Você está na página 1de 4

ATIVIDADE REFORÇO DE LÍNGUA PORTUGUESA

2 ANO / ENSINO MÉDIO DATA: 09/06/2021

QUESTÃO 1: Leia os textos abaixo.

Rei Leão
TEXTO I

O MELHOR FILME DA DISNEY DE TODOS OS TEMPOS.


Esse filme é muito bom. As músicas são lindas, a história do filme é muito legal e é o melhor filme em
animação que eu já vi. O Rei Leão vai ficar nas minhas lembranças para sempre, com certeza.
Gabriel C.
C., Gabriel. Rei Leão. In: AdoroCinema. 2013. Disponível em: <https://bit.ly/2CkOw3K>. Acesso em:
21 ago. 2019.

TEXTO II
O desenho da minha vida. Sensacional, lindo e divertido. Melhor canção e melhor animação e muito
linda como o universo infantil.
Estevan Magno
MAGNO, Estevan. Rei Leão. In: AdoroCinema.

Com relação ao filme Rei Leão, os autores desses textos:

a) apresentam opiniões semelhantes.


b) defendem pensamentos opostos.
c) demonstram ideias irrelevantes.
d) evidenciam uma visão pessimista.

QUESTÃO 2: OBSERVE A IMAGEM ABAIXO:

Ao relacionar o problema da seca à inclusão digital, essa charge faz uma crítica a respeito da
a) dificuldade na distribuição de computadores nas áreas rurais.
b) capacidade das tecnologias em aproximar realidades distantes.
c) possibilidade de uso do computador como solução de problemas sociais.
d) escolha das prioridades no atendimento às reais necessidades da população.

QUESTÃO 3:

Texto I
Os idiomas e suas regras são coisas vivas, que vão se modificando de maneira dinâmica, de
acordo com o momento em que a sociedade vive. Um exemplo disso é a adoção do termo
“maratonar”, quando os telespectadores podem assistir a vários ou a todos os episódios de uma série
de uma só vez. Contudo, ao que parece, a plataforma Netflix não quer mais estar associada
“maratona” de séries. A maior razão seria a tendência atual que as gigantes da tecnologia têm
seguido para evitar o consumo excessivo e melhorar a saúde dos usuários.
(Adaptado de Claudio Yuge, “Você notou? Netflix parece estar evitando o termo ‘maratonar’.”
Disponível em https://www.tecmundo.com.br/ internet/133690-voce-notou-net
flix-pareceevitando-termo-maratonar.htm. Acessado em 01/06/2019.)

Texto II

Embora os dois textos tratem do termo “maratonar” a partir de perspectivas distintas, é possível
afirmar que o Texto II retoma aspectos apresentados no Texto I porque:
a) esclarece o significado do neologismo “maratonar” como esforço físico exaustivo, derivado de
“maratona”.
b) deprecia a definição de “maratona” como ação contínua de superação de dificuldades e melhoria
da saúde.
c) reflete sobre o impacto que a falta de exercícios físicos e a permanência em casa provocam na
saúde.
d) menospreza o uso do termo “maratonar” relacionado a um estilo de vida sedentário, antagônico a
maratona.

QUESTÃO 4:

Do questionamento da personagem Mafalda, depreende-se uma crítica:

a) à desumanização do mundo.
b) à mercantilização da infância.
c) à precariedade da educação.
d) ao crescimento demográfico.

QUESTÃO 5: Leia o texto abaixo.

Estoura 20
Objetivo: Chegar com somas ao número 20 ou mais próximo dele.
Participantes: 2 a 4 participantes.
Material necessário: Dado, tabuleiro e canetinha.
Como jogar: Decidam quem vai começar. O primeiro participante joga o dado, anota o número que
cair no quadro de cima do tabuleiro. Os outros participantes
também jogam o dado e fazem a anotação. Na próxima rodada, ao jogar o dado, o participante soma
o número com o anterior e coloca o resultado no quadrinho de baixo. Se o jogador perceber que a
soma dá um número próximo de 20 pode parar e avisa dizendo “Parei”, se outro jogador quiser
continuar jogando o dado pode continuar. Quem chegar primeiro em 20 ou ficar mais próximo ganha
o jogo.
Quem ultrapassar perde.

Disponível em: &lt;http://www.escolasanti.com.br/content.php?Categ=4&amp;contentID=503&gt;.


Acesso em: 26 mar. 2014.

De acordo com esse texto, ganha o jogo quem:


a) anotar o número que sair no dado.
b) chegar primeiro no 20.
c) colocar o resultado no quadrinho.
d) ultrapassar o número 20.

QUESTÃO 6: Leia o texto abaixo:


A pipoca surgiu há mais de mil anos, na América, mas ninguém sabe ao certo como foi. Um
nativo pode ter deixado grãos de milho perto do fogo e, de repente: POP! POP!, eles estouraram e
viraram flocos brancos e fofos.
Que susto!
Quando os primeiros europeus chegaram ao continente americano, no século 15, eles
conheceram a pipoca como um salgado feito de milho e usado pelos índios como alimento e enfeite
de cabelo e colares.
Arqueólogos também encontraram sementes de milho de pipoca no Peru e no atual estado de
Utah, nos Estados Unidos. Por isso, acreditam que ela já fazia parte da alimentação de vários povos
da América no passado.
Disponível em: &lt;www.recreionline.abril.com.br&gt;

De acordo com esse texto, no século 15, chegaram ao continente americano os:
a) nativos. b) índios. c) europeus. d) arqueólogos.

LEIA O TEXTO A SEGUIR PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES 07 E 08:

Área Interna
Morava no terceiro andar [...]; não havia vizinho, do quarto andar para cima, que não jogasse
lixo na sua área. Sua mulher era uma dessas conformadas que só existem duas no mundo, sendo
que a outra ninguém viu:
- Deixa isso pra lá, Antônio, pior seria se a gente morasse no térreo.
Antônio não se controlava, ficava uma fera quando via cair cascas de banana, de laranja,
restos de comida. Em época de melancia ficava quase louco, tinha vontade de se mudar. A mulher
procurava contornar:
- Tenha calma, Antônio, daqui a pouco as melancias acabam e você esquece tudo.
Mas ele não esquecia:
- Acabam as melancias, vêm as jacas, vêm os abacates. Já pensou, Marieta? Caroço de
abacate é fogo!
Um dia chegou na área, tinha até lata de sardinha. Procurou pra ver se tinha alguma
sardinha, mas a lata tinha sido raspada. Se queimou. Falou com o síndico, ele disse que era
impossível fiscalizar todos os quarenta e oito apartamentos pra ver quem é que atirava as coisas.
Pensou em fechar a área com vidro, pediram uma nota firme e se não decidisse dentro de sete dias,
ia ter um acréscimo de trinta por cento. Foi à polícia dar queixa dos vizinhos, o delegado achou muita
graça, disse que não podia dar educação aos vizinhos e, se pudesse daria aos seus, pois ele morava
no térreo e era muito pior. [...]

ELIACHAR, Leon. O homem ao zero. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1980. Fragmento.

QUESTÃO 7: O fato que motivou essa narrativa foi:

a) o descontrole do marido.
b) a paciência da mulher.
c) o lixo jogado na área.
d) a queixa feita contra os vizinhos.
QUESTÃO 8: Assinale o trecho, retirado do texto, que indica ser um exemplo de linguagem escrita
padrão:

a) “[...] pior seria se a gente morasse no térreo.”


b) “[...] ficava uma fera quando via cair cascas de bananas [...]”
c) “Procurou pra ver se tinha alguma sardinha.”
d) “Foi à polícia dar queixa dos vizinhos [...]”

QUESTÃO 9:

POR QUE TODO MUNDO USAVA PERUCA NA EUROPA DOS SÉCULOS XVII E XVIII?

Não era todo mundo, apenas os aristocratas. A moda começou com Luís XIV (1638-1715),
rei da França. Durante seu governo, o monarca adotou a peruca pelo mesmo motivo que muita gente
usa o acessório ainda hoje: esconder a calvície. O resto da nobreza gostou da ideia e o costume
pegou. A peruca passou a indicar, então, as diferenças sociais entre as classes, tornando-se sinal de
status e prestígio. Também era comum espalhar talco ou farinha de trigo sobre as cabeleiras falsas
para imitar o cabelo branco dos idosos. Mas, por mais elegante que parecesse ao pessoal da época,
a moda das perucas também era nojenta. “Proliferava todo tipo de bicho, de baratas a camundongos,
nesses cabelos postiços”, afirma o estilista João Braga, professor de História da Moda das
Faculdades SENAC, em São Paulo.
Em 1789, com a Revolução Francesa, veio a guilhotina, que extirpou a maioria das cabeças
com perucas. Símbolo de uma nobreza que se desejava exterminar, elas logo caíram em desuso.
Sua origem, porém era muito mais velha do que a monarquia francesa. No Egito antigo, homens e
mulheres de todas as classes sociais já exibiam adornos de fibra de papiro – na verdade, disfarce
para as cabeças raspadas por causa de uma epidemia de piolhos. Hoje, as perucas de cachos
brancos, típicas da nobreza europeia, sobrevivem apenas nos tribunais ingleses, onde compõem a
indumentária oficial dos juízes.

Disponível em: http://mumdoestranho.abril.com.br/historia/pergunta_285920.shtmal. Acesso em: 27


mar. 2010. Adaptado

No trecho, segundo parágrafo, “[...] elas logo caíram em desuso”, o pronome em destaque retoma

a) diferenças. b) cabeleiras. c) perucas. d) classes sociais.

QUESTÃO 10: DIABETES SEM FREIO

A respeitada revista médica inglesa “The Lancet” chamou a atenção, em editorial, para o
crescimento da epidemia de diabetes no mundo. A estimativa é de que atuais 246 milhões de adultos
portadores da doença se transformem em 380 milhões em 2025. O problema é responsável por 6%
do total de mortes no mundo, sendo 50% devido a problemas cardíacos – doença associada à
diabetes.
Galileu, n. 204, jul. 2008, p. 14.

Qual é a informação principal desse texto?

a) A diabetes associada a problemas cardíacos.


b) O crescimento da epidemia de diabetes no mundo.
c) A estimativa de adultos portadores de diabetes.
d) O percentual de mortes no mundo.

Você também pode gostar