Você está na página 1de 4

Ano A – n o 45 – 2 de agosto de 2020

18o Domingo do
Tempo Comum
Ano Missionário - Mês Vocacional - Dia do Padre

A experiência viva e concreta do amor de Deus, que vivemos todos os domingos na


liturgia, se realiza sobretudo pela escuta da Palavra e pela participação no banquete
eucarístico que o próprio Senhor, cheio de compaixão, nos preparou. A Igreja no Brasil,
neste mês nos convida à reflexão, oração e empenho pelas vocações a partir do tema
“Amados e chamados por Deus” e o lema: “És precioso aos meus olhos. Eu te amo” (Is
43,1-5). Hoje, celebramos a vocação ao ministério ordenado dos bispos, padres e diáconos
que foram chamados por Deus para continuarem Sua presença amorosa no meio de seu
povo. Rezemos por eles e para que o Senhor sempre suscite vocações que se dediquem
com alegria e compromisso à Sua messe.

P. A graça e a paz de Deus, nosso Pai,


P. Senhor, que intercedeis por nós junto
e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam
do Pai, tende piedade de nós.
Ritos Iniciais convosco.
T. Senhor, tende piedade de nós.
T. Bendito seja Deus que nos reuniu no
amor de Cristo. P. Deus todo-poderoso tenha compaixão
1. Canto de Entrada (De pé) de nós, perdoe os nossos pecados e nos
conduza à vida eterna.
1. O Senhor me chamou a viver, / a viver Antífona da Entrada (Sl 69,2.6)
a alegria do amor. / Foi teu amor quem T. Amém.
nos fez conhecer / toda a alegria, da vida, Meu Deus, vinde libertar-me, apressai-vos,
Senhor. Senhor, em socorrer-me. Vós sois o meu 4. Hino de Louvor
socorro e o meu libertador; Senhor, não
REFRÃO: Senhor da vida, teu amor nos tardeis mais. P. Glória a Deus nas alturas,
faz recomeçar. / Eu sei que a nossa vida
é vida perdida pra quem não amar. T. e paz na terra aos homens por Ele ama-
3. Ato Penitencial dos. / Senhor Deus, rei dos céus, / Deus
3. Nunca é longo demais o caminho / que Pai todo-poderoso: / nós vos louvamos, /
nos leva ao encontro do amor. / Foi teu amor P. O Senhor Jesus, que nos convida à mesa nós vos bendizemos, / nós vos adoramos,
que nos fez descobrir / toda a alegria da da Palavra e da Eucaristia, nos chama à / nós vos glorificamos, / nós vos damos
vida, Senhor. conversão. Reconheçamos ser pecadores e graças por vossa imensa glória. / Senhor
invoquemos com confiança a misericórdia
2. O Senhor nos chamou a viver, / a viver Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor
do Pai.
como irmãos simplesmente. / Foi teu amor Deus, / Cordeiro de Deus, / Filho de Deus
(Pausa)
que nos fez conhecer / que o próprio Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo,
vive a vida da gente. P. Senhor, que viestes salvar os corações / tende piedade de nós. / Vós que tirais
arrependidos, tende piedade de nós. o pecado do mundo, / acolhei a nossa
2. Saudação T. Senhor, tende piedade de nós. súplica. / Vós que estais à direita do Pai, /
tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo,
P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito P. Cristo, que viestes chamar os pecadores, / só vós, o Senhor, / só vós, o Altíssimo,
Santo. tende piedade de nós.
/ Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na
T. Amém. T. Cristo, tende piedade de nós. glória de Deus Pai. / Amém.

Entrada: Pe. Josmar Braga e Waldeci Farias; Ofertas: Ir. Míria T. Kolling;
Comunhão: André Rodrigues; Pós-Comunhão: Pe. Zezinho, SCJ.
5. Oração 8. Segunda Leitura (Rm 8,35.37-39)
Então pegou os cinco pães e os dois peixes,
ergueu os olhos para o céu e pronunciou
P. OREMOS: Manifestai, ó Deus, vossa Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos a bênção. Em seguida partiu os pães, e os
inesgotável bondade para com os filhos e deu aos discípulos. Os discípulos os dis-
Irmãos: 35Quem nos separará do amor de
filhas que vos imploram e se gloriam de tribuíram às multidões. 20Todos comeram
Cristo? Tribulação? Angústia? Perseguição?
vos ter como criador e guia, restaurando e ficaram satisfeitos, e dos pedaços que
Fome? Nudez? Perigo? Espada? 37Em tudo
para eles a vossa criação, e conservando-a isso, somos mais que vencedores, graças sobraram, recolheram ainda doze cestos
renovada. Por nosso Senhor Jesus Cristo, àquele que nos amou! 38Tenho a certeza cheios. 21E os que haviam comido eram
vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. de que nem a morte, nem a vida, nem os mais ou menos cinco mil homens, sem
T. Amém. anjos, nem os poderes celestiais, nem o contar mulheres e crianças. Palavra da
presente nem o futuro, nem as forças cós- Salvação.
micas, 39nem a altura, nem a profundeza, T. Glória a vós, Senhor.
nem outra criatura qualquer, será capaz
Liturgia da Palavra de nos separar do amor de Deus por nós,
manifestado em Cristo Jesus, nosso Senhor. 11. Homilia (Sentados)
L. A experiência do amor de Deus passa Palavra do Senhor.
Momento de silêncio para meditação pessoal.
pela escuta e obediência à Palavra. T. Graças a Deus.

6. Primeira Leitura 12. Profissão de Fé (De pé)


9. Aclamação ao Evangelho
P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,
(Is 55,1-3) (Sentados)
(Cf. Mt 4,4b) (De pé)
Leitura do Livro do Profeta Isaías T. criador do céu e da terra. / E em Jesus
REFRÃO: Aleluia! Aleluia! Aleluia!
Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, /
Assim diz o Senhor: 1“Ó vós todos que L. O homem não vive somente de pão, que foi concebido pelo poder do Espírito
estais com sede, vinde às águas; vós que mas vive de toda palavra que sai da boca Santo; / nasceu da Virgem Maria; / pade-
não tendes dinheiro, apressai-vos, vinde e de Deus, e não só de pão. Amém. Aleluia, ceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado,
comei, vinde comprar sem dinheiro, tomar Aleluia! morto e sepultado. / Desceu à mansão
vinho e leite, sem nenhuma paga. 2Por que dos mortos; / ressuscitou ao terceiro dia;
gastar dinheiro com outra coisa que não / subiu aos céus; / está sentado à direita
o pão, desperdiçar o salário senão com 10. Evangelho (Mt 14,13-21)
de Deus Pai todo-poderoso, / donde há
satisfação completa? Ouvi-me com atenção, de vir a julgar os vivos e os mortos. /
P. O Senhor esteja convosco.
e alimentai-vos bem, para deleite e revigo- Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja
ramento do vosso corpo. 3Inclinai vosso T. Ele está no meio de nós. Católica; / na comunhão dos santos; / na
ouvido e vinde a mim, ouvi e tereis vida; remissão dos pecados; / na ressurreição
P. = Proclamação do Evangelho de Jesus
farei convosco um pacto eterno, manterei Cristo segundo Mateus. da carne; / na vida eterna. / Amém.
fielmente as graças concedidas a Davi”.
Palavra do Senhor. T. Glória a vós, Senhor. 13. Preces da Comunidade
T. Graças a Deus. P. NAQUELE TEMPO, quando soube
13
P. Elevemos as nossas intenções ao Senhor,
da morte de João Batista, Jesus partiu e foi que na sua infinita bondade e ternura nos
de barco para um lugar deserto e afasta- acolhe em seu misericordioso coração e
7. Salmo Responsorial Sl 144(145) do. Mas, quando as multidões souberam peçamos-Lhe vocações dizendo:
REFRÃO: Vós abris a vossa mão e saciais disso, saíram das cidades e o seguiram
os vossos filhos. a pé. 14 Ao sair do barco, Jesus viu uma T. Recebei, Senhor, a nossa oração e
grande multidão. Encheu-se de compaixão enviai operários à vossa messe.
1. Misericórdia e piedade é o Senhor, * ele
é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor por eles e curou os que estavam doentes. 1. Acolhei, Senhor, a Igreja que apresenta
é muito bom para com todos, * sua ternura
15
Ao entardecer, os discípulos aproxima- o desejo sincero de vos servir e amar, para
abraça toda criatura. ram-se de Jesus e disseram: “Este lugar é ser sinal da vossa presença e salvação no
deserto e a hora já está adiantada. Des- mundo, pedimos:
2. Todos os olhos, ó Senhor, em vós espe- pede as multidões, para que possam ir
ram * e vós lhes dais no tempo certo o ali- 2. Acolhei, Senhor, as intenções do Papa
aos povoados comprar comida!” 16Jesus
mento; vós abris a vossa mão prodigamente Francisco, para este mês, onde pede por
porém lhes disse: “Eles não precisam ir
* e saciais todo ser vivo com fartura. todas as pessoas que trabalham e vivem
embora. Dai-lhes vós mesmos de comer!”
3. É justo o Senhor em seus caminhos, * no mar, bem como suas famílias, pedimos:
17
Os discípulos responderam: “Só temos
é santo em toda obra que ele faz. Ele está aqui cinco pães e dois peixes”. 18Jesus 3. Acolhei, Senhor, todas as vocações para
perto da pessoa que o invoca, * de todo disse: “Trazei-os aqui”. 19Jesus mandou o ministério ordenado: bispos, padres e
aquele que o invoca lealmente. que as multidões se sentassem na grama. diáconos, e também os seminaristas, para
que sejam fortalecidos e confirmados no ritual, fazei de nós uma oferenda eterna T. Mandai o vosso Espírito Santo!
SIM generoso que dão a Vós e à Igreja, para vós. Por Cristo, nosso Senhor.
pedimos: P. Na véspera de sua paixão, durante a
T. Amém. última Ceia, ele tomou o pão, deu graças
4. Acolhei, Senhor, os missionários e todas
e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:
as pessoas que, no contexto atual, têm sido
incansáveis no anúncio de vossa Palavra e 17. Oração Eucarística VI-D TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O
nas atitudes de solidariedade e compaixão, Jesus que passa fazendo o bem MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE
pedimos:
POR VÓS.
P. O Senhor esteja convosco.
(Outros pedidos)

P. Recebei, ó Pai do Céu, as nossas pre- T. Ele está no meio de nós. Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele,
ces e dai-nos cada vez mais um coração tomando o cálice em suas mãos, deu graças
P. Corações ao alto.
semelhante ao coração de vosso Filho que novamente e o entregou a seus discípulos,
convosco vive e reina na unidade do Espí- T. O nosso coração está em Deus. dizendo:
rito Santo.
P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus. TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O
T. Amém. CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE
T. É nosso dever e nossa salvação.
DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE
P. Na verdade, é justo e necessário, é nos- SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR
Liturgia Eucarística so dever e salvação, dar-vos graças, sem-
pre e em todo o lugar, Pai misericordioso
TODOS PARA REMISSÃO DOS PECA-
DOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE
e Deus fiel. Vós nos destes vosso Filho MIM.
Jesus Cristo, nosso Senhor e Redentor.
14. Canto das Ofertas (Sentados)
Ele sempre se mostrou cheio de mise-
Eis o mistério da fé!
1. É alimento o pão que faz caminhar / ricórdia pelos pequenos e pobres, pelos T. Todas as vezes que comemos deste
quem por este mundo busca sua vida sem- doentes e pecadores, colocando-se ao lado pão e bebemos deste cálice, anuncia-
pre renovar. / Também a comunhão quer dos perseguidos e marginalizados. Com a mos, Senhor, a vossa morte, enquanto
nos transformar, / lá no mais profundo, esperamos a vossa vinda!
vida e a palavra anunciou ao mundo que
para ao Pai, com Cristo, tudo ofertar.
sois Pai e cuidais de todos como filhos e P. Celebrando, pois, ó Pai santo, a memória
REFRÃO: Senhor, é teu o meu viver. / filhas. Por essa razão, com todos os Anjos de Cristo, vosso Filho, nosso Salvador, que
Contigo quero ser entrega, oblação. / e Santos, nós vos louvamos e bendizemos,
Por Ti, ao Pai me oferecer, / do mundo pela paixão e morte de cruz fizestes entrar
e proclamamos o hino de vossa glória, na glória da ressurreição e colocastes à
então fazer eterna comunhão. cantando (dizendo) a uma só voz: vossa direita, anunciamos a obra do vosso
2. Dom, entrega total, é Cristo Jesus, /
T. Santo, Santo, Santo, / Senhor, Deus amor até que ele venha, e vos oferecemos
pelo Pai mandado, como sacramento da
libertação. / Também nosso ideal é viver na do universo! / O céu e a terra proclamam o pão da vida e o cálice da bênção. Olhai
luz; / como consagrados, sermos o fermento a vossa glória. / Hosana nas alturas! / com bondade para a oferta da vossa Igreja.
que faz a união. Bendito o que vem em nome do Senhor! Nela vos apresentamos o sacrifício pascal
/ Hosana nas alturas! de Cristo, que vos foi entregue. E concedei
P. Na verdade, vós sois santo e digno de que, pela força do Espírito do vosso amor,
15. Convite à Oração (De pé)
louvor, ó Deus, que amais os seres humanos sejamos contados, agora e por toda a eter-
P. Orai, irmãos e irmãs, para que o sacri- e sempre os assistis no caminho da vida. Na nidade, entre os membros do vosso Filho,
fício da Igreja, nesta pausa restauradora verdade, é bendito o vosso Filho, presente cujo Corpo e Sangue comungamos.
na caminhada rumo ao céu, seja aceito por no meio de nós, quando nos reunimos por
Deus Pai todo-poderoso. seu amor. Como outrora aos discípulos, ele T. Aceitai, ó Senhor, a nossa oferta!

T. Receba o Senhor por tuas mãos este nos revela as Escrituras e parte o pão para P. Senhor Deus, conduzi a vossa Igreja à
sacrifício, para glória do seu nome, para nós. perfeição na fé e no amor, em comunhão
nosso bem e de toda a santa Igreja. T. O vosso Filho permaneça entre nós! com o nosso Papa N., o nosso Bispo N., com
todos os bispos, presbíteros e diáconos e
P. Nós vos suplicamos, Pai de bondade, todo o povo que conquistastes.
16. Oração Sobre as que envieis o vosso Espírito Santo para
Oferendas T. Confirmai o vosso povo na unidade!
santificar estes dons do pão e do vinho, a
P. Dignai-vos, ó Deus, santificar estas fim de que se tornem para nós o Corpo e P. Dai-nos olhos para ver as necessida-
oferendas e, aceitando este sacrifício espi- = o Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo. des e os sofrimentos dos nossos irmãos e

“O sacerdote Feliz Dia do


é o amor
do Coração
de Jesus”
Padre
São João Maria Vianney
Arquidiocese de
São Sebastião do
R io de J aneiro
irmãs; inspirai-nos palavras e ações para comida e bebida do céu que nos preser-
confortar os desanimados e oprimidos; vam em Ti.
fazei que, a exemplo de Cristo, e seguin-
2. Outra vez para adorar, outra vez para te Ritos Finais
do o seu mandamento, nos empenhemos
servir, / mais uma vez para te amar e con-
lealmente no serviço a eles. Vossa Igreja
tigo estar para sempre. / Outra vez dá-nos
seja testemunha viva da verdade e da liber-
deste pão, outra vez dá-nos deste vinho. / 22. Vivência
dade, da justiça e da paz, para que toda a
Mais uma vez comemos do teu Corpo. Mais L. O Senhor, que nos acolhe, nos chama à
humanidade se abra à esperança de um
uma vez bebemos do teu Sangue. experiência do seu amor. Diante do atual
mundo novo. contexto, somos enviados por Ele a propagar-
3. Outra vez! Outra vez estás sobre o altar, mos este amor em atitudes solidárias, para
T. Ajudai-nos a criar um mundo novo!
pois lá na cruz o sangue foi derramado. / que mais pessoas sintam a sua presença,
P. Lembrai-vos dos nossos irmãos e irmãs Nós te adoramos! Nós te adoramos, Cor- bondade e ternura através dos nossos gestos.
(N. e N.), que adormeceram na paz do vosso deiro Imolado. Estamos aqui em memória
Cristo, e de todos os falecidos, cuja fé só de Ti.
23. Bênção Final e Despedida
vós conhecestes: acolhei-os na luz da vossa
Momento de silêncio para oração pessoal.
face e concedei-lhes, no dia da ressurreição, P. O Senhor esteja convosco.
a plenitude da vida. T. Ele está no meio de nós.
T. Concedei-lhes, ó Senhor, a luz eterna!
Antífona da Comunhão (Jo 6,35)
P. A paz de Deus, que supera todo entendi-
Eu sou o pão da vida, diz o Senhor. Aquele mento, guarde os vossos corações e vossas
P. Concedei-nos ainda, no fim da nossa que vem a mim não terá fome, e aquele que mentes no conhecimento e no amor de
peregrinação terrestre, chegarmos todos crê em mim não terá sede. Deus e de seu Filho, nosso Senhor Jesus
à morada eterna, onde viveremos para Cristo.
sempre convosco. E em comunhão com a T. Amém.
bem-aventurada Virgem Maria, com São 20. Canto Pós-Comunhão
José, seu esposo, com os Apóstolos e Már- P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai
1. Se ouvires a voz do vento, chamando e Filho = e Espírito Santo.
tires, (com S. N.: santo do dia ou patrono) e
sem cessar, / se ouvires a voz do tempo,
todos os Santos, vos louvaremos e glorifi- T. Amém.
mandando esperar:
caremos, por Jesus Cristo, vosso Filho. Por
P. A alegria do Senhor seja a vossa força;
Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus REFRÃO: A decisão é tua! A decisão
ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito é tua! / São muitos os convidados, são
Santo, toda a honra e toda a glória, agora muitos os convidados. / Quase ninguém T. Graças a Deus.
e para sempre. tem tempo, quase ninguém tem tempo.
ORAÇÃO DO DIZIMISTA
T. Amém. 2. Se ouvires a voz de Deus, chamando “Recebei, Senhor, a minha oferta. Não é uma
sem cessar, / se ouvires a voz do mundo, esmola, porque não sois mendigo! Não é um
auxílio, porque não precisais dele! Também não
18. Rito da Comunhão querendo te enganar: é o que me sobra, que vos ofereço. Esta oferta
representa minha gratidão! Pois o que tenho eu
P. Obedientes à Palavra do Salvador e 3. O trigo já se perdeu. Cresceu, ninguém o recebi de vós. Amém!”
formados por seu divino ensinamento, colheu. / E o mundo passando fome, pas-
ousamos dizer: sando fome de Deus.
ORAÇÃO PELOS PADRES
T. Pai nosso... (O celebrante continua)
Senhor Jesus, vós sois o Único e Eterno Sacerdote,

19. Canto de Comunhão 21. Depois da Comunhão (De pé) / capaz de compreender nossas fraquezas e, /
incessantemente, / vos oferecer em sacrifício
P. OREMOS: Acompanhai, ó Deus, com / pela salvação de todos, / no altar da Cruz. /
1. Como é bom estarmos aqui outra vez, / Somos um povo sacerdotal. / Somos um reba-
reunidos com os irmãos, para sermos per- proteção constante os que renovastes com nho que precisa de pastores. / Ficai conosco,
doados, / para ouvir tua Palavra e oferecer o pão do céu e, como não cessais de alimen- Jesus! / Acompanhai aqueles que chamastes ao
tá-los, tornai-os dignos da salvação eterna. sacerdócio. / Fortalecei os que coroastes com a
a vida no altar. consagração. / Sustentai os vacilantes. / Acolhei
Por Cristo, nosso Senhor. os louvores dos exultantes. / A todos integra na
REFRÃO: Dá-nos de comer teu Corpo, única família, / que é tua Igreja. / Amém.
dá-nos de beber teu Sangue, / verdadeira T. Amém.
LEITURAS DA SEMANA
3/2 a-FEIRA: Jr 28, 1-17; Sl 118(119); Mt 14,22-36; 4/3 a-FEIRA, S. João Maria Vianney Presb, memória: Jr 30,1-2.12-15.18-22; Sl 101(102); Mt
15,1-2.10-14; 5/4 a-feira, Dedicação da Basílica de Sta. Maria Maior: Jr. 31,1-7; Cânt.: Jr 31,10.11-12a.13; Mt 15,21-28; 6/5 a-feira, Transfiguração
do Senhor, festa: Dn 7,9-10.13-14 ou 2Pd 1,16-19; Sl 96(97); Mt 17,1-9; 7/6 a-feira, S. Sixto* II Pp e Comps. Mts.; S. Caetano Presb.: Na 2,1.3;
3,1-3.6-7; Cânt.: Dt 32,35cd-36ab.39abcd.41; Mt 16,24-28; 8/Sábado, S. Domingos Presb, memória: Hab 1,12-2,4; Sl 9A(9); Mt 17,14-20.

COM APROVAÇÃO ECLESIÁSTICA PORTAL DA ARQUIDIOCESE


Publicação da Coordenação de Pastoral da Arquidiocese do Rio de Janeiro. DO RIO DE JANEIRO
Rua Benjamin Constant, 23 – CEP 20241-150 – Rio de Janeiro, RJ – Telefax: 2292-3132.
Cantos selecionados pela Comissão Arquidiocesana de Música Sacra. www.arquidiocese.org.br

LI V R A R I A E EDITOR A NOSSA SEN HOR A DA PA Z: Rua Joa na A ngél ic a, 71 – Ipa nema


C EP: 224 2 0 - 03 0 – R io de Ja nei ro, RJ – Bra si l – Tel.: (21) 2521-7299 - Fa x : (21) 2513 -2955 – ed itora@n spa z .org.br