Você está na página 1de 75

1#510%

#510
#510%
45/21=
45 21=
21=?0
mathh=+*-
h
@><<(((6)
(164)
6)
[1,9xab]
9
@18/
%R
MATEMÁTICA BÁSICA
O PASSO A PASSO PARA QUEM PERDEU O ASSUNTO

Breno Wesley Feitosa, é engenheiro mecatrônico,


entusiasta da matemática e mestre nato no ensino.
Desde o ano 2018 dedica tempo à sua maior paixão
transformar vidas através do ensino.

AGRADECIMENTOS

Primeiramente a Deus o pai de nosso senhor Jesus Cristo, que além dos incontáveis
benefícios concedidos, também tem derramado sobre mim um dos cinco dons minis-
teriais o dom de mestre, tudo o que você desfrutará neste livro vem dEle, toda glória
eternamente para Ele. E também à minha esposa Ana Cássia que têm me auxiliado
perfeitamente com toda a sabedoria, amor sua beleza me encanta todos os dias! Tam-
bém à minha "menina grande" Laura Esther, que faz de nossas vidas um ambiente
muito mais completo. À minha mãe Maria do Carmo, que sempre acreditou e incen-
tivou meu sonhos, amo muito essas três mulheres e todos que contribuíram direta ou
indiretamente em minha jornada de vida, todos foram muito importantes.

https://tinyurl.com/ycelm6wl https://tinyurl.com/y7lwpovk https://tinyurl.com/y7fujkw5


SUMÁRIO

Sistemas de numeração................. 05 Introdução ao capítulos......................45


Sistema de numeração decimal..... 05 Fração .................................................45
Características do sistema decimal.... 05 Nomenclatura das frações..................46
Subdivisão do sistema decimal..... 09 Lendo as frações.................................46
Comparando números naturais...... 09 Frações impróprias .............................47
Números naturais........................... 09 Frações equivalentes..........................51
Operação com número natural............ 10 Simplificação de frações.....................52
Operação de adição........................ 10 Comparação entre frações..................52
Operação de subtração....................... 12 Operação com frações........................55
Ordem de precedência......................... 16 Adição e subtração de fração..............55
Multiplicação de números naturais..... 17 Multiplicação de fração.......................56
Expressão numérica com multiplicação... 21 Introdução à divisão de fração............58
Operação de divisão............................ 22 Fração inversa.....................................58
Relação fundamental da divisão......... 24 Divisão de fração.................................58
Divisão por zero.............................. 25 Potenciação de fração.........................60
Expressão numérica com divisão........ 26 Radiciação de fração...........................61
Potenciação com números naturais... 27 Expressão numérica com fração.........61
Raiz quadrada ................................ 29

Numeral decimal.................................64
Característica número decimal...........64
Divisibilidade ................................. 32
Lendo números decimais....................66
Critério de divisibilidade................. 32
Transformar fração em potência dez..66
Números primos............................. 36
Operação com números decimais.......67
Decomposição em fatores primos...... 36
Adição com números decimais...........67
Múltiplos de um número................ 38
Subtração com números decimais......68
Mínimo múltiplo comum (mmc)..... 39
Multiplicação com decimais...............68
Divisor de um número.................... 40
Divisão de números decimais.............70
Máximo divisor comum (mdc)....... 41
Potenciação com números decimais..73
Números primos entre si................ 42
Raiz quadrada com número decimal...74
CAPÍTULO
1

ABORDAGEM
Números Naturais
Sistemas de numeração...... 05
Sistema de numeração decimal..... 05
Características do sistema decimal.... 05
Subdivisão do sistema decimal..... 09
Comparando números naturais...... 09
Números naturais........................... 09
Operação com número natural............ 10
Operação de adição........................ 10
Operação de subtração....................... 12
Ordem de precedência......................... 16
Multiplicação de números naturais..... 17
Expressão numérica com multiplicação... 21
Operação de divisão............................ 22
Relação fundamental da divisão......... 24
Divisão por zero.............................. 25
Expressão numérica com divisão........ 26
Potenciação com números naturais... 27
Raiz quadrada ................................ 29
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

SISTEMA DE NUMERÇÃO 7 8 9 A B C D E F);

Muito útil na informática, possui 16 dígitos


Na matemática, o sistema decimal
sendo números e letras, A=10, B=11...F=16.
de numeração não é a única maneira de
representarmos as quantidades.
Como vimos existem outros siste-
Existem outros sistemas de nume-
mas alguns deles parecem ser meio estra-
ração que são aplicados para diferentes
nhos mas, com qualquer um deles conse-
áreas, a exemplo temos o sistema binário
guimos representar infinitas quantidades.
e o sistema hexadecimal, muito útil na in-
formática, nos sistemas computacionais e
na eletrônica moderna ou digital. SISTEMA DE NUMERÇÃO DECIMAL
Temos também o sistema romano Esse é o sistema de numeração que
que ainda é presente em nosso dia a dia, utilizamos em nosso dia a dia e, por isso,
e talvez você até conheça-o. Todavia, não será o foco de nossos estudos. Conforme
abordaremos especificamente nenhum dito, esse sistema possui 10 dígitos, sendo
desses, iremos somente fazer uma aborda- eles o:
gem com o intuito de expandir um pouco
mais a sua visão a respeito dos sistemas de 0123456789
numeração. Vejamos alguns sistemas e Com esses dez símbolos conse-
seus dígitos. guimos representar infinitas quantidades.
Assim, para representarmos as quantida-
* Sistema Romano (I V X L C D M); des maiores que 9, repetiremos os dez
Utiliza letras para representar quantidades
símbolos acrescentando o número 1,
como se segue.
* Sistema Binário (0 1);
10 11 12 13 14 15 16 17 18 19
Utiliza apenas o zero e o um para representar
todas as quantidades
Para as demais quantidades repe-
tiremos os 10 símbolos acrescentando o
* Sistema Octal (0 1 2 3 4 5 6 7); número 2, e assim procedemos para to-
Esse sistema utiliza 8 dígitos de 0 a 7 para das as quantidades 30, 50, 80, 100, 1000,
as quantidades etc.
* Sistema Decimal (0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 );
Esse é o que utilizamos em nosso dia a dia,
possui 10 dígitos para representar as quan- Vamos conhecer algumas caracte-
tidades. rísticas desse sistema de numeração.
* Sistema Hexadecimal (0 1 2 3 4 5 6

5
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

CARACTERÍSTICA 1: dem das unidades(1), 2º ordem das de-


zenas(10) e 3º ordem das centenas(100),
Nesse sistema as quantidades são como se segue.
contadas em grupos de dez como vimos,
de 0 a nove temos 10 quantidades, de 10 397 unidade
a 19, mais dez quantidades etc... Como o dezena
centena
sistema é decimal contamos de dez em
dez, se o sistema fosse o octal (8) contarí-
Essas ordens são muito importan-
amos de 8 em oito quantidades.
tes na leitura e construção de números
grandes, pois para identificarmos qual a
CARACTERÍSTICA 2: quantidade que um dígito representa no
número dependemos desse posiciona-
Os números são compostos de mento, a exemplo temos o 7, que por está
uma parte inteira e de outra fracionária na posição das unidades está representan-
também conhecida como numeral de- do uma quantidade que é:
cimal, tendo a vírgula como separador
entre ambos os lados. A parte fracionária 7 x 1 (unidade)= 7 (sete)
representa quantidades menores que uma
O nove está na posição das dezenas e está
unidade, vejamos:
representando:
55.750.146,825 9 x 10 (dezena)= 90 (noventa)
Parte inteira Parte fracionária
(decimal) O três está na posição das centenas e está
representando:
Os pontos em ambos os lados in-
dicam que podemos ter muitos mais nú- 3 x 100 (centena)=300 (trezentos)
meros para ambos os lados, assim como
os pontos que dividem os grupos de três Caso um número possua mais de 3
números da parte inteira separam a or- dígitos, essas ordens irão se repetir. Assim,
dem e as classes, que iremos estudar em sempre teremos unidade (u), dezena (d) e
seguida. centena (c), se repetindo a cada grupo de
três algarismos. Para diferenciarmos cada
CARACTERÍSTICA 3: grupo de três ordens utilizaremos os con-
ceitos de classes, como veremos a seguir.
Cada algarismo ou dígito, ocupa
uma posição no número, que denomi- CARACTERÍSTICA 4:
namos de ordem, isso quer dizer que o
número 397, começando da direita para a Cada grupo de três dígitos pos-
esquerda, os algarismos ocupam a 1º or- suem três ordem, que são representadas,
6
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

cada uma por uma classe diferente. representada.


Neste capítulo iremos estudar so- Como exercício pesquise na internet “clas-
mente as classes da parte inteira do siste- ses inteiras” para uma lista maior e expan-
ma decimal, no capítulo 4 estudaremos as são do seu conhecimento.
que ficam após a vírgula.
Essas classes determinam o valor Vamos aprender a fazer a leitu-
global do número, assim podemos de- ra coletiva de um número, vamos ler so-
terminar ou identificar se este número mente a classe dos milhões na cor verde,
representa mil, milhão, bilhão, trilhão, assim o número 870 por está na ordem
etc. Essas são apenas algumas das várias das centenas e classe dos milhões lemos,
classes que existem. oitocentos e setenta milhões.
Então vamos verificar como fun-
8 x 100 (centena)= 800 oitocentos
ciona essa representação do valor global
de um número, temos o exemplo repre- 7 x 10 (dezena) = 70 setenta
sentado abaixo:
800 + 70 = 870 oitocentos e se-
800.630.870.504.397 tenta.
CDU CDU CDU CDU CDU

trilhão bilhão milhão milhar unidade
(mil) Como cada classe está com todas
Nesse número temos cinco classes as ordens ocupadas por números, lere-
diferentes, e cada uma delas está subdi- mos esses sempre acrescentando a palavra
vidida em grupo de 3 posições ou ordem "centos" seguida da classe a qual está re-
sendo C.D.U. que se repetem ao longo do presentando, ficando:
número. Observe, que temos 3 centenas
Oitocentos trilhões, seiscentos e trinta bilhões,
no azul, 5 centenas no rosa, 8 centenas
oitocentos e setenta milhões, quinhentos e
no verde, 6 centenas no amarelo e tam-
quatro mil, trezentos e noventa e sete unida-
bém temos 8 centenas no vermelho.
des.
O que irá diferenciar uma ordem
da outra é a classe, assim temos que a lei- Em nosso dia a dia, é extrema-
tura individual de cada dígito é feita da mente importe conhecer as classes, ordem
seguinte maneira: 5 centenas de milhar e também saber fazer a sua leitura, para
(500.000 mil), 8 centenas de milhão se ter noção da dimensão dos números.
(800.000.000 milhões), 6 centenas de bi- É muito comum as pessoas não saberem
lhão (600.000.000.000 bilhões). fazer esse tipo de leitura e isso é bastante
Procederemos dessa maneira para desmotivador para quem se encontra nes-
efetuarmos a leitura individual de cada sa situação.
número, sempre levando em considera-
ção a ordem juntamente com sua classe Veja o trecho de uma placa de or-
7
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

çamento de obras públicas, muito comum


de se vê em nosso dia a dia. Nela temos,
020.489.011
C D U C D U C D U
o número mas não informa que quan- milhão milhar unidade

tidade esse número está representando. 20 = vinte milhões


489 = quatrocentos
e nove mil
e oitenta

11 = unidades
R$ 20.489.011,89
20 milhões, 489 mil, 11 reais e 89 centavos

No caso do verde, temos 2 na po-


sição das dezenas (10) e zero na posição
das unidades (1), logo esse número equi-
vale a:
Nesta placa temos, o seguinte va-
lor de obra: R$ 20.489.011,86. Essa virgula 2x10 + 0x1
(,) esta representando a parte decimal do 20 + 0 = 20
número a qual ainda estudaremos a res- (Vinte milhões)
peito no capítulo 4.
No caso do rosa, temos o quatro
O primeiro passo é identificar as na posição das centenas (100), o oito na
classes que compões o número para isto, posição das dezenas (10) e o nove na posi-
nomeamos cada grupo de três dígitos com ção das unidades (1), ficando:
sua respectiva classe.
A princípio iremos fazer assim, 4x100 + 8x10 + 9x1
mas chegará um momento em que esse
processo vai se tornar automático em você 400 + 80 + 9 = 489
não havendo mais necessidade de escre- (Quatro centos e oitenta e nove mil)
ver todas as classes.
No caso do azul, temos o zero na
020.489.011 posição das centenas (100), o um na or-
dem das dezenas (10) e o um na ordem
CDU CDU CDU
milhão milhar unidade das unidades (1) :
(mil)

0x100 + 1x10 + 1x1
Agora, é só pegar cada grupo de 3
dígitos e escrever por extenso o número 0 + 10 + 1 = 11
contido nele juntamente com sua classe. (Onze unidades)

8
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Como estamos nos referindo a di- Cada um desses grupos possuem


nheiro a leitura fica, vinte milhões, qua- propriedades diferentes. No primeiro vo-
trocentos e oitenta nove mil, onze reais lume desta obra, estudaremos primeira-
e oitenta e nove centavos. mente os números naturais, pois repre-
senta a base para todas os outros grupos.
Exercício: Escreva por extenso quanto
vale os números abaixo em real: (desconsi-
dere as casas fracionárias após a virgula)
a) R$ 211,00
b) R$ 756,00
c) R$ 1.010,00 Os naturais compreendem todos
d) R$ 2.644,00 os números positivos que vão do zero ao
e) R$ 25.403,00 infinito, e são representados pela letra N:
f) R$ 108.108,00
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 ... (infinito)
g) R$ 5.400.020,00
h) R$ 101.566.801,00 Agora, você deve está pensando,
i) R$ 9.510.636.770,00 isso daí são todos os números e quais se-
j) R$ 33.000.201.791.100,00 rão os outros? Relaxa, posso te adiantar
Desafio: pesquise e escreva cada uma um exemplo de números que não estão aí,
das classes a seguir. como: os números negativos (-2, -5, -200).
l) R$ 210.238.800.641.004.065,00

Alguns símbolos são bem úteis ao


se trabalhar com números, vejamos a ta-
Pode parecer estranho, mas núme-
bela a seguir:
ros não são todos iguais e nem possuem
as mesmas propriedades, por isso, é que = IGUAL > MAIOR QUE > MAIOR OU IGUAL
dentro do sistema decimal temos vários = IGUAL < MENOR QUE < MENOR OU IGUAL
conjuntos para os números, sendo eles:
Esses símbolos são muito úteis
NÚMERO NÚMERO
para efetuarmos comparações, assim po-
NATURAL
(N)
INTEIRO demos dizer que dois é maior que um uti-
(Z)
lizando o símbolos de maior que:
SISTEMA
NÚMERO DECIMAL
NÚMERO
2>1
IRRACIONAL
RACIONAL
(I)
(Q) Vai uma dica para não confundir!
NÚMERO O lado esquerdo do “sinal de maior que”
REAL
(R) onde está o número 2, sempre vai indicar

9
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

o começo da leitura, assim, como a boca A operação de adição é realizada


do (>) está aberta para o lado do dois a lei- da forma como está descrita acima, onde
tura correta será 2 maior que 1, veja outro os termos a serem somados são denomi-
exemplo: nados de parcelas e o resultado dessa ope-
2<3 ração de adição denomina-se de soma.

A leitura sempre vai considerar o O procedimento é bem simples,


lado esquerdo do símbolo para definir iremos somar a unidade de uma parcela
o maior ou menor, neste caso, diremos: 2 com a unidade da outra parcela, depois,
menor que 3, pois o lado da “boca” fecha- dezena com dezena e centena com cente-
da esta do lado esquerdo e aponta para o na das parcelas envolvidas.
número dois. O maior número que cabe em
uma ordem (UDC), é o 9. Quando à adição
de dois números resultar numa soma que
é maior do que o 9, procederemos da se-
Agora iremos aprender a manipu- guinte maneira:
lar os números em nosso favor, isso é mui-
to útil em nosso dia a dia no momento em
que estamos fazendo compras, controles
de gastos, vendendo coisas, etc.
Tendo esse tipo de conhecimento,
já torna-se possível tomar decisões mais
adequadas, desde uma simples compra Nesse caso 6+6 resultou em 12,
em um supermercado até grandes nego- colocamos a unidade 2 na soma e a deze-
ciações financeiras. Vamos nessa!! na 1 em cima da parcela seguinte do pró-
ximo número a ser somado, repetiremos
esse procedimento toda vez que nos depa-
rarmos com somas que sejam maiores que
Adição significa adicionar, juntar 9.
ou somar essa é a operação mais básica de No próximo exemplo temos outro
todas porém é o fundamento para todas detalhe a ser observado:
as outras, vejamos algumas característica
dessa operação:


10
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Uma parcela tem 3 dígitos e a ou- aprendizado. Então vamos à Primeira


tra parcela apenas 2 dígitos. Já aprende- propriedade:
mos a respeito do posicionamento da uni-
dade, centena e dezena em um número, Propriedade Comutativa:
esse conhecimento aqui será útil. Sempre
“A ordem das parcelas não alteram a
que você for armar o algoritmo da adição
soma”
deverá certificar-se de que a unidade de
uma parcela esteja alinhada com a unida- Isso quer dizer que tanto faz exe-
de da outra parcela, vejamos: cutarmos:

11 + 23 = 34
ou
23 + 11 = 34

A soma (resultado) não será diferente se


Independente de quantos termos
invertermos as parcelas da adição, neste
tenhamos, seguiremos sempre esse passo
caso acima o resultado sempre será igual
a passo, vejamos:
a 34.

Propriedade Associativa:

“As parcelas podem ser associadas de di-


ferentes formas que não altera a soma”

Essa propriedade até se confundi


com a comutativa, porém são diferen-

tes.
Quando temos mais de duas par- Ainda iremos falar sobre ordem
celas também poderemos chamar de ex- de precedência, mas já preciso adiante
pressão numérica. um pouco. Quando temos números em
parêntesis eles devem ser somados pri-
PROPRIEDADES DA ADIÇÃO meiramente.

Vamos falar de algumas proprie- (11 + 23) + 6 = 34 + 6 = 40


dades que a princípio vai parecer que são
desnecessárias, mas que serão impor- ou
tantes para as próximas etapas do nosso 11 + (23 + 6) = 11 + 29 = 40
11
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Diferentemente da comutativa, a j) 908 + 802


associativa não altera a ordem das parce- l) 70740 + 9999
las ele simplesmente faz associações dife- m) 522 + 989
rentes das somas das parcelas. n) 5 + 1555
o) 0 + 251
Perceba que as diferentes formas
p) 6363 + 4159
de associar geram expressões diferentes
porém o resultado final não muda são
iguais para todas as duas associações.

Propriedade do Elemento Neutro:
Geralmente, para os iniciantes a
“O zero (0) não altera a soma” operação de subtração é um “terror”, mas
como veremos é um processo simples.
Isso quer dizer que o zero é o ele-
mento neutro da soma. Se somarmo zero Saber subtrair é muito importante
a qualquer número natural o resultado nas negociações do dia a dia, por exemplo
será esse mesmo número. Vamos verifi- você vai a um supermercado com R$10,00
car: compra um total de R$4,00. O seu troco
será baseado em uma operação de subtra-
11 + 0 = 11 ção, que será feita da seguinte maneira.

23 + 0 = 23
Somando zero a qualquer número
não alteramos o seu valor.
Aqui, os termos têm nomes de
ATIVIDADES: minuendo, subtraendo e o resultado de
Agora vamos exercitar, arme e resolva as diferença.
operações de adição abaixo: Atenção! A ideia de organizar o
a) 10 + 13 alinhamento dos números seguindo a
b) 18 + 16 ordem das centenas, dezenas e unidade,
c) 22 + 89 continuam valendo aqui.
d) 54 + 2 A regra é a seguinte, para que haja
e) 123 + 654 uma subtração entre números naturais, é
f) 777 + 1020 necessário que o minuendo, seja maior
g) 984 + 111 que o subtraendo, caso não seja teremos
h) 1005 + 56 que utilizar alguns artifícios para isto. As-
i) 45 + 20585 sim como na adição, iremos fazer a sub-

12
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

tração por etapas. Vejamos um exemplo: esse número vai vir da casa das dezenas
logo ele tem peso 1 *10 = 10 unidades.

(0 + 10) - 4 = 10 - 4 = 6
Tem duas formas bastante interes-
sante de pensamento que facilitam esse Como o número que tomamos 1
processo de subtração, um deles é utilizar (dezena) emprestado possuía apenas 1 de-
a subtração e outro a soma, vejamos a zena ficou assim:
aplicação:
1-1=0

É um processo bem simples, veja-


A segunda forma de pensamento, mos de forma completa a seguir.
utiliza a adição para fazer subtrações
essa é uma maneira bastante prática de se
fazer subtrações e como você verá no de-
correr deste livro, com a operação de adi- 10
ção é possível fazer todas as demais opera-
ções matemáticas inclusive potenciações. - 4
Quando o minuendo for menor 6
que o subtraendo utilizaremos alguns ar- Neste caso não seria necessário
tifícios para contornar esse problema. recorrer ao empréstimo, bastava fazer a
subtração diretamente pegando o núme-
Vamos retorna ao caso da nossa
ro total do minuendo (10) e diminuindo
compra de supermercado, o zero no mi-
do subtraendo (4), só foi feito desta forma
nuendo é menor que o 4 no subtraendo.
para demonstrar a aplicação do método.
Vejamos outro exemplo:
0 - 4 = não dá!

Vamos recorrer ao empréstimo 182 Tenho 2 quanto falta para 7


Tenho 3 quanto falta para 12

para solucionar esse problema e torna o - 23 Tenho 0 quanto falta para 1


zero maior que o 4. 158
Tomamos 1 emprestado do pró- Neste caso, o 2 é menor que o
ximo número e somamos ao zero, como minuendo 3, logo, deveremos recorrer

13
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

ao empréstimo de uma dezena do oiten- rações e você vai perceber que a matemá-
ta, somamos essa dezena ao 2, ficando o tica não é uma ciência difícil.
novo número igual a 12. Por não ter essas propriedades em
Como tomamos emprestada 1 mente faz que você trave no momento de
dezena, devemos subtrair esse valor do uma operação matemática qualquer ou
8, ficando em 7 dezenas. Vejamos outro até mesmo de uma equação de 2º grau
exemplo: ou de uma integração (ensino superior),
então tome nota e fique repetindo em sua
mente todas elas.

516 Tenho 8 quanto falta para 16


Tenho 2 quanto falta para 10
-328 Tenho 3 quanto falta para 4 Propriedade Comutativa:
188
“A subtração não admite a propriedade
comutativa ou seja a inversão dos ter-
Da mesma forma, 6 menos oito mos”
não dá para efetuar, recorremos ao em-
préstimo de uma dezena do 1 e somamos Isso quer dizer que se invertemos
ao 6. Agora temos dezesseis unidades, os termos teremos resultados diferentes,
sendo possível diminuir as 8 unidades. vejamos:
Zero menos 2, não dá, recorre-
mos novamente ao empréstimo, e para fa- 8-5=3
cilitar vamos considerar que a próxima Já
seja a casa das dezenas. Tomamos 1 em- 5 - 8 = -3
prestado, fica com 4 dezenas e somamos
essa dezena ao zero ficando 10 unidades, O resultado 3 é diferente de -3
sendo possível agora a subtração das 2 (menos três) e também nos números na-
unidades. turais não temos o número -3.
Depois é só diminuir 3 de quatro e
finalizar a operação de subtração.
Propriedade Associativa:

PROPRIEDADES DA SUBTRAÇÃO “A subtração não admite a propriedade


associativa”

Vamos falar das propriedades da Se associarmos os termos de uma
subtração e já adianto pra você, decore ou subtração de maneiras distintas teremos
aprenda as propriedades de todas as ope- resultados diferentes. Vejamos um exem-
14
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

plo: 30 27
10 7
(8 - 4) - 2 = 2 20 20
não altera o resultado
É diferente = de:
Relação Fundamental da subtração:
8 - (4 - 2) = 6
Cada operação na matemática tem
O resultado muda, por isso, não sua operação inversa, assim a operação de
podemos associar de maneiras diferentes subtração tem a adição como sua inversa.
uma expressão numérica que contenha Isso quer dizer que se eu efetuar uma sub-
subtrações. tração e aplicar uma soma a esse resulta-
do, voltaremos ao estado inicial, vejamos:
Propriedade da Compensação:

A subtração admite uma proprie- 20 - 6 = 14 <--> 14 + 6 = 20


dade que é muito útil na matemática, que
é a propriedade da compensação, ela pode
ser aplicada de duas maneiras diferentes, Se pegarmos a diferença da sub-
primeiro: tração 14 e adicionarmos ao subtraen-
do 6, retornaremos ao formato inicial da
“Na subtração, somando um mesmo nú- nossa subtração ou encontraremos o mi-
mero ao minuendo e ao subtraendo, não nuendo, deixa eu melhorar:
alteramos a diferença ou resultado“
20 minuendo 14 diferença

Vejamos o exemplo: - 6 subtraendo + 6 subtraendo

14 diferença 20 minuendo

30 33
10 13
20 20 Definindo melhor temos que:
não altera o resultado

minuendo-subtraendo=diferença<>Diferença + subtraendo = minuendo

Segundo:
Aplicando a operação fundamen-
“Na subtração, subtraindo um mesmo tal da subtração, encontre os algarismos
número ao minuendo e ao subtraendo, que faltam.
não alteramos a diferença“ 2** 2**
- *76 - *76
Vejamos o exemplo: 113 113
15
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Atividades: deve ser respeita, caso contrário seu re-


sultado estará errado. Veja a sequência de
1 - Efetue as subtrações: prioridades:
1º parêntesis ( )
a) 759 - 225
2º colchetes [ ]
b) 446 - 384
3º chaves { }
c) 210 - 154
d) 103 - 59
Assim, primeiro efetua-se o que
e) 2530 - 1023
estiver dentro do parêntesis, depois em
f) 10987 - 9467
colchetes e por último dentro de chaves.
g) 52 - 16
Veja o exemplo:
h) 5 - 9
i) 863 - 655 2 + { 45 - [ 28 - (6 + 9) ] }
j) 7878 - 4545
2 + { 45 - [ 28 - 15 ] }
l) 1250 - 2560
m) 333 - 415
2 + { 45 - 13 }
n) 556 - 745 2 + 34

o) 98 - 145 32

2 - Ache os termos faltantes.


Tente efetuar esses cálculos igno-
rando a ordem de precedência e verá que
a) 5** b) * * 6 9 c) * * 5 7 o resultado ficará completamente diferen-
- *42 - 24*7 - 86*7
te. Vamos a mais exemplos:
113 113* 113*
60 - { 24 - [ (13 + 15) - 20 ] }

60 - { 24 - [ 28 - 20 ] }
Se tivermos uma expressão nu- 60 - { 24 - 8 }
mérica envolvendo adição e subtração, a
ordem pela qual você vai executar os cál- 60 - 16
culos não vai influenciar no resultado. As-
sim, pode-se efetuar primeiro as adições 44
depois as subtrações ou misturar subtra-
Atividades:----------------------------------
ção com adição, que não irá alterar o re-
sultado final. a) 8 + 3 - 7 - 4 + 6 =
Todavia, se tivermos parêntesis b) 8 + 3 - (7 - 4) + 6 =
( ), colchetes [ ] ou chaves { }. A ordem c) (8 + 3) - 7 - 4 + 6 =

16
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

d) [11+ 3 - 4 - (34 - 27)] = contagem contar um a um até chegar ao


e) [11+ (3 - 4 - 34) - 27] = resultado final.
f) 38 - [(7 + 8) + 2 - 4 - 7] + 16 =
g) 18 - 5 + { 21 + 4 + [46 - 6 + (29 - 3 + 8)]} = (1 + 1 + 1 + 1... 28 + 1 + 1 = 30 )
h) (14 + 8) - (10+6) - 6 =
i) [ 80 - (18 + 50) - 2] -4 = Dessa forma, é bastante demora-
j) { 8+ [ (10+12) - ( 8 + 6 ) ] } -7 = do e pouco eficiente. Uma maneira rápida
l) 51- { 24 - [ ( 13 + 15 ) -20 ] } = de fazer isso seria pela multiplicação. Na
m) 40 - ( 30 - 10 ) - ( 8 + 4 ) = bandeja temos 6 ovos na linha rosa, e 5
n) 45 - ( 7 + 8 ) - 30 = ovos na linha azul, ser fizermos:
6 x 5 = 30

Solução: Isso daí é o mesmo que somar 6


cinco vezes ou somar 5 seis vezes. Veja-
a) 6 b) 6 c) 6 d) 3 e) -51 f) 48 g) 99 h) 0 i) 6 j) mos:
9 l) 35 m) 8 n) 0
6 + 6 + 6 + 6 + 6 = 30
12 + 12
24 +
30
Se tivermos que fazer múltiplas Ou:
somas de um mesmo número uma deter- (vezes o cinco repete)

minada quantidade de vezes utilizaremos 5 + 5 + 5 + 5 + 5 + 5 = 30


a multiplicação para facilitar esse proces-
so. Exemplo: Em resumo, multiplicar é fazer
várias somas simultâneas do mesmo fa-
tor. Vamos ver os termos da multiplicação
bem como o seu símbolo o “x”, que tam-
bém pode ser representada simplesmente
por um “.“ (ponto).
45 multiplicando
x 2 multiplicador
90 produto
Multiplicando e multiplicador
Se precisarmos saber quantos também são chamados de fator.
ovos temos nessa bandeja poderíamos
Existem algumas formas bem prá-
fazer múltiplas somas pelo processo de
ticas de fazer esse processo de multipli-

17
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

cação que são bem semelhantes aos exe- Vamos aprender com mais exem-
cutados na adição e subtração. Vejamos plos:
um exemplo e logo em seguida faremos
os comentários: 327
x 3
45 981
x 2
90 Por enquanto iremos fazer as mul-
tiplicações utilizando somas, até que che-
Nesse tipo de operação, cada ter- gue nas aulas bônus de tabuada, onde
mo do multiplicador vai multiplicar, in- iremos aprender um método muito fácil
dividualmente, os termos do multiplican- de fazer a multiplicação mentalmente sem
do. Esse primeiro exemplo temos apenas "decoreba".
um termo no multiplicador, agora vamos
vê quando temos mais de um termo no
multiplicador.
324
x 214
45 1296
x 21 324
45 + 648
+ 90
945 Siga o passo a passo, separado por
Neste caso, vamos fazer a mesma cores, para facilitar o processo. Observe
coisa que o primeiro porém uma vez mais, também, a sequência dos resultados de
pois o termo “1” do multiplicador vai cada multiplicador (214),
multiplicar todos do multiplicando (45), e
o termo “2“ também vai multiplicar todos Os resultados do “4”, começam a partir da
os termos do multiplicando (45). casa das unidades, pois ele está na ordem
das unidades;
Deve-se ter atenção ao termo 2
que está na casa das dezenas, por isso, o Os resultados do “1”, começam a partir da
resultado (soma) deve ser colocado na casa das dezenas, pois ele está na ordem
casa das dezenas, é interessante colocar das dezenas;
um zero em baixo do 5, e no final, iremos Os resultados do “2”, começam a partir da
somar os dois resultados 45 + 900, para a casa das centenas, pois ele está na ordem
solução final. das centenas.

18
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Os espaços vazios que ficaram, Atividade:


podem ou não ser preenchidos com zeros,
conforme feito com os zeros na cor laran- 1) Efetue as multiplicações a seguir:
ja. a) 71 x 4
b) 83 x 6
Fique atento: Quando ouvir os termos, o do-
c) 37 x 30
bro (2) de, o triplo (3) de, o quádruplo (4) de.
d) 11x 41
Estão referindo-se a uma multiplicação por
e) 34 x- 27
2, 3 e/ou 4.
f) 381 x 242
g) 185 x 14
PROPRIEDADES DA SUBTRAÇÃO h) 148 x 106
i) 801 x 252
Essas propriedades são importan- j) 1012 x 8601
tes e funcionam como uma espécie de pla- l) 5 x 124
ca de trânsito das operações matemáticas, m) 40 x 30 x 11
indicando o que é permitido e o que não n) 45 - 302
permitido ser feito. Vamos às nossas pro-
priedades. Propriedade Associativa:

Propriedade Comutativa: “Na multiplicação de 3 ou mais núme-


ros, podemos associá-los de várias ma-
“Na multiplicação a ordem do multipli- neiras diferentes que não irá alterá o
cando e do multiplicador não alteram o produto ou resultado“
produto“
Essa propriedade assemelha-se
Veja um exemplo: bastante com a comutativa. Vamos apren-
der pelo exemplo:
45 21
x 21 x 45 3 x 6 x 2 x 2 = 72
45 05 3 x 6 x(2 x 2) = 3 X 6 X 4= 72
+ 90 + 84
945 945 (3 x 6) x (2 x 2) = 18 X 4 = 72

Veja que, tanto faz efetuarmos Lembre-se da ordem de prece-


45x21 como 21x45, essa ordem não alte- dência, neste caso devemos calcular pri-
ra o resultado da nossa multiplicação, isso meiro o que está dentro dos parênteses
é a propriedade da comutação (significa para depois o que estiver fora dos parên-
mudança de estado ou posição). tesis.

19
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Essa propriedade nos diz que, po- uma soma de um número “b + c”.
demos associar os números das mais va-
riadas maneiras utilizando os parênteses, É meio difícil entender alguns as-
colchetes e/ou chaves, que o nosso resul- suntos da matemática por meio de textos,
tado não será alterado. a melhor maneira é pelo exemplo, então
fica ligado no exemplo a seguir.

Propriedade do Elemento Neutro: 4 x ( 5 + 2 ) = 28

“Na multiplicação de qualquer número


O 4 representa a letra a de nossa
natural por 1 teremos como resultado
explicação, já o (5+2) representa o (b+c).
esse próprio número“
Para resolver essa equação podemos pros-
O número 1 é o elemento neutro seguir da seguinte maneira:
da multiplicação, porque, qualquer nú-
mero natural multiplicado pelo número 4 x ( 5 + 2 ) = 28
1(um) não terá alteração em seu valor ini-
4 x 7 = 28
cial. Vejamos:

36 x 1 = 36 Mas, utilizando a propriedade dis-


tributiva, que será muito mais útil para
15 x 1 = 15 nosso estudo e depois você verá o porque,
325 x 1 = 325 resolvemos da seguinte forma essa equa-
ção.

Por maior ou menor que o núme-


ro seja, desde que não seja o zero, se mul- 4x(5+2)=
tiplicarmos ele por 1, não terá seu valor 4x5+4x2=
inicial alterado. 20 + 8 = 28
Propriedade Distributivas:
A distributiva é muito útil e tam-
“A propriedade distributiva da multipli- bém conhecida como “chuveirinho” de-
cação está relacionada com um produ- vido aquelas setas em vermelho se asse-
to em que pelo menos um dos fatores é melharem às águas saindo do chuveiro.
uma soma” Nos tempos de minha graduação em en-
genharia a utilizava bastante. Veja outro
O texto acima diz o seguinte, é exemplo, efetue: 2x(6+1+3):
uma multiplicação de um número qual-
quer “a” por outro que é composto de
20
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Exemplo 2, 5x(3-0+8):
2 x ( 6 + 1 + 3) =
2x6 + 2x2 + 2x6 =
12 + 2 + 6 = 20 5x(3-0+8)=
5x3 - 5x0 + 5x8 =
Vamos vê esse outro exemplo, efetue
15 - 0 + 40 = 55
(2+3)(1+4):

(2 + 3) x ( 1 + 4) =
Já aprendemos a respeito da or-
2x1 + 2x4 + 3x1 + 3x4=
dem de precedência quando temos ( ), [ ]
2 + 8 + 3 + 12 = 25 , { }, adição e soma, e quando temos mul-
tiplicação como fazemos?
Antes que você fique meio perdi-
do, observe que, efetuamos a multiplica- As precedência dos ( ), [ ] , { }, não
ção de 2 por 1, e depois colocamos o + do se alteram primeiro resolve o que esti-
lado verde, e prosseguimos para a multi- ver dentro deles segundo à sua ordem de
plicação do 2 pelo 4 verde, assim acaba prioridade. Com relação à multiplicação,
essa primeira etapa. ela possui prioridade sobre a adição e a
Partimos agora para o próximo subtração.
item que é o + laranja, acrescentamos ele Vejamos:
e prosseguimos para a multiplicação do 3
pelo 1, acrescentamos o + verde, e par- 5+2x4=
timos para o próximo item da sequência 5 + 8 = 13
que é a multiplicação do 3 pelo 4. Assim,
eliminamos os parênteses. Observe que faz toda diferença
começar primeiro pela multiplicação e
Vejamos mais 2 exemplos:
depois partir para adições e subtrações,
Exemplo1, 5x(4-2): lembra que dissemos que a multiplicação
é uma soma de vários termos iguais, assim
aquele 2 é uma soma de 2 + 2 +2 + 2, qua-
5 x ( 4 - 2) = tro vezes.

5x4 - 5x2 = Se você efetuar primeiro 5+2, vai


20 - 10 = 10 deixar de ter à adição do dois por ele mes-
mo 4 vezes, para tê-lo multiplicado por ele

21
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

mesmo 7 vezes. Vamos expandir para fa- g) 18 - 5 + 2 - 4 x 6 + 12 =


cilitar. h) 14 + 8 - 10 x 2 =
i) 80 - (20 x 3 - 5 x 4) =
j) 88 - { 3 + [ 1 + 4 x ( 12 - 9) - 2 x 4 ] } =
5+2+2+2+2= l) 18 + 5 x { 21 4 x [ 46 - 6 x (29 - 3 x 8) ] } =
m) [ 12 + 2 x 4 - ( 34 - 27 ) ] x 5 =
Agora iremos efetuar primeiro a n) 38 - [ ( 7 + 8 ) x 2 - 4 x 7 ] x 16 =
operação de adição e verificar onde ocorre
o erro.

5 + 2 x 4=
Já aprendemos a respeito da adi-
7x4= ção, soma e multiplicação, agora vere-
7 + 7 + 7 + 7 = 28 mos a respeito da divisão.
A divisão é indicada por um des-
Ao efetuarmos primeiramente a tes três símbolos : / : , e é a operação
adição, tivemos um aumento do termo a inversa da multiplicação, ela também é
ser multiplicado saindo de 5 para 7, pois muito útil em nosso dia a dia. Assim, se
esse resultado terá de ser multiplicado por tivermos 2 x 4 = 8, poderemos fazer 8 : 4
4. = 2, e retorna ao multiplicando.
Por este motivo devemos efetuar Divisão significa repartir em par-
primeiro as multiplicações, se não você tes iguais.
corta termos ou aumenta-os. Neste exem-
plo o resultado saiu de 13 para 28, esta 10 : 2 = 5 (a)
errado! É por isso que devemos executar pri- ou
meiramente as multiplicações e depois as sub-
trações e/ou adições. (b)
10 2
Atividades:

1) Efetue expressões numéricas a seguir:

a) 8 x 3 - 7 - 4 + 6 = Representamos a divisão como em


b) 6 x 0 + 10 - 5 = (a), mas para resolvermos utilizamos o
c) 7 x 5 - 5 x 2 - 10 -5 = método da chave mostrado em (b). Aten-
d) 11+ 3 - 4 x 16 = te bem para o nomes dos termos descritos
e) 34 - 10 x 3 - 3 = em (b).
f) 38 - 8 + 2 x 4 - 7 + 6 =

22
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

A melhor forma de efetuarmos possível.


uma divisão é pensando na multiplicação,
assim, ao invés de dizermos 10 dividido Vamos vê outro exemplo:
por 2, pensaremos qual é o número que
multiplicado por 2 seja igual ou menor 83 2
que 10? Neste caso poderia ser 1, 2, 3, 4
ou 5, escolheremos o maior deles, desde
que a multiplicação não dê um resultado
que seja maior que o dividendo 10.
A melhor opção para os casos em
Colocaremos o resultado dessa
que o dividendo é uma dezena ou centena
multiplicação a baixo do dividendo com o
pensaremos por partes. Assim, no caso do
sinal de menos, e efetuaremos uma ope-
exemplo acima (83) dividimos primeiro o
ração de subtração, se o resultado dessa
8 por 2 e depois o 3 por 2. Essa foi uma
subtração for menor que o número do
divisão não exata pois temos o resto maior
divisor (2), acaba a nossa divisão. Assim
que zero: 83:2 = 41+1(resto).
10:2 = 5 com resto 0.
EXISTEM DOIS TIPOS DE DIVISÕES: Vejamos um exemplo bem pareci-
do com o anterior porém com resto igual
Divisões exatas, em que o resto é a zero.
igual a zero;
82 2
12 2
12 6

Divisões não exatas, em que o res-


Podemos efetuar a divisão do di-
to é um número diferente de zero.
videndo por partes, assim dividimos o 8
e depois o 2, o mesmo não pode ser feito
17 5 caso o divisor seja uma dezena, ou seja,
15 3 um número maior que 9, exemplo:

A divisão não exata termina nes- 83 12


se ponto, porque, o 2 é menor que o 5 e 72 6
não existe um número inteiro que multi- 11
plicado por 5 seja igual a 2. Ainda iremos Neste caso, não podemos efetuar
aprender no capítulo 4, a transformar esse a divisão do 12 por partes, já do 83 po-
2 em zero utilizando o numeral decimal, demos. Primeiro pensamos, 8 dá pra di-
por enquanto vamos considerar que não é
23
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

vidir por 12? Não dá! Pois 8 é menor que 20 : 5 = 4 5 X 4 = 20


12, daí pensamos, 83 dividi por 12? Sim!
Qual o número que multiplicado por 12 Dividendo : divisor = quociente
seja igual ou menor que 83? Temos as op- Quociente x divisor = Dividendo
ções 1, 2, 3, 4, 5 e 6, escolhemos sempre a
maior delas que é o 6. Essa relação é muito importan-
Vejamos outra situação bem co- te para, dentre outras coisas, verificar se
mum. nossa operação de divisão foi realizada de
forma correta.
236 25
Agora veremos para as divisões
225 9
não exatas.
11
Primeiro pensamos, 2 dividido 34 3
por 25? Não dá! 2 é menor que 25. Parti- 33 11
mos para a divisão do 23 por 25, também 1
não dá! Pois, 23 é menor que 25. Então
partimos para 236 dividido 25, neste caso 3 X 11 + 1 = 34
dá! O resultado é 9, pois 9x25=225. Tere-
mos onze como resto. 225+11=236. Quociente x divisor + resto = Dividendo
Percebeu como é que efetuamos
uma divisão? Para as divisões não exatas, deve-
mos adicionar o resto para que o resulta-
do seja igual ao dividendo, que neste caso
foi o 34.

Exercícios:
A divisão é a operação inversa da
multiplicação, e como você pode ter per- 1) Efetue as divisões a seguir indicando
cebido, utilizamos a multiplicação para se é exata ou não exata:
efetuar a divisão.
a) 10 : 3
Devido a isso, existe uma rela- b) 18 : 6
ção entre dividendo, divisor, quociente c) 30 : 15
e resto, vamos vê primeiro para divisão d) 45 : 3
exata: e) 61 : 4
20 5 f) 18 : 15
20 4 g) 99 : 3
0 h) 104 : 5

24
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

i) 143 : 50 priedade fundamental da divisão, logo,


j) 202 : 30 qual o número que multiplicado por 0 que
l) 514 : 104 nos retorna como resultado o zero? 1, 2,
m) 602 : 9 3...100, 1500 etc, qualquer número mul-
n) 701 : 14 tiplicado por zero retorna zero como
o) 2345 : 25 resultado. Assim, 0:0 é indeterminado
p) 1234 : 150 poque temos infinitos resultados, e deve-
q) 8050 : 2500 ríamos ter um único número como resul-
r) 50 : 1 tado.

PROPRIEDADES DA DIVISÃO:

Vamos estudar as propriedades da


“A divisão de um numero natural qual- divisão, estas são bem semelhantes às das
quer que seja diferente de zero, não exis- subtrações, vejamos.
te“
Vejamos, o exemplo: Propriedade Comutativa:

3 : 0 = não existe “A Divisão não admite a propriedade co-


15 : 0 = não existe mutativa ou seja a inversão dos termos”
Isso quer dizer que se invertemos
Vamos provar utilizando a pro-
os termos teremos resultados diferentes,
priedade fundamental da divisão, logo,
vejamos:
qual o número que multiplicado por zero
20 : 10 = 2
que nos retorna como resultado o divi-
dendo 3 ou o 15? Não existe um número
Que é diferente = de:
que multiplicado por zero seja igual a 3 ou
15, por esse motivo não existe divisão de
10 : 20 = 0,5
números naturais por zero!
(0,5 Numeral decimal ainda estudaremos)

“A divisão de zero por zero é indeter-


Os resultados são diferentes, e
minada“
também ainda estudaremos a parte de-
Vejamos, o exemplo: cimal dos números que são as que ficam
após à vírgula. Por enquanto só entenda
0 : 0 = indeterminado que essa inversão dos termos não é admi-
tida na divisão.
Vamos provar utilizando a pro-
25
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Propriedade Associativa: O mesmo ocorre quando dividimos.

“A Divisão não admite a propriedade as- “Na divisão, dividindo o dividendo e o


sociativa” divisor por um mesmo número, não al-
teramos o quociente“
Vejamos um exemplo:
Vejamos o segundo exemplo:
(24 : 2) : 2 = 6
5
É diferente = de: 50 10 5 10 2
50 5 50 5
24 : (2 : 2) = 24 0 0

O resultado muda, por isso, não


podemos associar de maneiras diferen-
tes uma expressão numérica que conte- Em todas as situações os ( ),{ } e
nha divisões. Tome nota com muita aten- [ ], serão prioritários. Mas, se tivermos
ção dessas propriedades. adição, subtração, multiplicação e divisão,
Na divisão, assim como na sub- primeiro devemos resolver as multiplica-
tração é admitida uma propriedade que é ções e divisões tanto faz qual será a pri-
muito útil na matemática, que é a: meira. Segundo resolveremos as adições e
subtrações tanto faz qual será a primeira
Propriedade da Compensação: também.
Vejamos o exemplo:
Essa propriedade também ocorre
de duas maneira, um pela multiplicação 30 + 10 x 4 : 2 =
e outra pela divisão.
30 + 40 : 2 =
“Na divisão, multiplicando o dividendo
30 + 20 = 50
e o divisor por um mesmo número, não
alteramos o quociente“
Primeiro devemos resolver as
Vejamos o primeiro exemplo: multiplicações e divisões em rosa, tanto
faz qual será efetuada primeiro. Depois,
5
50 10 5 250 50 efetuamos as somas. Vamos a um exem-
50 50 plo mais completo.
5 5
0 0

26
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

[ ( 5 x 12 + 18 ) : 6 - 3 ] + [ 1 + ( 8 : 2 + 2 ) ] =
[ ( 60 + 18 ) : 6 - 3 ] + [ 1 + ( 4 + 2 ) ] = 1º multiplicações e/ou divisões
[ 78 : 6 - 3 ] + [ 1 + 6 ] = 2º adição e/ou subtração
[ 13 - 3 ] + [ 1 + 6 ] =
10 + 7 = 17 Propriedade do Elemento neutro da
Divisão:
Exercícios:
1) Resolva as expressões numéricas a se- Assim como na multiplicação, na
guir: divisão o número 1 é o elemento neutro
a) 44 - [ 21 - ( 13 + 5)] = 41 da divisão. Vejamos:
b) 85 - { 32 + [18 - (10 - 3) + 5]} = 37
c) 40 - ( 30 - 10) - (8 + 4) = 8 10 : 1 = 10
d) 51 - { 24 - [(13 + 5) - 20 ]}= 25 89 : 1 = 89
e) (28 : 4) x ( 8 : 2) = 28
f) 4 + [ 20 - ( 10 + 8) + 14] = 20 Qualquer que seja o número di-
g) 830 - { 42 + [287 - (9 - 3) + 500]} = 7 ferente de zero, se dividirmos por 1 não
h) 48 - 4 x [125 : 5 -(8 - 36 : 6) ] : 2 = 2 iremos alterar o valor desse número, per-
i) 21 - { 24 - [(3 + 5) - 10 ]} + (8 + 2)= 5 manecerá o mesmo.
j) (10 + 4) - [ 2 - ( 10 + 5)] = 27
l) {8 +[(10 + 12 ) - ( 8 + 6 )]} - 7 = 9
m) 100 - [ 50 + 2 x (5 + 3 ) - 3 x (9 - 1)] = 58
n){(10 x 2 + 4 x 5):10+[(20 + 4x12):4+15]}+20 =56
Esses conceitos iniciais determi-
p) 88 - { 3 + [ 1 + 4 x (12 - 9)-2 x 4 ]}= 80
narão o seu desempenho nos assuntos
q) { 2 + 8 } : [ 5 + ( 2 x 3 ) - ( 20 : 4 + 4 )]=5
mais complexos da matemática, por isso,
q) 22 + 3 x [ 8 - ( 4 + 3 x 2 ) : 5 ]=40
preste atenção e faça muitos exercícios.
Resumo: “A potenciação é uma multiplicação de
Sempre em uma expressão numé- um número por ele mesmo tantas vezes
rica devemos priorizar o que estiver pri- quanto indicar o expoente“
meira mente dentro dos:
A potenciação é uma forma de es-
1º ( ) parêntesis crever um número que se multiplica por
2º [ ] colchetes ele mesmo mais de uma vez, vejamos:
3º { } chaves 3 x 3 = 32

Depois analisaremos as operações seguin- 2 x 2 x 2 x 2 = 24


do a ordem de preferências:

27
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Esse assunto é muito útil na mate- 61 = 6


mática. Vejamos o nome dos termos en- 231 = 23
volvidos. “Todo número natural diferente
de zero elevado a 1, traz como resultado
23 = 2 x 2 x 2 = 8 o próprio número natural“

Potência 0:
O fator é a base multiplicada por
ela mesma a quantidade de vezes que ex- Quando temos uma base elevada
poente 3 está indicando, a potência é o a 0 (zero), trará como resultado o número
resultado da multiplicação do 2 por ele 1. Exemplo:
mesmo 3 vezes: 60 = 1
Nessa potenciação temos os se- 230 = 1
guintes fatores 2x2x2, para facilitar deve-
mos pensar nas multiplicações por partes, “Todo número natural diferente de zero
procedendo da seguinte forma 2x2=4, elevado a zero, traz como resultado o
agora fazemos o 4x2=8. Conforme o número 1“
exemplo: Precisaremos de outros assuntos
23 = 2 x 2 x 2 = 8 da matemática para provar isso, quando
falarmos deles iremos provar essa afirma-
ção e você entenderá melhor.
Exemplo1:
Existem dois termos que você
deve decorar. Toda vez que o expoente for 62 = 6 x 6 = 36
2 ou 3 devemos dizer da seguinte forma. 61 = 6

52 = cinco “ao quadrado”


60 = 1
83 = oito “ao cubo” Exemplo2:

4 x 4 x 4 = 43 = 64
Potenciação com expoente 1 ou 0: 4 x 1 = 4 = 41
Potência 1: 4 : 4 = 1 = 40
Quando temos uma base elevada Exercícios:
a 1, isso quer dizer que devemos simples-
mente repetir essa base. Exemplo: 1) Escreva em forma de potenciação ou mul-
tiplicações e resolva as potências, conforme
os dois exemplos acima:
28
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

a) 9 x 9 posto até aqui, não precisa temer, com


b) 1 x 1 x 1 x 1 certeza vai dominar esses próximos as-
c) 3 x 3 x 3 suntos.
d) 10 x 10 x 10
Quando temos uma potenciação
e) 13 x 13 x 13 x 13
w = 16, que gerou a potência 16, e quere-
2
f) 6 x 6 x 6 x 6
mos retorna para a base inicial, devemos
g) 84
ter o seguinte pensamento, qual é o nú-
h) 35
mero que elevado ao 2 (quadrado), gera
i) 1000
como resultado o 16 ou qual número que
j) 5631
multiplicado por ele mesmo a quantidade
l) 181
de vezes indicada pelo expoente que será
m) 380
igual a 16?
n) 210
o) a3 Para responder podemos ir tentando.
p) w x w x w
q) (18 : 9 + 2)3 = 64 Atenção resolva primeiro o que
12 = 1
está no parêntesis 22 = 4
r) (2 + 2 x 1)2 =16
32 = 9
s) (100 : 25 + 1 x 3 )3+2x3-8 = 7 Resolva o expoente
também
42 = 16
t) (8 : 4 + 5 x 3 )8:4-1 =17
u) (7 x 32 - 1):( 82 - 2 x 31) = 31 É evidente que existe uma forma
v) 62 : (23 + 1) x ( 32 - 5 ) = 16 muito mais prática de resolver, porém va-
x) 72 - 40 + 18 : 32 - 100 = 10 mos com muita calma.
Para simbolizar uma raiz quadra-
da utilizamos o símbolo , assim dize-
mos raiz quadrada de quatro e simboliza-
mos com 4.
Conforme discutimos anterior-
Temos uma tabela com as prin-
mente, cada operação na matemática tem
cipais potências elevadas ao quadrado, é
a sua inversa ou seja.
muito útil decorar pelo ao menos as 6
primeiras, vejamos:
Subtração é a inversa da adição
Divisão é a inversa da multiplicação
12=1 22=4 32=9 42=16 52=25
Raiz quadrada é a inversa da potênciação
62=36 72=49 82=64 92=81102=100
Se aprendeu todo conteúdo pro-

29
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

A ideia aqui, foi somente mostrar


a raiz quadrada como sendo o inverso da
potenciação, em momento posterior ire-
mos aborda mais aspectos sobre raiz qua-
drada e as técnicas que facilitarão muito
a aplicação desse conteúdo, agora vamos
treinar um pouco.
Calcule:
a) 9
b) 64
c) 3 x 9

d) 16 - 9
e) 36 + 64
f) ( 53 - √25 ) + ( 26 - √36 )= 140

g) √16 x {32 x [ ( 23 - 5 ) x √16 + 1 ] - 5 }= 448

30
1234/*-math &%$89
CAPÍTULO
2

ABORDAGEM

Divisibilidade ................................. 32
Critério de divisibilidade................. 32
Números primos............................. 36
Decomposição em fatores primos...... 36
Múltiplos de um número................ 38
Mínimo múltiplo comum (mmc)..... 39
Divisor de um número.................... 40
Máximo divisor comum (mdc)....... 41
Números primos entre si................ 42
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

7, 8, 9 e 10, que irão nos poupar bastante


tempo no momento em que estivermos
Agora que já aprendemos as ope- efetuando uma divisão.
rações fundamentais utilizando os núme- DIVISIBILIDADE POR 2.
ros naturais, iremos falar de um conjunto
de assunto que envolve os múltiplos e sub- Qualquer número natural par
múltiplos de um número, esses assuntos que não seja o zero, é divisível por 2. Um
também têm aplicação especial em toda número é par quando ele terminar em 0,
a matemática. Vamos começar falando de 2, 4, 6 ou 8.
Divisibilidade.
Exemplo:
48 é divisível por 2, pois 8 é par
23 não é divisível por 2, pois 3
não é par
Dizemos que um número é divi-
sor de outro quando a divisão for exata, 793512 é divisível por 2, pois 2
ou seja, o resto deve ser igual a zero. As- é par
sim, temos que: Não importa o tamanho do nú-
60 12 mero, se ele terminar em 0, 2, 4, 6 ou 8, é
60 5 divisível por 2
0 Exercício:
Podemos dizer que 60 é divisível l) Indique qual dos números são divisíveis
por 5, ou que, 5 é divisor de 60, pois nesta por 2:
divisão o resto é zero ela é exata.
a) 325 e) 541
Isso já estávamos fazemos, então b) 514 f) 10552
qual é a plicação da divisibilidade? A c) 987 g) 7498
aplicação está nos critérios de divisibili- d) 700 h) 656
dade que são técnicas que irão nos poupar
tempo, basta para isto decorarmos algu-
mas regrinhas bem fáceis que são os crité- DIVISIBILIDADE POR 3.
rios de divisibilidade, vejamos.
Se a soma dos algarismos de um
número for divisível por 3, esse núme-
ro também será divisível por 3. Veja o
exemplo:
Vamos estudar os critérios de di-
96 é divisível por 3, pois 9+6=15.
visibilidade para os números 2, 3, 4, 5, 6,
Quinze é divisível por 3 logo 96 também é.
32
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

38 não é divisível por 3, pois 3+8=11. 5678 não é divisível por 4, pois 78, não
Onze não é divisível por 3 logo 38 também é divisível por 4 logo 5678 também não
não é. é.

48624 é divisível por 3, pois 48636 é divisível por 4, pois 36 é divi-


4+8+6+4=24. Vinte e quatro é divisível por 3 sível por 4 logo 48636 também é.
logo 48624 também é.
92 não é divisível, apesar de 92 ser di-
visível por 4 o 92 é menor que 100.
Não importa o tamanho do núme-
ro, se a soma de seus algarismos for divisí-
vel por 3, ele também será. Basta que o número seja maior ou
igual a 100, e o número formado pelos
Exercício. seus dois últimos algarismos seja divisível
por 4, para ser um número divisível por 4.
2) Faça os cálculos e responda sim para divisível
e não para não divisível por 3: Exercício,
3) faça os cálculos e responda sim para divisível
a) 625 e) 951
e não para não divisível por 4:
b) 264042 f) 180552
c) 64983 g) 9418 a) 325 e) 4159
d) 7002 h) 10369 b) 5140 f) 5548
c) 1000 g) 2498
d) 7005 h) 3644
DIVISIBILIDADE POR 4.

O critério da divisibilidade por DIVISIBILIDADE POR 5.


quatro só é válido para os números que
forem maiores ou iguais a 100, ou seja, Todo número que termina em 0
acima de 100 (incluindo ele). ou 5 é divisível por 5, veja a o exemplo:

Um número só é divisível por 4 25 é divisível por 5, pois termina em 5.


se for maior ou igual a 100 e o número
formado pelos dois últimos algarismos, 1080 é divisível por 5, pois termina em
também for divisível por 4, veja o exem- 0.
plo: 1426 não é divisível por 5, pois termina
em 6 e seis não é divisível por 5.
964 é divisível por 4, porque é maior ou
igual a 100 e também o número forma-
Basta que o número termine em 0
do pelos dois últimos algarismos o 64,
ou 5, ele será divisível por 5.
é divisível por 4 logo 964 também é.
Exercício:
33
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

4) faça os cálculos e responda sim para divisível O critério de divisibilidade por 7,


e não para não divisível por 5: é bem complicado e pouco útil, a ideia é
a) 325 e) 5410 facilitar as contas, se vai complicar é me-
b) 74834 f) 10552 lhor fazer a divisão normalmente e testa
c) 29800 g) 7495 se o número é ou não divisível por 7.
d) 705 h) 65610

DIVISIBILIDADE POR 8.
DIVISIBILIDADE POR 6.
Esse é bem parecido com os crité-
Aqui precisaremos utilizar dois rios de divisibilidade por 4.
outros critérios, o número precisa ser di- Para que um número seja divisí-
visível por 2 e por 3, para que seja divisí- vel por 8, primeiro ele precisa ser maior
vel por 6, veja a o exemplo: ou igual a 1000 (mil), e o número for-
mado pelos três últimos algarismos seja
354 é divisível por 6, pois termina em divisível por 8, vejamos:
par (é divisível por 2), é divisível por 3
pois 3+5+4=12 (12 é divisível por 3). 2536 é divisível por 8, pois é maior
1087 não é divisível por 6, pois não é que mil e o número formado pelos 3
divisível por 2. últimos algarismos 536, é divisível
por 8.
9426 é divisível por 6, pois termina
em par, logo é divisível por 2, e a soma 536 8
9+4+2+6=21, é divisível por 3.

Basta que o número seja divisível


por 2 e por 3, que ele será divisível por 6.
1072 é divisível por 8, pois é maior
Exercício:
que mil e 072, é divisível por 8.
5) faça os cálculos e responda sim para divisível
e não para não divisível por 6:
72 8
a) 325 e) 541
b) 514 f) 10552
c) 987 g) 7498
d) 700 h) 656 3426 não é divisível por 8, pois
426 não é divisível por 8.
DIVISIBILIDADE POR 7. 426 8

34
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

e não para não divisível por 9:

a) 3258 e) 441
b) 99999 f) 10552
c) 9872 g) 9895698
Basta que o número seja maior ou
d) 7009 h) 556
igual a 1000, e o número formado pelos
3 últimos algarismos seja divisível por 8,
para que ele seja divisível por 8. DIVISIBILIDADE POR 10.

Exercício: Um número natural será divisí-


6) faça os cálculos e responda sim para divisível vel por 10, se ele terminar em 0.
e não para não divisível por 8:

a) 325 e) 541 40 é divisível por 10, pois termina em


b) 514 f) 10552 zero.
c) 987 g) 7498 9800 é divisível por 10, pois termina
d) 700 h) 656 em zero.

911 não é divisível por 10, pois não ter-


DIVISIBILIDADE POR 9. mina em zero.

Um número natural será divisí-


vel por 9, sempre que a soma dos seus Basta que o número termine em 0,
algarismos forem divisível por 9. para que ele seja divisível por 10.
Exercício:
45 é divisível por 9, pois termina em 8) faça os cálculos e responda sim para divisível
4+5=9, nove é divisível por 9. e não para não divisível por 10:
1089 é divisível por, pois 1+0+8+9=18, a) 325 e) 541
dezoito é divisível por 9. b) 510 f) 10500
9426 não é divisível por 9, pois c) 987 g) 7498
9+4+2+6=21, vinte e um não é divisí- d) 700 h) 6560
vel por 9.
Estude e decore esses critérios de divisi-
Basta que a soma dos algarismos bilidade que você já vai estar 10 passos à
seja divisível por 9, para que o número frente de qualquer concorrente que não os
também seja. decorou.
Exercício:
7) faça os cálculos e responda sim para divisível

35
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

até chegar ao próprio número, e verificar


Os números primos têm uma alta quantos divisores se obteve, caso somente
aplicação prática, sendo muito útil na re-o 1 e ele mesmo, então esse é primo.
solução de muitos outros assuntos da ma- Caso, encontre mais de dois divi-
temática como você verá mais adiante. sores, esse não primo ele é denominado
Todo número natural, com exce- de número composto. Vamos vê os prin-
ção do zero, possui no mínimo dois divi- cipais números primos listados na tabela
sores o 1 e ele mesmo, vejamos o exemplo: a seguir.

6:1=6
6:6=1

No exemplo acima, conseguimos


dividir 6 por 1 resulta em 6, e também, Uma curiosidade, o único núme-
podemos dividir 6 por ele mesmo (6), o ro primo que também é par é o 2. O mais
resultado é 1. Isso vale para todos os nú- importante é decorar os 4 primeiros nú-
meros naturais que não seja o zero. meros primos da nossa tabela.
Todavia, podemos dividir o 6 por Conclusão, todos os números na-
2 e também por 3, neste caso o 6 possui turais que possuem mais de um divisor
quatro divisores (1,2,3,6). Mas, existem são compostos os que possuem apenas 2
números que só permitem ser dividido divisores são primos.
apenas por 1 e por ele mesmo, os números
que se encaixam nessa condição denomi-
namos de números primos, vejamos dois
exemplos:
Vamos pegar um número com-
5:1=5 posto e vamos transformar ele em um
5:5=1 conjunto de números primos que se mul-
tiplicados entre si, torna a forma o núme-
7:1=7
ro inicialmente decomposto.
7:7=1
Vamos melhorar um pouco. Pe-
Tanto o 5 quanto o 7, só possuem gando um número natural qualquer po-
dois divisores o 1 e ele mesmo, esses dois demos decompor ele em vários fatores
são exemplos de números primos. primos que se multiplicarmos esses fa-
Para saber se um número é primo tores teremos como resultado o número
ou não, devemos fazer sucessivas divisões antes da decomposição, sendo todos esses
desse número por 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, ... etc, fatores números primos.
36
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Ainda está difícil? Agora, nos resta so- Sim. Colocamos o resulta 1 abaixo do 7, e
mente o exemplo: o divisor 7 do lado direito.

210 2
Em resumo, 2 x 3 x 5 x 7 = 210
105 5
21 3
7 7 Veja que os números primos do
1 2 x 5 x 3 x 7 = 210
exemplo proposto não coincide com da
solução descrita no texto, isso foi de pro-
Os principais números primos, posito para demonstrar que não importa
geralmente necessários, para fazer a de- qual seja a forma que você vai fazer as di-
composição de qualquer número com- visões, desde que você sempre divida por
posto são: 2, 3, 5, 7 e 11. números primos, não irá alterar o resulta-
do final.
Começaremos sempre pelo menor
fator primo, neste caso o dois, 210 é divi- Vamos a outro exemplo bem co-
sível por 2? Sim, pois é par. Colocamos o mum de acontecer, que é quando os fato-
resulta 105 abaixo do 210, e o divisor 2 do res primos precisam se repetir, e aqui já
lado direito. iremos aplicar os conteúdos adquiridos
em potenciação:
Prosseguiremos com as divisões,
105 é divisível por 2? Não, ele não é par. 144 2
Vamos para o próximo número primo o 72 2
3. 105 é divisível por 3? Sim, pois a soma 36 2
dos termos 1+0+5=6, e seis é divisível por 18 2
3. Colocamos o resulta 35 abaixo do 105, 9 3
e o divisor 3 do lado direito. 3 3
Pergunta, 35 é divisível por 2 ou
1 2x2x2x2x3x3=144
24x32=144
3? Não, pois a soma dos termos 3+5=8,
não é divisível por 3. Vamos para o próxi-
Percebemos que foi necessário
mo primo, o 5 é divisível? Sim, pois todo
utilizar o número primo 2 e 3, por mais
número terminado em 5 ou 0, é divisívelde uma vez até decompor o 144. A de-
por 5. Colocamos o resulta 7 abaixo do 35,
composição acaba somente quando não
e o divisor 5 do lado direito. mais houver números primos que divida
Pergunta, 7 é divisível por 2, 3 ou o resto, ou quando a divisão resultar num
5? Não, pois é um número primo e só é quociente igual a 1.
divisível por 1 e por ele mesmo. Vamos
para o próximo primo, o 7 é divisível?
Exemplo:
37
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

296 2 esse é o números natural (a)

148 2 números naturais

74 2 os múltiplos de 2

37 37
1 2x2x2x37=296
23x37=296
Os múltiplos do número 2 são: 0
Nessa decomposição foi neces- 2 4 6 8 10 12 14 16.... Infinitos, porque
sário utiliza o número 37, que também é essa multiplicação poderia continuar para
primo, pois o 37 só dividi por 1 e por ele o restante dos números naturais 8, 9, 10,
mesmo, verifique na calculadora, divida o 11, 12, 13... Etc.
37 por 1, 2, 3...Até 37, e verá que só tem Assim, para sabermos quais são os
dois divisores o 1 e o próprio 37. múltiplos de um número qualquer, é só
Exercícios: multiplicar esse número por 0, 1, 2, 3...
Infinitos, todos os resultados dessa mul-
9) Decomponha em fatores primos os número: tiplicação são denominados de múltiplos
a)225 32x52 j)61 é primo desse número.
b)264 23x3x11 l)561 3x11x17
Todo número natural tem um
c)588 22x3x72 m)719 é primo
conjunto infinito de múltiplos.
d)28 22x7 o)400 24x52
d)144 24x32 p)204 22x3x17 Quais são os múltiplos de 3?
e)1184 25x37 q)1078 2x72x11 esse é o números natural (a)

f)1000 23x53 r)164 24x41


g)1024 210 s)632 23x79
números naturais

os múltiplos de 3
h)168 23x3x7
i) 512 29

Quais são os múltiplos de 8?

0 8 16 24 32 40 48 56 64...
Os resultados da multiplicação de
Observe que, a distância entre um
um certo número (a) pelo conjunto dos múltiplo de um número e o seu suces-
números naturais, é denominado de múl- sor (próximo), é o próprio número, veja
tiplos desse número (a). só, para o caso do múltiplo de 8, vamos
começar do 16 o próximo múltiplo é o
Exemplo: Quais são os múltiplos do nú- 16+8=24. Pensando nos múltiplos do
mero 2? 3, o próximo múltiplo depois do 18, é
38
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

18+3=21. trar o mmc de forma manual será muito


O número 4496 é um múltiplo de trabalhoso e demorado, vamos vê outro
8, pergunta: qual é o múltiplo antecessor exemplo, encontre o mmc(2,5,6).
(que vem antes) e o múltiplo sucessor (quem vem
Múltiplos de (2): 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20 22 24 26 28 30
depois) de 4496? Múltiplos de (5): 0 5 10 15 20 25 30 35
Múltiplos de (6): 0 6 12 18 24 30
Re:
O antecessor: 4496 - 8 = 4488 É muito trabalhoso executar desta
O sucessor: 4496 - 8 = 4504 forma, por isso, iremos utilizar a decom-
posição em fatores primos para encontrar
o mmc entre dois ou mais número natu-
rais, vamos aplicar neste mesmo exemplo
e verificar os resultados.
O conhecimento do assunto de
múltiplos de um número, têm grande Encontre o mmc(2,5,6) utilizando a de-
aplicação aqui no mmc, pois, é sempre composição entre fatores primos.
muito útil saber qual é o menor múltiplo
comum a dois ou mais números natu- 256 2
rais quaisquer.
153 3
151 5
Para saber qual é o mmc do núme- 1 1 1 2x3x5=30
ro 2 e 6. Fazendo naturalmente, devemos
No exemplo colocamos todos os
proceder da seguinte forma.
número alinhados e começamos a fazer a
Múltiplos de (2): 0 2 4 6 8 10 12 decomposição, simultaneamente dos nú-
Múltiplos de (6): 0 6 12 18 meros, em fatores primos. No primeiro
caso, dividimos por 2 tudo o que foi pos-
Devemos encontrar os múltiplos sível, neste caso o 2 e o 6. Primeiramente
do 2 e também do 6, e com exceção do faremos isso até chegarmos ao quociente
zero, devemos encontra o menor múltiplo 1 para todos os fatores.
que seja comum tanto ao 2 quanto ao 6. Multiplicando os fatores primos
Neste caso, temos o 6 que é o menor múl- encontrados na decomposição, teremos o
tiplo comum (mmc) ao 2 e o 6, temos mmc entre 2, 5 e 6, neste caso o núme-
também o 12, que é um múltiplo comum ro 30. Percebeu como é mais simples e
a 2 e 6, porém este não é o mínimo ou me- como chegamos ao mesmo resultado
nor múltiplo entre eles. anterior?
A depender do número, encon- Vamos encontrar o mmc entre 2 e 6.

39
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

s) mmc(18,30)
26 2 t) mmc(6,35)
13 3 u) mmc(12,16)
1 1 2x3=6 v) mmc(7,14)
x) mmc(6,10)
Fazer isso é muito mais simples e
prático. Vejamos outro exemplo, encontre
o mmc(8,9,18). Desafio: um cometa passa de 32 em 32
anos pela terra, outro cometa passa de 40
8 9 18 2 em 40 ano. Os dois cometas foram vis-
49 9 2 tos juntos passando pela terra em 1920.
29 9 2 Quando passarão juntos novamente?
19 9 3
13 3 3 Dica, encontre o mmc de 40 e 32, e some esse re-
1 1 1 23x32=72 sultado ao ano 1920.

Exercícios:

10) Encontre o mmc dos números abai-


xo:
Anteriormente aprendemos sobre
a) mmc(5,6,10)
algumas regras de divisibilidade de um
b) mmc(3,14,21,70)
número, exemplo:
c) mmc(3,11)
d) mmc(7,70)
6 é um divisor de 24, porque 24 dividi-
e) mmc(5,225)
do por 6 tem resto zero é uma divisão
f) mmc(11,13)
exata.
g) mmc(11,12)
h) mmc(8,12,14)
E, também podemos afirmar que
i) mmc(6,8,10)
24 é um múltiplo de 6, pois, 6 x 4 = 24. O
j) mmc(6,11,12)
número 1 é o divisor de todos os números
l) mmc(7,9,11)
naturais. Também conseguimos encon-
m) mmc(7,10)
trar o maior divisor comum (mdc) a dois
n) mmc(2,10)
ou mais números naturais, vejamos em
o) mmc(12,15)
nosso próximo tópico.
p) mmc(9,10)
q) mmc(45,75)
r) mmc(12,44)

40
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

o exemplo:
Utilizando a ideia de divisores de
linha1- 36 48 2
um número iremos encontrar o maior
linha2- 18 24 2
divisor que seja comum (mdc) a dois ou
linha3--- 9 12 2
mais números naturais, primeiramente linha4--- 9 6 2
vamos fazer manualmente e depois de- linha5--- 9 3 3
monstrar uma maneira fácil de fazer. linha6--- 3 1 3
1 1 22x3=12
Divisor (36): 1 2 3 4 6 9 12 18 36
Divisor (48): 1 2 3 4 6 8 12 16 24 Inicialmente escolhemos o menor fator
primo, que é o 2. Dividimos o 36 e o 48
Primeiramente encontramos to- por 2, como foi possível dividir simulta-
dos os divisores do 36 e do 48, depois veri- neamente os dois números por 2, iremos
ficamos qual é o maior número que dividi isolar o 2 através de um circulo.
simultaneamente o 36 e também o 48, que
Na segunda linha dividimos novamente o
neste caso é o 12. Neste procedimento fi-
18 e o 24 por 2, como foi possível dividir
zemos sucessivas divisões do 36 e do 48.
simultaneamente os dois números por 2,
Recapitulando: iremos isolar esse 2 também, através de
um círculo.
Primeiramente encontramos todos os
divisores do 36 e depois do 48, e ve- Na terceira linha, o 2 dividiu somente o 12,
rificamos qual é o maior divisor que neste caso não iremos isolá-lo.
seja comum tanto ao 36 quanto ao 48.
Na quarta linha, o 2 dividiu somente o 6,
neste caso também não iremos isolá-lo.
Neste caso, temos os divisores 1, 2, 3,
4, 6 e 12, comuns tanto ao 36 quanto Na quinta linha, o 3 dividiu tanto o 9 quan-
ao 48. O que estamos buscando aqui to o 3, neste caso iremos isolá-lo com um
é o maior divisor entre eles, que neste círculo.
caso é o 12. Portanto, o mdc(36,48) é Na sexta linha, o 3 dividiu somente o 3,
o 12. neste caso não iremos isolá-lo.

Existe uma maneira mais eficiente Pegaremos somente os números


de encontrar o mdc entre dois ou mais nú- primos que estão circulados, pois foram
meros naturais que é bem semelhante ao os que dividiram simultaneamente os dois
mmc. Vamos utilizar a decomposição em números, e iremos multiplicá-los entre
fatores primos e isolar somente os fatores si, 2x2x3=12, e encontraremos o máximo
primos que dividem simultaneamente to- divisor comum (mdc) entre 36 e 48, que é
dos os termos da decomposição, vejamos o 12.
41
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Vamos a mais um exemplo, pois


facilita bastante a compreensão: encontre
o mdc(18,60,120).

18 60 120 2
9 30 60 2
9 15 30 2
9 15 15 3
3 5 5 3 Veja, que nenhum número primo
1 5 5 5 foi capaz de dividir simultaneamente os
1 1 1 2x3=6 dois termos do lado esquerdo de nossa fa-
toração.
Os traços destacados em preto é
para demonstrar que naquele ponto a di- O número 1 não é primo pois
visão não ocorreu simultaneamente para tem apenas um divisor que é ele mesmo,
todos os termos. mas é o único divisor comum tanto ao 18
Para encontrar o mdc(18,60,120), iremos quanto ao 25, e foi colocado ali só para fa-
multiplicar somente os termos que estão cilitar a compreensão, pois sabemos que o
circulados, pois são os que dividiu todos 1 é divisor de qualquer número natural.
números que estão do lado esquerdo. Neste tipo de caso dizemos que o
18 e o 25 são números primos entre si. E,
Fique atento para não confundir sempre que o único divisor, entre dois ou
mdc com mmc. Se fosse o mmc(18,30,120), mais números, for somente o 1, diremos
utilizaríamos na multiplicação dos fatores que esses números são primos entre si.
todos os termos primos colocados ao lado Entendeu primo? Kk.
direito da nossa fatoração. Exercício: calcule o mdc dos números e
caso sejam primos entre si informar.

a) md c(27,36)
b) mdc(45,75)
Existem situações em que o único c) mdc(20,26)
divisor comum entre dois ou mais nú- d) mdc(16,21)
meros é o 1, neste caso dizemos que estes e) mdc(54,63)
dois ou mais, são primos entre si, veja um f) mdc(341,561)
exemplo: mdc(18,25). g) mdc(34,56)
h) mdc(8,12,14)
i) mdc(60,81,110)
j) mdc(16,42,38)
18 25 2
9 25 3 42
1234/*-math &%$893 25
1 25
1 5
3
5
5
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

l) mdc(30,35,40)
m) mdc(100,200,300)
n) mdc(40,60,80)
o) mdc(12,15)
p) mdc(42,60)
q) mdc(18,25)
r) mdc(12,35)
s) mdc(10,20,21)
t) mdc(7,10,11,15)
u) mdc(20,21)
v) mdc(6,15,18)
x) mdc(6,10)

Aplicação: Precisamos cortar uma folha


de madeira, medindo 352x416cm, em pe-
daços iguais na maior dimensão possível,
qual seria o tamanho de cada lado dos pe-
daços cortados? Faça o mdc(352,416)

43
1234/*-math &%$89
CAPÍTULO
3

ABORDAGEM
Introdução ao capítulos......................45
Fração .................................................45
Nomenclatura das frações..................46
Lendo as frações.................................46
Frações impróprias .............................47
Frações equivalentes..........................51
Simplificação de frações.....................52
Comparação entre frações..................52
Operação com frações........................55
Adição e subtração de fração..............55
Multiplicação de fração.......................56
Introdução à divisão de fração............58
Fração inversa.....................................58
Divisão de fração.................................58
Potenciação de fração.........................60
Radiciação de fração...........................61
Expressão numérica com fração.........61
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

1
É muito importante que ao chegar 4
neste capítulo, você tenha compreendido e
feito as atividades dos capítulos anteriores,
senão, irá achar que a matemática é uma
ciência difícil e impossível de aprender.
Na realidade essa fantástica ma-
téria, é uma composição de várias partes
Como o círculo foi dividido em 4
simples que se complementam no todo,
partes iguais, dizemos que o pedaço que
assim qualquer trecho não compreendi-
foi retirado em rosa, representa uma par-
do estragará o entendimento geral. Vamos
te do total de quatro pedaços, mais co-
aprender e deixar de enrolação!
mumente chamada de "um quarto", e é
representada da seguintes forma:


1 representa a parte retirada
Fração vem da ideia de dividir algo
4 representa o todo

em partes iguais, geralmente utilizamos


As frações sempre serão represen-
figuras geométricas para facilitar a com-
tadas nesta ordem, na parte de cima o que
preensão desse assunto, vamos pegar um
foi retirado, e na parte debaixo o todo ao
círculo e dividi-lo em 4 partes iguais, con-
qual a figura foi dividida.
forme a figura abaixo:
Outro exemplo:

1 1 1 1 1 1
6 6 6 6 6 6

Neste caso, dividimos o retângu-


Agora, se retirarmos uma parte lo em 6 partes iguais, por isso o número
desse círculo, essa parte retirada repre- total de partes é 6 e cada parte representa
senta quanto do todo, independente de um sexto ou uma de seis. As partes toma-
qual sejam as dimensões desse círculo? das podem ser pensadas de duas formas, a
45
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

primeira delas é pegar as rosas que repre-


sentam duas partes de 6 ou dois sextos, e 1
depois pensar as azuis que representam 4 e) 3
partes de seis ou 4 sextos. 9
f)
12
Responda aos exercícios conforme o
g)
4
exemplo do retângulo 9
1) Qual fração representa cada uma das duas co- h) 6
13
res dos retângulos.

a)

b) Vamos conhecer os nomes dos ter-
mos de uma fração e para isso vou utilizar
letras do alfabeto para facilitar nossa expli-
c) cação.

a numerador
d) b denominador

e) O número que fica na parte de


cima da fração chamamos de numerador,
e o número que fica abaixo chamamos de
denominador. O denominador não pode
ser igual a zero, como vimos divisão por
zero não existe.

2) Desenhe as frações a seguir em figuras geomé-


trica, retângulos, círculos, quadrados ou que de-
sejar, e pinte as partes tomadas do todo.

5 Você pode fazer a leitura de uma


a) fração simplesmente dizendo “3 sobre 2”
11
2 ou “5 sobre 9”, que não estará errado, po-
b)
6 rém existem termos mais convenientes de
c) 7 se utilizar na leitura de uma fração. Esses
8 teremos estão descritos na tabela a seguir e
3
d) 5 são válidos somente para os denominado-

46
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

res das frações, vejamos na tabela a seguir. ção:


denominador nome das partes
1 1
2 meio 4 4
3 terço
4 quarto
5 quinto
6 sexto
7 sétimo
8 oitavo 1 1
9 nono 4 4
10 décimo

100 céntesimo
1000 milésimo
10000 décimo de milésimo Vamos fazer a seguinte suposição,
imagine que você comprou essa pizza e co-
meu todas as quatro partes dela sozinho,
Assim, para o numerador a leitura
como representaríamos isso em forma de
segue o padrão dos números, mas para o
fração?
denominador utilizaremos os termos da
tabela, todavia, quando temos no denomi- 4 fatias comidas
nador números maiores que dez, iremos
4 total de fatias

acrescentar a palavra “avos”. Vamos aos


Conforme foi dito, a fração vem da
exemplos:
ideia de dividir e realmente toda fração é
3 três 4 quatro também uma divisão. Levando isso consi-
7 sétimos 10 décimos deração podemos então dividir o 4 por 4,
8 oito 53 cinquenta e três e chegar ao resultado de 1, esse resultado
13 treze avos 100 centésimos 1, está nos informando que o todo foi con-
sumido, ou seja, podemos dizer que come-
18 dezoito 400 quatrocentos
28 vinte oito 1000 milésimos mos uma pizza inteira de 4 fatias.
avos
Assim, toda vez que o total de par-
12 doze 3 três tes a qual foi dividida alguma coisa forem
80 oitenta avos 102 cento e dois avos
tomadas, representaremos com sendo 1
inteiro. Veja outra situação:

Existem situações em que temos


frações contendo a parte inteira e também
a parte fracionária juntas em uma única
fração, vamos analisar melhor essa afirma- 4 + 4
4 4
47
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Agora você tem a seguinte situ- o numerador ficou maior que o denomi-
ação, comprou duas pizzas e comeu as 4 nador, isso pode não fazer sentido, pois
fatias de cada uma, como representaremos você poderia achar que tomou 10 partes
em forma de fração? de um todo de 4 partes, a questão aqui é
que foi tomada 10 partes de um todo que
tem por padrão a divisão por 4 daí, fica
sub entendido que teve pizzas que foram
comidas inteiras, sem sobrar pedaços.
Ainda não estamos falando de Vamos a outro exemplo, imagine
soma de frações, só estou mostrando que, que você comeu 3 bandas de laranjas como
as quatro fatias de cada pizza foram comi- escrever isso em forma de fração?
das, então, podemos afirmar que foram
comidas duas pizzas inteiras, certo?
Vamos supor agora, que você, após
comer as duas pizzas, decidiu pedir mais
uma, e que não aguentou comer todas as 4
fatias, vejamos a situação: 1 1 1
2 2 2

Então você comeu 3 do tamanho


1/2 (meio, metade). Sabemos que duas
bandas formam uma laranja inteira, logo
4
4
++ 4
4
2
4
teremos, uma laranja inteira mais uma
metade e escrevemos da seguinte forma.
Neste caso podemos fazer duas Laranja inteira
afirmações, a primeira que você comeu 2
pizzas mais 2/4 de pizzas.
1+ 1
2
Metade de
A segunda em termos da quantida- uma laranja
de de fatias, que neste caso são 10 fatias
(2 pizzas de 4 fatias = 8 + 2 fatias de uma Se, fosse escrita em termos das me-
pizza), escrito na forma de fração ficaria tades comidas seria da seguinte forma:
assim.

10 fatias comidas quantidades de bandas


4 padrão de 4 fatias
3
2 tamanho a qual foi dividida
Daí, observamos algo interessante, cada laranja em 2 pedaços

48
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Pode está meio estranho, mas es- inteiras mais 2 fatias?


tou te preparando para compreender me-
Vamos a outro exemplo para fa-
lhor o assunto mais adiante.
cilitar. Desenhe a fração 17 em forma de
Nestes casos em que o número do quadrados. 5
numerador é maior que o denominador,
denomina a fração de fração imprópria.
O mais importante de toda essa ex-
plicação é entender que fração imprópria
remete ao casos em que o numerador é
maior que o denominador.

Imagine agora o caso das pizzas


novamente, se fosse entregue a você a Você poderia efetuar a divisão para
mesma fração, na forma imprópria, e per- saber quantos inteiros tem essa fração im-
guntassem quantas pizzas inteiras foram própria, ou simplesmente pensar no deno-
comidas em 10 quartos de fatias? minador 5, ou seja, nosso inteiro terá que
ter 5 divisões, e depois colocar o tanto de
10 inteiros que, em grupos de 5, formem uma
4 quantidade igual ou maior que a do nume-
rador conforme feito acima.
O procedimento é bem simples é Agora seguindo o método da di-
só fazer uma divisão comum de 10 por 4, visão, calculamos:
conforme já aprendemos, e ficar atento ao
posicionamento dos números e às suas denominador

referências, tais como quem vai ficar no 17 5 inteiros 3 2 2 quintos da parte inteira
partes inteiras de 5 divisões

15 3 5
denominador e numerador e quem será a
2 numerador
parte inteira.
denominador
Já aprendemos a encontrar a fração
10 4 pizzas inteiras mista por meio da divisão e para retorna à
8 2 inteiros 2 2 2 quartos de pizzas fração imprópria vamos multiplicar e de-
4 pois somar, veja o exemplo da fração 3 2,
2 numerador
5
conforme indicado na imagem abaixo.
A forma como está escrita ao lado
direito, da figura, chamamos de fração
mista pois contempla a parte inteira e a 3 2 17
fracionária separadas. Percebeu que retor-
namos a condição inicial que foi 2 pizzas
5 5
O denominador repeter

49
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Para encontrar o novo numera- 3) Escreva as frações impróprias na forma mista:


dor efetuamos 5x3+2=17, o denominador
10
sempre se repetirá que neste caso é o cin- a) 8 j) 11
9
co. Assim teremos a fração imprópria 17/5 9 8
b) l)
dezessete quintos. 4 3
c)13 m) 7
Exercícios: 4 2
27
d) n)
16
1) Escreva em forma de fração os seguintes ter- 15 3
mos. e) 2 o)
7
1 4
6
a) dois quintos f) 3 p)23
b) oito quatorze avos 5
c) três oitavos g)11 q) 35
7 22
d) cinto terços
h)23 r) 3
8
e) um meio 15
f) vinte trinta avos
i) 14
g) nove milésimos 6
h) dezenove mil e vinte três avos 3) Escreva as frações mistas na forma imprópria:
i) dois cento e cinquenta e seis avos
3 j) 7
a) 3 3 34
2) desenhe em forma geométrica (quadrador, re-
tângulo, círculo, etc), as frações a seguir. b) 4 5
5 l) 3 14
6
a)
8 3
j) c) 3 10 m) 2 3
3 8 8 4
b)10 l) 8 d) 38 n) 5 21
15 3 3
13 5 o) 3 2
c) 4 m) e) 110
6 15 3
6 1 f) 6 23 p) 1 2
d) n) 3
7 2
e)
18 o) 2 g) 2 11 q) 3 12
22 1 9
7 4
f) 23 p)
3 h) 7 3 r) 3 3
5 4
1
g) q)
4 i) 3 7
2
3 3
h)
6 r) 11
3 9
i)
7
4
50
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

minador de uma fração por um mesmo


número natural diferente de zero, obte-
Vamos falar do terceiro tipo de fra- remos uma fração que é equivalente à
ção, que são as frações equivalentes. Pri- primeira”.
meiramente imagine dois retângulos: Essa propriedade nos informa que
mesmo mudando os números eles sempre
serão equivalentes entre si, vejamos:

4
2
3 6 1 4
2 8
Se você dividir na calculadora tan-
Apesar das frações serem diferen- to uma quanto a outra fração encontrá os
tes, a área dos retângulos representados mesmos resultados, sendo eles.
por elas são proporcionais. A diferença
é que no retângulo de baixo temos mais
divisões azuis que no de cima, porém as
duas áreas azuis são equivalentes entre si. Também temos que:
Se você dividir numa calculadora
“Dividindo o numerador e o denomi-
2/3 e depois 4/6, vai encontrar o mesmo
nador de uma fração por um mesmo
valor 0,66 isso indica que as duas frações
número natural diferente de zero, ob-
são proporcionais e sempre que isto ocor-
teremos uma fração que é equivalente à
rer temos o caso de uma fração equivalen-
primeira”
te.
.
Com essa ideia de equivalência
vamos conhecer duas propriedade muito
importante das frações. 4 1
8 2
PROPRIEDADE FUNDAMENTAL DAS
FRAÇÕES
Essas duas propriedades são bas-
“Multiplicando o numerador e o deno- tante importantes e têm uma aplicação

51
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

fundamental na simplificação de frações, minador, dizemos que 1/4 é uma fração


esse procedimento é muito utilizado na irredutível, e que essa é uma fração equi-
matemática. valente à fração 15/60 avos.

Exercício:

1) Escreva três frações equivalentes à frações a


Sempre utilizaremos a simplifica- seguir utilizando multiplicação e divisão:
ção de fração na matemática para facilitar 5 7
nossa vida, já que o valor original não vai a) 7 d)
9
mudar é melhor trabalhar com a fração 1
b) e)
3
simplificada. Vejamos: 3 8
c) 1 f) 9
2 13
15 3 2) Simplifique as frações a seguir até à sua forma
60 12 irredutível:

a)
17 d)
42
É muito melhor trabalhar com 3/12 19 56
avos, do que com 60/15 avos, concorda? b)
23 e)
35
Essa simplificação pode começar sendo 64 27
feita com o 2, ou seja dividi tudo por dois, c)
27 18
33 f)
20
e vai dividindo até chegar num ponto em
que não seja mais possível dividir tanto o 3) Encontre os termos & das frações a seguir:
numerador quanto o denominador pelo 35 = 5 8 = 24
a) d)
mesmo número. 28 & 9 &
Contudo, ainda neste caso conse- b) 1 = & e) 64 = 8
2 10 & 6
guimos dividir por 3, vejamos:
c) & = 5 f) 6 = &
18 3 25 100
3 1
12 4
A comparação entre frações é mui-
Agora chegamos a fração mais to útil em nosso estudo, isso para mostrar
simplificada possível de 15/60 avos, como qual fração é maior, menor ou igual, ve-
não conseguimos simplificar mais, ou en- jamos um exemplo:
contrar um divisor, diferente de 1, que
divida tanto o numerador quanto o deno-
52
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

7>6 Vamos agora fazer mais um pro-


cedimento matemático para encontrar os
5 5 novos denominadores. Vejamos:
Neste caso, é fácil afirmar que 7/5
é maior que 6/5, como os denominadores 7 = 14 6 = 30 (1)
são iguais devemos analisar qual numera- 10 20 4 20
dor é maior, para saber qual das duas fra-
ções é a maior. 20 10 x 7 = 14 (2)
Mas, nos casos em que os denomi- 20 4 x 6 = 30
nadores forem diferentes fica difícil dizer
qual fração é maior, veja o exemplo: qual Coloquei o procedimento escrito
das duas frações é a maior? de duas maneiras diferentes para facilitar
o entendimento.
7 6
10 4 Primeiro, dividimos o novo denominador
20 pelo antigo denominador 10 e multipli-
Para sabermos qual é a maior fra- camos esse resultado pelo numerador an-
ção, devemos transformar essas duas em tigo 7 e encontramos o novo denominador
fração equivalentes, e para isto iremos fa- 14.
zer o mmc, para encontra o mínimo múl- Segundo, dividimos o novo denominador
tiplo comum entre as duas frações. 20 pelo antigo denominador 4 e multipli-
camos esse resultado pelo numerador an-
4 10 2 tigo 6 e encontramos o novo denominador
2 5 2 30.
1 5 5
1 1 22x5=20 Assim, temos a nova fração que é
equivalente a anterior.
O mmc(4,10)=20, esse será o de-
nominador da nova fração equivalente. 7 6 = 14 < 30
Agora que encontramos o 10 4 20 20
mmc(4,10), poderemos rescrever essas
fração em duas outras que são equivalen-
tes, também iremos escrever a fração anti- Agora fica fácil perceber qual das
ga ao lado. duas frações é a maior, visto que os deno-
minadores são iguais, é só analisar qual
7 6 = numerador é maior para identificar a
10 4 20 20 maior fração, que neste caso é 30/20 avos,
53
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

como está representando a fração 6/4 po- Fazemos as divisões e multiplica-


demos afirmar que: ções de acordo com o posicionamento de
cada fração, vejamos:
6 > 7
4 10
A intuito de afirmar o conteúdo, pegue a calcula- 7 11 = 35 33
dora do seu smartphone e faça essa divisão 6/4 e 12 20 60 60
depois 7/10, e veja qual das duas apresenta maior
valor.

Esse é um procedimento bem sim- Agora que temos a nova fração, é


ples, só que, para explicar de forma escri- só comparar os numeradores e vê qual é
ta fica um processo bem grande, por isso o maior entre eles para sabermos qual é a
temo que pareça que o assunto seja difícil, maior fração.
e não o É! Vamos a outro exemplo:
7 > 11 = 35 > 33
Qual é a maior fração? 12 20 60 60
7 ou 11 ? 1) Exercício: compare e diga qual é a maior fra-
12 20 ção a seguir.

a) 8 4 d)
5 8
Primeiro mmc(12,20): 11 8 14 21
4 5
b) e) 15 18
12 20 2
6 10 2 c) 7 11 f)
3 5 3 12 20
1 5 5
1 1 22x5x3=60 2) Transforme em frações equivalentes.

7 13 a) d) 4 5 7
Reescrevemos a fração seguida do 10 20 15 18 12
novo denominador, assim: b) 7 11 e)
7 11 4
12 20 12 30 15
c) 3 3 2 f) 1 1 5
7 11 = 3 4 3 2 8 16
12 20 60 60

54
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

358 2
354 2 5 - 4 7 = 75 -160 + 168
352 5 8 35+ 120 120 120
Já aprendemos a efetuar as somas, 351 5
151 5
subtrações, multiplicações e divisões com 111 23x3x5=120
números naturais simples, agora iremos
fazer o mesmo processo com os números Agora que temos a fração equiva-
fracionários. lente, vamos efetuar as somas e subtrações
conforme o primeiro exemplo.

75 -160 168 83
120 120+120 = 120
Existem três situações diferentes
que podem aparecer:
Chegamos ao resultado de 83/120 avos.
1º Frações com denominadores iguais
2º Frações com denominadores diferen- FRAÇÕES MISTAS:
tes
3º Frações na forma mista. Regra: primeiro devemos tirar da forma
mista e transformar na forma simples.
Vamos vê cada uma das situações. Exemplo:

DENOMINADORES IGUAIS: 2 2 + 11
3 2
Regra: repete o denominador, soma e/ou
subtrai os numeradores. Exemplo: Essas duas frações acima, estão
escritas na forma mista devido aquele 2 e
1 inteiros que estão posicionados à frente
da fração. Vamos transformar na forma
simples multiplicando e somando o deno-
minador e o numerador.

DENOMINADORES DIFERENTES:

Regra: acha a fração equivalente, através


do mmc depois efetua as divisões e mul-
tiplicações do denominador e numerador,
depois deve somar e/ou subtrair os nume- Chegamos à fração imprópria
radores. Exemplo: com os denominadores diferentes e como
os denominadores são diferentes deve-
55
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

mos encontrar a fração equivalente para


5 5 7
isso encontramos o mmc(3,2) que é igual c) 4 l)
11 8
10 12
a 6. 6 8 8 9
d) m)
7 9 10 20
e)
11 5 n)
3 5
18 12 13 13
f)
4 5 o)
6 8
16 16 11 14
g)
4 1 p)
18 1
21 21 23 2
Depois de encontrada a fração 6 2 18 1
equivalente de mesmo denominador, ago- h) 7 8
q)
23 2
ra efetuamos a soma das duas frações, re-
petindo o denominador e somando os 2) Faça as operações das frações mistas
numeradores. a seguir:

Parece ser muito difícil mas não é, a) e)


como estou explicando passo a passo fica
muito grande a resolução, mas, tudo isso b) f)
resolve em uma única linha, quando você
c) g)
se acostumar vai perceber.
d) h)

Temos o resultado da soma das duas fra- Esta é uma das operações mais
ções. Ao final acrescentei uma simplifi-simples de todas, e não tem nenhum se-
cação, e depois coloquei na forma mista gredo em seu procedimento é só multi-
para instigar seu raciocínio. plicar numerador com numerador e
denominador com denominador, vamos
Desafio: Agora é com você! Faça as so- verificar.
mas das frações a seguir, simplifique e
caso resulte numa fração imprópria es-
creva na forma mista:

a) 7 3 i) 3 11
17 38 7 14
b) 17 3 j)
3 5 Esse é o resultado da multiplicação
19 5 2 6
56
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

12/22 avos, que poderia ser simplificada,


dividindo o numerador e denominador
por 2. 12 3
15 4

Neste, caso é possível fazer duas


simplificações, o 12 com o 4 por 4, e o 15
com o 3 por 3. Também é permitido fazer
Temos um artifício que pode fa- esse tipo de simplificação.
cilitar nossa multiplicação sem alterar o
resultado, que é por meio da simplificação
dos termos. Assim, você pode simplificar
numerador com denominador indepen- Você pode encontrar a multipli-
dente de qual seja o termo, pelo mesmo cação de fração representada de duas ma-
número. Vejamos: neiras com ponto ou com um x, todas as
duas maneiras indicando uma multiplica-
ção. Apesar de não aparecer, subentende-
-se que há um número 1 no denominador
do número três.

Você poderia achar que simplifi-


car o numerador de uma fração com o
denominador de outra fração não pode-
É muito simples, então vamos pra-
ria, mas vamos recordar da propriedade
ticar fazendo os exercícios:
comutativa, que a ordem dos fatores não
altera o resultado, logo podemos reorga- 1)Efetue as multiplicações a seguir:
nizar essa fração invertendo os denomi-
nadores que o resultado final não muda, a) e)
da seguinte forma.
b) f)

c) g)

d) h)

Vamos vê outra situação que pode


ocorre e como devemos aplicar esse pro- 2) efetue as multiplicações e simplifique o resul-
cedimento de simplificação de fração. tado.

57
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

a) d)

b) e)

c) f) Se você dividir 4 por 1 eu fazer a


potenciação elevada a 1, não vai alterar
absolutamente nada no valor do 4.
Assim o inverso de qualquer nú-
mero natural é conseguido simplesmente
mudando de posição o numerador e o
A divisão de fração é um procedi-
denominado, conforme o exemplo a se-
mento bastante simples. Entender o que
guir do número 4:
significa a divisão de fração na prática é
que talvez não seja tão simples, mas va-
inverso do 4 é:
mos no passo a passo, antes iremos falar
da fração inversa que será muito útil na
operação de divisão.
O inverso do 4 é o 1/4. Seguindo
o mesmo raciocínio é que encontramos
a função inversa de qualquer fração, por
exemplo a inversa da fração 2/3 é:
Como quase tudo na vida e na na-
inverso é:
tureza sempre tende a ter o seu inverso
ou oposto, exemplo: mal e bem, quente
frio,feliz, triste etc.
Para encontrar a fração inversa
Na matemática os números tam-
basta inverter o numerador com o deno-
bém tem seu inverso, e como as frações
minado. É muito simples esse conceito,
também são números, cada uma delas
porém muito útil na divisão de frações, o
apresenta uma fração inversa, então va-
nosso próximo tópico.
mos aprender como encontrar o inverso
de números e frações.
Antes vou fazer uma revelação que
é muito simples mas talvez você estranhe.
“Todo número tem o 1 em seu denomi- Vamos primeiro tentar entender
nador e no seu expoente, mesmo que o significado de uma divisão de fração
você não o veja. Todavia, esse não causa na prática. Para isto, vamos imaginar que
nenhuma modificação” você comprou 3 pizzas novamente, só que

58
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

desta vez deseja dividi-la em pedaços de Quando temos mais de 2 frações,


1/8. Quantos pedaços teremos ao final as divisões podem ser feitas por etapas,
desta divisão? dividi duas pega o resultado e dividi com
Temos 3 pizzas e vamos dividi-la a outra fração, lembrando sempre de in-
em pedaços de um oitavo 1/8. verter um das duas frações, vejamos.

Cada pizza terá 8 fatias, se temos 3


pizzas, logo teremos: Fique atento a um detalhe, quan-
do obtivermos o resultado da primeira di-
visão, esse não poderá ser invertido, então
inverteremos o próximo termo da divisão
Um total de 24 fatias, todavia, po- que é a fração 3/5.
deríamos fazer isso de uma maneira mais Podemos também dividir todas
rápida e simples por meio da divisão de as frações de uma única vez, teremos no
frações, vejamos como seria: entanto que manter a primeira e inverter
todas as demais frações vejamos.

Simplesmente iremos transformar Essa segunda maneira é muito


uma divisão em uma multiplicação, pra mais rápida. Ao final fiz a redução da fra-
isto, iremos multiplicar o 3 pelo inverso ção para treinarmos e não esquece desse
da fração 1/8. Poderíamos ter ocultado artifício matemático.
o denominador 1 do resultado 24 como
também ter invertido o 3 ao invés da fra- Em resumo: para fazer a divisão de uma
ção 1/8, que não alteraria o resultado. fração por outra, devemos multiplicar
uma pelo inverso da outra.
Esse é o procedimento para efetu-
ar qualquer divisão de fração, escolhemos
uma das frações ou número para inverter Agora vamos praticar pra não esquecer:
e multiplicamos pela outra fração. Parece 1) Efetue as divisões a seguir:
estranho mas é desta forma que se faz.
59
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Propriedade do elemento neutro da


a) g) multiplicação e expoente zero:

b) h) Vamos observa à aplicação da pro-


priedade do elemento neutro da multipli-
c) i) cação e do expoente zero.
d) j)

e) l)
Quando o expoente for 1, não te-
f) m)
remos nenhuma alteração no valor origi-
nal da fração.
Elevando qualquer número ao ex-
poente zero nos retorna como resultado o
Aprendemos que a potenciação é 1, isso para qualquer número e também
uma multiplicação sucessiva de um nú- para frações elevadas a zero.
mero por ele mesmo, tantas vezes quanto Caso não queira apresentar a po-
indicar o expoente. Aqui iremos fazer a tenciação da fração entre parêntesis pode-
mesma coisa observe: ria escrever da seguinte forma:
3
2 23
3

3 3
Fazendo isso não alteramos a potencia-
Colocamos os parêntesis para in- ção da fração, agora vamos praticar.
dicar que tanto o numerador quanto o
Exercício:
denominador estão elevado ao cubo, para
não precisar colocar em cada um deles o 1) Calcule as potências das frações.
expoente 3. Como se resolve essa poten-
ciação? a) g)

b) h)

c) i)
O procedimento é muito simples,
faremos as multiplicações de numerador d) j)
com numerado, e denominador com de-
nominador. e) l)

60
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Vamos a outro exemplo:

Já aprendemos a fazer a radiciação



de um número natural, aqui iremos fazer
1 1 1
a mesma coisa porém, duas vezes mais,
4 4 2
vejamos:
Exercício:
1) Ache a raiz quadrada das seguintes frações:

Temos na figura acima o exemplo a) g)
da radiciação de uma fração. Vamos per-
ceber que é bem semelhante à radiciação b) h)
de um número qualquer, existem mais
detalhes incríveis sobre radiciação mas c) i)
vamos continuar no “Passo a Passo” cres-
cendo progressivamente. d) j)
A forma de resolver também é se-
melhante a já vista anteriormente, o que e) l)
iremos fazer é encontrar a raiz do nume-
rador e depois do denominador, vejamos:

Vamos agora, misturar tudo que



vimos até aqui, através das expressões
A raiz quadrada da fração 4/25 é o numéricas.
mesmo que a raiz quadrada de 4 dividido
Antes, vamos atualizar a hierar-
pela raiz quadrada de 25.
quia das prioridades da matemática. Veja-
Outra maneira de pensar seria, mos a tabela a seguir:
buscar uma fração que multiplicada por
ela mesma seja igual a 4/25, vamos vê:


Guarde essa tabela pra “vida toda
e mais 10 anos”, coloca como plano de
61
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

fundo do seu Smartphone, pois, cerca de errar. Cada parte foi resolvida segundo a
70% das dificuldades de entender a mate- ordem de precedência descrita na tabela.
mática ou dos erros em questões, ocorrem
por desconhecimento dessa tabela. Vamos praticar agora:

Em primeiro lugar, sempre busca- 1) Resolva as expressões numéricas.


remos resolver o que esta dentro
dos sinais, segundo à suas ordem de
a)
prioridade: (), [] e {}.

Em segundo lugar, buscaremos pe- b)


las operações segundo à sua ordem
de prioridade, conforme listado na c)
tabela.
d)
Vamos resolver um exemplo pra
você não ter dificuldades nos exercícios.

Não é difícil! Somente é traba-


lhoso e requer bastante atenção para não
62
1234/*-math &%$89
CAPÍTULO
4

ABORDAGEM
Numeral decimal.................................64
Característica número decimal...........64
Lendo números decimais....................66
Transformar fração em potência dez..66
Operação com números decimais.......67
Adição com números decimais...........67
Subtração com números decimais......68
Multiplicação com decimais...............68
Divisão de números decimais.............70
Potenciação com números decimais..73
Raiz quadrada com número decimal...74
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

mercado e compramos algo que nos cus-


ta R$3,50. Agora imagine se o preço a ser
Até aqui estudamos somente a pagos fosse transmitido na formato a se-
parte inteira dos número naturais, toda- guir:
via no sistema decimal de numeração os total a pagar
R$ 7
números são compostos de uma parte in-
teira e de outra parte decimal ou fracio-
2
nária, conforme veremos agora:
Seria muito estranho, concorda?
9,20 Este formato 7/2 corresponde a 3,50 faça
parte inteira parte decimal na calculadora e comprove.
vírgula
Os números após a virgula, ou seja
A vírgula é a parte que separa os ao lado direito, também são chamados de
inteiros dos decimais. Todos os números parte não inteira, por está representan-
que estiverem ao lado esquerdo da vírgula do os pedaços retirados de um inteiro.
são denominados de inteiros e todos que
Com o intuito de melhorar o tra-
estiverem ao lado direito da vírgula, são
balho com números não inteiros, foi que
denominados de decimais.
os matemáticos desenvolveram toda uma
O numeral decimal, era represen- estrutura que nos possibilitam trabalhar
tado pelas frações, assunto anteriormente com o numeral decimal de uma forma
abordado, assim representava-se em for- mais simples que a fracionária. E esse será
ma de fração quantidades que eram me- o objeto de estudo desse novo capítulo.
nores que 1 inteiro.
Atenção: temos o sistema decimal de nu-
Agora iremos estudar técnicas meração, que aborda todo o sistema nu-
para trabalhar com essa parte no formato mérico e também existe os números de-
decimal, utilizando números que não es- cimais que se refere à parte fracionaria de
tejam escritos na forma de uma divisão de um número qualquer. Não confunda pois
dois números (fração), como veremos: os termos são bem semelhantes.

7 = 1,75
representação em
forma de fração representação em único
número (inteiro + decimal)

4 parte decimal
vírgula
parte inteira
Para facilitar o trabalho com nú-
Dividindo o 7/4 numa calculadora meros decimais, utilizam-se de frações
encontraremos o número 1,75. em que o denominador é uma potência
Veja que usamos bastante esse de base dez, vejamos.
formato em nosso dia a dia, vamos ao
64
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

9 9 9 9 Faça testes numa calculadora efetuando divi-


sões e multiplicações por múltiplos de 10, para
10 100 1000 10000
comprovar.

101 102 103 104


Zero à esquerda:
Quando o denominador é com-
Você já deve ter ouvido a expres-
posto por números que sejam iguais a
são “um zero à esquerda”, ela surgiu de
10, 100, 1000, etc. Fica mais simples de se
uma propriedade matemática que nos diz
fazer os cálculos, pois o que iremos fazer
que podemos acrescentar quantos zero
numa fração dessa é somente desloca-
quisermos à esquerda de um número in-
mento da vírgula para o lado esquerdo do
teiro, que não alteramos o seu peso ou va-
número, vamos vê:
lor.
9 9
100
Isso muda caso tenha uma vírgu-
Neste caso deslocamos a vírgula
la antes do número exemplo: 0,023. Esse
duas casas para à esquerda, pois é a quan-
zero está mudando o valor do número por
tidade de zeros que temos no denomina-
causa da vírgula.
dor, faça numa calculadora e comprove.
Outro detalhe importante, quan- Para os números decimais temos a
do um número não apresentar a vírgula, propriedade de que podemos acrescentar
subentende-se que ela está ao lado esquer- quantos zeros quisermos à direita de um
do do número. Exemplo: números decimal que não alteramos seu
valo ou peso.


Não é necessário colocar a vírgu-
la no número, mas é preciso saber que, Temos 23 décimos, 230 centési-
quando não apresentada ela estará exata- mos, 2300 milésimos e 23000 décimos
mente no local indicado ao lado esquerdo de milésimos. Este caso é bem semelhan-
do número. te à dizer 1 metro ou 100 centímetro ou
ainda 1000 milímetro, todas são unidades
diferentes que representam a mesma me-
Curiosidade: o mesmo equivale numa multiplica-
ção por números que são potencias de 10, neste dida ou distância, escritas em múltiplos e
caso a vírgula vai para a direita. submúltiplos do metro.
9x100 9
65
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

Exercícios:
1) Escreva o que se lê, utilizando algarismos in-
Já aprendemos a respeito da leitu- teiros e decimais.
ra dos números inteiros: unidade, deze-
na, centenas e as classes. Agora vamos a) oito décimos
entender como funciona nos decimais. b) noventa e nove centésimos
c) sete inteiros e vinte centésimos
Como nos inteiros, a posição dos d) dez inteiros e trinta milionésimos
números decimais determinam o seu peso
e possuem nomes diferenciados, sendo,
décimos, centésimos, milésimos, déci-
mos de milésimos, centésimos de milé-
simos, milionésimos, décimos de milio- Caso a fração apresente a base di-
nésimos, centésimos de milionésimos ferente de uma potência de 10, poderemos
etc. Vamos vê cada representação com transformá-la em base 10 pelo processo
exemplos na tabela a seguir: de multiplicação ou divisão do numerado
e do denominador por um mesmo núme-
1 0,1 1 décimo ro que transforme a base em uma potên-
cia de 10. Vejamos o exemplo:
2 0,02 2 centésimos

3 0,003 3 milésimos
7 35 = 35
4 0,0004 4 décimos de milésimos 2 10
5 0,00005 5 cetésimos de milésimos
54 27 =0,27
6 0,000006 6 milionésimos 200 100
7 0,0000007 7 décimos de milionésimos

8 0,00000008 8 cetésimos de milionésimos
No primeiro caso, multiplicamos
Na próxima tabela temos os exem- o denominador e numerador por 5, en-
plos resolvidos e seguindo a mesma sequ- contramos a fração equivalente 35/10, e
ência numérica da tabela anterior. efetuamos essa divisão que nada mais é
que, andar com a vírgula para esquerda
1 ex: 0,9 nove décimos uma casa.
2 ex: 0,15 quinze centésimos Existem casos que é muito traba-
3 ex: 0,241 duzentos e quarenta e um
milésimos
lhoso encontrar uma fração equivalente
4 ex: 0,2020
dois mil e vinte décimos de
milésimos
cujo denominador seja uma potência de
cinquenta e quatro mil, trezentos e 10, por isso, utilizaremos o processo de
5 ex: 0,54385 oitenta e cinco cetésimos de milésimos
cento e sessenta e quatro mil e divisão, por ser mais fácil para estes casos:
6 ex: 0,164034 trinta e quatro milionésimos
Vejamos:
seis milhões, oitocentos mil e noventa
7 ex: 0,6800098 e oito décimos de milionésimos
dez milhões, oitenta e cinco mil e
8 ex: 0,10085060 sessenta cetésimos de milionésimos

66
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

3 90
c)50 g)300
7 875 = 0,875 18
d)45
8
h)125
8 1000
No exemplo da fração 7/8, o único Relaxa, você vai perceber que explicar é
número que gera outra fração equivalente mais difícil que fazer.
e que possua uma base sendo uma potên-
cia de 10, é o número 125.
Até você chegar neste número vai
ser necessário investir um tempo conside-
rável tentando, todavia temos uma outra Vamos expandir os nossos conhe-
forma mais simples que é por meio da cimentos sobre as operações com núme-
divisão, vamos verificar: ros naturais. Não quero que pense que
exitem várias formas de operações de so-
7 8 875 mas, subtração, divisão e multiplicação.
1000 Tanto a primeira quanto a que aprendere-
mos agora, são uma única forma de ope-
ração, essa separação serviu para deixar
mais didático e fácil de compreender, ago-
Talvez esteja estranhando a divi- ra iremos aprender a trabalhar números
são com números fracionário, ainda ire- que possuem vírgulas.
mos aprender como fazer isso neste capí-
tulo.
Lembra que numa multiplicação
ou divisão por potências de 10 somente
Todas as regras estudadas para
iremos deslocar a vírgula? Pois é, com o
adição serão aplicadas aqui, o único de-
número 0,875 vamos deslocar a vírgula 3
talhe que teremos muita atenção é com a
casas para à direita, essas três casas for-
vírgula, assim devemos organizar as par-
mam o número 1000, para poder escrevê-
celas de modo que fique vírgula alinha-
-la em forma de fração 875/1000, que se
da com vírgula, vejamos: some 1,92 com
você dividir na calculadora retorna para
0,235.
0,875.
Exercícios: 1,92
1) Transforme em uma fração equivalente com
denominador sendo uma potência de 10.
+ 0,235
7
a)25
6
e)10
2,155
9
b) 4 115
f)250
Se as vírgulas não ficarem alinhas,

67
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

somaremos décimos com inteiros, centé-


simos com milésimos, etc, isto é errado!
8
- 5,7
Aquele espaço tracejado poderia
ser preenchido com zero ou não, como vi- 2,3
mos zeros à direita dos decimais não alte- Como não é possível subtrair 7
ram seu valor. Vamos aos exemplos: some de zero, tomamos uma dezena empresta-
1 com 0,06. da do oito, e somamos com zero ficando
1 10-7=3, conforme aprendemos anterior-
+ 0,06 mente. Vamos a outro exemplo: subtraia
0,867 de 1,389.
1,06
1,389
Lembra da vírgula que todo nú- - 0,867
mero tem ocultamente? Pois, saber disso 0,522
tem muita importância nesses momentos,
poderíamos preencher com zeros ou sim-
plesmente pensar 6 + nada = 6. E, não es- Esse procedimento é muito sim-
queça de colocar a vírgula da soma (resul- ples, então vamos aos exercícios:
tado) alinhada com a vírgula das parcelas.
1) Efetue as subtrações:
Exercícios:
a) 7,5 - 3,6 f) 12,634 - 4,88
1) Efetue as somas:
b) 0,60 + 0,45 g) 11,0001 - 7,556
a) 7,5 + 3,6 f) 4,88 + 12,634
c) 25,752 - 9,01 h) 897,5 - 101,012
b) 0,50 + 0,6 g) 7,556 + 11,0001
d) 10,99 - 8,08 i) 19,589 - 1,415
c) 25,752 + 9,01 h) 897,5 + 101,012
e) 20 - 0,910 j) (0,6-0,44)-(10-9,88)
d) 8,08 + 10,99 i) 19,589 + 1,415
e) 0,910 + 20 j) 28,5 + 23,85

O que aprendemos sobre multi-


plicação de números naturais também se
O procedimento para a subtração aplica aqui, o detalhe a se observar, no
é bem semelhante ao da divisão, devendo caso dos números decimais, será sempre
também está atento à posição da vírgula, a vírgula.
vamos aos exemplos: subtraia 5,7 de 8.
Na multiplicação entre números
decimais a vírgula será posicionada de

68
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

uma maneira que, para entendermos va- Assim, no momento da multipli-


mos primeiro demonstrar um exemplo cação, iremos efetuar as multiplicações
prático. normalmente sem levar em consideração
Multiplique 1,5 x 2,3: a vírgula, e depois somamos o número de
casas decimais e posicionamos a vírgula
1,5 x 2,3 do resultado de acordo com esse núme-
ro de casa decimais das parcelas somadas,
Para entender, vamos transformar vejamos:
essa multiplicação de decimais em uma
multiplicação de frações. 1,8 x 3,12 1+2=3 casas

Somamos o número de casas após


a vírgula, e multiplicamos o número sem
a vírgula.
Após transformada em duas fra-
ções, efetuamos as multiplicações e o re-
sultado foi igual a 345/100 que correspon- Com o produto (resultado) da
de em decimal a 3,45. multiplicação, agora acrescentamos a vír-
O detalhe a ser observado nessa gula três casas decimais da direita para a
multiplicação é a vírgula. Individualmen- esquerda.
te cada uma das parcelas da multiplicação
apresenta apenas uma casa decimal após 5616
a vírgula, já o resultado da multiplicação
apresentou duas casas decimais após a vír-
A soma das casas decimais contida nas
gula.
parcelas, determinará o número de casas
Sempre em uma multiplicação de decimais do resultado da multiplicação.
dois ou mais números decimais, o resul-
tado vai apresentar um número de casas
Veja outro exemplo interessante:
decimais que corresponde à quantidade
total (somada) dos dois números, exem-
plo:
1,5 x 2,3 = 3,45
1,51x 2,3 = 3,473
1,501x 2,3 = 3,4523
1,501 x 2,31= 3,46731
Agora que você compreendeu o compor-
69
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

tamento da vírgula numa multiplicação


entre números decimais, vamos montar 0,32 x100 = 0,32 32
nossa multiplicação conforme aprende-
mos no capítulo 1.
Vamos aos exercícios:
Exemplos resolvidos: efetue a
multiplicação dos números decimais. 1) Efetue as multiplicações.
a) 122,5 x 0,1 g) 234 x 4,19
a) 0,08 x 10
b) 85,8 x 0,1 h) 0,25 x 9,6

10 c) 0,5 x 0,1 i) 85 x 0,003

0,08 x 10 x 8 0,80 d) 4,16 x 1000 j) 14 x 100

80 e) 2,18 x 4,022 l) 8,25 x 0,001


f) 17,001 x 5,1 m) 33,9 x 1000
b) 0,03 x 0,02

2
0,03 x 0,02 x 3 0,0006
6 Já estudamos o tipo de divisão que
gera resto, ou seja, a divisão não exata.
c) 243 x 0,012
Agora iremos transformar esse resto em
243 um número decimal para que ele possa
243 x 0,012 x 12 ser dividido e transformado em zero. Va-
2,916 mos ao exemplo:
486
+ 243 16 5
2916 15 3

1
Conforme já mencionei, toda Segundo o modelo inicialmente
multiplicação por potências de 10 nem estudado sobre as divisões não exatas, pa-
precisa fazer contas, basta percorrer a vír- raríamos no resto 1, só que agora temos o
gula para a direita o tanto de zeros que ti- conhecimento sobre os números decimais
ver a potência. e iremos aprender como dividir o resto 1
Veja no exemplo anterior na opção até que ele seja igual a zero.
(a). Assim, se tivermos uma multiplicação
Para transformar esse resto em
de 0,32 x 100, basta percorrer a vírgula 2
zero devemos transpor a unidade 1 para
vezes para a direita, é o mesmo que fazer
a casa dos décimos tornando o número 1
todo processo de divisão.
em 10 dezenas isso será feito pelo simples
acréscimo de um zero, por causa dessa
70
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

ação deveremos acrescentar também uma com isso zeramos o resto e finalizamos a
vírgula no quociente, para indicar que os divisão.
próximos números do quociente serão Atenção: não estranhe essa transformação
decimais. Vejamos: do resto dois em 20 décimos e depois em 20
centésimos, já discutimos anteriormente e vi-
16 5 mos que isso não altera o valor do número,
15 3 semelhante ao caso do metro, centímetros e
1 milímetros.

É bem simples, vamos fazer alguns


Fique atento! Aquele dez repre- exercícios para treinar essa primeira par-
senta 10 décimos, agora conseguimos di- te.
vidir 10 décimos em 5 partes. Vejamos. Resolva:

16 5 1) Efetue as multiplicações.

15 3 a) 122,5 x 0,1 g) 234 x 4,19


1 b) 85,8 x 0,1 h) 0,25 x 9,6
c) 0,5 x 0,1 i) 85 x 0,003
Vamos a outro exemplo: divida 31 d) 4,16 x 1000 j) 14 x 100
por 4.
e) 2,18 x 4,022 l) 8,25 x 0,001
31 4
28 7,7 f) 17,001 x 5,1 m) 33,9 x 1000
3
Ainda falando de divisão, existem
Já acrescentamos o zero e a vírgula três situações diferente que podemos nos
e ainda não conseguimos zerar o resto, o deparar diante de uma divisão que envol-
procedimento é transformar os 2 déci- ve números decimais.
mos do resto em 20 centésimos, acres-
centando mais um zero, e não precisa DIVISÃO SEM FIM (DÍZIMA PERIÓDICA):
mais acrescentar vírgula.
Existem divisões que nunca con-
31 4 seguimos chegar a um resto igual a zero, e
28 7,7 os números decimais após a vírgula ficam
3 se repetindo, a esse tipo de situação deno-
minamos de dízima periódica. Vamos ao
exemplo:
Divida 5 por 3:
Os dois décimos foram transfor-
mados em 20 centésimos e dividido por 4,

71
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

5 3 termos, dividendo ou o divisor, é um nú-


3 1,66 mero decimal.
2 O procedimento é transformar
o número decimal em um número não
decimal por meio da multiplica por uma
potência de 10, veja o exemplo que é mais
Este é um tipo de divisão que nun- fácil compreender.
ca conseguiremos chegar ao fim, você Divida 13 por 2,5:
poderá continuar acrescentando zeros ao
Primeiro passo é transformar o 2,5 em
resto 2 que o número seis irá ser repetido
um número não decimal, neste caso ire-
infinitamente no quociente.
mos multiplicar por 10 para que a vírgula
Isto se trata de uma dízima periódica e re-
avance uma casa, ficando 25:
presentamos ela com um traço em cima
do número ou conjunto de números que 2,5 x 10 = 25
se repetem.
Como multiplicamos por dez o 2,5 deve-
1,6 remos multiplicar o 13 também por dez,
conforme já aprendemos, isso não altera o
Faça a divisão de 3 por 7, o resultado de nossa divisão.
resultado será um número igual a
0,428571428571... 13 x 10 = 130
Esse número 428571 irá se repetir
Pronto! Agora poderemos efetuar nossa
infinitamente, pois se trata de uma dízi-
divisão normalmente.
ma periódica e representamos da seguinte
forma: 130 25
5,2
0,428571 5
O traço em cima do número além
de indicar que esse é uma dízima perió- Esse é o resultado de nossa divi-
dica, também mostra qual é o grupo de são 5,2, não precisa fazer mais nada, para
números que estão sendo repetidos infi- comprovar pegue a calculadora divida 13
nitamente. por 2,5.

DIVISÃO DE DECIMAL COM NÃO DE-


DIVISÃO ENTRE DECIMAIS:
CIMAL:

Esse é caso em que apenas um dos Esse é o caso em que temos os dois
números sendo decimais. Eles podem ter
72
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

a mesma quantidade de casas decimais ou te para indicar essa mudança, caso fosse
serem diferentes, no caso de ser diferente necessário acrescentar mais um zero na
você vai pegar o que tiver o maior número mesma linha 3 teríamos que colocar mais
de casas decimais primeiro e transformar um zero no quociente indicando essa mu-
em não decimal por meio da multiplica- dança.
ção. Veja o exemplo.
Exercícios:
Divida 2,387 por 1,4:
1) Efetue as divisões.
Primeiro passo é transformar o 2,387 em
não decimal, pois este é o número que a) 28,5 / 4,5 g) 185 / 100
possui o maior número de casas decimais b) 7,5 / 0,3 h) 1,6 / 0,008
dos dois. Neste caso a vírgula vai percor- c) 20 / 2,5 i) 1,95 / 10
rer 3 casas, isso é igual a 1000. d) 7,37 / 1,34 j) 356 / 4,4

2,387x1000 = 2387 e) 9,2 / 3,2 l) 565 / 0,01


f) 11,25 / 2,5 m) 0,01 / 0,8
Para manter a proporcionalidade da divi-
são vamos multiplicar o segundo termo
por 1000.

1,4 x 1000=1400 A potenciação com número deci-


mal é semelhante à feita com a parte in-
Agora podemos efetuar a divisão. teira dos números naturais, estudadas em
capítulos anteriores.
2387 1400 O que iremos fazer é multiplicar o
1400 1,705 número fracionário por ele mesmo tantas
LINHA 1------ 987
LINHA 2------ 9800 vezes quanto indicar o expoente da poten-
LINHA 3---------
70 ciação. Vamos aos exemplos:
LINHA 4-------- 1400
a) 1,42 = 1,4 x 1,4 = 1,96
Chegamos ao resultado 1,705. b) 2,252 = 2,25 x 2,25 = 5,0625
Nesta divisão temos um outro elemento c) 0,53 = 0,5 x 0,5 x 0,5 = 0,125
importante na linha 3, primeiro acrescen- d) 5,53 = 5,5 x 5,5 x 5,5 = 166,375
tamos um zero ficando 700 centésimos,
e) 1,24 = 1,2 x 1,2 x 1,2 x 1,2= 2,0736
que por não ser possível dividir por 1400,
então acrescentamos mais um zero, tor- f) 17,1251 = 17,125
nando em 7000 milésimos, como saímos g) 8,750 = 1
da casa dos centésimos para os milésimos Cada capítulo de nosso livro vamos acrescen-
devemos acrescentar um zero no quocien- tando uma informação nova, não que tenhamos
dois assuntos de potenciação, temos somente
73
1234/*-math &%$89
FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

um, mas estamos introduzindo em cada etapa


uma nova informação para facilitar o aprendi-
zado.

Aqui é bem semelhante ao que já


estudamos anteriormente, basta encontra
o número que elevado ao quadrado seja
igual raiz desse número. Exemplo:

a) 0,64 = 0,8 Pois (0,8x0,8=0,64)

b) 0,36 = 0,6 Pois (0,6x0,6=0,36)

c) 0,25 = 0,5 Pois (0,5x0,5=0,25)


d) 0,09 = 0,09 Pois (0,09x0,09=0,3)

e) 0,49 = 0,7 Pois (0,7x0,7=0,49)

74
1234/*-math &%$89
Conheça mais sobre este programa, acesse
nosso curso em vídeo online:

https://tinyurl.com/ya9ycd5e

Você também pode gostar