Você está na página 1de 7

1.

ELEMENTOS, SUBSTÂNCIAS E MISTURAS

1- INTRODUÇÃO

Como vimos anteriormente, toda matéria é constituída por átomos e a forma, na


qual estes átomos estão organizados é como podemos diferenciá-los em: elemento
químico, substância pura e mistura.
Tais elementos químicos são representados por símbolos internacionais como
podem ser vistos através da representação na tabela periódica.
E, por fim, as substâncias são representadas por fórmulas, isto é, conjunto dos
símbolos dos elementos presentes naquelas substâncias.
Dessa forma, temos:

Elemento Químico é um conjunto de átomos iguais, idênticos entre si (do


mesmo tipo).

Figura 1: Elemento ferro

E na linguagem dos químicos eles são representados por Símbolos.

Elemento Símbolo Exemplo:


Oxigênio O
Sódio Na
Cloro Cl

Não se encontra átomos sozinhos na natureza, eles normalmente estão ligados formando
as moléculas (ou aglomerados iônicos).

Molécula é um grupo de átomos, iguais ou diferentes, ligados.


Figura 2: Moléculas

Para representar as moléculas: Fórmula Molecular que é o “retrato” da


molécula, nos fornecendo aspectos qualitativos e quantitativos da substância.
Os números que aparecem na fórmula nos indica o nº de átomos dos elementos
que compõem a molécula.

Exemplo 1: H2O1 = H2O


1 átomo de oxigênio
2 átomos de hidrogênio

Exemplo 2:
Substância Fórmula Elementos Átomos
Água H2O 2 3
Amônia NH3 2 4
Bicarbonato de sódio NaHCO3 4 6
Ácido acético CH3COOH 3 8

2- SUBSTÂNCIAS PURAS

A substância é considerada pura quando, no sistema aonde esta contida,


encontramos apenas partículas dessa substância, ou seja, é uma espécie de matéria que
apresenta sua composição química fixa.
Uma substância pura possui suas propriedades definidas e determinadas, cada
substância é identificada por um conjunto de propriedades físicas, químicas,
organolépticas e funcionais próprias. Não é possível encontrarmos duas substâncias com
todas as propriedades iguais.
As substâncias puras possuem as seguintes características:

• Unidades estruturais (moléculas, conjuntos iônicos) quimicamente iguais entre


si, composição fixa;
• Propriedades físicas e químicas fixas, como densidade, ponto de fusão e de
ebulição, etc. verifica-se que a temperatura se mantém inalterada desde o início
até o fim de todas as suas mudanças de estado físico (fusão, ebulição,
solidificação, etc.).
• Pode ser representada por uma fórmula porque tem composição fixa.

As substâncias puras podem ser Simples e Compostas.

Substâncias Puras Simples

São aquelas que apresentam um só elemento químico, ou seja, são constituídos


por inúmeras partículas, átomos quimicamente iguais. Elementos puros não podem ser
separados em componentes mais simples, nem por técnicas físicas nem por reações
químicas.

Exemplo:

Figura 3: Substâncias Puras Simples

Substâncias Puras Compostas

Quando formadas por mais de um elemento químico são classificadas como


substâncias compostas. São constituídas por átomos quimicamente diferentes, podendo
ser desdobradas em dois ou mais elementos por reações químicas.

OBS: As substâncias compostas não conservam as propriedades de seus elementos


constituintes.

Exemplo:

Figura 4: Substâncias Puras Compostas

Há átomos que podem agrupar-se de maneiras diferentes, formando, substâncias


diferentes. Por exemplo, o oxigênio, é capaz de formar mais de uma substância pura
simples, o gás oxigênio e o gás ozônio, a este fenômeno se dá o nome de
ALOTROPIA.

Alotropia
É um fenômeno em que um mesmo elemento químico forma duas ou mais
substâncias simples diferentes, tais substâncias são denominadas variedades ou formas
alotrópicas de um elemento.
O elemento alótropo pode diferenciar-se em:
 Na composição química, ou seja, na quantidade de átomos que uma
molécula de um elemento contém.
Exemplo:
Elemento Formas alotrópicas
O2 – Oxigênio
Oxigênio
O3 – Ozônio
Cn – Grafita OBS: Em relação aos diamantes, cada átomo de carbono está ligado a outros 4 átomos, já na
Carbono grafita, cada átomo de carbono se liga à 3 outros átomos.
Cn – Diamante
P4 – Fósforo Branco
Fósforo
Pn – Fósforo Vermelho

 Na estrutura cristalina
Exemplo:
Diamante e Grafita: os átomos da grafita ligam-se a três átomos, e no
diamante cada átomo liga-se a quatro átomos, o que faz com que as
camadas fiquem empilhadas.
Enxofre: têm suas moléculas organizadas de formas diferentes. Cristais
de exofre rômbico (S8) e monoclínico (S8).

I II
Figura 5: I: Enxofre rômbico (S8) e II enxofre monoclínico (S8)

 Propriedades químicas: os alótropos diferem entre si nos aspectos


energéticos e na velocidade que as reações ocorrem.
Exemplo: os dois tipos de fósforos tanto a o vermelho quanto o branco,
reagem com oxigênio em excesso provocando a formação de anidrido
fosfórico; cloro provocando a formação de cloretos, entre outros.
Entretanto, é válido lembrar que a propriedade branca reage mais
rapidamente que a vermelha. O diamante e a grafita, também reagem com
o oxigênio, provocando a formação de gás carbônico, porém o
aquecimento do diamante libera mais energia que a grafita.
 Estabilidade dos alótropos: Isso acontece porque as os formatos
alotrópicos mais estáveis estão presentes na natureza em maior
quantidade.
Exemplo: A grafita entende-se como sendo mais estável que diamante, o
gás oxigênio é mais estável que ozônio.

Figura 5: Estabilidade das formas alotrópicas.

3- MISTURAS

É a associação de duas ou mais substâncias cujas propriedades permanecem


inalteradas, ou seja, uma mistura é, portanto, a reunião de mais de uma substância.
Uma mistura não tem representação específica, normalmente é indicada pelos
seus componentes. Uma mistura apresenta propriedades variáveis, sendo possível
separar seus componentes por um método adequado de fracionamento de misturas.
Exemplos: água e açúcar; água e areia; enxofre e ferro; nitrogênio e oxigênio;
água e álcool.

Há, no entanto, misturas que recebem nomes particulares:

Ar atmosférico: N2 (nitrogênio-78%), O2 (oxigênio-21%), Ar (argônio-0,9%),


CO2 (gás carbônico-0,03%) e outros gases.
Gasolina: mistura de compostos chamados hidrocarbonetos.
Aço: mistura de ferro e carbono.
Latão: mistura de cobre e zinco.
Bronze: mistura de cobre e estanho.
Ouro 18 quilates: mistura de 75% de ouro e 25% de cobre.

As misturas classificam-se em homogêneas e heterogêneas, sendo utilizado


como critério do visual ao microscópio.
Sendo fase cada aspecto distinto de uma mistura, podemos classificar as
misturas conforme o número de fases em Homogêneas e Heterogêneas.

Misturas Homogêneas: é aquela mistura que apresenta uma única fase (único aspecto),
ou seja, é uma solução monofásica ocorrendo quando não se distinguem os
componentes, parecendo substância pura.
Misturas Heterogêneas: é aquela mistura que apresenta mais do que uma fase (mais do
que um aspecto), ou seja, é uma ou solução polifásica ocorrendo quando se percebe a
presença de mais de um componente.

Figura 6: Mistura homogênea e heterogênea

Obs.:
- Toda a mistura gasosa é homogênea.
- Dois pedaços de ouro no mesmo estado físico, constituem uma fase descontínua.
- Água e gelo constituem um material heterogêneo e não uma mistura heterogênea,
formado por uma substância (pois estão em estados físicos diferentes).

Figura resumo:

Ou Mistura
Homogênea
Figura 7: Quadro resumo de diferenças de substâncias puras, misturas
homogêneas e heterogêneas.