Você está na página 1de 4

CENTRO TÉCNICO TEMPLÁRIOS

Aline dos Santos Silva Queiroz


Joabe Amorim de Jesus
Vanessa Jesus Santos

Resumo

Professora: Janiele Amorim

SÃO GONÇALO DOS CAMPOS


2021
ACIDENTES DE TRABALHO COM EQUIPE DE
ENFERMAGEM: UMA REVISÃO CRÍTICA

Resumo

A enfermagem, em seu cotidiano, está exposta a inúmeros riscos, e a maioria dos


profissionais de saúde não dão conta de todos os riscos que estão expostos diariamente.
Profissionais da área da saúde são formados para garantir a saúde do outro e de certa forma
esquecem que também devem cuidar da sua. Os trabalhadores de enfermagem exercem um
papel de extrema importância principalmente quando se trata de saúde pública e que requer,
por parte dos profissionais, muita atenção, cuidado, paciência, respeito, carinhos, muito amor
e dedicação, Mas que tem sido pouco assistida pelos órgãos competentes, pois pelo alto grau
de responsabilidade que estão impostas aos trabalhadores de enfermagem vem sofrendo com
esse descaso.
". De acordo com o artigo 19 da Lei Brasileira n. 8.213 de 24 de julho de 1991, o
acidente de trabalho é definido como aquele que "ocorre pelo exercício do trabalho a serviço
da empresa" [...] “provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte
ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho”.
O acidente de trabalho é basicamente um acidente ocorrido enquanto o trabalhador
exerce sua função no ambiente em que trabalha .De fato, os índices de acidentes
ocupacionais no Brasil e no mundo são bastante preocupantes, deixando vítimas,
provocando sequelas graves, perdas materiais para as organizações e enormes encargos
sociais.
Os acidentes de trabalho com a equipe de enfermagem, como qualquer em outra
profissão da área da saúde, envolve vários fatores sendo que os mesmos são agravados no
trabalho desenvolvido em instituições hospitalares, uma vez que, tais locais, são
caracterizados como riscos à saúde.
Em unidades de pronto socorro (PS)/emergência hospitalar há exigências específicas
dos profissionais da equipe de enfermagem com competências como: pensar rápido, ter
agilidade e capacidade de resolver os problemas emergentes. Trata-se de um ambiente de
trabalho no qual o tempo é limitado. As atividades são intensas e a situação clínica dos
indivíduos exige, na grande maioria das vezes, que o profissional realize tudo com rapidez
para que não ocorra riscos de morte iminente. A enfermagem é considerada uma profissão de
risco, pois estamos expostos a inúmeros fatores durante o desempenho de nossas atividades.
Dentre os maiores riscos ocupacionais relacionados aos enfermeiros, técnicos, auxiliares de
enfermagem, o número insuficiente de profissionais trabalhando nos diversos serviços de
saúde, a falta de dispositivos e equipamentos adequados, o rodízio de turnos e plantões em
horários  não constantes, a falta de capacitação adequada aos profissionais, a falta ou uso
inadequado de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e condições precárias do
ambiente de trabalho.
O índice de acidentes de trabalho é muito grande e tem crescido, muitos têm adquirido
problemas de saúde tanto físico como psicológico em relação ao trabalho. Estudos
identificaram 94 artigos que tratam de acidentes de trabalho (AT) entre os principais fatores
são: fatores predisponentes, categorias profissionais afetadas, relação com turno de trabalho e
tempo de serviço. Revistas de todo o país tem se preocupado com as condições em que se
encontra os profissionais de enfermagem, mas, ainda é pouco, tem crescido dia após dia os
AT, com tudo foi inserido essa categoria no INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) com o
objetivo de beneficiá-los. Dos grupos de acidentes de trabalho insere-se os feridos com
materiais perfurocortantes, contaminação por pele e da mucosa com sangue e secreções,
quedas, lesões decorrentes de trajeto. É importante ressaltar que esses trabalhadores dedicam
cerca de 24hs de seu dia para cuidar de pessoas com diversos tipos de personalidades, desde o
mais calmo ao mais agressivo, sujeitando-se a pegar peso e até quedas devido às más
condições da unidade de saúde. “Em meio, a pandemia de covid-19 que passa o mundo
atualmente é de extrema importância lutar (TE) por melhores condições de trabalho, salário,
carga horária reduzida principalmente quando se trata de ambulatórios e utis, onde o grau de
contaminação é muito maior”. Quanto mais trabalho, mais cansado e quanto mais acordado,
mais desatento. Os acidentes de trabalho representam um grave problema de saúde pública.
Trabalhadores com maior tempo de serviço mais, com predomínio dos acidentes no turno
matutino, ou seja, trabalhadores com maior tempo de serviço tem maior chance de se
acidentar, seja por cansaço de estar ali muito tempo, ou por estar mais tempo exposto ao
"perigo".
Para minimizar a ocorrência dos AT, faz-se imprescindível maior conscientização
por parte dos TE quanto aos aspectos relacionados a sua proteção, bem como o apoio
das instituições no cuidado com a saúde deste importante grupo profissional. Contudo,
muitas vezes o que ocorre é a transferência de responsabilidade inteiramente para as vítimas,
o que representa uma forma deturpada de compreensão dos AT e seus determinantes,
perpetuando a impunidade, além de acentuar a insuficiência da ação do Estado no campo da
saúde do trabalhador, ocultando as origens sociais e políticas destes problemas.

Palavras-chave: Acidentes de Trabalho, Técnico em Enfermagem, Carga Horária.