Você está na página 1de 4

A Arca Pagã da Carta da Terra

Satanás imitou Deus novamente, desta vez criando uma arca pagã modelada segundo a Arca da Aliança. Agora que
o Dia da Terra, é celebrado em 22 de abril, precisamos compreender o significado dessa arca pagã e como a Carta da
Terra deverá ter um impacto profundo no nosso estilo de vida.
A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?
Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada
gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia a dia!!
Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!
Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma
Agora você está com a
THE CUTTING EDGE
Citação-Chave: "... voluntários começaram a caminhar com a Arca da Esperança de Vermont até a cidade de New
York, onde ela será entregue às Nações Unidas... Ela contém uma cópia da Carta da Terra..."
"A Carta da Terra é uma declaração dos princípios fundamentais para criar uma sociedade global pacífica, justa e
sustentável no século XXI. É o produto de uma comissão formada por representantes de todos os cantos do mundo,
incluindo líderes mundiais reconhecidos, como Mikhail Gorbachev, da Rússia, e... Steven C. Rockfeller... O
rascunho envolveu mais de 100.000 pessoas, em 51 países."
"Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade deve escolher seu
futuro", inicia o texto da Carta.
Isso pode ser verdade. No entanto, esse contrato global, que delineia as necessidades do planeta e as
"responsabilidades" de seus habitantes humanos, aponta para uma "escolha" compulsória que difere radicalmente da
posição cristã. "São necessárias mudanças fundamentais dos nossos valores, instituições e modos de vida", diz ela.
Os modos antigos estão fora de moda. Um novo conjunto de crenças, valores e de comportamento precisa unificar "a
única família humana" e garantir a paz duradoura.

A Arca da Esperança - construída para conter a Carta da Terra - atende bem a esses planos. Em contraste com a
Arca da Aliança original, que continha os Dez Mandamentos, a imitação de hoje é um simulacro da verdade de
Deus e honra as alternativas espirituais do mundo. Agora em uma peregrinação para inspirar a reverência pela Terra
e obter apoio para o socialismo global, essa réplica profana traz novas imagens e afirmações ao espírito do Dia da
Terra, 22 de abril, que por sinal é o aniversário de Lênin. [1]

À primeira vista, a nova arca tem a mesma forma que as gravuras familiares da Arca da Aliança, do Antigo
Testamento. Uma arca de madeira de 124x81x81 centímetros, com duas varas horizontais, uma de cada lado, para
permitir o transporte, ela traz à mente a jornada de quarenta anos dos israelitas da escravidão no Egito à liberdade na
terra prometida. Naquele tempo, Deus estava ensinando seu povo escolhido a compreender sua santidade e a
necessidade de pureza sem contemporização diante dele. Somente os levitas podiam transportar a Arca, e essa tribo
selecionada somente podia erguer a arca pelas varas. Nada que fosse profano ou imundo podia tocar a arca sagrada,
pois ela representava a gloriosa presença de Deus entre seu povo. [2]
Além da forma e do nome, as duas arcas têm muito pouco em comum. O site da Iniciativa da Carta da Terra nos diz
que "as varas de carregar são modeladas segundo os chifres do unicórnio, que, de acordo com a lenda, anulam
qualquer malefício". [3] Aparentemente, a mensagem da arca está baseada, em parte, em uma fé como a de Harry
Potter, na magia terreal e no ocultismo benevolente.
Os cinco painéis da arca estão decorados com "simbolismos nativos que celebram a Terra e todos seus elementos
vivos". Como o escudo de medicina dos índios americanos, ou o círculo dividido em quarto partes da feitiçaria
contemporânea, "cada painel representa uma estação, uma direção (norte, leste, sul e oeste), um dos cinco
elementos, e um símbolo universal." O painel superior celebra os símbolos mágicos das religiões centradas na terra
do mundo.
Tudo faz sentido! Em um mundo que odeia os absolutos bíblicos e ama suas próprias ilusões de unidade e paz longe
de Deus, a arte simbólica torna-se um instrumento poderoso para a mudança. Pois "a imagem e a forma têm o poder
de transformar a consciência", explica Sally Linder, que projetou e pintou a arca. "O trabalho artístico que os
estudantes criaram, e a própria arca, transmitem uma poderosa mensagem de paz, boa vontade, amor pela Terra, e de
cura." [4]
Com a ênfase atual em "honrar o passado e imaginar o futuro" [5] muitos não vêem nada de errado em redesenhar as
"memórias" do passado para refletir a visão deles do futuro. Muitos visionários do meio ambiente propõem "novas
histórias" [6] que substituam as antigas verdades e redirecionem nossos valores. A mensagem dessa nova arca serve
bem a esse propósito. Ela coloca novos significados nas velhas memórias e usurpa a forma inerente na original.
Entretanto, isso é parte do plano da ONU. Há pouca apreciação pela lei de Deus e sua aliança (o contrato que ele fez
com seu povo há muito tempo) [7] na nossa era pluralista e pós-moderna.
Para preencher o vácuo, até mesmo comunistas ferrenhos, como Mikhail Gorbachev propõem um reavivamento
espiritual. Eles planejam uma união das religiões, todas moldadas e conformadas com uma espiritualidade global e
centrada na terra. Os deuses, espíritos, e forças panteístas das religiões nativas se encaixam bem aqui. Há muito
tempo defendendo a Carta da Terra e suas prescrições socialistas, o ex-dirigente soviético sabe bem que as imagens
visuais estratégicas inspiram as massas e aceleram a transformação.
Assim também Maurice Strong, o poderoso fundador e líder do Conselho da Terra. Embora normalmente esteja
escondido atrás dos bastidores, Strong não é menos influente nessa competição global pela mente da população. Ele
liderou o Programa do Meio Ambiente da ONU, dirigiu as Conferências da ONU Sobre Meio Ambiente e
Desenvolvimento, de 1972 e 1992, [8] fundou a organização Cidadãos Planetários, dirigiu a Sociedade Mundial do
Futuro, e fundou e co-presidiu o Fórum Econômico Mundial. Ele é membro do Clube de Roma, da diretoria da
Fundação Rockfeller e do Instituto Aspen, da Comissão da ONU Sobre Governança Global, e Conselheiro Sênior do
Banco Mundial, bem como do secretário-geral da ONU, Kofi Annan.
Maurice Strong tem trabalhado de perto com Steven C. Rockfeller, professor emérito de Religião no Middlebury
College. [9] Rockfeller presidiu o Comitê de Rascunho da Carta da Terra desde 1995 e, aparentemente, tem usado
uma parte da fortuna da família Rockfeller na promoção da Iniciativa da Carta da Terra. Se a Carta ganhar o
consentimento do povo, será apenas uma questão de tempo até que suas regras substituam os direitos outorgados
pela Constituição nacional. A soberania e nossas liberdades se desvanecerão rapidamente.
Poucos globalistas avançaram a Carta da Terra e sua mensagem de forma mais zelosa que Robert Muller, ex-
assistente do secretário-geral da ONU. Ele liderou a equipe de projeto para a Educação Global da UNESCO e
ajudou a pavimentar o caminho para "a educação permanente" - um sistema de educação do berço à sepultura que já
foi implementado nos EUA por meio dos planos "Goals 2000", do governo Clinton, e "Leave no Child Behind", do
governo Bush.
O Currículo Central Mundial, de Muller, usado como um modelo para o aprendizado em países de todo o mundo,
atende à mensagem espiritual da Arca da Esperança. Inspirado pelo espírito-guia da ocultista Alice Bailey, propõe
educação em cidadania planetária muito antes que uma criança aprenda sua identidade local ou nacional. [10]
A primeira vez que ouvi Muller promover a Carta da Terra foi em 21/6/1995, em uma celebração da ONU, na
Universidade da Califórnia em Berkeley. Em sua mensagem na conferência, ele descreveu três estágios na história
das Nações Unidas:
1. "O primeiro período enfocou os direitos humanos... A Carta da ONU era para os seres humanos, pois ninguém
estava pensando na Terra."
2. "Por volta de 1980, subitamente os climatologistas nos advertiram sobre a possibilidade de grandes mudanças
climáticas. A atmosfera estava se tornando mais aquecida por causa do gás carbônico."
3. "Este é o terceiro período. Agora a Terra é a principal preocupação. A humanidade é a preocupação número 2...
Agora, precisamos tratar dos direitos do planeta... Haverá uma Carta da Terra - Semanas atrás, recebi uma carta do
Conselho Internacional Sobre os Deveres Humanos. Eles perguntavam como podíamos ter direitos humanos e não
deveres e responsabilidades humanas? Sugeri que colocássemos essa necessidade como um item na Assembléia da
ONU. Precisamos de uma declaração universal de ética e declarações universais de deveres e responsabilidades."
"Precisamos de uma Corte Mundial com uma ética que condene esse tipo de ação", Muller continuou, referindo-se
ao estilo de vida americano. "Precisamos de ética para..." - aqui ele relacionou o que considerava os mais gritantes
malefícios planetários: as famílias muito numerosas, o consumismo exagerado, o lixo, as empresas, diferenças
religiosas...
Ele admitiu que a carta precisa ser flexível, de tal forma que possa ser definida e interpretada de acordo com as
necessidades e percepções em transição do mundo. "Precisamos de uma ética temporal; o que é certo hoje pode não
ser certo amanhã", disse ele.
Muller sugeriu que "cada país estabeleça comissões sobre ética para controlar todos os aspectos da ética." Ela
incluiria uma Comissão Sobre Espiritualidade ("pedi ao Dalai Lama para fazer isso") e uma Comissão Sobre
Comunicações ("pedi a Ted Turner que fizesse isso"). "O próximo milênio precisa curar o que está errado!".
Quando Muller terminou e convidou o público presente a fazer perguntas, um homem perguntou, "Em um mundo
pluralista, uma instituição centralizada não tenderia a se tornar insensível às idéias diferentes das suas próprias? Se a
ONU se envolver em espiritualidade, poderá causar violações no relacionamento das igrejas com o Estado?
Embora o homem parecesse lógico e com uma preocupação legítima e justificável, suas perguntas despertaram
reações estranhas e hostis. Uma mulher irada na audiência disse em voz bem alta: "Em Oklahoma, vimos o resultado
de homems que odeiam nosso governo central." Ela acabou causando um tumulto.
Em seguida, Muller mostrou sua intolerância irracional e seu profundo ressentimento com relação às liberdades e à
soberania americanas: "Os EUA se comportam como as primeiras treze colônias se comportavam nos dias de
Washington. A diversidade é bonita, mas essas diferenças não significam que podemos tolerar os EUA dizerem,
"Estou certo e todos os outros estão errado! Vão à m....!"
Irritado, ele deixou a plataforma e se recusou a responder a mais perguntas. Poderia essa arrogância ser a norma
entre os defensores da Carta da Terra? Os espiritos opressivos da nova ordem mundial levarão a uma unidade com
base na obediência absoluta aos padrões totalitários?
Em toda a Bíblia, Deus nos adverte que a procura do homem pelos deuses pagãos e espíritos demoníacos trará o
desastre:
"Quando, pois, tiveres comido, e fores farto, louvarás ao SENHOR teu Deus pela boa terra que te deu. Guarda-te
que não te esqueças do SENHOR teu Deus, deixando de guardar os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus
estatutos que hoje te ordeno; para não suceder que, havendo tu comido e fores farto, e havendo edificado boas casas,
e habitando-as, e se tiverem aumentado os teus gados e os teus rebanhos, e se acrescentar a prata e o ouro, e se
multiplicar tudo quanto tens, se eleve o teu coração e te esqueças do SENHOR teu Deus, que te tirou da terra do
Egito, da casa da servidão; que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes, e de escorpiões, e
de terra seca, em que não havia água; e tirou água para ti da rocha pederneira; que no deserto te sustentou com
maná, que teus pais não conheceram; para te humilhar, e para te provar, para no fim te fazer bem; e digas no teu
coração: A minha força, e a fortaleza da minha mão, me adquiriu este poder. Antes te lembrarás do SENHOR teu
Deus, que ele é o que te dá força para adquirires riqueza; para confirmar a sua aliança, que jurou a teus pais, como se
vê neste dia. Será, porém, que, se de qualquer modo te esqueceres do SENHOR teu Deus, e se ouvires outros deuses,
e os servires, e te inclinares perante eles, hoje eu testifico contra vós que certamente perecereis. Como as nações que
o SENHOR destruiu diante de vós, assim vós perecereis, porquanto não queríeis obedecer à voz do SENHOR vosso
Deus." [Deuteronômio 8:10-20]
Essa "boa terra" se parece com nosso país hoje? Essa advertência foi dada ao antigo Israel, mas Deus nos diz em
Coríntios 10 que esses princípios se mantêm verdadeiros para nós hoje. A partir de uma perspectiva bíblica, a Arca
da Esperança pagã representa idolatria bem como simulacro e blasfêmia (uma palavra politicamente incorreta que
poucos se atrevem a usar hoje em dia). Deus nos diz que nos "últimos dias" os cristãos sofrerão terríveis
perseguições sob um governo global que odiará a Deus. Algum tipo de 'abominação da desolação... no lugar santo',
demonstrará a blasfêmia final e máxima de Satanás contra o santo Rei do universo.
Reinventar o tesouro mais sagrado do Antigo Testamento e apresentá-lo ao mundo como um ícone pagão é quase
um tipo de abominação. E, quem sabe? Como resultado dos conflitos no Oriente Médio, a falsa arca com sua aliança
verde global poderá ser colocada em um templo internacional em uma Jerusalém controlada pela ONU, dedicada a
produzir a unidade espiritual e a paz pagã.
É claro que isso é apenas uma especulação. Entretanto, se acontecesse, a população não questionaria. Ela já
aprendeu a tolerar a onda crescente de profanação e pode nem notar que os valores foram colocados de cabeça para
baixo. "Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem chamam mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem
do amargo doce, e do doce amargo!" [Isaías 5:20]
O fato é que nosso poderoso Deus não se deixa escarnecer. [Gálatas 6:7] Não sabemos como ele cumprirá os
detalhes do seu plano final, mas aqueles que confiam nele podem contar com suas promessas. Quando o Rei do
universo nos diz, "Não te deixarei, nem te desampararei", podemos responder com confiança, "O Senhor é meu
ajudador, e não temerei o que me possa fazer o homem." [Hebreus 13:5-6]
Notas Finais
1. Leia a Carta da Terra em http://www.dataterra.org.br/Documentos/CARTA_DA_TERRA.htm
2. Veja Jeremias 31:31-33: ": Eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel
e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar
da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o SENHOR. Mas
esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu
interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo."
3. http://www.earthcharter.org/events/arkofhope/release2.htm
4. Ibidem
5. Presidente Clinton, em seu pronunciamento "O Estado da União", de 1997. Essa frase, ou similares, foram
ouvidas freqüentemente durante o governo Clinton. É também um tema comum nas Nações Unidas.
6. Vá para o Capítulo 1, "Under the Spell of Mother Earth" e localize Thomas Berry.
7. "Eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não
conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque
eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o SENHOR. Mas esta é a aliança que farei
com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu
coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a
seu irmão, dizendo: Conhecei ao SENHOR; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o
SENHOR; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados." [Jeremias 31:31-34]
8. Em seu discurso na Conferência da ONU Sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, Maurice Strong disse, "...
os estilos de vida e os padrões de consumo atuais de crescente classe média - envolvendo o alto consumo de carne, o
uso de combustíveis fósseis, ar condicionado em casa e nos escritórios, e a moradia suburbana não são sustentáveis.
É necessário haver uma mudança, o que requererá um vasto fortalecimento do sistema multilateral, incluindo as
Nações Unidas...
9. http://www.earthcharter.org/events/arkofhope/release1.htm
10. Leia sobre as crenças ocultistas de Muller e a influência na educação no Capítulo 2 de Brave New Schools, de
Berit Kjos.
Verdadeiramente, eventos como este significam que estamos no fim dos tempos, com os proponentes do Cristo da
Nova Era e seu mundo "sustentável" muito próximos.

Você também pode gostar