Você está na página 1de 1

Bárbara Reis era uma mulher branca, de 51 anos, que foi cuidados, aumentando a satisfação da equipa multidisciplinar e

levada ao centro de saúde pelo marido com a queixa de “Estou com sensação de segurança com a comunicação (Australian Comission
vontade de me matar”. on Safety and Quality in Healthcare, 2010).
Bárbara havia começado a “perder interesse na vida” cerca de
quatro meses antes. Na época, relatou depressão todos os ISBAR (Identify - Situation - Background - Assessment -
dias durante a maior parte do dia. Os sintomas vinham se Recommendation)
agravando há meses. Ela perdeu 4 quilos (peso atual = 47,63 kg)
sem fazer dieta, apenas porque não sentia vontade de se alimentar. 1) Identificar - Se identifique (nome, função, local que trabalha).
Tinha problemas em iniciar o sono quase todas as noites e Verifique se está falando com a pessoa/setor desejado. Informe
acordava às 3 horas várias vezes durante a semana (normalmente nome do paciente, idade, PE.
acordava às 6h30). Apresentava redução de energia e
concentração e da capacidade de desempenhar seu emprego 2) Situação - identifica por que você está chamando e permite
administrativo em uma fábrica de comida para cães. Estava que você indique o problema.
convencida de que havia cometido um erro que levaria milhares de
cães à morte. Esperava ser presa a qualquer momento e 3) Antecedentes - Ele fornece um resumo das informações
preferia se matar a ir para a prisão. relevantes para o problema atual, que pode incluir medicamentos,
Seu clínico geral havia reconhecido o humor deprimido uma resultados laboratoriais, testes diagnósticos ou procedimentos
semana antes e receitou sertralina, encaminhando-a para uma cirúrgicos.
avaliação psiquiátrica.
Bárbara negou história psiquiátrica anterior. Uma irmã havia 4) Avaliação - Resuma as informações relevantes coletadas, o
sofrido de depressão. A paciente negou história de que mudou, qual é a sua interpretação disso? Ele descreve o que
hipomania ou mania. Normalmente, bebia um copo de vinho você encontrou no exame do paciente, gráficos e resultados. Pode
durante o jantar e havia começado a tomar um segundo copo antes incluir uma avaliação.
de ir para a cama na esperança de conseguir dormir a noite inteira.
Estava casada há 20 anos e tinha três filhos em idade 5) Recomendação - Permite perguntar o que você gostaria que
escolar. Estava empregada nessa empresa há 13 anos. Negou o acontecesse sem sugerir ou esperar pela ação correta. Pode ser
uso de drogas ilícitas. que sua recomendação seja simplesmente pedir conselhos. Um
O exame físico realizado por seu clínico geral, uma semana plano de ação deve ser acordado entre vocês.
antes, não acrescentou dados relevantes. Todos os testes de
laboratório resultaram normais, incluindo hemograma completo,
eletrólitos, uréia, creatinina, cálcio, glicose, testes de função da
tireóide, folato e vitamina B12.
Durante o exame de estado mental, Bárbara estava cooperativa
e exibiu agitação psicomotora. Respondeu à maioria das
perguntas de maneira curta, freqüentemente dizendo apenas “sim”
ou “não”. O discurso tinha amplitude e tom normais, sem
tangencialidade nem circunstancialidade. Ela negou ter alucinações
ou pensamentos incomuns. Descreveu os erros que
acreditava ter feito no trabalho, afirmou que logo seria presa pela
morte de cachorros e insistia que era tudo verdade, não “um
delírio ”. As memórias recente e remota estavam amplamente
preservadas.

1) Qual é a hipótese diagnóstica

2) Quais são os diagnósticos diferenciais?

3) Qual seria sua conduta?

4) Quais os riscos que devem ser avaliados e precauções a


serem tomadas?

5) Qual seria a medicação mais apropriada e tempo mínimo


para ser reavaliada?

Vamos supor que você decida encaminhá-la ao Cersam. Como


seria feito uma transferência de cuidados adequada?

ISBAR

A comunicação é 2º maior causa de erros na área da saúde,


correspondendo a 30% dos erros, fica atrás apenas de erros
durante a prescrição (42%).

Uma das técnicas de comunicação que permitem que a


informação seja transmitida de uma forma estruturada, previsível e
concisa é a técnica ISBAR. Esta técnica é considerada como um
instrumento que facilita o entendimento entre pessoas que
interagem freqüentemente mas possam não comunicar da mesma
forma, criando um protocolo comum entre profissionais. Assim,
várias organizações têm vindo a empregar a técnica ISBAR, dado
que está associada a uma redução de erros na comunicação,
facilitando as decisões clínicas por parte dos prestadores de

Você também pode gostar