Você está na página 1de 2

Atividade Pontuada - Unidade I

Cultura: Um conceito antropológico

1. Quais são os antecedentes históricos do conceito de cultura?


Em primeira ordem é possível citar a percepção do grego Heródoto sobre a
discrepância entre o comportamento do povo Lício em relação ao grego. O
historiador entendia que as práticas da outra comunidade eram diferentes,
entretanto não poderiam de forma alguma serem vistos como animais. Deste
modo, entendeu-se que haveria algo que os separasse, que não o quesito
biológico. Trazendo para um contexto posterior, também cita-se Locke como
suscitador do entendimento sobre a moldabilidade da mente humana após o
nascimento. Tendo como princípio de que a mente humana é uma caixa vazia,
que possui capacidade ínfima de aprendizado e livre de padrões atrelados a
hereditariedade genética. Com isto, deu-se o pontapé inicial para se pensar
sobre as singularidades entre grupos sociais e a motivação para este fato.

2. Quais são as principais definições produzidas durante o desenvolvimento


do conceito de cultura?
É plausível colocar a palavra germânica “Kultur”, do século XVIII, como raiz da
palavra “cultura”, pois cabe a ela abraçar o a “produção” de todos os aspectos
espirituais de uma comunidade. Apesar de não representar a totalidade de
aspectos culturais, marca a história por ter sido a raiz da palavra que
conhecemos hoje. Além desta, há também a definição de Tylor, que em 1871,
sintetizou como como sendo todo o comportamento aprendido, tudo aquilo que
independe de uma transmissão genética. Ainda é possível tratar de uma
segunda sentença elaborada pelo mesmo autor, que define como “é este todo
complexo que inclui conhecimentos, crenças, arte, moral, leis, costumes ou
qualquer outra capacidade ou hábitos adquiridos pelo homem como membro
de uma sociedade”.

3. Quais são as principais teorias sobre o surgimento da cultura?

Para o surgimento da cultura coloca-se primeiramente duas vertentes. Para


alguns cientistas, como Alfred Kroeber pensaram a cultura como fruto de uma
mudança biológica rápida no cérebro dos homens que proporcionou a
habilidade de aprender, associar e ensinar. Por outro lado, haviam os que
entendiam o processo de transição do “estado da natureza” para o estado
“humano-cultural” foi contínuo e devagar – alternativa hoje aceita e difundida -.
Podendo ser associado também ao que diz Marvin Harris, de que as mudanças
culturais se dão a partir de perturbações no ambiente, pois assim se é forçado
a desenvolver novos hábitos. Para Claude Lévi-Strauss o desenvolvimento
cultural se deu a partir da postulação de normas sociais, como a proibição do
incesto. Por outro lado, Leslie White afirma que o este processo se deu quando
o cérebro do homem foi capaz de gerar símbolos, pois é através deles que o
conhecimento pode ser passado.
4. Quais são as principais teorias modernas de cultura?

Sobre as teorias modernas, destacam-se as formuladas por Roger Keesing e


Clifford Geertz . O primeiro trata de classificações sobre a cultura que
representam consenso entre muitos estudiosos. Os pontos de congruência se
dá através de alguns pontos, dentre eles estão:
 - Culturas são sistemas adaptativos, ou seja, servem para adequar as
comunidades humanas às suas características biológicas, tendo
inclusas tecnologias e padrões sociais.
 - Mudanças culturais são como o processo de seleção natural, pois
permanecem naquele grupo os que conseguem se adaptar as regras.
Geertz procura definir o ser humano através da definição de cultura, vendo esta
como um conjunto de mecanismos que guia o comportamento humano em
sociedade. Como também afirma que todos os humanos são geneticamente
capazes de se inserirem na cultura.

Você também pode gostar