel é o que
desenvolvermos a qualidade pessoal da fé, prometeu" (Hebreus 10:23). É como Deus
mas, sim, para nos agarrarmos à fidelidade se descreveu a Moisés no Sinai (veja Êxodo
de Deus. 34:6) enquanto ele estava na Sua presença
com um segundo conjunto de tábuas de
"Hudson Taylor sempre disse que o pedra, lembrando a quase aniquilação da
texto deveria ser traduzido não como, nação de Israel devido ao seu pecado com
'Tenha fé em Deus', mas 'Se agarre à o bezerro de ouro. A fidelidade de Deus foi
fidelidade de Deus'. E isso tornou-
o que encorajou Jeremias em sua provação
se o lema de sua vida e trabalho.
pessoal e lamentação sobre a destruição de
Claro, isso também é ter fé em Deus,
Jerusalém:
mas, veja bem, se você colocar dessa
forma – 'Tenha fé em Deus' – a ênfase "Lembra-te da minha aflição e do meu
parece estar na sua fé. 'Não é isso', pranto, do absinto e do fel. Minha alma,
disse Hudson Taylor, 'é a fidelidade certamente, se lembra e se abate dentro de
de Deus que importa. Quando você mim. Disso me recordarei no meu coração;
não tiver fé em si mesmo, apegue- por isso, tenho esperança. As misericórdias
se à Sua fidelidade'. Deus é imutável. do Senhor são a causa de não sermos

24
DEUS É FIEL

consumidos; porque as suas misericórdias


não têm fim. Novas são cada manhã; grande

Deus é
é a tua fidelidade" (Lamentações 3:19-23).
A fidelidade também é um atributo de
Deus que nos permite permanecer em um

imutável. Deus
relacionamento com Ele, apesar de nossa
tendência para o pecado. Todos os dias você
e eu enfrentamos a tentação de pecar, por
isso Paulo escreve: "Não veio sobre vós
tentação, senão humana; mas fiel é Deus,
que vos não deixará tentar acima do que é fiel. Ele nunca
podeis; antes, com a tentação dará também

mudará.
o escape, para que a possais suportar" (1
Coríntios 10:13). Muitas vezes, olhamos para
dentro de nós mesmos e vemos fraqueza
e nos sentimos impotentes para resistir à
tentação, mas essa é uma perspectiva errada muito mais importante do que quem eu sou é
que leva, quase certamente, ao fracasso. Em Quem Deus é.
vez disso, se "nos agarrarmos à fidelidade de
Observe que a fidelidade de Deus está
Deus" e procurarmos em Deus a saída ou
sempre ligada ao que Ele diz (promete)
a força para resistir, então o mandamento
de "resisti ao diabo, e ele fugirá de vós" ou faz. Tiago nos diz que a fé sem obras
(Tiago 4:7) não será apenas uma fantasia é morta (2:17) e, por isso, é vital entender
que almejamos, mas uma realidade em que a fidelidade de Deus é dinâmica, viva e
nossas vidas. No entanto, quando falhamos operante, não algo imóvel e impassivelmente
e pecamos, a fidelidade de Deus ainda nos estático diante do sobe e desce de nossas
alcança. João escreveu: "Se confessarmos vidas.
os nossos pecados, ele é fiel e justo para A Bíblia termina com a verdade de que Deus
nos perdoar os pecados e nos purificar de é fiel. João vê um cavalo branco montado
toda injustiça" (1 João 1:9). Deus valoriza o
pelo Senhor Jesus Cristo em julgamento
relacionamento conosco e, portanto, sempre
para a terra, e Seu primeiro título na
haverá esta provisão para que o cristão seja
restaurado à comunhão completa por Ele. descrição vívida é "Fiel e Verdadeiro"
(Apocalipse 19:11). Cristo é e será visto
Isso nos leva a considerar um possível como a prova tangível de que Deus é fiel. O
desafio à afirmação de que Deus é fiel: terrível julgamento das nações, da besta e
nosso pecado poderia tornar Deus infiel? do falso profeta ocorre antes da instituição
Paulo dá uma resposta sucinta: "Se formos de Seu reinado milenar. Toda a Escritura
infiéis, ele permanece fiel" (2 Timóteo 2:13),
nos é dada para mostrar que Deus é fiel –
e ilustra esse ponto com mais detalhes em
na criação, em Suas promessas, em Suas
Romanos (3:3-4; 8:35-39). Essa certeza não
é uma tentação para pecar sem medo das palavras e ações reveladas quando Cristo
consequências, mas, sim, um encorajamento caminhou nesta terra até a cruz, até o
para permanecer firme ou abandonar o momento do julgamento final. Cada um de
pecado e retornar a Deus (seja um santo ou nós precisa "agarrar-se à fidelidade de Deus",
um não salvo). Deus é fiel, não importa o que enquanto vivemos nossas vidas confusas, e
você ou eu façamos; Ele é quem diz que é, e provaremos que esta é a chave para receber
faz o que diz que fará. Isso é fundamental o alto elogio de Deus: "Muito bem, servo
para a maturidade e o serviço cristão – bom e fiel" (Mateus 25:23 ARA)!

25
SUA
BIBLIOTECA
Marcos Menezes

Neil M. Fraser, A Glória da Sua Ressurreição


(A Verdade, 2012), 96 páginas, www.editoraverdade.com.br
Nesse segundo volume da Trilogia do Triunfo, o autor, depois de levar-nos aos pés da
cruz de Cristo no livro “A Grandeza do Gólgota”, realiza seu profundo desejo de seguir
contando as glórias que se seguiram na ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo de
entre os mortos ao terceiro dia.
Servindo-se das histórias na vida de Jacó e Daniel, os vislumbres da Sua glória são
estudados em detalhes por um coração adorador. Desde a análise das evidências pelo
velho Jacó frente à notícia tão grandiosa, até a semelhança do idoso Daniel ao seu
Senhor em seu serviço e sofrimento, Cristo brilha antes mesmo do Seu nascimento
aqui neste mundo.
No testemunho dos Evangelhos temos importantes mensagens para a Igreja, o mundo
e Israel. Para a Igreja vemos um novo povo de Deus, em um novo período de graça
com a prova da ressurreição, em um novo lugar de privilégio, com um novo princípio de vida. Para o mundo
vemos um túmulo aberto, as Escrituras abertas e olhos e entendimentos abertos para destravar bocas para
o louvor da Sua glória. Para Israel, o sinal e os sinais de vida após a morte, com todas as suas implicações, e a
prova irrefutável da ressurreição do Messias de entre os mortos para ser visto e adorado por judeus e gentios,
na certeza de que a vitória Dele sobre a morte e a Sua refulgente glória serão a parte também daqueles que O
recebem pela fé como seu Senhor e Mestre.

John Blanchard, A Ciência no Livrou de Deus?


(A Verdade, 2015), 168 páginas, www.editoraverdade.com.br
Será que a ciência tem as respostas sobre a existência do Universo e sobre a origem da vida? Será que a dita
“ciência” realmente é “científica”, ou não passa de ficção ou religião? Será que os títulos e trabalhos dos chamados
“cientistas” são dignos de serem aceitos sem questionamento? Como diferenciar boa ciência do materialismo e
ceticismo disfarçado? Será que a ciência nos livrou de Deus?
Essas e outras perguntas são corajosamente confrontadas nesse livro esplêndido que
examina de forma objetiva e clara as teorias, teses e afirmações muitas vezes arrogantes
e impetuosas de certos cientistas e da academia. Se servindo da boa ciência e da Palavra
de Deus, com a devida humildade, coragem e bom senso que temas tão grandiosos
e complexos requerem, o autor consegue expor a farsa, a corrupção e o pecado que
alicerçam todas as tentativas de remover Deus da equação de um Cosmos ordeiro.
Se você precisa de conhecimento sadio para resistir às mentiras propagadas nas aulas
de Biologia, e em todos os currículos escolares e acadêmicos corrompidos com essas
“verdades que não param em pé”, esse livro foi escrito como uma boa introdução nos
assuntos, dotado de uma riqueza sem precedentes de referências bibliográficas para
aprofundamento dos temas.
Encarando o assunto com sinceridade, ao mergulhar nesse livro sua cosmovisão será
confrontada e direcionada para mais perto da verdade, dando-lhe uma melhor capacidade
de identificar e se livrar da fantasia com um novo senso da realidade.

26

Você também pode gostar