Você está na página 1de 2

FACULDADE CAMBURY Data: 15/04/2020

Disciplina: Ciências Moleculares e Celulares Turma: Fisioterapia


Professor: Edson Sidião
Aluna: Michelle C. Oliveira

Fórum do dia 15/04/2020

1- Durante o desenvolvimento embrionário é comum ocorrer a morte de células


que já cumpriram seu papel (tecidos provisórios) ou para originar estruturas como
ductos, cavidades etc.

No organismo adulto também ocorre a morte de células danificadas,


envelhecidas, redundantes ou perigosas (cancerosas). Explique o mecanismo
fisiopatológico que origina um câncer. Baseado neste mecanismo, quais são os
fundamentos das terapias utilizadas para o controle e cura dessa doença.

O processo natural das células do nosso corpo é dividir-se, amadurecer e


morrer. Mas durante toda a nossa vida, podemos entrar em contato com substâncias
químicas, radiação ou agentes patógenos, podendo ter efeito cumulativo ou imediato,
que tem o poder de alterar esta sequencia natural, através da modificação do DNA
de determinadas células.

Com esta alteração genética, a célula perde a sua função original e cresce de
maneira desordenada e desorganizada. E quando o nosso organismo não é capaz de
eliminá-la, pode se agrupar em um tecido diferenciado chamado tumor.

O tumor pode ser maligno ou benigno dependendo da sua estrutura e


organização. Os tumores bem delimitados, encapsulados são chamados de benignos.
E os que são identificados de forma irregular, malignos, ou câncer.

No caso de um tumor benigno, pode ser bem delimitado, e estar em único


local, a cirurgia é a primeira forma de tratamento a ser sugerida e pode ou não ser
acompanhada de quimioterapia ou radioterapia conforme avaliação do oncologista.
A radioterapia utiliza de radiação, direcionada ao local do tumor para impedir
o crescimento do tumor e também para destruí-lo.
E a quimioterapia é feita através da administração de fármacos por via oral,
venosa, muscular, subcutânea ou tópica, para destruir as células doentes que
formam o tumor. Cada tipo de mediação tem uma forma de ação e a prescrição
também depende da avaliação do oncologista do tipo, extensão, se há
vascularização do tumor e metástase. A mediação é levada pelo sangue a todas as
partes do corpo, destruindo as células cancerosas e também impedindo que se
espalhem pelo corpo do paciente.
E há ainda a possibilidade de transplante de medula óssea, no caso de uma
leucemia, que substitui as células cancerosas da medula do paciente.