Você está na página 1de 2

A CRASE E AS PLACAS DE TRÂNSITO

O CASO
Não queira aprender o uso do acento da crase em placa de trânsito. E impossível. Essas placas devem ter
sido escritas por algum especialista em “antícrase”. Ele não acerta uma! Todos nos aprendemos que o
verbo OBEDECER é transitivo indireto (= sua regência exige a preposição “a”). Sabendo disso, pegamos o
carro e, na primeira esquina, encontramos a placa: “OBEDEÇA O SINAL.” Deve ser por isso que ninguém
obedece. O certo é: OBEDEÇA AO SINAL.” E o que dizer então de “OBEDEÇA A SINALIZAÇÃO”? É
lógico que faltou o acento da crase: “OBEDEÇA ÀSINALIZAÇÃO”. No caso de “RESPEITE A
SINALIZAÇÃO”, está correto, pois o verbo RESPEITAR é transitivo direto (= não há preposição, temos
apenas o artigo definido).
Em “TRÁFEGO PROIBIDO À CAMINHÕES”, encontramos um caso absurdo de crase. Caminhão é
um substantivo masculino. Não pode haver o artigo definido feminino, por isso é impossível ocorrer crase.
O certo é: “TRÁFEGO PROIBIDO A CAMINHÕES” (= temos apenas a preposição).
Erro semelhante ocorre em “TRÁFEGO PROIBIDO ÀMOTOCICLETAS”. Jamais ocorre crase
quando a preposição “a” (= singular) aparece antes de um substantivo plural (= mesmo sendo feminino). O
tráfego só pode ser “PROIBIDO A MOTOCICLETAS” (= se houvesse artigo definido, seria “as”). Na
verdade, temos apenas a preposição.
E, para encerrar, o famoso caso da placa “OBRAS À 100 METROS”. Mais uma vez, o autor tinha duas
chances para não errar: 100 METROS é masculino e está no plural. O certo é:
“OBRAS A 100 METROS.”

A DICA
Vai a ou “à” Brasília?
Vai “a” ou à Bahia?
Quando vamos, sempre vamos a algum lugar. O verbo IR pede a preposição a. O problema é que o
nome do lugar aonde vamos às vezes vem antecedido de artigo definido a, às vezes não.
Enquanto Brasília não apresenta artigo definido, a Bahia é antecedida do artigo definido a. Isso
significa que você “VAI À BAHIA” (= preposição a do verbo IR + artigo definido a que antecede a Bahia)
e que você “VAI A BRASÍLIA” (= sem crase, porque só há a preposição a do verbo IR).
Se você quer saber com mais rapidez se deve IR À ou A algum lugar (com ou sem o acento da crase),
use o seguinte “macete”:
Antes de IR, VOLTE.
Se você volta DA, significa que há artigo: você vai À;
Se você volta DE, significa que não há artigo: você vai A.

Exemplo:
“Você volta DA Bahia” > “Você volta DE Brasília” >
“Você vai À Bahia” “Você vai A Brasília”

Vamos testar o “macete” em outros exemplos:


“Vou à Inglaterra” (= “Volto DA Inglaterra”)
“Vou a Israel” (= “Volto DE Israel”)
“Vou à Paraíba” (= “Volto DA Paraíba”)
“Vou a Goiás” (= “Volto DE Goiás”)
“Vou a Curitiba” (= “Volto DE Curitiba”)
“Vou à progressista Curitiba” (= “Volto DA progressista Curitiba”)
“Vou à Barra da Tijuca” (= “Volto DA Barra da Tijuca”)
“Vou a Copacabana” (= “Volto DE Copacabana”)
No Rio de Janeiro, o nosso metrô é bem interessante: só ocorre crase num caso:
“Vou à Tijuca” (= “Volto DA Tijuca”);
“Vou a Botafogo” (= “Volto DE Botafogo”).

É importante lembrar que esta DICA não se aplica a todos os casos de crase. Na verdade, este “macete”
só resolve o problema das “viagens”: IR à ou a, DIRIGIR-SE à ou a, VIAJAR à ou a, CHEGAR à ou a...

A DÚVIDA

“Ele é um dos que VIAJOU ou VIAJARAM?”


Embora alguns gramáticos considerem este caso facultativo, devemos usar o verbo no PLURAL:
“Ele é um dos que VIAJARAM.”
O raciocínio é o seguinte: “dentre aqueles que VIAJARAM, ele é um”.

Um outro motivo que nos leva a preferir o verbo no plural é a concordância nominal. Todos diriam que
“ele é um dos artistas mais BRILHANTES” (= que mais BRILHAM). Ninguém usaria o adjetivo
BRILHANTE no singular.
Portanto, depois de UM DOS... QUE, faça a concordância com o verbo no PLURAL:
“Dona Zica foi uma das moradoras que SOCORRERAM as vítimas da enchente.”
“Rio de Janeiro é uma das cidades que SERÃO VISITADAS pela comissão julgadora.”
“Edmundo é um dos jogadores que se DESTACARAM no último campeonato.”
É interessante lembrar que, caso haja idéia de “exclusividade”, o verbo ficará no SINGULAR:
“Senhora é um dos romances de José de Alencar que CAIU no último vestibular.” Nesse caso, devemos
entender que Senhora é o único romance de José de Alencar que CAIU na prova do vestibular.

MEA CULPA

Deu no JB: “A atriz americana Jennifer Aniston é uma das que apostou no mel.”
O leitor que me enviou o exemplo tem razão. Deveria ser:
“A atriz americana Jennifer Aniston é uma das que APOSTARAM no mel.”
O porquê de usarmos o verbo no plural está em A DÚVIDA.

O DESAFIO

Onde está o erro?


“Espero que não haja obstáculos à realização das provas, daqui há uma semana.”

Interesses relacionados