Você está na página 1de 2

Síntese do capítulo 1 do livro; Introdução à psicologia, temas e variações.

O livro aborda muitos temas importantes para a psicologia, da história, suas divisões, as
principais abordagens e perspectivas dos estudiosos dessa ciência, até como ela é nos dias atuais.
Inicialmente podemos ver alguns exemplos práticos do vicio em jogo, vemos que a
psicologia é ampla e tem o objetivo de responder nossos questionamento sobre a mente e o
comportamento humano. É uma ciência que pode ser amplamente utilizada para resolver problemas
práticos do dia a dia, mas também abrange estudos altamente científicos, com experiências
laboratoriais.
O estudo da psicologia nos permite abrir nossa mente para novas possibilidades, observamos
que temos várias hipóteses para um mesmo problema, assim nos aprofundamos no indivíduo e nos
tornamos menos generalistas e superficiais em relação ao comportamento e as patologias mentais.
Vimos nesse capítulo também, quem foi Wundt. Ele é considerado por muitos o pai da
psicologia e fundou o primeiro laboratório de pesquisas na área. Além disso defendeu que a
psicologia fosse considerada uma ciência e que fosse modulada pela física e química. Seu foco
principal de estudos eram a memória, processos sensoriais, atenção e experimentos de tempo de
reação.
Pudemos perceber pontos importantes da divisão entre o Estruturalismo e o Funcionalismo. O
Estruturalismo defendia uma psicologia voltada para a consciência e seus elementos sensoriais, tato,
olfato, paladar, visão e audição. Já o funcionalismo encontrava para a psicologia outra função, a de
estudar o propósito ou função da consciência, era influenciado fortemente pela teoria da evolução
de Darwin e explanava que a consciência havia sido uma característica que favoreceu a evolução da
raça humana.
Tivemos um novo conceito de psicologia exposto por Watson, ele fundou o Behaviorismo e
propõe que a psicologia estude somente o comportamento observável, descartando o estudo da
consciência, pois segundo ele pra se ter uma abordagem científica o método de pesquisa deveria ser
capaz de verificar objetivamente, de outra forma, seriam apenas especulações.
Watson também defendia que o comportamento era exclusivamente orientado pelo meio e que a
herança genética tão tinha nenhuma importância em relação ao comportamento.
Vimos também o surgimento de uma nova teoria, a Psicanálise de Freud. Freud propunha que
o inconsciente possuía pensamentos e desejos e que esses exerciam grande influência em nosso
comportamento. Ele foi considerado controverso pra sua época, suas teorias iam contra a psicologia
discutida na época, pois o estudo da experiência inconsciente é inacessível a observação científica.
Skinner chegou no contexto para defender suas ideias, ele dizia que todo comportamento é
governado pro estímulos externos e foi muito criticado pois dizia que o livre arbítrio não existia,
que não tínhamos controle sobre nossas escolhas
Por volta de 1950 o behaviorismo e a teoria da psicanálise eram bem estabelecidas Mas
alguns psicólogos ainda não se atraiam por nenhuma delas.
Muitos estudiosos diziam que essas teorias se afastavam do ser humano, seja pela comparação
e estudo do comportamento animal, como pela abstração do inconsciente. Então esses estudiosos
desenvolveram a teoria humanística. Nessa teoria, o ser humano tem habilidades superiores aos
animais e enfatiza a capacidade do ser humano de ser livre e de poder se desenvolver pessoalmente.
Os humanistas defendem que as experiências com animais tem pouca relevância para o
entendimento do comportamento humano. Maslow e Rogers foram os principais nomes da
psicologia humanista e argumentavam que o comportamento é governado principalmente pela
consciência que cada indivíduo tem de si próprio, e que as pessoas têm necessidade de evoluir como
seres humanos para se realizarem.
A psicologia continua a evoluir e se desenvolve como uma profissão. A psicologia clínica
cresceu muito após a 1ª Guerra mundial, com a alta demanda que os soldados que retornaram da
guerra criaram, era necessário muito mais psicólogos clínicos para tratar os traumas da guerra.
Muitos desses psicólogos que precisaram entrar na psicologia clínica acabaram gostando e
permanecendo.
Ao passar dos anos a psicologia foi ganhando várias novas vertentes e recuperando alguns
conceitos do passado, como a perspectiva cognitiva e biológica. Os estudos demonstraram várias
relações entre mente, corpo e comportamento. ampliou-se também a perspectiva cultural, as
diferentes culturas começaram a ser consideradas fatores determinantes ao comportamento.
Atualmente, os psicólogos demonstram grande interesse pela cognição e pelas bases
fisiológicas. A cognição é o processo mental da aquisição do conhecimento. Os teóricos que
defendem a cognição dizem que a psicologia deveria estudar os eventos mentais internos para
entender completamente o comportamento humano.
Recentemente tivemos o surgimento da psicologia evolucionista. Ela examina o
comportamento quanto à capacidade de adaptação de uma espécie. Essa teoria se baseia no fato de
que a seleção natural favorece o comportamento adaptativo e garante a chance de sucesso dos seres
humanos.
Temos atualmente também a teoria da psicologia positiva, onde o estudo e a prática da
psicologia se afastam das patologias e se enfocam no desenvolvimento de características positivas
do indivíduo.
Fomos apresentados aos 7 temas principais da psicologia:
Tema 1 – A psicologia é empírica – Ou seja, pode-se adquirir o conhecimento por meio da
observação da experiência. A psicologia se afasta das especulações e do senso comum. Esse método
de observação é uma premissa importante do conhecimento científico.
Tema 2 – A psicologia é diversificada teoricamente – Exitem várias teorias que apresentam
soluções e explicações diferentes para um mesmo comportamento. As teorias conflitantes
estimulam a pesquisa produtiva. O comportamento é algo muito complexo para ser explicado por
uma única teoria.
Tema 3 – A psicologia evolui num contexto histórico-social – A evolução da psicologia é
altamente influenciada pelo contexto histórico e social assim como a história e a sociedade é
altamente influenciada pela psicologia. Exemplo, o fato dos atendimentos clínicos terem aumentado
significativamente após o contexto da 1ª guerra mundial.
Tema 4 – O comportamento é determinado por múltiplas causas – Os psicólogos acreditam
que o comportamento é governado por uma rede complexa de fatores que interagem. Os
comportamentos são complexos.
Tema 5 – Nosso comportamento é moldado por nossa herança cultural – Entre os múltiplos
fatores que determinam o comportamento, os fatores culturais são muito importantes, a cultura se
refere a crenças, normas e outros produtos de uma comunidade que são passados através das
gerações.
Tema 6 – A hereditariedade e o meio ambiente influenciam de maneira conjunta o
comportamento – Muitos psicólogos hoje concordam que tanto a herança genética quanto o
ambiente contribuem para determinar o comportamento.
Tema 7 – A experiência que as pessoas têm do mundo é altamente subjetiva – Nossa
percepção das experiências é extremamente pessoal e subjetiva, cada indivíduo processa os
estímulos de forma individual. Nossos motivos e expectativas dão significado as nossas
experiências.
O capítulo propõe nos apresentar a história da psicologia até sua percepção nos dias de hoje.
Sendo a psicologia uma ciência muito nova ainda, muito se tem a descobrir sobre o comportamento
humano e suas ramificações. Demonstrou a importância de observar e considerar as mais diversas
teorias para compreender o comportamento em sua completude. Vimos aspectos da psicologia como
profissão e vimos que é uma ciência com diversos campos de atuação, seja na pesquisa, nas
organizações ou na clínica. Foi possível observar também a importância da psicologia nos contextos
sociais e como é importante desde os tempos antigos responder questões sobre a vida. Vimos as
contribuições dos principais teóricos e as principais diferenças entre suas teorias.