Você está na página 1de 3

12/08/2021 lddkls211_pen_cie

FOCO NO MERCADO DE TRABALHO

COMO COLETAR DADOS E


ANÁLISÁ-LOS?

0
Ver anotações
Amanda Soares de Melo

Fonte: Shutterstock.

Deseja ouvir este material?

Áudio disponível no material digital.

SEM MEDO DE ERRAR

Em uma indústria química, o departamento de marketing quer veri car o efeito da

propaganda na venda de álcool em gel. A empresa passa a fazer grandes


campanhas publicitárias e o faturamento desse produto no mês seguinte,

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 1/3
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

fevereiro, é signi cativamente maior. O departamento de marketing


imediatamente comemora os resultados e supõe que a propaganda provocou um
efeito positivo nas vendas do produto. Para comprovar essa hipótese, a empresa
nancia uma pesquisa cientí ca. O pesquisador responsável, na etapa de coleta de

0
dados, de ne “estado civil” como uma das variáveis do estudo. Isto é, na amostra

Ver anotações
de 1.050 pessoas entrevistadas, 1.000 disseram ser solteiras.

Todavia, para a pesquisa em questão, a variável “estado civil” deve ser descartada. 
A variável deve servir como medida de variação da amostra. Como 90% da
população analisada é solteira, então não houve variação signi cativa e, por
consequência, essa variável não ajuda a explicar as diferenças com relação às

outras variáveis (ela não pode ser uma variável independente, por exemplo,
porque não ajuda a explicar nenhuma outra). 

AVANÇANDO NA PRÁTICA
DIFERENCIANDO TIPOS DE VARIÁVEIS
Em uma indústria química, o departamento de marketing quer veri car o efeito da
propaganda na venda de álcool em gel. A empresa passa a fazer grandes
campanhas publicitárias e o faturamento desse produto no mês seguinte,
fevereiro, é signi cativamente maior. O departamento de marketing
imediatamente comemora os resultados e supõe que a propaganda provocou um
efeito positivo nas vendas do produto. Para comprovar essa hipótese, a empresa
nancia uma pesquisa cientí ca

O pesquisador responsável pelo teste de hipótese, a m de veri car a relação


entre o aumento de vendas e a propaganda, atribuiu ao “estado civil” a
característica de variável. No entanto, a variável em questão não teve variação

signi cativa que explicasse alguma dimensão do fenômeno analisado, sendo


descartada da pesquisa. A variável em questão poderia ser transformada em uma
variável de controle? Justi que.

RESOLUÇÃO 

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 2/3
12/08/2021 lddkls211_pen_cie

Variáveis de controle precisam ter uma variação signi cativa. Como a variável

“estado civil” não teve variação signi cativa na amostra em questão, então ela
não pode ser transformada em variável de controle.

0
As variáveis de controle também são causas, condições ou estímulos de
determinado efeito no fenômeno observado, no entanto, ela é considerada

Ver anotações
secundária porque seus efeitos são, na prática, zero, geralmente porque na
literatura já foi comprovado que a variável de controle não tem relação com
outras variáveis. Todavia, isso não signi ca que a quanti cação do seu efeito
de variação não deve ser signi cativa, isto é, não pode ser como no caso da
variável “estado civil”. 

Os efeitos das variáveis de controle são, então, desprezíveis. Na prática se sabe


que é próximo a zero. As variáveis de controle existem para que se possa
comparar com as outras variáveis, a m de notar efeitos signi cativos das
variáveis relevantes para o estudo.

https://colaboraread.com.br/integracaoAlgetec/index?usuarioEmail=vivianekleinn%40gmail.com&usuarioNome=VIVIANE+KLEIN&disciplinaDescricao=PENSAMENTO+CIENTÍFICO&atividadeId=3015150&atividade… 3/3

Você também pode gostar