Você está na página 1de 18

12/08/2021 lddkls211_pen_cie

NÃO PODE FALTAR Imprimir

QUAL É SUA PERGUNTA E COMO RESPONDÊ-LA?

0
Amanda Soares de Melo

Ver anotações
Fonte: Shutterstock.

Deseja ouvir este material?

Áudio disponível no material digital.

CONVITE AO ESTUDO

Caro estudante,

Você já deve ter feito perguntas como “Por quê?” e “Como?” muitas vezes na vida.
Essa é uma facilidade especialmente das crianças. Nós nascemos curiosos para
saber a origem das coisas e a causas dos fenômenos que observamos. A
curiosidade é uma das características elementares do ser humano.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 1/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

O ser humano encontrou muitas formas de sanar suas dúvidas. Uma dessas
formas, considerada a mais con ável, é o método cientí co. Ao longo das
tentativas da humanidade de desenvolver um conhecimento seguro, foram
desenvolvidas regras e procedimentos básicos que colocavam o ser humano mais

0
próximo do conhecimento verdadeiro. Tais regras formam o método cientí co, que

Ver anotações
tem como etapa inicial a elaboração de um problema ou uma questão a ser
investigada pelo pesquisador.

Na pesquisa cientí ca, as perguntas ganham uma forma especí ca, seguindo
certas regras e princípios, com a nalidade de tornar possível a condução de uma
pesquisa com metodologia e rigor cientí co. Por essa razão, as perguntas

cientí cas geralmente são menos vagas e mais claras dos que as que fazemos no
nosso dia. 

Fazer perguntas em ciência é uma prática constante que não termina com a
elaboração do projeto de pesquisa. Na verdade, a todo o momento da pesquisa, o
cientista pode se sentir motivado a fazer perguntas, especialmente quando suas
hipóteses não são corroboradas pela experiência, isso deve fazer o cientista se
perguntar como e por quê a experiência é diferente do que se pensava. Dessa
forma, fazer ciência implica em saber fazer as perguntas da maneira correta.

Convido-lhe a exercitar a sua curiosidade a partir da abordagem da ciência que


envolve, entre outras coisas, investigar as causas, elaborar hipóteses, resolver
problemas, criar soluções. 

Caro estudante,

Você já deve ter visto como a ciência e a tecnologia estão presentes em nossa vida
cotidiana em diversos segmentos. Por trás de toda construção desses artefatos ou
conhecimentos estão as perguntas, elas são muito importantes porque con guram
a motivação do cientista para iniciar uma investigação. Toda pesquisa deve conter
um problema a ser tratado ou uma pergunta como o condutor. Tais problemas
ou perguntas possuem fontes diversas, que podem surgir a partir de conversa com
familiares, de uma re exão individual, de uma conversa com colegas de faculdade

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 2/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

ou trabalho. Mas há uma série de adaptações a serem feitas para que essa

curiosidade inicial se torne uma pergunta cientí ca que possibilite o


desenvolvimento de uma pesquisa.

0
No desenvolvimento da pesquisa, há a formulação inicial do problema, a
elaboração do projeto de pesquisa (que consiste em um planejamento rigoroso de

Ver anotações
cada etapa da pesquisa), a criação de um modelo de análise (as hipóteses a serem
testadas), que é a forma do pesquisador quantitativo de testar a resposta que acha
mais plausível para sua pergunta, a coleta e análise de dados e a comunicação dos
resultados.

Saber conduzir uma boa pesquisa é essencial tanto a produção de conhecimento


básico, quanto para a produção de conhecimento aplicado, nanciados por
empresas ou governos.

O conhecimento dessas etapas e desses procedimentos que envolvem todo o


método cientí co não só possibilitará o desenvolvimento de uma boa pesquisa,
mas também exercitará o seu pensamento crítico. A partir do conhecimento de

como uma pesquisa deve ser conduzida, você se tornará mais capaz de julgar
quando uma pesquisa é rigorosa ou não com seus resultados. Por sua vez, cará
mais difícil de acreditar em notícias sensacionalistas, pseudociências e fórmulas
mágicas de resolução de problemas que não são veri cadas ou que ainda não
foram replicadas por uma comissão independente.

Imagine que você trabalha em uma empresa química em que o departamento de


marketing quer veri car o efeito da propaganda na venda de álcool em gel. Com as
informações dos faturamentos anteriores desse produto, a empresa começa a
fazer grandes campanhas publicitárias e o faturamento desse produto no mês
seguinte, fevereiro, é signi cativamente maior.

O departamento de marketing imediatamente comemora os resultados e supõe


que a propaganda provocou um efeito positivo nas vendas do produto. Para
comprovar essa hipótese, você é convocado enquanto pesquisador a realizar o
teste da hipótese. Você elabora os seguintes enunciados:

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 3/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Observação 1: As vendas do álcool em gel aumentaram no mês de fevereiro.

Hipótese básica: Elas aumentaram em decorrência do investimento em


propaganda pela empresa.

0
Hipótese alternativa: Há algum outro fator externo, como preocupação com a

Ver anotações
saúde, que elevou o faturamento do produto.

Quais seriam os possíveis procedimentos a serem realizados a m de con rmar ou


refutar as hipóteses?


“A ciência é muito mais do que um corpo de conhecimento. É uma maneira de pensar.” 
— Carl Sagan

CONCEITO-CHAVE

COMO FAZER PESQUISA CIENTÍFICA: ELABORANDO PERGUNTAS

Um dos primeiros passos ao desenvolver uma pesquisa cientí ca passa por


elaborar a pergunta de pesquisa, isso porque, ao desenvolver uma pesquisa, o

pesquisador tem em si alguma inquietação, dúvida ou problema que almeja sanar.


A pergunta da pesquisa é justamente essa incerteza que o pesquisador possui
sobre determinado assunto e que o encoraja a desenvolver uma investigação, mas,
se engana quem pensa que o produto nal de toda investigação é a solução dessa
pergunta. Na verdade, mesmo quando é possível produzir respostas satisfatórias a
uma dada pergunta (e nem sempre é possível), outras questões surgem
decorrentes da investigação, além da existência própria daquelas que tangenciam
a pesquisa e sequer foram tratadas.

Há ainda as questões-problemas que surgem a partir de um avanço na ciência. As


novas tecnologias e os novos instrumentos utilizados pela ciência geraram uma
série de perguntas sobre questões já conhecidas que originaram novos
paradigmas de pesquisa. Essa capacidade de gerar novas perguntas é uma marca
do pensamento cientí co. Dessa maneira, não faltam incertezas a serem

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 4/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

trabalhadas em projetos de pesquisa. O desa o que se coloca ao pesquisador é


conseguir elaborar uma questão que possa ser transformada em um “plano de
estudo factível e válido” (HULLEY, 2008, p. 36).

0
São muitas as origens dos problemas de pesquisa. Um pesquisador mais
experiente geralmente toma como questão de pesquisa os problemas

Ver anotações
encontrados em seus estudos anteriores. Um pesquisador iniciante pode e deve
revisar a literatura sobre determinado tema, a m de encontrar questões abertas.
Ele deve procurar ter um certo domínio sobre a literatura do campo de estudo que
almeja começar uma investigação. Os livros, as revisões sistemáticas e os eventos
de comunicação de pesquisa são bons pontos de partida tanto para quem sabe ou
não se sabe qual questão estudar. Os eventos de comunicação cientí ca são
grandes oportunidades de conhecimento para o pesquisador iniciante porque ele
terá contato com pesquisas mais recentes da sua área, poderá conversar com
pesquisadores experientes que já passaram pela fase que ele está, poderá sanar
dúvidas sobre as referências bibliográ cas mais relevantes, além de formar
parcerias de pesquisa. Não se esqueça: a ciência é uma construção coletiva e não
individual!

Para elaborar um projeto de pesquisa, aconselha-se que o pesquisador procure


um orientador que pode ser tanto um professor quanto um pro ssional
especialista na área. Ele ou ela saberá avaliar se, à luz do campo estudado, a
questão elaborada pelo pesquisador é adequada visando os métodos e as
ferramentas da área disponíveis, isso porque algumas questões são
interdisciplinares ou muito abrangentes e precisam ser delimitadas para garantir a
boa condução do estudo. Há também pesquisas que contam com mais de um
mentor. De maneira geral, uma boa pergunta de pesquisa tem como característica
ser: factível, interessante, nova, ética e relevante (FINER).

Factível: diversos estudos não alcançam seus objetivos porque não conseguem
delimitar o tamanho da sua amostra. É preciso planejar o número de pessoas
participantes que serão su cientes para a coleta de dados e isso implica em uma

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 5/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

análise de adequação de estratégia, tempo e critérios de inclusão ou exclusão de


participantes. Além disso, o pesquisador deverá ter acesso às técnicas que precisa
para o desenvolvimento da pesquisa, isso inclui equipamentos e habilidades como:
fazer a delimitação do estudo, recrutar os participantes quando for o caso,

0
conhecer os métodos de coleta e análise de dados e variáveis, etc. Também há que

Ver anotações
se ver quanto tempo o estudo irá durar e quanto irá custar, pois dependendo da
pesquisa, os custos são altos. O pesquisador deve ter o planejamento de tempo
por etapa e de insumos antes de iniciar a pesquisa, incluindo imprevistos. Uma
situação que pode acontecer sem o planejamento adequado é o encerramento da
pesquisa ainda na fase de desenvolvimento por falta de recursos. Nem sempre, é
claro, isso é uma responsabilidade dos pesquisadores. As agências que nanciam
pesquisas com bolsas e recursos para o desenvolvimento dos testes são, em sua
maioria, nanciadas pelo governo. Um corte signi cativo de gastos poderá
comprometer muitas pesquisas em andamento. Por m, o pesquisador deve ter
um escopo bem de nido, caso contrário poderá se perder tentando responder
mais questões do que lhe seriam pertinentes. Mesmo que problemas secundários
sejam interessantes, é importante focar em uma questão especí ca a m de
conseguir se dedicar a ela e entregar resultados relevantes. Já dizia o ditado: “mais
vale um pássaro na mão do que dois voando”.

Interessante: a questão precisa ser interessante para a ciência, porque não basta
que ela seja interessante apenas para o pesquisador que a faz. Para conseguir
aporte nanceiro, muitas vezes, é preciso que outros pesquisadores da área
reconheçam a pertinência da questão. Os especialistas e orientadores são
essenciais nesse momento pois poderão dar o feedback necessário para saber se o
projeto de pesquisa é pertinente à luz dos seus objetivos.

Nova: Nem sempre é preciso inovar em ciência, mas com uma questão bem
delimitada, é possível e desejável a produção de novas informações a partir da
pesquisa. Além disso, um avaliador do projeto de pesquisa pode achar que um
estudo que não produz nada novo não vale os recursos reivindicados pelo

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 6/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

pesquisador. A questão não precisa ser completamente original, mas novas


informações sobre o assunto constituem um resultado esperado de boas
pesquisas.

0
Ética: a pergunta de pesquisa deve ser ética, de modo que não cause risco de vida
para os participantes, nem uma completa invasão de suas privacidades.

Ver anotações
Geralmente, os projetos de pesquisa que envolvem testes em humanos ou animais

não humanos passam por uma comissão de ética para serem aprovados e as
pesquisas devem seguir suas normatizações com extremo rigor. Uma pesquisa
que incorra em infrações éticas também não consegue produzir resultados
relevantes em ciência.

Relevante: A relevância tem um papel central na busca por uma boa pergunta de
pesquisa. Uma forma de pensar a relevância da pergunta é imaginar as conclusões
que a pesquisa poderá chegar e pensar quais contribuições e avanços essa
conclusão pode trazer à sociedade; vale aqui também discutir com os orientadores
e especialistas da área a relevância da pergunta, bem como do projeto de pesquisa
como um todo. 

Desenvolver uma boa pergunta de pesquisa, embora pareça uma tarefa individual,
é, antes, uma elaboração coletiva que envolve a participação de especialistas,
professores, amigos, colaboradores e certo domínio da literatura. São alguns
exemplos de perguntas de pesquisa: A redução da gordura alimentar pode reduzir
a câncer de mama? Qual a origem dos índios americanos? Qual a composição da
atmosfera de Marte? Qual a relação entre subdesenvolvimento e dependência
econômica? “A criatividade, a persistência e a capacidade de julgamento são
qualidades necessárias a serem exercitadas nessa tarefa” (HULLEY, 2008, p. 43).

ASSIMILE

1. A pergunta de pesquisa é o ponto de partida de todos os estudos


cientí cos. Ela expressa a dúvida, inquietação e incerteza do
pesquisador frente a uma parte do campo de estudo de uma disciplina.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 7/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

2. Para elaborar uma boa pergunta de pesquisa, é necessário ter um certo

domínio da literatura da área de estudos. Também é recomendável que


o pesquisador discuta sobre ela com os seus pares.

0
3. Uma boa pergunta de pesquisa tem cinco características, sob o
acrônimo FINER. Ela é: factível, interessante, nova, ética e relevante.

Ver anotações
A CONSTRUÇÃO DE HIPÓTESES

Uma vez elaborada a questão de pesquisa pode ser necessária a elaboração de


hipóteses a serem testadas que darão uma resposta quanto ao problema colocado
pelo pesquisador. As hipóteses são uma espécie de diretrizes da pesquisa; elas
indicam o que os pesquisadores estão buscando ou o que eles estão tentando
comprovar, sendo tentativas prévias de explicação do fenômeno analisado e
devem ser formuladas de forma clara e concisa. A hipótese não deve ser
confundida com pressuposto teórico, uma vez que no decorrer da pesquisa, ela
pode ser descartada e avaliada. A hipótese é sempre provisória e provável.

Nem todas as pesquisas formulam hipóteses. A formulação de hipóteses é dada


apenas em estudos correlacionais ou explicativos, isto é, que preveem um dado
acerca do fenômeno analisado. Em geral, pesquisas apenas exploratórias não
formulam hipóteses. As pesquisas que formulam hipóteses se utilizam do método
hipotético-dedutivo que consiste na construção de conjecturas, isto é, premissas
altamente prováveis baseadas em hipóteses que, se con rmadas, con rmam
também sua veracidade. Um estudo que busque medir o índice de delitos de uma
cidade pode ter como hipótese que o índice para determinado semestre será
menor que o semestre anterior baseado em determinados fatores. Mais exemplos
de hipóteses: quanto maior variedade houver no trabalho, maior será a motivação
do trabalhador; o índice de câncer pulmonar é maior entre fumantes que não
fumantes; a psicoterapia aumenta gradativamente a expressão do paciente sobre
o futuro e diminui a expressão sobre os fatos passados.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 8/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Uma hipótese é diferente de uma a rmação, pois o pesquisador não tem plena
certeza de sua comprovação. As fontes comuns para formulação de hipóteses são
as teorias, generalizações empíricas sobre o problema de pesquisa e estudos
revisados, mas elas também podem surgir em campos de estudo pouco

0
explorados. Nesse caso, quanto menor o fundamento empírico da hipótese, maior

Ver anotações
o cuidado que o pesquisador deve ter quanto a sua aceitação ou rejeição. Um erro
grave ao elaborar hipóteses se faz quando o pesquisador não revê a literatura do
campo de estudo e formula hipóteses que já foram signi cativamente aceitas ou
descartadas por outros estudos.

Lakatos e Marconi (1991) listaram onze características que uma boa hipótese deve
conter:

Consistência Lógica: o enunciado da hipótese não deve ser contraditório, além


disso, deve ser compatível com o conhecimento cientí co já existente.

Veri cabilidade: a hipótese deve ser passível de veri cação.

Simplicidade: a hipótese deve ser simples, evitando enunciados obscuros ou


complexos demais.

Relevância: a hipótese deve poder explicar ou prever algum dado signi cativo
para a pesquisa.

Apoio teórico: a hipótese precisa ser baseada em uma teoria já estabelecida, a


m de que haja uma probabilidade maior de produção de conhecimento
relevante.

Especi cidade: a hipótese deve indicar as operações de sua veri cabilidade.

Plausibilidade e clareza: a hipótese deve ser provável e seu enunciado claro.

Profundidade, fertilidade e originalidade: a hipótese deve indicar os


mecanismos que podem levar o conhecimento a um nível de maior
complexidade do problema. Deve facilitar que mais deduções sejam feitas e
expressar uma resolução inédita para a questão.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 9/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Ainda segundo Lakatos e Marconi (1991), as hipóteses se dividem em duas


categorias: hipóteses básicas e hipóteses secundárias. As hipóteses básicas são
aquelas escolhidas pelo pesquisador e que respondem o problema diretamente,
por sua vez, as hipóteses secundárias indicam respostas complementares ou

0
outras possibilidades de resposta para o problema em questão. Além dessa

Ver anotações
classi cação, há outras maneiras de classi car hipóteses mais gerais que variam de
acordo com o objetivo da pesquisa como: hipóteses de pesquisa, hipóteses nulas,
hipóteses alternativas e hipóteses estatísticas. As hipóteses de pesquisa podem ser
entendidas como proposições acerca das possíveis relações entre duas ou mais
variáveis. Comumente se representa essas variáveis como H11, H2, H3, etc. E há
ainda uma classi cação para os tipos de hipóteses de pesquisa, sendo:

Descritivas: as hipóteses desse tipo são utilizadas em estudos descritivos, por


exemplo, “a expectativa de salário dos trabalhadores da empresa x oscila entre
800 e 1.000 reais”. 

Correlacionais: as hipóteses desse tipo explicam as relações entre variáveis, por


exemplo, “quanto maior a autoestima, menor o medo da rejeição”.

Da diferença entre grupos: as hipóteses desse tipo têm a nalidade de


comparar grupos, exemplo, “o efeito persuasivo para deixar de fumar será
maior em adolescentes que adultos”.

Causalidade: as hipóteses desse tipo estabelecem relações bem mais fortes


entre duas variáveis, em que uma variável estabelece com a outra uma relação
de dependência, por exemplo, “a ausência da gura paterna contribui para
uma maior probabilidade de conduta antissocial”.

Além das hipóteses de pesquisa, temos as hipóteses nulas. Elas são os opostos das
hipóteses de pesquisa, pois as refutam. Retomando os exemplos anteriores, uma
hipótese nula seria “a expectativa de salário dos trabalhadores da empresa x varia
entre 800 e 1.000 reais”. Ou ainda, “não há relação entre autoestima e o medo de
sucesso”.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 10/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Há ainda, as hipóteses alternativas e as hipóteses estatísticas. A primeira são as


possibilidades de respostas alternativas ao problema de pesquisa. Assim,
poderíamos dizer, como no exemplo anterior, que “a expectativa de salário dos
trabalhadores da empresa x oscila entre 1.200 e 1.500 reais”. As hipóteses

0
estatísticas, por sua vez, são exclusivas das pesquisas quantitativas e representam

Ver anotações
as hipóteses (pesquisa, nula e alternativa) em símbolos estatísticos.

REFLITA

1. Além do valor das hipóteses para a obtenção de resultados, no que as


hipóteses podem contribuir para a pesquisa cientí ca?

2. O que pode ser feito quando a hipótese básica é rejeitada?

3. Qual relação entre a pergunta de pesquisa e a elaboração da hipótese?

A CONDUÇÃO DA PESQUISA

Para que a pesquisa cientí ca seja conduzida da forma correta, é necessário que o
pesquisador observe uma série de regras e princípios. De acordo com Academia
Brasileira de Ciências (ABC, 2013), os princípios gerais que todo pesquisador deve
seguir são: honestidade na apresentação e descrição dos procedimentos da
pesquisa; con abilidade na execução e comunicação da pesquisa; objetividade na
coleta e no tratamento de informações; imparcialidade na execução da pesquisa;
cuidado na coleta, no armazenamento e no tratamento de dados; respeito pelos
voluntários e animais que participarem de testagens; veracidade na atribuição dos
créditos aos outros; e, por m, responsabilidade com a formação e supervisão de
novos cientistas.

Além disso, a ABC recomenda uma série de boas práticas que garantem a boa
condução da pesquisa. Em resumo, no que concerne ao planejamento da
pesquisa, o pesquisador deve observar:

a. Os recursos e materiais necessários à execução do projeto.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 11/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

b. A averiguação da capacidade cientí ca do pesquisador em dar procedimento à


pesquisa.

c. A documentação de dados e informações prévias relevantes para a pesquisa.

0
d. Reconhecimento dos possíveis con itos de interesse que possam atrapalhar a

Ver anotações
pesquisa.

e. A análise sobre propriedade intelectual quando for pertinente à pesquisa.

No que concerne ao manuseio de dados, o pesquisador ou a equipe responsável


deve:

f. Registrar os dados coletos de forma dedigna.

g. Guardar os dados da melhor forma.

h. Arquivar os dados da pesquisa por prazo razoável.

i. Colocar os dados à disposição para que outros pesquisadores possam replicar


o estudo.

No que concerne a execução do projeto, o pesquisador ou a equipe responsável


devem:

j. Conduzir a pesquisa visando a prevenção de falhas e desperdício de recursos.

k. Tratar todos os objetos de pesquisa com respeito, incluindo artefatos culturais.

l. Ter compromisso com a saúde dos participantes da pesquisa.

m. Garantir a con abilidade dos dados e resultados.

n. Dar crédito aos nanciadores dos seus projetos.

A integridade da pesquisa é um valor absoluto. Tais regras gerais valem para todo
tipo de pesquisa, embora haja regras mais pertinentes a algumas pesquisas que
outras. Isso porque há, ao menos, duas abordagens em pesquisa: as pesquisas
qualitativas e as pesquisas quantitativas. As pesquisas quantitativas se debruçam
sobre dados que podem ser quanti cados, usualmente recorre à linguagem

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 12/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

matemática, especialmente à estatística, a m de mostrar as causas e relações de


determinado fenômeno. A pesquisa qualitativa, por sua vez, não se preocupa com
a representação matemática dos fenômenos e sim com a compreensão mais geral
deles. Os seus objetos não são quanti cáveis, centrando-se na compreensão e

0
explicação de dinâmicas sociais.

Ver anotações
De acordo com as características de cada projeto de pesquisa, são escolhidas
diferentes formas de pesquisa, sendo que não há uma melhor que a outra, mas a
que mais se adequa aos seus objetivos. É possível, inclusive, aliar a pesquisa
qualitativa com a quantitativa.

As pesquisas diferem-se também quanto a sua natureza: a pesquisa básica enfoca


em construir conhecimentos novos sem aplicação prática prevista, enquanto a
pesquisa aplicada visa os resultados práticos desse novo conhecimento, dessa
maneira, como as pesquisas visam objetivos diferentes, é possível classi cá-las de
maneira mais especí ca. De maneira geral, as pesquisas exploratórias têm como
objetivo tornar o problema mais explícito ou elaborar hipóteses, isso envolve
levantamento bibliográ co, entrevistas (pesquisa semiestruturada) e análise de
exemplos do problema. A pesquisa descritiva visa descrever os fatos e fenômenos
de determinada realidade, sendo exemplos: estudos de caso, análise documental e
pesquisa ex-post-facto. A pesquisa explicativa visa determinar os fatores
responsáveis pela ocorrência de determinados fenômenos.

Os procedimentos de pesquisa também variam. As pesquisas experimentais


seguem um planejamento extenso e rigoroso. Usualmente tais pesquisas de nem
o objeto, suas variáveis e a elaboração de instrumentos para a coleta de dados,
podendo ser desenvolvidas em laboratório ou no campo. Já a pesquisa
bibliográ ca é feita a partir da obtenção de referências teóricas como livros e
artigo cientí cos, com o objetivo de recolher neles informações que ajudem a
solucionar o problema inicial. A pesquisa documental segue caminho semelhante,
mas também pode recorrer a fontes mais diversi cadas como cartas, lmes,
fotogra as, pinturas, jornais etc.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 13/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Há ainda pesquisas de campo, etnográ cas, de levantamentos (censos) e estudos


de caso. Cada pesquisa tem sua particularidade, mas em termos gerais, as
pesquisas cientí cas seguem as seguintes etapas: reconhecimento e formulação
do problema, exploração do problema na bibliogra a ou coleta de dados

0
exploratória, planejamento da pesquisa e elaboração da problemática, elaboração

Ver anotações
de um modelo de análise (hipóteses), coleta de dados, análise dos dados e
comunicação dos resultados.

ACEITAÇÃO E REJEIÇÃO DE HIPÓTESES

Em algumas pesquisas, principalmente se correlacionais ou explicativas, se faz


necessário a elaboração de hipóteses, a m de que possa se obter informações
que ajudam a responder o problema de pesquisa. Cada pesquisa é diferente,
portanto, algumas podem ter mais de uma hipótese analisada, principalmente
quando o problema de pesquisa é complexo. Uma etapa central da pesquisa é
avaliar se a hipótese foi aceita ou rejeitada no confronto com os dados empíricos.
À rigor, um estudo não é capaz de aceitar ou rejeitar uma hipótese de maneira
de nitiva, o estudo apenas indica evidências a favor ou contra. Lembre-se que na
ciência não há certezas absolutas ou indiscutíveis.

Há vários métodos para testar as hipóteses. Um deles é o Método Hipotético-


Dedutivo, elaborado pelo lósofo da ciência Karl Popper na obra Conjecturas e
Refutações: o desenvolvimento do conhecimento cientí co (2003). Segundo
Popper, quando os conhecimentos acerca de determinado tema são insu cientes,
surgem os problemas. Visando explicar o problema, as hipóteses são formuladas.
São elas que ditam as consequências que terão de ser testadas ou falseadas. A
partir dessa etapa, procura-se evidências empíricas que contradizem a hipótese.
Quando não se consegue derrubá-la, então a hipótese é corroborada. Assim temos
o esquema: PROBLEMA – HIPÓTESE – PREVISÃO – TENTATIVA DE FALSEAR –
CORROBORAÇÃO.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 14/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Há também o método hipotético-indutivo quando se constrói as hipóteses a partir


da observação da experiência. Quando se tem alguma informação que dá à
hipótese um certo nível de probabilidade, é mais comum o uso do método
hipotético-dedutivo. Todavia, na prática, os dois métodos se articulam, pois os

0
modelos elaborados na ciência geralmente atendem tanto um quanto o outro.

Ver anotações
Os resultados encontrados na tentativa de falsear a hipótese devem ser
comparados com os resultados esperados para que se possa tirar conclusões. Se
houver divergência entre eles, é necessário fazer uma análise que contemple
saber: qual a causa dessa divergência, no que a experiência é diferente do que se
presumia na hipótese e, a partir de uma nova análise de dados disponíveis, agora é
possível elaborar novas hipóteses e examinar em que medida elas respondem
melhor o problema colocado. Nem sempre as hipóteses são aceitas nas pesquisas,
mas isso não signi ca que a pesquisa não tenha utilidade. O simples fato de
eliminar uma das hipóteses, ainda que provisoriamente, faz com que os cientistas
quem mais próximos da resposta do problema de suas pesquisas.

EXEMPLIFICANDO 

Veja o exemplo prático de formulação hipótese em uma pesquisa sobre as


cobras corais.

Observação 1: As cobras corais são coloridas.

Pergunta: Por que essa espécie tem esse tipo de coloração?

Hipótese básica: As cores fortes servem para afastar possíveis predadores.

Hipótese secundária ou alternativa: Na natureza, as cores fortes servem de


camu agem.

Previsão: se colocarmos cobras de borracha uma com cores e uma marrom


em fundos brancos com a presença de pássaros, os pássaros tentaram
atacar a de borracha, em vez da colorida (H1), ou atacaram as duas
igualmente (H2).

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 15/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Coleta de dados: Nos testes efetuados, os pássaros atacaram


signi cativamente mais as cobras marrons.

Interpretação dos resultados: A hipótese básica é mais provável e foi

0
corroborada.

Ver anotações
A elaboração de boas perguntas, a construção de hipóteses signi cativas e a
testagem delas de forma adequada são fundamentais em uma pesquisa
quantitativa. Além disso, o pesquisador deve estar sempre atento aos princípios e
valores éticos tais como honestidade, respeito, imparcialidade, responsabilidade,
entre outros, a m de garantir uma condução adequada da pesquisa. Uma boa
pesquisa, mesmo sem a corroboração de hipótese, colabora com o avanço da
ciência.

FAÇA A VALER A PENA


Questão 1

A pesquisa cientí ca exige uma série de regras e boas condutas para garantir a
obtenção de bons resultados. Sem o cumprimento dessas regras e práticas,
teríamos uma menor con abilidade dos resultados cientí cos, um atraso no
avanço da ciência e, por consequência, um desperdício de recursos.

Segundo a Academia Brasileira de Ciências, qual dos princípios a seguir são


esperados na condução de uma pesquisa cientí ca?

a.  Subjetividade.

b.  Responsabilidade.

c.  Desonestidade.

d.  Passividade.

e.  Cordialidade. 

Questão 2

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 16/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

A pesquisa começa por uma pergunta. Essa pergunta pode surgir a partir de uma
curiosidade, dúvida, incerteza ou problema que o pesquisador identi ca em uma
determinada área de estudo. Ela expressa a motivação do pesquisador para fazer
uma investigação. Sem a capacidade humana de fazer perguntas, o surgimento

0
das ciências caria comprometido.

Ver anotações
Qual acrônimo expressa as características que uma boa pergunta de pesquisa
deve conter?

a.  FIVER.

b.  FOPER

c.  FAER.

d.  FERA.

e.  FINER.

Questão 3

Depois da elaboração e exploração do problema de pesquisa, os pesquisadores


desenvolvem as hipóteses explicativas do fenômeno estudado. As hipóteses,
quando elaboradas, devem seguir certas características para garantir que sejam
compatíveis com o método cientí co.

Segundo Lakatos e Marconi (1991), quais são as características que uma hipótese
de pesquisa deve possuir?

a.  Consistência Lógica, Simplicidade, Destreza, Apoio Teórico, Especi cidade, Plausibilidade, Clareza,
Profundidade, Veri cabilidade e Cognoscibilidade.

b.  Consistência Lógica, Complexidade, Signi cância, Apoio Teórico, Especi cidade, Plausibilidade, Clareza,
Profundidade, Veri cabilidade e Eticidade.

c.  Consistência Lógica, Simplicidade, Relevância, Apoio Teórico, Especi cidade, Plausibilidade, Clareza,
Profundidade, Fertilidade e Originalidade.

d.  Consistência Lógica, Complexidade, Relevância, Apoio Teórico, Especi cidade, Marcabilidade, Clareza,
Profundidade, Fertilidade e Eticidade.

e.  Consistência Lógica, Simplicidade, Signi cância, Apoio Teórico, Especi cidade, Plausibilidade, Clareza,
Profundidade, Veri cabilidade e Cognoscibilidade.  

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 17/18
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

REFERÊNCIAS

ABC. Rigor e integridade na condução da pesquisa cientí ca. 2013.

0
HULLEY, S. B. et al. Delineando a pesquisa clínica. 4 ed. Artmed Editora, 2015.

Ver anotações
LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de Metodologia Cientí ca. São
Paulo: Atlas, 1991.

POPPER, K.; BETTENCOURT, B.; ESPADA, J. C. Conjecturas e refutações: o


desenvolvimento do conhecimento cientí co. 2003.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividad… 18/18