Você está na página 1de 4

Leia o que diz o antropólogo Darcy Ribeiro (1922-1997):

Cultura e arte são Chama-se cultura tudo o que é feito pelos homens, ou resulta do trabalho
deles e de seus pensamentos. Por exemplo, uma cadeira está na cara que é cul-
coisas diferentes que tural porque foi feita por alguém. Mesmo o banquinho mais vagabundo, que mal
algumas vezes podem se põe em pé, é uma coisa cultural. [...]
ser confundidas. Há também, para complicar, as coisas da cultura imaterial [...] A fala, por
Os dois conceitos não exemplo, que se revela quando a gente conversa, e que existe independente-
mente de qualquer boca falante, é criação cultural. Aliás, a mais importante.
são fáceis de definir e Sem a fala, os homens seriam uns macacos, porque não poderiam se entender
ambos têm sido tema uns com os outros, para acumular conhecimento e mudar o mundo como temos
de calorosos debates mudado. [...]
desde a Antiguidade. Além da fala, temos as crenças, as artes, que são criações culturais, porque
inventadas pelos homens e transmitidas uns aos outros através das gerações.
Elas se tornam visíveis, se manifestam, através de criações artísticas ou de
ritos e práticas – o batizado, o casamento, a missa – em que a gente vê os con-
ceitos e as ideias religiosas ou artísticas se realizarem. [...]
RIBEIRO, Darcy. Noções de coisas. São Paulo: FTD, 1995. p. 34.

As culturas diferem pela forma como se desenvolvem. Em alguns


grupos sociais, as transformações ocorrem muito lentamente. São
culturas tradicionais, que preservam seus modos de vida, como é o
caso de alguns povos indígenas brasileiros. Outras culturas modifi-
cam seus aspectos materiais mais facilmente, mas
conservam seus comportamentos e seu repertório
http://www.videonasaldeias.org.br

simbólico, como é o caso de muitos grupos sociais


que vivem na Índia. Em nossa cultura, à qual se
costuma dar o nome de cultura ocidental, as trans-
formações são valorizadas em todos os aspectos
da vida, a tal ponto que nossa história se converte
numa espécie de flecha do tempo: uma sociedade
em contínua modificação.
Um modo interessante de considerar a cultura é
enxergá-la como uma massa energética. Tal como
a energia, os aspectos culturais de um grupo social
podem se difundir para seus vizinhos ou mesmo
para povos que vivem em regiões distantes – atra-
vés da atividade comercial, por exemplo, ou pelas
Cada vez mais as culturas trocam seus
redes de comunicação. Desse modo, aspectos de
saberes. O projeto Vídeo nas aldeias, uma cultura acabam sendo assimilados por outra, contribuindo
coordenado por Vincent Carelli, torna para transformar a vida social de diferentes grupos.
possível a produção de vídeos nas Com a revolução digital – que é muitíssimo recente se consi-
aldeias indígenas. Utilizando o apoio derarmos a extensão da história da humanidade –, o impacto
técnico e financeiro trazido pelos ci- da cultura ocidental sobre outras se tornou enorme (por exem-
neastas do projeto, os próprios indíge- plo, há grupos nômades que hoje carregam televisores e com-
nas realizam obras audiovisuais sobre putadores). Ao mesmo tempo, porém, certos aspectos de outras
elementos tradicionais de sua cultura. culturas também alcançam a nossa com mais facilidade (por
Na foto, página do site do projeto.
exemplo, é possível aprender chinês on-line).

Você também pode gostar