Você está na página 1de 74

INSTAGRAM: @profrenanaraujo

TELEGRAM:
https://t.me/profrenanaraujo
HOMICÍDIO

Prof. Renan Araujo


Crimes contra a vida
Tipos penais

q Homicídio

q Induzimento, instigação ou auxílio a suicídio ou a automutilação

q Infanticídio

q Aborto

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
HOMICÍDIO – Panorama geral

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Homicídio doloso
Homicídio simples
Art. 121. Matar alguém:
Pena - reclusão, de seis a vinte anos.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Homicídio privilegiado
Art. 121. (...)

§ 1º Se o agente comete o crime impelido por motivo de relevante


valor social ou moral, ou sob o domínio de violenta emoção, logo em
seguida a injusta provocação da vítima, o juiz pode reduzir a pena de
um sexto a um terço.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2020 / MPCE / PROMOTOR)
Constitui forma privilegiada desse crime o seu
cometimento por agente impelido por motivo de
relevante valor social ou moral, ou sob influência de
violenta emoção provocada por ato injusto da vítima.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / PCPA / ESCRIVÃO)
No homicídio, se o agente comete o crime impelido por
motivo de relevante valor social ou moral, ou sob o
domínio de violenta emoção, logo em seguida a injusta
provocação da vítima, o juiz pode reduzir a pena de um a
dois terços.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Qualificadoras do homicídio
q Mediante paga ou promessa de recompensa, ou por outro
motivo torpe

q Por motivo fútil

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / DPE-MG / DEFENSOR)
De acordo com entendimento firmado no Superior Tribunal
de Justiça, responde por homicídio simples aquele que
pratica o delito sem motivo, não se admitindo a incidência
da qualificadora do motivo fútil pelo simples fato de o
delito ter sido praticado com ausência de motivos.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Qualificadoras do homicídio
q Com emprego de veneno, fogo, explosivo, asfixia, tortura ou outro
meio insidioso ou cruel, ou de que possa resultar perigo comum;

q À traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso


que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido;

q Para assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de


outro crime:

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / MPDFT)
É incompatível o dolo eventual com a qualificadora da
crueldade no crime de homicídio (art. 121, § 2º, III, do CP).

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Qualificadoras do homicídio
q Contra a mulher por razões da condição de sexo feminino

q Contra autoridade ou agente descrito nos arts. 142 e 144 da


Constituição Federal, integrantes do sistema prisional e da Força
Nacional de Segurança Pública, no exercício da função ou em
decorrência dela, ou contra seu cônjuge, companheiro ou parente
consanguíneo até terceiro grau, em razão dessa condição

q Com emprego de arma de fogo de uso restrito ou proibido

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Tópicos relevantes
q É possível homicídio qualificado-privilegiado?

q O homicídio qualificado-privilegiado é hediondo?

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / PCPA / ESCRIVÃO)
É possível o homicídio privilegiado-qualificado, desde
que a qualificadora tenha natureza subjetiva.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2020 / MPCE / PROMOTOR)
É possível a aplicação do privilégio ao homicídio
qualificado independentemente de as circunstâncias
qualificadoras serem de ordem subjetiva ou objetiva.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / DPE-MG / DEFENSOR)
É possível o homicídio qualificado-privilegiado desde que a
qualificadora tenha natureza objetiva, já que todas as
causas de privilégio são de natureza subjetiva.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / DPE-MG / DEFENSOR)
O homicídio qualificado-privilegiado, nos termos da
jurisprudência predominante do STJ, é considerado crime
hediondo, porque a qualificadora prepondera sobre o
privilégio, pois este é mera causa de diminuição da pena.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Feminicídio
Ø Razões da condição do sexo feminino

q Violência doméstica e familiar contra a mulher

q Menosprezo ou discriminação à condição de mulher


Majorantes específicas do feminicídio

q Durante a gestação ou nos 3 (três) meses posteriores ao parto

q Contra pessoa menor de 14 (catorze) anos, maior de 60 (sessenta) anos,


com deficiência ou portadora de doenças degenerativas que acarretem
condição limitante ou de vulnerabilidade física ou mental

q Na presença física ou virtual de descendente ou de ascendente da


vítima;

q Em descumprimento das medidas protetivas de urgência previstas no


art. 22, I, II e III da Lei Maria da Penha

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2019 / PCES / INVESTIGADOR)
Assinale, dentre as alternativas a seguir, a única que NÃO
majora de 1/3 até a metade a pena para o autor do delito de
feminicídio.
A) Praticar o crime nos 5 meses posteriores ao parto.
B) Praticar o crime contra pessoa menor de 14 anos.
C) Praticar o crime contra pessoa com deficiência.
D) Praticar o crime na presença física ou virtual de
descendente ou de ascendente da vítima.
E) Praticar o crime contra pessoa maior de 60 anos.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2019 / TJ-AC / JUIZ / ADAPTADA)
A prática de feminicídio na presença de descendente,
ascendente ou colateral da vítima implica no aumento da
pena de um sexto a um terço.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Homicídio culposo
Art. 121. (...) § 3º Se o homicídio é culposo:
Pena - detenção, de um a três anos.

qCompensação de culpas?

qCrime de trânsito?

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Perdão judicial
Art. 121. (...) § 5º - Na hipótese de homicídio culposo, o juiz
poderá deixar de aplicar a pena, se as conseqüências da infração
atingirem o próprio agente de forma tão grave que a sanção
penal se torne desnecessária.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Majorantes no homicídio
No homicídio culposo (aumento de 1/3):

q Resulta de inobservância de regra técnica ou profissão, arte ou


ofício

q Se o agente deixa de prestar imediato socorro à vítima

q Não procura diminuir as consequências de seu ato

q Foge para evitar prisão em flagrante

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Majorantes no homicídio
No homicídio doloso:

q Se o crime for cometido contra pessoa menor de 14 anos ou


maior de 60 anos (aumento de 1/3)

q Se o crime for praticado por milícia privada, sob o pretexto de


prestação de serviço de segurança, ou por grupo de extermínio -
Aumento de 1/3 até a metade

q Específicas do feminicídio – Aumento de 1/3 até a metade

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2020 / MPCE / PROMOTOR)
Constitui forma qualificada desse crime o seu
cometimento por milícia privada, sob o pretexto de
prestação de serviço de segurança, ou por grupo de
extermínio.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / PCRN / DELEGADO)
No dia 01/03/2014, Vitor, 60 anos, desferiu um golpe de faca
no peito de sua namorada Clara, 65 anos, que foi a causa
eficiente de sua morte, pois descobrira que a vítima mantinha uma
relação extraconjugal com o vizinho. Foi instaurado inquérito
policial para apurar o evento, entrando em vigor, no curso das
investigações, a Lei nº 13.104/2015, passando a prever a
qualificadora do feminicídio. As investigações somente foram
concluídas em 25/01/2021. Considerando apenas as informações
expostas, a autoridade policial deverá indiciar Vitor pela prática do
crime de homicídio:
(...)

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / PCRN / DELEGADO)
(...)
A) com causa de aumento de pena, sem a qualificadora
pela condição de mulher da vítima;
B) sem qualquer causa de aumento de pena e sem a qualificadora
pela condição de mulher da vítima;
C) com a qualificadora pela condição de mulher da vítima,
bem como causa de aumento de pena;
D) com a qualificadora pela condição de mulher da vítima,
sem qualquer causa de aumento de pena;
E) com a qualificadora pela condição de mulher da vítima, além de
causa de diminuição de pena pelo relevante valor moral

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / PCPA / ESCRIVÃO)
A pena do feminicídio é aumentada de um terço até a
metade se o crime for praticado durante a gestação ou nos
três meses posteriores ao parto.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2020 / MPCE / TÉCNICO)
Mário, após ingerir bebida alcoólica em uma festa, agrediu
um casal de namorados, o que resultou na morte do rapaz,
devido à gravidade das lesões. A moça sofreu lesões leves.
A partir dessa situação hipotética, julgue o item a seguir.
Se, após a apuração dos fatos, a morte do rapaz caracterizar
homicídio simples doloso, a conduta de Mário não será
classificada como crime hediondo.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2019 / GUARDA MUNICIPAL-TERESINA)
Sobre o Crime de Homicídio, assinale a alternativa INCORRETA.
A) Se o agente age sob o domínio de violenta emoção, logo em seguida a
injusta provocação da vítima, ele comete homicídio privilegiado.
B) Sendo doloso o homicídio, a pena é aumentada se o crime é praticado
contra pessoa menor de 14 (quatorze) ou maior de 60 (sessenta) anos.
C) No homicídio culposo, a pena é aumentada, se o crime resulta de
inobservância de regra técnica de profissão, arte ou ofício, ou se o agente
deixa de prestar imediato socorro à vítima, não procura diminuir as
conseqüências do seu ato, ou foge para evitar prisão em flagrante.
D) O perdão judicial pode ser aplicado em caso de homicídio culposo ou
privilegiado.
E) A pena do feminicídio é aumentada se o crime for praticado na presença de
descendente ou de ascendente da vítima.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / PC-PR / ESCRIVÃO)
Aquele que pratica homicídio mediante premeditação
responde por crime de homicídio qualificado, por
envolver justamente o planejamento prévio do delito
contra a vida.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / PC-PR / ESCRIVÃO)
No crime de homicídio, caberá a concessão do chamado
perdão judicial se o agente praticou o delito impelido por
motivo de relevante valor social ou moral, ou sob o
domínio de violenta emoção, logo em seguida à injusta
provocação da vítima.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / PC-PR / ESCRIVÃO)
O agente que pratica o delito de homicídio contra a mulher
responde pelo crime de homicídio qualificado pelo
feminicídio, independentemente da motivação do crime e
de possível relação afetiva entre o autor e a vítima.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Prof. Renan Araujo
LESÕES CORPORAIS

Prof. Renan Araujo


Lesões corporais
q Conduta – Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem

q Lesão corporal qualificada pelo resultado:

q Lesão corporal grave

q Lesão corporal gravíssima

q Lesão corporal com resultado morte

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesão corporal grave
q Incapacidade para as ocupações habituais, por mais de trinta dias

q Perigo de vida

q Debilidade permanente de membro, sentido ou função

q Aceleração de parto

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesão corporal gravíssima
q Incapacidade permanente para o trabalho

q Enfermidade incurável

q Perda ou inutilização do membro, sentido ou função

q Deformidade permanente

q Aborto

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesão corporal qualificada pelo
resultado morte
Art. 129 (...) § 3° Se resulta morte e as circunstâncias
evidenciam que o agente não quis o resultado, nem
assumiu o risco de produzi-lo:
Pena - reclusão, de quatro a doze anos.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / PCRN / DELEGADO)
Saulo se desentendeu, na fila do caixa de um supermercado, com outra
consumidora, Viviane, que estava no 8º mês de gestação, e lhe desferiu
um fortíssimo soco no rosto. Em razão do golpe, Viviane perdeu o
equilíbrio e caiu com a barriga no chão. Ao ser levada ao hospital, foi
constatado que Viviane apresentava lesão leve na face, mas que havia
perdido o bebê em decorrência da queda.
Considerando o estado gravídico evidente de Viviane, a conduta praticada
por Saulo configura o crime de:
A) lesão corporal seguida de morte;
B) lesão corporal qualificada pelo aborto;
C) aborto na modalidade dolo eventual, apenas;
D) aborto culposo, ficando a lesão corporal absorvida;
E) lesão corporal leve em concurso formal com aborto na forma culposa.
Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2019 / PC-ES / MÉDICO LEGISTA)
De acordo com o art. n° 129 do Código Penal Brasileiro, assinale
a alternativa correta.
A) Perigo de vida não é considerado lesão corporal.
B) Aborto é lesão corporal de natureza grave.
C) Uma criança que sofreu lesão corporal que a incapacita para
as ocupações habituais por 20 dias se enquadra nesse art. 129
do CPB.
D) Incapacidade permanente para o trabalho é lesão grave.
E) Considera-se lesão corporal seguida de morte quando o
agente quis o resultado ou assumiu o risco de produzi-lo.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / PREF. DE CARUARU –
PROCURADOR)
Lesão corporal de natureza grave é aquela da qual resulta
A) deformidade permanente.
B) incapacidade permanente para o trabalho.
C) violência doméstica.
D) feminicídio.
E) aceleração de parto.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2018 / PC-MG / DELEGADO)
De acordo com o Artigo 129 do Código Penal Brasileiro,
trata-se de lesão corporal de natureza gravíssima:
A) Aceleração de parto.
B) Debilidade permanente de membro, sentido ou função.
C) Deformidade permanente.
D) Perigo de vida.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2017 / PC-SC / ESCRIVÃO)
De acordo com o Código Penal, a incapacidade para as
ocupações habituais, por mais de trinta dias, caracteriza o
crime de:
A) lesão corporal simples.
B) lesão corporal leve.
C) lesão corporal grave.
D) lesão corporal gravíssima.
E) lesão corporal seguida de morte.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2017 / PC-PR / MÉDICO LEGISTA)
O parágrafo segundo do artigo 129 do Código Penal estabelece
casos de lesões corporais gravíssimas. Assinale a alternativa que
não resulta em lesão corporal gravíssima de acordo com o Código
Penal.
A) Incapacidade permanente para o trabalho
B) Enfermidade incurável
C) Aceleração do parto
D) Deformidade permanente
E) Inutilização de membro

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2017 / PC-PR / MÉDICO LEGISTA)
As lesões corporais estão compreendidas nos dispositivos dos Crimes contra a
Pessoa do Código Penal. Sobre esse assunto, analise as afirmativas.
I. As lesões corporais dividem-se em dolosas e culposas e ambas são
subdivididas em leves, graves e gravíssimas.
II. O conceito legal de lesão leve é obtido por exclusão.
III. A incapacidade para as ocupações habituais por mais de 30 dias está
relacionada à lesão corporal grave.
Assinale a alternativa correta.
A) Todas as afirmativas estão corretas
B) Estão corretas apenas as afirmativas I e II
C) Estão corretas apenas as afirmativas I e III
D) Estão corretas apenas as afirmativas II e III
E) Está correta apenas a afirmativa II
Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2017 / PC-PR / ODONTOLEGISTA)
O artigo 129 do Código Penal Brasileiro estabelece o crime de
lesões corporais. Sobre esse assunto, analise as afirmativas.
I. A lesão corporal que tem como resultado aborto é classificada
como lesão corporal seguida de morte.
II. Inutilização de função é classificado como lesão gravíssima.
III. Perda de sentido é classificada como lesão grave.
Assinale a alternativa correta.
A) Todas as afirmativas estão corretas
B) Estão corretas apenas as afirmativas I e II
C) Estão corretas apenas as afirmativas I e III
D) Está correta apenas a afirmativa I
E) Está correta apenas a afirmativa II
Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesão corporal dolosa privilegiada
Art. 129 (...) § 4° Se o agente comete o crime impelido por
motivo de relevante valor social ou moral ou sob o domínio
de violenta emoção, logo em seguida a injusta provocação
da vítima, o juiz pode reduzir a pena de um sexto a um
terço.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesões corporais – Substituição da pena
Ø O Juiz pode ainda substituir a pena de detenção pela pena de
multa, desde que:

q Não sejam graves as lesões (seja lesão corporal dolosa leve); e

q Trate-se de lesão “privilegiada” ou lesão recíproca

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesão corporal culposa
Art. 129 (...) § 6° Se a lesão é culposa:
Pena - detenção, de dois meses a um ano.

q Cabível o perdão judicial

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesão corporal no contexto de violência
doméstica
Art. 129 (...) § 9o Se a lesão for praticada contra ascendente, descendente,
irmão, cônjuge ou companheiro, ou com quem conviva ou tenha convivido,
ou, ainda, prevalecendo-se o agente das relações domésticas, de coabitação
ou de hospitalidade:
Pena - detenção, de 3 (três) meses a 3 (três) anos.

q E se for lesão grave/gravíssima/seguida de morte?

q Se o crime for cometido contra pessoa portadora de deficiência – Aumento


de um terço
Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesão corporal contra a mulher, por
razões da condição do sexo feminino
Art. 129 (...) § 13. Se a lesão for praticada contra a mulher, por
razões da condição do sexo feminino, nos termos do § 2º-A do art.
121 deste Código: (Incluído pela Lei nº 14.188, de 2021)
Pena - reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro anos). (Incluído pela Lei nº
14.188, de 2021)

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Lesões corporais contra agente de
segurança pública e forças armadas
Art. 129 (...)
§ 12. Se a lesão for praticada contra autoridade ou agente descrito nos
arts. 142 e 144 da Constituição Federal, integrantes do sistema prisional e
da Força Nacional de Segurança Pública, no exercício da função ou em
decorrência dela, ou contra seu cônjuge, companheiro ou parente
consanguíneo até terceiro grau, em razão dessa condição, a pena é
aumentada de um a dois terços. (Incluído pela Lei nº 13.142, de 2015)

q Crime hediondo?

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
LESÕES CORPORAIS
Causa de aumento de pena – Aumento de 1/3:

Nas lesões culposas:

q Resulta de inobservância de regra técnica ou profissão, arte ou


ofício

q Se o agente deixa de prestar imediato socorro à vítima

q Não procura diminuir as consequências de seu ato

q Foge para evitar prisão em flagrante


Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
LESÕES CORPORAIS
Causa de aumento de pena – Aumento de 1/3:

Nas lesões dolosas:

q Se o crime for cometido contra pessoa menor de 14 anos


ou maior de 60 anos

q Se o crime for praticado por milícia privada, sob o pretexto


de prestação de serviço de segurança, ou por grupo de
extermínio
Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
LESÕES CORPORAIS – Ação penal
Ø Lesão corporal leve e lesão corporal culposa
q Regra: Ação penal pública condicionada à representação

q Exceção: contexto de violência doméstica ou familiar


contra a mulher

Ø Lesão corporal grave, gravíssima ou seguida de morte


q Ação penal pública incondicionada

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Prof. Renan Araujo
VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA
CONTRA A MULHER (ART.
147-B)
Prof. Renan Araujo
Violência psicológica contra a mulher
Art. 147-B. Causar dano emocional à mulher que a prejudique e perturbe
seu pleno desenvolvimento ou que vise a degradar ou a controlar suas
ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça,
constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, chantagem,
ridicularização, limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que
cause prejuízo à sua saúde psicológica e autodeterminação: (Incluído
pela Lei nº 14.188, de 2021)

Pena - reclusão, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, e multa, se a conduta


não constitui crime mais grave.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Violência psicológica contra a mulher
q Conduta - Causar dano emocional à mulher:

Ø Que a prejudique e perturbe seu pleno desenvolvimento; ou

Ø Que vise a degradar ou a controlar suas ações, comportamentos,


crenças e decisões

q Sujeito ativo e sujeito passivo

q Elemento subjetivo
Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Violência psicológica contra a mulher
Ø Meios que podem ser empregados:
q Ameaça
q Constrangimento
q Humilhação
q Manipulação
q Isolamento
q Chantagem
q Ridicularização
q Limitação do direito de ir e vir; ou
q Qualquer outro meio que cause prejuízo à sua saúde psicológica e
autodeterminação

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
Violência psicológica contra a mulher
Ø Tópicos relevantes

q Não se aplica o rito dos Juizados Especiais Criminais

q Não será cabível suspensão condicional do processo ou transação penal

q Não é possível a substituição por pena restritiva de direitos

q Não se exige coabitação

q Não se admite acordo de não persecução penal

q Ação penal
Prof. Renan Araujo
Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / QUESTÃO ELABORADA PELO
PROFESSOR)
Para a configuração do crime de violência psicológica contra a
mulher é necessário que haja coabitação entre autor e vítima do
delito.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / QUESTÃO ELABORADA PELO
PROFESSOR)
O sujeito passivo do crime de violência psicológica contra a mulher
será necessariamente a mulher, inclusive a mulher transgênero, e de
igual forma o sujeito ativo será necessariamente o homem.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / QUESTÃO ELABORADA PELO
PROFESSOR)
Após um desentendimento por ciúmes, José, namorado de Maria,
constrangeu e humilhou a namorada na frente de diversos amigos,
fazendo referência ao seu passado sexual, bem como chamando-a de
”safada” e “piranha”, por já ter se relacionado com vários homens. Maria
ficou extremamente constrangida e abalada emocionalmente em razão da
conduta de José, passando inclusive a não manter mais contato com as
pessoas que presenciaram a cena, tamanha a vergonha.
Nesse caso, a conduta de José configura crime de violência psicológica
contra a mulher, sendo possível a suspensão condicional do processo.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
(2021 / QUESTÃO ELABORADA PELO
PROFESSOR)
Por se tratar de crime que envolve relação doméstica ou familiar, a
ação penal relativa ao crime de violência psicológica contra a
mulher é pública condicionada à representação.

Prof. Renan Araujo


Facebook: @profrenanaraujoestrategia
OBRIGADO!
Prof. Renan Araujo
INSTAGRAM: @profrenanaraujo

TELEGRAM:
https://t.me/profrenanaraujo

Você também pode gostar