Você está na página 1de 5

DISCENTE: Jarbas Gomes Duarte Neto Profª. Ms.

Sandra Lima
DATA: 12/03/2021
PATOLOGIA I
ATIVIDADE – INFLAMAÇÃO AGUDA

1. L. A, sexo feminino, compareceu a Unidade de Pronto Atendimento com processo inflamatório agudo. A paciente apresenta deficiência
genética das moléculas de adesão. Descreva todas as etapas da inflamação aguda e as principais funções das células efetoras, explicando
qual etapa esta deficiência pode afetar.

INFAMAÇÃO AGUDA
1º - ESTÍMULO: Pode ser causado por microrganismos ou uma toxina, necrose ou uma lesão tecidual causada por corpo estranho,

2º - CELULAS SENTINELAS : Macrófagos e células dendríticas percebem a alteração e os macrófagos liberando, mediadores químicos como aminas
histamina (amina vaso dilatadora). Os mediadores causam alterações vasculares e celulares, resultando no recrutamento dos leucócitos, para o
local da injuria com o objetivo de eliminar patógeno.

3º - FENOMENOS VASCULARES : Vasodilatação, que faz aumento do fluxo sanguíneo, aumento da ´permeabilidade vascular, aumentando os
espaços Inter endoteliais, gerando, fenómenos exsudativos (EDEMA), formado por proteínas e células.

4º - FENOMENOS RESOLUTIVOS : Ocitocinas atuam na liberação de leucócitos, produção de fibroblasto e proteínas da matriz extracelular e para
finalizar tem a reparação tecidual.

Porém a nossa paciente apresenta deficiência genética das moléculas de adesão. E na etapa onde há o recrutamento de leucócitos há o momento
de adesão na marginalização, os leucócitos se aderem a parede dos vasos por meio das proteínas CAM1 e VCAM, moléculas de adesão a células
vasculares, porém nossa paciente tem problemas nessa proteína, logo o leucócito não vai conseguir aderira a parede do vaso de forma efetiva
para poder ir para o tecido e combater o patógeno.

PRINCIPAIS FUNÇÕES DAS CÉLUAS EFETORAS.


 Reconhecimento dos microrganismos;
 Ativação de receptores ligados a proteína g que pode ativar mediadores químicos;
 Liberação de citocinas e interferon gama;
 Atividade microbicida;
 Aumento da avidez das integrinas;
2. Elabore um mapa conceitual envolvendo os mediadores químicos responsáveis pela resposta inflamatória: Histamina, Serotonina,
Prostaglandinas, Leucotrienos, Tromboxanos, Fator ativador de plaquetas, Espécies reativas de oxigênio, Óxido nítrico, Citocinas,
Quimiocinas, Produtos do complemento, Cininas e proteases ativadas durante a coagulação.
OBS.: Ainda faltam outros mapas, mas como os professores decidiram passar 2 atividades (09 matérias) cada um na semana anterior a prova, eu
tive que optar por fazer tudo, ou fazer incompleto e é isso.
3. Explique a ação dos fármacos anti-inflamatórios esteroides e não-esteroides, descrevendo em que fase da resposta inflamatória eles
atuam.
Fármacos anti-inflamatórios esteroides
Os corticosteroides se ligam a proteínas receptoras específicas que afetam/estimulam a expressão gênica, aumentando o anabolismo proteico
(Receptores Nucleares). O tempo de ação depende da expressão gênica, por isso não é imediata.
GLICOCORTICOIDES : Se ligam aos seus receptores no citoplasma da célula que estão ligados a proteínas intracelulares. Essa ligação faz com que os
receptores se desliguem das proteínas e sofram translocação para o núcleo (Por isso são chamados nucleares, mas inicialmente eles NÃO estão
no núcleo, e sim no citoplasma). Uma vez no espaço nuclear, esse complexo glicocorticoide-receptor se liga a sequências específicas de DNA,
promovendo a transcrição gênica e a síntese proteica.
MINERALOCORTICOIDES : Também estimulam a transcrição gênica e a síntese proteica, sendo que seus receptores se localizam principalmente nos
rins, cólon, glândulas sudoríparas e salivares e no hipocampo. A aldosterona atuando nos receptores produz efeitos sobre a homeostasia do sódio
e do potássio nos rins (Retém H2O e Na; Excreta K)
Fármacos anti-inflamatórios não-esteroides
Os anti-inflamatórios não-esteroides atuam reduzindo a síntese de prostaglandinas pela inibição das enzimas ciclo-oxigenases (COX-1 e COX-2),
diferindo na seleção de ação sobre estas. Exercem efeito analgésico, antitérmico e anti-inflamatório. Sua atividade analgésica é semelhante a do
paracetamol, sendo este preferente, particularmente em idosos. São comumente utilizados para dor, mas devem ser reservados para osteoartrose
grave, quando não for obtido alívio adequado com analgésicos não-opioides, e para doenças articulares inflamatórias, como artrite reumatoide,
artrite juvenil, entre outras

Você também pode gostar