Você está na página 1de 4

APÊNDICE

UNIDADE 1

Eletrotécnica
geral
Apêndice
Gabaritos comentados com resposta-padrão

Circuitos de corrente contínua: Unidade 1

Gabarito 1. Faça valer a pena - Seção 1.1

1. Alternativa C.
Resposta comentada: A tensão elétrica decorre de processo químico
dentro do meio material, no interior da bateria. Uma vez que essa
FEM está estabelecida na bateria, ao conectá-la a um circuito elétrico,
essa FEM realiza trabalho repelindo as cargas do polo negativo e
atraindo para o polo positivo. Assim, ela está realizando trabalho para
deslocar as cargas elétricas.

2. Alternativa B.
Resposta comentada: O processo de polarização significa formar
dipolos elétricos alinhados com o campo elétrico incidente. Essa
polarização gera um campo elétrico interno, resultando em uma
energia que fica armazenada neste campo elétrico. Essa habilidade
em armazenar energia chama-se capacitância. Quando a corrente
flui por um condutor, ela gera um campo magnético no entorno do
fio. A variação do fluxo desse campo magnético gera um potencial
induzido, que gera uma corrente induzida e, portanto, um campo
magnético. No indutor, a energia magnética fica armazenada no
campo magnético induzido.

3. Alternativa D.
Resposta comentada: Quando o elétron move-se no condutor,
devido à tensão aplicada, ele colide com os outros elétrons, átomos
e defeitos em geral. Essas colisões convertem a energia cinética
dos elétrons em energia térmica (calor). Esse processo chama-
se resistência elétrica. A resistência elétrica é interpretada como

1 U1 - Circuitos de corrente contínua


a dificuldade que o meio apresenta ao estabelecimento de uma
corrente elétrica. Sua grande aplicação é como controlador de fluxo
de energia elétrica.

Gabarito 2. Faça valer a pena - Seção 1.2

1. Alternativa C.
Resposta comentada: Os resistores em série atuam como divisores
de voltagem ou tensão elétrica. Já os resistores em paralelo atuam
como divisor de corrente elétrica.

2. Alternativa C.
Resposta comentada: Sempre que um circuito apresenta resistores
que não é possível arranjá-los em série ou em paralelo, então
utilizam-se as configurações de estrela e delta para auxiliar na
resolução do circuito.

3. Alternativa B.
Resposta comentada: No caso do teorema de Thevenin, o circuito
equivalente é uma fonte de Tensão VTh em série com um tesistor
RTh . Portanto, ele utiliza tensão e resistência como grandezas físicas
básicas. No caso do teorema de Norton, o circuito equivalente é uma
fonte de corrente iN em paralelo com um resistor RN . Portanto, ele
utiliza corrente e resistência como grandezas físicas básicas.

Gabarito 3. Faça valer a pena - Seção 1.3

1. Alternativa A.
Resposta comentada: As equações que governam esses circuitos
são classificadas quanto à sua ordem, sendo que a ordem da
equação é dada pela maior derivada presente. Equação de 1ª ordem
tem a derivada primeira como sua maior derivada, equação de 2ª
ordem tem a derivada segunda como sua maior derivada, e assim
sucessivamente. Circuitos elétricos que levam a equações de 1ª

2 U1 - Circuitos de corrente contínua


ordem são chamados de circuitos de 1ª ordem. Circuitos que levam
a equações de 2ª ordem são chamados de circuitos de 2ª ordem.

2. Alternativa C.
Resposta comentada: Não importa qual seja o circuito, RL ou RC,
o tempo, em termos da constante de tempo, para descarregar
99, 0% da energia armazenada é sempre 5τ . Devemos observar
que o tempo físico, dado em segundo ou qualquer outra unidade de
tempo, é diferente para cada sistema.

3. Alternativa E.
Resposta comentada: No circuito RLC, o resistor é o elemento
dissipativo, aquele que promove a perda de energia no sistema.
Quando maior ele é, mais rápido o circuito perde energia. Esta perda
de energia é dada pela constante de amortecimento. O indutor é
o elemento responsável por armazenar energia magnética e o
capacitor é o responsável por armazenar energia elétrica.

3 U1 - Circuitos de corrente contínua

Você também pode gostar