Você está na página 1de 30

Creche João e Maria

Rua Otavio Mangabeira, s/n


CEP 45834-000 Jucuruçu – BA

Projeto

Me Descobrindo

Jucuruçu - Bahia
2010

Projeto Me Descobrindo
Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa
CRECHE JOÃO E MARIA
ALUNOS ATENDIDOS: Crianças em fase Pré-Escolar

ÁREA: Português, Matemática e Natureza e sociedade

SUBPROJETOS: Páscoa, Índio e Mamãe formosura

PERÍODO: 17 / 03 à 11 / 05

DURAÇÃO: I Unidade

APRESENTAÇÃO:
A escola tem uma ação importantíssima na formação da identidade autônoma de
cada criança, especialmente nas creches, lugares nos quais encontram-se crianças com a
faixa etária de 2 à 5 anos de idade, fase em que estamos mais suscetíveis à aprendizagem, é
nesta fase que o individuo começam se identificar com o exemplo de ser humano que lhe é
apresentado.
De acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, a
identidade tem a função de distinguir, marcar as diferenças, sejam elas, físicas, emocionais
e comportamentais, dos indivíduos.
Para tanto, este projeto foi elaborado com o intuito de promover o conhecimento
pleno do ser humano, ou seja: conhecendo seu corpo, ampliando conceitos de higiene e
saúde, descobrindo que o indivíduo está presente em todas as comunidades, relacionando-
se com outros seres e com todo o ambiente onde vive e identificando e analisando
diferenças, conceitos, preconceitos, características, valores de toda uma sociedade ao qual
ele está inserido.
Promovendo, a inserção da criança, no incrível mundo da descoberta do eu de forma
completa, abrangendo todas as áreas do reconhecimento do eu.

JUSTIFICATIVA:
O presente projeto foi idealizado por saber da importância das crianças terem um
conhecimento mais amplo de si mesmo, nas diversas vertentes do ser humano (cognitivas,
sócio-afetiva e corporal), nesta etapa da idade pré escolar é importante que os alunos
adquiram conhecimento de si, para valorizar a vida, a saúde, a higiene, o meio onde vivem
e todas as pessoas relacionadas a sua história.
Conhecendo- se de maneira completa, a criança poderá não só vivenciar situações reais,
mas integrar- se como ser modificador, crítico, autônomo, questionando mudanças, atitudes
e valorizando-se no seu desenvolvimento, seja ele, biológico, afetivo, social, familiar. Para

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


tanto, o projeto abrirá um caminho para ampliação de vários campos do conhecimento,
enfatizando e enfocando sempre a leitura, a escrita, o raciocínio, a lógica, a reflexão e a
ação, através de atividades lúdicas e diversificadas criando ambientes educativos cada vez
mais ricos e desafiadores. Fazendo assim, com que a criança conheça a sua história de vida
e desenvolva valores e desenvolva a formação de hábitos plenos de cidadania.

OBJETIVO GERAL:
Possibilitar que a criança construa a sua identidade e autonomia, por meio das brincadeiras,
das interações socioculturais e da vivência de diferentes situações. Familiarizando-se com a
imagem do próprio corpo, compreendendo a função dos órgãos dos sentidos e a partir daí
reconhecendo e valorizando os membros de sua família, escola e comunidade.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:
• Resgatar a história de vida do aluno, tendo como fator primordial a elevação da
sua auto-estima, possibilitando que ele se identifique como sujeito da história.
• Fazer o aluno conhecer a própria história e a história da família, sentindo-se
participante dela.
• Conhecer a história de seu nome e seu significado;
• Compreender a história de seus colegas a partir da sua;
• Conhecer e respeitar os diferentes costumes das famílias, grupos e povos;
• Integrar dados pessoais relacionados a sua pessoa;
• Reconhecer seu nome escrito, sabendo identificá-lo nas diversas situações do
cotidiano;
• Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão;
• Desenvolver e explorar a produção da arte através do desenho, música e
brincadeiras;
• Interessar-se pelas próprias produções, pelas de outras crianças e pelas diversas
obras artísticas (regionais, nacionais ou internacionais) com as quais entrem em
contato, ampliando seu conhecimento do mundo e da cultura;
• Desenvolver á auto-estima;
• Desenvolver o auto conceito positivo através da afetividade;
• Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir com os
outros e ampliar seu conhecimento do mundo.
• Desenvolver interesse e curiosidade com a matemática construindo as relações
temporais, espaciais e lógico-matemática, agrupamento, ordenando, medindo,
classificando etc;
• Incentivar a criança a se relacionar com outras pessoas, sentindo-se segura e
construindo sua identidade e autonomia.
• Adquirir noções fundamentais sobre a higiene em nossa vida;

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


• Reconhecer a importância e a necessidade de se Ter uma boa higiene corporal,
bucal e mental;
• Desenvolver o hábito de cuidar de si mesmo;
• Valorizar seu corpo, sua saúde, sua vida , seu meio social e ambiental;
• Estabelecer uma relação com a sociedade;
• Diferenciar os vários tipos de família e os membros que a compõe;
• Conhecer seus antepassados;
• Identificar tipos de moradia e formas de construções;
• Conhecer as partes do corpo.
• Reconhecer os sentidos.
• Criar e valorizar os hábitos higiênicos.
• Estimular o raciocínio.
• Conscientizar as crianças sobre a necessidade de manter limpos os locais onde
vivemos.
• Falar sobre higiene na alimentação.
• Mostrar a importância da higiene no nosso desenvolvimento.
• Desenvolver a percepção.

5 – DESENVOLVIMENTO:
Musicas.
Imitações
Caixinha do tato.
Adivinhações
Recorte e colagem
Jogo da memória
Poemas
Loteria dos sentidos
Mural
Desafios
Caça-palavras
Cruzadão
Trabalho com jornais e revistas.
Observação.
Expressão corporal
Cantar músicas referentes ao tema;
Elaborar textos referentes ao tema;
Alfabeto móvel
Boneco articulado

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Pesquisas;
Dramatização de peças com bonecos, fantoches, etc.
Palestras com médicos ou dentistas
Confecção e exposição de cartazes confeccionados.
Labirinto.
Pesquisa.
Liga-pontos.
Quebra-cabeça.
Jogo corporais.
Pintura.
Brincadeiras.
Modelagem
Confecção de mascaras
Jogos educativos
DVD
Dinâmicas
Conto de histórias
Confecção de álbum

PORTUGUÊS:
Expressão oral e escrita
- falar e escutar
- práticas de leitura
- práticas de escrita das letras
- Letras móvel.
Coordenação motora
- equilíbrio e coordenação
- Coordenação ampla e fina.
Reconhecimento e escrita do nome.
Base gramatical
- vogais
- Consoantes
- Alfabeto
Reconhecimento e escrita do nome
Letras maiúsculas e minúsculas, cursivas e caixa alta.
Levantamento do conhecimento da criança sobre o tema:
Produção de Textos coletivos;
Conversas informais;
Leitura de quadrinhas, poesias;

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Escrita espontânea;
Leitura de história sobre o tema;

MATEMÁTICA:
Vocabulário comparativo:
- alto, baixo
- subir, descer
- embaixo, em cima
- grande e pequeno.
- maior e menor.
- aberto e fechado
- longe e perto
Cores primarias
Lateralidade:
- Esquerda e direita.
Jogos e brincadeiras educativas.
Números e sistema de numeração.
- números
- quantidade
- Idéias e colocação de conjunto
- Sucessor e antecessor
Espaço e forma geométricas.
Grandezas e medidas.
Noções de adição.
Problemas;
Correspondência.

NATUREZA E SOCIEDADE:
Adaptação
Organização dos grupos:
- modo de ser, viver e trabalhar.
Identidade da criança.
- Eu e minha família.
- Casa.
- Cooperativismo.
- Escola
Os lugares e suas paisagens.
Os seres vivos.
Corpo humano

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


- Partes do corpo.
- Fases do desenvolvimento.
- Higiene e saúde.
Prevenção de acidentes
Datas comemorativas:
- A escola 19 / 03
- Dia nacional do livro
- Dia do circo
- Dia do Índio
- Páscoa
- Dia das Mães
- Dia do trabalho

CULMINÂNCIA:
Exposição dos trabalhos.

AVALIAÇÃO:
É imprescindível que a avaliação seja sistemática e que, em todos os momentos do
projeto, os desempenhos, as dificuldades e os avanços encontrados sejam registrados, a fim
de aprimorar as etapas posteriores.

Cada professor deverá criar uma ficha de avaliação com todas as atividades a serem
realizadas, observando o desenvolvimento individual da criança e da turma em geral. Os
resultados servirão de ajuda ao processo educativo, fornecendo ao professor elementos que
permitirão identificar os conhecimentos prévios das crianças e as condições em que se
promoveram avanços na construção do conhecimento.

BIBLIOGRAFIA:
COLEÇÃO NANA NENÊ – UMA HISTÓRIA PARA CADA DIA.
MÊS DE MARÇO E ABRIL.
COLEÇÃO: O DIA-A-DIA DO PROFESSOR VOLUME 1-4-7.
COLEÇAO DENTE DE LEITE

Juliana Pereira Barbosa


Coordenadora Pedagógica

Adaptação
Cantar músicas, pintura no chão com trincha e água, bolinha de sabão, folhear revistas,

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


contar histórias, passear pela escola, brincar na graminha.

Organizar um mural com as fotos da família para que a criança tenha um ponto de
referência na sala em seu período da adaptação. Colar as fotos das famílias (pedir as fotos
para o período de adaptação) que as crianças trouxeram e montar mural. Dispor as crianças
sentadas em círculo, no chão da sala de aula, para iniciar uma conversação dirigida sobre a
família, através das seguintes perguntas:
- Qual é o nome do papai? Qual é o nome da mamãe?
- Quantas pessoas moram lá em casa?
- Como é o nome do vovô? E da vovó?
- Quantos irmãos você tem?

Para relaxar;
Borboletinha estava cansada
tão cansadinha que resolveu;
Foi pra flor e ficou parada
tão quietinha que adormeceu!
1,2,3 guardei a minha voz:
Zip, zap zup!!

Para trabalhar afetividade.


"Sai, sai, sai jacaré sai dessa lagoa.
Põe uma mão na cabeça,
outra na cintura,
dá um remelexo no corpo,
e dá um abraço no outro."

Minha Identidade
Todo mundo e todas as coisas tem nome. Dispor as crianças sentadas em círculo, no chão
da sala de aula, para iniciar uma conversação dirigida. Falar o nome das crianças e dos
objetos da sala, incentivando para que eles também repitam os nomes mencionados.
Trabalhar com a caixa surpresa com espelho colado dentro.
Carimbar com guache em folha A3 o pé e a mão.

Vamos cantar músicas que falem os nossos nomes.

BOA TARDE
Bom tarde amiguinho (nome do amigo) como vai?
TUDO BEM.

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


boa tarde amiguinho (nome do amigo)como vai?
TUDO BEM.
faremos o possível para sermos bons amigos
boa tarde amiguinho (nome do amigo) como vai?
TUDO BEM.

O SAPO NÃO LAVA O PÉ (substitua a palavra sapo pelo nome do aluno)


O sapo não lava o pé,
Não lava porque não quer.
Ele mora lá na lagoa,
Não lava o pé porque não quer
Mas que chulé!

Meu corpo

Vamos cantar músicas que falemdas partes do nosso corpo;


FORMIGUINHA!
Fui no mercado comprar café, veio a formiguinha e subiu no meu pé.
E eu sacudi, sacudi, sacudi, mas a formiguinha não parava de subir.
Fui no mercado comprar um giz, veio a formiguinha e subiu no meu nariz,
e eu sacudi, sacudi,sacudi, mas a formiguinha não parava de subir.
Fui no mercado comprar mamão veio a formiguinha e subiu na minha mão,
e eu sacudi, sacudi, sacudi, mas a formiguinha não parava de subir.
Fui no mercado comprar jerimum veio a formiguinha e subiu no meu bumbum,
e eu sacudi, sacudi, sacudi, mas a formiguinha não parava de subir.

Palminhas
Palminhas,palminhas
Nós vamos bater
Depois, as mãozinhas
Pra trás esconder.

Para cima ,pra baixo


pra frente, pra trás
bem forte, bem fraco
pra lá e pra cá.

Os sentidos
Nosso contato com o mundo é feito através dos nossos sentidos. Os 5 sentidos ajudam o

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


nosso corpo a perceber tudo o que nos rodeia. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada
um deles?
Tudo que sentimos com o nariz fica sob responsabilidade do olfato. O cheirinho de terra
depois da chuva, o bolo assando no forno, o cheiro do remédio e muitos outros.
É tudo que enxergamos: as cores, as distâncias, os tamanhos, os livros e as histórias ficam
por conta dos nossos olhos.
Tudo que ouvimos: a música, os passarinhos, o cachorro latindo, o caminhão passando na
rua, a mamãe chamando pra vir almoçar, etc.
É tudo que podemos tocar com as mãos e com a pele. É com o tato que sentimos se algo é
áspero ou liso, duro ou macio, quente ou frio.
É responsável por todos os gostos que sentimos pela boca, através da língua. O doce, o
salgado, o amargo, o picante, se está frio ou quente.

Trabalhar o saco surpresa com objetos de vários tamanhos, texturas e formas diferentes
estimulando a percepção e observação.

Música dos sentidos (melodia Terezinha de Jesus)


Meus olhinhos são pra ver,
Meu nariz para cheirar,
minha boca para comer
Meus ouvidos para escutar.
Completando os sentidos
Tenho as mãos para pegar
E os bracinhos bem compridos,
Pro amigo eu abraçar.

Família
Hoje vamos falar sobre a família. Alguém sabe o que a família? Isso mesmo, são nossos
pais, irmãos, tios, avós, primos e por ai vai. A esta altura a família já esta grande e animada.
Vamos ver quem sabe o nome dos familiares?
Montar a árvore genealógica de cada um. Enviar para casa uma pesquisa sobre o nome dos
familiares para preencher a árvore. (Pedir aos pais que mandem fotos ¾ dos familiares,
pode ser xerocada ) Colar a foto das crianças, que foi tirada nos primeiros dias de aula.
Decorar a sala com essa atividade.

FAMÍLIA
Essa é a família real/
família tão original
uma pai(mostra o polegar)

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


uma mãe(indicador)
irmão (dedo médio)
uma irmã (dedo anular)
neném tão miudinho e gentil.(mínimo)2x
Canta numa melodia bem suave tipo aquelas de embalar neném

O eu criança na educação infantil

• Trabalhar a percepção do corpo a partir de observações sistemáticas, no espelho, do


rosto, dos cabelos, das partes do corpo, da altura, etc.

• Estabelecer observações em duplas acerca das diferenças e semelhanças entre os


demais colegas, buscando construir o conceito do eu e do outro.

• Fazer gráficos de altura com tiras de jornal, após as observações no espelho,


procurando estabelecer as diferenças e as semelhanças de tamanho entre as crianças.

• Trabalhar os sentidos: sensibilidade nas mãos (tato), visão, audição, olfato e


paladar.

• Fazer um desenho de corpo inteiro, incentivando a criança a reproduzir a sua auto-


imagem; para isso, disponibilizar a ela diversos materiais como tinta, pincéis, papel
colorido, botões, etc

• Na classe: nomear todos os objetos e móveis ali presentes, medir a sala com fitas de
jornal, fazer a maquete da sala de aula com caixas de sapatos e outros materiais.

• Na escola: passear pelas suas dependências; conhecer funcionários; pesquisar a


história da escola; trabalhar com o nome da escola, com suas origens históricas;
investigar a rua em que se situa e o nome das ruas próximas; realizar um
reconhecimento dos arredores, fazendo visitas às casas comerciais, praças, casas de
moradores e outros lugares.

• Na rua onde mora: fazer um reconhecimento das casas vizinhas (lados esquerdo e
direito, frente e fundo); visitar pontos comerciais, tais como padarias, farmácias,
vendas, açougues (aproveitar e discutir as profissões e respectivas atividades
econômicas desenvolvidas na rua e na família); realizar um reconhecimento das
árvores frutíferas no quintal de casa.

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


• Reconstrução da história do aluno, da escola e do bairro, ajudando-o a compreender
que essas histórias podem ocorrer simultaneamente, com uma série de relações entre
si.

• Organização de mural de fotografias, após as pesquisas e excursões.

• Construção da linha do tempo e do livro da vida. Obs.: solicitar a ajuda dos pais
para realizar essas atividades.

• Criação de situações para que os alunos discutam, comparem e troquem dados


referentes às pesquisas realizadas.

• Organização de encontros com a presença de membros da família, para que contem


suas histórias, assim como as do bairro e da rua.

• Leitura para as crianças; ler junto com elas: disponibilizar vários livros,
possibilitando que as crianças escolham e comentem sobre sua leitura

Creche João e Maria


Rua Otavio Mangabeira, s/n
CEP 45834-000 Jucuruçu – BA

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Subprojeto

Páscoa

Jucuruçu - Bahia
2010
Projeto Me Descobrindo
Subprojeto Páscoa

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


CRECHE JOÃO E MARIA
ALUNOS ATENDIDOS: Crianças em fase Pré-Escolar

ÁREA: Português, Matemática e Natureza e sociedade

PERÍODO: 17 / 03 à 31 / 003

DURAÇÃO: 10 dias

APRESENTAÇÃO:
O presente projeto pretende através da realização de uma série de atividades,
colocar as crianças em contato, com uma das tradições brasileira, que é a Páscoa,
mostrando o verdadeiro significado, sentido espiritual e não o comercial

JUSTIFICATIVA:
Páscoa é o momento e motivo de renovação pessoal independente de religião. A
escola precisa suprir essa necessidade que se faz nos alunos, de se formar um cidadão mais
humano. E a ocasião nos da a oportunidade de mostra o verdadeiro sentido da Páscoa e
trabalhar o companheirismo, fraternidade, o amor e o companherismo.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:
- Entender o significado da Páscoa;
- Diferenciar o sentido espiritual do comercial;
- Propor as boas ações, a solidariedade.
- Conhecer os símbolos da Páscoa.
- Conhecer a origem da Páscoa.
- Identificar e compreender os símbolos da Páscoa;
- Estimular a comemoração a Páscoa;
- Desenvolver o raciocínio lógico, a expressão oral e a corpora, a coordenação
motora, a percepção auditiva e visual da criança.

DESENVOLVIMENTO:
Dramatização;
Confecção de bombons (trabalhar a receita);
Memorização de quadrinhas, coro falado, etc.
Cantar músicas referentes ao tema;
Elaborar textos referentes ao tema;
Pesquisas;
Sucatas;

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Confecção de cartazes;
Recorte e colagem;
Dobraduras
Dedoches para teatrinhos
Álbum educativo
Desenhos livres
Pinturas
Enfeites
Montagem de histórias
Cartões
Dobraduras
Máscaras
Modelagem

PORTUGUÊS:
Levantamento do conhecimento da criança sobre o tema:
Produção de Textos coletivos;
Conversas informais;
Leitura de quadrinhas, poesias;
Escrita espontânea;
Leitura de história sobre o tema;
Coro-falado.

MATEMÁTICA:
Cores;
Estatísticas;
Problemas;
Correspondência.

NATUREZA E SOCIEDADE:
Páscoa
Símbolos da Páscoa

CULMINÂNCIA:
Festa da Páscoa com entrega de lembrancinhas.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será feita através da observação do desenvolvimentos das atividades
propostas, em relação à participação, interesse e desenvolvimento dos alunos.

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


BIBLIOGRAFIA:
COLEÇÃO NANA NENÊ – UMA HISTÓRIA PARA CADA DIA.
MÊS DE MARÇO E ABRIL.
COLEÇÃO: O DIA-A-DIA DO PROFESSOR VOLUME 1-4-7.
COLEÇAO DENTE DE LEITE

Juliana Pereira Barbosa


Coordenadora Pedagógica

COELHINHO SAI DA TOCA!

Idade: 3 - 8 anos
Material: arcos (bambolês)
Objetivo: Executar habilidade motora fundamental de locomoção, melhorar o tempo de
reação.

Jogando:

Distribua os arcos pelo chão.


Cada criança deverá ficar dentro de um arco.
Ao sinal do professor: "Coelhinho sai da toca", as crianças, digo os coelhos (!!!) devem
trocar de toca.
A cada rodada retirar um arco.

JOGO DA MEMÓRIA COM OVOS:

Idade: 3 - 12 anos
Material: Cartões com desenho de ovos de páscoa cortados ao meio.
Objetivo: Executar habilidade motora fundamental de locomoção, treinar memorização.

Jogando:

Espalhar uma das metades dos cartões por diversos lugares.

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Acomodar todas as crianças sentadas lado a lado e entregar a outra metade dos cartões para
elas, um para cada criança.
Os cartões deverão ficar virados com o desenho para baixo até que seja dado o sinal.
Todos irão olhar o cartão ao mesmo tempo e em seguida procurar pela outra metade.

Variações:
Para deixar mais fácil (crianças pequenas):

1- Permitir que o coelho salte da forma que a criança achar melhor.


Para deixar mais difícil:
1- Saltar com os pés unidos.
2- Saltar com impulso
3- Saltar com os dois pés
4- Saltar de costas

O Salto do Coelhinho

Idade: 3 - 8 anos
Material: Giz (ou outro material para marcar)
Objetivo: Executar habilidade motora fundamental de locomoção (saltar distância) e
estabilização (equilíbrio dinâmico).

Jogando:
Demarcar duas linhas. As crianças deverão saltar de uma linha para a outra, como se
fossem coelhinhos. Aumentar a distância entre as linhas conforme forem conseguindo
executar a tarefa.

O Rabo do Coelho

Idade: a partir de 3 anos.


Material: Cartolina com o desenho de umcoelho da páscoa, de costas. Pom-pom feito de lá
ou outro material. Fita crepe. Venda.
Objetivo: Executar habilidade motora fundamental de locomoção e estabilização. Melhorar
a noção de espaço.

Jogando:
Fixar a cartolina com o desenho em uma parede para que fique ao alcance dos participantes.
Colocar fita crepe no pom-pom.

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Solicitar que o participante observe a figura.
Vendar o participante.
Girar o participante vendado, deixando-o de frente para a cartolina. Ele deverá colar o rabo
do coelho no local adequado.

Chicotinho queimado com ovos!

Idade: 3 - 12 anos
Material: Mini ovos de chocolate (no mínimo 1 por criança)
Objetivo: Associar palavras. Realizar trabalho em equipe. Compreender o jogo
competitivo.

Jogando:
Dividir as crianças em duas ou mais equipes.
Esconder os mini ovos em diversos locais.
Informar às crianças se estão perto ou longe dos ovos.
Quente: perto
Frio: longe.
Os ovos encontrados serão colocados em cestas. A equipe que recolher mais ovos será a
vencedora.
Ao final juntar todos os ovos e distribuir para as crianças.

Creche João e Maria


Rua Otavio Mangabeira, s/n
CEP 45834-000 Jucuruçu – BA

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Subprojeto
Índio

Jucuruçu - Bahia
2010
Projeto Me Descobrindo
Subprojeto Índio

CRECHE JOÃO E MARIA

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


ALUNOS ATENDIDOS: Crianças em fase Pré-Escolar

ÁREA: Português, Matemática e Natureza e sociedade

PERÍODO: 05 / 04 à 19 / 04

DURAÇÃO: 11 dias

APRESENTAÇÃO:
O sub tema em destaque “O Índio”, pretende promover o desenvolvimento de uma
consciência crítica nas crianças, sabedores da sua atuação como sujeitos e objetos da História.
O presente projeto pretende difundir danças e brincadeiras tradicionais do povo indígena,
apresentando, além da riqueza cultural, as tradições das tribos.
Assim, o professor desenvolverá papel de mediador, partindo da criança e a provocando a
novas descobertas e produções.

JUSTIFICATIVA:
Promover um conhecimento de nossa raízes, reconhecendo o povo indígena como
gente de direitos e deveres.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:
- Conhecer a historia dos índios.
- Conhecer e identificar os hábitos e costumes indígenas.
- Conhecer a influência indígena na nossa vida.
- Aprender a respeitar os índios.
- Desenvolver a linguagem e o raciocínio.
- Estimular a criatividade e a imaginação
- Desenvolver o raciocínio lógico, a expressão oral e a corpora, a coordenação
motora, a percepção auditiva e visual da criança.

DESENVOLVIMENTO:
Dramatização;
Confecção de bombons (trabalhar a receita);
Memorização de quadrinhas, coro falado, etc.
Cantar músicas referentes ao tema;
Elaborar textos referentes ao tema;
Pesquisas;
Sucatas;
Confecção de cartazes;

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Recorte e colagem;
Dobraduras
Dedoches para teatrinhos
Álbum educativo
Desenhos livres
Pinturas
Enfeites
Montagem de histórias
Cartões
Dobraduras
Máscaras
Modelagem

PORTUGUÊS:
Levantamento do conhecimento da criança sobre o tema:
Produção de Textos coletivos;
Conversas informais;
Leitura de quadrinhas, poesias;
Escrita espontânea;
Leitura de história sobre o tema;

MATEMÁTICA:
Cores;
Estatísticas;
Problemas;
Correspondência.

NATUREZA E SOCIEDADE:
Índio

CULMINÂNCIA:
Caracterização das crianças..

AVALIAÇÃO:
A avaliação será feita através da observação do desenvolvimentos das atividades
propostas, em relação à participação, interesse e desenvolvimento dos alunos.

BIBLIOGRAFIA:

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


COLEÇÃO NANA NENÊ – UMA HISTÓRIA PARA CADA DIA.
MÊS DE MARÇO E ABRIL.
COLEÇÃO: O DIA-A-DIA DO PROFESSOR VOLUME 1-4-7.
COLEÇAO DENTE DE LEITE

Juliana Pereira Barbosa


Coordenadora Pedagógica

Creche João e Maria


Rua Otavio Mangabeira, s/n
CEP 45834-000 Jucuruçu – BA

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Subprojeto
Mamãe formosura

Jucuruçu - Bahia
2010
Projeto Me Descobrindo
Mamãe Formosura

CRECHE JOÃO E MARIA


ALUNOS ATENDIDOS: Crianças em fase Pré-Escolar

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


ÁREA: Português, Matemática e Natureza e sociedade

PERÍODO: 26 / 04 à 08/ 05

DURAÇÃO: 11 dias

APRESENTAÇÃO:
Mãe amiga, mãe companheira, mãe que protege, mãe que acolhe... Mãe que tudo
faz para que seu filho tenha sempre o melhor!!!
Uma figura tão especial e ao mesmo tempo com características tão comuns... Um
valor imensurável, doação constante... Uma mãe branca, uma mãe negra... Uma mãe jovem,
uma mãe idosa...
Como é importante a figura dessa pessoa no dia-a-dia de uma criança!!! Como faz
a diferença na formação do caráter de um ser humano conviver com a presença de uma
mãe!!!...
Chamamos de figura, porque no atual contexto social em que vivemos a figura de
mãe pode ser absorvida por várias pessoas em situações diferentes... Quando uma mulher
concebe uma criança e a acompanha por toda sua vida, ela é a mãe biológica. Num mesmo
instante em outro lugar uma avó se depara com seu neto, sozinho, perdido no mundo... Ela
o acolhe , educa, dá amor, carinho... Trata como um verdadeiro filho, ele passa a chamá-la
de minha mãe avó... Podemos também falar de pais, que muitas vezes sozinhos educam
seus filhos, sendo ao mesmo tempo pai e mãe...
E, é com essa seqüência de diversificações da figura da mãe que a escola tem que
se preocupar, pois sabemos que entre nossos alunos existem diversos contextos familiares e
sabemos também, que entre esses variados contextos, seja uma mãe biológica, uma mãe
avó, uma mãe tia, uma mãe madrasta, um pai que faz o papel de mãe, o importante para
uma criança, um jovem ou um adolescente é sentir-se seguro na proteção de sua família...
E mãe é mãe, seja de sangue ou de coração. E o Dia das Mães é sinônimo de
festas, homenagens, confecção de presentes e apresentações nas escolas.
Por este motivo, elaboramos o presente projeto, pois o mesmo visa auxiliar o
professor no planejamento de atividades e ações com relação ao tema.

JUSTIFICATIVA:
O tema Dia das Mães realmente é maravilhoso para se trabalhar, não há aquela
criança que não fique empolgada quando fala da mamãe. E também é um momento impar
para se trabalhar com os valores para a formação humana, proporcionando momentos de
reflexão sobre a valorização da vida e da família.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:
- Reconhecer a importância da figura da mãe no desenvolvimento do caráter humano;
- Proporcionar momentos de reflexão sobre os diversos contextos familiares;
- Promover e estimular a linguagem oral;

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


- Estabelecer e ampliar as relações sociais;
- Estimular a afetividade entre as crianças a as mães;
- Desenvolver atenção e a criatividade;
- Praticar a coordenação motora fina e ampla;
- Desenvolver a expressão corporal;
- Brincar expressando emoções, sentimentos, pensamento, desejos e necessidades;
- Desenvolver a leitura através da visualização de figuras.
- Estreitar o relacionamento mãe e filho.
- Resgatar os valores que as famílias estão perdendo (respeito, amor, partilha...)
- Valorizar a pessoa humana.
- Valorizar o trabalho da mãe (às vezes dupla jornada de trabalho).
- Conhecer direitos e deveres dos membros da família, em especial das mães.

DESENVOLVIMENTO:
Dramatização;
Confecção de bombons (trabalhar a receita);
Memorização de quadrinhas, coro falado, etc.
Cantar músicas referentes ao tema;
Elaborar textos referentes ao tema;
Pesquisas;
Sucatas;
Confecção de cartazes;
Recorte e colagem;
Dobraduras
Dedoches para teatrinhos
Álbum educativo
Desenhos livres
Pinturas
Poemas
Certificado
Enfeites
Montagem de histórias
Cartões
Dobraduras
Modelagem
Coreografia

PORTUGUÊS:
Levantamento do conhecimento da criança sobre o tema:
Produção de Textos coletivos;

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Conversas informais;
Leitura de quadrinhas, poesias;
Escrita espontânea;
Leitura de história sobre o tema;

MATEMÁTICA:
Cores;
Estatísticas;
Problemas;
Correspondência.

NATUREZA E SOCIEDADE:
Dia das Mães
Dia do trabalho

CULMINÂNCIA:
Festa em homenagem as mães com coreografia, leitura de poemas e mensagens,
jogral e entrega de lembrancinhas.

AVALIAÇÃO:
A avaliação acontecerá no decorrer das atividades propostas pelo presente projeto,
observando se os objetivos aqui definidos estão sendo alcançados através da participação e
interesse dos aluno e mães nas atividades.

BIBLIOGRAFIA:
COLEÇÃO NANA NENÊ – UMA HISTÓRIA PARA CADA DIA.
MÊS DE MARÇO E ABRIL.
COLEÇÃO: O DIA-A-DIA DO PROFESSOR VOLUME 1-4-7.
COLEÇAO DENTE DE LEITE

Juliana Pereira Barbosa


Coordenadora Pedagógica

Sugestões de Atividades:

Direcione os diálogos sobre a figura materna permitindo que os alunos tragam as


informações de acordo com seus conhecimentos. Leve-os a perceber que nem sempre é a
mãe que cuida das crianças. Muitas vezes, esses cuidados são relegados à avó, à tia, à

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


vizinha e até à irmã mais velha, além dos casos nos quais a figura masculina, como tio, avô,
irmão ou vizinho faz esse papel.
Faça os registros dos diálogos e produza uma lista com os nomes das mães. Em outro
momento, trabalhe essa listagem com os alunos, questionando-os sobre a quantidade de
letras dos nomes, qual a primeira e a última e quais palavras são iguais ou parecidas.

Ajudante:
Materiais: folhas de papel sulfite tamanho a4, lápis de cor.
Colocando em prática:
Reúna as crianças e questione-as sobre as coisas que elas podem fazer sozinhas, as que
devem fazer com ajuda de outras pessoas e as que não podem ser feitas por elas.
Após registrar essas informções, permita-lhes que falem como ajudam as mamães em casa.
Peça-lhes que descrevam suas atividades para que você possa registrá-las e anotá-las. Em
seguida, solicite que casa criança faça um desenho para representar a tarefa que realiza para
ajudar a mamãe. As produções deve compor um grande mural.

Mães de volta à infância


Colocando em prática
Convide as mães (ou a pessoa que representa tal papel) a passar um dia na escola com seus
filhos, fazendo tudo o que eles fazem na rotina escolar. Solicite-lhes que usem roupas
confortáveis, levem lanche (se não puder ser fornecido pela escola), escova de dente,
copinho plático, toalhinha e tudo o que as crianças usam diariamente. Se for dia de levar
um brinquedo, peça que elas também levem um.
Dentro do possível, tente preparar as atividades o mais próximo das realizadas pelas
crianças, como a hora de contar histórias, a roda de conversa, as brincadeiras, etc.
Oriente a turminha a auxiliar as mamães nas suas dificuldades. Ao final do dia, reúna todos
para uma conversa e pergunte, tanto para as crianças quanto para as mães, o que acharam e
como se sentiram. Faça a anotação dos comentários, fotografe e, se possível, filme todo o
decorrer do dia. Então, monte um mural com as fotos e comentários sobre a atividade e
mantenha exposto durante o mês.

Mãe em conto
Materiais: folhas de papel sulfite branco, tamanho a4, lápis de cor ou canetinhas coloridas.
Colocando em prática
Conte a história da chapeuzinho vermelho em uma roda de conversa. Em seguida, solicite
que as crianças descrevam a mãe da personagem da história e o que ela queria que a filha

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


fizesse, quais foram as orientãções, como era essa casa, quais as características do lobo, o
que faz um caçador e onde ele trabalha.
Faça o papel de escriba e, com as crianças, recrie a história da chapeuzinho vermelho,
fazendo um livro coletivo com desenhos que possam representar cada momento da história.
Forme um grupo de crianças para contar a história para as outras salas. Trabalhe, também,
os contos nos quais as princesas não têm mães, como a branca de neve, levando, com
cuidado, essa questão à sala. Nesse momento, fale da importância da figura materna,
incluindo a mãe adotiva.
Jogo dos corações
Materiais: caixas de fósforos vazias, caixa de papelão quadrada, cola branca, corações
coloridos (prontos na folha de moldes), fita adesiva, lápis de cor, papel color set amarela,
azul, verde e vermelho, papel-cartão, papel kraft, pincéis, tesoura com ponta arredondada,
tintas guache.
Colocando em prática
Ajude as crianças a montar um dado, encapando a caixa de papelão com o papel kraft
depois de fechar a caixa com a fita adesiva, se necessário. Aproveite a oportunidade para
estimular a criatividade dos pequenos. Para isso, divida-os em pequenos grupos e entregue-
lhes os pincéis e as tintas guache para que cada equpe pinte uma face do dado. Oriente-os a
escrever o número correto que cada lado representará ou deixe que recortem os números em
revistas.
Após esse momento, multiplique os corações grandes e pequenos (disponíveis na folha de
moldes). Cole-os em papel-cartão e recorte-os. Para cada grupo de crianças, encape quatro
caixas de fósforos com o papel color set, sendo uma cor para cada, entre azul, verde,
vermelho e amarelo. Além das caixas de fósforos encapadas, cada equipe deve receber um
kit desse material. Depois que cada criança, de cada grupo, escolher sua cor, o jogo pode
ser iniciado. O sorteado para começar a brincadeira joga o dado. A quantidade indicada na
face virada para cima é o número de corações pequenos, da cor escolhida no início da
brincadeira, que o jogador deverá pegar e guardar em sua caixinha. Após algumas rodadas,
oriente os alunos a fazer a contagem dos coraçõezinhos de suas caixinhas. Cada dez
corações pequenos valem um grande. Determine a quantidade de rodadas adequada para
que as crianças não fiquem enfadadas com a brincadeira. O importante é que os estudantes
levantem hipóteses, construam seus racioncínios e divirtam-se.
Moldes:

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


Olha a torre
Materiais: caixas de leite vazias, cd musical, cola branca, papel color set, rádio portátil,
tesoura com ponta arredondada.
Colocando em prática

Mais aluns pares de mães e filhos devem ser separados para essa atividade. Encape no
mínimo três grupos de vinte caixas de leite ou de papelão que tenha um tamanho parecido,
identificando cada conjunto com uma cor diferente. Providencie um rádio portátil e um cd
com músicas apropriadas. Misture todas as caixas e coloque-as no chão para que cada dupla
de mãe e filho, represente de uma equipe, separe uma cor de caixa, combinada antes do
início da brincadeira. Coloque uma música para tocar e, enquanto isso, as duplas devem ir
montando uma torre, o mais rápido e alto que conseguirem. Depois de poucos minutos,
desligue a música. A dupla que conseguir fazer a torre mais alta, sem deixá-la cair, durante
o tempo em que a música estiver tocando, será a ganhadora.

Mãe por um dia


Materiais: elástico e presilhas de cabelo, guardanapos, mingau ou papinha, pentes para
cabelo, pratos e talheres plásticos, tesoura com ponta arredondada, pano tnt.
Colocando em prática
Escolha outras duplas de mães e fihos para representar as equipes. Confeccione um
babador, com um pedaço de pano tnt, para cada mãe. Peça-lhes que se sentem em uma

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa


altura favorável para as crianças e oriente cada aluno a colocar o babador em sua mãe ou
representante, ajeitá-lo na mesa e lhe dar comida na boca, cuidando para que a mamãe
coma tudo e não se esquecendo de limpar sua boca, quando necessário. Após essa etapa, as
crianças devem retirar o babador, pentear e enfeitar os cabelos da mamãe com os eláticos e
presilhas. Vence a equipe que cumprir primeiro toda a tarefa.

Sapatos misturados
Materiais: caixa de papelão, cola branca, papel kraft, tesoura com ponta arredondada, venda
para os olhos.
Colocando em prática
Encape uma caixa de papelão não muito grande com papel kraft, ou outro papel de sua
preferência, e separe uma dupla de mãe e filho para representar cada equipe. Solicite que
cada mãe retire os sapatos de seu filho e os coloque dentro da caixa, que deve ser
chacoalhada, para misturar os calçados. Feito isso, de olhos vendados, as mães devem
procurar o par de sapatos de seu filho e calçá-los na criança, que deve estar sentada. As
mães podem ser auxiliadas a encontrar a caixa e depois seus filhos. Vence a equipe cuja
mãe colocar primeiro os sapatos corretamente, na criança.

Elaborado por: Juliana Pereira Barbosa