Você está na página 1de 11

Universidade Federal de Uberlândia

FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS


Curso de Pós-Graduação em Gestão Pública

A MEDIAÇÃO
“É no discurso e pelo discurso que os conhecimentos são elaborados”.
(Machado,1999, p. 56)

Um mediador por excelência é um agente de mudança, capaz de intervir nos


processos cognitivos do aluno ou mediado. Ele não só orienta conteúdos, como
também propões estratégias capazes de promover o pensamento de análise,
síntese, comparação, relações, entre outras ferramentas importantes para a
promoção do aprendizado (SOUZA, DEPRESBITERIS, MACHADO, 2004).

O pensamento nos ensina a viver e con-viver. O pensamento


não é uma ação única, isolada, compacta, que dá margens
especialmente às operações intelectuais e cognitivas. Revela-
se como um caminho aberto, livre e solto por onde transitam
muitas atividades mentais (...)

Assim, esperamos que o papel do tutor vá além da simples orientação de


conteúdos, mas sobretudo promova o nosso aluno a pensar sobre o que está se
ensinando. E para que o aluno seja capaz de desenvolver esta habilidade,
Metacognição, é importante que o tutor medie o aprendizado. Mas como fazer
isto?

A mediação para Feurstein é um ato de interação entre o mediador e um


mediado. O indivíduo por intermédio de um terceiro, alguém, que serve de
mediador entre ele e o meio ambiente ou estímulo, atua de forma planejada,
selecionando, organizando o aparecimento do estímulo, de acordo com a
situação estabelecida por ele e com a meta de interação desejada.

Dessa forma, partimos do pressuposto que para haver aprendizado é


fundamental a figura do tutor, um terceiro, agindo de forma planejada e
intencional sobre os estímulos ou objetos de aprendizagem, fazendo
questionamentos, capazes de promover a habilidade de pensar sobre o que se
está aprendendo. Com isso, esperamos que o tutor:
 Seja um parceiro na aprendizagem do aluno;

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


 Observe o comportamento do aluno, avaliando-o e favorecendo seu
progresso, sua melhoria no pensar;
 Instaure uma relação de ajuda e não de sancionamento, de coerção;
 Organize o contexto de uma atividade proposta pelo professor regente,
imaginando e propondo situações-problemas adequadas.

Diante disso, acreditamos que a mediação consiste no:


comportamento do professor que se coloca como facilitador,
incentivador ou motivador da aprendizagem, que se
apresenta com disposição de ser uma ponte entre o aprendiz
e sua parendizagem- não uma ponte estática, mas uma
ponte rolante – que ativamente colabora para que o aprendiz
chegue aos seus objetivos (MASETTO, 2000, p.144-145).

O diálogo permanente com o aprendiz ou aluno, utilizando de perguntas


orientadoras; a construção de situações problemas e desafios propostos ao
aprendiz; e a reflexão sobre o que se aprende, criando conexões entre o
conhecimento adquirido e a realidade, são alguns dos fatores que caracterizam a
Mediação.

Quando falamos em Mediação, não podemos deixar de mencionar os 12 critérios


de mediação propostos por Feurstein (1994) a serem adotados pelo mediador
capazes de enriquecer o desenvolvimento do pensamento:
1. Mediar a Intencionalidade e Reciprocidade: o mediador deve ser
capaz de criar um relacionamento com o mediado, através da interação
virtual. Ela está presente quando o professor faz perguntas, dá devoluções
aos alunos sobre suas colocações e produções, problematiza o conteúdo
com o objetivo de colocar o pensamento do aluno em movimento e,
também, quando estimula os alunos a dialogarem entre si sobre suas
atividades.

2. Mediar a Transcendência: o mediador deve ser capaz de colocar o


aluno em situação de reflexão, levando-o a aprender a partir de suas
próprias experiências tanto quanto com as dos outros, para promover a
aquisição de princípios, conceitos ou estratégias que possam ser
generalizadas para outras situações. A transcendência possibilita ao
indivíduo o desenvolvimento de princípios, conceitos e estratégias que
podem ser generalizados e transferidos a outras situações. Além disso, o
sujeito amplia sua compreensão de mundo através das relações que
estabelece entre as diferentes atividades e conteúdos, estabelecendo a
conexão entre tais relações.

3. Mediar o significado: o mediador deve ser capaz de atribuir valor e


relevância ao que se esta sendo estudado pelo aluno. É importante
encorajar o mediado a buscar significados nas coisas que faz e
estabelecer esse sentido com outros e com o meio. Dar significado é
apresentar as situações de aprendizagem de forma relevante para o
sujeito, de maneira que o mesmo se envolva ativa a emocionalmente na

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


tarefa. Para o mediador realizar esta modalidade de interação com o
sujeito, torna-se necessário apresentar as situações de aprendizagem,
procurando despertar o interesse do indivíduo, debatendo com ele a
importância e a finalidade das tarefas propostas e os processos mentais
envolvidos na solução das mesmas.

4. Mediar o sentimento de competência: o mediador deve ser capaz de


reafirmar e realçar a capacidade do aluno para que estabeleça a sua
confiança mo enfrentamento de desafios posteriores.

5. Mediar a regulação e o controle do comportamento: O mediador


deve ser capaz de ensinar o mediado a controlar sua impulsividade, pois
ela atrapalha a capacidade de avaliação das situações e o pensamento
lógico. Com a presença do mediador, o mediado pode ser encorajado a
dar-se um tempo para pensar, antes de manifestar a resposta, seja ela
através da fala, de gestos ou por escrito. Esta atitude dará ao sujeito uma
certa segurança frente a qualquer decisão a ser tomada.

6. Mediar o comportamento de compartilhar: o mediador deve


promover discussões em grupo, para que o aluno sai do seu próprio “eu” e
compartilhe conhecimentos, trocas de experiências e afetividade. O aluno
deve saber discutir suas idéias e aceitar o ponto de vista do outro.

7. Mediar a diferenciação individual e psicológica: O mediador deve ser


capaz de aceitar respostas diversas, encorajando o pensamento
independente, arrojado e original.

8. Mediar a busca planejada para o alcance dos objetivos: o mediador


deve conduzir o aluno a explicitar seus objetivos e analisar os meios que
serão utilizados para alcançá-lo. O mediador apóia na construção de
objetivos, orienta como alcançá-lo, avalia e revê todo o processo e constrói
novas estratégias se necessário.

9. Mediar o desafio: o mediador deve conduzir o mediado para ousar e


perseverar em algo difícil, ajudando-o a superar o medo desconhecido e
adquirir resistência para se manter em situações que proporcionam
desequilíbrio.

10.Mediar para a automodificação: o mediador deve proporcionar ao


mediado momentos de autoreflexão, orientando-o cem elementos que
podem ser melhorados.

11.Mediar o otimismo: o mediador deve ser capaz de desenvolver com o


mediado uma perspectiva positiva sobre problemas e obstáculos, somente
assim, ele terá uma visão ampla para a busca de soluções.

12.Mediar o sentimento de pertencer: o mediador deve promover o


sentimento de acolhimento para com o mediado, pois o ser humano é um
ser social, necessitando estar em grupo, qualquer que seja ele. Sentindo-

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


se acolhido é possível estabelecer uma relação, condição essencial para o
processo de mediação.

Para concluirmos, verifica-se que a mediação está presente quando o professor


faz perguntas, dá devoluções aos alunos sobre suas colocações e produções,
problematiza o conteúdo com o objetivo de colocar o pensamento do aluno em
movimento e, também, quando estimula os alunos a dialogarem entre si sobre
suas atividades (NADAL e PAPI, 2007).

Registre suas impressões:


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Agora que tal praticarmos!

Atividade de Fórum

Para Floyd e Fowler (2002), há muitos estudos quantitativos que são


chamados de Survey. No entanto, Survey são pesquisas que apresentam as
seguintes características:
- O objetivo da pesquisa é produzir estatísticas, descrevendo algum aspecto
da população.
- O principal método de coleta de dados é o questionário aplicado às
pessoas.
- As informações são coletadas de amostras da população.

A partir das colocações acima, se posicione, no Fórum, respondendo e


opinando sobre:
 Para que tipo de problema a pesquisa Survey é mais indicada;
 A importância da amostra na pesquisa Survey;

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


 Como tornar uma pesquisa espontânea, por exemplo, pesquisa
realizada pela internet, através do correio eletrônico,
representativa?
 E em que momentos é preferível usar o censo a uma amostra da
população?

Construa aqui suas intervenções no fórum a partir dos 12 princípios de


Feurstein:
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
Gostou e quer aprofundar seus conhecimentos? Então, sugiro que leia
algumas referências indicadas abaixo:

• Souza, A. M. M., Depresbiteris, L., & Machado, O. T. M. A mediação como


princípio educativo: as bases teóricas de Reuven Feuerstein. São
Paulo: SENAC, 2004
• NADAL, B. G; PAPI, S. O trabalho de ensinar: desafios contemporâneos. In:
NADAL, B. G. (Org.). Práticas pedagógicas nos anos iniciais:
concepção e ação. Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2007.
• MASETTO, M. T; MORAN, J. M.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e
mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2000.

A MEDIAÇÃO E AS VÁRIAS FERRAMENTAS DO EAD

A seguir abordaremos o papel do tutor nas mediações de fóruns, chats, wikis


entre outras ferramentas utilizadas no EAD.
Ao mediar um fórum o tutor deverá:

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


 Abrir o fórum incentivar e propor questões desafiadoras para provocar a
iniciativa da participação ativa do aprendiz;
 Intervir e mediar as contribuições em prol do conhecimento, assegurando
que a discussão não fuja do foco;
 Incentivar a participação no fórum, promovendo maior interatividade entre
os membros e dando significado ao aprendizado;
 Oferecer feedbacks para promover o sentimento de competência no
aprendiz;
 Promover questionamentos que envolvam os participantes a avançarem
na discussão de modo mais profundo;
 Encerrar o fórum, sintetizando as principais contribuições alcançadas.

Eis alguns exemplo de feedbacks e perguntas que podem ser utilizadas nos
fóruns para provar o conhecimento:
 O que você usaria para sustentar sua argumentação se alguém duvidasse
dela?
 O que você quer dizer com isto?
 Por favor, explique seu ponto de vista. Baseado em que você defende esta
idéia?

Perguntas para promover a ampliação da discussão:


 “Fulano”, como a sua contribuição se encaixa no que “José” contribuiu?
 Como a sua contribuição se relaciona com o que a maioria do grupo
colocou?
 Sua idéia contradiz ou sustenta o que estamos dizendo?
 Como a essa contribuição pode ampliar o que já foi dito?
 Que outros assuntos relacionados ao tema não foram abordados?
Comente-os.
Perguntas para promover a síntese da discussão:
 Quais foram as idéias mais importantes que surgiram dessa discussão?
 Quais foram os pontos comuns levantados nas contribuições de vocês?

PLANEJAMENTO DO TRABALHO DO TUTOR NO EAD

Como passam os dias, dia a dia,


E nada conseguido ou intentado!
Como, dia após dia, os dias vão,
Sem nada feito e nada na intenção!
Um dia virá o dia em que já não
Direi mais nada.
Quem nada foi nem é não dirá nada.

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


Fernando Pessoa, 1921

Prezado tutor, perceba se é possível fazer uma relação entre este pequeno
poema e o planejamento do trabalho de tutoria.

PLANEJAMENTO DE ENSINO

Pelo planejamento o homem organiza e disciplina a sua ação, partindo sempre


para realizações mais complexas e requintadas. Assim também acontece nos
mais variados campos da atividade humana. Para a obtenção de êxito, o
planejamento se impõe como medida básica. O juiz que preside um julgamento
prepara de antemão quais as ações que praticará na corte de justiça; o médico
que realiza uma intervenção cirúrgica prevê sua ação compatibilizando-a com as
normas da técnica mais adequada ao caso; o viajante tem sua previsão feita para
cada etapa da viagem a ser realizada; a dona de casa planeja como administrar o
lar. Disso tudo, concluímos que o planejamento é um conjunto de ações
coordenadas entre si, que concorrem para a obtenção de certo resultado
desejado.

Dessa forma, o tutor para o exercício efetivo de sua atividade planeja suas
atividades ao longo da semana, bem como o planejamento de uma atividade de
Chat, fórum, entre outros.
O planejamento requer que se pense no futuro. É composto de várias etapas
interdependentes, as quais, através de seu conjunto, possibilitam à pessoa
atingir os objetivos. É a base para a ação sistemática.

O tutor que planeja, concretiza suas decisões, num plano bem definido e
coerente, terá sempre à mão o roteiro seguro da marcha a seguir e das
providências a tomar no seu devido tempo, relacionando todos os pormenores de
sua atuação com os objetivos traçados.

Que tal pensar na sua rotina de trabalho. Procure estabelecer plano diário de
trabalho. Escreva aqui!

Distribua seu tempo, ao longo destas atividades, de tal forma que não
ultrapasse às 20h semanais de tutoria.

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Eis o que sugerimos para você!


O quanto seu planejamento está diferente do que propusemos
para você?
Adapte-o se for necessário!

ATIVIDADES NA SEMANA DO TUTOR SegTer Quar QuinSex Sáb Tota


. . . . Doml de
hora
s
1. Inicio de um Módulo e Abertura de fóruns x 1h
(geralmente as atividades não estão
todas postadas na 2ª feira)
Tire uma hora para verificar as atividades

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


postadas na semana e abrir os fóruns
necessários
2. Checar emails internos e fóruns de x x x x x x 3h
notícias no AMBIENTE DE TUTORIA e
SECRETARIA.
Utilize no máximo 30 minutos por dia
para realizar esta atividade
3. Café virtual. Abrir um tópico toda x 1h
semana, apresentando notícias informais,
compartilhando saberes e experiências:
uma letra de música, uma poesia, um
pensamento, etc.
Este é um espaço para promover a
AFETIVIDADE, elemento fundamental no
EAD.
4. Entrar em contato com os alunos, x 0,5h
COMUNICANDO o início de mais uma
semana de atividade, solicitando a
participação e informando horário de
chat.
5. Realizar Chats com os alunos em dias e x x 2h
horários diferentes, para sanar as dúvidas
de atividades.
Estabeleça pelo menos 2 horários, caso
sua turma tenha mais de 20 alunos.
Grave os chats e post no Fórum de Chats,
para os alunos que não puderam
participar assistam-no.
6. Mediar os fóruns. Interagir e mediar os x x x x 2h
fóruns, de maneira a instigar os alunos à
participação.
O ideal é 1 mediação para cada 4 ou 5
colocações.
Utilize 30 minutos por dia
7. Orientar os alunos a finalizarem as x x x 3h
atividades. Postar comentários,
feedbacks afim de melhorar a atividade,
desde que esteja dentro do prazo de

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


avaliação.
Cabe a coordenação do curso definir a
necessidade ou não de estender o prazo.
8. Finalizar as correções de atividades x 2
postadas ao longo da semana e lançar
notas e feedbacks para cada aluno.
9. Fazer o fechamento da semana. Informar x 1,5h
no Fórum de notícias como foi o
desempenho da turma durante a semana
em cada atividade. Mostrar os aspectos
positivos e as possíveis melhorias.
10. Ler e acompanhar os conteúdos x x x x 4h
propostos pela disciplina.
Defina uma hora, todo dia, para realizar
as leituras propostas pelo professor.
TOTAL DE HORAS 20 h

E, para finalizar, vale a pena recordar as atribuições do Tutor a distância:


 Primeiramente, estabelecer um contrato de trabalho pedagógico com os
cursistas e cumpri-lo;
 Participar das atividades de capacitação e atualização promovidas pelo
curso e instituição.
 Realizar as atividades propostas nos módulos e trazer dúvidas para as
capacitações;
 Cumprir a proposta pedagógica do professor;
 Mediar as atividades discentes, acessando a plataforma Moodle;
 Promover a autonomia de aprendizado no aluno;
 Promover o crescimento do aluno, a partir de feedbacks e perguntas
instigantes pontudas nas atividades;
 Estabelecer contato permanente com aluno e mediar as atividades
discentes, no prazo máximo de 24 horas;
 Abrir fórum e encerrar fórum de atividades;
 Mediar chat´s propostos pelos professores e ou coordenadores;
 Abrir fórum de dúvidas;
 Mediar, no mínimo, 2 vezes cada atividade postada pelo aluno;
 Motivar e incentivar o aluno a participar das atividades síncronas e
assíncronas propostas pelo professor;
 Posicionar a coordenação de tutoria sobre alunos desinteressados, alunos
com problemas de aprendizagem, dúvidas em relação às atividades, entre
outras;
 Colaborar com a coordenação do curso na avaliação dos alunos;
 Corrigir atividades a partir das chaves de correção e gabaritos
disponibilizados pelos professores;

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública


 Participar do processo de avaliação da disciplina sob orientação do
professor responsável;
 Elaborar relatórios de acompanhamento dos alunos e encaminhar a
coordenação de tutoria.

Para o exercício efetivo da atividade é necessário que você, tutor:


 Comunique-se de forma clara e precisa
 Goste de estudar e trabalhar em equipe
 Apresente autonomia de aprendizado
 Domine informática
 Saiba utilizar as regras de netiqueta para se comunicar no ambiente de
virtual
 Tenha acesso a internet com banda larga
 Tenha disponibilidade de 20 horas semanais para as capacitações e
mediações aos cursistas.

Por fim lembre-se que você está se comunicando a distância, portanto procure
fazer-se claro. Mantenha uma atitude profissional, sem, contudo mostrar-se
muito impessoal. O aluno produz mais e se mantêm no curso se tiver ao seu lado
um tutor que o motive, instigue e o oriente na condução de suas atividades.

A Educação é o caminho essencial para a cidadania.


(Luzia Alves de Carvalho)

Profa. Évora Mandim Ribeiro Naves - Coordenadora de Tutoria Gestão Pública