Você está na página 1de 12

Visto:

CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 1


_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

3ª QUESTÃO (17 escores)

MÚLTIPLA ESCOLHA

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.

2. As relações existentes entre os fenômenos elétricos e as reações químicas são estudadas na(o)
UD: VI - Ass.: 01 - Obj.: c - ID: F - Tempo: 1'

( A ) termoquímica.
( B ) eletroquímica.
( C ) cinética química.
( D ) equilíbrio químico.
( E ) ebuliometria.

2. Quando se faz passar uma corrente elétrica através de uma solução de (Cu(NO 3)2 (nitrato de cobre), pode-se
verificar que
UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: d - ID: M - Tempo: 1'

( A ) ocorre migração de Cu2+ para o ânodo e NO3– para o cátodo.


( B ) ocorre migração do Cu2+ para o cátodo e NO3– para o ânodo.
( C ) o fluxo de elétrons se faz do cátodo para o ânodo.
( D ) no ânodo ocorre redução.
( E ) no cátodo ocorre oxidação.

2. (UFRGS-RS) A maioria dos metais alcalinos e alcalinos terrosos foi obtida pela primeira vez por Humphry Davy,
no início do século XIX, por eletrólise das respectivas bases fundidas. Os metais não poderiam ser obtidos a partir da
eletrólise de soluções aquosas de suas bases ou de seus sais porque o a (s)
UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: a, e - ID: F - Tempo: 1'

( A ) metais se oxidam.
( B ) metais se reduziriam espontaneamente no eletrodo.
( C ) água sofreria oxidação.
( D ) número de oxidação dos metais aumentaria.
( E ) redução da água ocorreria preferencialmente.

2. (Mack-SP adaptada) Por eletrólise da água, feita com eletrodos inertes adequados, obtém-se os gases hidrogênio
e oxigênio, se for adicionado um eletrólito que pode ser
UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: d - ID: M - Tempo: 1'

( A ) KBr.
( B ) NaCℓ.
( C ) Fe(NO3)2.
( D ) MgSO4.
( E ) AgCl.

2. (CEFET adaptada) Considere uma pilha galvânica formada pelos metais cobre e chumbo, mergulhados em solução
1M (um molar) de seus respectivos íons.
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 2
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

Cu 2+ -
+ 2e ↔ Cuº 0
E = +0,34V

Pb2+ + 2 e- ↔ Pbº E0 = -0,13V

A respeito dessa pilha, podemos afirmar que o (a)


UD: VI - Ass.: 02 - Obj.: c, a - ID: M - Tempo: 1'
( A ) anodo é Cuº/ Cu2+ e a massa da lâmina de cobre diminui com o passar do tempo.
( B ) catodo é Cuº/ Cu2+ e a concentração de íons cobre aumenta com o passar do tempo.
( C ) massa da lâmina de cobre aumenta com o passar do tempo e o anodo é Pbº/ Pb 2+.
( D ) ddp é 0,47V e a concentração de íons chumbo diminui com o passar do tempo.
( E ) ddp é 0,21V e o catodo é Cuº/ Cu2+ .

2. O pólo de onde são provenientes os elétrons, em uma pilha, é o


UD: VI - Ass.: 02 - Obj.: a - ID: F - Tempo: 1'
( A ) cátodo.
( B ) pólo positivo.
( C ) ânodo.
( D ) eletrodo que aumenta a massa.
( E ) que ocorre redução.

2. Indique a alternativa FALSA, baseando-se nas afirmações abaixo, referentes à pilha de Daniell.
UD: VI - Ass.: 02 - Obj.: a - ID: F - Tempo: 1'
( A ) É considerado pólo negativo o eletrodo de maior potencial de oxidação.
( B ) Os elétrons migram do eletrodo de maior para o de menor potencial de oxidação.
( C ) No eletrodo positivo ocorre aumento de massa.
( D ) A ponte salina permite a mobilidade dos íons.
( E ) O movimento dos elétrons do ânodo para o cátodo é chamado corrente elétrica.

2. Você já deve ter sentido uma “dor fina” ao encostar a sua obturação metálica (amálgama de mercúrio e prata) em
um talher de alumínio, ou mesmo em uma embalagem que contenha revestimento de alumínio. O que você sente é o
resultado de uma corrente elétrica produzida pela pilha formada pelo alumínio e pela obturação. Considere as
informações a seguir e assinale dentre as opções abaixo a alternativa que apresenta a diferença de potencial (ddp)
ou força eletromotriz (fem) da pilha, o cátodo e o ânodo, nessa ordem.
UD: VI - Ass.: 02 - Obj.: c, a - ID: M - Tempo: 1'
Dados:
Aℓ3+ + 3e– → Aℓ(s) E° = – 1,66 V
Hg 2
2+
+ 2e –
→ 2Hg (s) – liga metálica com prata E° = + 0,85 V
( A ) + 0,81 V Hg(s) Aℓ (s)
( B ) – 0,81 V Aℓ 3+
Hg (s)
( C ) – 2,51 V Hg22+ Aℓ(s)
( D ) + 2,51 V Aℓ 3+
Hg (s)

( E ) + 2,51 V Hg (s) Aℓ (s)

2. (Vunesp-SP) O sódio metálico e o cloro gasoso são obtidos industrialmente pela passagem de corrente elétrica por
NaCℓ fundido.

Este processo de decomposição denomina-se


UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: a - ID: F - Tempo: 1'
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 3
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

( A ) osmose.
( B ) eletrólise.
( C ) hidrólise.
( D ) pirólise.
( E ) corrosão.

2. (Uesb-BA adaptada) A radioatividade emitida por determinadas amostras de substâncias provém do (a) (e)
UD V; ASS 01; OBJ A, E ID F TEMPO 1’

( A ) energia térmica liberada em sua combustão.


( B ) alterações nos núcleos de átomos que as formam.
( C ) rupturas de ligações químicas entre os átomos que as formam.
( D ) escape de elétrons das eletrosferas de átomos que as formam.
( E ) reorganização de átomos que ocorre em sua decomposição.

2. (PUC-PR) As partículas alfa são formadas por


UD V; ASS 01; OBJ A, C, D, E ID F TEMPO 1’

( A ) dois prótons e um nêutron.


( B ) dois prótons e dois nêutrons.
( C ) um próton e um nêutron.
( D ) um próton e um elétron.
( E ) um elétron e um nêutron.

2. O isótopo Oxigênio-17(Z=8) possui a seguinte quantidade de nêutrons


UD V; ASS 01; OBJ A, E ID F TEMPO 1’

( A ) 25
( B ) 17
(C) 9
(D) 8
(E) 7

2. (UEMS-MS adaptada) Atualmente, os cientistas têm realizado o sonho dos antigos alquimistas: a transmutação
de metais por reações nucleares.

Na reação nuclear abaixo, o símbolo “X” representa um(a)


UD V; ASS 03; OBJ A, B ID F TEMPO 1’
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 4
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

4 Be9 + 1p1 → 3Li6 + X

( A ) próton.
( B ) partícula alfa.
(C ) partícula beta.
( D ) nêutron.
( E ) emissão gama.

2. Após 40 dias, um determinado radioisótopo, cuja meia-vida é de 10 dias, pesa 0,5 gramas.

Baseando-se nas informações apresentadas, podemos concluir que a sua massa inicial era de
UD V; ASS 02; OBJ B, C ID F TEMPO 1’

(A) 6 g.
(B) 8 g.
( C ) 10 g.
( D ) 12 g.
( E ) 14g.

2. (CFTCE 2005 adaptada) Com base nos conceitos relacionados à radioatividade, a partícula “X”, na equação
radioativa apresentada abaixo é um (a)
UD V; ASS 03; OBJ A, B ID F TEMPO 1’

4 B9 + 2α 4 → 6C12 + X

( A ) nêutron (0n1).
( B ) próton (1p1).
( C ) elétron (-1e0).
( D ) partícula alfa (2α4).
( E ) partícula beta (-1β0).

2. (PUC-RIO 2007) Considere a equação nuclear incompleta abaixo apresentada

Pu239 + ___________ → 95Am240 + 1 1p1 + 2 0n1


94

Para completar esta equação, é correto afirmar que o amerício-240 é um isótopo radioativo que se obtém,
juntamente com um próton (p) e dois nêutrons (n), a partir do bombardeio do plutônio-239 com
UD V; ASS 03; OBJ A, B ID M TEMPO 1’
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 5
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

( A ) partículas alfa (2α 4).


( B ) partículas beta (-1β0).
( C ) radiações gama (γ).
( D ) raios X.
( E ) deutério (1D2).

2. (UFMG 2005) Em um acidente ocorrido em Goiânia, em 1987, o césio-137 (55Cs137) contido em um aparelho de
radiografia foi espalhado pela cidade, causando grandes danos à população.
Sabe-se que o 55Cs137 sofre um processo de decaimento, em que é emitida partícula beta ( β). Nesse processo,
simplificadamente, um nêutron do núcleo do Cs transforma-se em um próton e um elétron.
Suponha que, ao final do decaimento, o próton e o elétron permanecem no átomo. Assim sendo, é CORRETO
afirmar que o novo elemento químico formado é
UD V; ASS 01; OBJ A, B, C, D, E ID M TEMPO 1’

(A) 56Ba137.
(B) 54Xe
136
.
55Cs
136
(C) .
(D) 57La
138
.
54Xe
133
(E) .

3ª QUESTÃO (10 escores)

VERDADEIRO OU FALSO

COLOQUE UM “X” NO RETÂNGULO COM V, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO VERDADEIRO, OU


NO RETÂNGULO COM F, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO FALSO.

2. Sobre as radiações nucleares, podemos afirmar que:


UD V; ASS 01; OBJ A, B, C, D, E ID M TEMPO 2’ 30”

V F As partículas alfa são constituídas somente por 2 prótons.

V F As partículas beta têm um poder de penetração maior que as partículas alfa.

V As emissões gama são ondas eletromagnéticas.


F

V F Ao emitir uma partícula beta, o átomo terá o seu nº atômico aumentado de uma unidade.

V As partículas beta são dotadas de carga elétrica positiva.


F

2. Observe, a seguir, a figura, representativa do poder de penetração de TRÊS diferentes tipos de radiação:
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 6
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

Com base na observação da figura, julgue as afirmações:


UD V; ASS 01; OBJ A, B, C, D, E ID M TEMPO 2’ 30”
V F A radiação esquematizada em II representa o poder de penetração das partículas beta.

V F A radiação esquematizada em III representa o poder de penetração das partículas alfa.

V A radiação esquematizada em I representa o poder de penetração das partículas gama.


F

V F Quando um núcleo radioativo emite uma radiação tipo I, o n.º atômico fica inalterado.

V A radiação tipo II, não altera o número de massa do emissor.


F

3ª QUESTÃO (36 escores)

DÊ O QUE SE PEDE

2. A indústria automobilística está desenvolvendo, para a movimentação de veículos, novas tecnologias que são mais
limpas e econômicas do que as usadas atualmente com os atuais combustíveis fósseis. Uma das possibilidades é uma
pilha composta por dois terminais onde são injetados oxigênio e hidrogênio. Esses gases passam por um material
poroso (níquel) para um meio rico em íons OH -, que catalisam o processo a 200 0C. Abaixo, são mostradas as meias
reações padrão de redução que ocorrem na pilha e os respectivos potenciais padrão e a reação global da pilha.

2H2O(ℓ) + 2e- → H2(g) + 2 OH-(aq) - 0,83 V

O2(g) + 2H2O(ℓ) + 4e- → 4OH-(aq) + 0,40 V

Reação global: O2(g) + 2H2(g) → 2H2O(ℓ)

Baseado nessas informações responda aos subitens a) e b).

UD: VI - Ass.: 02 - Obj.: a, c, d - ID: D - Tempo: 8'

a.Identifique a substância que constitue o

1) ânodo. (01 escore)


Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 7
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

_________________________________________________________________________________
hidrogênio√

2) cátodo. (01 escore)

_________________________________________________________________________________
oxigênio√

b. Calcule:

1) o potencial padrão da pilha. (02 escores)

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
Como o potencial de redução da segunda meia reação é mais positivo, temos que esta é a meia cela
de redução; logo a primeira meia reação tem que ser invertida por ser uma oxidação. Assim seu
potencial é ∆E0= +0,83 + 0,40√ = + 1,23 V√.

2) a quantidade de mols de O2(g) injetado na pilha considerando que durante 1 hora de operação dessa pilha foram
gerados 54g de água como subproduto. (02 escores)

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
54g equivalem a 3 mols de H2O√. Como a estequiometria da reação é 1 mol de O 2 para 2 de H2O, seria
necessária a injeção de 1,5 mols√ de O2(g).

2. (UFRJ) Podemos prever se uma reação de simples troca ocorre ou não com base na série de reatividade
decrescente dos metais. Merguhando-se uma lâmina de zinco em uma solução de ácido clorídrico, o zinco deslocará o
hidrogênio por ser mais reativo do que ele. Se o cobre é usado em lugar do zinco, não ocorre reação. Outras formas
de se prever a espontaneidade de uma reação são as escalas de potenciais de redução como, por exemplo, a da
tabela a seguir, que deve ser usada para resolver os subitens a e b.

semi-reação Potenciais- padrão de redução


Volts
Zn2+ + 2e- → Znº -0,76
Ni2+ +2e- → Niº -0,23
Cu2+ +2e- → Cuº +0,34

a) Indique se a equação Cuº + Ni2+ → Cd2++ Niº corresponde a uma reação espontânea. Justifique sua resposta.
(02 escores)
UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: d - ID: M - Tempo: 4'

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
A reação não é espontânea√, porque o Cu tem maior facilidade em sofrer redução√ do que o Ni,
pois seu potencial de redução é maior, e ele já se encontra na forma reduzida.

b) Escreva a equação da reação que ocorre no ânodo e calcule a força eletromotriz (ddp padrão) de uma pilha
níquel/zinco. (02 escores)
UD: VI - Ass.: 02 - Obj.: c - ID: M - Tempo: 4'

Znº→ Zn2+ + 2e-√

Como o potencial de redução do níquel é maior, temos que este sofrerá redução; logo a reação do Zn tem
que ser invertida por ser uma oxidação. Assim a reação total é:
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 8
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

0
Assim seu potencial é ∆E = -+0,23 + 0,76 = + 0,53 V. √

2. Um corpo metálico, quando exposto ao ar e à umidade, pode sofrer um processo de corrosão (oxidação), o que
pode deixá-lo impróprio para a função a que se destinava. Uma das formas de se minimizar este processo é a
“proteção catódica”, ou seja, prende-se um “metal de sacrifício” ao corpo que se deseja proteger do processo de
oxidação.

Baseado nessas informações, responda aos subitens a) e b).

a) Suponha que você deseja fazer a proteção catódica de uma tubulação de ferro metálico. Qual das substâncias
da tabela abaixo você usaria? Justifique sua resposta. (02 escores)
UD: VI - Ass.: 02 - Obj.: d, f - ID: F - Tempo: 2'

Semi reação de redução E° / volts


F2(g) + 2e- → 2F-(aq) +2,87
Br2(g)+ 1 e- → 2Br-(aq) +1,08
Ag+(aq) + 1 e- → Ag(s) +0,80
Ni2+(aq) + 2 e- → Ni(s) -0,25
Cu2+(aq) + 2 e- → Cu(s) +0,34
Fe2+(aq) + 2e- → Fe(s) -0,44
Mg2+(aq) + 2e- → Mg(s) -2,37

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
O magnésio√, pois pelo maior valor de potencial padrão de oxidação (+2,37 v) se oxida√ com mais
facilidade do que o ferro (potencial de oxidação = +0,44 v).

b) Uma outra forma de evitar a corrosão é a galvanização, ou seja, deposita-se sobre o corpo metálico uma
camada de um outro metal que o proteja da oxidação. Das substâncias da tabela acima, escolha uma, que você
poderia usar para galvanizar uma tubulação de ferro metálico? Justifique.
UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: d, e - ID: F - Tempo: 2'
(02 escores)

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
O metal poderia ser o níquel, o cobre, ou a prata√, pois pelo seu potencial de oxidação (+0,25, –0,34,
–0,80), qualquer um deles tem menor tendência à oxidação que o ferro√ (potencial de oxidação = +0,44
v), protegendo-o, portanto, da oxidação.

2. Uma peça de bijuteria recebeu um banho de prata (prateação) por meio de um processo eletrolítico. Sabendo-se
que nessa deposição o íon Ag+ reduz-se a Ag° e que a quantidade de carga envolvida no processo é de 965 C,
determine a massa de prata depositada na reação, representada pela equação abaixo.
(02 escores)

Ag+(aq) + 1 e- → Ag(s)

UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: c, d - ID: MD - Tempo: 3'

Ag+(aq) + 1 e- → Ag(s)

1 mol de e- ...........1 mol de Ag


1 . 96500 C............108 g√
965 C.............mAg mAg= 1,08 g√
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 9
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

2. (UNESP- adaptada) Enquanto a transformação química na pilha é espontânea, a da eletrólise é provocada por
uma corrente elétrica. Na pilha, a transformação química produz energia elétrica, enquanto que na eletrólise uma
reação consome energia elétrica. Durante a eletrólise de uma solução aquosa de cloreto de sódio (NaCℓ), ocorre a
dissociação iônica do sal e da água.

Analisando as equações abaixo, escreva para essa eletrólise, o que se pede nos subitens de a) a g) a seguir.
UD: VI - Ass.: 03 - Obj.: b, d - ID: M - Tempo: 8'
-
2H+(aq) + 2 e → H2(g) E° (redução) = 0,00 V
- -
Cℓ2(g) + 2 e → 2Cℓ (aq) E° (redução) = +1,36 V

a) a equação de dissociação do sal. (01 escore)

_________________________________________________________________________________
2NaCℓ(aq) → 2Na+(aq) + 2Cℓ–(aq) √

b) a equação de ionização da água. (01 escore)

_________________________________________________________________________________
2H2O(ℓ) → 2H+(aq) + 2 OH-(aq) √

c) a semirreação de redução. (01 escore)

_________________________________________________________________________________
2H+(aq) + 2e– →H2(g) √

d) a semirreação de oxidação. (01 escore)

_________________________________________________________________________________
2Cℓ–(aq) → Cl2(g) + 2e– √

e) a equação da reação global. (01 escore)

_________________________________________________________________________________
2NaCℓ(aq) + 2H2O(l ) → 2Na+(aq) + 2OH–(aq) + H2(g) +Cℓ2(g) √

f) os produtos obtidos no cátodo e no ânodo. (02 escores)

_________________________________________________________________________________
No cátodo,obtemos H2(g) e no ânodo, Cℓ2(g). √√

g) o caráter quanto ao pH da solução final. (01 escore)

_________________________________________________________________________________
Caráter alcalino ou básico (pH>7). √

2. Na transformação do 92U238 em 82Pb206 quantas partículas alfa(α) e quantas betas(β) são emitidas ?
UD V; ASS 01; OBJ A, B, C, D, E ID M TEMPO 5’
(02 escores)

92 U238 → a2α 4 + b-1β 0 + 82 Pb206

Conservação da massa 238 = 4a+ 206 ⇒ 4a = 32 ⇒ a = 8 √

Conservação da carga 92 = 16 - b + 82 ⇒ b = 6 √
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 10
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

São emitidas 8 partículas alfa e 6 partículas beta

2. (PUC-SP 2005 - modificado) A figura a seguir mostra os tipos de radiação emitidos por uma amostra de rádio-226
e os desvios sofridos por elas devido à ação de um campo elétrico uniforme.

Assim sendo, pergunta-se por que o percurso “3” foi atribuído ao desvio sofrido pelas partículas alfa?
(02 escores)
UD V; ASS 01; OBJ A, B, C, D, E ID D TEMPO 5’

Por causa da atração do campo elétrico negativo já que as partículas alfa possuem carga positiva
√√
Ou

Por causa do menor desvio em relação À linha normal acarretado por sua massa √√
2. (UFRJ 2004 adaptado) Observe a figura abaixo e analise o texto a seguir para responder aos subitens de a) a c).

Estima-se que, no Brasil, a quantidade de alimentos desperdiçados seria suficiente para alimentar 35 milhões de
pessoas. Uma das maneiras de diminuir esse desperdício é melhorar a conservação dos alimentos. Um dos métodos
disponíveis para tal fim é submeter os alimentos a radiações ionizantes, reduzindo, assim, a população de
microorganismos responsáveis por sua degradação. Uma das tecnologias existentes emprega o isótopo de número de
massa 60 do Cobalto como fonte radioativa. Esse isótopo decai pela emissão de raios gama e de uma partícula beta
(β) e é produzido pelo bombardeamento de átomos de Cobalto de número de massa 59 com nêutrons.
(Dados: Co (Z = 27); Ni (Z = 28)).

a) Escreva a reação de produção do Cobalto-60 a partir do Cobalto-59. (02 escores)


UD V; ASS 03; OBJ A, B ID M TEMPO 2’
Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 11
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

Co59 + 0n1
27 √ → 27Co60 √
b) Escreva a reação de decaimento radioativo do Cobalto-60 de acordo com o texto. (02 escores)
UD V; ASS 01; OBJ A, B, C, D, E ID M TEMPO 2’

27 Co60 → γ + -1β0 √ + 28 Ni60 √


c) Um aparelho utilizado na irradiação de alimentos emprega uma fonte que contém, inicialmente, 100 gramas
de Cobalto-60. Admitindo que o tempo de meia-vida do Cobalto-60 seja de cinco anos, calcule a massa desse isótopo,
presente após quinze anos de utilização do aparelho. (04 escores)
UD V; ASS 02; OBJ A, B, C ID D TEMPO 10’

m0 = 100 g x = t/P √ M = M0 / 2 x √

m=? x = 15/5 M = 100 / 23

P = 5 anos X=3√ M = 12,5 g √

t = 15 anos

x=?

USE, SE NECESSÁRIO, OS DADOS ABAIXO.

1) Tabela Periódica

1 18
1A 2 13 14 15 16 17 0
1H 2A 3A 4A 5A 6A 7A He
3Li Be 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 5B C N O F Ne
11Na Mg 3B 4B 5B 6B 7B ------- 8B ------- 1B 2 B 13Al Si P S Cl Ar
19K Ca Sc Ti V Cr Mn 26Fe 27Co 28Ni 29Cu Zn 31Ga Ge As Se Br Kr
37Rb Sr Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd 49In Sn Sb Te I Xe
55Cs Ba * Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg 81Tl Pb Bi Po At Rn
87Fr Ra ** Rf Db Sg Bh Hs Mt

* 57La Ce Pr Nd Pm Sm Eu Gd Tb Dy 67Ho Er Tm Yb Lu
zX ** 89Ac Ac Pa U Np Pu Am Cm Bk Cf 99Es Fm Md No Lr

2) Fila de reatividade dos metais


Visto:
CMCG AE4/2011 – QUÍMICA 2ª SÉRIE/ENS MÉDIO 1ª CHAMADA 12
_____________
Cap Rejane
ALUNO N°: NOME: TURMA: Prof. Aloízio

Cs, Rb, K, Na, Li, Ba, Sr, Ca, Mg, Aℓ, Mn, Zn, Fe, Co, Ni, Sn, Pb, Bi, H, Cu, Hg, Ag, Pt, Au

Reatividade-Oxidação

3) Fila de reatividade dos ametais


F O Cℓ Br I S

Reatividade - Redução
4) 1F= 96.500 C

5)Tabela de descarga de íons

Correção gramatical e/ou apresentação da prova não serão avaliadas.

BOA PROVA!

Você também pode gostar