Você está na página 1de 6

Mama

● Mama mulher jovem – mamografia com várias áreas esbranquiçadas / glândula mais densa (hiperdensa)
devido ao TCD fibroso, muita fibra colágena, pouco tecido adiposo
● Mama lactante – hiperplasia dos ácinos e ductos / hipertrofia do TC, porém mais estreito
● Mama pós menopausa – muito tecido adiposo (lipossubstituição) / pouco TCD / menos densa (hipodensa) /
mamografia menos esbranquiçada

● Ácino – ducto terminal – ducto lobular – ducto interlobular – ducto lobular segmentar – seio lactífero
● Ductos – epitélio cúbico ou cilíndrico simples (com células mioepiteliais)
● Ácinos – epitélio cúbico simples com células mioepiteliais (alo claro)

● Mamilo – TCD fibroso + músculo liso (erétil e amamentação)


● Mamilo e aréola – revestimento epidérmico com camada córnea espessa (proteção contra traumas na
amamentação) e pigmentação escura (Sinal de Hunter) sob estímulo hormonal
● Tubérculo de Montgomery – estruturas pilossebáceas / função de proteção

Influências Hormonais
● Estrogênio
▪ Crescimento longitudinal dos ductos
▪ Proliferação do epitélio mamário (mais nos ductos)
▪ Aumento TC ao redor dos ductos
▪ Aumento do tamanho da glândula
● Progesterona
▪ Proliferação do epitélio mamário (mais nos ácinos)
▪ Formação dos lóbulos
▪ Aumento no número de ductos terminais dentro de um lóbulo
▪ Edema do estroma INTRALOBULAR (vasodilatação) – aumento de volume da glândula e dor no
período pré menstrual
▪ Ciclo menstrual – aumento na segunda metade (tamanho, densidade, modularidade e sensibilidade)
● Prolactina e Ocitocina
▪ Desenvolvimento do tecido adiposo e do epitélio mamário
▪ Início da lactogênese
Aline Gomes – Medicina T2 URI
▪ Diferenciação da célula produtora de leite

Malformações
● Polimastia / Amastia / Hipomastia (desproporção entre as mamas)
● Síndrome de Poland (hemitórax) – defeito na parede torácica e mão – ausência da porção esternocostal do
mm. Peitoral maior, ausência do mm. Peitoral menor, hipoplasia do mm. Oblíquo externo, ausência de parte
do mm. Serrátil anterior, uma mão menor que a outra, falanges curtas, sindactilia
● Politelia – mais de um mamilo
● Simastia – fusão das mamas
● Telarca prematura – desenvolvimento mamário antes dos 8 anos sem sinal de puberdade

Condições não inflamatórias

Patologias Benignas
● Etiologia – desequilíbrio hormonal / aumento do estrogênio / baixa de progesterona / ação da prolactina
● Fibroadenoma em jovens / cistos na perimenopausa
● Mastalgia (dor) - Aumento do estrogênio / Diminuição da progesterona / Hiperprolactinemia (medicamentos
e hipófise) / Alteração da sensibilidade dos receptores
● Nodularidade – localizada (Fibroadenoma) / generalizada (alteração fibrocística)

⮚ Alteração fibrocística da mama

Aline Gomes – Medicina T2 URI


1. Não Proliferativa – fibrose do estroma / ectasia ductal (dilatação dos ductos) / metaplasia apócrina / pouco
risco de desenvolvimento de câncer

*** Adenose esclerosante – proliferação de ácinos e ductos terminais / fibrose ao redor da proliferação /
microcalcificações / compressão da glândula / se confunde com adenocarcinoma

2. Proliferativa - fibrose do estroma / ectasia ductal / metaplasia apócrina / hiperplasia do epitélio ductal / maior
risco de desenvolver câncer

⮚ Fibroadenoma

Aline Gomes – Medicina T2 URI


⮚ Cistos mamários
● Espaços capsulados cheios de líquido
● Se originam na ULDT
● Podem ser unilaterais, bilaterais, redondos
● Mamografia – opacidade arredondada homogênea
● Ultrassonografia – contorno bem delimitado, por dentro escuro
● Galactocisto – cisto simples cheio de leite / massa firme e não dolorosa / celularidade (macrófagos)

⮚ Tumor Phyllodes
● Benignos / Borderline / Malignos
● Grau de atipia e celularidade que definem o comportamento biológico (maior atipia, maior
celularidade e maior invasão é maligno)

⮚ Corrimento / Descarga mamilar


● Galactorreia / corrimento mamilar anormal sem que haja estímulo
● Causas
▪ Endócrinas
▪ Drogas
▪ Tumores (renais, pulmonares)
▪ Aumento da prolactina
▪ Inibição do PIF (sistema porta-hipofisário da adenohipófise)
▪ Secreção aumentada

Aline Gomes – Medicina T2 URI


● Leitoso - Galactorreia
● Purulento – abscesso
● Multicolorido – ectasia ductal / mastite
● Sero-hemática – ectasia ductal ou papiloma intraductal
● Hemático – papiloma intraductal

⮚ Papiloma intraductal
● Benigno / pré-menopausa
● Encontrado nos ductos
● Secreção mamilar serosa ou sanguinolenta / retração do mamilo / pequeno tumor subareolar
● Remoção cirúrgica

⮚ Inflamação mamária
● Mastite
● Abscesso subareolar crônico recorrente
● Mastite aguda associada a macrocistos
● Infecção extrínseca

Patologias Malignas
⮚ Câncer de Mama
● CME – câncer de mama esporádico
● CMF – câncer de mama familiar (parentes mais distantes)
● CMH - câncer de mama hereditário (parentes de primeiro grau – mãe ou irmã)
● Fatores de risco
▪ Idade
▪ história prévia de câncer mama contralateral
▪ histórico familiar
▪ mãe ou irmã com Ca após menopausa (não há risco significativo)
▪ mãe ou irmã com Ca bilateral pré menopausa (40% – 50%)
▪ mãe ou irmã com Ca unilateral pré menopausa (30%)
● Câncer Hereditário
▪ BRCA1 – cromossomo 17q21
▪ BRCA2 – cromossomo 13q12-13
▪ São genes supressores de tumor, quando sofrem mutação ocorre 90% Ca hereditário
▪ Mutação BRCA1 – 87% Ca mama / 44% Ca ovário e cólon – síndrome mama-ovário
● Câncer Esporádico
▪ História reprodutiva e fatores hormonais
▪ Menarca precoce e menopausa tardia
▪ Nulípara (sem filhos) > risco
▪ Multíparas < risco
▪ Primeiro filho com idade avançada > incidência
● A queixa de Ca de mama nunca será dor, e sim a palpação de uma massa. Queixa de dor pensar em
patologias benignas da mama.

● CARCINOMA IN SITU – localizado


1. Ductal
▪ Origem – dos ductos interlobulares até os seios lactíferos
▪ Necrose tumoral dentro dos ductos faz com que se formem microcalcificações distróficas
▪ Restritos a uma área
▪ Remoção cirúrgica
▪ Difícil localização do início e do fim
▪ Doença de Paget – acomete os seios lactíferos (ductos distais) no mamilo / surge no
epitélio de revestimento do mamilo (ep. Estr. pavimentoso) – retração do mamilo
2. Lobular
▪ Origem – ácinos e ductos terminais
▪ Não detectado na palpação
▪ Pode se desenvolver para Ca infiltrativo (25% - 30%)
Aline Gomes – Medicina T2 URI
▪ Comportamento mais indolente
● CARCINOMA INFILTRATIVO – pode se disseminar / o tumor pode ser localizado ou metastático

● Linfonodo Sentinela – linfonodos são a principal via metastática do Ca de mama


▪ Injeção de corante azul radioativo na axila, o primeiro linfonodo com detecção de radiação é
o linfonodo sentinela
▪ Retirada apenas esse linfonodo
▪ Dá muito falso negativo
● Enzima aromatase – converte androstenediona em estrona e testosterona em estradiol

Aline Gomes – Medicina T2 URI

Você também pode gostar