Você está na página 1de 5

01.(FUVEST-SP) 03.

(UFMG)
Adote: velocidade da luz = 3.108 m/s Um feixe de luz Observe a figura.
entra no interior de uma caixa retangular de altura L,
espelhada internamente, através de uma abertura A. O
feixe, após sofrer 5 reflexões, sai da caixa por um orifí-
cio B depois de decorrido 10 -8 segundos. Os ângulos
formados pela direção do feixe e o segmento AB estão
indicados na figura adiante.

Nessa figura, dois espelhos planos estão dispostos de


modo a formar um ângulo de 30° entre eles. Um raio
luminoso incide sobre um dos espelhos, formando um
a) Calcule o comprimento do segmento AB. ângulo de 70° com a sua superfície. Esse raio, depois
de se refletir nos dois espelhos, cruza o raio incidente
b) O que acontece com o número de reflexões e o tempo
formando um ângulo α de:
entre a entrada e a saída do feixe, se diminuirmos
a altura da caixa L pela metade?
a) 90° b) 100°
02.(FUVEST-SP) c) 110° d) 120°
A figura adiante representa um objeto A colocado a e) 140°
uma distância de 2,0m de um espelho plano S, e uma
lâmpada L colocada à distância de 6,0m do espelho. 04.(CESGRANRIO)
O espelho de um banheiro é comum, plano, feito de
vidro. Uma pessoa, em frente a esse espelho, observa
a imagem do seu próprio rosto. Assinale a opção que
indica corretamente os fenômenos ocorridos com a
luz que atravessa o vidro desse espelho para os olhos
dessa pessoa, desde o instante em que foi emitida pelo
seu rosto, em direção ao espelho.

a) Reflexão
b) Refração
c) Reflexão - Refração - Reflexão
d) Reflexão - Refração - Reflexão - Refração - Refle-
xão
e) Refração - Reflexão – Refração
a) Desenhe o raio emitido por L e refletido em S que
05. (FUVEST-SP)
atinge A. Explique a construção.
A figura adiante mostra uma vista superior de dois
b) Calcule a distância percorrida por esse raio.
espelhos planos montados verticalmente, um per-
pendicular ao outro. Sobre o espelho O A incide um
raio de luz horizontal, no plano do papel, mostrado na
figura. Após reflexão nos dois espelhos, o raio emerge
formando um ângulo θ com a normal ao espelho OB.
O ângulo θ vale:

geraldobbf@gmail.com
Suponha que um objeto de 3m de altura esteja a uma
distância de 5m do orifício, e que a distância entre as
a) 0° b) 10° faces seja de 6cm. Calcule a altura h da imagem.
c) 20° d) 30° 09. (VUNESP-SP)
e) 40° Muitas vezes, ao examinar uma vitrina, é possível obser-
06. (FUVEST-SP) var não só os objetos que se encontram em exposição
atrás do vidro, como também a imagem de si próprio
A luz solar penetra numa sala através de uma janela de
formada pelo vidro. A formação dessa imagem pode
vidro transparente. Abrindo-se a janela, a intensidade
ser explicada pela:
da radiação solar no interior da sala:
a) reflexão parcial da luz.
a) permanece constante. b) reflexão total da luz.
b) diminui, graças à convecção que a radiação solar c) refração da luz.
provoca. d) transmissão da luz.
c) diminui, porque os raios solares são concentrados e) difração da luz.
na sala pela janela de vidro. 10. (UNB)
d) aumenta, porque a luz solar não sofre mais difra- Eratóstenes, um antigo sábio que trabalhou no museu
ção. de Alexandria, há mais de dois mil anos, criou um famo-
e) aumenta, porque parte da luz solar não mais se so método para medir a circunferência da Terra. Conta-
reflete na janela. se que ele estava lendo um pergaminho que continha
07. (FUVEST-SP) histórias de viajantes e deteve-se em uma passagem
em que era narrado o fato, aparentemente banal, de
Admita que o sol subitamente “morresse”, ou seja, sua
que “ao meio-dia do dia mais longo do ano”, na cidade
luz deixasse de ser emitida. 24 horas após este evento,
de Siena, próxima a Alexandria, o Sol estava a pino
um eventual sobrevivente, olhando para o céu, sem
sobre um poço de água, e obeliscos não projetavam
nuvens, veria:
nenhuma sombra. O fato intrigou-o porque, no mesmo
a) a Lua e estrelas.
dia e no mesmo horário, na cidade de Alexandria, o
b) somente a Lua. Sol não estava exatamente a pino, como em Siena.
c) somente estrelas. Considerando que, devido a grande distância entre o
d) uma completa escuridão. Sol e a Terra, os raios luminosos provenientes do Sol
e) somente os planetas do sistema solar. que chegam à superfície terrestre são praticamente
paralelos, ele concluiu, então, que a Terra não poderia
08. (UFRJ)
ser plana e elaborou um método para medir o períme-
No mundo artístico as antigas “câmaras escuras” volta- tro da sua circunferência. O método baseava-se em
ram à moda. Uma câmara escura é uma caixa fechada medir o ângulo ‘, formado entre uma torre vertical e a
de paredes opacas que possui um orifício em uma linha que une a extremidade da sombra projetada por
de suas faces. Na face oposta à do orifício fica preso essa torre no solo e o topo da torre, além de medir a
um filme fotográfico, onde se formam as imagens dos distância entre Siena e Alexandria, conforme ilustra a
objetos localizados no exterior da caixa, como mostra figura a seguir.
a figura.

geraldobbf@gmail.com
as observações, protegendo devidamente sua vista,
quando o centro do Sol e o centro do balão estivessem
verticalmente colocados sobre ele, num dia de céu claro.
Considere as afirmações abaixo, em relação aos pos-
síveis resultados dessa proposta, caso as observações
fossem realmente feitas, sabendo-se que a distância
da Terra ao Sol é de 150×106 km e que o Sol tem um
diâmetro de 0,75×106 km, aproximadamente.
I. O balão ocultaria todo o Sol: o estudante não veria
diretamente nenhuma parte do Sol.
II. O balão é pequeno demais: o estudante continuaria
a ver diretamente partes do Sol.
lII. O céu ficaria escuro para o estudante, como se
fosse noite.
Está correto apenas o que se afirma em
Com base nessas informações, julgue os itens que se
a) I b) II
seguem.
c) III d) I e III
(1) Se a Terra fosse plana, a sombra de uma torre verti-
e) II e III
cal teria, em um mesmo horário, o mesmo tamanho
em qualquer parte da Terra. 13.(UFRG-2008)
(2) Se a Terra fosse plana e o Sol estivesse suficien- A duração de um ano é de aproximadamente 3.107
temente próximo dela, de modo que seus raios de segundos. A luz viaja a uma velocidade de 3.108 me-
luz não pudessem ser considerados paralelos, então tros por segundo. Com base nisso, pode-se dizer que
poderiam ser observadas diferentes configurações 1 ano-luz equivale a
das sombras de torres idênticas localizadas em
Siena e em Alexandria. A) 6.1015 m. B) 9.1015 m/s.
(3) Um forte indício de que a Terra é arredondada pode- C) 9.1015 m. D) 6.1015 m/s.
ria ser percebido durante um eclipse lunar, observan- E) 6.1015 m.
do-se a sombra da Terra na superfície da Lua.
(4) Considerando que a distância entre Siena e Ale- 14.(UFRG-2008)
xandria seja de 450km, que o ângulo  seja igual Dos seguintes objetos, qual deles é visível em uma
a 4° e que a Terra seja uma esfera, o perímetro da sala perfeitamente escura?
circunferência de maior raio que passa pelas duas
cidades será superior a 40.000km. A) um gato preto.
11. (FATEC-SP) B) um espelho.
Uma placa retangular de madeira tem dimensões 40cm C) uma lâmpada desligada.
x 25cm. Através de um fio que passa pelo baricentro, D) qualquer superfície da cor clara.
ela é presa ao teto de uma sala, permanecendo hori- E) um fio aquecido ao rubro.
zontalmente a 2,0m do assoalho e a 1,0m do teto. Bem
15.(UFRG-2008)
junto ao fio, no teto, há uma lâmpada cujo filamento tem
Na manhã do dia 3 de novembro de 1994, uma grande
dimensões desprezíveis. A área da sombra projetada
sombra em forma de círculo, com 200 km de diâmetro,
pela placa no assoalho vale, em m2
cobriu uma parte da região sul do Brasil. Em torno
desse círculo de sombra, formou-se um gigantesco
a) 0,90 b) 0,40 anel de penumbra, estendendo-se até o norte do país.
c) 0,30 d) 0,20 A formação dessas regiões de sombra e penumbra,
e) 0,10 que correspondem respectivamente aos eclipses total
e parcial do sol, deve-se principalmente à
12.(FUVEST-SP)
Em agosto de 1999, ocorreu o último eclipse solar total A) propagação retilínea da luz.
do século. Um estudante imaginou, então, uma forma B) difração da luz do sol em torno da lua.
de simular eclipses. Pensou em usar um balão esférico C) independência dos raios luminosos.
e opaco, de 40m de diâmetro, que ocultaria o Sol quan- D) reflexão e refração da luz do sol.
do seguro por uma corda a uma altura de 200m. Faria
E) interferência luminosa.
3

geraldobbf@gmail.com
16.(FUVEST) 20.(UNIRIO)
Num dia sem nuvens, ao meio-dia, a sombra projeta Durante a final da Copa do Mundo, um cinegrafista,
no chão por uma esfera de 1,0cm de diâmetro é bem desejando alguns efeitos especiais, gravou cena em
nítida se ela estiver a 10cm do chão. Entretanto, se a um estúdio completamente escuro, onde existia uma
esfera estiver a 200cm do chão, sua sombra é muito bandeira da “Azurra” (azul e branca) que foi iluminada
pouco nítida. Pode-se afirmar que a principal causa do por um feixe de luz amarela monocromática. Quando a
efeito observado é que: cena foi exibida ao público, a bandeira apareceu:

a) o Sol é uma fonte extensa de luz. a) verde e branca. b) verde e amarela.


b) o índice de refração do ar depende da temperatu- c) preta e branca. d) preta e amarela.
ra. e) azul e branca.
c) a luz é um fenômeno ondulatório.
21.(FAAP)
d) a luz do Sol contém diferentes cores.
Um quadro coberto com uma placa de vidro plano,
e) a difusão da luz no ar “borra” a sombra.
não pode ser visto tão distintamente quanto outro não
17.(UNITAU) coberto, porque o vidro:
Dois raios de luz, que se propagam num meio homo- a) é opaco b) é transparente
gêneo e transparente, se interceptam num certo ponto. c) não reflete a luz d) reflete parte da luz
A partir deste ponto, pode-se afirmar que: e) é uma fonte luminosa

a) os raios luminosos se cancelam. 22.(UNESP)


b) mudam a direção de propagação. A figura a seguir representa um espelho plano, um obje-
to, 0, sua imagem, I, e cinco observadores em posições
c) continuam se propagando na mesma direção e sen-
distintas, A, B, C, D e E.
tindo que antes.
d) se propagam em trajetórias curvas.
e) retornam em sentido opostos.

18.(CESGRANRIO)
Às 18h, uma pessoa olha para o céu e observa que
metade da Lua está iluminada pelo Sol. Não se tratando
de um eclipse da Lua, então é correto afirmar que a fase
da Lua, nesse momento: Entre as posições indicadas, a única da qual o obser-
vador poderá ver a imagem I é a posição
a) só pode ser quarto crescente
b) só pode ser quarto minguante a) A. b) B.
c) só pode ser lua cheia. c) C. d) D.
d) só pode ser lua nova. e) E.
e) pode ser quarto crescente ou quarto minguante. 23.(FAAP)
19.(UFES) O ângulo entre o raio refletido e o raio incidente é 72°.
O ângulo de incidência é:
Um objeto amarelo, quando observado em uma sala
iluminada com luz monocromática azul, será visto
a) 18° b) 24°
a) amarelo. c) 36° d) 72°
b) azul. e) 144°
c) preto. 24.(UEMS-2009)
d) violeta. Sabendo que 1 ano-luz é a distância percorrida pela luz
e) vermelho em 1 ano, calcule a ordem de grandeza desta distância.
(Dado: velocidade da luz no vácuo é de aproximada-
mente 300.000 km/s).
a) 1012 m b) 1014 m
16
c) 10 m d) 1018 m
e) 1020 m
4

geraldobbf@gmail.com
Gabarito:
1. a) 1,5m
b) 5→11 reflexões tempo é o mesmo
2. b)10m
3. D
4. E
5. C
6. E
7. C
8. h=3,6x10-2 m
9. A
10. VVVV
11.A
12.A
13.C
14.E
15.A
16.A
17.C
18.A
19.C
20.D
21.D
22.B
23.C
24.C

geraldobbf@gmail.com