Você está na página 1de 2

Arquitetura Oficial no Brasil Colonial

Principais conceitos:

3.17 A obra dos arquitetos oficiais

A arquitetura oficial no Brasil, demonstra cada etapa da vida colonial e todas as


preocupações da coroa com a sua sobrevivência como uma potência
colonizadora. Evidente no primeiro século, com a construção de fortins e
estocados ao longo do litoral.

Em Salvador, no fim do século XVI, já havia uma praça que reunia os principais
edifícios públicos, a casa de Câmara e cadeia, o palácio do governo, a
alfândega e o pelourinho. Os engenheiros-militares, foram responsáveis por
trazer ao Brasil a arquitetura pombalina.

Sá e Faria , Landi e João Roscio estão entre os engenheiros-militares que


trouxeram ao Brasil o estilo pombalino, com o abandono da sobrecarga
ornamental barroca e uma racionalização dos processos construtivos.
Destacam-se as casas de câmara e cadeia, que até hoje constituem importante
componente do acervo cultural de nossas cidades.

3.18 Pintura

Na pintura colonial no Brasil, primeiramente vamos encontrar manifestações ao


gosto do Renascimento tardio, na obra dos jesuítas. Além de ser comum nessa
fase composições em reticulado formando os tetos artesoados. E caracterizam-
se pelo cruzamento de vigas guarnecidas e molduras salientes, que delimitam
os painéis.

Os painéis ou caixotes, recebem ornatos de linguagem maneirista, e são


comuns painéis tendo ao centro um medalhão representando a personalidade
da companhia. Na capelamor nas paredes laterais, existe uma série de
quadros, dispostos em quadriculado, e sua modenatura acompanha a talha do
retábulo.

São pinturas ilusionísticas (também conhecidas como arquitetônicas), sem


divisões em molduras do período anterior, pinturas sobre tábuas corridas
representando cenas celestiais como apoteoses de santos, um gênero que
alcançará a maior expressão na pintura Barroca no Brasil.

3.19 Os dois principais ceramistas

Em todo Brasil, é possível encontrar esculturas em barros, feitas por artistas de


diversas qualificações, pois a arte no barro pode ser feita por artistas de
diversos níveis. Além disso, algumas peças são consideradas as melhores as
arte colonial brasileira.
O escultor português João Gonçalo Fernandes, com suas valiosas peças
conservadas hoje na matriz da conceição de Itanhaém, e na matriz de São
Vicente. E Frei Agostinho da Piedade (?-164q), português foi responsável por
um conjunto de peças de barro cozido, que não podem ser classificadas como
barrocas. Algumas peças, possuem regularidade das composições
renascentistas, e outras, uma monumentalidade que faz pensar nos ícones do
cristianismo dos primeiros tempos ou peças da arte gótica.

Esses dois ceramistas revelam uma grande sensibilidade ao interpretar em


barro os temas que habitualmente eram tratados com materiais mais ‘nobres’,
segundo o antigo preconceito, em que o barro era considerado arte ‘pobre’.
“Que a matéria seja insignificante, e o objeto tratado ofereça dimensões
limitadas, nada disso diminui o valor essencial da obra de arte”.

Principais conclusões:

Portanto, de acordo com o texto podemos perceber as características da arte


no Brasil colônia, a inadequação dos enquadramentos cronológicos com os
estilísticos, e assim tornando descompassadas as designações da arte colonial
e Barroco. O maneirismo se manifestou nas obras da Companhia de Jesus, e
também nas que foram influenciadas por elas.

A pintura do Brasil colonial, primeiramente possuía um Renascimento tardio, o


cruzamento de vigas guarnecidas e molduras salientes, além de possuir
pinturas ilusionísticas. Dessa forma, podemos ver a grande importância da arte
no Brasil colonial, perceber todas as características que fazem essa arte única
e necessária para a história do Brasil. Além dos escultores que executavam
trabalhos incríveis. Como o escultor João Gonçalo Fernandes e Frei Agostinho
da Piedade, dois escultores que possuem grande sensibilidade ao trabalhar
com o barro, e que apesar do preconceito com esse material considerado como
arte “pobre”, fazem um belo trabalho, mostrando que independente do material
é uma obra de arte.

Você também pode gostar