Você está na página 1de 95

Equipe do Guia

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Secretaria de Educação Básica – SEB


Diretoria de Apoio às Redes de Educação Básica – Dare
Coordenação-Geral de Materiais Didáticos – Cogeam
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE
Diretoria de Ações Educacionais – DIRAE
Coordenação-Geral dos Programas do Livro – CGPLI

EQUIPE DA SEB

Adriana Irajá Pereira da Fonseca


Daiane de Oliveira Lopes
Fernanda Dias Fernandes
Flavia de Souza Pinto Borges
Francismara Alves de Oliveira Lima
Gerson Cabral de Oliveira
Giselle Ramalho de Araújo S. Vieira
Helena Maria Tonet
Joao Rodrigues Quaresma Neto
Lauridenia Almeida de Melo
Leila Rodrigues de Macêdo Oliveira
Lenilson Silva de Matos
Rejane Santos Rodrigues
Samara Danielle dos Santos Zacarias
Sandra Lima de Vasconcelos Ramos

COLABORADORES – APOIOS DIRETOS

Ana Carolina Pissurno do Nascimento


Brendo Augusto dos Santos Tertuliano
Estefany Mathias Alves
Jessé da Silva Lima
Kaio Alencar Santiago Guedes

EQUIPE DO FNDE

Ana Carolina Silva e Souza


Geová da Conceição Silva
Karina de Oliveira Scotton
Nadja Cezar Ianzer rodrigeus
Silvério Moraes da Cruz

COMISSÃO TÉCNICA

ÁREA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Mariana Santos (UFSCAR) - Doutorado


Márlon Herbert Flora Barbosa Soares (UFG) – Doutorado
ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS

Cristiani Bereta da Silva (UDESC) - Doutorado


Daniel Mallmann Vallerius (UFT) - Doutorado

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Ana Maria Costa de Araujo Lima (UFPE) - Doutorado


Orna Messer Levin (UNICAMP) – Doutorado

ÁREA DE MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

Mauricio Rosa (UFRGS) – Doutorado


Washington Luis Parga Garrido Junior (SEDUC-MA) - Mestrado

OBRAS DIDÁTICAS POR ÁREA DO CONHECIMENTO

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Rosana Andrea Costa de Castro (UnB) - Doutorado


Roziane Marinho Ribeiro (UFCG) - Doutorado

ÁREA DE MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

Marcia Cristina Costa Trindade Cyrino (UEL) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS

Leandro Raizer (UFRGS) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Nyuara Araújo da Silva Mesquita (UFG) - Doutorado

OBRAS DIDÁTICAS ESPECÍFICAS

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

LÍNGUA PORTUGUESA

Robson Santos de Carvalho (UNIFAL-MG) – Doutorado


Rosângela Hammes Rodrigues (UFSC) - Doutorado

LÍNGUA INGLESA
Glenda Cristina Valim de Melo (UNIRIO) - Doutorado
Maíra Sueco Maegava Córdula (UFU) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS EM DIÁLOGO COM A MATEMÁTICA

Roselane Zordan Costella (UFRGS) – Doutorado

OBRAS DIDÁTICAS POR ÁREA DO CONHECIMENTO

COORDENADORES ADJUNTOS

ÁREA DE MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

Adriano Vargas Freitas (UFF) - Doutorado


Clelia Maria Ignatius Nogueira (CESUMAR) - Doutorado
Débora de Lima Velho Junges (IFC) - Doutorado
Enio Freire de Paula (IFSP/PEP) - Doutorado
Fábio Garcia Bernardo (IBC) - Doutorado
Lucas Vanini (IFsul) - Doutorado
Maria Inmaculada Chao Cabanas (UNESA) - Doutorado
Marta Élid Amorim Mateus (UFS) - Doutorado
Paula Etiele Sarmento Schuster (SESI-RS) - Mestrado
Rafael Montoito Teixeira (IFSUL) - Doutorado
Rodrigo Sychocki da Silva (UFRGS) - Doutorado
Thiago Mena (USP/SME-SP) - Mestrado
Veridiana Rezende (UNESPAR) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Ana Flávia Vigário (UFCAT) - Doutorado


Ana Luiza De Quadros (UFMG) - Doutorado
Dulcimeire Aparecida Volante Zanon (UFSCar) - Doutorado
Giselle Watanabe (UFABC) - Doutorado
Graciella Watanabe (UFABC) - Doutorado
Jose Artur Barroso Fernandes (UFF) - Doutorado
José Rildo de Oliveira Queiroz (UFG) - Doutorado
Karla Ferreira Dias Cassiano (IFG) - Doutorado
Marcelo Zanotello (UFABC) - Doutorado
Marcus Eduardo Maciel Ribeiro (IFSUL) - Doutorado
Mario Cézar Amorim De Oliveira (UECE) - Mestrado
Paulo Marcelo Marini Teixeira (UESB) - Doutorado
Ricardo Desidério da Silva (UNESPAR) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS

Diogo Tourino de Sousa (UFV) - Doutorado


Eduardo Salles de Oliveira Barra (UFPR) - Doutorado
Erlando da Silva Rêses (UNB) - Doutorado
Flaviana Gasparotti Nunes (UFGD) - Doutorado
Gisele Dalva Secco (UFSM) - Doutorado
Jussara Fraga Portugal (UNEB) - Doutorado
Luciana Rossato (UDESC) - Doutorado
Luciene Maciel Stumbo Moraes (Colégio Pedro II-RJ) - Doutorado
Luís Fernando Santos Corrêa da Silva (UFFS) - Doutorado
Maria Francineila Pinheiro dos Santos (UFAL) - Doutorado
Marta Vitória de Alencar (USP) - Mestrado
Pablo Sebastian Moreira Fernandez (UFRN) - Doutorado
Renilson Rosa Ribeiro (UFMT) - Doutorado
Taís Silva Pereira (CEFET-RJ) - Doutorado
Wesley Garcia Ribeiro Silva (UFPA) - Doutorado

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Célia Regina Delácio Fernandes (UFGD) - Doutorado


Cleide Alves da Silva (SEEC/RN) - Mestrado
Evando Carlos Moreira (UFMT) - Doutorado
Jose Herbertt Neves Florencio (UFCG) - Doutorado
Leticia de Oliveira Rodrigues (UNICAMP) - Mestrado
Michel Binda Beccalli (SMED-ES) - Mestrado
Mirian Hisae Yaegashi Zappone (UEM) - Doutorado
Priscila Gomes Dornelles (UFRB) - Doutorado
Vanessa Priscila da Costa (SMED – Porto Alegre) - Mestrado
Vania Cristina Casseb Galvao (UFG) - Doutorado

OBRAS DIDÁTICAS ESPECÍFICAS

COORDENADORES ADJUNTOS

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS EM DIÁLOGO COM A MATEMÁTICA

Alexandre Jeronimo Correia Lima (UFCE) - Doutorado


Andreia Dalcin (UFRGS) - Doutorado
Denise Wildner Theves (UFRGS) - Doutorado
Filipe Santos Fernandes (UFMG) - Doutorado
Isaide Bandeira da Silva (UECE) - Doutorado
Jorge Luiz Viesenteiner (UFES) - Doutorado
Vanessa Franco Neto (UFMS) - Doutorado

LÍNGUA PORTUGUESA

Alessandra Preussler de Almeida (SMED-Novo Hamburgo) - Doutorado


Glicia Marili Azevedo de Medeiros Tinoco (UFRN) - Doutorado
Ivo da Costa do Rosario (UFF) - Doutorado
Talita de Cassia Marine (UFU) - Doutorado
Wagner Barros Teixeira (UNILA) - Doutorado

LÍNGUA INGLESA

Almir Anacleto de Araujo Gomes (UFCG) - Doutorado


Cláudia Valéria Vieira Nunes Farias (UFF) - Doutorado
Diego Fernandes Coelho Nunes (IFBA) - Mestrado
Maria Zenaide Valdivino da Silva (UERN) - Doutorado
Mariana Rafaela Batista Silva Peixoto (UFU) - Doutorado
Mayra Moreira (SME – Caxias do Sul) - Mestrado
Patrícia Helena da Silva Costa (SME-RJ) - Doutorado

OBRAS DIDÁTICAS POR ÁREA DO CONHECIMENTO

ASSESSORES PEDAGÓGICOS

ÁREA DE MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

Graciana Ferreira Dias (UFPB) - Doutorado


Fernando Temporini Frederico (SEED-PR) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS

Marili Peres Junqueira (UFU) - Doutorado


Victoria Sabbado Menezes (UNESPAR) - Doutorado

OBRAS DIDÁTICAS ESPECÍFICAS

ASSESSORES PEDAGÓGICOS

LÍNGUA PORTUGUESA

Gislene Maria Barral Lima Felipe da Silva (UNB) - Doutorado


Maria Susley Pereira (SEE-DF) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS EM DIÁLOGO COM A MATEMÁTICA

João Alberto da Silva (FURG) - Doutorado


Mariana Martins de Meireles (UFRB) - Doutorado

OBRAS DIDÁTICAS POR ÁREA DO CONHECIMENTO

AVALIADORES

ÁREA DE MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

Adriana Fatima de Souza Miola (UFGD) - Doutorado


Armando Traldi Junior (IFSP) - Doutorado
Cristiane Borges Angelo (UFPB) - Doutorado
Edilson dos Passos Neri Júnior (UFPA) - Mestrado
Flaviana dos Santos Silva (UESC) - Doutorado
Francinaldo Mendes Nogueira (SEMED-AM) - Mestrado
Idalise Bernardo Bagé (IFSP) - Doutorado
Iuri de Souza Simões Ferreira (SED-DF/SIGMA) - Mestrado
Ivan Alvaro dos Santos (SEMED-SC) - Mestrado
Karin Ritter Jelinek (FURG) - Pós-doutorado
Leonardo Barichello (UNICAMP) - Doutorado
Leonardo Bernardo de Morais (IFSERTÃO-PE) - Mestrado
Luana Leal Alves (FURG) - Mestrado
Marcel de Almeida Barbosa (SEMED-Afuá) - Mestrado
Maria José Lopes de Araújo (SEMED/PA) - Mestrado
Maria Socorro Duarte da Silva Couto (IFGOIANO) - Doutorado
Mauren Porciúncula Moreira da Silva (FURG) - Doutorado
Monica Dias do Nascimento (SEIG-PE) - Mestrado
Raquel Soares do Rêgo Ferreira (SEDUC-PA) - Doutorado
Rogério Marques Ribeiro (IFSP) - Doutorado
Rosana Jorge Monteiro Magni (SEE-SP) - Doutorado
Rosana Piovesan Pinheiro (SESI-RS) - Mestrado
Rosilângela Maria de Lucena Scanoni Couto (UFPE) - Doutorado
Sabrine Costa Oliveira (SEDU-ES) - Mestrado
Tiago Dziekaniak Figueiredo (UFGD) - Doutorado
Viviane de Oliveira Santos (UFAL) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Adda Daniela Lima Figueiredo (UFG) - Doutorado


Ademir de Souza Pereira (UFGD) - Doutorado
Adriana Lopes Leal (IFTO) - Doutorado
Adriana Ramos dos Santos (UFAC) - Doutorado
Adriana Vieira dos Santos (IFBA) - Mestrado
Ailton Marcolino Liberato (UNIR) - Doutorado
Alan Jhones da Silva Santos (UEMA) - Mestrado
Alexandra Epoglou (UFS) - Doutorado
Ana Carolina Araujo da Silva (UFJF) - Doutorado
Ana Carolina Garcia de Oliveira (UNIR) - Doutorado
Ana Paula Bossler da Costa (UFTM) - Doutorado
Bruno dos Santos Simoes (UFGD) - Doutorado
Camila Silveira da Silva (UFPR) - Doutorado
Cassiano Rezende Pagliarini (UFOP) - Doutorado
Cristiane da Silva Oliveira Espíndola (SEEDUC-RJ) - Mestrado
Daniela Ripoll (ULBRA) - Doutorado
Danislei Bertoni (UTFPR) - Doutorado
Delano Moddy Simoes da Silva (UNB) - Doutorado
Diego Adaylano Monteiro Rodrigues (SME-CE) - Doutorado
Dylan Avila Alves (IFG) - Mestrado
Edson Jose Wartha (UFS) - Doutorado
Eduardo Luiz Dias Cavalcanti (UNB) - Doutorado
Elder Sales Teixeira (UEFS) - Doutorado
Eliane Franca de Sousa (SEED-RR) - Mestrado
Elrismar Auxiliadora Gomes Oliveira (UFAM) - Doutorado
Felipe Augusto de Mello Rezende (UFG) - Mestrado
Fernando Aparecido de Moraes (UFJ) - Doutorado
Fernando Lourenço Pereira (UFTM) - Doutorado
Fernando Marcos da Silva (IFG) - Mestrado
Franklin Kaic Dutra Pereira (UFRB) - Doutorado
Gabriela Farah Dias (FAETEC/RJ) - Mestrado
Gislene Margaret Avelar (SME-GO) - Doutorado
Glauco dos Santos Ferreira da Silva (CEFET-RJ) - Doutorado
Henrique Cesar da Silva (UFSC) - Doutorado
Inez Reptton Dias (UFSCar) - Doutorado
Iris Maria de Moura Possas (Funbosque) - Doutorado
João Roberto Ratis Tenório da Silva (UFPE) - Doutorado
José Goncalves Teixeira Junior (UFU) - Doutorado
José Machado Moita Neto (UFPI) - Doutorado
Juliana Cristina Correa (UFSCar) - Doutorado
Julio Cesar Queiroz de Carvalho (UEG) - Doutorado
Leonardo Salvalaio Muline (IFFluminense) - Doutorado
Luiz Clement (UDESC) - Doutorado
Maicon Jeferson da Costa Azevedo (CEFET-RJ) - Doutorado
Marcelo Nunes Coelho (IFRN-MO) - Doutorado
Marcos Antonio da Silva Elias (SEE-GO) - Doutorado
Marcos Cesar Danhoni Neves (UEM) - Doutorado
Marcos Vinícius Ferreira Vilela (UFG) - Doutorado
Maria Ines de Affonseca Jardim (UFMS) - Doutorado
Maria Luiza de Araujo Gastal (UNB) - Doutorado
Marivane de Oliveira Biazus (UPF) - Mestrado
Maycon Batista Leite (UFG) - Doutorado
Micaias Andrade Rodrigues (UFPI) - Doutorado
Michel Mendes (UFG) - Doutorado
Midiã Medeiros Monteiro (UFERSA) - Mestrado
Milton Thiago Schivani Alves (UFRN) - Doutorado
Paulo Henrique dias Menezes (UFJF) - Doutorado
Renato Henriques de Souza (UFAM) - Doutorado
Renato Marcon Pugliese (IFSP-PTB) - Doutorado
Renato Santos Araujo (UFS) - Doutorado
Rita de Cassia Suart (UFLA) - Doutorado
Sandro Rogério Vargas Ustra (UFU) - Doutorado
Sebastião Ivaldo Carneiro Portela (SEE-DF) - Doutorado
Sebastião Rodrigues Moura (IFPA) - Doutorado
Sergio Silva Filgueira (IFG) - Doutorado
Sidilene Aquino de Farias (UFAM) - Doutorado
Silmara Sartoreto de Oliveira (UEL) - Doutorado
Silvania Sousa do Nascimento (UFMG) - Doutorado
Simone Sendin Moreira Guimaraes (UFG) - Doutorado
Taitiany Karita Bonzanini (USP) - Doutorado
Tania Denise Miskinis Salgado (UFRGS) - Doutorado
Tathiane Milare (UFSCar) - Doutorado
Tatiana da Silva (UFSC) - Doutorado
Virginia Silva Lemos (SEDUC-RS) - Doutorado
Vitor de Oliveira Lunardi (UFERSA) - Doutorado
Wesley Pereira da Silva (SEE-DF) - Mestrado
Wilton Rabelo Pessoa (UFPA) - Doutorado
Zilene Moreira Pereira Soares (UFG) - Doutorado

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS

Adriana Kivanski de Senna (FURG) - Doutorado


Afonso Vieira Ferreira (SEDUC-TO) - Mestrado
Aldenei Moura Barros (SEDUC-AM) - Mestrado
Alexandre Jordão Baptista (UFMA) - Doutorado
Ana Paula Nunes Chaves (UDESC) - Doutorado
André Rocha Santos (IFSP) - Doutorado
Bruno Oliveira Lima (SEDUC-RN) - Doutorado
Carina Copatti (UFFS) - Doutorado
Celia Santana Silva (UNEB) - Doutorado
Christian Lindberg Lopes do Nascimento (UFS) – Doutorado
Daniel Tourinho Peres (UFBA) - Doutorado
Danilo Correa Bernardino (SEE-DF) - Mestrado
Djanni Martinho dos Santos Sobrinho (SEDUC/CERES/UFRN) - Mestrado
Éder Cristiano de Souza (UNILA) - Doutorado
Elsio Jose Cora (UFFS) - Doutorado
Fabiolla Falconi Vieira (SEDUC-SC) - Mestrado
Felipe Goncalves Pinto (CEFET/RJ) - Doutorado
Fernanda Pizzato (IFRS) – Mestrado
Flavio José de Carvalho (UFCG) - Doutorado
Frederico Guilherme Monturil Rego (UNB) - Doutorado
Gabriel Siqueira Correa (UERJ) - Doutorado
Guilherme Aparecido Penna (SEE-MG/SEE-RJ) - Mestrado
Gustavo Henrique Cepolini Ferreira (UNIMONTES) - Doutorado
Heitor Silva Sabota (SEDUC-GO) - Mestrado
Henrique Duarte (SEDUC-MT) - Mestrado
Hugo Heleno Camilo Costa (UFMT) - Doutorado
Iapony Rodrigues Galvão (UFRN) - Doutorado
Ivan Lima Gomes (UFG) - Doutorado
Jaqueline Ferreira (SEDUC-PR) - Mestrado
Joana Elisa Röwer (UNILAB) - Doutorado
Jocyleia Santana dos Santos (UFT) – Doutorado
José Luiz Bica de Melo (UNB) - Doutorado
Juliano Paccos Caram (UFFS) - Doutorado
Kátia Cilene do Couto (UFAM) - Doutorado
Keberson Bresolin (UFPel) - Doutorado
Leonardo Ferreira Farias Da Cunha (SEE-DF) - Mestrado
Leonardo Rafael Santos Leitão (UFFS) – Doutorado
Leovan Alves dos Santos (SEDUC-GO) - Doutorado
Lucineide Mendes Pires e Silva (UEG) - Doutorado
Maira Pires Andrade (SED-SP) - Mestrado
Marcello Paniz Giacomoni (UFRGS) - Doutorado
Marcos Irineu Klausberger Lerina (IFSul) - Doutorado
Maria Claudia Severino Romão (Faculdade de Filosofia e Teologia Paulo VI-SP) - Mestrado
Maria Izabel de Medeiros Valle (UFAM) - Doutorado
Mariana Scussel Zanatta (IFRS) - Doutorado
Michele Silveira Azevedo (SEDUC-RS) – Mestrado
Natalia Aparecida Morato Fernandes (UFTM) - Doutorado
Nilton Mullet Pereira (UFRGS) - Doutorado
Paola Gomes Pereira (UFRGS) - Mestrado
Paulo Henrique de Queiroz Nogueira (UFMG) - Doutorado
Raquel da Silva Alves (SEDUC-CE) - Doutorado
Rosangela Duarte Pimenta (UVA) - Doutorado
Rosiane Ribeiro Bechler (UFVJM) – Doutorado
Sérgio Luiz Alves da Rocha (IFRJ) – Doutorado
Simone Magalhães Brito (UFPB) - Doutorado
Suzana Ribeiro Lima Oliveira (UFJ) - Doutorado
Vitor Barletta Machado (PUC Campinas) - Doutorado
Wellington Alves Aragão (IFAC) - Doutorado
Wicliffe de Andrade Costa (UFRN) - Mestrado

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Aline Soares Campos (SEDUC-CE) - Mestrado


Andrea Senra Coutinho (UFJF) - Doutorado
Anna Cristina Cardozo da Fonseca - (CPII-RJ) - Doutorado
Camila Larissa Firmino de Luna (SEDUC–RN) - Mestrado
Daniel Santos Costa (UFU) - Doutorado
Denise Ivana De Paula Albuquerque (UNESP) - Doutorado
Érico Pereira Felden (UDESC) - Doutorado
Ewerton Avila dos Anjos Luna (UFRPE) - Doutorado
Fabio Ricardo Mizuno Lemos (IFSP) - Doutorado
Filipe Gabriel Ribeiro Franca (SEDUC-MG) - Doutorado
Gisela Maria Brustolin (SEDUC-SP) - Mestrado
Guilherme Gabriel Ballande Romanelli (UFPR) - Doutorado
Jefferson Diorio do Rozario (SEDUC-ES) - Doutorado
Karen Cristina C. Correa (SEDUC-MS) - Mestrado
Karine Storck (UFRGS) - Mestrado
Luiz Espindola de Carvalho Junior (SEDUC-GO) - Mestrado
Mara Conceicao Vieira de Oliveira (UNIP) - Doutorado
Maria de Fatima Silva dos Santos (UFRPE) - Doutorado
Maria do Socorro Pinheiro (UECE) - Doutorado
Marta Genu Soares (UEPA) - Doutorado
Michelle Coelho Salort (SMED-RS) - Doutorado
Monica Lopes Smiderle de Oliveira (SEDUC-MS) - Doutorado
Roberto Tadeu Iaochite (UNESP) - Doutorado
Rodrigo Acosta Pereira (UFSC) - Doutorado
Rosana Baptistella (UEMS) - Doutorado
Roseane Santana Santos Dias (SEDUC-SE) - Doutorado
Rousejanny da Silva Ferreira (IFG) - Mestrado
Sarah Maria Mendes (SEDUC-PI) - Mestrado
Taiane Oliveira de Arruda (SEDUC-RS) - Mestrado
Thaise Luciane Nardim (UFT) - Mestrado

OBRAS DIDÁTICAS ESPECÍFICAS

AVALIADORES

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS EM DIÁLOGO COM A MATEMÁTICA

Adauto Damasio (SEED-Valinhos) - Mestrado


Ana Fanny Benzi de Oliveira (UNIR) - Doutorado
Carina Santiago dos Santos (PMF-SC) - Mestrado
Carlos Alberto Gaia Assunção (UNIFESSPA) - Doutorado
César Augusto Ferrari Martinez (UFPel) - Doutorado
Emerson Rolkouski (UFPR) - Doutorado
Fernanda Feijó (UFAL) - Doutorado
Hugo Gabriel Mota (SME-GO) - Mestrado
Isabel Camilo de Camargo (UFMS) - Doutorado
José Anchieta de Souza Filho (SEDUC-CE) - Mestrado
Leonardo Pinto dos Santos (UFPA) - Doutorado
Manoel Moreira de Sousa Neto (SEDUC-CE) - Mestrado
Marcelo de Melo (USCS) - Mestrado
Marco Aurélio Oliveira da Silva (UFBA) - Doutorado
Priscylla Karoline de Menezes (UFPE) - Doutorado
Renata Camacho Bezerra (UNIOESTE) - Doutorado
Renato da Silva Ignacio (UFCG) - Doutorado
Ricardo Gomes Assunção (IFGOIANO) - Mestrado
Rosa Gabriella de Castro Goncalves (UFBA) - Doutorado
Samuel Mendonça (PUC-Campinas) - Doutorado
Simone Santos de Oliveira (UNEB) - Doutorado

LÍNGUA PORTUGUESA

Ângela Francine Fuza (UFT) - Doutorado


Cláudia Mara de Souza (CEFET-MG) - Doutorado
Clecio dos Santos Bunzen Junior (UFPE) - Doutorado
Cristina Batista de Araujo (UFG) - Doutorado
Eliamar Godoi (UFU) - Doutorado
Fernando Rodrigues de Oliveira (UNIFESP) - Doutorado
Flavia Danielle Sordi Silva Miranda (UFU) - Doutorado
Gabriel Arcanjo Santos de Albuquerque (UFAM) - Doutorado
Lilian Noemia Torres de Melo Guimaraes (UFRPE) - Doutorado
Luciana Ferreira Leal (UNESPAR) - Doutorado
Ludmila Portela Gondim (UFMA) - Doutorado
Marcela Moura Torres Paim (UFRPE) - Doutorado
Noemi Pereira de Santana (UFBA) - Doutorado
Patrícia Prado Calheta - Mestrado
Rogerio Vicente Ferreira (UFMS) - Doutorado
Sharlene Davantel Valarini (SEED-PR) - Doutorado
Valnecy Oliveira Corrêa Santos (UFMA) - Doutorado
Vania Lucia Rodrigues Dutra (UERJ) - Doutorado
Virginia de Souza Avila Oliveira (EPCAR) - Doutorado

LÍNGUA INGLESA

Álvaro Monteiro Carvalho Arcanjo (CEFET-RJ) - Mestrado


Ana Claudia Cunha Salum (UFU) - Doutorado
Barthyra Cabral Vieira de Andrade (UFPB) - Mestrado
Cintia Pereira dos Santos (UNOPAR) - Mestrado
Claudia Almada Gavina da Cruz (Colégio Pedro II- RJ) - Doutorado
Eduardo Marks de Marques (UFPEL) - Doutorado
Ewerton Batista Duarte (UNINTER) - Mestrado
Gabriela Schmitt Prym Martins (IFRR) - Doutorado
Giovana Oliveira de Russi (UNIFRAN) - Mestrado
Jessica Martins Carvalho (Sunny Plus Moscow) - Mestrado
Jordana Lenhardt (IFMT) - Doutorado
Juliana Alves dos Santos (UNEB) - Mestrado
Ludmila Belotti Andreu Funo (UNESP) - Doutorado
Luiza Carolina Carneiro de Oliveira Guimaraes (UFPE) - Mestrado
Madson Gois Diniz (UFPE) - Doutorado
Maria Inês Azeredo Alonso (Colégio Pedro II-RJ) - Mestrado
Pauliana Duarte Oliveira (IFG) - Doutorado
Paulo Roberto Boa Sorte Silva (UFS) - Doutorado
Ricardo Rios Barreto Filho (UFPE) - Doutorado
Ruberval Franco Maciel (UEMS) - Doutorado
Soraia Tomasel (PMG) - Mestrado
Suzana Ferreira Paulino (UFRPE) - Doutorado
Valeska Virgínia Soares Souza (UFU) - Doutorado
Wagner Ernesto Jonas Franco (USF) - Doutorado

LEITORES CRÍTICOS

Gislene Maria Barral Lima Felipe da Silva (UNB) - Doutorado


Graciana Ferreira Dias (UFPB) - Doutorado
Maria Susley Pereira (SEE-DF) - Doutorado
Marili Peres Junqueira (UFU) - Doutorado
Victoria Sábbado Menezes (UNESPAR) - Doutorado

EQUIPE RESPONSÁVEL PELA ANÁLISE DE RECURSOS

Alice Helena Campos Pierson (UFSCar) - Doutorado


Antonio Francisco de Andrade Junior (UFRJ) - Doutorado
Bruno Silva Leite (UFRPE) - Doutorado
Cilene Rodrigues Carneiro Freitas
Érica de Cássia Maia Ferreira Rodrigues (UFT) - Mestrado
Josemar Farias da Silva (IFAM) - Mestrado
Liz Cristiane Dias (UFPel) - Doutorado
Luiz Marcio Santos Farias (UFBA) - Doutorado
Márcia Montenegro Velho (UFRGS) - Mestrado
Marcos Sidnei Pagotto Euzebio (USP) - Doutorado
Mylena Guedes Passeri (SEEDUC-RJ) - Mestrado
Regina Lúcia Péret Dell'Isola (CELPE-Bras) - Doutorado
Rosangela Aparecida Hilario (UFRO) - Doutorado
Vilma Reche Correa (UNB) - Doutorado

INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL PELA LOGÍSTICA

Universidade Federal do Ceará - UFC

INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO DO GUIA

Universidade Federal de Alagoas – UFAL

COORDENAÇÃO GERAL
Leonardo Brandão Marques – Doutor em Psicologia

VICE-COORDENAÇÃO GERAL
Diego Dermeval Medeiros da Cunha Matos – Doutor em Ciência da Computação

COORDENAÇÃO TÉCNICA
Ig Ibert Bittencourt Santana Pinto (UFAL) – Doutor em Ciência da Computação

ASSESSORIA PEDAGÓGICA
Ranilson Oscar Araújo Paiva (UFAL) – Doutor em Ciência da Computação
Seiji Isotani (USP) - Doutor em Information and Communication Engineering

EQUIPE DE GOVERNANÇA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO


Alan Pedro da Silva (UFAL) - Doutor em Ciência da Computação
Geiser Chalco Challco (UFAL) - Doutor em Ciência da Computação
Mário Batista Gomes (UFAL) - Mestre em Engenharia da Produção

DESENVOLVIMENTO DO GUIA DIGITAL


Davi Brandão Zanotto (UFABC) - Mestre em Engenharia da Informação
Francisco Bruno de Souza Meneses (UFAL) - Mestre em Modelagem Computacional do Conhecimento
Luiz Cláudio Ferreira da Silva Júnior (UFAL) - Doutorando em Educação
Sofia de Almeida Prado Simanke (UFSCar) - Pós-graduanda em Desenvolvimento de Software para Web
Wellignton Batista da Silva (UFAL) - Graduado em Sistemas de Informação

APOIO TÉCNICO
Daniella Pontes Silva Cirilo (UFAL) – Mestranda em Ciência da Informação
José Augusto Rocha Neto (UFAL) – Graduado em Letras – Português – Inglês
Equipe de Avaliação
COMISSÃO TÉCNICA

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Ana Maria Costa de Araujo Lima (UFPE) - Doutorado


Orna Messer Levin (UNICAMP) – Doutorado

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Rosana Andrea Costa de Castro (UnB) - Doutorado


Roziane Marinho Ribeiro (UFCG) - Doutorado

COORDENADORES ADJUNTOS

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Célia Regina Delácio Fernandes (UFGD) - Doutorado


Cleide Alves da Silva (SEEC/RN) - Mestrado
Evando Carlos Moreira (UFMT) - Doutorado
Jose Herbertt Neves Florencio (UFCG) - Doutorado
Leticia de Oliveira Rodrigues (UNICAMP) - Mestrado
Michel Binda Beccalli (SMED-ES) - Mestrado
Mirian Hisae Yaegashi Zappone (UEM) - Doutorado
Priscila Gomes Dornelles (UFRB) - Doutorado
Vanessa Priscila da Costa (SMED – Porto Alegre) - Mestrado
Vania Cristina Casseb Galvao (UFG) - Doutorado

AVALIADORES

ÁREA DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

Aline Soares Campos (SEDUC-CE) - Mestrado


Andrea Senra Coutinho (UFJF) - Doutorado
Anna Cristina Cardozo da Fonseca - (CPII-RJ) - Doutorado
Camila Larissa Firmino de Luna (SEDUC–RN) - Mestrado
Daniel Santos Costa (UFU) - Doutorado
Denise Ivana De Paula Albuquerque (UNESP) - Doutorado
Érico Pereira Felden (UDESC) - Doutorado
Ewerton Avila dos Anjos Luna (UFRPE) - Doutorado
Fabio Ricardo Mizuno Lemos (IFSP) - Doutorado
Filipe Gabriel Ribeiro Franca (SEDUC-MG) - Doutorado
Gisela Maria Brustolin (SEDUC-SP) - Mestrado
Guilherme Gabriel Ballande Romanelli (UFPR) - Doutorado
Jefferson Diorio do Rozario (SEDUC-ES) - Doutorado
Karen Cristina C. Correa (SEDUC-MS) - Mestrado
Karine Storck (UFRGS) - Mestrado
Luiz Espindola de Carvalho Junior (SEDUC-GO) - Mestrado
Mara Conceicao Vieira de Oliveira (UNIP) - Doutorado
Maria de Fatima Silva dos Santos (UFRPE) - Doutorado
Maria do Socorro Pinheiro (UECE) - Doutorado
Marta Genu Soares (UEPA) - Doutorado
Michelle Coelho Salort (SMED-RS) - Doutorado
Monica Lopes Smiderle de Oliveira (SEDUC-MS) - Doutorado
Roberto Tadeu Iaochite (UNESP) - Doutorado
Rodrigo Acosta Pereira (UFSC) - Doutorado
Rosana Baptistella (UEMS) - Doutorado
Roseane Santana Santos Dias (SEDUC-SE) - Doutorado
Rousejanny da Silva Ferreira (IFG) - Mestrado
Sarah Maria Mendes (SEDUC-PI) - Mestrado
Taiane Oliveira de Arruda (SEDUC-RS) - Mestrado
Thaise Luciane Nardim (UFT) - Mestrado

LEITORES CRÍTICOS

Gislene Maria Barral Lima Felipe da Silva (UNB) - Doutorado


Graciana Ferreira Dias (UFPB) - Doutorado
Maria Susley Pereira (SEE-DF) - Doutorado
Marili Peres Junqueira (UFU) - Doutorado
Victoria Sábbado Menezes (UNESPAR) - Doutorado

EQUIPE RESPONSÁVEL PELA ANÁLISE DE RECURSOS

Alice Helena Campos Pierson (UFSCar) - Doutorado


Antonio Francisco de Andrade Junior (UFRJ) - Doutorado
Bruno Silva Leite (UFRPE) - Doutorado
Cilene Rodrigues Carneiro Freitas
Érica de Cássia Maia Ferreira Rodrigues (UFT) - Mestrado
Josemar Farias da Silva (IFAM) - Mestrado
Liz Cristiane Dias (UFPel) - Doutorado
Luiz Marcio Santos Farias (UFBA) - Doutorado
Márcia Montenegro Velho (UFRGS) - Mestrado
Marcos Sidnei Pagotto Euzebio (USP) - Doutorado
Mylena Guedes Passeri (SEEDUC-RJ) - Mestrado
Regina Lúcia Péret Dell'Isola (CELPE-Bras) - Doutorado
Rosangela Aparecida Hilario (UFRO) - Doutorado
Vilma Reche Correa (UNB) - Doutorado
SUMÁRIO
SUMÁRIO 2
Por que ler o guia? 3
Obras didáticas 5
Princípios e critérios 8
Coleções aprovadas 12
Ficha de avaliação 16
Referências 43
RESENHAS 44
ESTAÇÕES LINGUAGENS 45
IDENTIDADE EM AÇÃO – LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 49
INTERAÇÃO LINGUAGENS 53
MODERNA PLUS - LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 57
MULTIVERSOS - LINGUAGENS 61
PALAVRAS DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 65
PRÁTICAS DE LINGUAGENS 69
SE LIGA NAS LINGUAGENS 73
SER PROTAGONISTA LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS 77
Por que ler o guia?
Prezada Professora, Prezado Professor,

Este texto é aberto com um convite, espera-se, que irá contribuir para o seu trabalho com estudantes
situados no extenso e diverso território que forma o Brasil. É o convite para a leitura deste Guia. E por que
lê-lo? A resposta é simples, mas aponta para um pedido, um aceno: aqui você irá encontrar registros e
materiais diversos que irão contribuir para a escolha do livro didático que irá acompanhar seu cotidiano
escolar com os estudantes do Ensino Médio.

No trabalho pedagógico, muitas instâncias convergem: os saberes dos estudantes que chegam até nós,
com suas muitas vivências construídas ao longo de suas vidas; os saberes docentes e cidadãos; os
saberes de outros profissionais que circulam no dia a dia das instituições de educação; as teorias de
muitos autores; os currículos sistematizados nas fronteiras dos municípios, dos estados e da federação
brasileira; as legislações e muitas outras coisas que fazem parte do ser/estar no ofício da docência.

O espaço escolar é o local onde essas diversas dimensões sociais convergem, incluindo o livro didático.
Artefato cultural importante de mediação e apoio ao seu fazer pedagógico, sua escolha deve ser feita com
bastante cautela e certeza. A cautela para a boa seleção é a de que será em consonância com o projeto
político pedagógico que sua escola adota e defende como caminho educativo para o desenvolvimento dos
estudantes e fortalecimento da esperança de um Brasil mais justo. Lembre-se de que os livros didáticos
são possibilidades para os estudantes sentirem e conhecerem novas experiências e vivências.

Por isso, este Guia foi escrito e deve ser lido! Aqui você encontrará informações sobre as obras aprovadas
no PNLD 2021 e, agora, disponíveis para chegar até a sua instituição. Para ajudar nessa escolha, diversas
resenhas foram escritas, com o intuito de apresentar não apenas a estrutura que forma cada obra
didática, mas também seus conteúdos, princípios, fundamentos teóricos e suas propostas de atividades e
avaliação. As resenhas foram divididas nas seguintes seções:

Visão Geral: apresenta as características gerais da obra, os propósitos, os referenciais teórico-


metodológicos, os conceitos centrais, a abordagem didático-pedagógica e a organização do Manual do
Professor Impresso e do Material Digital do Professor, para que você tenha a visão inicial e dos
pressupostos que formam a obra.

Descrição da Obra: descreve, de forma detalhada, a estrutura e a organização das obras (número de
páginas, capítulos, temas, conteúdos), as relações entre estes e outras informações relevantes da obra
didática.

Análise da Obra: aponta as qualidades, ressalvas, o arranjo das competências e habilidades da Base
Nacional Comum Curricular (BNCC), a formação cidadã, o respeito à legislação, às diretrizes educacionais,
a qualidade do projeto gráfico, ou seja, delineia a proposta pedagógica da obra em sua totalidade: Livro do
Estudante Impresso, Manual do Professor Impresso e Material Digital do Professor.

Em Sala de Aula: indica, de forma mais explícita, como a obra se vincula ao cotidiano do espaço escolar.
Aponta suas potencialidades pedagógicas e seus limites, onde você, professor(a), deve atuar mais
intensamente, complementando detalhes para além dos livros e das páginas escritas que chegam até os
estudantes.

Este Guia espera subsidiar os critérios de sua escolha consciente. Daqui para frente é com você, mas este
processo não deve ser solitário. Converse com outros professores e professoras, com outros profissionais
de sua escola e, coletivamente, definam as obras que irão ajudar a fortalecer o trabalho e a ação
pedagógica de todos que lutam por um Brasil melhor!

Convite feito! Boas leituras!


Obras didáticas
Caro(a) Professor(a)

É com grande entusiasmo e muita satisfação que apresentamos as obras da área de Linguagens e suas
Tecnologias e as obras específicas de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, aprovadas no Programa
Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD, objeto 2 do Edital 03/2019-CGPLI). É a primeira vez, em
nosso País, que obras como essas são produzidas, com a finalidade de auxiliar na implementação da Base
Nacional Curricular Comum (BNCC) e do Novo Ensino Médio (Lei 13.415/2017). Todas são obras inéditas que
trazem uma abordagem inovadora dos objetos de conhecimento, com propostas de ensino e
aprendizagem que buscam incentivar a participação dos jovens no intuito de responder “às suas
demandas e aspirações presentes e futuras” (BNCC, 2018, p.461).

O Ensino Médio passou por um processo amplo de reformulação, com alteração de carga horária mínima,
agora de 5 horas diárias, e com flexibilização curricular, o que significa que os estudantes poderão
escolher parte de seu percurso formativo. Além disso, as mudanças implementadas deram maior ênfase
ao acolhimento das culturas juvenis, pois se passou a considerar as características dos estudantes, seus
interesses, ritmos e papéis sociais. Com isso, a formação nessa etapa escolar volta-se para a resolução
das demandas que o jovem enfrenta no cotidiano e na vida.

O currículo do Novo Ensino Médio está dividido em dois núcleos: Formação Geral e Itinerários Formativos.
O núcleo de Formação Geral é comum a todos os estudantes, contempla uma carga horária máxima de
1.800 horas e é orientado pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que propõe uma abordagem
interdisciplinar por Área do Conhecimento e um trabalho com o conhecimento aplicado, tendo como foco o
desenvolvimento de competências. Já os Itinerários Formativos, com carga horária mínima de 1.200 horas,
compreendem a oferta de “diferentes arranjos curriculares, conforme a relevância para o contexto local e a
possibilidade dos sistemas de ensino”. São organizados em torno de uma ou mais áreas de conhecimento,
sendo essas as áreas de Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da
Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Formação Técnica e Profissional (Art.
36, Lei nº 13.415/2017).

Um dos objetivos da reforma do Ensino Médio é tornar a trajetória escolar atraente para os jovens, de
maneira que eles se sintam instigados e capazes de se engajar em ações transformadoras. Espera-se que,
por meio do diálogo efetivo estabelecido com os estudantes, eles desenvolvam competências e
habilidades, ao mesmo tempo que adotem atitudes e valores para lidar com os desafios da sociedade
contemporânea. Nesse sentido, o trabalho pedagógico procura incorporar práticas mais dinâmicas e
interativas, que considerem as especificidades e demandas dos jovens deste século. Os jovens passam a
ocupar lugar estratégico no processo educacional, transformando-se no centro do trabalho pedagógico.

A escola deve se organizar para acolher as culturas juvenis contemporâneas e considerar os diferentes
perfis de seus estudantes, respeitando seus direitos, singularidades, interesses e aspirações. Espera-se
que a escola possa promover o desenvolvimento integral dos estudantes, o que significa não apenas
contemplar a formação intelectual, mas também estimular as dimensões física, social, emocional e
cultural da aprendizagem, com o objetivo de preparar o jovem para resolver situações corriqueiras, das
mais simples às mais complexas, para atuar no mundo do trabalho e para exercer a cidadania plena.

Além disso, espera-se que a escola seja um espaço de aprendizagem e de democracia inclusiva,
fortalecendo práticas de não discriminação, não preconceito e de respeito às diferenças e diversidades
(BNCC, 2018). O propósito de promover uma educação integral para os estudantes consta nos documentos
da BNCC do Ensino Médio e também está nas diretrizes dos anos iniciais e finais do nível Fundamental,
sendo, portanto, um dos objetivos principais de toda a educação básica.

As diretrizes da reforma do Ensino Médio preconizados pela BNCC estão contempladas nas obras
didáticas do PNLD 2021, que asseguram a aprendizagem das competências gerais e das competências
específicas da área de Linguagens e suas Tecnologias. A BNCC define dez Competências Gerais da
Educação Básica. De maneira sintética, essas Competências sugerem que os educandos aprendam a
valorizar e utilizar conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo para explicar a realidade;
exercitem a curiosidade intelectual com base na ciência, investigando hipóteses e analisando problemas
com criticidade e criatividade; conheçam várias manifestações artístico-culturais, para fruir e participar
de produções diversas; utilizem diferentes linguagens, para expressar sentimentos e ideias, partilhar
informações e produzir sentidos; utilizem e compreendam as tecnologias digitais de informação e
comunicação de forma crítica e ética, para exercer seu protagonismo e assumir a autoria.

As Competências preveem ainda que os estudantes aprendam a formular e negociar pontos de vista,
argumentando sempre com base em fatos, dados e informações confiáveis para sustentar ideias e
decisões com base nos direitos humanos; conheçam-se e compreendam-se como parte de uma
comunidade e, principalmente, da diversidade humana, para poderem cuidar de si e dos outros,
exercitando a empatia, o diálogo e a cooperação, fazendo-se respeitar e respeitando os demais, sem
preconceitos de qualquer tipo. Em síntese, A BNCC propõe que o trabalho pedagógico conduza o
adolescente a uma formação integral, para que possa construir seu projeto de vida pessoal e possa agir de
forma coletiva e responsável, contribuindo com criatividade para construção de uma sociedade ética,
socialmente justa, democrática e inclusiva.

Na área de Linguagens e suas Tecnologias , a BNCC prevê que os estudantes desenvolvam competências e
habilidades para aprofundar, consolidar e ampliar o aprendizado feito no Ensino Fundamental nos
componentes de Língua Portuguesa, Arte, Educação Física e Língua Inglesa. Assim como no Ensino
Fundamental, a BNCC propõe, no Ensino Médio, uma organização do trabalho com as competências em
torno de campos de atuação social, indo além da divisão disciplinar, para possibilitar que os estudantes
passem por vivências situadas de práticas de linguagem. Assim, são definidos cinco campos de atuação
social nessa área a partir dos quais se distribuem as competências específicas: o campo da vida pessoal,
o campo das práticas de estudo e pesquisa, o campo jornalístico-midiático, o campo de atuação na vida
pública e o campo artístico.

A BNCC prevê 7 Competências Específicas nessa área, que pretendem levar o jovem a compreender,
analisar, explorar, utilizar e apreciar diferentes linguagens e práticas culturais (visuais, sonoras, verbais,
corporais); a compreender os processos identitários, conflitos e relações de poder que permeiam as
práticas sociais de Linguagem; a compreender as línguas como fenômeno (geo)político, histórico, cultural,
social, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso; a compreender os processos de produção e
negociação de sentidos nas práticas corporais; a mobilizar práticas de linguagem no universo digital. No
Ensino Médio, o foco está no desenvolvimento de propostas pedagógicas que possibilitem a articulação
dos conhecimentos adquiridos no Ensino Fundamental, para ampliar a autonomia dos estudantes, dar-
lhes protagonismo e permitir que assumam a autoria nas práticas de diferentes linguagens, apreciando e
participando de maneira crítica e criativa das manifestações artístico-culturais e das mídias.

É nessa perspectiva que as obras da área de Linguagens e suas Tecnologias são complementares às obras
de Projetos Integradores e Projetos de Vida. Todas apresentam situações de aprendizagem significativas
para os jovens, por meio das quais eles são incentivados a refletir sobre problemas desafiadores e
vivenciar práticas contextualizadas, que contribuem para sua formação como sujeitos e autores, inseridos
em uma sociedade democrática e plural. Além disso, todas as obras didáticas seguem um conjunto de
princípios éticos e marcos legais determinados para a Educação Básica, promovendo de forma positiva a
imagem de grupos geralmente marginalizados, como a imagem da mulher, de afrodescendentes,
quilombolas, povos indígenas e povos do campo. Também do ponto de vista metodológico as obras da
área de Linguagens e suas Tecnologias complementam as obras de Projetos Integradores e de Projetos de
Vida, pois adotam metodologias ativas, por meio das quais os estudantes ocupam o centro do processo de
ensino e aprendizagem, enquanto ao professor se confere o importante papel de mediador e orientador
desse processo. Assim, as propostas oportunizam aprendizagens contextualizadas, de modo que os
jovens tenham contato com objetos de conhecimento que façam sentido para eles e que os motivem a
amadurecer, tanto em sua vida pessoal como em sua vida comunitária.

As obras de Linguagens e suas Tecnologias se constituem por um conjunto de seis volumes do livro do
estudante (LE), Manual do Professor (MP) e Material audiovisual, nos quais são abordadas, de maneira
equânime, todas as dez (10) competências gerais da BNCC, vinte e sete (27) habilidades desta área de
conhecimento, dezoito (18) habilidades específicas de Língua Portuguesa, oito (8) habilidades específicas
relacionadas ao campo das práticas de estudo e pesquisa, nove (9) habilidades específicas relacionadas
ao campo artístico-literário. Cada um dos seis volumes é autocontido no que se refere à progressão das
abordagens de tais habilidades e competências específicas, permitindo que cada volume possa ser usado
de maneira não sequencial.

Refletindo uma noção ampliada de “linguagem”, essas obras buscam trabalhar de maneira integrada os
conteúdos de língua portuguesa, arte e educação física, na perspectiva de que são componentes com
estreita relação no universo das “linguagens”. Assim, elas têm como objetivos principais consolidar e
aprofundar os conhecimentos, habilidades, atitudes e valores desenvolvidos no Ensino Fundamental
relacionados à Área de Linguagens e suas Tecnologias, bem como assegurar a efetiva aquisição das
competências gerais, competências específicas e habilidades relacionadas à Área de Linguagens e suas
Tecnologias, de forma integrada com as outras áreas, especialmente com a Área de Ciências Humanas e
Sociais Aplicadas.

São obras que, dentre outras características, abordam práticas de pesquisa social, asseguram a
valorização da prática científica, com foco no desenvolvimento de processos de investigação, exploram
conceitos das linguagens para resolver problemas na vida cotidiana do estudante, exploram o uso
pedagógico de tecnologias digitais bem como o estudo de gêneros virtuais, trabalham de forma
sistematizada com diversos processos cognitivos (observação, visualização, compreensão, organização,
análise, síntese, comunicação de ideias científicas; conferindo especial ênfase à argumentação e aos
processos de inferência) e trabalham com análise de textos com o intuito explícito de desenvolver no
estudante a capacidade de identificar e superar fragilidades argumentativas.

Com vistas à necessidade de que os jovens vivenciem as práticas de pesquisa relacionadas à educação
física, ao teatro, à dança, às artes visuais, à música, à literatura e à linguística, o desenvolvimento dessas
práticas se torna central nos seis volumes das obras. Além disso, elas garantem o desenvolvimento do
raciocínio espaço-temporal não linear, privilegiando o estudo de fenômenos artísticos e linguísticos que
contemplem, concomitantemente, o passado e as projeções futuras, à luz de múltiplas percepções de
espaço e, a partir dessa perspectiva, privilegiam o estudo da arte produzida no Brasil
contemporaneamente, inclusive, no que tange à literatura. Nessa nova abordagem, o estudo dos estilos de
época perde importância, e os estudos de gêneros literários e de outros campos de atuação assumem
posição de destaque, bem como os estudos das relações intertextuais (e interdiscursivas).

Dessa maneira, as obras da área de Linguagens e suas Tecnologias, trazem abordagens didáticas
envolventes e estimulantes dos três componentes da área. Elas criam oportunidades de aprendizagens
novas, por intermédio das quais os estudantes do Ensino Médio passam a adquirir e aprofundar
informações relevantes e contextualizadas sobre as práticas de linguagem, ao mesmo tempo que se
capacitam para utilizá-las de maneira consciente e responsável, interagindo com diferentes áreas do
conhecimento.
Princípios e critérios
1.1.Critérios eliminatórios específicos da obra didática da Área de Linguagens e suas Tecnologias

1.1.1. Na estruturação de todos os volumes da obra didática por área de conhecimento de Linguagens e suas
Tecnologias, além de seguir os critérios eliminatórios comuns, deve-se:

1.1.1.1. Consolidar e aprofundar os conhecimentos, habilidades, atitudes e valores desenvolvidos no Ensino


Fundamental relacionados à Área de Linguagens e suas Tecnologias.

1.1.1.2. Assegurar a efetiva aquisição das competências gerais, competências específicas e habilidades
relacionadas à Área de Linguagens e suas Tecnologias, de forma integrada com as outras áreas,
especialmente com a Área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

1.1.1.2.1. No conjunto dos seis volumes da obra didática por área de conhecimento de Linguagens e suas
Tecnologias, devem ser abordadas práticas de pesquisa social ao longo dos seis volumes.

1.1.1.2.2. No conjunto dos seis volumes da obra didática por área de conhecimento de Linguagens e suas
Tecnologias, além de serem contempladas todas as competências e habilidades dessa área prescritas na
BNCC, deve-se contemplar as habilidades de Língua Portuguesa relacionadas a todos os campos de
atuação e as específicas do campo das práticas de estudo e pesquisa e do campo artístico-literário, tal
como indicadas a seguir:

1.1.1.2.2.1. As 27 das 28 habilidades relacionadas às competências específicas da área de Linguagens e


Tecnologias para o ensino médio (de EM13LGG101 a EM13LGG704), com exceção da habilidade EM13LGG403,
referente ao ensino de inglês que será contemplada em material específico.

1.1.1.2.2.2. As 18 habilidades específicas de Língua Portuguesa vinculadas a todos os campos de atuação,


indicadas pelos códigos EM13LP01 a EM13LP18.

1.1.1.2.2.3. As 8 habilidades específicas relacionadas ao campo das práticas de estudo e de pesquisa,


indicadas pelos códigos EM13LP28 a EM13LP35.

1.1.1.2.2.4. As 9 habilidades específicas relacionadas ao campo artístico-literário, indicadas pelos códigos


EM13LP46 a EM13LP54.

1.1.1.3. Assegurar o desenvolvimento, do ponto de vista das linguagens, da análise crítica, criativa e
propositiva de temas afeitos aos princípios éticos necessários à construção da cidadania e ao convívio
social republicano.

1.1.1.4. Assegurar o desenvolvimento, do ponto de vista das linguagens, da análise crítica, criativa e
propositiva da produção, circulação e recepção de textos de divulgação científica e de mídias sociais,
considerando os elementos que constituem esses textos (em termos de gêneros discursivos) e
procedimentos de leitura multimodal e inferencial.

1.1.1.5. Assegurar, no conjunto dos seis volumes, a valorização da prática científica (e da tomada de decisão
cientificamente informada), com foco no desenvolvimento de processos de investigação.

1.1.1.6. Explorar conceitos das linguagens para resolver problemas na vida cotidiana do estudante,
oferecendo sistematicamente subsídios claros e precisos para a tomada de decisão cientificamente
informada.

1.1.1.7. Apresentar propostas de atividades envolvendo o uso de representações diversificadas para a


construção e a disponibilização da informação, incluindo modelos matemáticos e computacionais.

1.1.1.8. Explorar os conceitos com encadeamento lógico, sem recorrer, por exemplo, a definições circulares
ou confundir tese com hipótese.

1.1.1.9. Apresentar, sistematicamente, atividades com estratégias de leitura diversificadas e de produção


textual em diferentes gêneros discursivos (a obra deve estar isenta de exercícios de interpretação
circunscritos à localização de informações).

1.1.1.10. Explorar o uso pedagógico de tecnologias digitais, bem como o estudo de gêneros virtuais.

1.1.1.11. Trabalhar, de forma sistematizada, com diversos processos cognitivos, tais como: observação,
visualização, compreensão, organização, análise, síntese, comunicação de ideias científicas; conferindo
especial ênfase à argumentação e aos processos de inferência.

1.1.1.12. Trabalhar com a análise de textos das três outras áreas de conhecimento (Matemática e suas
Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas) com intuito
explícito de subsidiar a aprendizagem do estudante nas outras áreas.

1.1.1.13. Trabalhar com análise de textos com o intuito explícito de desenvolver no estudante a capacidade
de identificar e superar fragilidades argumentativas, tais como digressões, generalizações indevidas,
incoerências internas, carências de dados, uso de informações não confiáveis etc.

1.1.1.14. Garantir o desenvolvimento do pensamento computacional, por meio de diferentes processos


cognitivos (analisar, compreender, definir, modelar, resolver, comparar e automatizar problemas e suas
soluções) ao longo dos seis volumes.

1.1.1.15. Garantir o desenvolvimento do raciocínio espaço-temporal não linear, privilegiando o estudo de


fenômenos artísticos e linguísticos que contemplem, concomitante, o passado e projeções futuras, à luz
de múltiplas percepções de espaço.

1.1.1.15.1. A partir dessa perspectiva, deve-se privilegiar o estudo da arte produzida no Brasil
contemporaneamente, inclusive, no que tange a literatura. Assim, o estudo dos estilos de época perde
importância, e os estudos de gêneros literários e de outros campos de atuação assumem posição de
destaque, bem como os estudos das relações intertextuais (e interdiscursivas).

1.1.1.16. Garantir a prevalência de metodologias ativas por meio do uso pedagógico de métodos e técnicas
de pesquisa social, valorizando a investigação científica e posicionando o estudante no centro do seu
processo de aprendizagem. É necessário que os jovens vivenciem, sistematicamente, as práticas de
pesquisa relacionadas à educação física, ao teatro, à dança, às artes visuais, à música, à literatura e à
linguística. O desenvolvimento dessas práticas deve ocupar espaço central nos volumes, porém, de forma
coerente e funcional com o conjunto dos outros elementos composicionais da obra (textos principais,
textos complementares, imagens, demais atividades etc.). Ademais, devem ser apresentadas, sempre que
necessário, as questões éticas da pesquisa social. Nessa perspectiva, ao longo dos seis volumes, o
estudante deve experienciar, ao menos uma vez, cada uma das seguintes práticas de pesquisa:

1.1.1.16.1. Revisão bibliográfica (Estado da Arte).


1.1.1.16.2. Análise documental (princípios de análise de discurso).

1.1.1.16.3. Estudo de recepção (de obras de arte e de produtos da indústria cultural).

1.1.1.16.4. Entrevistas.

1.1.1.16.5. Grupo Focal.

1.1.1.16.6. Análise de mídias tradicionais (princípios de análise de discurso multimodal).

1.1.1.16.7. Análise de mídias sociais (análise das métricas das mídias e princípios de análise de discurso
multimodal).

1.1.1.16.8. Pesquisa-ação

1.1.1.17. O livro do estudante deve apresentar de forma destacada os seguintes itens:

1.1.1.17.1. Objetivo(s) a ser(em) desenvolvido(s) em cada volume.

1.1.1.17.2. Justificativa da pertinência desse(s) objetivo(s).

1.1.1.17.3. Identificação de todas competências gerais, competências específicas e habilidades que serão
trabalhadas.

1.1.1.17.4. Informações precisas sobre os exercícios, atividades e vivências.

1.1.1.17.5. Referências bibliográficas comentadas e complementares para pesquisa ou consulta (sites,


vídeos, livros etc.).

1.1.1.17.6. Conteúdos multimodais (textos verbais e imagéticos) de forma arrojada, criativa e em profundo
diálogo com as culturas juvenis.

1.1.1.17.7. Linguagem atrativa aos jovens, mas que mantenha a precisão conceitual.

1.1.1.18. O manual do professor deve apresentar de forma destacada os seguintes itens:

1.1.1.19. A abordagem teórico-metodológica que embasa o tratamento das linguagens e suas tecnologias
conjunto dos seis volumes de forma integrada (destacando a interdisciplinaridade com as ciências
humanas e sociais aplicadas no que tange às práticas em pesquisa social).

1.1.1.20. Objetivo(s) a ser(em) desenvolvido(s) em cada volume.

1.1.1.21. Justificativa da pertinência desse(s) objetivo(s).

1.1.1.22. Identificação de todas competências gerais, competências específicas e habilidades que serão
trabalhadas.

1.1.1.23. Texto introdutório que explique como, a partir da abordagem teoricometodológica(s), se articulam
o(s) objetivo(s), a(s) justificativa(s) e as principais competências e habilidades que serão trabalhadas.
1.1.1.24. Diferentes propostas de avaliação condizentes com as características da obra didática por área de
conhecimento de linguagens e suas tecnologias, tanto de caráter formativo quanto de preparação para os
exames de larga escala.

1.1.1.25. Sugestões de cronogramas (bimestral, trimestral e/ou semestral).

1.1.1.26. Proposições e subsídios sistemáticos para a construção de aulas em conjunto com professores de
outras áreas de conhecimento, principalmente, com biólogos, físicos e químicos (ciências da natureza).

1.1.1.27. Referências bibliográficas complementares comentadas, para pesquisa ou consulta (sites, vídeos,
livros etc.), diferentes das do livro do estudante e que expressem os últimos avanços, nacionais e
internacionais, do respectivo campo de ensino.

1.1.1.28. Conteúdos multimodais (textos verbais e imagéticos) de forma arrojada, criativa e atrativa para os
professores.
Coleções aprovadas
COERÊNCIA E PERTINÊNCIA DA ABORDAGEM TEÓRICO-METODOLÓGICA

As obras didáticas da área de Linguagens e suas Tecnologias aprovadas pelo PNLD 2021 foram produzidas
numa perspectiva interdisciplinar, articulando os componentes curriculares Língua Portuguesa, Arte e
Educação Física e tomando como referência a Base Nacional Curricular Comum (BNCC) - etapa do Ensino
Médio, cuja proposta, guiada pelos princípios da Educação Integral, tem como enfoque principal o
desenvolvimento de competências e habilidades dos estudantes. No Ensino Médio, de acordo com esse
referencial curricular, a área de Linguagens e suas Tecnologias prioriza a autonomia, o protagonismo e as
diferentes formas de agir a partir de diferentes linguagens, recursos midiáticos e manifestações artístico-
culturais. Dessa forma, as obras que chegarão às escolas públicas brasileiras foram concebidas nessa
perspectiva, explorando a linguagem sob diferentes aspectos e projetando a formação de estudantes
críticos, autônomos e protagonistas, que sejam capazes de refletir, argumentar e agir em diferentes
circunstâncias sociais.

A proposta da BNCC – Ensino Médio alinha-se à Lei nº 13.415/2017, que estabeleceu mudanças no Ensino
Médio brasileiro e, juntos, esses documentos normativos priorizam a inserção do jovem estudante na
sociedade e no mundo do trabalho. Sendo assim, o estudante deve ser motivado e educado para fazer
escolhas sobre o seu futuro, conhecer, analisar, criticar e propor ações para a sua comunidade e para os
diferentes contextos nos quais se insere. Ao mesmo tempo, ele precisa estar preparado para as situações
socioculturais, políticas e econômicas nacionais e internacionais que, por vezes, extrapolam as situações
vivenciadas nos microcontextos de sala de aula e da comunidade nos quais ele está inserido.

Nesse sentido, as obras de Linguagens e suas Tecnologias aprovadas subsidiam a implementação do


projeto curricular da BNCC- EM, na medida em que contemplam em suas propostas pedagógicas
conteúdos (conceituais, procedimentais e atitudinais), bem como atividades que exploram diferentes
aspectos relativos ao desenvolvimento de competências e habilidades, à educação socioemocional –
valorizando a cultura de paz e relações colaborativas –, ao protagonismo escolar juvenil, ao pensamento
crítico, criativo e propositivo – buscando respostas para os desafios da sociedade contemporânea –, ao
exercício de valorização do conhecimento científico, da argumentação e da inferência, ao trabalho com o
pensamento computacional e às possibilidades de leitura e análise de diferentes textos e de diferentes
discursos. Essas obras, consideradas as suas especificidades, potencialidades e possíveis fragilidades
teórico-metodológicas, contribuem para a vivência, compreensão e análise crítica de diferentes práticas
de linguagem, contemplando a diversidade de identidades brasileiras, valorizando diferentes saberes
culturais e reconhecendo a experiência estética e corporal como um importante instrumento para a
construção do conhecimento e da identidade juvenil.

Partindo dessa base normativa e de um conjunto de princípios educacionais e epistemológicos que


envolve o processo de ensino e aprendizagem, as obras buscaram imprimir em seus projetos didáticos
características de pertinência e coerência da abordagem teórico-metodológica. Em geral, elas estão
embasadas nas teorias educacionais de interdisciplinaridade e nas metodologias ativas, que tomam os
projetos pedagógicos-investigativos como instrumento de ação em sala de aula. Além disso, tomam as
teorias de linguagem numa perspectiva sociointeracional e das múltiplas semioses como base conceitual
para o trabalho proposto, articulando aspectos teórico-metodológicos de forma a promover atividades que
possibilitem a inserção dos estudantes em diferentes práticas de linguagem, ampliando suas
capacidades de expressão linguísticas, corporais e artísticas.

Os conteúdos referentes às linguagens são tratados, nessas obras, a partir de eixos temáticos que
orientam a organização dos capítulos do Livro do Estudante e mostram-se em sintonia com as culturas
juvenis. São temas explorados na diversidade de gêneros textuais e experiências em diferentes campos de
atuação social, como o da vida pessoal, da vida pública, das práticas de estudo e pesquisa, do jornalístico-
midiático e do artístico-literário, por meio de atividades orais, escritas e multissemióticas que promovem
o desenvolvimento da capacidade leitora e argumentativa, bem como o desenvolvimento e a valorização
do letramento científico, com foco na exploração do método científico e na leitura, produção e divulgação
de gêneros da esfera científica.

QUALIDADE DAS ORIENTAÇÕES PRESTADAS AO(À) PROFESSOR(A) – MP

Em relação às orientações direcionadas ao(à) professor(a), as obras didáticas apresentam um conjunto de


materiais didático-metodológicos, cuja abordagem e tratamento dado aos conteúdos propostos
possibilitam a esse(a) professor(a) compreender o projeto didático da obra, orientando para o fazer
docente em sala de aula. Esses materiais correspondem ao Manual do Professor Impresso(MP) e ao
Material Digital do Professor (MDP). Os dois materiais tratam das orientações gerais para o trabalho com a
obra e aborda orientações específicas, que detalham as práticas a serem desenvolvidas no âmbito de cada
capítulo dos volumes. Vale ressaltar que tanto o MP quanto o MDP seguem as mesmas características
gerais da obra, de serem autocontidos e independentes. Por esse motivo, as apresentações dos assuntos
comuns são repetidas, de modo que o professor tem a sua autonomia garantida para utilizar o material
disponibilizado sem a preocupação de não ter acesso a alguma informação importante. É importante
destacar que o MDP, embora seja opcional para os editores, cumpre uma função importante na formação e
orientação complementar do trabalho docente.

O Manual do Professor Impresso apresentado pelas obras é composto por uma parte introdutória que
descreve a estrutura de organização dos conteúdos em unidades e capítulos, em projetos de trabalho
educativo ou em experiências educativas. As bases teórico-metodológicas, as escolhas conceituais e
epistemológicas também integram essa parte introdutória da obra, articulada de modo coerente e
pertinente com outros componentes das obras. A descrição detalhada da parte introdutória é
incrementada pela aplicação de recursos visuais tais como: desenhos, gráficos, vinhetas, entre outros,
que auxiliam na exposição e explicitação dos conteúdos apresentados.

Além de orientações gerais relativas às competências e habilidades da BNCC, aos conteúdos e aos
aspectos teórico-metodológicos, as obras apresentam procedimentos e instrumentos de avaliação que
orientam o processo de avaliação da aprendizagem dos estudantes. O conteúdo audiovisual detalha
aquele apresentado pelo material impresso ampliando o acesso, do professor, às possibilidades de
aplicação da autoavaliação e das verificações da aprendizagem. Há também espaço dedicado às
explicações sobre as formas de avaliação para o ingresso no ensino superior via comentários e gabaritos
das provas aplicadas em processos seletivos (ENEM e vestibulares) em anos anteriores. Essas
ferramentas avaliativas destacam-se no acompanhamento do desenvolvimento das aprendizagens,
porque permitem tanto conduzir o estudante individualmente pela identificação paulatina do seu
potencial de aprendizagem, quanto pela identificação de onde devem ocorrer ajustes e revisões de
estratégias das ações didáticas de maneira pontual e no momento certo.

FUNCIONALIDADE DO PROJETO GRÁFICO-EDITORIAL

Do ponto de vista conceitual, a diagramação de uma obra diz respeito à relação harmoniosa entre quatro
elementos: espaço da página, mancha gráfica, tipologia e figuras e tabelas. Assim, podemos dizer que as
obras expostas neste Guia apresentam projetos gráfico-editoriais adequados ao objetivo de publicação e
às propostas didático-pedagógicas as quais se vinculam. Com foco nas múltiplas linguagens e explorando
uma variedade de textos multimodais e recursos de diagramação, percebe-se, nessas obras, a busca para
atrair o público-alvo para o qual se destinam. É preciso considerar que algumas delas apresentam
projetos gráficos conceitualmente mais elaborados e inovadores, mas é comum a todas a preocupação em
atribuir personalidade ao seu projeto didático-pedagógico, favorecendo dinamismo e fluidez na leitura
dos textos. Assim, observa-se atenção no uso de ilustrações, infográficos, boxes
informativos/explicativos, recursos tipográficos, fontes e tamanho, demarcação de seções e atividades
entre outros recursos de natureza organizacional.

QUALIDADE DO TRATAMENTO DOS PRINCÍPIOS ÉTICOS

É evidente a importância de o estudante do Ensino Médio compreender, em profundidade, os princípios


éticos como fundamentos para as escolhas dos seus projetos de vida e convivência social. Nessa etapa de
formação educacional, esses jovens são tomados por incertezas e inquirições sobre como projetar a
própria vida e de que modo estabelecer relações éticas com os outros em diferentes campos de atuação
social. Sob essa perspectiva, as obras contribuem para o alcance dessa compreensão, que incidirá nas
práticas de convívio sociocultural e no futuro desempenho profissional destes jovens.

Considerando o cenário composicional das obras de Linguagens e suas tecnologias, pode-se afirmar que
elas valorizam a formação crítica e cidadã do jovem, apresentando, nos textos selecionados e nas
atividades propostas, um conjunto de princípios orientadores do comportamento ético humano.
Cumprindo os critérios estabelecidos pelo PNLD, as obras aprovadas fundamentam os seus conteúdos e
suas atividades sobre o marco legal que determina as normas do exercício social democrático, e sobre as
diretrizes oficiais endereçadas à Educação Básica no Brasil, priorizando os princípios éticos necessários à
construção da cidadania e ao convívio social republicano. Nesse sentido, são respeitados e considerados
pelas obras: o respeito aos direitos das crianças e dos adolescentes, o respeito às pessoas com
deficiência, o direito de apoio e de convivência dos idosos no contexto social, as práticas seguras e
respeitosas no trânsito, a defesa legal do meio ambiente, a relevância da igualdade racial, o direito à
alimentação saudável, a garantia dos direitos humanos e do compromisso com o atendimento
educacional especializado.

Esse marco legal garante ao estudante materiais didáticos que lhe permitam conhecimento e
compreensão dos seus direitos e deveres, bem como dos valores morais consolidados pela sociedade.
Assim, as obras consideraram a observância incondicional de outros aspectos normatizados pela
legislação brasileira, tais como: exclusão de estereótipos ou preconceitos de qualquer natureza;
discriminação, violência ou violação de direitos humanos; liberdade de doutrinação religiosa, respeitando
o caráter laico da educação pública; valorização de diferentes formas de atuação profissional; promoção
positiva da imagem feminina e compromisso educacional com a agenda da não violência contra a mulher;
promoção positiva da cultura, saberes e história afro-brasileira, quilombola, dos povos indígenas e dos
povos do campo; respeito à diversidade social, histórica, política, econômica, demográfica e cultural do
Brasil.

A despeito das diferenças e estilos de projetos didáticos, todas as obras aprovadas buscam introduzir os
estudantes no universo da construção ética e formação para a cidadania, considerando a diversidade
social e geográfica do Brasil e do mundo, mas, de forma diferenciada, explorando em maior ou menor
profundidade as questões éticas aqui pontuadas. Ademais, as propostas das obras, em geral, procuram
explorar as Linguagens e suas tecnologias sob o enfoque das práticas linguísticas, artísticas e corporais,
incentivando estudantes e professores ao exercício da cidadania e favorecendo a conscientização da
necessidade de uma sociedade mais tolerante e respeitosa, pautada na alteridade e na diversidade.

É igualmente importante considerar que a formação ética e cidadã se dá num trabalho paralelo com o
exercício de protagonismo juvenil, por meio do qual o estudante participa ativamente, analisando as
situações, emitindo suas opiniões e buscando respostas para os problemas da sua realidade. Nesse
sentido, observam-se fragilidades em algumas obras, já que nem todas elas conduzem os estudantes a
esse exercício protagonista, o que potencializa um movimento didático de professores e professoras no
sentido de preencher as lacunas do material didático e intensificar o trabalho com o protagonismo juvenil.

Por último, é válido ressaltar a avaliação positiva de cada uma das propostas pedagógicas das obras
aprovadas, considerando as escolhas temáticas, as abordagens teórico-conceituais e as estratégias e
recursos didático-metodológicos utilizados. Respeitadas as diferenças existentes entre as obras,
professoras e professores podem contar com uma significativa diversidade de projetos didáticos que
abordam temáticas de interesse dos estudantes do Ensino Médio e oportunizam a inserção desses jovens
em diferentes e plurais campos de atuação social, nos quais poderão realizar múltiplas práticas de
linguagem e desenvolver competências e habilidades necessárias para a vida na sociedade
contemporânea.

COERÊNCIA E PERTINÊNCIA DO MATERIAL DO PROFESSOR DIGITAL

As obras, conforme indicado anteriormente, contribuem com a organização e o incremento da prática


docente por meio do Material Digital do Professor (MDP). Considera-se a pertinência e coerência desse
material na obra quando ele está articulado com os demais volumes que as constituem. Em destaque, o
material explica sobre os aspectos da BNCC, as competências gerais, as competências e habilidades
específicas da área de LGG e algumas da Língua Portuguesa. A recente implantação tanto da BNCC quanto
do novo Ensino Médio justifica a ênfase sobre as múltiplas linguagens e o uso de recursos digitais que se
coadunam com o movimento das demandas da sociedade contemporânea.

O MDP reitera e amplia as propostas de atividade direcionadas ao estudante, qualificando o processo de


ensino e aprendizagem. Os recursos didáticos aliados às metodologias de ensino, apresentados no
material, têm potencialidade para motivar estudantes para que se envolvam com os seus estudos,
oportunizam o protagonismo discente, incentivam a participação nas aulas, considerando as
necessidades e os interesses dos jovens, contribuindo efetivamente para a ampliação da sua visão de
mundo.
Ficha de avaliação
0. Panorama da Obra

0.1 Descrição geral do livro do estudante (LE) - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

0.1 Descrição geral do livro do estudante (LE)

0.2 Descrição geral do manual do professor impresso (MP Impresso) - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

0.2 Descrição geral do manual do professor impresso (MP Impresso)

0.3 Descrição geral do Mapa da Obra - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

0.3 Descrição geral do Mapa da Obra

1. Manual Professor Impresso - Critérios Comuns

1.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1 O Manual do professor disponibiliza subsídios para o planejamento individual e coletivo (com
professores do mesmo ou de outros componentes curriculares)?

1.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.2 O manual do professor disponibiliza subsídios para a autonomia do professor, possibilitando


diferentes modos de apresentação e ordenação do conteúdo?

1.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.3 O manual do professor demonstra como trabalhar as competências gerais ou específicas a partir de
exemplos concretos?

1.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.4 O manual do professor demonstra o que implica trabalhar com a BNCC de forma consistente,
oferecendo esclarecimentos sobre o trabalho com conhecimentos, habilidades, atitudes e valores?

1.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.5 O manual do professor apresenta procedimentos para mapear os conhecimentos, atitudes e valores
que o estudante detém ao chegar à sala de aula e procedimentos para o planejamento das aulas a partir
desses diagnósticos?

1.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.6 O manual do professor apresenta procedimentos para se trabalhar com grupos de estudantes que
possuam diferenças significativas de conhecimentos, atitudes e valores?
1.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.7 O manual do professor apresenta procedimentos para se trabalhar as culturas juvenis, de forma
transversal, com estudantes de diferentes perfis?

1.8 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.8 O manual do professor apresenta soluções detalhadas de todos os problemas, atividades e exercícios,
além de sugerir como tirar o melhor proveito dessas tarefas?

1.9 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.9 O manual do professor oferece orientações sobre como desenvolver a capacidade de produzir análises
críticas, criativas e propositivas em estudantes de diferentes perfis?

1.10 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.10 O manual do professor oferece orientações sobre como desenvolver a capacidade de argumentar
(oralmente e pela escrita) em estudantes de diferentes perfis?

1.11 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.11 O manual do professor oferece orientações sobre como ensinar estudantes de diferentes perfis a
atingir o nível inferencial nos processos de leitura?

1.12 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.12 O manual do professor oferece orientações sobre como ensinar estudantes de diferentes perfis a
desenvolver o pensamento computacional?

1.13 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.13 O manual do professor propõe diferentes atividades que estimulem, por meio de interação, o
reconhecimento da diferença e o convívio social republicano junto à família, à comunidade escolar e à
sociedade em geral, especialmente, em relação ao mercado de trabalho?

1.14 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.14 O manual do professor propõe diferentes atividades que promovam o combate a todos os tipos de
violência, especialmente a intimidação sistemática (bullying)?

1.15 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.15 O manual do professor propõe diferentes atividades que promovam a saúde mental dos estudantes?

1.16 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.16 O manual do professor alerta, para a necessidade de se promover a cultura de paz na comunidade
escolar e na sociedade em geral?
1.17 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.17 O manual do professor alerta para os eventuais riscos na realização das atividades e dos experimentos
propostos, garantindo a integridade física de estudantes, professores e demais pessoas envolvidas no
processo educacional?

Justificativa:

1.18 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.18 O manual do professor estimula o pluralismo de ideias e a investigação científica?

1.1 Manual do Professor - Critérios Específicos

1.1.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.1 O Manual do professor apresenta, de forma destacada, a abordagem teórico-metodológica que embasa
o tratamento das linguagens e suas tecnologias conjunto dos seis volumes de forma integrada
(destacando a interdisciplinaridade com as ciências humanas e sociais aplicadas no que tange às
práticas em pesquisa social)?

1.1.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.2 O Manual do professor apresenta, de forma destacada, objetivo(s) a ser(em) desenvolvido(s) em cada
volume?

1.1.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.3 O Manual do professor apresenta, de forma destacada, justificativa da pertinência desse(s)


objetivo(s)?

1.1.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.4 O Manual do professor apresenta, de forma destacada, identificação de todas competências gerais,
competências específicas e habilidades que serão trabalhadas?

1.1.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.5 O Manual do professor apresenta, de forma destacada, texto introdutório que explique como, a partir
da abordagem teorico-metodológica(s), se articulam o(s) objetivo(s), a(s) justificativa(s) e as principais
competências e habilidades que serão trabalhadas?

1.1.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.6 O Manual do Professor apresenta, de forma destacada, diferentes propostas de avaliação condizentes
com as características da obra didática por área de conhecimento de linguagens e suas tecnologias, tanto
de caráter formativo quanto de preparação para exames de larga escala?

1.1.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)


1.1.7 O Manual do Professor apresenta, de forma destacada, sugestões de cronogramas (bimestral,
trimestral e/ou semestral)?

1.1.8 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.8 O Manual do professor apresenta, de forma destacada, proposições e subsídios sistemáticos para a
construção de aulas em conjunto com professores de outras áreas de conhecimento, principalmente, com
biólogos, físicos e químicos (ciências da natureza)?

1.1.9 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.9 O Manual do Professor apresenta, de forma destacada, referências bibliográficas complementares


comentadas, para pesquisa ou consulta (sites, vídeos, livros etc.), diferentes das do livro do estudante e
que expressem os últimos avanços, nacionais e internacionais, do respectivo campo de ensino?

1.1.10 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.10 O Manual do Professor apresenta, de forma destacada, conteúdos multimodais (textos verbais e
imagéticos) de forma arrojada, criativa e atrativa para os professores?

1.1.11 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

1.1.11 O Manual do Professor orienta adequadamente sobre o trabalho interdisciplinar com as Linguagens e
suas Tecnologias, abordando a relação entre a Língua Portuguesa, as Artes e a Educação Física?

2. Competências Gerais - BNCC (Base Nacional Comum Curricular)

2.1 Competência Geral 1 - CONHECIMENTO - A obra atende a seguinte competência geral? - (1ª Série, 2ª
Série, 3ª Série)

2.1 Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural
e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma
sociedade justa, democrática e inclusiva.

2.2 Competência Geral 2 - PENSAMENTO CIENTÍFICO, CRÍTICO E CRIATIVO - A obra atende a seguinte
competência geral? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2 Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a
investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e
testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos
conhecimentos das diferentes áreas.

2.3 Competência Geral 3 - REPERTÓRIO CULTURAL - A obra atende a seguinte competência geral? - (1ª Série,
2ª Série, 3ª Série)

2.3 Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também
participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

2.4 Competência Geral 4 - COMUNICAÇÃO - A obra atende a seguinte competência geral? - (1ª Série, 2ª
Série, 3ª Série)
2.4 Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual,
sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se
expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir
sentidos que levem ao entendimento mútuo.

2.5 Competência Geral 5 - CULTURA DIGITAL - A obra atende a seguinte competência geral? - (1ª Série, 2ª
Série, 3ª Série)

2.5 Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica,
significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar,
acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e
autoria na vida pessoal e coletiva.

2.6 Competência Geral 6 - TRABALHO E PROJETO DE VIDA - A obra atende a seguinte competência geral? -
(1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.6 Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e


experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas
alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência
crítica e responsabilidade.

2.7 Competência Geral 7 - ARGUMENTAÇÃO - A obra atende a seguinte competência geral? - (1ª Série, 2ª
Série, 3ª Série)

2.7 Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender
ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência
socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético
em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

2.8 Competência Geral 8 - AUTOCONHECIMENTO E AUTOCUIDADO - A obra atende a seguinte competência


geral? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.8 Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade
humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

2.9 Competência Geral 9 - EMPATIA E COOPERAÇÃO - A obra atende a seguinte competência geral? - (1ª
Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.9 Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de s e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o


respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e
de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer
natureza.

2.10 Competência Geral 10 - RESPONSABILIDADE E CIDADANIA - A obra atende a seguinte competência


geral? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.10 Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e


determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e
solidários.

2.1 Habilidades de Linguagens e Suas Tecnologias


2.1.1 EM13LGG101 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.1 Compreender e analisar processos de produção e circulação de discursos, nas diferentes linguagens,
para fazer escolhas fundamentadas em função de interesses pessoais e coletivos.

2.1.2 EM13LGG102 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.2 Analisar visões de mundo, conflitos de interesse, preconceitos e ideologias presentes nos discursos
veiculados nas diferentes mídias, ampliando suas possibilidades de explicação, interpretação e
intervenção crítica da/na realidade.

2.1.3 EM13LGG103 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.3 Analisar o funcionamento das linguagens, para interpretar e produzir criticamente discursos em
textos de diversas semioses (visuais, verbais, sonoras, gestuais).

2.1.4 EM13LGG104 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.4 Utilizar as diferentes linguagens, levando em conta seusfuncionamentos, para a compreensão e


produção de textos e discursos em diversos campos de atuaçãosocial.

2.1.5 EM13LGG105 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.5 Analisar e experimentar diversos processos de remidiação de produçõesmultissemióticas,


multimídia e transmídia, desenvolvendo diferentes modos de participação e intervenção social.

2.1.6 EM13LGG201 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.6 Utilizar as diversas linguagens (artísticas, corporais e verbais) em diferentes contextos, valorizando-
as como fenômeno social, cultural, histórico, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso.

2.1.7 EM13LGG202 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.7 Analisar interesses, relações de poder e perspectivas de mundo nos discursos das diversas práticas
de linguagem (artísticas, corporais e verbais), compreendendo criticamente o modo como circulam,
constituem-se e (re)produzem significação e ideologias.

2.1.8 EM13LGG203 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.8 Analisar os diálogos e os processos de disputa por legitimidade nas práticas de linguagem e em suas
produções (artísticas, corporais e verbais).

2.1.9 EM13LGG204 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.9 Dialogar e produzir entendimento mútuo, nas diversas linguagens (artísticas, corporais e verbais),
com vistas ao interesse comum pautado em princípios e valores de equidade assentados na democracia e
nos Direitos Humanos.

2.1.10 EM13LGG301 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)
2.1.10 Participar de processos de produção individual e colaborativa em diferentes linguagens (artísticas,
corporais e verbais), levando em conta suas formas e seus funcionamentos, para produzir sentidos em
diferentes contextos.

2.1.11 EM13LGG302 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.11 Posicionar-se criticamente diante de diversas visões de mundo presentesnos discursos em


diferentes linguagens, levando em conta seus contextos de produção ede circulação.

2.1.12 EM13LGG303 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.12 Debater questões polêmicas de relevância social, analisando diferentes argumentos e opiniões, para
formular, negociar e sustentar posições, frente à análise de perspectivas distintas.

2.1.13 EM13LGG304 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.13 Formular propostas, intervir e tomar decisões que levem em conta o bemcomum e os Direitos
Humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global.

2.1.14 EM13LGG305 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.14 Mapear e criar, por meio de práticas de linguagem, possibilidades de atuação social, política,
artística e cultural para enfrentar desafios contemporâneos, discutindo princípios e objetivos dessa
atuação de maneira crítica, criativa, solidária e ética.

2.1.15 EM13LGG401 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.15 Analisar criticamente textos de modo a compreender e caracterizar as línguas como fenômeno
(geo)político, histórico, social, cultural, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso.

2.1.16 EM13LGG402 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.16 Empregar, nas interações sociais, a variedade e o estilo de língua adequados à situação
comunicativa, ao(s) interlocutor(es) e ao gênero do discurso, respeitando os usos das línguas por esse(s)
interlocutor(es) e sem preconceito linguístico.

2.1.17 EM13LGG501 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.17 Selecionar e utilizar movimentos corporais de forma consciente e intencional para interagir
socialmente em práticas corporais, de modo a estabelecer relações construtivas, empáticas, éticas e de
respeito às diferenças.

2.1.18 EM13LGG502 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.18 Analisar criticamente preconceitos, estereótipos e relações de poder presentes nas práticas
corporais, adotando posicionamento contrário a qualquer manifestação de injustiça e desrespeito a
direitos humanos e valores democráticos.

2.1.19 EM13LGG503 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.19 Vivenciar práticas corporais e significá-las em seu projeto de vida, comoforma de autoconhecimento,
autocuidado com o corpo e com a saúde, socialização e entretenimento.

2.1.20 EM13LGG601 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.20 Apropriar-se do patrimônio artístico de diferentes tempos e lugares, compreendendo a sua


diversidade, bem como os processos de legitimação das manifestações artísticas na sociedade,
desenvolvendo visão crítica e histórica.

2.1.21 EM13LGG602 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.21 Fruir e apreciar esteticamente diversas manifestações artísticas e culturais,das locais às mundiais,
assim como delas participar, de modo a aguçar continuamente asensibilidade, a imaginação e a
criatividade.

2.1.22 EM13LGG603 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.22 Expressar-se e atuar em processos de criação autorais individuais e coletivosnas diferentes


linguagens artísticas (artes visuais, audiovisual, dança, música e teatro) e nasintersecções entre elas,
recorrendo a referências estéticas e culturais, conhecimentos denaturezas diversas (artísticos, históricos,
sociais e políticos) e experiências individuais e coletivas.

2.1.23 EM13LGG604 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.23 Relacionar as práticas artísticas às diferentes dimensões da vida social, cultural, política e
econômica e identificar o processo de construção histórica dessas práticas.

2.1.24 EM13LGG701 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.24 Explorar tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC), compreendendo seus princípios
e funcionalidades, e utilizá-las de modo ético, criativo, responsável e adequado a práticas de linguagem
em diferentes contextos.

2.1.25 EM13LGG702 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.25 Avaliar o impacto das tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC) na formação do
sujeito e em suas práticas sociais, para fazer uso crítico dessa mídia em práticas de seleção,
compreensão e produção de discursos em ambiente digital.

2.1.26 EM13LGG703 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.26 Utilizar diferentes linguagens, mídias e ferramentas digitais em processosde produção coletiva,
colaborativa e projetos autorais em ambientes digitais.

2.1.27 EM13LGG704 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.1.27 Apropriar-se criticamente de processos de pesquisa e busca de informação, por meio de ferramentas
e dos novos formatos de produção e distribuição do conhecimento na cultura de rede.

2.2 Habilidades específicas de Língua Portuguesa

2.2.1 EM13LP01 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)
2.2.1 Relacionar o texto, tanto na produção como na leitura/ escuta, com suas condições de produção e seu
contexto sócio-histórico de circulação (leitor/audiência previstos, objetivos, pontos de vista e
perspectivas, papel social do autor, época, gênero do discurso etc.), de forma a ampliar as possibilidades
de construção de sentidos e de análise crítica e produzir textos adequados a diferentes situações.

Sim, parcialmente

2.2.2 EM13LP02 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.2 Estabelecer relações entre as partes do texto, tantona produção como na leitura/escuta,
considerando a construçãocomposicional e o estilo do gênero, usando/reconhecendoadequadamente
elementos e recursos coesivos diversos que contribuam para a coerência, a continuidade do texto e sua
progressão temática, e organizando informações, tendo em vista as condições de produção e as relações
lógico-discursivas envolvidas (causa/efeito ou consequência; tese/argumentos; problema/solução;
definição/exemplos etc.).

2.2.3 EM13LP03 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.3 Analisar relações de intertextualidade e interdiscursividade que permitam a explicitação de relações


dialógicas, a identificação de posicionamentos ou de perspectivas, a compreensão de paráfrases, paródias
e estilizações, entre outras possibilidades.

2.2.4 EM13LP04 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.4 Estabelecer relações de interdiscursividade e intertextualidade para explicitar, sustentar e conferir


consistência a posicionamentos e para construir e corroborar explicações e relatos, fazendo uso de
citações e paráfrases devidamente marcadas.

2.2.5 EM13LP05 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.5 Analisar, em textos argumentativos, os posicionamentos assumidos, os movimentos argumentativos


(sustentação, refutação/ contra-argumentação e negociação) e os argumentos utilizados para sustentá-
los, para avaliar sua força e eficácia, e posicionar-se criticamente diante da questão discutida e/ou dos
argumentos utilizados, recorrendo aos mecanismos linguísticos necessários.

2.2.6 EM13LP06 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.6 Analisar efeitos de sentido decorrentes de usos expressivos da linguagem, da escolha de


determinadas palavras ou expressões e da ordenação, combinação e contraposição de palavras, dentre
outros, para ampliar as possibilidades de construção de sentidos e de uso crítico da língua.

2.2.7 EM13LP07 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.7 Analisar, em textos de diferentes gêneros, marcas que expressam a posição do enunciador frente
àquilo que é dito: uso de diferentes modalidades (epistêmica, deôntica e apreciativa) e de diferentes
recursos gramaticais que operam como modalizadores (verbos modais, tempos e modos verbais,
expressões modais, adjetivos, locuções ou orações adjetivas, advérbios, locuções ou orações adverbiais,
entonação etc.), uso de estratégias de impessoalização (uso de terceira pessoa e de voz passiva etc.), com
vistas ao incremento da compreensão e da criticidade e ao manejo adequado desses elementos nos textos
produzidos, considerando os contextos de produção.
2.2.8 EM13LP08 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.8 Analisar elementos e aspectos da sintaxe do português, como a ordem dos constituintes da sentença
(e os efeito que causam sua inversão), a estrutura dos sintagmas, as categorias sintáticas, os processos
de coordenação e subordinação (e os efeitos de seus usos) e a sintaxe de concordância e de regência, de
modo a potencializar os processos de compreensão e produção de textos e a possibilitar escolhas
adequadas à situação comunicativa.

2.2.9 EM13LP09 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.9 Comparar o tratamento dado pela gramática tradicional e pelas gramáticas de uso contemporâneas
em relação a diferentes tópicos gramaticais, de forma a perceber as diferenças de abordagem e o
fenômeno da variação linguística e analisar motivações que levam ao predomínio do ensino da norma-
padrão na escola.

2.2.10 EM13LP10 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.10 Analisar o fenômeno da variação linguística, em seus diferentes níveis (variações fonético-
fonológica, lexical, sintática, semântica e estilístico-pragmática) e em suas diferentes dimensões
(regional, histórica, social, situacional, ocupacional, etária etc.), de forma a ampliar a compreensão sobre
a natureza viva e dinâmica da língua e sobre o fenômeno da constituição de variedades linguísticas de
prestígio e estigmatizadas, e a fundamentar o respeito às variedades linguísticas e o combate a
preconceitos linguísticos.

2.2.11 EM13LP11 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.11 Fazer curadoria de informação, tendo em vista diferentes propósitos e projetos discursivos.

2.2.12 EM13LP12 - A obra atende a seguinte a habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.12 Selecionar informações, dados e argumentos em fontes confiáveis, impressas e digitais, e utilizá-los
de forma referenciada, para que o texto a ser produzido tenha um nível de aprofundamento adequado
(para além do senso comum) e contemple a sustentação das posições defendidas.

2.2.13 EM13LP13 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.13 Analisar, a partir de referências contextuais, estéticas e culturais, efeitos de sentido decorrentes de
escolhas de elementos sonoros (volume, timbre, intensidade, pausas, ritmo, efeitos sonoros,
sincronização etc.) e de suas relações com o verbal, levando-os em conta na produção de áudios, para
ampliar as possibilidades de construção de sentidos e de apreciação.

2.2.14 EM13LP14 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.14 Analisar, a partir de referências contextuais, estéticas e culturais, efeitos de sentido decorrentes de
escolhas e composição das imagens (enquadramento, ângulo/vetor, foco/profundidade de campo,
iluminação, cor, linhas, formas etc.) e de sua sequenciação (disposição e transição, movimentos de
câmera, remix, entre outros), das performances (movimentos do corpo, gestos, ocupação do espaço
cênico), dos elementos sonoros (entonação, trilha sonora, sampleamento etc.) e das relações desses
elementos com o verbal, levando em conta esses efeitos nas produções de imagens e vídeos, para ampliar
as possibilidades de construção de sentidos e de apreciação.
2.2.15 EM13LP15 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.15 Planejar, produzir, revisar, editar, reescrever e avaliar textos escritos e multissemióticos,
considerando sua adequação às condições de produção do texto, no que diz respeito ao lugar social a ser
assumido e à imagem que se pretende passar a respeito de si mesmo, ao leitor pretendido, ao veículo e
mídia em que o texto ou produção cultural vai circular, ao contexto imediato e sócio-histórico mais geral,
ao gênero textual em questão e suas regularidades, à variedade linguística apropriada a esse contexto e
ao uso do conhecimento dos aspectos notacionais (ortografia padrão, pontuação adequada, mecanismos
de concordância nominal e verbal, regência verbal etc.), sempre que o contexto o exigir.

2.2.16 EM13LP16 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.16 Produzir e analisar textos orais, considerando sua adequação aos contextos de produção, à forma
composicional e ao estilo do gênero em questão, à clareza, à progressão temática e à variedade linguística
empregada, como também aos elementos relacionados à fala (modulação de voz, entonação, ritmo, altura
e intensidade, respiração etc.) e à cinestesia (postura corporal, movimentos e gestualidade significativa,
expressão facial, contato de olho com plateia etc.).

2.2.17 EM13LP17 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.17 Elaborar roteiros para a produção de vídeos variados (vlog, videoclipe, videominuto, documentário
etc.), apresentações teatrais, narrativas multimídia e transmídia, podcasts, playlists, comentadas etc.,
para ampliar as possibilidades de produção de sentidos e engajar-se em práticas autorais e coletivas.

2.2.18 EM13LP18 - A obra atende a seguinte atualidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.18 Utilizar softwares de edição de textos, fotos, vídeos e áudio, além de ferramentas e ambientes
colaborativos para criar textos e produções multissemióticas com finalidades diversas, explorando os
recursos e efeitos disponíveis e apropriando-se de práticas colaborativas de escrita, de construção
coletiva do conhecimento e de desenvolvimento de projetos.

2.2.19 EM13LP28 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.19 Organizar situações de estudo e utilizar procedimentose estratégias de leitura adequados aos
objetivos e à natureza doconhecimento em questão.

2.2.20 EM13LP29 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.20 Resumir e resenhar textos, por meio do uso de paráfrases, de marcas do discurso reportado e de
citações, para uso em textos de divulgação de estudos e pesquisas.

2.2.21 EM13LP30 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.21 Realizar pesquisas de diferentes tipos (bibliográfica, de campo, experimento científico,


levantamento de dados etc.), usando fontes abertas e confiáveis, registrando o processo e comunicando
os resultados, tendo em vista os objetivos pretendidos e demais elementos do contexto de produção,
como forma de compreender como o conhecimento científico é produzido e apropriar-se dos
procedimentos e dos gêneros textuais envolvidos na realização de pesquisas.

2.2.22 EM13LP31 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)
2.2.22 Compreender criticamente textos de divulgação científica orais, escritos e multissemióticos de
diferentes áreas do conhecimento, identificando sua organização tópica e a hierarquização das
informações, identificando e descartando fontes não confiáveis e problematizando enfoques tendenciosos
ou superficiais.

2.2.23 EM13LP32 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.23 Selecionar informações e dados necessários para uma dada pesquisa (sem excedê-los) em
diferentes fontes (orais, impressas, digitais etc.) e comparar autonomamente esses conteúdos, levando
em conta seus contextos de produção, referências e índices de confiabilidade, e percebendo coincidências,
complementaridades, contradições, erros ou imprecisões conceituais e de dados, de forma a compreender
e posicionar-se criticamente sobre esses conteúdos e estabelecer recortes precisos.

2.2.24 EM13LP33 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.24 Selecionar, elaborar e utilizar instrumentos de coleta de dados e informações (questionários,


enquetes, mapeamentos,opinários) e de tratamento e análise dos conteúdos obtidos, que atendam
adequadamente a diferentes objetivos de pesquisa.

2.2.25 EM13LP34 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.25 Produzir textos para a divulgação do conhecimento e de resultados de levantamentos e pesquisas –


texto monográfico, ensaio, artigo de divulgação científica, verbete de enciclopédia (colaborativa ou não),
infográfico (estático ou animado), relato de experimento, relatório, relatório multimidiático de campo,
reportagem científica, podcast ou vlog científico, apresentações orais, seminários, comunicações em
mesas redondas, mapas dinâmicos etc. –,considerando o contexto de produção e utilizando os
conhecimentos sobre os gêneros de divulgação científica, de forma a engajar-se em processos
significativos de socialização e divulgação do conhecimento.

2.2.26 EM13LP35 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.26 Utilizar adequadamente ferramentas de apoio aapresentações orais, escolhendo e usando tipos e
tamanhos de fontes que permitam boa visualização, topicalizando e/ou organizando o conteúdo em itens,
inserindo de forma adequada imagens, gráficos, tabelas, formas e elementos gráficos, dimensionando a
quantidade de texto e imagem por slide e usando, de forma harmônica, recursos (efeitos de transição,
slides mestres, layouts personalizados, gravação de áudios em slides etc.).

2.2.27 EM13LP46 - A obra atende as seguintes habilidades? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.27 Compartilhar sentidos construídos na leitura/escuta de textos literários, percebendo diferenças e


eventuais tensões entre as formas pessoais e as coletivas de apreensão desses textos, para exercitar o
diálogo cultural e aguçar a perspectiva crítica.

2.2.28 EM13LP47 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.28 Participar de eventos (saraus, competições orais, audições, mostras, festivais, feiras culturais e
literárias, rodas e clubes de leitura, cooperativas culturais, jograis, repentes, slams etc.), inclusive para
socializar obras da própria autoria (poemas, contos e suas variedades, roteiros e microrroteiros,
videominutos, playlists comentadas de música etc.) e/ou interpretar obras de outros, inserindo-se nas
diferentespráticas culturais de seu tempo.
2.2.29 EM13LP48 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.29 Identificar assimilações, rupturas e permanências no processo de constituição da literatura


brasileira e ao longo de sua trajetória, por meio da leitura e análise de obras fundamentais do cânone
ocidental, em especial da literatura portuguesa, para perceber a historicidade de matrizes e
procedimentos estéticos.

2.2.30 EM13LP49 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.30 Perceber as peculiaridades estruturais e estilísticas de diferentes gêneros literários (a apreensão


pessoal do cotidiano nas crônicas, a manifestação livre e subjetiva do eu lírico diante do mundo nos
poemas, a múltipla perspectiva da vida humana e social dos romances, a dimensão política e social de
textos da literatura marginal e da periferia etc.) para experimentar os diferentes ângulos de apreensãodo
indivíduo e do mundo pela literatura.

2.2.31 EM13LP50 - A obra atende a seguinte habiliadade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.31 Analisar relações intertextuais e interdiscursivas entre obras de diferentes autores e gêneros
literários de um mesmo momento histórico e de momentos históricos diversos, explorando os modos
como a literatura e as artes em geral se constituem, dialogam e se retroalimentam.

2.2.32 EM13LP51 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.32 Selecionar obras do repertório artístico-literáriocontemporâneo à disposição segundo suas


predileções, de modo a constituir um acervo pessoal e dele se apropriar para se inserir e intervir com
autonomia e criticidade no meio cultural.

2.2.33 EM13LP52 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.33 Analisar obras significativas das literaturas brasileiras e de outros países e povos, em especial a
portuguesa, a indígena, a africana e a latino-americana, com base em ferramentas da crítica literária
(estrutura da composição, estilo, aspectos discursivos) ou outros critérios relacionados a diferentes
matrizes culturais, considerando o contexto de produção (visões de mundo, diálogos com outros textos,
inserções em movimentos estéticos e culturais etc.) e o modo como dialogam com o presente.

2.2.34 EM13LP53 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.34 Produzir apresentações e comentários apreciativos ecríticos sobre livros, filmes, discos, canções,
espetáculos de teatro e dança, exposições etc. (resenhas, vlogs e podcasts literários e artísticos, playlists
comentadas, fanzines, e-zines etc.).

2.2.35 EM13LP54 - A obra atende a seguinte habilidade? - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

2.2.35 Criar obras autorais, em diferentes gêneros e mídias – mediante seleção e apropriação de recursos
textuais e expressivos do repertório artístico –, e/ou produções derivadas (paródias, estilizações, fanfics,
fanclipes etc.), como forma de dialogar crítica e/ou subjetivamente com o texto literário.

3. Características Gerais e Específicas da Obra

3.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)


3.1 O conjunto dos seis volumes do livro do estudante aborda, de maneira equânime, todas as
competências gerais, específicas e habilidades de cada área do conhecimento?

Sim

3.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.2 Ao se abordar as habilidades e as competências específicas, foi explicitada a devida articulação delas
com as competências gerais, os temas contemporâneos e as culturas juvenis, conforme indicado pela
BNCC?

3.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.3 Cada volume é autocontido no que se refere à progressão das abordagens das habilidades e das
competências específicas, assim como da articulação com as competências gerais, com os temas
contemporâneos e com as culturas juvenis, conforme indicado pela BNCC?

3.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.4 A obra consolida e aprofunda os conhecimentos, habilidades, atitudes e valores desenvolvidos no


Ensino Fundamental relacionados às Linguagens?

3.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.5 A obra contempla os três componentes de linguagens (Artes, Educação Física e Língua Portuguesa) de
forma equânime?

3.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.6 No conjunto dos 6 volumes, a obra trata os três componentes (Artes, Educação Física e Língua
Portuguesa) de maneira integrada?

3.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.7 A obra favorece o desenvolvimento, do ponto de vista das linguagens, da análise crítica, criativa e
propositiva de temas afeitos aos princípios éticos necessários à construção da cidadania e ao convívio
social republicano?

3.8 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.8 A obra favorece o desenvolvimento, do ponto de vista das linguagens, da análise crítica, criativa e
propositiva da produção, circulação e recepção de textos de divulgação científica e de mídias sociais,
considerando os elementos que constituem esses textos (em termos de gêneros discursivos) e
procedimentos de leitura multimodal e inferencial?

3.9 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.9 A obra, no conjunto dos seis volumes, valoriza da prática científica (e da tomada de decisão
cientificamente informada), com foco no desenvolvimento de processos de investigação?

3.10 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)


3.10 A obra trabalha com conceitos das linguagens para resolver problemas na vida cotidiana do
estudante, oferecendo sistematicamente subsídios claros e precisos para a tomada de decisão
cientificamente informada?

3.11 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.11 A obra apresenta propostas de atividades envolvendo o uso de representações diversificadas para a
construção e a disponibilização da informação, incluindo modelos matemáticos e computacionais?

3.12 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.12 A obra explora os conceitos com encadeamento lógico, sem recorrer, por exemplo, a definições
circulares ou confundir tese com hipótese?

3.13 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.13 A obra apresenta, sistematicamente, atividades com estratégias de leitura diversificadas e de


produção textual em diferentes gêneros discursivos (a obra deve estar isenta de exercícios de
interpretação circunscritos à localização de informações)?

3.14 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.14 A obra explora o uso pedagógico de tecnologias digitais, bem como o estudo de gêneros virtuais?

3.15 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.15 A obra trabalha, de forma sistematizada, com diversos processos cognitivos, tais como: observação,
visualização, compreensão, organização, análise, síntese, comunicação de ideias científicas; conferindo
especial ênfase à argumentação e aos processos de inferência?

3.16 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.16 A obra trabalha com a análise de textos das outras áreas de conhecimento (Matemática e suas
Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas) com intuito
explícito de subsidiar a aprendizagem do estudante?

3.17 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.17 A obra trabalha com análise de textos com o intuito explícito de desenvolver no estudante a
capacidade de identificar e superar fragilidades argumentativas, tais como digressões, generalizações
indevidas, incoerências internas, carências de dados, uso de informações não confiáveis etc?

3.18 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.18 A obra garante o desenvolvimento do pensamento computacional, por meio de diferentes processos
cognitivos (analisar, compreender, definir, modelar, resolver, comparar e automatizar problemas e suas
soluções) ao longo do volume?

3.19 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.19 A obra garante o desenvolvimento do raciocínio espaço-temporal não linear, privilegiando o estudo de
fenômenos artísticos e linguísticos que contemplem, concomitante, o passado e projeções futuras, à luz
de múltiplas percepções de espaço?

3.20 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.20 A obra valorizou o estudo da literatura produzida no Brasil nos séculos XX e XXI, valorizando os
estudos de gêneros literários e de outros campos de atuação, bem como o estudo das relações
intertextuais (e interdiscursivas)?

3.21 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.21 A coletânea de áudios, endereçada ao ensino de arte, dispõe de explícita finalidade pedagógica, no
âmbito dos seis volumes?

3.1 Critérios Específicos do Livro do Estudante

3.1.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.1.1 O Livro do estudante apresenta, de forma destacada, objetivo(s) a ser(em) desenvolvido(s) em cada
volume?

3.1.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.1.2 O Livro do estudante apresenta, de forma destacada, justificativa da pertinência desse(s) objetivo(s)?

3.1.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.1.3 O Livro do estudante apresenta, de forma destacada, identificação de todas competências gerais,
competências específicas e habilidades que serão trabalhadas?

3.1.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.1.4 O Livro do estudante apresenta, de forma destacada, informações precisas sobre os exercícios,
atividades e vivências?

3.1.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.1.5 O Livro do estudante apresenta, de forma destacada, referências bibliográficas comentadas e


complementares para pesquisa ou consulta (sites, vídeos, livros etc.)?

3.1.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.1.6 O Livro do estudante apresenta, de forma destacada, conteúdos multimodais (textos verbais e
imagéticos) de forma arrojada, criativa e em profundo diálogo com as culturas juvenis?

3.1.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

3.1.7 O Livro do estudante apresenta, de forma destacada, linguagem atrativa aos jovens, mas que
mantenha a precisão conceitual?
4. Coerência e Adequação da Abordagem Teórico-Metodológica

4.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.1 A obra apresenta abordagem teórico-metodológica que, ao contemplar distintos modelos pedagógicos,
possibilita a aquisição eficiente das competências gerais, competências específicas e habilidades por
estudantes com perfis diferentes?

4.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2 A obra assegura a uniformidade e a funcionalidade dessa abordagem (no conjunto dos textos,
atividades, exercícios, ilustrações, imagens, referências...), possibilitando a efetiva apropriação de
conhecimentos, atitudes e valores de forma sistemática?

4.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.3 A obra garante a devida contextualização e articulação entre os conhecimentos, habilidades,atitudes e


valores, a fim de promover o desenvolvimento dos estudantes

4.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.4 A obra considera as dimensões física, social, emocional e cultural dos estudantes, para além do seu
desenvolvimento intelectual, de forma explícita?

4.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.5 A obra considera as culturas juvenis, os diferentes interesses e as novas formas de aprendizagem dos
estudantes de forma explícita?

4.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.6 A obra relaciona constantemente teoria e prática, utilizando metodologias ativas que possibilitem aos
estudantes aplicar, na vida cotidiana, os conhecimentos, atitudes e valores desenvolvidos?

4.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.7 A obra é organizada de forma a permitir uma progressão de aprendizagens que garanta flexibilização
no uso de seus respectivos volumes autocontidos?

4.1 Correção e Atualização de Conceitos, Informações e Procedimentos

4.1.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.1.1 A obra apresenta linguagem que seja atrativa aos jovens e que preserve a riqueza conceitual
indispensável para o ensino médio, em conformidade com a BNCC?

4.1.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.1.2 A obra explora conceitos, informações e procedimentos corretos e atualizados (no conjunto dos
textos, atividades, exercícios, ilustrações, imagens, referências...)?
4.1.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.1.3 A obra apresenta os últimos avanços sobre o ensino da argumentação, da inferência e do pensamento
computacional?

4.1.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.1.4 A obra está livre de indução ao erro, contradições ou ideias equivocadas?

4.2 Adequação da Estrutura Editorial e do Projeto Gráfico

4.2.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.1 A obra apresenta organização clara, coerente e funcional?

4.2.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.2 A obra apresenta legibilidade gráfica adequada ao ensino médio, no que se refere ao desenho,
tamanho e espaçamento entre letras, palavras e linhas; formato, dimensões e disposição dos textos na
página?

4.2.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.3 A obra apresenta o texto principal em cor preta?

4.2.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.4 A obra apresenta títulos e subtítulos claramente hierarquizados por meio de recursos gráficos
compatíveis?

4.2.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.5 A obra apresenta sumário que reflete claramente a organização dos conteúdos e atividades
propostos, além de permitir a rápida localização das informações?

4.2.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.6 A obra apresenta mancha gráfica proporcional ao tamanho da página?

4.2.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.7 A obra apresenta linguagem atrativa aos jovens e coerente com o desenvolvimento léxico-gramatical
esperado para os estudantes do ensino médio?

4.2.8 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.8 A obra apresenta seleção textual, em intenso diálogo com as culturas juvenis, que se justifica pela
qualidade da experiência de leitura e de identificação que possa propiciar aos estudantes do ensino
médio?
4.2.9 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.9 A obra apresenta legendas sintéticas, com cores definidas, sem informações em excesso?

4.2.10 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.10 A obra apresenta fontes fidedignas na citação de textos e mapas (não podendo ser utilizadas
representações de outros autores sem a correta citação)?

4.2.11 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.11 A obra apresenta referencial bibliográfico comentado?

4.2.12 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.12 A obra está isenta de repetição de conteúdos já abordados sem seu devido aprofundamento,
gerando ampliação desnecessária no total de páginas?

4.2.13 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.13 A obra apresenta isenção de erros de revisão e /ou impressão?

4.2.14 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.14 A obra apresenta ilustrações adequadas às finalidades para as quais foram elaboradas?

4.2.15 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.15 A obra apresenta ilustrações claras e precisas?

4.2.16 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.16 A obra apresenta ilustrações que contribuem para a compreensão de textos e atividades e estão
distribuídas equilibradamente na página?

4.2.17 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.17 A obra apresenta ilustrações de caráter científico que respeitam as proporções entre objetos ou seres
representados?

4.2.18 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.18 A obra apresenta ilustrações que estão acompanhadas dos respectivos créditos e da clara
identificação da localização das fontes ou acervos de onde foram reproduzidas?

4.2.19 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.19 A obra apresenta ilustrações que trazem títulos, legendas, fontes e datas, no caso de gráficos,
tabelas e imagens artísticas?
4.2.20 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.20 A obra apresenta ilustrações que trazem, com devida legibilidade, legendas, escala, coordenadas e
orientação em conformidade com as convenções cartográficas, no caso de mapas e outras representações
gráficas do espaço?

4.2.21 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.21 A obra apresenta ilustrações que exploram as múltiplas funções (como desenhos, figuras, gráficos,
fotografias, reproduções de pinturas, mapas e tabelas) e que sãosignificativas no contexto de ensino e de
aprendizagem?

4.2.22 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.22 A obra apresenta ilustrações que dialogam com o texto?

4.2.23 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.23 A obra apresenta ilustrações que utilizam escala adequada ao objeto de conhecimento?

4.2.24 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.2.24 A obra apresenta ilustrações que retratam adequadamente a diversidade étnica da população
brasileira, a pluralidade social e cultural do país?

4.3 Qualidade do Texto e Adequação Temática

4.3.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.3.1 A obra dispõe de abordagens diversificadas e complementares dos mesmos processos cognitivos,
objetos de conhecimento e modificadores, assegurando a efetiva apropriação das competências e
habilidades previstas na BNCC?

4.3.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.3.2 A obra garante o confronto de diferentes concepções (pluralismo de ideias), por meio de método
científico, com o intuito explícito de desenvolver, em estudantes de diferentes perfis, a autonomia de
pensamento e a capacidade de produzir análises, embasadas pela ciência, que sejam críticas, criativas e
propositivas?

4.3.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.3.3 Ao longo de toda a obra, há valorização das potencialidades do pensamento científico,


demonstrando, sem idealismos, que as conquistas científicas normalmente são fruto do trabalho de
diversos membros da comunidade e não atos isolados de personalidades singulares?

4.3.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.3.4 A obra assegura o tratamento da argumentação, da leitura inferencial e do pensamento


computacional nos textos e/ou atividades?
4.3.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.3.5 A obra propõe de forma contextualizada, pesquisas de campo; visitas guiadas (a museus, centros de
pesquisas, empresas...) e o uso pedagógico da tecnologia (laboratórios virtuais, simuladores,
videogames)?

4.3.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.3.6 A obra sugere de forma contextualizada, fontes diversificadas de informação (televisão, podcasts,
familiares e integrantes da comunidade com saberes específicos etc.) para professores e estudantes?

4.4 Observância das Regras Ortográficas e Gramaticais da Língua

4.4.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

4.4.1 A obra demonstra observância às regras ortográficas e gramaticais da Língua Portuguesa?

5. Respeito à Legislação, às Diretrizes e às Normas Oficiais Relativas à Educação

5.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1 A obra obedece aos preceitos legais da Constituição Federal de 1988?

5.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.2 A obra obedece aos preceitos legais da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB (Lei nº
9.394/1996)?

5.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.3 A obra obedece aos preceitos legais da Reforma do Ensino Médio (Lei nº 13.415/17)?

5.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.4 A obra obedece aos preceitos legais do Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA (Lei nº 8.069/1990)?

5.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.5 A obra obedece aos preceitos legais do Plano Nacional de Educação PNE - 2014-2024 (Lei nº
13.005/2014)?

5.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.6 A obra obedece aos preceitos legais do Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei nº 13.146/2015)?

5.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.7 A obra obedece aos preceitos legais do Código de Trânsito Brasileiro (Lei nº 9.503/1997)?

5.8 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)


5.8 A obra obedece aos preceitos legais da Política Nacional de Educação Ambiental (Lei nº 9.795/1999)?

5.9 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.9 A obra obedece aos preceitos legais do Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003)?

5.10 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.10 A obra obedece aos preceitos legais do Estatuto da Igualdade Racial (Lei nº 12.288/2010)?

5.11 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.11 A obra obedece aos preceitos legais da Lei de Alimentação Escolar (Lei nº 11.947/2009)?

5.12 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.12 A obra obedece aos preceitos legais do Programa Nacional de Direitos Humanos PNDH-3 (Decreto nº
7.037/2009)?

5.13 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.13 A obra obedece aos preceitos legais dos Objetivos e Diretrizes do Programa Nacional do Livro e do
Material Didático, dispostas no Decreto nº 9.099/2017?

5.14 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.14 A obra obedece aos preceitos legais do Atendimento Educacional Especializado (AEE) (Decreto nº
7.611/2011)?

5.15 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.15 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação
Básica (Parecer CNE/CEB nº 7/2010 e Resolução CNE/CEB nº 4/2010)?

5.16 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.16 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas
do Campo (Decreto nº 7.532/2010, Parecer CNE/CEB nº 36/2001, Resolução CNE/CEB nº 1/2002, Parecer
CNE/CEB nº 3/2008 e Resolução CNE/CEB nº 2/2008)?

5.17 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.17 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional
Especializado na Educação Básica (Resolução CNE/CEB nº 4/2009 e Parecer CNE/CEB nº 13/2009)?

5.18 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.18 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Nacionais para a Educação Escolar Quilombola
(Decreto nº 7.352/2010, Resolução CNE/CEB nº 8/2012)?
5.19 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.19 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos
(Resolução CNE/CP nº 1/2012)?

5.20 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.20 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio
(Resolução CNE/CEB nº 03/2018)?

5.21 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.21 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos –
EJA (Parecer CNE/CEB nº 23/2008 e Resolução CNE/CEB nº 1/2012)?

5.22 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.22 A obra obedece aos preceitos legais das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das
Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana (Parecer CNE/CP nº
3/2004 e Resolução CNE/CP nº 01/2004)?

5.23 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.23 A obra obedece aos preceitos legais das Resolução que institui e orienta a implementação da Base
Nacional Comum Curricular para o Ensino Médio (CNE/CP nº 4/2018)?

5.24 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.24 A obra obedece aos preceitos legais da Resolução relativa à pertinência do uso de imagens comerciais
nos livros didáticos (Parecer CNE/CEB nº 15/2000)?

5.25 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.25 A obra obedece aos preceitos legais da Portaria MEC nº 1.348, de 14 de dezembro de 2018, que
homologa a BNCC para o Ensino Médio?

5.26 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.26 A obra obedece aos preceitos legais da Portaria nº 451, de 16 de maio de 2018, que define critérios e
procedimentos para a produção, recepção, avaliação e distribuição de recursos educacionais abertos ou
gratuitos voltados para a educação básica em programas e plataformas oficiais do Ministério da
Educação?

5.1 Observância aos Princípios Éticos Necessários à Construção da Cidadania e ao Convívio Social
Republicano

5.1.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.1 A obra está livre de estereótipos ou preconceitos de condição socioeconômica, regional, étnico-racial,
de gênero, de orientação sexual, de idade, de linguagem, de deficiência, religioso, assim como de qualquer
outra forma de discriminação, violência ou violação de direitos humanos?
5.1.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.2 A obra está livre de doutrinação religiosa, política ou ideológica, respeitando o caráter laico e
autônomo do ensino público?

5.1.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.3 A obra promove, pluralismo de ideias que impeça qualquer forma de doutrinação?

5.1.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.4 A obra promove positivamente a imagem de afrodescendentes e indígenas, considerando sua


participação em diferentes trabalhos, profissões e espaços de poder, com o intuito explícito de valorizar
sua visibilidade e protagonismo social?

5.1.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.5 A obra promove positivamente a imagem da mulher, considerando sua participação em diferentes
trabalhos, profissões e espaços de poder, com o intuito explícito de valorizar sua visibilidade e
protagonismo social, com especial atenção para o compromisso educacional com a agenda da não
violência contra a mulher?

5.1.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.6 A obra promove positivamente a cultura e a história afro-brasileira, quilombola, dos povos indígenas e
dos povos do campo, com o intuito explícito de valorizar seus saberes, conhecimentos, tradições,
organizações, valores e formas de participação social?

5.1.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.7 A obra representa a diversidade social, histórica, política, econômica, demográfica e cultural do Brasil
com o intuito explícito de subsidiar a análise crítica, criativa e propositiva da realidade brasileira?

5.1.8 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.8 A obra representa as diferenças sociais, históricas, políticas, econômicas, demográficas e culturais
de outros povos e países com o intuito explícito de subsidiar a análise crítica, criativa e propositiva da
realidade brasileira em comparação com o resto do mundo?

5.1.9 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.9 A obra promove, práticas (orais e escritas) de argumentação fundamentada em dados científicos a
respeito dos princípios éticos necessários à construção da cidadania e ao convívio social republicano?

5.1.10 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

5.1.10 A obra está isenta de imagens e textos que contenham violência sem a devida justificativa
pedagógica (de forma homóloga à isenção de publicidade, de marcas, produtos ou serviços comerciais,
sem a devida justificativa pedagógica, conforme disposto no parecer CEB nº 15/2000)?

6. Qualidade do Material Digital do Professor - MP Digital (Videotutoriais)


6.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.1 A obra apresenta videotutoriais?

6.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.2 Os videotutoriais têm legendas sobre todo conteúdo em áudio, com correção ortográfica?

6.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.3 Os videotutoriais possuem iluminação adequada?

6.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.4 O cenário do videotutorial está adequado ao conteúdo e ao público-alvo?

6.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.5 Todos os elementos gráficos, como infográficos, animações, textos, entre outros, estão bem definidos,
de fácil leitura e adequados ao público, à finalidade pedagógica explicitada e ao tema apresentado?

6.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.6 Os videotutoriais estão isentos de ruídos e em uma intensidade sonora adequada?

6.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.7 Todas as falas estão inteligíveis e claras?

6.8 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.8 Os videotutoriais têm um padrão de volume, exceto para casos de intencionalidade clara no uso de
distinção de volume?

6.9 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.9 Os videotutoriais apresentam relação clara entre o conteúdo visual e o sonoro, facilitando o
entendimento dos conceitos abordados nos videotutoriais?

6.10 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.10 Os videotutoriais utilizam múltiplos formatos de apresentação, como, por exemplo, pessoa falando,
imagens/cenários com narração, situações, animações, simulações, entre outras?

6.11 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

6.11 Os videotutoriais retomam elementos-chave da obra impressa em linguagem audiovisual de fácil


entendimento e atrativa aos professores?

6.12 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)


6.12 Osvideotutoriais apresentam os seguintes elementos-chave: abordagem teórico-metodológica; o(s)
objetivo(s); a(s) justificativa(s) e como, a partir da abordagem teórico-metodológica, se articula(m) o(s)
objetivo(s); a(s) justificativa(s) com as competências gerais da BNCC?

7. Material Digital do Aluno - Coletânea de Músicas

7.1 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

7.1 A coletânea de músicas é composta de 15 a 25 faixas?

7.2 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

7.2 As faixas têm duração de 20 segundos a 5 minutos?

7.3 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

7.3 Os fonogramas são claros, precisos e adequados às finalidades para as quais foram elaboradas e
contribuem para a compreensão de textos e atividades?

7.4 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

7.4 Os fonogramas representam diversidade de gêneros e estilos musicais, nacionais e estrangeiros,


antigos e atuais?

7.5 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

7.5 O número das faixas da coletânea de músicas corresponde ao número da faixa indicado no livro
impresso?

7.6 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

7.6 Quando há recortes das obras musicais, estes são feitos de forma a não interromper bruscamente o
discurso musical? (Fade In e Fade Out)

7.7 Questão - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

7.7 As obras musicais constantes no material digital estão devidamente identificadas no texto escrito?
(Obra, Autor, Intérprete, ano de composição, ano de gravação, etc.)

8 Falhas Pontuais

8.1 Falhas Pontuais - Manual do Professor

8.2 Falhas Pontuais - Livro do Estudante

8.3 Falhas Pontuais - Manual Digital

8.4 Falhas Pontuais - Material de Áudio

9. Resenha
9.1 Resenha - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

9.1 Resenha

10. Parecer

10.1 Parecer da obra - (1ª Série, 2ª Série, 3ª Série)

10.1 Diante do exposto, a obra está


Referências
BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017. Disponível
em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 26 out. 2020.

BRASIL. Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 2/2017.
Institui e orienta a implantação da Base Nacional Comum Curricular. Disponível
e m : http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79631-rcp002-17-
pdf&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 26 out. 2020.

BRASIL. Parecer Homologado. Portaria n° 1.348, publicada no D.O.U. de 17/12/2018, Seção 1, Pág. 33.

BRASIL. Diário Oficial da União. Publicado em: 22/11/2018 | Edição: 224 | Seção: 1 | Página: 21. Órgão:
Ministério da Educação/Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Básica. RESOLUÇÃO Nº 3,
DE 21 DE NOVEMBRO DE 2018. https://www.in.gov.br/materia/-
/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/51281622. Acesso em: 10 dez. 2020

BRASIL. MEC. Edital de Convocação 3/2019-CGPLI. Processo de Inscrição e Avaliação de Obras Didáticas
para o Programa Nacional do Livro Didático - PNLD 2021. Brasília: MEC,¿2019.

BRASIL. Presidência da República. Constituição da República Federativa do


Brasilde1988. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Quadro Europeu Comum de Referências para Línguas (Common European Framework of Reference – CEFR),
níveis A1, A2, B1 e B2
RESENHAS
ESTAÇÕES LINGUAGENS
TÍTULO
ESTAÇÕES LINGUAGENS

AUTORIA
AMANDA SANTOS GOMES; DEISE SANTOS DE BRITO; DENISE
FALCAO; ELISABETE COSTA SILVA; FREDERICO DE LIMA
DELAZARI (FREDERICO DELAZARI); JANICE HELENA SILVA DE
RESENDE CHAVES MARINHO (JANICE CHAVES MARINHO);
LAZARO PINHEIRO BARROS (LÁZARO BARROS); LUAN LINS
GUANAES; LUCIA FERNANDA PINHEIRO COIMBRA BARROS
(FERNANDA PINHEIRO BARROS); LUCIANA MARIZ; LUDMILA
SCARANO BARROS COIMBRA (LUDMILA COIMBRA); LUIZA
SANTANA CHAVES MICONI FERREIRA (LUIZA SANTANA CHAVES);
MARIA LYVIA PINHEIRO BARROS (LYVIA BARROS); PAULA
PASSANANTE CASTIGLIONI (PAULA CASTIGLIONI); PAULO
ROBERTO ALVES DOS SANTOS (PAULO DOS SANTOS); RENATA
DE MELO GOMES; RENATO GONCALVES PERUZZO; TEREZA
LUCIANA ROCHA DE ALKMIM (TEREZA ALKMIM)

CÓDIGO DO LIVRO
0158P21201

EDITORIAL
EDITORA ATICA S.A.

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
ESTAÇÕES LINGUAGENS: ROTAS DA CULTURA

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é composta por seis volumes do Livro do
Estudante Impresso (LE), seis volumes do Manual do Professor Impresso (MP), o Material Digital do
Professor (MDP) com um videotutorial por volume, totalizando seis, e uma Coletânea de áudios, além do
Material Digital do Estudante (MDE), composto pela mesma coletânea de áudios do Material Digital do
Professor (MDP). A obra articula práticas de leitura e produção de textos orais, escritos e multissemióticos
com a cultura corporal do movimento e com a expressão artística dos indivíduos e grupos sociais. O foco
recai no desenvolvimento, compreensão e análise crítica das práticas de linguagem, contemplando a
diversidade de identidades brasileiras, valorizando diferentes saberes e identidades e reconhecendo a
experiência estética como um modo elaborado de construir conhecimento. São trabalhadas temáticas
contemporâneas que contemplam as competências gerais e específicas da Base Nacional Comum
Curricular (BNCC), a partir das práticas sugeridas na obra, sempre com destaque para o protagonismo
juvenil. Essas temáticas orientam a organização dos capítulos e dão conta das culturas juvenis e dos
campos de atuação social dos(as) estudantes, como o da vida pessoal, da vida pública, das práticas de
estudo e pesquisa, do jornalístico-midiático e do artístico-literário, havendo, ainda, diálogo entre eles. A
abordagem teórico-metodológica consiste no trabalho interdisciplinar organizado em torno de três
componentes curriculares - Língua Portuguesa, Artes e Educação Física -, por meio dos quais os temas são
explorados. O projeto gráfico-editorial apresenta-se adequado em variedade de textos multimodais, cores,
tamanho e fonte, legibilidade e demarcação das atividades.

Descrição da Obra

O Livro do Estudante (LE) é rico em imagens, textos e referências variadas e atualizadas, destacando-se
também pela proposição de trabalhos e produções que colocam o estudante no centro das questões, como
protagonista e sujeito ativo/reflexivo no desenvolvimento das ações. Cada um dos seis volumes da obra é
dividido em quatro capítulos, organizados em três partes. A primeira, Embarque, é uma introdução, na
qual são dadas informações sobre o que será trabalhado no decorrer do capítulo. A segunda, Viagem, é
dividida em Paradas, seções nas quais são apresentadas as atividades, além de orientações para
pesquisas. A última, Desembarque, é organizada em Portões, que são seções dedicadas ao projeto do
capítulo. Todo capítulo é finalizado com uma proposta de avaliação das aprendizagens dos(as)
estudantes. Os volumes apresentam, ainda, a seção Conexões, na qual são postas questões relativas aos
conteúdos trabalhados. Por fim, há as referências bibliográficas comentadas e os materiais
complementares. O LE está organizado de forma a proporcionar a interdisciplinaridade, considerando os
componentes constituintes da área. O MP é dividido em duas partes: a primeira é comum a todos os
volumes e trata das orientações gerais para o trabalho com a obra. A segunda parte trata das orientações
específicas, que detalham as práticas a serem desenvolvidas no âmbito de cada capítulo do volume. O
Material Digital do Professor é composto de seis vídeos relativos aos seis volumes, com informações
acerca dos capítulos de cada um. A obra é bastante coerente, contemplando o Novo Ensino Médio, a BNCC
e os outros marcos legais. Observa-se uma interface real entre todos os materiais, que se complementam
de acordo com cada objetivo proposto, colaborando com a comunicação profícua entre professores e
estudantes para planejamento, realização e avaliação das atividades. Há, portanto, clareza na relação
entre os três materiais (LE, MP, MDP), principalmente, no que tange aos aspectos da organização,
conteúdo temático e coerência metodológica da obra.

Análise

O LE mostra-se adequado ao público-alvo, no que diz respeito aos temas trabalhados e às atividades
propostas. Constam no LE diversas sugestões de pesquisas ancoradas em métodos científicos, que devem
ser desenvolvidas de forma individual e também em grupos, o que estimula o diálogo entre os estudantes,
a empatia, a divisão de tarefas e funções a serem exercidas nas atividades. A obra contribui para
despertar o senso crítico dos(as) estudantes sobre os fenômenos sociais, pessoais e interpessoais,
induzindo o debate produtivo, respeitoso, com base científica e atento às diversas inteligências e
sensibilidades. Os projetos são atravessados por momentos que provocam o(a) jovem estudante a
assumir o lugar de protagonista nas atividades a partir de diversas perspectivas: de seu lugar de fala, da
produção de materiais, da necessidade de realizar pesquisas de campo, do olhar para si, para a
comunidade e para o mundo, da organização de pequenos eventos, dentre outros, o que é capaz de ativar
nele uma postura de sujeito ativo no mundo. Neste sentido, a obra promove a ênfase na pesquisa como
mote para o entendimento amplo dos problemas levantados. Além disso, a integração dos componentes
da área de Linguagens e suas Tecnologias é realizada de forma equilibrada e articulada no conjunto das
propostas apresentadas, ao mesmo tempo em que promove o desenvolvimento integral dos estudantes,
considerando as competências gerais e específicas, bem como as habilidades que devem ser
desenvolvidas no Ensino Médio. A abordagem teórico-metodológica assume-se e realiza-se, portanto, de
maneira interdisciplinar. Dessa forma, aspectos pedagógicos e epistemológicos se cruzam, tendo cada
capítulo um dos componentes curriculares - Língua Portuguesa, Arte ou Educação Física - como
articulador do tema, em diálogo com os demais componentes da área. Em conformidade com a BNCC, a
obra traz autores e mídias atuais, com assuntos que estão sendo discutidos amplamente na
contemporaneidade, sem deixar de contemplar conhecimentos tradicionais, historicamente construídos,
articulando os três componentes curriculares das Linguagens. Há propostas que promovem a capacidade
de leitura e reflexão sobre as diversas realidades brasileiras e suas conexões com questões que
atravessam o mundo contemporâneo. Nesse sentido, percebe-se uma atenção ao desenvolvimento do
pensamento crítico do(a) estudante, bem como do repertório cultural, da comunicação, da cultura digital,
da empatia e da responsabilidade cidadã. A obra também apresenta recursos multimodais que dialogam
com as temáticas dos volumes e enriquecem as discussões nas atividades. Além disso, conta com uma
diversidade de gêneros textuais, tais como entrevistas, contos, artigos científicos, notícias, reportagens,
peças de teatro, poemas, músicas, entre outros. E traz várias atividades a serem desenvolvidas
individualmente ou em grupos, o que enriquece as vivências propostas. No entanto, a obra prioriza
atividades de consulta a sites e demais materiais bibliográficos e digitais, sendo necessário sugerir
outras atividades de campo, fora do ambiente escolar, a exemplo de visitas a museus que se mostram
relevantes para a formação cultural dos(as) estudantes de Ensino Médio. O protagonismo juvenil é
estimulado a partir da realização de pesquisas e do estímulo à argumentação, à exposição de teses e
debates entre os estudantes. A obra explora a capacidade argumentativa para a defesa de pontos de vista
sobre diversos assuntos, assim como o exercício de escuta para visões diferentes, o que reforça o
exercício da empatia, do respeito ao diverso e da elaboração de argumentos baseados em fatos e dados
como fio para o diálogo democrático. Há atividades que exploram o pensamento computacional, seja nas
etapas de desenvolvimento de pesquisas, seja no diálogo com a Matemática, por exemplo. A obra aborda
parcialmente os(as) jovens residentes no campo, indígenas e quilombolas, mantendo-se o foco em
projetos e atividades que representam as culturas de jovens da zona urbana, central ou periférica. A obra
indica a avaliação processual e formativa, orientando o(a) professor(a) a levar em conta a realidade da
escola e do entorno. Observa-se que as propostas avaliativas auxiliam o(a) professor(a), respeitando a
autonomia docente. Por fim, o projeto gráfico-editorial da obra leva em conta seus diferentes
interlocutores: o LE tem linguagem alinhada às culturas juvenis, comunicando-se com os(as) estudantes
desta etapa final da Educação Básica, enquanto o MP traz uma linguagem adulta e acadêmica,
direcionada ao(à) professor(a).

Sala de Aula

Professor(a), o conjunto da obra serve como referência para as questões que atravessam o Ensino Médio e
o cotidiano da escola. A obra traz uma série de sugestões de materiais e atividades possíveis ou não de
serem realizadas, considerando a sua realidade escolar. A articulação entre os componentes de Língua
Portuguesa, Arte e Educação Física é um dos pontos fortes da obra, visto que ela vai além de um trabalho
fragmentado. Ao mesmo tempo em que há um componente curricular articulador, as atividades
promovidas possibilitam o diálogo com os demais componentes, a partir de orientações que podem ser
planejadas por você, juntamente com a equipe de Linguagens. Durante o trabalho com a obra, é possível
tomar por base as orientações presentes no MP para ampliação e adaptação das atividades, tendo em
vista o suporte teórico-metodológico disponibilizado para a elaboração de atividades extras. As temáticas
trabalhadas no âmbito de cada capítulo facilitam o seu planejamento docente, na medida em que você
pode organizar e ampliar os materiais de estudo e as atividades, enriquecendo a prática pedagógica. Além
disso, há sugestões de pesquisas que podem ser realizadas pelos(as) estudantes a partir de métodos
científicos, o que pode ser ressaltado durante as aulas, de forma que se passe a considerar a importância
do emprego de métodos científicos para a geração, organização e análise de dados, assim como a
relevância de divulgá-los para a turma e para a comunidade. Os produtos dos projetos são centrais na
compreensão dos temas propostos, pois colocam os(as) estudantes em contato com diversas realidades
ao tomarem decisões coletivamente, assumirem responsabilidades, apurarem a capacidade de
organização e planejamento e, como consequência, terem uma dimensão mais concreta e sensível das
realidades e necessidades locais. Você, professor(a), pode aproveitar as pesquisas desenvolvidas para
elaborar projetos de iniciação científica na escola. Em todos os capítulos, há aspectos da cultura juvenil
explorados por meio de identidade visual, de temáticas, de autores de referência, de músicas entre outros,
que poderão estimular o interesse dos(as) estudantes. Há uma variedade de manifestações, como
capoeira, hip-hop, teatro, dança, música, séries da televisão, mídias sociais, esportes, ficção científica etc.
Nesse sentido, constam diversas sugestões de atividades que contemplam práticas de leitura e produção
(oral, escrita, corporal e imagética), as quais podem ser ampliadas com base nas propostas do MP. A obra
propõe um trabalho que dialoga com a BNCC, nas sugestões de atividades, pesquisas e demais vivências,
considerando a realidade dos(as) estudantes, dentro e fora da escola. Alguns recursos apresentados são
elaboração de esculturas, produção de contos e minicontos, memes, gifs e folders, remidiação de contos,
criação de sociogramas musicais da turma, organização de eventos, entre outras práticas. Isso se mostra
enriquecedor para sua prática docente, já que a obra dá acesso a diversas ferramentas didáticas a serem
empregadas em sala de aula. A abordagem em relação às culturas dos(as) jovens do campo, indígenas e
quilombolas precisa ser ampliada, principalmente, se a obra for adotada em escolas localizadas junto a
essas comunidades.
IDENTIDADE EM AÇÃO – LINGUAGENS E SUAS
TECNOLOGIAS
TÍTULO
IDENTIDADE EM AÇÃO – LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

AUTORIA
OLIVIA MARIA NETO (OLIVIA MARIA NETO); OLIVIA MARIA NETO
(OLIVIA MARIA NETO); LARISSA CRISTINE DE OLIVEIRA (LARISSA
CRISTINE DE OLIVEIRA); DANIEL TEIXEIRA MALDONADO (DANIEL
TEIXEIRA MALDONADO); CAROL KOLYNIAK FILHO (CAROL
KOLYNIAK FILHO); FELIPE MARQUES PAGLIATO (FELIPE
PAGLIATO); KELLY CRISTINE SABINO (KELLY SABINO); LUIZ
PAULO PIMENTEL DE SOUZA (LUIZ PIMENTEL); DIEGO
FERNANDES GARCIA MOSCHKOVICH (DIEGO MOSCHKOVICH);
THELMA DE CARVALHO GUIMARAES (THELMA DE CARVALHO
GUIMARÃES)

CÓDIGO DO LIVRO
0179P21201

EDITORIAL
EDITORA MODERNA LTDA

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
UM MUNDO DE LINGUAGENS

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é composta por um conjunto de seis
volumes autocontidos do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP), um Material
Digital do Professor (MDP), com seis videotutoriais e uma coletânea de áudios. O conjunto de seis volumes
para os três anos do Ensino Médio integram, de forma interdisciplinar, os componentes Arte, Educação
Física e Língua Portuguesa, e propõem interfaces com os componentes de outras áreas, tais como
Matemática, Geografia, Biologia e Física. Para conduzir a proposta de interdisciplinaridade, divide-se em
unidades que tratam de temas distintos, permitindo articular em torno deles as contribuições das
diversas áreas do conhecimento. Em consonância com o projeto do Novo Ensino Médio e com as
premissas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a obra desenvolve as competências gerais e
específicas, bem como as habilidades correspondentes à área. Os percursos de aprendizagem estão
fundamentados nas metodologias ativas, concepção que pode ser observada na forma como as atividades
práticas são conduzidas com ênfase no protagonismo juvenil. Além de favorecer a autonomia dos
estudantes, os volumes abordam as culturas juvenis de forma ampla, incluindo elementos
contemporâneos presentes na mídia e temas ligados a desafios próprios da juventude. O projeto gráfico-
editorial é adequado ao público-alvo, estudantes do Ensino Médio, e revela um cuidado com a organização
e diagramação do LE e do MP. Percebe-se uma coerência entre as fontes, as ilustrações, as imagens, os
infográficos, os textos, os boxes e as seções. Assim, a obra apresenta-se atrativa a estudantes e
professores.

Descrição da Obra

A obra é composta por um conjunto de seis volumes do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual
do Professor (MP), seis videotutoriais de apoio ao professor e uma Coletânea de Áudios gravada com 20
fonogramas que complementam o Livro do Estudante (MDP). Há uma interligação entre todos esses
materiais, que dá coerência a um projeto pedagógico unificado. As propostas pedagógicas que a obra
sugere são detalhadas e ampliadas pelos materiais direcionados aos professores. Os volumes são
autocontidos. O MP propõe a utilização de dois volumes por ano, cuja ordem pode ser escolhida pelo(a)
professor(a). Cada volume do Livro do Estudante tem quatro unidades que incorporam cada qual de duas a
quatro temáticas. Todas as 24 unidades trazem temas relevantes da atualidade, que são explorados a
partir de diferentes perspectivas. Ao longo do texto, há seções específicas que conferem dinamismo e
unidade à obra. São elas: Brasil multicultural, Problematização, Link de ideias, Diálogos, Práticas em ação,
Em outros contextos, Para curtir, Zoom, Conceitos e técnicas, Experimentando, Práticas de investigação,
Conexões e Em perspectiva. Toda a obra é organizada a partir de temas geradores que são desenvolvidos
para a participação ativa dos(as) estudantes, por meio de pesquisas, atividades práticas, interação com
textos, imagens, práticas corporais, músicas, entre outras. As atividades buscam levar os(as) estudantes a
mobilizar as aprendizagens construídas durante as etapas anteriores da Educação Básica, para realizar
projetos, geralmente coletivos, que conduzem a aprendizagens significativas. Esta obra apresenta
propostas que buscam contribuir para o desenvolvimento da autonomia dos(as) jovens na sua relação
com as linguagens, em particular relacionando-as com suas experiências contemporâneas e mobilizando-
as para exercer seu protagonismo na sociedade. Com uma proposta desafiadora que decorre de uma
abordagem interdisciplinar ousada, a obra destaca-se também pela pertinência das orientações e
sugestões presentes no Manual do Professor, incluindo o conjunto de seis videotutoriais. Estes refletem o
respeito à autonomia docente e trazem possibilidades de ampliação para cada proposta pedagógica. As
competências e habilidades presentes na BNCC são explicitamente indicadas em cada unidade, assim
como os temas e a orientação didática, evidenciando a abordagem selecionada ao longo das propostas
pedagógicas. Da mesma forma, os princípios éticos e os marcos legais que fundamentam a República do
Brasil são estritamente respeitados ao longo dos volumes.
Análise

A obra assegura um trabalho interdisciplinar, uma vez que aborda um mesmo tema a partir de diferentes
áreas do conhecimento. Nas suas propostas pedagógicas, a mobilização de diferentes componentes
curriculares é condição essencial para a construção do conhecimento, o que identifica tais propostas com
um projeto efetivamente transdisciplinar. É notável a forma como o tratamento das culturas juvenis, por
meio de diferentes pontos de vista e em contextos variados, aproxima a atualidade da experiência
cotidiana dos(as) estudantes. Os elementos próprios à cultura dos jovens são abordados por meio de
exemplos extraídos dos grandes centros urbanos, de aldeias indígenas, de grupos minoritários e
realidades de outros povos. Todos esses exemplos são marcados pela atualidade das informações.
Destaca-se ainda a forma como as informações são tratadas. Cada assunto é apresentado a partir de um
ponto de vista distinto, que permite questionamentos e oposições, de forma a valorizar o pensamento
divergente, o reconhecimento dos paradoxos e o enfrentamento de dilemas. Essa maneira de pensar o
mundo mediado pelas linguagens contribui para a construção de sujeitos autônomos, capazes de exercer
plenamente a cidadania, sempre com responsabilidade e discernimento. A obra explora a diversidade a
partir de várias perspectivas e fontes de informação, evidenciando que todo espaço social é uma fonte
potencial de aprendizagem. Os textos e as situações comunicativas que apresenta consideram o papel das
mulheres na produção cultural e nas atividades de linguagem. Nessa perspectiva, a diversidade se traduz
na riqueza e variedade de exemplos, fontes e materiais utilizados. A obra não abandona referenciais
clássicos, mas traz referenciais inovadores, não canônicos, que chamam a atenção pelo ineditismo. Há
uma farta indicação de fontes para pesquisa e leitura, que abarcam produções culturais contemporâneas,
produções tradicionais (literatura, pintura, dança, teatro) e produções multissemióticas típicas do mundo
digital (videominuto, vlogs, podcasts, vídeos, palestras online, filmes, séries televisivas, poemas digitais e
outros). Essas produções estão em consonância com os temas estudados e estimulam o protagonismo
juvenil. Nota-se o empenho da obra em propor um processo de construção de conhecimento centrado
nos(as) estudantes. A centralidade é buscada por meio de propostas que solicitam ações, pesquisas e
análises, dentre outras atividades, em que os(as) jovens devem trabalhar, geralmente em grupo, para
mobilizar um conjunto de experiências e informações. Essa escolha metodológica lhes possibilita assumir
posição de protagonistas, ocupando seus espaços sociais de forma autônoma e ativa. No que se refere às
propostas de avaliação, a obra procura superar modelos avaliativos únicos trazendo propostas de
avaliação de projetos e produções, ao longo do processo ou a partir dos resultados finais. Com esse tipo de
avaliação é possível acompanhar o processo de aprendizagem dos(as) estudantes. As atividades que
envolvem o pensamento computacional não se apresentam de forma explícita na obra. Diversas propostas
pedagógicas sugerem, entretanto, o princípio básico da abordagem científica, ou seja, a passagem pelas
etapas de análise, síntese e comparação. Em muitas, a integração com outras áreas de conhecimento
estimula a investigação. Ao longo de toda a obra, a competências gerais e específicas da área de
Linguagens e suas Tecnologias são tratadas de forma equilibrada. Nota-se um trabalho original na
abordagem das competências e habilidades da BNCC a partir de diferentes pontos de vista, o que permite
sua apropriação por parte dos(as) estudantes de forma mais significativa. O projeto gráfico da obra é
adequado ao público-alvo e leva em conta os elementos característicos das diversas culturas juvenis, em
particular, a importância que a imagem ocupa nesse universo. Sem perder a vinculação ao formato de livro
didático, as escolhas de diagramação e composição valorizam uma inter-relação estimulante entre
imagem e texto, tornando a obra atrativa para os estudantes.

Sala de Aula

Professor(a), no que se refere ao cotidiano em sala de aula, a obra permite múltiplos caminhos e leva em
conta a autonomia docente. A sugestão de cronogramas presente no Manual do Professor explicita a
possibilidade de escolher o percurso mais adequado, sem a necessidade de seguir a ordem das unidades e
temas presentes nos volumes. Você poderá eleger os temas e unidades mais adequados para conduzir sua
proposta pedagógica, sem a necessidade de que os livros assumam uma função curricular. Há diversos
suportes para o seu planejamento, tais como exercícios, atividades, pesquisas e sugestões que apontam
outros caminhos metodológicos. Essas sugestões estão no próprio Livro do Estudante e são ampliadas no
Manual do Professor, incluindo um conjunto de referências de pesquisa, como livros, artigos, sites, vídeos
etc. A organização da obra favorece o planejamento do seu trabalho docente, uma vez que coloca o
conteúdo subordinado aos grandes eixos temáticos. Isso permite que você, professor(a), possa propor
caminhos metodológicos que não estão previstos na obra, mas que possibilitam uma articulação com
seus temas. A interdisciplinaridade ocupa grande parte desta proposta pedagógica. A obra, além de se
aproximar da maneira como nos relacionamos com o mundo, possibilita que você trabalhe em equipe,
junto com os(as) demais professores(as), enriquecendo sua atuação. Ela disponibiliza grande quantidade
e variedade de textos, de diversas áreas do conhecimento, o que favorece a ampliação do repertório
dos(das) jovens e o desenvolvimento da criatividade. Ao longo da obra, há muitas propostas pedagógicas
que solicitam a mobilização dos(as) estudantes para o trabalho criativo. Em inúmeras atividades,
eles(elas) devem apresentar um produto final que sintetiza um longo percurso de discussão,
planejamento, produção de dados, sistematização e consolidação. Esses resultados devem ser
apresentados com frequência, por meio de práticas comunicativas próprias da cultura contemporânea,
como vlogs, podcasts, blogs etc. Esse tipo de abordagem permite a você, professor(a), levar práticas da
cultura juvenil para o cotidiano da sala de aula. Há, na obra, propostas pedagógicas que abordam, de
forma prática, cada competência e habilidade da BNCC, elucidando sua concepção. Essa transposição de
elementos teórico-normativos para propostas práticas contribui consideravelmente para o trabalho
docente. As práticas de pesquisa estão presentes em todas as unidades e permitem aos(às) estudantes
acionar diferentes estratégias de levantamento de dados e informações. Tais práticas de pesquisa
favorecem o professor(a), na medida em que pode assumir um papel de estimulador da construção do
conhecimento e, ao mesmo tempo, de moderador, alertando para os desafios de selecionar e averiguar as
informações encontradas. Ao longo da obra, a questão da diversidade é abordada de maneira respeitosa e
interessada. As diferenças são tomadas como possibilidades de enriquecimento cultural e podem auxiliar
você na busca de caminhos para abordar a diversidade em sala de aula.
INTERAÇÃO LINGUAGENS
TÍTULO
INTERAÇÃO LINGUAGENS

AUTORIA
STELLA RAMOS SANTOS (STELLA RAMOS); RENATA GARCIA
MARQUES (RENATA GARCIA MARQUES); MILDRED APARECIDA
SOTERO (MILDRED SOTERO); CAMILA GARCIA KIELING (CAMILA
GARCIA KIELING); CAMILA CARRASCOZA BOMFIM (CAMILA
CARRASCOZA BOMFIM); AUBER SILVINO BETTINELLI (AUBER
BETTINELLI); MARIA HELENA WEBSTER (MARIA HELENA
WEBSTER)

CÓDIGO DO LIVRO
0148P21201

EDITORIAL
EDITORA DO BRASIL SA

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
INTERAÇÃO LINGUAGENS - IDENTIDADE: SER SINGULAR E
PLURAL

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra didática destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é composta por um conjunto de
seis volumes autocontidos do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP), um
Material Digital do Professor (MDP), com seis videotutoriais e uma coletânea de áudios. Tem como objetivo
tecer uma rede de conteúdos e atividades substanciadas pela articulação interdisciplinar entre os
componentes curriculares da área de Linguagens e suas Tecnologias - Língua Portuguesa, Arte e Educação
Física –, com ênfase nas metodologias ativas e no protagonismo juvenil. Cada volume da obra é composto
por um Livro do Estudante (LE), acompanhado de uma coletânea com 25 faixas musicais, e um Manual do
Professor (MP). Os volumes do MP são acompanhados por seis videotutoriais. Nos seis volumes que
integram a coleção, abordam-se temas como protagonismo e identidade juvenis, diversidade, cultura
digital, comunicação nas novas mídias, territorialidade e corporeidade, estabelecendo relações com as
competências gerais e específicas da área de Linguagens e suas Tecnologias e de Língua Portuguesa
previstas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A obra apresenta atividades e textos que
estimulam os(as) estudantes à convivência entre as pessoas, com o objetivo de mediar e construir a
cultura de paz, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com
acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades,
culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza. O Livro do Estudante (LE) explora o
trabalho com os multiletramentos, relacionando a linguagem verbal e a multimodal, de modo a ensinar os
discentes a organizarem os sentidos elaborados a partir da leitura dos textos, para além do processo de
decodificação. Nessa obra, há o trabalho com diferentes gêneros discursivos, como charge, HQ, poemas,
crônicas, cartão-postal, entrevista, reportagem, propaganda, dentre outros. Ressalta-se que ao longo dos
volumes são exploradas as tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC). Em relação ao
projeto gráfico e editorial, a obra apresenta-se atraente aos estudantes, com ilustrações que representam
de modo amplo e plural a diversidade cultural brasileira, as expressões em diferentes linguagens e as
culturas juvenis.

Descrição da Obra

Cada volume do LE inicia-se com a seção Começo de Conversa, seguida por uma tabela com os Objetivos e
Justificativas específicos, o Sumário e a seção Ponto de Partida, destinada a apresentar o tema principal.
Estrutura-se em três Unidades, cada qual subdividida em três Percursos destinados ao trato do tema
principal. Ao término da terceira Unidade, a seção Linha de Chegada propõe uma ação de revisão dos
conteúdos apresentados. A seção Questões Finais expõe questões de exames nacionais e vestibulares
para revisão do conteúdo e a seção Competências e Habilidades da BNCC dispõe de quadros com as siglas
das habilidades e competências da BNCC e respectivas descrições. Por fim, o volume apresenta as
referências utilizadas de maneira comentada. Cada volume do MP inicia-se com as orientações teórico-
metodológicas aos(às) docentes, parte comum a todos os seis volumes, seguidas de orientações
específicas para cada volume. O MP apresenta, de modo breve, como são abordadas as competências
gerais e específicas da área de Linguagem e suas Tecnologias, bem como as habilidades de Linguagens e
de Língua Portuguesa que são tratadas de modo prioritário naquele volume. Na sequência, a obra dispõe
de sugestões para a mediação docente de modo articulado e com referência direta às seções que
compõem o respectivo LE. Por fim, apresentam-se o gabarito comentado das Questões Finais do LE e as
referências do MP comentadas. Os videotutoriais estão organizados a partir da estrutura geral da obra e da
estrutura de cada volume, bem como dos objetivos e justificativas de cada uma de suas unidades.

Análise
A obra atende à proposta de tratamento interdisciplinar dos componentes curriculares de Língua
Portuguesa, Arte e Educação Física no novo Ensino Médio, expressando a área de conhecimento
Linguagens e suas Tecnologias. De modo geral, aborda as dez competências gerais e as sete competências
específicas da BNCC, assim como as habilidades de Linguagens e suas Tecnologias e de Língua
Portuguesa. Destaca-se a articulação entre a área de Linguagens e suas Tecnologias e as demais (Ciências
Humanas e Sociais Aplicadas, Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias).
O trabalho como o componente de Educação Física propicia o aprofundamento dos estudos e das
vivências de temas da cultura corporal de movimento, tais como brincadeiras e jogos, esportes,
ginásticas, danças, lutas e práticas corporais de aventura, com seus sentidos sociais. A obra investe na
mediação docente e nos processos de ensino e aprendizagem como estratégia para a promoção do
protagonismo juvenil - fundamental para a elaboração dos itinerários formativos e para a composição do
Projeto de Vida no Ensino Médio. Fundamentada na abordagem teórico-metodológica das metodologias
ativas, a mediação docente está substanciada em sete tópicos conectados e de igual importância
expostos no MP: o professor como articulador de múltiplas conexões; a construção de um repertório a
partir de conhecimentos prévios; o processo de criação que não seja um simples fazer; as conexões
interdisciplinares; as relações com o mundo o digital e as tecnologias; a avaliação com o olhar para os
caminhos percorridos e a continuidade e fluxo do percurso. A obra propõe a avaliação contínua,
permanente e processual, com diferentes estratégias, que incluem debates, etapas de elaboração de
projetos e ações junto à comunidade escolar, produções escritas e audiovisuais, ao longo das Unidades e
Percursos de cada volume, e que incluem, também, a autoavaliação por parte dos(as) estudantes. Os seis
volumes da obra se estruturam a partir de eixos norteadores, valorizando as culturas juvenis e o
pensamento computacional: o protagonismo e identidade do estudante; a diversidade e tolerância; a
tecnologia e a cultura digital; a influência das novas mídias na educação e comunicação; a relação entre
territórios e imaterialidade; e a corporeidade. Estes eixos norteadores estão presentes e articulados em
todos os volumes. Em cada volume, há ênfase no estudo de um eixo: volume 1 – Sou quem sou Sozinho
(eixo protagonismo e identidade); volume 2 – Cultura e Diversidade (eixo diversidade); volume 3 – Tecendo
Conexões e Dialogando com o Mundo (eixo tecnologia e comunicação); volume 4 – Uma História em um
Clique (eixo novas mídias); volume 5 – Dimensões das Linguagens no Espaço e no Tempo (eixo
territorialidade e imaterialidade) e volume 6 – O Corpo na Linguagem (eixo corporeidade). A obra explora e
amplia temáticas relativas ao mundo digital e aos avanços tecnológicos, atendendo à perspectiva do novo
Ensino Médio, e em articulação com a BNCC, incentivando a autonomia, o protagonismo e o exercício
crítico na relação com as novas tecnologias digitais e com o uso das redes sociais. O pensamento
computacional faz-se presente nos seis volumes, sendo explorado por meio de alguns fundamentos
básicos, tais como, colaboração, mistura, tentativa e erro, bricolagem mental, recomposição e
modificação. Assim, o levantamento e a exploração de dados científicos e matemáticos, a utilização de
novas tecnologias na elaboração de vídeos, músicas, imagens, podcasts, pesquisas e verbetes a serem
disponibilizados na internet são exemplos dessa exploração. As atividades caracterizam-se, sobretudo,
pela promoção do protagonismo juvenil, da pesquisa e da argumentação com base em dados científicos,
por meio de debates, produção de textos, elaboração de projetos e ações que ocorrem em conjunto com a
investigação em diferentes fontes, como estado da arte, leitura de artigos científicos e textos jornalísticos,
e a investigação de maneira autônoma e conectada à comunidade escolar. A obra indica, em suas
atividades, a produção de análises que expressem e socializem os estudos realizados pelos(as)
estudantes em diferentes linguagens, como áudios, imagens, vídeos e/ou conteúdo digital. A obra
apresenta ilustrações e linguagem atrativa aos jovens do Ensino Médio em sua ampla diversidade de
culturas juvenis no contexto brasileiro. A coletânea de músicas, que acompanha o LE, é também um
material que promove a diversidade cultural e apresenta 25 faixas de músicas relacionadas a diferentes
manifestações culturais, como o hip hop, a capoeira, o chamamé, o maracatu, o forró, o sertanejo, os
violeiros, os cantos de trabalho, a percussão corporal, os poemas sonoros e as músicas modificadas com
efeitos eletrônicos.

Sala de Aula
Professor(a), esta obra está organizada em seis volumes autocontidos, os quais podem contribuir para a
progressão das aprendizagens dos(as) estudantes a partir do trabalho voltado para o desenvolvimento
das competências e das habilidades da área de Linguagens e suas Tecnologias. São volumes
independentes e possibilitam que o trabalho pedagógico se constitua de modo flexível e autônomo,
favorecendo um olhar dirigido para a realidade da comunidade escolar e para o contexto social. A obra
propõe atividades, ações e projetos que envolvem o(a) estudante em pesquisas, leituras e elaboração de
produtos relacionados às linguagens oral, escrita, corporal, imagética, bem como orienta diferentes meios
para divulgação dos trabalhos e estudos realizados, como cartazes, exposições orais, workshops,
palestras, produção de vídeos, áudios, podcasts. Assim, a obra incentiva o protagonismo juvenil, a
pesquisa e a argumentação em todas as Unidades e Percursos, sendo você, professor(a), considerado(a)
como o(a) mediador(a) essencial na construção dos itinerários formativos dos(as) estudantes. Cada
volume do LE apresenta uma seção introdutória denominada Ponto de Partida, três Unidades - compostas
por três Percursos em cada Unidade -, uma seção intitulada Linha de Chegada, as Questões Finais e as
Referências comentadas. O tema de cada volume é aprofundado nas três Unidades com a apreciação de
imagens e músicas, questões para reflexão, leitura de textos, vídeos, pesquisas, produção de
investigações, utilização das tecnologias e de meios digitais e propostas de ações práticas e comunitárias
que contribuam para as progressões das aprendizagens propostas em cada volume. A seção Linha de
Chegada dispõe de uma proposta de ação vinculadas às Unidades e aos Percursos do Volume. Em
Questões Finais, a obra apresenta questões de múltipla escolha para revisão do conteúdo tratado e, em
seguida, apresenta as Referências comentadas. A obra apresenta o MP e videotutoriais para cada um dos
seus seis volumes, os quais orientam o trabalho docente com foco na promoção da mediação pedagógica
condizente com as metodologias ativas, na escuta dos conhecimentos prévios dos(as) estudantes, no
trato do protagonismo juvenil, no universo do mundo digital da atualidade no qual os(as) jovens estão
inseridos(as) e na avaliação processual. O material audiovisual que acompanha a coleção oferece vinte e
cinco faixas de músicas organizadas ao longo dos seis volumes. O MP apresenta uma tabela com a
disposição de cada faixa de música nas Unidades de cada volume, de maneira que você, professor(a),
deverá orientar os(as) estudantes em relação à música que será apreciada em cada momento de estudo
indicado em cada volume. Na relação interdisciplinar entre Língua Portuguesa, Arte e Educação Física na
obra, o componente curricular Educação Física ao longo dos volumes do LE é apresentado parcialmente,
com exceção do volume 6. Assim sendo, recomenda-se a você, professor(a), a ampliação dessa abordagem
em sala de aula.
MODERNA PLUS - LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS
TÍTULO
MODERNA PLUS - LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

AUTORIA
ANDRE CAMARGO LOPES (ANDRÉ CAMARGO LOPES); JOSE
PAULO BRISOLLA DE OLIVEIRA (JOSÉ PAULO B. DE OLIVEIRA);
ANGELA PEREIRA TEIXEIRA VICTORIA PALMA (ÂNGELA PEREIRA
T. V. PALMA); JOSE AUGUSTO VICTORIA PALMA (JOSÉ AUGUSTO
V. PALMA); MARISA MARTINS SANCHEZ (MARISA MARTINS
SANCHEZ); MARIA BERNADETE MARQUES ABAURRE (MARIA
BERNADETE M. ABAURRE); MARCELA REGINA NOGUEIRA
PONTARA (MARCELA PONTARA); MARIA LUIZA MARQUES
ABAURRE (MARIA LUIZA M. ABAURRE); ROBERTA CAPARELLI
(ROBERTA CAPARELLI); RAQUEL TEIXEIRA OTSUKA (RAQUEL
TEIXEIRA OTSUKA); GUIOMAR GOMES PIMENTEL DOS SANTOS
PESTANA (GUIOMAR G. P. DOS SANTOS PESTANA); ANDRE
CAMARGO LOPES (ANDRÉ CAMARGO LOPES)

CÓDIGO DO LIVRO
0172P21201

EDITORIAL
EDITORA MODERNA LTDA

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
O MUNDO É FEITO DE LINGUAGENS: LEITURA, DISCURSO E
CORPO EM MOVIMENTO

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é composta por um conjunto de seis
volumes autocontidos do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP), um Material
Digital do Professor (MDP), com seis videotutoriais de apoio ao(à) docente, e um Material Digital do
Estudante (MDE), com uma coletânea de áudios. Apresenta uma proposta interdisciplinar, que abarca os
três dos componentes curriculares da área de Linguagem e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Artes e
Educação Física. Trata de temáticas pertinentes ao público do Ensino Médio com a articulação desses
componentes, apoiando-se em uma abordagem teórico-metodológica que busca promover o
protagonismo dos(as) estudantes. Os três componentes curriculares são trabalhados a partir de
atividades diversificadas, que incluem leitura de textos, debates e rodas de conversa. Desse modo, a obra
considera as culturas juvenis, apresenta uma variedade de manifestações de uso das linguagens e aborda
temas relativos aos campos de atuação relevantes para a formação do(a) cidadão(ã), tais como
identidade e cultura, explorados a partir dos campos jornalístico e literário. Os pressupostos da obra estão
em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), sendo as atividades planejadas para
desenvolver, longo dos seis volumes, as competências gerais, específicas e habilidades preconizadas pela
BNCC. A abordagem teórico-metodológica articula-se de forma coerente com a proposta pedagógica da
obra. O projeto gráfico-editorial da obra apresenta-se adequado ao público-alvo e com boa legibilidade,
contribuindo para a realização das propostas em sala de aula.

Descrição da Obra

Cada volume do LE apresenta um projeto integrador e três unidades. Todas as unidades são divididas em
quatro capítulos, sendo que cada um destaca um dos componentes curriculares trabalhados. As unidades
do LE são constituídas por seções, como: Abertura de Unidade, que traz imagens e indicação de
competências e habilidades da BNCC; Leitura e Análise, com atividades de interpretação textual;
Encontros com a Arte Contemporânea, que versa sobre produções artísticas atuais; e Você em Ação, com
propostas de atividades práticas. Além das seções, há boxes diversificados, como o Roda de conversa, que
incentiva a participação estudantil. Ressalta-se que as temáticas tratadas estão de acordo com os
princípios éticos e marcos legais, e atendem à BNCC. Ao final, os volumes contêm questões do ENEM, lista
de competências e habilidades contempladas e referências bibliográficas comentadas. O MP, composto
por seis volumes, é formado por uma parte comum inicial, que traz informações sobre a BNCC e o Novo
Ensino Médio, bem como sobre a fundamentação teórico-metodológica da obra. Na segunda parte,
específica para cada LE, há a seção Comentários e respostas, na qual são apresentadas orientações para a
condução das atividades pelo(a) professor(a) e as sugestões de respostas para os exercícios propostos.
Após as referidas partes, há a reprodução do LE com informações complementares, às margens das
páginas, destinadas à orientação do trabalho docente. O MDP é composto por seis videotutoriais, os quais
apresentam os volumes, os objetivos do livro, as competências gerais trabalhadas e a abordagem teórico-
metodológica da obra. Já o MDE é uma coletânea de áudios com 21 faixas que contemplam trechos de
gêneros e estilos musicais diversos, relacionados aos temas abordados no LE. Assim, todos os materiais
que compõem a obra estão interligados e se complementam, enriquecendo-a.

Análise

A obra destina-se ao público de estudantes e professores do Ensino Médio e apresenta-se como uma
proposta interdisciplinar que articula pedagogicamente três componentes curriculares – Língua
Portuguesa, Artes e Educação Física. Todas as unidades são divididas em quatro capítulos. Os dois
primeiros com ênfase na Língua Portuguesa; o terceiro, em Artes; e o quarto, na Educação Física, havendo
vários pontos de interseção entre as três áreas, o que atribui à obra um caráter interdisciplinar. A obra
explora não somente as modalidades oral e escrita da língua, mas diferentes linguagens, como a dança, a
música, as artes visuais, a fotografia, os esportes, as brincadeiras, entre outras. Explora, ainda, diferentes
manifestações culturais do Brasil, por meio de representações de todas as regiões do país, de vários povos
que o compõem, de épocas passadas à contemporaneidade. As temáticas selecionadas são abordadas de
forma que favorecem a reflexão, o que pode contribuir para o processo formativo do(a) estudante como
pessoa e como pertencente a diferentes grupos sociais. Há, portanto, temas relacionados à corporeidade, à
arte popular, à diversidade (linguística, artística etc.), à sociabilidade, ao consumismo, à tecnologia,
dentre outros. Ainda no âmbito temático, ressalta-se que a promoção do protagonismo juvenil é
estimulada e que as culturas juvenis são bem representadas na obra, por meio de diferentes abordagens,
como do rap, enquanto música de protesto, da padronização do corpo, dos jogos eletrônicos, dos ídolos
musicais e das selfies como autorretratos. As atividades de pesquisa, com diferentes metodologias para
coleta e socialização dos dados, são propostas em todos os volumes. Os projetos integradores a serem
realizados ao final de cada unidade também podem ser destacados como propostas relevantes. As
práticas de letramento digital são abordadas de modo a contribuir para que o(a) estudante possa se
apropriar, vivenciar e refletir sobre novos modos de interação. A obra também estimula a argumentação,
com base em dados científicos e com respeito aos princípios éticos. Exemplo disso é projeto integrador,
que aborda a questão ambiental e propõe a produção de um artigo de opinião e de um documentário, além
dos vários debates propostos, sobre arte e construção, e sobre desconstrução de preconceitos. O
pensamento computacional é desenvolvido por meio de atividades que propõem ao(à) estudante buscar
informações, analisá-las, definir objetivos, elaborar roteiros de perguntas e apresentá-los em ordem
lógica. No que se refere à BNCC, as competências gerais e específicas, bem como as habilidades da área de
Linguagens e suas Tecnologias são contempladas ao longo dos seis volumes. Contudo, há habilidades que
são parcialmente contempladas, como aquelas relacionadas ao trabalho com a literatura brasileira, que
propõem uma reflexão sobre sua constituição e sua trajetória comparadas ao cânone ocidental,
sobretudo, ao português; e à valorização da literatura produzida no Brasil nos séculos XX e XXI. O MDE,
composto por áudios com 21 faixas, apresenta uma diversidade de manifestações artístico-musicais e a
indicação dos créditos. Em relação ao MP, este cumpre suas funções, sobretudo, no que refere às
orientações específicas para as propostas de atividades e possíveis encaminhamentos por parte do(a)
professor(a). Além disso, apresenta indicações de atividades e materiais extras que podem ampliar e
qualificar as ações docentes. Quanto à avaliação, a obra propõe que esta seja uma prática constante e
sugere um modelo de relatório de acompanhamento das aprendizagens. Já o MDP, formado por seis
videotutoriais, faz uma breve apresentação dos seis volumes. Os videotutoriais apresentam qualidade na
elaboração, em termos de recursos digitais, mas são, de modo geral, resgates do LE e do MP. A obra
apresenta organização clara, coerente e funcional no que se refere à estrutura editorial e ao projeto gráfico,
além de linguagem adequada ao público a que se destina.

Sala de Aula

Professor(a), a obra disponibiliza alternativas para trabalhar diversas linguagens, a partir de atividades
que contemplam possibilidades de o(a) estudante realizá-las individualmente e, sobretudo, em grupo.
Deste modo, a interação pode ser fortemente estimulada. O material apresenta uma variedade de temas
pertinentes às culturas juvenis e possibilita a discussão sobre tópicos importantes do contexto atual,
bem como evidencia a importância de uma atuação social relevante por parte dos(as) jovens. Há, no MP,
sugestões para o seu planejamento. Sugere-se que você considere o perfil de cada grupo-classe, de modo a
fazer as escolhas mais adequadas em relação, por exemplo, à possibilidade de inserir atividades extras,
tanto aquelas sugeridas na obra quanto as que você julgar necessárias para o perfil dos(as) seus
estudantes. As indicações de avaliação estão presentes principalmente no MP. Porém, assim como o
Planejamento, a avaliação pode ser realizada de acordo com as necessidades da turma e ao longo de todo
o processo. As propostas iniciais de cada unidade e capítulo são de grande relevância, uma vez que, por
meio delas, os(as) estudantes podem se familiarizar com a temática a ser trabalhada e você e os(as)
demais professores(as) podem fazer uma diagnose sobre o que eles já sabem. As atividades são também
de grande valia, sobretudo, as que colocam os(as) estudantes como protagonistas, tais como as lançadas
na seção “Roda de conversa” e nas propostas de produção, sejam essas de textos orais, escritos ou
multimodais. Há, na obra, atividades de pesquisas e de produção de gêneros digitais que requerem o uso
de equipamentos eletrônicos e de internet. Cabe a você avaliar a possibilidade de realização, conforme
contextos específicos. No caso de impossibilidade de acesso a computadores ou a outros equipamentos,
como celulares, sugere-se realizar as devidas adaptações. Ressalta-se, ainda, a necessidade de
aprofundamento do trabalho com a literatura brasileira, de modo a contemplar a reflexão sobre o processo
de sua constituição, bem como sobre a literatura produzida nos séculos XX e XXI no Brasil. Recomenda-se
também, sempre que possível, a leitura das obras na íntegra, uma vez que, além de ser relevante para os
estudos literários, contribui para o processo de formação do(a) leitor(a). Em relação às práticas com a
modalidade oral da língua, é importante oportunizar momentos para reflexões sistemáticas que
considerem, por exemplo, os efeitos de sentidos proporcionados por elementos sonoros. Sobre as práticas
de escrita, considerar as indicações de reescrita do texto no que se refere aos objetivos e aos gêneros,
conforme proposto na obra, mas também observar questões de textualidade e de gramática. Destaca-se
que o conjunto de linguagens, atividades e temáticas contempladas ao longo dos seis volumes
contribuem para a atuação social do estudante em vários campos. A ênfase, conforme indica a BNCC, é na
vida pessoal, nas práticas de estudo e pesquisa, no campo jornalístico-midiático e no artístico-literário.
Por fim, menciona-se que a obra indica várias possibilidades de trabalho interdisciplinar a ser realizado
com os(as) professores(as) de diferentes componentes como, por exemplo, o de Biologia. Importante,
sempre que possível, vivenciar as sugestões propostas, enriquecendo o processo pedagógico por meio de
intervenções mais específicas.
MULTIVERSOS - LINGUAGENS
TÍTULO
MULTIVERSOS - LINGUAGENS

AUTORIA
MARIA TEREZA RANGEL ARRUDA CAMPOS (MARIA TEREZA
ARRUDA CAMPOS); LUCAS KIYOHARU SANCHES ODA (LUCAS
SANCHES ODA); INAE COUTINHO DE CARVALHO; RODOLFO
GAZZETTA

CÓDIGO DO LIVRO
0217P21201

EDITORIAL
EDITORA FTD S A

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
CIDADE EM PAUTA

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é constituída por seis volumes do Livro do
Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP), seis videotutoriais, que constituem o Material
Digital do Professor (MDP), e uma Coletânea de Áudios. Os seis volumes visam a integração dos três
componentes curriculares da área de Linguagens e suas Tecnologias: Arte, Educação Física e Língua
Portuguesa. A obra organiza-se em torno de três sequências que contemplam quatro temáticas. Seguindo
uma abordagem teórico-metodológica dialógica para cada um dos componentes, ela articula conteúdos
transversais a partir de um tema central e desenvolve atividades de estudos em diversos campos de
atuação social, envolvendo as múltiplas linguagens, em consonância com as culturas juvenis. A obra
busca promover a interdisciplinaridade, com foco no desenvolvimento das competências gerais e
específicas e as habilidades previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), contribuindo, dessa
forma, para a formação crítica e para os letramentos de estudantes e professores(as).

Descrição da Obra

Cada volume do LE aborda um tema central e está organizado em três sequências compostas de quatro
temas. Dois temas são explorados, de forma prioritária, pelo(a) professor(a) com formação específica em
Língua Portuguesa, e os demais pelos(as) professores(as) de Arte e Educação Física. Ao final de cada
sequência temática, a seção Para fazer junto propõe um trabalho colaborativo direcionado para a
produção de gêneros textuais multimidiáticos e para as práticas de pesquisa, com o objetivo de promover
a interdisciplinaridade e integrar os(as) professores(as) dos três componentes da área. O Volume 1 tem
como tema central as Cidades e propõe que o(a) estudante amplie seu olhar sobre o espaço da cidade. O
Volume 2 discute a Natureza, que é vista como aspecto da própria construção da identidade brasileira. O
Volume 3 aborda a Diversidade e propõe que os estudantes explorem as diferentes manifestações
culturais no Brasil e no mundo, para reconhecê-las e valorizá-las. O Volume 4 trata da Identidade e convida
os(as) estudantes a ampliarem seu olhar sobre a sua própria identidade e a dos grupos em que estão
inseridos. O Volume 5 volta-se para o Mundo do Trabalho e propõe aos(às) estudantes reflexões sobre
como o ser humano se relaciona com o trabalho. Por fim, o Volume 6 apresenta o Afeto como tema central
e traz como pauta de reflexão o autoconhecimento e o cuidado com o outro, abrindo espaço para diálogos
francos e críticos, no intuito de criar oportunidades para o(a) estudante relacionar-se consigo e com o
outro. A obra também incentiva o exercício da argumentação e da leitura inferencial, além de valorizar os
conhecimentos prévios dos(as) estudantes. A formação continuada dos(as) professores(as) é estimulada
na obra. No Manual do Professor, há uma parte comum aos seis volumes, organizada em seções, que
apresenta a abordagem teórico-metodológica, a estrutura e demais diretrizes que fundamentam o
trabalho proposto da obra. O MP dispõe de orientações para o trabalho integrado, especialmente, com a
área das Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, e traz as referências bibliográficas comentadas, a
Midiateca do Professor e a Midiateca do Estudante, com referências ampliadas. Os videotutoriais (MDP)
são complementares ao MP e retomam os temas centrais dos volumes, os objetivos, a justificativa, a
abordagem teórico-metodológica e as competências gerais da BNCC. A Coletânea de Áudios compõe-se de
24 fonogramas a serem utilizados nas atividades propostas nos temas relacionados ao componente de
Arte.

Análise

A obra apresenta temas centrais atuais, contextualizados em termos históricos, políticos e sociais,
incluindo temas mais subjetivos, como o Afeto, tão significativos para a formação dos(as) jovens nos
tempos atuais. Os temas permitem reflexões e análises sobre saberes da natureza, da história do Brasil e
de sua formação identitária, da empatia e do trato ao diferente, do mundo do trabalho em âmbito
nacional e internacional, dos fatos urbanos – suas causas e consequências – e dos afetos. Há a valorização
dos saberes e conhecimentos prévios dos(as) estudantes, assim como estímulo à pesquisa, à busca de
informações em fontes confiáveis e atenção à origem das fontes para a produção de textos orais ou
escritos. O protagonismo juvenil é promovido com o estímulo para o(a) estudante perceber-se no mundo e
saber como pode intervir nele de forma crítica, responsável e consciente. Os objetos de conhecimento de
cada componente são contextualizados a partir do contato com os textos, ou seja, a motivação para o
estudo parte do eixo da leitura. Mas a produção oral e escrita, a promoção de conhecimentos literários e
linguísticos, a indicação de livros, filmes e vídeos também estão presentes na obra como instrumentos de
contextualização, e contribuem para expandir o conhecimento do(a) estudante, possibilitando-lhe ter
autonomia na busca do saber. A obra apresenta uma linguagem atrativa aos(às) estudantes e utiliza
diferentes recursos gráficos, imagéticos e sonoros para o desenvolvimento dos temas e subtemas. As
imagens e ilustrações dialogam com os textos e com as atividades, sendo utilizadas para diferentes
atividades interpretativas e para discussões. Há sugestões de atividades adaptadas aos diferentes perfis
de estudantes, de maneira a favorecer a participação de todos(as), como forma de construção de uma
escola e sociedade cidadãs. Todos os volumes disponibilizam a seção Ler, que trabalha com a análise de
textos das outras três áreas do conhecimento, a fim de auxiliar o(a) estudante a desenvolver habilidades
de leitura. A obra contribui para o desenvolvimento do pensamento computacional, por meio de
explicações em etapas e de roteiros que organizam as aprendizagens de forma sistemática, seja para o
levantamento de hipótese, seja para a resolução de problemas. A organização da obra permite, ao(à)
professor(a) e à escola, a realização da avaliação formativa e somativa, propiciando também um trabalho
colaborativo, não somente entre os(as) estudantes, mas entre professores de diferentes componentes e
áreas. A obra ainda oferece a seção Formação continuada, com o objetivo de contribuir para a formação
do(a) professor(a). O desenvolvimento da competência argumentativa evidencia-se e destaca-se em
processos de leitura e apreciação, crítica e reflexiva, em práticas de linguagem dos diferentes campos de
atuação, em âmbito local, regional e global. No que diz respeito ao trabalho com a argumentação, a
estrutura linguística argumentativa é explorada, a partir dos diferentes gêneros textuais e perspectiva
dialógica. As competências gerais e específicas e os códigos das habilidades da BNCC são identificados
no LE e no MP. Entretanto, há algumas fragilidades na correlação entre os conteúdos propostos e o
desenvolvimento de algumas competências e habilidades. Isso requer atenção por parte do(a)
professor(a), no sentido de fazer as devidas adequações didático-pedagógicas. A perspectiva teórico-
metodológica está em consonância com a proposta pedagógica apresentada. São referenciados autores
contemporâneos, cujas noções e discussões servem para apoiá-la. Há poucas atividades práticas no
decorrer das sequências temáticas. As atividades aplicadas são apresentadas de forma objetiva ao final
de cada sequência, o que pode limitar o desenvolvimento de alguns conteúdos, especialmente de Arte e
Educação Física. A obra apresenta pouco destaque para as discussões sobre bullying e sobre o estilo de
vida próprio dos(as) estudantes, incluindo comportamentos de risco à saúde, o que deverá ser
complementado pelo(a) professor(a). A criação e desenvolvimento de processos de investigação em Arte
são pouco explorados, assim como a criação de vocabulários e repertórios próprios. A obra apresenta
avanço pedagógico parcial na perspectiva do trabalho interdisciplinar. Na seção Para fazer junto, há
poucos esclarecimentos sobre como cada componente contribuirá para o desenvolvimento das produções
solicitadas e sobre quais são os conceitos, conteúdos e expectativas de aprendizagem de cada
componente envolvido. De modo geral, porém, os(as) professores(as) podem realizar trabalhos
colaborativos e integrados, pois os conteúdos abrem possibilidades para diálogos e articulações.

Sala de Aula

Professor(a), os temas abordados favorecem um trabalho em sala de aula, contribuindo para que os(as)
estudantes compreendam a realidade, reflitam sobre ela e possam tomar decisões pautadas na ética e na
cidadania. Os estudantes são incentivados a organizar eventos externos, de corrida ou caminhada, debate
regrado com a turma, festival de cultura na escola, sarau, dentre outras práticas e produções que
estimulam o exercício do protagonismo juvenil e valorizam seus saberes e conhecimentos prévios,
ressaltando também as manifestações artísticas e culturais locais, as identidades brasileiras e ações de
sustentabilidade. A obra aprofunda o conceito de pós-verdade e propõe atividades que mobilizam os
conhecimentos sobre recursos da argumentação e da modalização, propõe investigação de diferentes
pontos de vista, produção de argumentos e posicionamentos. Há propostas voltadas à produção de
gêneros textuais multimodais, tais como podcasts, gif biográfico, entre outros que orientam a criação de
playlist, gravação e edição de vídeos, realização de pesquisa e busca de informações na internet, incluindo
o uso ético e consciente das tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC). A organização em
sequências temáticas facilita o seu planejamento, pois há sugestões didáticas que promovem reflexões
sobre o trabalho em sala de aula e estimulam sua autonomia, sendo possível fazer adequações em função
das demandas de cada turma e do perfil da comunidade escolar. De modo recorrente, são apresentadas,
na seção Avaliar, propostas para o desenvolvimento de um processo avaliativo contínuo, o que contribui
para possíveis reorganizações de estratégias e percursos de ensino. Para o trabalho interdisciplinar,
sugere-se que você, professor(a), faça uma reflexão sobre quais são os conteúdos de cada componente
que estão sendo trabalhados e de que forma a integração irá contribuir para uma aprendizagem
significativa para os(as) estudantes. Recomenda-se que você reveja as etapas de trabalho propostas para
ter clareza dos possíveis diálogos e conexões entre os conteúdos e o planejamento de cada componente,
incluindo a reestruturação do cronograma e a avaliação. Embora todos os temas centrais dialoguem com a
cultura corporal, recomenda-se, também, que a saúde, em seus diferentes aspectos, seja discutida de
modo que o(a) estudante atribua significado às atividades cotidianas na escola, na família e no trabalho.
Da mesma forma, recomenda-se que você amplie as discussões sobre o bullying, incluindo atividades
específicas que tratem do tema dentro do contexto das linguagens e da cidadania. É igualmente relevante
que você amplie as práticas voltadas à criação e desenvolvimento de processos de investigação em Arte,
assim como de criação de vocabulários e repertórios próprios às Artes da Cena. É importante, ainda,
oportunizar vivências artísticas e culturais, dentro e fora da escola, valorizando aspectos e espaços da
comunidade local. Sempre que possível, procure incentivar o(a) estudante a participar das diferentes
práticas artísticas, inclusive autorais, e a organizar um portfólio para complementar as atividades
propostas. As discussões, atividades e vivências que permitem ao(à) estudante projetar as práticas
artísticas e corporais no seu projeto de vida podem ser ampliadas. Cabe destacar a atenção a ser dada
para as discussões sobre a diversidade cultural no Brasil, enquanto traço importante para a formação da
identidade do povo. Você pode promover discussões sobre a diversidade brasileira, incluindo as
comunidades quilombolas e os povos do campo, tendo em vista a importância social e cultural desses
povos, a necessidade de sua inserção na sociedade e de preservação das suas histórias.
PALAVRAS DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS
TÍTULO
PALAVRAS DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

AUTORIA
FLAVIA CRISTINA BANDECA BIAZETTO (FLAVIA BANDECA
BIAZETTO); CLAUDIA BERGAMINI; GABRIELA MARIA LISBOA
PINHEIRO (GABRIELA LISBOA PINHEIRO); RENATO DE CARVALHO
CARDOSO (RENATO CARDOSO)

CÓDIGO DO LIVRO
0243P21201

EDITORIAL
PALAVRAS PROJETOS EDITORIAIS LTDA - ME

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
PALAVRAS DE LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS: AMOR

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é composta por seis volumes do Livro do
Estudante Impresso (LE), seis volumes do Manual do Professor Impresso (MP), o Material Digital do
Professor (MDP) com um videotutorial por volume, totalizando seis por obra, e uma Coletânea de Áudios
com 19 fonogramas, além do Material Digital do Estudante (MDE), composto pela mesma coletânea de
áudios do Material Digital do Professor (MDP). Os temas trabalhados na obra são relevantes nos seis
volumes que a compõem. O trabalho de cada volume gira em torno de um eixo temático independente,
apresentado sob a perspectiva dos componentes curriculares mobilizados na área de Linguagens e suas
Tecnologias – Língua Portuguesa, Educação Física e Arte – de acordo com as orientações da Base Nacional
Comum Curricular (BNCC). A abordagem da obra procura integrar as linguagens artística, verbal
(oral/escrita) e corporal, nos diferentes campos sociais da atuação humana. Para isso, o eixo temático de
cada um dos seis volumes subsidia a seleção dos conteúdos, dos textos e das manifestações artísticas
estudados, possibilitando um trabalho com as competências gerais da Educação Básica, as competências
específicas e as habilidades previstas na BNCC do Ensino Médio. Ao longo dos volumes, atividades que
propiciam situações para fruição, análise, comentários críticos e leituras comparativas promovem uma
progressão pedagógica, de forma não sequencial, e uma ampliação dos conhecimentos do(a) estudante.

Descrição da Obra

Cada volume do LE se inicia com uma rápida apresentação dirigida aos(às) estudantes, que informa o
tema a ser desenvolvido. Após essa seção de apresentação, segue-se o Sumário, esquemático, no qual se
identificam as principais partes que compõem o volume, bem como os títulos e as páginas em que podem
ser encontradas. O Volume 1 aborda o eixo Afetos e sentimentos; o Volume 2 constitui-se em torno do eixo
Exílio, viagens e deslocamentos; o Volume 3 trata do eixo Tecnologia, ciência e técnica; o Volume 4 traz o
eixo Mito, mitologia e metafísica; o Volume 5 destaca o eixo Panoramas e paisagens; e o Volume 6
constrói-se em torno do eixo Povos, diversidades e multiplicidade. Cada volume do LE é dividido em quatro
unidades, intituladas na forma de uma pergunta instigante, que se apresenta acompanhada de imagens,
com o objetivo de estimular e mobilizar os estudantes para o trabalho pedagógico. A organização interna
de todas as unidades dos seis volumes do LE obedece a um mesmo modelo, sempre com três seções,
igualmente subdivididas. Nelas, são desenvolvidas atividades com as linguagens artísticas e literárias, a
partir de textos multimodais e em contextos culturais e históricos diversos, promovendo a prática, a
experimentação e o diálogo entre essas linguagens. As atividades culminam na realização de produções
textuais e artísticas significativas e na retomada da questão inicial. A obra apresenta projeto gráfico-
editorial claro, organizado, com fontes adequadas ao público-alvo, cores e títulos bem visíveis e
hierarquizados. Contudo, de modo geral, percebe-se que o projeto adotado segue uma linha mais
tradicional. O LE apresenta linguagem de fácil compreensão, adequada à faixa etária a que se destina, sem
perder a formalidade exigida pelo suporte de gêneros. Além disso, a obra exibe bibliografia comentada e
competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), por volume, às quais são acrescentadas
competências e habilidades específicas da área de Linguagens e suas Tecnologias e habilidades de Língua
Portuguesa. O Material Digital do Estudante, composto pela mesma coletânea de áudios do Material
Digital do Professor, contém 19 fonogramas ao longo dos seis volumes que compõem a obra. Tais
fonogramas aparecem sempre na seção Dentro da música, nas Unidades 1 dos volumes, e são destacados
por um ícone que indica a faixa do CD que o estudante deve ouvir para realizar a atividade. O MP Impresso
apresenta a mesma estrutura e organização do LE, com reprodução idêntica ao que se lê nesse volume e,
na parte específica do MP, situada logo após o LE, encontram-se os elementos orientadores do trabalho
didático-pedagógico. O MP tem início com breve apresentação, seguida de quatro seções, nas quais são
apontadas opções metodológicas, sugestões de conteúdos, estrutura da obra, objetivos e justificativas,
eixos metodológicos e concepção teórica em que se sustenta a coleção, competências e habilidades
relacionadas a cada eixo temático, prática avaliativa, bibliografia comentada, além de orientações
específicas para o desenvolvimento das atividades contidas em unidades e seções.

Análise

A opção pelo trabalho com eixos temáticos por volume e a estrutura da obra favorecem a abordagem
interdisciplinar das linguagens. Tal aspecto é percebido no modo como o LE articula e desenvolve as
temáticas a partir dos três componentes curriculares, favorecendo a compreensão do(a) estudante e
também do(a) professor(a) na organização de seu trabalho. Os conteúdos disciplinares elencados e
sugeridos se relacionam com a proposta de realização de produções artísticas, linguísticas, literárias e
corporais. A seleção dos eixos aponta para temas relacionados à BNCC, permitindo, assim, o
desdobramento em diferentes perspectivas. Os seis volumes propõem o desenvolvimento das habilidades
e competências preconizadas pela BNCC e das demandas implementadas pelo Novo Ensino Médio,
contribuindo para uma atuação efetiva dos(as) estudantes nos últimos anos da Educação Básica e para o
desenvolvimento de práticas educativas que estimulam o protagonismo juvenil. As competências gerais,
bem como as competências específicas e as habilidades estão distribuídas de maneira equilibrada nos
volumes que constituem a obra. Há articulação e diálogo entre a BNCC e a Área de Linguagens e suas
Tecnologias, por meio da organização em torno de um eixo temático que subsidia a seleção dos
conteúdos, dos textos e das manifestações artísticas em cada unidade. A obra favorece o desenvolvimento
da capacidade argumentativa, exercida principalmente em atividades como rodas de conversa e debates,
que envolvem trocas de saberes e de experiências, nas quais é possível perceber a multiplicidade de
opiniões, de vozes e de grupos, podendo apontar para a necessidade de consenso ou para a valorização e
consideração do contraditório, o que permite o trabalho com estudantes de diferentes perfis. São
propostas atividades de leitura de produções artísticas tradicionais e contemporâneas e textuais diversas
e multimodais, considerando tempos e espaços históricos distintos, bem como a realização de produções
a partir do uso de mídias digitais diferenciadas. Além disso, no transcorrer dos volumes as práticas de
pesquisa sugeridas permitem o desenvolvimento e a valorização do letramento científico, explorado por
meio do campo das práticas de estudo e pesquisa, com foco no método científico e na leitura e produção
de gêneros da esfera científica. O MP apresenta diferentes propostas de avaliação, sendo elas, em sua
grande maioria, de caráter diagnóstico e formativo, indicando-se também o uso do portfólio como recurso
de análise global do desempenho do(a) estudante. A obra apresenta, ainda, proposições e subsídios
sistemáticos para o trabalho conjunto com professores(as) de outros componentes curriculares da área
de Linguagens e suas Tecnologias, muito embora não se tenha verificado uma sistematização na
construção de aulas em conjunto com outros(as) docentes, principalmente com os da área de Ciências da
Natureza. No MP, há o detalhamento da condução das atividades propostas, sugestões de respostas e de
direcionamento das discussões indicadas no LE, que contribuem para a autonomia docente frente às
diferentes possibilidades oferecidas, no sentido de apresentar e trabalhar os conteúdos, e de viabilizar
adaptações quando houver necessidade. A coletânea de áudios, composta por 19 fonogramas
disponibilizados ao longo dos seis volumes, encontra-se na parte da obra destinada ao trabalho com a
linguagem musical e está vinculada a finalidades pedagógicas.

Sala de Aula

Professor(a), o trabalho proposto pela obra contempla ações pedagógicas pautadas na construção crítica
do conhecimento e comprometidas com situações da realidade. Assim, oportuniza atividades para a
expressão de pontos de vista dos estudantes, seus gostos pessoais, expressões culturais próprias da
juventude, orientando-os a partir da produção de textos multissemióticos já presentes em seu cotidiano,
na perspectiva do conhecimento científico e da ética no diálogo com o outro. A área de Linguagens e suas
Tecnologias visa a preparar os estudantes para o protagonismo em diferentes esferas da vida social.
Baseando-se nisso, a obra propõe um diálogo entre teorias das áreas de Arte, Literatura, Linguística
Aplicada e Educação Física, com vistas ao desenvolvimento das habilidades e competências preconizadas
pela BNCC. Assim, a obra favorece o uso, em sala de aula, de textos pertencentes à tradição, ao lado de
textos da contemporaneidade, considerando as diversas linguagens e possibilitando o tratamento dos
mesmos temas em diferentes contextos e espaços. A obra oportuniza o trabalho integrado e
contextualizado das linguagens, proporcionando ao(à) estudante o papel de protagonista e concedendo a
você, professor(a), a condução e a mediação desse trabalho. Tanto no tocante à organização, quanto no
que se refere à escolha e tratamento de temas por volume, a estrutura da obra permite uma condução
interdisciplinar e integrada de produções e de conhecimentos com a medição do(a) professor(a). No que
se refere às linguagens artísticas (música, dança, teatro e artes visuais), há um tratamento equivalente ao
longo dos volumes, mas cabe à Língua Portuguesa grande parte das atividades e da construção de
conhecimentos. Embora o componente de Educação Física esteja presente em todos os volumes, há uma
pequena parcela de atividades que podem se integrar com aquelas desenvolvidas pelo(a) professor(a) de
dança. O trabalho com essa linguagem é desenvolvido parcialmente na obra e cabe a você, professor(a),
um olhar atento para esses aspectos, a fim de buscar alternativas complementares. A obra apresenta a
indicação frequente de produtos artísticos e textuais a serem elaborados pelos(as) estudantes. Alguns
desses necessitam do conhecimento de gêneros digitais multimidiáticos e do uso de ferramentas
multimídias, como ocorre na produção de documentários, de videominuto, de vídeo mash-up e de
audiolivros. Nesses casos, é preciso avaliar a sua realidade escolar e verificar se a escola dispõe de
ferramentas digitais atualizadas e acessíveis aos(às) estudantes e/ou se há na escola quem domine a
tecnologia necessária para a execução de tais atividades. Caso não haja, sugere-se que você busque
parcerias externas que possam auxiliá-lo(a). Sugere-se, também, que você identifique as propostas da
obra que requerem adaptação à realidade de seus(suas) estudantes. Para isso, um dos instrumentos
disponíveis é o MP, material que orienta e dá suporte ao trabalho em sala de aula. O MDP é outra
potencialidade desta obra, já que estabelece, de forma dinâmica, um diálogo sobre a construção dela e
oferece orientações pedagógicas, com vistas a qualificar os processos de ensino e aprendizagem.
PRÁTICAS DE LINGUAGENS
TÍTULO
PRÁTICAS DE LINGUAGENS

AUTORIA
VALESKA MARLETE GUIMARAES FIGUEIREDO (VALESKA
FIGUEIREDO); SIMONE LAIZ DE MORAIS LIMA (SIMONE LIMA);
SILVIA LETICIA DE ANDRADE (SILVIA DE ANDRADE); ISABEL
PORTO FILGUEIRAS ( ISABEL FILGUEIRAS); GERSON DA SILVA
RODRIGUES (GERSON RODRIGUES); CELSO AMANCIO DE MELO
FILHO (CELSO DE MELO FILHO)

CÓDIGO DO LIVRO
0186P21201

EDITORIAL
SARAIVA EDUCAÇÃO S.A.

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
PRÁTICAS DE LINGUAGENS: CORPO, ARTE E CULTURA

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é constituída por um conjunto de seis
volumes autocontidos do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP), seis
videotutoriais, que compõem o Material Digital do Professor (MDP), e uma Coletânea de Áudios, com 20
faixas, que complementam o Livro do Estudante. Cada volume está dividido em quatro capítulos. No início
de cada volume, há um panorama geral da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o documento
normativo que regula as práticas didáticas da Educação Básica. Nesse panorama, são especificadas as
competências gerais, as competências específicas e as habilidades da área de Linguagens e suas
Tecnologias e de Língua Portuguesa. O processo de ensino e aprendizagem é tratado como se fosse um
caminho a ser percorrido em cada um dos componentes da área – Língua Portuguesa, Arte e Educação
Física. Os capítulos são denominados metaforicamente de Trilhas, que se entrecruzam, entre si e com
outras áreas, formando um mosaico interdisciplinar coerente e articulado. Assim, as propostas didáticas
de cada componente estão respaldadas por um aporte teórico-metodológico específico: as Trilhas de Arte,
pela abordagem Triangular; as Trilhas da Educação Física, pela Perspectiva Cultural; e as Trilhas da Língua
Portuguesa, pelo Interacionismo Sociodiscursivo. As temáticas abordadas na obra envolvem o nível de
formação dos estudantes, a relevância sócio-histórica e científica dos temas, a cultura e os interesses
juvenis, a articulação entre conhecimentos escolares tradicionais e vivências e saberes alternativos
contemporâneos e os diversos modos de pensar, sentir e agir no mundo. O projeto gráfico-editorial da obra
é atrativo e coerente. As fontes, as ilustrações, as imagens, os infográficos, os boxes e as seções são
convidativos aos estudantes e professores.

Descrição da Obra

A obra apresenta o LE reproduzido no MP. O MDP está em formato de videotutoriais, os quais apresentam e
descrevem as propostas didáticas de cada volume, ressaltando as concepções e escolhas teórico-
metodológicas que as sustentam. Essas concepções, por sua vez, estão de acordo com as orientações
previstas na BNCC para o Novo Ensino Médio, sendo a obra completamente adequada às diretrizes
didáticas, pedagógicas e teórico-metodológicas oficiais previstas para essa etapa de escolarização. Cada
volume do LE constitui-se de cinco partes que antecedem os quatro capítulos: Apresentação; Conheça seu
livro; Panorama geral da BNCC; Sumário; Ponto de partida; e Conheça e explore. Há, ainda, em cada um dos
quatro capítulos, propostas de autoavaliação, a partir da elaboração de um Diário de Bordo, outra seção
identificada com uma metáfora de movimento, que pressupõe o conhecimento como uma viagem, e de
um portfólio, na seção Meu portfólio. Há um boxe específico que apresenta os temas transversais e uma
seção fundamental, intitulada Experimentação, com propostas fomentadoras do protagonismo científico
estudantil; e há algumas outras seções, como: Para ir mais longe, com informações complementares ao
tema estudado; Técnicas para..., que apresenta processos e procedimentos de linguagens diversos;
Biografia e Fica a dica. Há ícones relativos às faixas da Coletânea de áudios e ao desenvolvimento do
Pensamento Computacional. A seção Em liberdade propõe a elaboração do trabalho final. A seção Ponto de
chegada retoma os objetivos especificados na seção Ponto de partida e nas Trilhas traçadas em cada
capítulo. A seção E agora? traz sugestões relativas aos projetos de vida dos estudantes. Ao final, o LE
apresenta Referências Bibliográficas Comentadas. O MP orienta o(a) professor(a) em relação ao uso
otimizado do LE e, além das sugestões de respostas às atividades, marcadas em vermelho, o MP organiza-
se a partir de duas seções principais: Orientações gerais e Orientações específicas. Essas seções estão
subdivididas de maneira a oferecer ao(à) professor(a) informações sobre como os conteúdos estão
sistematizados, suas bases teóricas e como são promovidas as relações conceituais a partir de conexões
interdisciplinares, ao mesmo tempo que se atendem às especificidades dos conhecimentos de Arte,
Educação Física e Língua Portuguesa.
Análise

A obra apresenta uma organização coerente e compatível com suas bases teórico-metodológicas. Aborda
temáticas relevantes para a sociedade contemporânea e caracteriza-se pela interdisciplinaridade, que
conecta os componentes de Arte, Educação Física e Língua Portuguesa, privilegiando a articulação entre
ciência, tecnologia, sociedade, ambiente e o mundo do trabalho. Essa articulação é alcançada a partir de
uma contextualização sócio-histórica criteriosa que permite mobilizar os conhecimentos dos estudantes
na investigação e na problematização de aspectos importantes do mundo contemporâneo. A estrutura e o
conteúdo da obra estão voltados para a valorização e o desenvolvimento da criatividade, da autonomia, da
capacidade argumentativa e do protagonismo dos(as) estudantes, imprimindo-lhes o gosto pelo
pensamento inovador e crítico. As abordagens teórico-metodológicas que orientam as propostas de
atividades buscam inter-relacionar as teorias e a sociedade, a partir de exemplos concretos, de
concepções norteadoras gerais e de situações-problema voltadas para a realidade do(a) estudante. Assim,
os princípios didático-pedagógicos que orientam as Trilhas de aprendizagem, a aplicação de
metodologias ativas, bem como as propostas de intervenção são pontos favoráveis ao desenvolvimento
das competências e habilidades previstas na BNCC. Os conceitos, conhecimentos, atitudes e valores que
são desenvolvidos, considerando saberes e conhecimentos relativos à cultura juvenil, advêm do viés
interdisciplinar que transpassa toda a obra. O MP oferece ao(à) professor(a) informações que lhe
permitem promover a articulação dos princípios pedagógicos fundados na pluralidade de perspectivas
metodológicas e conceituais, destacando-se o uso frequente de sugestões de leituras, indicação de sites,
filmes, blogs e outros gêneros que instigam o aprofundamento de conhecimentos. Os conteúdos
desenvolvidos estão organizados de maneira a desenvolver a criticidade e o poder argumentativo dos(as)
estudantes. Em todos os volumes, valoriza-se a prática científica, proporcionando ao(à) estudante
técnicas e procedimentos de investigação, com o intuito de convidá-lo a observar a realidade, levantar
hipóteses, dialogar com outras referências, desenvolver experimentações e sistematizações do
conhecimento, exercitando sua curiosidade intelectual e sua capacidade de produção autônoma de
conhecimento a partir de referenciais próprios. Nesse percurso, a obra apresenta atividades de promoção
do pensamento computacional, as quais priorizam a racionalidade, e estratégias para resolução de
problemas de maneira eficiente, a partir de vivências relacionadas às diferentes áreas do saber,
contribuindo para o autoconhecimento, o conhecimento de mundo e para a capacidade de se posicionar
criticamente. No final de cada capítulo, há atividades de Avaliação e Autoavaliação, as quais privilegiam o
desenvolvimento de vivências e experimentações por meio de práticas de pesquisa. O projeto gráfico-
editorial da obra denota equilíbrio entre o texto principal e as intervenções gráficas, como ilustrações,
ícones, quadros, fotos, imagens, entre outras. Trata-se de um projeto atraente e apropriado ao(à)
estudante de Ensino Médio. Enfim, a obra se mostra comprometida em contribuir para uma formação
crítica e ética, individual e coletiva, e também para subsidiar a formação continuada do(a) professor(a).

Sala de Aula

Professor(a), a obra pressupõe a sua atuação como mediador(a) nos processos de ensino e aprendizagem,
considerando a pluralidade cultural e o protagonismo dos(as) estudantes. Assim, tanto você quanto
os(as) estudantes são vistos como agentes nessa proposta de estudo interdisciplinar dos componentes
da área de Linguagens e suas Tecnologias, que explora temáticas a partir de diferentes linguagens,
levando em conta a compreensão e a produção de textos e discursos em diversos campos de atuação
social. Tudo isso em consonância com a BNCC e as diretrizes do Novo Ensino Médio, e, como tal, a obra
também promove interlocução de saberes de outras áreas de conhecimento, como a Matemática e suas
Tecnologias, as Ciências da Natureza e suas Tecnologias e as Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. A
interdisciplinaridade é promovida a partir de atividades que favorecem fruição, leitura, argumentação,
conceitualização, análise e pesquisa. A obra consegue mostrar que (e por que) Arte, Educação Física e
Língua Portuguesa são linguagens, ou seja, são produtos da expressão do pensamento, da cultura, do
modo como os seres humanos concebem e representam o mundo e as ideias, enfim, são dimensões
produtoras de sentidos. Cada volume apresenta um tema central, que se desdobra em vários percursos, os
quais ora se entrelaçam, ora se distanciam, proporcionando ao estudante diferentes caminhos formativos.
O tema central busca valorizar a cultura juvenil e suprir as necessidades de formação dos jovens,
despertando seu interesse, tanto pela qualidade didática das propostas quanto pelo projeto gráfico. A obra
possibilita a sua autonomia, professor(a), em relação ao planejamento de suas aulas e ao
aprofundamento de conceitos relativos aos componentes curriculares. Muitos são os caminhos e as
possibilidades que a obra vislumbra e desvela, cabendo a você escolher o percurso didático que seja mais
adequado à sua realidade ou aderir à sugestão de desenvolvimento do conteúdo que a própria obra
oferece. A obra valoriza as culturas juvenis e as interações entre os estudantes e outros repertórios
culturais ao apresentar propostas de produção diversificadas, como: intervenções artísticas,
performances, publicação de textos, apresentação de resultados de pesquisas, realização de debates,
saraus, mostras e ações articuladas com a comunidade interna e externa à escola, por meio de diferentes
mídias e contextos de aprendizagem em diálogo com os interesses e curiosidades dos estudantes. A
organização dos conteúdos, nos volumes autocontidos, possibilita a progressão da aprendizagem,
subsidiando o planejamento de estratégias docentes que favoreçam o desenvolvimento da autonomia
do(a) estudante, buscando gerar reflexões a partir de questionamentos, os quais estimulam a análise
crítica a respeito de temas que possam gerar impacto na sociedade contemporânea. Os temas tratados
são socialmente relevantes para a participação cidadã, a inserção no mundo do trabalho e para o
prosseguimento dos estudos. A obra apresenta um formato que permite a você, professor(a), desenvolver
práticas pedagógicas diversificadas e aprofundadas, a partir da exploração de interfaces de estudos com
recursos audiovisuais e com as atuais tecnologias de informação e comunicação, de modo simplificado e
autoexplicativo, como, por exemplo, a partir da produção de textos escritos e audiovisuais em aplicativos
de comunicação, por meio do celular, das mídias digitais, práticas comumente já presentes no cotidiano
juvenil. Além disso, há quadros com os tópicos, temáticas e saberes distribuídos nos seis volumes, que
podem ser explorados e adequados ao seu contexto, com propostas de planejamento, sugestões de como
trabalhar com professores(as) de outros componentes curriculares e sugestões de trabalho integrado com
outras áreas de conhecimento em cada capítulo da obra. Há, ainda, propostas e estratégias que podem
subsidiar sua prática no que se refere aos processos de aquisição de conhecimentos, desenvolvimento de
habilidades e construção de competências pelos(as) estudantes, bem como no que se refere ao
desenvolvimento de cada etapa de ensino, e à avaliação. O MP oferece um conjunto de informações que
envolvem desde a contextualização da proposta da obra em relação à BNCC, passando por orientação no
planejamento escolar, apresentação das bases teóricas, formação teórica complementar, explicações
sobre definições e conceitos fundamentais, tais como argumentação, inferência, pensamento
computacional. Além disso, o MP traz referências bibliográficas comentadas e sugestões de textos
científicos e de divulgação científica, jornalísticos, sites, blogs, vídeos, filmes, documentários etc.,
contribuindo para aprofundamento dos seus conhecimentos e para os possíveis desdobramentos em sala
de aula.
SE LIGA NAS LINGUAGENS
TÍTULO
SE LIGA NAS LINGUAGENS

AUTORIA
PRISCILLA VILAS BOAS (PRISCILLA VILAS BOAS); OSMAR
MOREIRA DE SOUZA JUNIOR (OSMAR MOREIRA DE SOUZA
JÚNIOR); ALINE FERNANDA FERREIRA VARGAS (ALINE
FERNANDA FERREIRA); IRLLA KARLA DOS SANTOS DINIZ (IRLLA
KARLA DOS SANTOS DINIZ); WILTON DE SOUZA ORMUNDO
(WILTON ORMUNDO); CRISTIANE ESCOLASTICO SINISCALCHI
(CRISTIANE SINISCALCHI)

CÓDIGO DO LIVRO
0154P21201

EDITORIAL
EDITORA MODERNA LTDA

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
EXPERIMENTA ATUAR! – AS EXPERIÊNCIAS POLÍTICAS,
ARTÍSTICAS, CRÍTICAS E DE DIVULGAÇÃO DE CONHECIMENTO

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é composta por um conjunto de seis
volumes autocontidos do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP), um Material
Digital do Professor (MDP), com seis videotutoriais e uma coletânea de áudios. Apresenta uma proposta
pedagógica interdisciplinar que articula os componentes curriculares de Arte, Educação Física e Língua
Portuguesa, atendendo às demandas do novo Ensino Médio. A obra explora temáticas envolvendo as
experiências políticas (relacionadas ao campo da vida pública), artísticas (relacionadas ao campo
artístico), críticas (relacionadas ao campo jornalístico-midiático) e de divulgação de saberes (relacionada
ao campo das práticas de estudo e pesquisa). Direciona a prática docente no sentido de que os
professores trilhem percursos orientados para uma ou mais experiências dentre as quatro elencadas.
Junto a isso, há sugestão para a mobilização das abordagens teórico-metodológicas específicas de cada
componente curricular: a “Abordagem triangular”, em Arte (inter-relação entre os eixos da produção, da
contextualização e da leitura, em interação direta com a vida dos estudantes); a “Perspectiva
sociointeracionista” e “construtivo-reflexiva”, em Língua Portuguesa (análise e reflexão para mobilizar
conhecimentos prévios, ampliação de repertório, exposição criativa de subjetividades, utilização do
potencial pleno de uma língua viva e real, gerenciamento com autonomia do próprio aprendizado) e a
“perspectiva cultural”, em Educação Física (experimentação, fruição, análise, compreensão, construção de
valores, uso e apropriação, reflexão sobre a ação, protagonismo comunitário e compreensão sociocultural
das práticas corporais). A obra considera as culturas juvenis focando no hip-hop (grafite), na atuação
política do jovem, na escolha de profissões, na música, na participação do jovem em grêmio estudantil, na
prática corporal de aventura urbana (skate), entre outros eixos da atuação juvenil. A obra alinha-se à Base
Nacional Comum Curricular (BNCC) e busca promover estratégias que orientem a prática docente
interdisciplinar para o desenvolvimento de competências gerais e específicas na esfera das linguagens. As
atividades propostas para o aprofundamento dos conteúdos são diversificadas e exigem um papel ativo e
protagonista dos(as) estudantes nos processos de ensino e aprendizagem. O projeto gráfico da obra é
adequado aos(às) estudantes e professores(as), traçado por soluções gráficas sofisticadas que facilitam a
leitura e a identificação dos conteúdos. Além disso, a impressão em policromia explora as cores nos
elementos gráficos, nos títulos e nos subtítulos, promovendo o conforto visual e o interesse pela leitura.

Descrição da Obra

A obra é composta por um conjunto de volumes autocontidos, sendo seis volumes do Livro do Estudante
(LE), seis do Manual do Professor (MP), seis videotutoriais de apoio ao professor (MDP) e uma Coletânea de
Áudios gravada com 19 fonogramas que complementam o LE. O LE é composto por quatro unidades
divididas em três capítulos, cujas seções e atividades organizam-se em torno do tema gerador,
experiência. As seções Leitura, Experimentando e Expressão possibilitam a relação dos conhecimentos da
área de Linguagens e suas Tecnologias com os conhecimentos de outras áreas. Na seção E se a gente?...
estão disponibilizadas oportunidades para diferentes atividades, por exemplo: criação, pesquisa, debates,
entre outras. A seção Leitura oferece textos que aprofundam os temas tratados pelo capítulo. Os capítulos
estão ancorados nas quatro experiências abordadas pela obra, inspiradas pelos campos de atuação
social, admitindo autonomia dos(as) professores(as) para optarem pela integração de saber adicional aos
campos que inspiram as experiências destacadas. Ao final do LE, há o Especial ENEM, que apresenta uma
proposta de intervenção, seguido de tabelas sintetizando os objetivos e as justificativas das propostas
didáticas das Unidades 1 a 4, e identificando as competências gerais e específicas e as habilidades da
BNCC. Cada um dos seis volumes do MP apresenta duas partes: a primeira, constituída pelo Suplemento
com orientações para o(a) professor(a), e a segunda parte, composta pela réplica do LE. Ainda fazem parte
da obra: o Material Digital do Professor (MDP) e o Material Digital do Estudante (MDE). O MDP compõe-se
de seis videotutoriais produzidos com recursos audiovisuais, tais como animações, apresentações de
conteúdos por imagens e narração. Esses videotutoriais concorrem para oferecer ao(à) professor(a)
orientações sobre a forma como a obra aborda os elementos da BNCC, em especial, as competências e
habilidades, apresentando as justificativas para tal abordagem. E o MDE é uma Coletânea de Áudios com
19 faixas que incluem músicas clássicas e contemporâneas, como temas de filmes, entre outros.

Análise

A obra alinha-se aos princípios legais que garantem direitos e deveres para as minorias e para os grupos
diversos e multiculturais da sociedade atual. As competências gerais da BNCC, as competências e
habilidades da área de Linguagens e suas Tecnologias e, ainda, as competências e habilidades de Língua
Portuguesa estão contempladas na obra. A obra contribui para que os(as) estudantes realizem os seus
percursos formativos com protagonismo, conforme orienta a BNCC. A estruturação dos volumes da
coleção do LE demonstra atenção à proposta de ações interdisciplinares, ao contemplar em todas as
unidades de todos os seis volumes Arte, Educação Física e Língua Portuguesa, bem como as práticas
dos(as) professores(as) desses componentes. Embora haja uma desproporcionalidade entre os conteúdos
de Arte, Educação Física e Língua Portuguesa, ao longo da obra, isso não implica o descumprimento dos
objetivos a serem atingidos por cada um deles. A obra apresenta potencialidade para envolver o(a) jovem
na ficção e na poesia, de modo que a tradição literária seja inserida em seu cotidiano de leituras, gerando
empatia a ponto de relacionar as narrativas lidas com as suas próprias histórias de vida. Outra
potencialidade diz respeito às propostas de atividades endereçadas ao autoconhecimento, ao
autocuidado e às práticas esportivas, essenciais para a compreensão e o cuidado do(a) jovem com o corpo
que está em desenvolvimento. A obra promove conteúdos e atividades cuja meta é a motivação da
autonomia e do protagonismo do(a) estudante na organização e nos processos de ensino e aprendizagem,
bem como na aplicação dos conhecimentos adquiridos, tanto em sua vida prática quanto em suas
contribuições com o seu grupo sociocultural. Há, na obra, a preocupação com a formação cidadã pelo
envolvimento dos(as) estudantes com os temas políticos (que não devem ser atrelados à política
partidária), tratados com o propósito de orientá-los(as) sobre como lidar com as questões legais e
políticas (como funcionam as leis, os três poderes, o que pode ser realizado pela iniciativa popular, de que
modo organizar uma consulta pública, entre outros aspectos). Por meio de textos literários de gêneros
variados, a obra concede voz e espaço democrático para a representação da diversidade. O uso das
tecnologias digitais é incentivado por atividades que demandam a operação de softwares de edição de
texto, imagem e áudio. Nesse âmbito, as atividades também se ocupam em tratar das questões de
processos de réplica e remixagem, bem como do desenvolvimento de habilidades para um
comportamento ético e crítico na rede mundial de computadores. As atividades propostas para o
aprofundamento dos conteúdos são diversificadas e exigem um papel ativo e o protagonismo dos(as)
estudantes nos processos de ensino e aprendizagem. O MDE, integrado por uma Coletânea de Áudios
gravada com 19 faixas, apresenta diversidade de gêneros e de estilos, de diferentes épocas e origens, que
contribuem para a compreensão dos conteúdos e para a realização das atividades. O MP oferece subsídios
para o planejamento docente e, além de orientar para a realização das atividades, também se preocupa
com os aspectos conceituais, e enfatiza atitudes e valores a serem promovidos ao longo da trajetória
formativa dos(as) estudantes. No MP, há orientações para a utilização das metodologias ativas, tanto para
a proposição das atividades, quanto para o tratamento dos conteúdos. Os videotutoriais integram a obra e
incrementam as orientações ao(à) professor(a), disponibilizando-as em conteúdos audiovisuais. O projeto
gráfico da obra é adequado aos(às) estudantes e professores(as), traçado por soluções gráficas
sofisticadas. Há equilíbrio entre os títulos, subtítulos, legendas, entre outros itens do texto, o que facilita a
leitura e a identificação dos conteúdos. Além disso, a impressão em policromia explora as cores nos
elementos gráficos, nos títulos e nos subtítulos, promovendo o conforto visual e a atração pela leitura.

Sala de Aula

Professor(a), a obra favorece o trabalho docente e a aproximação junto aos (às) estudantes, uma vez que,
entre outros temas, explora as culturas juvenis, as quais aparecem tanto nas atividades quanto nos
percursos didáticos e estão atreladas a diferentes gêneros mutimidiáticos (blog, reportagem digital,
teaser, videomiuto, post em rede social, webquadrinhos, vídeo, playlist comentada, podcast, gif,
instapoesia), à cultura hip-hop (rap, passinho, grafite, etc.), à identidade étnico-racial da comunidade
escolar, à pesquisa científica no Ensino Médio, às práticas de autoconhecimento e à saúde na
adolescência, ao uso de tecnologias digitais e gamificação, aos processos de ingresso no ensino superior
e às formas de interagir socialmente, inclusive, no espaço escolar. Em relação às práticas corporais, são
abordadas as temáticas, como futebol, danças populares brasileiras, basquetebol em cadeira de rodas,
lutas, trekking, skate, jogos tradicionais, futebol callejero, ginástica, artes marciais e dança de salão, que
também favorecem o seu planejamento e o envolvimento dos(as) estudantes. As atividades em grupo
envolvem apresentação de seminário, debates sobre questões articuladas pelas leituras dos textos,
realização de mesa-redonda, entre outras. A leitura de diferentes gêneros textuais, bem como o
conhecimento sobre a arte e educação física aparecem relacionados às questões das minorias envolvidas
na defesa da diversidade, e garantem espaço de manifestação e reflexão dos(as) estudantes sobre essas
questões por meio de atividades de pesquisa e de atividades propositivas, considerando realidade vivida.
Ao longo da obra, são dedicados momentos para a avaliação diagnóstica e a avaliação individual, a serem
realizadas pelo(a) próprio(a) estudante, e momentos para avaliação conjunta entre o(a) estudante e seus
pares. Na obra, há sugestão para que, ao abordar as unidades temáticas e os objetos de conhecimento dos
diferentes componentes curriculares, você, professor(a), possa valorizar as relações entre eles e o contexto
de origem dos(as) estudantes e, em especial, possa valorizar as diferentes manifestações culturais,
respeitando os limites e as potencialidades individuais e coletivas. A forma como a obra está estruturada,
a partir dos campos de atuação social definidos pela BNCC, contribui para o seu planejamento. Esse
marco é definido como o modo de articulação intertextual da obra. Assim, cada unidade é definida a partir
de um dos campos. Isso permite que você possa adequar seu planejamento a partir das necessidades que
se impuserem ao trabalho com suas turmas.
SER PROTAGONISTA LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS
TÍTULO
SER PROTAGONISTA LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS

AUTORIA
SOFIA DO AMARAL OSORIO (SOFIA Ó); PEDRO WAKAMATSU
OGATA (PEDRO OGATA); NATHALY AMANDA SOARES SILVA
(NATHALY SOARES); MARIA EMILIA DE LIMA; GEORGE LUCAS DE
ARAM NERCESSIAN (GEORGE NERCESSIAN); ELIANA GOMES
PEREIRA POUGY (ELIANA POUGY); CAROLINA CARBONARI
ROSIGNOLI (CAROLINA ROSIGNOLI); ANDRE LUIS VILELA (ANDRÉ
VILELA); ELIANA GOMES PEREIRA POUGY (ELIANA POUGY); JOAO
REYNALDO PIRES JUNIOR (JOÃO PIRES)

CÓDIGO DO LIVRO
0175P21201

EDITORIAL
EDICOES SM LTDA.

CATEGORIA
Ensino Médio - 1ª a 3ª Série

TÍTULO DO VOLUME
SER PROTAGONISTA LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS -
CULTURAS

NÚMERO DE PÁGINAS
160

ANO DA EDIÇÃO
2020

NÚMERO DA EDIÇÃO
1

OBRA COM MATERIAL DIGITAL


Visão Geral

A obra destina-se a estudantes e professores do Ensino Médio e é composta por um conjunto de seis
volumes autocontidos do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP), um Material
Digital do Professor (MDP), com seis videotutoriais e uma coletânea de áudios. Contempla os
componentes curriculares de Língua Portuguesa, Arte e Educação Física. Estrutura-se em conteúdos e
atividades a partir dos Temas Contemporâneos Transversais (TCT), os quais servem como cenário para os
processos de ensino e aprendizagem. A obra permite ao estudante trava contato com procedimentos,
conceitos, atividades e valores relativos aos componentes curriculares da área de Linguagens e suas
Tecnologias. Os processos de ensino e aprendizagem são organizados em seis etapas de desenvolvimento,
desenhadas com base em metodologias ativas: observatório, laboratório multimídia, oficinas, clubes,
núcleos de estudos e pesquisas e incubadora. O conjunto de textos, imagens, áudios, atividades e
referências respaldadas pelo pensamento científico, computacional e criativo garante o pluralismo das
ideias e das concepções pedagógicas, bem como favorece o diálogo com as culturas juvenis. A obra retrata
os jovens do Brasil e do mundo em seus textos e imagens, contemplando a diversidade social, étnica e
cultural brasileira, promovendo positivamente a imagem de jovens, mulheres, afrodescendentes, povos
indígenas e povos tradicionais, oportunizando ao (à) estudante a possibilidade de aproximar e aprofundar
os seus conhecimentos e saberes, ampliar seu repertório cultural e sua colaboração com o seu grupo
sociocultural, de forma reflexiva, ética, estética, crítica e criativa. A obra está alinhada à Base Nacional
Comum Curricular (BNCC) e apresenta as orientações e as competências e habilidades, tanto para os(as)
professores(as) quanto para os(as) estudantes, em seção específica para isso, em todos os seus volumes.
As atividades sugeridas são variadas e propõem a realização de investigações, mapeamentos, análise de
gráficos, experimentação, produção e criação artística, apresentações musicais, leituras, movimentação
corporal, entre outras. O projeto gráfico-editorial é sofisticado, adequado à produção de um material
didático do Ensino Médio, com uso refinado das cores e das tipologias, e com a seleção de ilustrações e
imagens apropriadas e produzidas profissionalmente. Esse conjunto gráfico resulta em uma obra
qualificada em sua programação visual, atrativa para seu público-alvo.

Descrição da Obra

A obra é formada por seis volumes do Livro do Estudante (LE), seis volumes do Manual do Professor (MP),
um Manual Digital do Professor (MDP) integrado por seis videotutoriais e uma Coletânea de Áudios
gravada com 21 faixas, que complementa o LE. Os seis Temas Contemporâneos Transversais (TCT) são
aplicados para intitular o projeto pedagógico ao longo do LE, em seis etapas, e para orientar,
tematicamente, todos os conteúdos e todas as atividades do volume. No LE, os TCT são abordados
individualmente: Multiculturalismo, Cidadania e Civismo, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia ou
articulados: Multiculturalismo, Saúde e Economia, orientando os conteúdos e as atividades das seis
etapas: observatório, laboratório multimídia, oficinas, clubes, núcleos de estudos e pesquisas e
incubadora. O LE, autocontido e independente, destina um item introdutório, em todos os volumes, para
uma abordagem explicativa da BNCC: habilidades e competências. Ao final dos volumes do LE há duas
seções: Enem e vestibulares e Bibliografia comentada. O MP é organizado em duas partes: a primeira
apresenta a reprodução do LE e a segunda está estruturada pelas seções Aspectos gerais da coleção,
Encaminhamentos do volume, Recomendações de leitura e Bibliografia comentada. Os seis videotutoriais
(MPD) retomam pontos-chave da obra impressa em linguagem audiovisual, facilitando o entendimento
sobre como os TCT são tratados e sobre as orientações da BNCC, no que se refere à mobilização das
competências e habilidades para o Ensino Médio. A Coletânea de Áudios (MDA) com fonogramas para as
aulas de música complementa as atividades e conteúdos propostos no LE. A obra, constituída pelas
coleções, videotutoriais e coletânea de áudios funciona como recurso didático compatível com as
demandas do novo Ensino Médio.
Análise

A obra é composta por conhecimentos, saberes e fazeres da Língua Portuguesa, da Arte e da Educação
Física e adota uma abordagem teórico-metodológica fundamentada em projetos de trabalho educativo e
em metodologias ativas. Propõe a interdisciplinaridade entre os componentes da área das Linguagens e
suas Tecnologias e com as Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, tanto nos conteúdos textuais, nas
propostas de atividades, como em materiais complementares. Ao buscar promover um trabalho
interdisciplinar, a obra aborda temáticas da cultura juvenil, por meio de uma linguagem atrativa e de fácil
compreensão, utilizando-se de músicas, artistas, imagens e recursos tecnológicos de interesse juvenil. Há
predominância e abordagem mais específica dos saberes relacionados às Artes e à Língua Portuguesa do
que dos saberes da Educação Física. A obra sugere ao(à) estudante a montagem de um portfólio, definido
como um arquivo físico ou pasta digital, para armazenar as produções derivadas das atividades
realizadas ao longo do LE. A obra apresenta incentivo ao protagonismo juvenil, estimulando os(as)
estudantes a problematizarem e a agirem frente a diferentes questões, tais como a promoção dos Direitos
Humanos, o combate aos preconceitos e às violências, a conservação do meio ambiente. E promove
atividades que aproximam os estudantes da análise e da busca por soluções e por proposições de
intervenções nas comunidades às quais pertencem. Pode ser destacada a ênfase que a obra confere à
iniciação científica, explorando desde atividades de mapeamento até análises de material acadêmico.
Para complementar, são previstas atividades de divulgação dos resultados alcançados, tais como mostras
culturais, seminários e vivências nas etapas de desenvolvimento do projeto (Oficinas e Clubes). A obra
propõe atividades que destacam o pensamento artístico presente nas artes visuais, teatro, dança, música,
literatura e nas práticas corporais, estimulando análises criativas e propositivas e aprofundando a
capacidade intelectual e a sensibilidade dos(as) jovens estudantes. As discussões propostas e as imagens
contemplam e promovem a diversidade étnico-racial, social e cultural do país, expandindo o olhar dos(as)
estudantes para a pluralidade que enriquece e constitui o Brasil. Quatro boxes ampliam as discussões
propostas pelos conteúdos: ‘Trocando ideias’ que apresenta problematizações que aproximam os jovens
da temática abordada na abertura de cada etapa (Oficina e Clube); ‘Saiba mais’ que dispõe informações
que complementam os assuntos tematizados; ‘Para explorar’ que indica sugestões de músicas, vídeos,
filmes, livros e sites que contribuem para a ampliação do conhecimento tematizado; ‘Dicas de visitação’
que sugere dicas de visitação aos lugares relacionados com as discussões realizadas. A obra é guiada
pelas competências e habilidades da BNCC, de forma consistente, mobilizando-as em todas as etapas de
desenvolvimento do projeto de trabalho educativo. O estudo da argumentação é priorizado na obra, com
base na competência geral 7 da BNCC, a qual se volta para a construção de uma sociedade democrática e
cidadã. A obra propõe a realização de avaliação contínua e processual, possibilitando que o(a) professor(a)
faça um acompanhamento sistemático da aprendizagem do(a) estudante, e apresenta instrumentos de
avaliação em consonância com esta proposta: o portfólio físico ou online, o diário de bordo, a
autoavaliação do(a) estudante e a avaliação diagnóstica. O pensamento computacional se faz presente no
material por meio de propostas que estimulam a execução em etapas de uma determinada tarefa,
passando pelo seu planejamento e desenvolvimento até a sua conclusão. No campo imagético simbólico,
a obra combate toda forma de estereótipo ou preconceito, promovendo positivamente a imagem dos(as)
afrodescendentes e dos(as) indígenas, considerando sua participação em diferentes trabalhos, profissões
e espaços de poder, valorizando sua visibilidade e protagonismo social. A obra valoriza, por meio de
imagens e textos, a emancipação feminina e suas lutas, demonstrando o potencial e a proatividade
feminina na atualidade, contribuindo, assim, para o compromisso educacional com a agenda da não
violência contra a mulher. O projeto gráfico é compatível com a linguagem juvenil. O conjunto gráfico
resulta em uma obra qualificada em sua programação visual e atrativa para o público-alvo. A organização
do sumário e as orientações didáticas, dispostas ao final do volume do MP, podem exigir mais atenção
do(a) professor(a), no sentido de melhor compreender a estrutura organizacional e a funcionalidade da
obra.

Sala de Aula
Professor(a), a obra apresenta seis volumes autocontidos e independentes que podem ser utilizados de
forma a permitir uma progressão de aprendizagens na sequência em que você julgar mais adequada, de
acordo com Projeto Político-Pedagógico de sua escola e com a estrutura curricular adotada. A obra
apresenta-se como uma ferramenta que pode contribuir para o seu trabalho docente, pois orienta o
planejamento educacional e oferece suporte à organização dos saberes. As orientações gerais e
específicas presentes no MP destacam a importância do trabalho interdisciplinar entre os(as) docentes e
oferecem suporte para o estudo, a condução e a mediação das discussões e atividades junto aos(às)
estudantes, ressaltando a sua autonomia pedagógica para realizar as adequações necessárias. A obra
oferece orientações acerca das competências e habilidades da BNCC que são mobilizadas no decorrer dos
volumes do LE e sobre como explorá-las na prática pedagógica. Oportuniza a promoção dos encontros
dinâmicos em sala de aula e propicia a realização de trabalhos que investem na formação crítica, coletiva,
criativa e participativa dos(as) estudantes, possibilitando que, por meio de atividades de produção oral,
escrita, corporal e imagética, reflitam, questionem, debatam e estimulem a pesquisa, a exploração de
materiais, vivências estéticas, contato com técnicas e tecnologias, a partir da curadoria de assuntos como
linguagem audiovisual, capoeira, estereótipos, relações raciais, técnica do grafite, estilo hip hop, redes
sociais, lambe-lambe, esportes radicais, questões ambientais, ficção científica, fake news, imagens
poéticas, cultura digital, games, dentre outros. As experiências educativas envolvem culturas distintas e
propiciam a abertura para as questões atuais, no âmbito social, histórico, político, econômico,
demográfico, regional ou internacional, em estudos comparados, ampliando a visão de mundo, a análise
crítica e a sensibilidade. A obra traz exercícios, atividades e vivências, com destaque para as atividades de
pesquisa, produção de sínteses, mapeamentos e entrevistas, disponibilizando também propostas de
criação artística e práticas corporais nas etapas de desenvolvimento do projeto de trabalho, Oficina e
Clube. Na etapa Núcleo de Estudos e Pesquisas, o pensamento computacional, o pensamento artístico, o
fazer científico, criativo e crítico ativam diferentes linguagens para compreender e intervir no mundo em
que se vive. A última etapa do projeto de trabalho, de cada volume, Incubadora, é dedicada à organização
de eventos e criação de materiais, com a finalidade de divulgar as produções construídas ao longo dos
projetos junto à comunidade escolar. Caso você, professor(a), encontre dificuldade em compreender a
proposta metodológica da obra, sugere-se a leitura das seções Avaliando e Traçando o Mapa, presentes ao
final de cada etapa de trabalho, as quais mostram o percurso realizado pelo(a) estudante, a retomada dos
conhecimentos, os procedimentos e as atitudes tratados em cada etapa, bem como a reflexão sobre as
aprendizagens construídas.