Você está na página 1de 6

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Introdução tema. Estudos sobre a utilização do Flavia Rezende


F&M e do Biomec no contexto educa- Universidade Federal do Rio de Janeiro

U
ma das linhas de pesquisa de cional a partir de dados coletados por e-mail: frezende@nutes.ufrj.br
alta relevância no campo das testes (lápis e papel) e registros da na- ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Tecnologias da Informação e vegação possibilitaram identificar Susana de Souza Barros


Comunicação aplicadas ao ensino de estratégias e formas diferenciadas de Universidade Federal do Rio de Janeiro
Ciências é a que propõe o desenvolvi- interação dos usuários com a infor- e-mail: susana@if.ufrj.br
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
mento de sistemas hipermídia e o mação disponibilizada no formato
estudo de processos de aprendizagem hipermídia.
a partir de sua utilização. Um projeto O presente trabalho apresenta
de pesquisa2 tendo como parte de seus uma descrição sucinta dos programas
objetivos o desenvolvimento e a pes- desenvolvidos e de alguns resultados
quisa sobre materiais didáticos desta dos estudos realizados, oferecendo as-
natureza, se propôs a produzir mate- sim, um panorama geral sobre o po-
riais didáticos dirigidos às necessidades tencial educacional dos sistemas
de professores e alunos de Física e de hipermídia para o ensino-aprendi-
disciplinas relacionadas à Física, como zagem de ciências.
é o caso da Biomecânica, que se apóia
em conceitos da mecânica para com- Sistemas hipermídia de
preender as atividades físicas. Este aprendizagem
esforço é válido para o ensino no nível Sistemas hipermídia podem ser
médio e para cursos de licenciatura conceituados a partir da relação entre
em Educação Física, que se ressentem os conceitos de hipertexto e multi-
da escassez de materiais didáticos que mídia: a multimídia compreende os
possam contribuir múltiplos meios que
para melhorar o Uma das linhas de pesquisa podem ser usados
nível motivacional de alta relevância no campo na representação de
e cognitivo dos alu- das Tecnologias da uma informação,
nos. Informação e Comunicação como, por exemplo,
No âmbito do é a que propõe o desenvol- texto, imagem, áu-
projeto menciona- vimento de sistemas dio, animação e ví-
do, foram produ- hipermídia e o estudo de deo. Este termo pode
zidos três sistemas processos de aprendizagem se referir a um sis-
hipermídia que a partir de sua utilização tema computacio-
contemplam con- nal ou a outros
teúdos de física e suas relações inter- suportes não informatizados. Por
disciplinares com outras áreas. Um hipertexto, entende-se um sistema
dos sistemas, denominado de Força & computacional que apresenta infor-
Movimento [1], explora conceitos de mação em geral na forma de texto,
mecânica básica, outro, denominado organizada não-seqüencialmente, por
de Biomec [2], integra conteúdos de meio de ligações entre palavras-chave
A hipermídia é uma ferramenta muito poderosa
mecânica, biomecânica e anatomia (vínculos), destacadas em geral pela e deve ser usada no ensino. Discutimos aqui
humana e o terceiro, Energia [3], abor- cor, que permitem a navegação3 do alguns sistemas desenvolvidos e como é a inte-
da diferentes aspectos relativos a este usuário entre nós4 relacionados con- ração dos estudantes com tais sistemas.

Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005 Hipermídia e Aprendizagem de Ciências 63


ceitualmente. Assim posto, o conceito namento de grande quantidade de visitas guiadas, disponíveis em algumas
de hipermídia pode ser visto como a informações representadas sob os páginas, com o objetivo de permitir
interseção entre os conceitos de multi- mais diversos meios, permitindo que uma interação mais profunda do aluno
mídia e hipertexto (Figura 1), na me- conteúdos extensos e variados sejam com determinado conceito. Os sistemas
dida em que se trata de sistemas com- agrupados e disponibilizados aos Biomec e Energia oferecem glossários,
putacionais que permitem a ligação estudantes; (ii) o alto nível de controle que podem ser acessados por meio de
interativa não seqüencial entre nós de do sistema pelo usuário, o que torna palavras destacadas pela cor e sublinha-
informação, como os sistemas de hi- constante a sua tomada de decisões, das. Os termos que constam do glos-
pertexto, mas representados por múl- a avaliação de pro- sário são conceitos
tiplos meios. gresso e permite o Multimídia são múltiplos complementares ao
Por suas características, os siste- desenvolvimento de meios usados na conteúdo principal,
mas hipermídia descartam o processo habilidades e a esco- representação de uma necessários para
de leitura seqüencial nos moldes tradi- lha de objetivos por informação (texto, imagem, prover pré-requisi-
cionais e permitem que um conceito parte deste. áudio, animação e vídeo). tos incompletos,
seja apresentado através de diversos A utilização dos Hipertexto é um sistema aprofundar ou deta-
meios, associados àqueles que o texto sistemas hipermídia onde a informação em geral lhar aspectos dos
confere. Nessa organização diferencia- na educação pode aparece na forma de texto, conteúdos.
da da informação, os sistemas hiper- ser eficaz também organizada não-seqüencial- Estes sistemas
mídia de aprendizagem permitem ain- para evitar a simpli- mente, por meio de ligações podem ser utiliza-
da que esta se faça em diferentes níveis ficação de assuntos entre palavras-chave. dos de forma flexí-
de detalhes, que são livremente acessa- complexos [6], pois Hipermídia pode ser vista vel pelo professor,
dos pelos usuários, conforme as expe- facilitam sua abor- como a interseção entre a como por exemplo,
riências e habilidades deles frente a um dagem como um multimídia e o hipertexto em uma sessão no
novo conceito. todo e aumentam a laboratório de
Por outro lado, os sistemas hiper- possibilidade do aluno conseguir informática, na qual o estudante tra-
mídia de aprendizagem também po- atingir uma compreensão mais pro- balha individualmente ou em duplas
dem proporcionar a navegação linear funda e interdisciplinar. a partir de suas instruções. Outra
em visitas guiadas, que são seqüências forma de utilizá-los seria em uma
de informações previamente estabe- Um conjunto de três sistemas projeção em sala de aula durante uma
lecidas pelo autor. Dentro de uma visi- hipermídia5 de Ciências aula expositiva. O professor pode,
ta guiada, o usuário só pode avançar Os sistemas hipermídia Força & assim, apresentar animações de
para o nó seguinte ou voltar para o Movimento, Biomec e Energia foram situações físicas ou de movimentos
anterior. Conforme apontam Rezende desenvolvidos com diferentes objeti- humanos com o objetivo de exempli-
e Barros [4], quando os conceitos e vos pedagógicos, tendo em comum, ficar conceitos ou de criar contextos
estratégias a serem trabalhados nas entretanto, a organização do conteú- para que os alunos exponham suas
visitas guiadas são criteriosamente do e as possibilidades de navegação próprias concepções. Uma sessão de
escolhidos, este tipo de navegação oferecidas. interação no laboratório de informá-
pode servir para oferecer contextos Nos três sistemas, o conteúdo abor- tica após uma aula expositiva, pode
que levem o aluno a integrar suas dado foi organizado em três classes de auxiliar o professor na revisão concei-
representações do fenômeno (concep- informação, que são acessadas por tual de unidades de mecânica básica
ções) ao conhecimento científico. índices6. As páginas pertencentes a cada ou biomecânica.
Desde o final da década de 80, a uma das classes, são compostas Os professores dispõem também
estrutura dos sistemas hipermídia basicamente de textos explicativos e de de uma ferramenta para a avaliação
tem atraído a atenção de educadores animações com as quais o estudante e levantamento das concepções dos
que vêem, nos mesmos, um grande poderá interagir, selecionando variáveis alunos que armazena em um arquivo,
potencial educacional. Marchionini [5] e observando o resultado de sua seleção. o nome do usuário, o título das pági-
aponta duas características da hiper- A ligação hipertextual entre as páginas nas visitadas e o instante em que estas
mídia que são importantes para a é feita por meio de palavras-chave, foram acessadas, além de todos os
educação: (i) a capacidade de armaze- destacadas pela cor, nos textos explica- dados digitados durante a interação.
tivos. A navegação livre, isto é, Esse arquivo é criado toda vez que os
a movimentação do usuário programas são abertos, ficando locali-
em função do seu interesse ou zado na pasta onde os sistemas fo-
necessidade conceituais, é pos- ram gravados.
sível por meio dos índices e das
O sistema hipermídia Força &
palavras-chave.
Juntamente com a nave-
Movimento (F&M)
Figura 1. Relação entre hipertexto, multimídia e gação livre, os sistemas hiper- O sistema hipermídia F&M aborda
hipermídia. mídia desenvolvidos oferecem conceitos físicos, situações físicas e as

64 Hipermídia e Aprendizagem de Ciências Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005


leis do movimento de Newton. A idéia menor do que 50%, o que resultou em
é que a integração desses conteúdos, um conjunto de seis situações físicas
representados por textos e simulações que abordam movimentos em uma e
de fenômenos físicos, ajude o aluno a em duas dimensões. Todas as situa-
compreender as relações entre força e ções físicas foram desenvolvidas em
movimento. Seus objetivos específicos visitas guiadas compostas por 6 ou 7
são: (i) oferecer contextos para que os páginas. A Figura 3 apresenta, como
estudantes possam expressar suas exemplo, a primeira página da visita
formas de raciocínio; e (ii) possibilitar guiada referente à situação física da
a construção de modelos qualitativos força perpendicular à velocidade na qual
mais adequados dos conceitos e leis o aluno é solicitado a selecionar a força
físicas; (iii) enfatizar a consistência do resultante que age sobre o foguete. Por
conhecimento científico por meio da ser o início de uma visita guiada, os
exploração de situações físicas diferen- índices estão indisponíveis e a única
tes porém explicadas pelas mesmas opção de navegação é por meio do bo-
leis. tão seguir.
O conteúdo do sistema hipermídia O conjunto de páginas referentes
F&M foi distribuído em três classes, às leis do movimento apresenta as três
que disponibilizam três conjuntos de leis de Newton. A 1a lei de Newton foi
páginas relacionados entre si: concei- desenvolvida em uma visita guiada
tos físicos, situações físicas e leis do que mostra inicialmente a simulação
movimento. Os conceitos físicos são da experiência de um disco que desliza Figura 2. Páginas que compõem o conceito
discutidos qualitativamente, enfati- sobre uma superfície rugosa, que vai de Referencial.
zando-se, na medida do possível, pon- sendo substituída por superfícies cada
tos problemáticos das relações entre vez mais lisas. O processo é interrom- O sistema hipermídia Biomec
força e movimento, como por exem- pido e uma pergunta aberta que solici- O sistema hipermídia Biomec
plo, a relativa independência entre a ta uma previsão sobre o movimento aborda aspectos biomecânicos e
força aplicada e a do disco caso o anatômicos do movimento humano
velocidade do corpo A idéia básica do sistema atrito fosse total- com apoio de conceitos de mecânica.
- já que elas podem hipermídia F&M é que a mente retirado. In- A idéia é que a integração desses con-
ter sentidos opos- integração de conteúdos, dependentemente teúdos leve o aluno a entender a bio-
tos, como no caso representados por textos e da resposta, a pró- mecânica do movimento humano e
da queda de um cor- simulações de fenômenos xima página mos- suas relações com a mecânica e a ana-
po e pode haver físicos, ajude o aluno a tra a simulação do tomia humana, podendo assim vir a
velocidade com for- compreender as relações movimento do dis- favorecer a visão interdisciplinar en-
ça resultante nula - entre força e movimento co sobre uma tre estes conteúdos e atender às neces-
e a relação direta superfície ideal- sidades conceituais dos alunos dos
entre a força aplicada e o apare- mente sem atrito e o texto explicativo cursos de Educação Física e de Fisiote-
cimento de uma aceleração. Os tex- aborda a 1a Lei. A 2a Lei de Newton é rapia. O sistema apresenta conceitos
tos explicativos incluem pelo menos apresentada em uma pequena visita mecânicos, biomecânicos e anatômi-
uma palavra-chave, que permite a guiada, que discute a experiência de cos em três classes, que se relacionam
navegação livre para outro conceito uma mola fixada a um corpo sobre o entre si: conceitos físicos; aplicações
relacionado ao atual. Cada conceito qual é aplicada uma força e, conse- biomecânicas e aplicações anatômicas.
pode ser apresentado em uma ou mais qüentemente, uma aceleração. Essa O conjunto de páginas derivado
páginas. A Figura 2 apresenta, a título situação é usada para mostrar que a
de exemplo, as duas páginas que com- razão entre diferentes massas é
põem o conceito de referencial. inversamente proporcional à razão
O conjunto de situações físicas entre as acelerações e concluir a
apresenta situações físicas seleciona- expressão da 2a Lei de Newton. A
das a partir do resultado de um teste situação física utilizada para exem-
de mecânica básica aplicado a calouros plificar a 3a Lei de Newton mostra um
dos cursos de Licenciatura noturna trailer sendo puxado por um carro e
em Física, Química e Matemática da os pares de força de ação e reação que
UFRJ, em 1995. Visando ao objetivo atuam sobre ambos.
de atender a dificuldades conceituais O Quadro 1 sintetiza os conceitos,
dos estudantes, foram selecionadas as leis e situações físicas que são abor- Figura 3. Primeira página da visita guiada
situações exploradas nas questões dados nas três classes que compõem referente à situação da força perpendicu-
cuja freqüência média de acerto foi o sistema hipermídia F&M. lar à velocidade.

Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005 Hipermídia e Aprendizagem de Ciências 65


Quadro 1. Conceitos físicos, situações físicas e leis do movimento abordados no sistema
hipermídia Força & Movimento.

Conceitos físicos Situações físicas Leis do movimento


• velocidade • queda livre • 1ª lei de Newton
• aceleração • lançamento vertical • 2ª lei de Newton
• força • lançamento horizontal • 3ª lei de Newton
• movimento • lançamento oblíquo
• referencial • força impulsiva perpendicular
• força de atrito • à velocidade
• distância • força constante perpendicular
• tempo à velocidade
• posição
• deslocamento
• massa inercial
• massa gravitacional
• inércia
• quantidade de movimento
• impulso
• peso
• vetores

da classe Conceitos de Físicos reúne cações Biomecânicas, apresentam-se Figura 4. As páginas que compõem o con-
ceito de vetores.
conceitos envolvidos em movimentos a seguir, as escolhas de movimentos
humanos ou que dão apoio à abor- humanos que enfatizam a aplicação entre o ângulo descrito pelo braço do
dagem biomecânica dos mesmos, co- dos conceitos físicos abordados no jogador e a velocidade inicial da bola,
mo por exemplo, o conceito de vetores sistema. A contração muscular foi es- destacando-se nessa análise, a parti-
(Figura 4). O conceito de força é im- colhida por ser possível aplicar o con- cipação dos aspectos anatômicos. A
portante na medida em que ajuda o ceito de vetor aos aspectos anatômicos Figura 5 mostra a página referente ao
entendimento da força de um mús- nela envolvidos e verificar como a saque, como exemplo das páginas da
culo e como esta participa da análise direção, o módulo e o sentido deste se classe Aplicações Biomecânicas.
biomecânica do movimento. O concei- comportam durante o movimento. O No conjunto de páginas de apli-
to de momento de uma força e as movimento de levantamento de carga cações anatômicas foram abordados
grandezas relacionadas a este concei- foi incluído porque, do ponto de vista movimentos dos membros superiores
to, como o módulo da força e a distân- biomecânico, será importante para o e inferiores que se relacionam às apli-
cia entre a linha de ação e o centro de aprendizado de como o peso de uma
rotação, são abordados por serem carga, a força de um músculo e as
fundamentais para o estudo do movi- suas características anatômicas, parti-
mento humano e dos detalhes anatô- cipam do movimento humano. A
micos envolvidos. O conceito de mo- flexão do cotovelo foi escolhida para
mento de inércia foi mostrar a aplicação
abordado para faci- O conceito de força é de variáveis de na-
litar o entendimen- importante na medida em tureza mecânica
to de como a distri- que ajuda o entendimento aos aspectos anatô-
buição da massa de da força de um músculo e micos envolvidos:
um corpo se rela- como esta participa da como o módulo da
ciona com o seu análise biomecânica do força e a distância
movimento. Final- movimento entre a linha de ação
mente, o conceito de desta e a articulação
velocidade angular foi escolhido por- influenciam o movimento. O movi-
que, assim como na Física, é importa- mento de locomoção foi abordado para
nte também para a Biomecânica, a demonstrar como a massa de um cor-
análise da relação entre o ângulo des- po e a sua distribuição em relação ao
crito pelo corpo e o intervalo de tempo centro de massa a influenciam, ressal-
gasto por este em um movimento tando a importância desses fatores e
giratório, considerando neste processo suas implicações anatômicas no
a participação dos aspectos anatômi- modelo biomecânico do movimento
cos envolvidos. humano. O movimento do saque foi Figura 5. Páginas referentes ao movimen-
Para dar uma idéia da classe Apli- escolhido para a análise da relação to do saque.

66 Hipermídia e Aprendizagem de Ciências Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005


cações biomecânicas abordadas no Quadro 2. Conceitos e aplicações biomecânicas e anatômicas abordados no sistema
sistema. O músculo bíceps braquial foi hipermídia Biomec.
escolhido porque está diretamente Conceitos físicos Aplicações biomecânicas Aplicações anatômicas
envolvido na flexão do cotovelo, na
contração muscular e no levantamen- • vetores • contração muscular • músculo bíceps
• força • levantamento de carga • braquial
to de carga. O músculo deltóide foi
• momento de uma força • flexão do cotovelo • músculo deltóide
abordado porque permite discutir os • momento de inércia • locomoção • músculos isquiotibiais
movimentos de levantamento de • velocidade angular • saque • músculo glúteo
carga, contração muscular e saque. • máximo
Os músculos isquiotibiais e glúteo
máximo foram selecionados porque
permitem apresentar analogias rela- O conjunto de páginas relaciona-
cionadas aos conceitos de contração das à classe Leis apresenta as princi-
muscular e locomoção. pais leis relacionadas à energia a partir
O Quadro 2 apresenta os conceitos de simulações de situações físicas a
físicos, as aplicações biomecânicas e serem analisadas pelos alunos, nas
as aplicações anatô- quais eles podem
A possibilidade de ligar
micas que são abor- controlar variáveis.
conceitos, oferecida pela
dados nas três clas- O conjunto de
hipermídia foi
ses que compõem o páginas referentes à
particularmente vantajosa
sistema hipermídia classe Propriedades
para o enfoque do conceito Figura 6. Índice formas de energia.
Biomec. da Energia se inicia
de energia, dificilmente
pela imagem de
O sistema Energia abordado de maneira
uma montanha à
O objetivo geral similar nos livros didáticos
beira mar, sol, ven-
do sistema hiper- tos e nuvens (Figura 7) que serve para
mídia Energia7 é mostrar a correlação mostrar as relações entre as diversas
entra as diversas formas pelas quais formas de energia originadas no Sol e
a energia se manifesta e sua integra- na Terra, podendo-se fazer o cômputo
ção conceitual, evidenciada pelas pro- quantitativo aproximado da energia
priedades da energia e suas leis total da Terra, através dos dados
fundamentais. A possibilidade de ligar apresentados. Cada parte da imagem
conceitos, oferecida pela hipermídia, abre uma página que mostra outras
foi particularmente vantajosa para imagens representativas e textos Figura 7. Página inicial da classe Proprie-
este enfoque do conceito de energia, explicativos sobre as propriedades dades da Energia.
dificilmente abordado nos livros didá- básicas da energia.
ticos. O conteúdo, representado basi- O Quadro 3 apresenta as formas, F&M e Biomec mostrou que a maior
camente por animações, imagens e propriedades e leis da energia que são parte dos alunos conseguiu organizar
textos explicativos, foi dividido em abordadas no sistema hipermídia o conhecimento consistentemente e
três classes: Formas, Leis e Proprie- Energia. tirar proveito da estrutura não-line-
dades da Energia. Em todas as páginas ar dos sistemas hipermídia. Os siste-
é possível acessar conceitos físicos en- A interação de estudantes com mas hipermídia F&M e Biomec
volvidos na situação abordada, que os sistemas desenvolvidos permitiram interações adaptadas às
fazem parte do glossário. A análise dos dados de navegação necessidades conceituais de cada alu-
O conjunto de páginas referentes à dos alunos que utilizaram os sistemas no, seja pelo conteúdo selecionado, o
classe Formas de Energia apresenta as
principais formas de energia, buscan- Quadro 3
do-se a relação interdisciplinar entre Formas de energia Propriedades da energia Leis da energia
elas. As páginas de cada forma de ener-
gia são acessadas a partir de um índice • energia cinética • conservação • lei de conservação da
(Figura 6) composto por animações de • energia potencial gravitacional • transformação energia mecânica
• energia potencial elástica • propagação • leis da termodinâmica
fenômenos físicos e químicos que re-
• energia sonora • armazenamento
presentam diferentes manifestações da • energia elétrica • degradação
energia. A estrutura hipertextual serviu • energia luminosa
para destacar outros tipos de energia • energia magnética
que podem ser considerados, dependen- • energia nuclear
do da ênfase dada, a partir da energia • energia térmica
que está sendo enfocada. • energia bioquímica

Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005 Hipermídia e Aprendizagem de Ciências 67


tempo gasto em cada página ou pela sentar ainda uma novidade pode tê-
ordem em que os conceitos foram los levado a fazer a opção por uma
Notas
visitados. navegação mais seletiva, prova-
1
Apoio: CNPq.
2
Tecnologias da informação e comunicação
Foi possível verificar que os alu- velmente, orientada por curiosidades
no ensino de Física: no processo de
nos usam diferentes estratégias para e dificuldades conceituais rema- aprendizagem, na formação e na práti-
abordar o conteúdo. A navegação de nescentes do Ensino Médio. Assim, a ca do professor de nível médio. Flavia
um dos alunos no sistema F&M, por diferença entre as condições iniciais Rezende, CNPq, 2002 (em andamento).
exemplo, parece ter sido guiada por dos estudantes em termos do conhe-
3
Navegação é a movimentação do usuário
no sistema.
um planejamento prévio que incluiu cimento anterior parece estar direta- 4
Nós são as unidades de informação que
visitas a 19 dos 20 conceitos e leis, o mente relacionada aos perfis de nave- compõem o sistema.
mesmo tempo em gação observados, 5
Estes sistemas são distribuídos gratuita-
O desenvolvimento de
todas as páginas e a como já sugerido mente para escolas públicas mediante
sistemas hipermídia para a uma licença de utilização concedida
volta ao índice para pelo estudo de
educação em Ciências é um pelo NUTES-UFRJ à direção da escola.
escolher a próxima Fitzgerald e Sem-
trabalho que exige 6
Índices são estruturas de acesso ao sistema.
página. Também foi rau [7]. O conteúdo do índice pode ser organi-
investimento de muito
possível identificar, Com base nos zado segundo uma determinada ordem
tempo por parte de uma
na estratégia usada resultados obtidos pré-estabelecida pelo autor ou não,
equipe multidisciplinar para quando organizado na forma de rede.
por dois estudantes, foi também possí-
se chegar a um protótipo 7
A versão do sistema Energia descrita nesta
que ambos visita- vel concluir que o
que seja relevante do ponto seção está sofrendo revisão de sua pro-
ram, separadamen- sistema Biomec gramação visual, o que no entanto não
de vista educacional
te, um conjunto de permitiu a compre- irá afetar seu conteúdo e as formas de
páginas relacionadas à dinâmica e ensão dos aspectos interdisciplinares navegação oferecidas.
um outro, de páginas relacionadas à dos conceitos envolvidos no movi-
cinemática. Os demais estudantes mento humano e que a interação com
Referências
cruzaram alternadamente as pági- o programa melhorou esta compre- [1] F. Rezende, Desenvolvimento e avaliação
de um sistema hipermídia para facilitar
nas referentes às sub-áreas da mecâ- ensão principalmente por abordar a
a reestruturação conceitual em mecâ-
nica. Tanto a estratégia de agregar relação entre conceitos físicos, bio- nica básica. Caderno Catarinense de En-
conjuntos de conteúdo segundo um mecânicos e anatômicos. sino de Física, 18, 197 (2001).
critério individual, quanto a de cru- [2] C.S.D. Cola, Biomec: um sistema hiper-
zar conhecimentos de diferentes sub- Considerações finais mídia que integra conceitos de mecâ-
nica, biomecânica e anatomia humana.
áreas do conteúdo são importantes A realização deste projeto tem
Dissertação de mestrado, NUTES-
características que diferenciam a deixado claro que o desenvolvimento UFRJ, 2004.
navegação hipertextual dos alunos de sistemas hipermídia para a educa- [3] A.S.Pereira, Desenvolvimento de um sis-
no F&M. Ficou claro que, quando o ção em Ciências é um trabalho que tema hipermídia de aprendizagem so-
estudante pode controlar alguns exige investimento de muito tempo bre Energia para uma introdução à Físi-
ca. Anais da XXIV Jornada de Iniciação
aspectos do conteúdo, como, por por parte de uma equipe multidis-
Científica da UFRJ, 2002.
exemplo, a ordem segundo a qual ele ciplinar para se chegar a um protótipo [4] F. Rezende e S. Souza Barros, Discussão e
é apresentado, a organização resul- que seja relevante do ponto de vista reestruturação conceitual através da
tante pode ser diferente daquela que educacional. Tendo enfrentado essas interação de estudantes com as visitas
pareceria a mais plausível para o condições, considera-se que os siste- guiadas do sistema F&M. Revista
Brasileira de Pesquisa em Ensino de
professor. mas hipermídia desenvolvidos repre-
Ciências. ABRAPEC. 1:2, Maio/Agosto
A partir da análise da navegação sentem um conjunto de materiais (2001).
apresentados de dois grupos que inte- didáticos inovadores que pode atender [5] G. Marchionini, Hypermedia and learn-
ragiram com o sistema hipermídia à carência de materiais educativos in- ing: feedom and chaos. Educational
Biomec, pôde-se concluir que os estu- formatizados para o ensino médio e Technology 28, 8 (1988).
[6] R.J. Spiro, P.J. Feltovitch, M.J. Jacobson
dantes que apresentavam nível mais superior.
and R.L. Coulson, Cognitive Flexibil-
estruturado de conhecimento ante- Do ponto de vista da pesquisa rea- ity, Constructivism and Hypertext: Ran-
rior demonstraram interesse em lizada, é possível dizer que houve um dom Access Instruction for Advanced
abranger mais conteúdo e participar avanço do conhecimento sobre a inte- Knowledge Acquisition in Ill-Structured
ativamente da construção do conhe- ração de estudantes com sistemas Domains, edited by T.M. Duffy & D.H.
Jonassen, Constructivism and the Tech-
cimento viabilizada pelo sistema na hipermídia, apoiado pelo estudo dos
nology of Instruction: A Conversation
medida em que esta experiência foi, sistemas hipermídia F&M e Biomec. (Lawrence Erlbaum, NJ, 1992).
provavelmente, vista como auxiliar, Os resultados obtidos sobre sua [7] G.E. Fitzgerald and L.P. Semrau, The ef-
ou mesmo como revisão do processo utilização trouxeram resultados inte- fects of learner differences on usage
de ensino-aprendizagem. Por outro ressantes que contribuem para a patterns and learning outcomes with
hypermedia case studies. Journal of
lado, para os alunos com nível mais validação deste tipo de material
Educational Multimedia and Hyper-
baixo de conhecimento anterior, o educativo para o ensino-aprendi- media 7, 309 (1998).
fato do conteúdo do sistema repre- zagem de Ciências.

68 Hipermídia e Aprendizagem de Ciências Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005

Você também pode gostar