Você está na página 1de 72

Espaçamento de Plantio

- Conceitos e Aplicações -

José Luiz Stape – stape@usp.br


ESALQ, Universidade de São Paulo

I Simpósio Sobre Uso Múltiplo de Eucalyptus


Piracicaba, Outubro de 2006
Crescimento da Árvore...

Suprimento, Captura
e Eficiência do Uso de
Recursos Naturais
Espaçamento de Plantio

- Objetivo:

- Possibilitar que os recursos naturais disponíveis


ao crescimento sejam rápida e eficientemente
usados, obtendo Volume Total (m³/ha) em tempo
e custo compatíveis, em árvores de Volume
Individual (m³/árvore) desejado

- Produção Massal ou Individual

- Sortimento da Madeira
O que condiciona a escolha do
espaçamento de plantio ?

1. Regime Hídrico (Clima / Solo)


Quanto pior o
balanço hídrico,
maior deve ser o
espaçamento entre
plantas.

1111 arv/ha 512 arv/ha


Competição por Água - Espaçamento

2.5 m

6.0 m
O que condiciona a escolha do
espaçamento de plantio ?

1. Regime Hidrico (Clima / Solo)

2. Material Genético (G e GxA)


Quanto maior o
ritmo de
crescimento da
árvore, maior deve
ser o espaçamento
entre plantas.
O que condiciona a escolha do
espaçamento de plantio ?

1. Regime Hídrico (Clima / Solo)

2. Material Genético

3. Uso/Valor da Madeira e Custos Produção


Quanto maior o
interesse por
madeira grossa,
maior o
espaçamentos
entre árvores:
- Via Desbaste
- Inicial
O que condiciona a escolha do
espaçamento de plantio ?

1. Regime Hídrico (Clima / Solo)

2. Material Genético

3. Uso e Valor da Madeira e Custos Produção

4. Qualidade Operacional
Sobrevivência 1 ANO
Pequeno – Médio – Grande Produtor
(tecnologia)

Quanto melhor a maior


qualidade operacional, maior
deve ser o espaçamento
entre plantas.
O que condiciona a escolha do
espaçamento de plantio ?

1. Regime Hídrico (Clima / Solo)

2. Material Genético (Produtividade)

3. Uso e Valor da Madeira e Custos Produção

4. Qualidade Operacional
Experimentos
Espaçamento x Clone x Idade

• Sistemáticos
• Tipo “Leque”
• Espaçamentos:
• 1.4 a 44 m²/pl
• 6 raios por clone
• 6 clones/teste
450
m²/arv

400
Médias dos Clones
6.5
9.5
350
13.9
Volume (m³/ha)

300 20.4

30.0
250

200 44.0

150

100

50

-
- 1.0 2.0 3.0 4.0 5.0 6.0 7.0
Idade (Anos)
Espaçamento (m²/arv)
1.0
V o lu m e d a Á rv o re (m ³/a rv ) 0.9 7
Média Clones
0.8 6
0.7
0.6 5

0.5
0.4 4

0.3
0.2
0.1
-
- 6.0 12.0 18.0 24.0 30.0 36.0 42.0 48.0
Espaçamento (m²/arv)
600
Bahia Copener Deficit Hidrico
500

400
V o lu m e (m 3/h a)

300

200

Competicao Agua
100

-
0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500
Density (trees/ha)
Exemplo 2: Escolha Espécie/Procedência
São Paulo – Ripasa - Sem Deficit Hidrico
600

500
Volume (m³/ha)

400

300

200
E.saligna - Clone 404503
E.saligna - Clone 403301

100
E.grandis - Clone 325433
E.grandis - Clone 305902
Competicao Luz
E.grandis - Clone 305903
E.grandis - Clone 305803
IAF max = 6
0
0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 4500 5000

Density (trees/ha)
Abundance

Biomass
70
Seed-origin
Average CV of Individual Volume (%) CV = 39.36 + 1.96 age
r2 = 0.18 (P = 0.028)
60

50

40

30

20 Clone-origin
CV = 17.73 + 3.10 age
r2 = 0.53 (P < 0.0001)
10
1 2 3 4 5 6 7 8 9
Age (years)
Menor Uso de Recurso

Menor Eficiência no Uso

Perda de Produção Total

IMA = f(Dominantes + Dominadas)


E.grandis
E.grandis Clone
Eucalyptus S. Africa
Genetico 20%
Silvicultura 80%

Pallett and Sale 2004


Modelo
Uniforme – plantado junto
Menor declínio

Heterogêneo – plantado
defasado, Maior declínio

• E visita a várias empresas no Brasil sugerindo o estudo...


Veracel - 3.7 anos

200
180
160
Biomassa (Mg/ha)

140
120
∆TN UH = - 21%
100
80
∆FI UH = - 17%
60
40
20
0
TNU TNH FIU FIH TNS FIS
Experimentos
Espaçamento x Arranjo - BA
6.0 m2/planta
• 3.0 x 2.0 ; 6.0 x 1.0 ; 9.0 x 0.67

10.5 m2/planta
• 3.0 x 3.5 ; 6.0 x 1.75 ; 9.0 x 1.17

15.0 m2/planta
• 3.0 x 5.0 ; 6.0 x 2.5 ; 9.0 x 1.67
• Fator Arranjo:
– 3, 6 e 9 m entre as linhas d eplantio

Arranjo 3 x n

Arranjo 6 x n

Arranjo 9 x n
400
373 m3/ha 91% 84%

300
V o lu m e (m 3/h a)

200

100

0
3 x2 6 x1 9 x .7 3 x 3.5 6 x 1.8 9 x 1.1 3 x5 6 x 2.5 9 x 1.7
400

300
V o lu m e (m 3/h a)

200

100

0
3 x2 6 x1 9 x .7 3 x 3.5 6 x 1.8 9 x 1.1 3 x5 6 x 2.5 9 x 1.7
Experimentos
Espaçamento x Arranjo - SP
Biomassa lenho (Mg -1
ha )
Clone C041 Clone C219

100 100% 90% 82% 100 100% 89% 80%


3m 3m
90 6m 90 6m
9m 9m
80 80

Biomassa de Lenho (Mg ha-1)


Biomassa de Lenho (Mg ha )
-1

70 70

60 60

50 50

40 40

30 30

20 20

10 10

0 0
6 m2 10,5 m2 15 m2 6 m2 10,5 m2 15 m2
Espaçamento Espaçamento
Biomassa lenho (Mg -1
ha )
Clone C041 Clone C219

100 100
3m 3m
90 6m 90 6m
9m 9m
80 80

Biomassa de Lenho (Mg ha-1)


Biomassa de Lenho (Mg ha )
-1

70 70

60 60

50 50

40 40

30 30

20 20

10 10

0 0
6 m2 10,5 m2 15 m2 6 m2 10,5 m2 15 m2
Espaçamento Espaçamento
Arranjo 6 metros

Arranjo 3 metros

Menor utilização de
recursos
Modelos de inferência da
produtividade

IMAC041 = 43,748 - 0,8062E - 0,0346A2 R2 = 0,61 (P<0,001)

IMAC219 = 40,570 - 0,5684E - 0,0975A2 R2 = 0,69 (P<0,001)


Modelos de inferência da
9
C 041produtividade C 219

IM A
(m ³/ha/ano)
8
30
32
34
Distância entre-linhas (m)

36
7 38
40

3
6.0 7.5 9.0 10.5 12.0 13.5 15.0 6.0 7.5 9.0 10.5 12.0 13.5 15.0

E spaçam ento (m ²/árvore) Espaçam ento (m ²/árvore)


Espaçamento

3 m x 2 m - 4 m x 4 L
Espaçamentos Tradicionais:

- Massal (Energia, Fibra):


- 3 x 1.5 = 4.5 m²/planta = 2222 arv/ha
- 3 x 1.8 = 5.4 m²/planta = 1852 arv/ha
- 3 x 2.0 = 6.0 m²/planta = 1667 arv/ha

- Individual (Serraria): Desbastes

- Desbaste: Remoção parcial de árvores de forma a


favorecer o crescimento das árvores dominantes
Desbaste Sistemático
(vantagens e desvantagens)
Desbaste Seletivo
(vantagens e desvantagens)
Desbaste Seletivo por Baixo
Aumento Disponibilidade de Água, N e Luz
Para as Árvores Mais Eficientes
Desbaste Misto
(vantagens e desvantagens)
Desbastes Tradicionais:

- Plantio: 2222 arv/ha


- 1º Desbaste – 8 anos - 1400
- 2º Desbaste – 12 anos - 800
- 3º Desbaste – 16 anos - 500
- 4º Desbaste – 20 anos – 300
- Corte Final – 25 anos - 0

- Tendência Atual: Menos Desbastes


e de Maiores Intensidades
1 Ano

Desrama
FLORESTAS

2 Grupos

Final Rotação - 6 anos Inicio Rotacao - 10 meses

Amostragem Estratos
Amostragem Sistematica
• Georreferenciamento e Censo

Medição 100% DAPs e


10% alturas

Equações hipsométricas H = exp (a+b/DAP)


Determinação do volume (m³/árvore)
AI 280-08
307 m³/ha
43.8 m³/ha/ano
0.60

0.50

0.40
Volume Árvore (m³)

0.30

0.20

0.10

-
95 Árvores da Fileira 76
CONCLUSÕES
Maior espaçamento de plantio, se:
1. Menor disponibilidade hídrica

2. Maior qualidade genética

3. Melhor qualidade operacional

4. Uso final para produto sólido:


- Se 1,2 e 3 super garantidos ou
- Desbastes
Obrigado