Você está na página 1de 154

www.grubras.ind.

br • Reprodução Proibida 153


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 154
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 155
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 156
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 157
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 158
Fabricante GRUBRAS – Indústria e Comércio de Gruas Ltda

Cliente

Produto GRUA DE TORRE ASCENSIONAL

Modelo GBAS 30

Nº de Série

Ano de
fabricação

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 7


8 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 9
10 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 11
12 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 13
14 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 15
16 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 17
18 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 19
20 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 21
MOITÃO COM DUAS PERNAS DE CABO DE AÇO
Motor 9kW – 12HP - Carga máxima 2.000kg

MOITÃO COM DUAS PERNAS DE CABO DE AÇO


Motor 11kW – 15HP - Carga máxima 2.500kg

22 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 23
24 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
Alimentação 380 V/60 Hz
Número de pólos (1a / 2a / 3a) 16/4/2
Velocidades nominais (1a / 2a / 3a) 375 / 1500 / 3000 min-1 2f
Potencias nominais (1ª / 2 / 3 )
a a
1,5 / 7,5 / 7,5 kW
Velocidades nominais (1a / 2a / 3a) 375 / 1500 / 3000 min-1 1f
Potencias nominais (1ª / 2 / 3 )
a a
2,2 / 9 / 9 kW
Velocidades nominais (1ª / 2a / 3a) 315 / 1390 / 2810 min-1 4f
Potencias nominais (1ª / 2 / 3 )
a a
2,6 / 11 / 11 kW

Alimentação 180 Vcc

Índice de redução/ Tambor 40,54-1 1:40,54


∅ 400 2f
de enrolamento 31,55-1 ∅ 450 mm 3f
31,01-1 ∅ 450 mm 4f

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 25


Alimentação 380 V - 60 Hz
Velocidade nominal 1750min
Potência nominal 5 Kw

Alimentação 20 VCC

26 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Alimentação 20 Vcc

Índice de redução 1:180

Diâmetro externo 1144 mm


Módulo dos dentes 10 mm
Nº de dentes 111
Nº de parafusos 40 x (M20 x 150) + 36 x (M20 x 140)

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 27


Alimentação 380 V 60 Hz
Velocidade nominal 1400 min-1

Potência nominal 3 kW GBFT46-2f…4f

4 kW GBFT46-2fd…4fd

Alimentação 20 Vcc

Índice de Redução / Tambor de enrolamento 1:40 ∅ 400mm

28 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Tipo de construção 24x7-CWS
Diâmetro nominal 10 mm
Tipo de enrolamento Antigiratório
Tipo de torção À direita
Classe de Resistência 1960 N/mm2
Tratamento superficial Galvanizado e lubrificado
Comprimento 2 x altura final + Llança + 15m

Tipo de construção 6x19W-CWR


Diâmetro nominal 6 mm GBFT46-2f...4f
8mm GBFT46-2fd...4fd
Tipo de enrolamento Cruzado
Tipo de torção À direita
Tensão de rotura 1770 N/mm2
Tratamento superficial Galvanizado
Comprimento Cabo 1 = 2 X Llança Cabo 2 = Llança + 11m

Tipo de construção 6x19S-CWR


Diâmetro nominal 8mm
Tipo de enrolamento Cruzado
Tipo de torção À direita
Tensão de rotura 1960 N/mm2
Tratamento superficial Galvanizado

Comprimento Llança + 2 metros

Tipo de construção CIMAF ERGOFLEX


Diâmetro nominal 3/8” (9,52mm)
Tipo de enrolamento Antigiratório
Tipo de torção À direita
Classe de Resistência 1960 N/mm2
Tratamento superficial Polido e lubrificado
Comprimento 2 x altura final + Llança + 15m

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 29


Tipo de construção 6x19M-AF
Diâmetro nominal ¼”
Tipo de enrolamento Cruzado
Tipo de torção À direita
Tensão de ruptura 1770 N/mm2
Tratamento superficial Galvanizado
Comprimento padrão Cabo 1 = 2 X Llança Cabo 2 = Llança + 11m

Tipo de construção 6x19 – AF


Diâmetro nominal 5/16”
Tipo de enrolamento Cruzado
Tipo de torção À direita
Tensão de rotura 1960 N/mm2
Tratamento superficial Galvanizado

Comprimento Llança + 2 metros

Resistência G80
Carga útil 3150 kg / 1f…4f 5300kg / 1fd…4fd
Tipo L = 250mm; =10 mm L = 250mm; =13 mm

Resistência G80
Carga útil 3150 kg/ 1f…4f 5300kg / 1fd…4fd
Tipo Segurança automática e giratório

Resistência G80
Carga útil 3150kg / IT 42-1f…4f 5300kg / IT42-1fd…4fd
Tipo Omega

30 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 31
32 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 33
34 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 35
36 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 37
38 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
PRESSÃO NO
BASE SOBRE CONCRETO TERRENO

Altura da Largura Base Em serviço Fora de serviço Em serviço Fora de


grua do Altura do de σ serviço
m concreto concreto apoio kg/mm² σ
A (m) H (m) B (m) M P T M P T kg/mm²
(kgm) (kg) (kg) (kgm) (kg) (kg)

12-18-24 4,4 0,4 2,8 - 43.007 - 51.956 -1.425 - 29.850 - 49.456 - 3.383 0,67 0,59
30 4,4 0,4 2,8 - 50.324 - 57.756 -1.903 - 49.385 - 55.256 - 3.965 0,75 0,74

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 39


40 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 41
42 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 43
44 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 45
46 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 47
48 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
LANÇA E2e E3 E4 E5 E5a E6a E6b E6c
35m (op) X X X X X X
30m X X X X X
27m (op) X X X X X
24m X X X X
18m X X X

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 49


50 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 51
Botão Função
XSC Botão de cata-vento
XFR Botão de freio de rotação
XD e XS Botão de elevação descida e subida
XRE e XRD Botão de rotação esquerda e direita
XCA e XCF Botão de carrinho atrás e à frente
XP Botão de paragem
XM/XAL Botão de marcha/alarme

52 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 53
54 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 55
56 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 57
58 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 59
60 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 61
62 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 63
64 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 65
66 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 67
68 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 69
70 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 71
72 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 73
74 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 75
Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71310-0132 Estrutura Estructura Structure Struttura
2 2 71390-0070 Escada Rim
3 4 64100-0244 Pino Bullon Axe Caviglia
4 8 51300-0095 Contrapino Pasador Goupille Spilo
5 4 64100-0245 Pino Bullon Axe Caviglia
6 8 51300-0035 Contrapino Pasador Goupille Spilo

76 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71310-0132 Estrutura Estructura Structure Struttura
2 2 71390-0070 Escada Rim
3 4 64100-0244 Pino Bullon Axe Caviglia
4 8 51300-0095 Contrapino Pasador Goupille Spilo
5 4 64100-0245 Pino Bullon Axe Caviglia
6 8 51300-0035 Contrapino Pasador Goupille Spilo

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 77


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71310-0096 Estrutura Estructura Structure Struttura
2 1 71390-0070 Escada Rim
3 2 64100-0244 Pino Bullon Axe Caviglia
4 4 51300-0095 Contrapino Pasador Goupille Spilo
5 4 64100-0245 Pino Bullon Axe Caviglia
6 8 51300-0035 Contrapino Pasador Goupille Spilo

78 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71310-0096 Estrutura Estructura Structure Struttura
2 1 71390-0070 Escada Rim
3 2 64100-0244 Pino Bullon Axe Caviglia
4 4 51300-0095 Contrapino Pasador Goupille Spilo
5 4 64100-0245 Pino Bullon Axe Caviglia
6 8 51300-0035 Contrapino Pasador Goupille Spilo

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 79


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71310-0044 Estrutura Estructura Structure Struttura
2 1 71390-0070 Escada Rim
3 2 64100-0244 Pino Bullon Axe Caviglia
4 4 51300-0095 Contrapino Pasador Goupille Spilo
5 4 64100-0245 Pino Bullon Axe Caviglia
6 8 51300-0035 Contrapino Pasador Goupille Spilo

80 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71310-0049 Estrutura Estructura Structure Struttura
2 1 71390-0070 Escada Rim
3 2 64100-0244 Pino Bullon Axe Caviglia
4 4 51300-0095 Contrapino Pasador Goupille Spilo
5 4 64100-0245 Pino Bullon Axe Caviglia
6 8 51300-0035 Contrapino Pasador Goupille Spilo

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 81


82 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71410-0325 Estrutura Chassis
2 1 54600-0138 Cremalheira Carril del protector Rack and pinion Cremalheira e pinon
3 1 66700-0237 Suporte Soporte Support Appoggio
4 1 67100-0061 Blindagem Protection
5 2 71910-0084 Contrapeso Counterweight
6 1 71410-0327 Tubo Tubo Tuyau Tubo
7 1 71410-0328 Travessão Barandilla Rambarde Orlo
8 1 71410-0329 Travessão Barandilla Rambarde Orlo
9 72 52500-0024 Porca Tuerca Ecrou Noce
10 72 51400-0036 Contrapino Pasador Goupille Spillo
11 72 52100-0156 Parafuso Tornillo Vis Vite
13 5 66600-0130 Tubo Tubo Tuyau Tubo
14 8 52500-0020 Porca Tuerca Ecrou Noce
15 16 51400-0005 Arruela Arandela Rondelle Rondella
16 4 51100-0007 Abraçadeira U-Bolt Boulon em U U-Bolt
17 8 51400-0006 Arruela Arandela Rondelle Rondella
18 8 52500-0021 Porca Tuerca Ecrou Noce
19 1 71410-0089 Fuso Huso Axe Alberino
20 1 51300-0104 Contrapino Pasador Goupille Spillo
21 2 64100-0247 Pino Bullon Axe Caviglia
22 2 71590-0039 Pino Bullon Axe Caviglia
23 16 51300-0096 Contrapino Pasador Goupille Spillo
24 1 71410-0330 Travessão Barandilla Rambarde Orlo
25 2 71410-0233 Travessão Barandilla Rambarde Orlo
26 2 71410-0331 Travessão Barandilla Rambarde Orlo
27 1 71410-0332 Travessão Barandilla Rambarde Orlo
28 2 67000-0305 Gancho Gancho Crochet Gancio
29 4 51300-0095 Chaveta Cotterpin
30 8 51300-0101 Chaveta Cotterpin
31 2 67000-0065 Gancho Gancho Crochet Gancio
32 1 71210-0064 Plataforma Chassis
33 1 51400-0007 Arruela Arandela Rondelle Rondella
34 1 52100-0030 Parafuso Tornillo Vis Vite
35 2 71910-0085 Contrapeso Counterweight
36 1 64000-0201 Pino Bullon Axe Caviglia
37 3 64100-0096 Pino Bullon Axe Caviglia
38 4 64100-0251 Pino Bullon Axe Caviglia
39 2 53200-0247 Cabo Cable
40 4 53200-0008 Cabo Cable
41 1 71410-0338 Blindagem Protection
42 2 67100-0068 Gancho Gancho Crochet Gancio
43 1 56700-0004 Limitador Limiter
44 1 64400-0013 Roda Whell
45 1 64800-0002 Suporte Support
46 1 52100-0048 Parafuso Tornillo Vis Vite
47 1 54200-0003 Rebite Rivet
48 1 52500-0003 Porca Tuerca Ecrou Noce
49 3 52100-0002 Parafuso Tornillo Vis Vite

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 83


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 57400-0027 Concreto Endurecido Béton Indurito

84 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 57400-0020 Concreto Endurecido Béton Indurito

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 85


86 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71630-0021 Esticador Estiramiento Bout droit Stirata
2 4 64200-0019 Rolete Rodillo Rouleau Rullo
3 8 54300-0066 Rolamento Balanceo Roulement Rolling
4 4 64100-0240 Pino Bullon Axe Caviglia
5 10 51400-0008 Arruela Arandela Rondelle Rondella
6 4 64200-0052 Rolete Rodillo Rouleau Rullo
7 8 51300-0069 Rolamento Balanceo Roulement Rolling
8 1 64100-0138 Pino Bullon Axe Caviglia
9 1 66700-0033 Gatilho Gatillo Verrou Bullone
10 1 71630-0068 Estrutura Chassis
11 4 64200-0321 Arruela Arandela Rondelle Rondella
12 4 64600-0179 Pino Bullon Axe Caviglia
13 1 71630-0060 Travão Freno Frein Freno
14 2 71930-0008 Roldana Polea Poulie Pulleggia
15 4 64200-0090 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
16 1 54800-0014 Mola Resorte Ressort Molla
17 2 51300-0101 Contrapino Pasador Goupille Spillo
18 4 51300-0099 Contrapino Pasador Goupille Spillo
19 13 51300-0096 Contrapino Pasador Goupille Spillo
20 1 53200-0194 Gancho Gancho Crochet Gancio
21 2 71630-0031 Pino Bullon Axe Caviglia
22 2 51300-0018 Contrapino Pasador Goupille Spillo
23 2 51400-0005 Arruela Arandela Rondelle Rondella
24 2 52500-0020 Porca Tuerca Ecrou Noce
25 1 71630-0059 Travão Freno Frein Freno
26 1 51300-0020 Chaveta Cotterpin
27 2 64600-0195 Pino Bullon Axe Caviglia
28 2 71630-0070 Suporte Soporte Support Appoggio
29 2 64100-0096 Pino Bullon Axe Caviglia
30 2 64200-0083 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
31 2 52100-0079 Parafuso Tornillo Vis Vite
32 3 52500-0033 Porca Tuerca Ecrou Noce
33 1 52100-0079 Parafuso Tornillo Vis Vite

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 87


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71640-0008 Estrutura Chassis
2 2 64600-0134 Pino Bullon Axe Caviglia
3 1 64100-0154 Pino Bullon Axe Caviglia
4 2 71930-0008 Roldana Polea Poulie Pulleggia
5 2 64200-0276 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
6 4 64200-0084 Arruela Arandela Rondelle Rondella
7 4 51300-0037 Chaveta Cotterpin
8 1 53200-0069 Manilha Support

88 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 89
Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71710-0084 Tambor Tambor Tambour Tamburo
2 1 71710-0085 Suporte Soporte Support Appoggio
3 1 56700-0002 Limitador Limitador Limiteur Limitatore
4 1 64300-0071 Cardan Cardán Cardan Cardano
5 1 51300-0083 Pino Bullon Axe Caviglia
6 1 66700-0014 Suporte Soporte Support Appoggio
7 3 52100-0022 Parafuso Tornillo Vis Vite
8 10 51400-0005 Arruela Arandela Rondelle Rondella
9 5 52500-0020 Porca Tuerca Ecrou Noce
10 2 52500-0020 Porca Tuerca Ecrou Noce
11 4 51400-0009 Arruela Arandela Rondelle Rondella
12 2 52100-0155 Parafuso Tornillo Vis Vite
13 1 64200-0486 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
14 1 52100-0081 Parafuso Tornillo Vis Vite
15 1 54200-0112 Redutor Reductor Réducteur Riduttore
16 1 56100-0179 Motor Motor
17 1 52500-0007 Porca Tuerca Ecrou Noce
18 1 52100-0083 Parafuso Tornillo Vis Vite
19 2 51400-0007 Arruela Arandela Rondelle Rondella
17 2 71410-0255 Suporte Soporte Support Appoggio
18 3 64100-0225 Vareta Bullon Axe Caviglia
19 6 51300-0025 Contrapino Pasador Goupille Spillo
20 2 52100-0023 Parafuso Tornillo Vis Vite
21 8 51400-0006 Arruela Arandela Rondelle Rondella
22 6 52500-0024 Porca Tuerca Ecrou Noce
23 2 64200-0492 Arruela Arandela Rondelle Rondella
24 2 64600-0200 Pino Bullon Axe Caviglia
25 2 51300-0100 Contrapino Pasador Goupille Spillo
26 4 52100-0015 Parafuso Tornillo Vis Vite
27 8 51400-0010 Arruela Arandela Rondelle Rondella
28 1 Graxeira

90 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 91
Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71510-0097 Lança E1800 FlechaE1800 FlecheE1800 FlecheE1800
2 1 71590-0102 Suporte Soporte Support Appoggio
3 1 64600-0150 Pino Bullon Axe Caviglia
4 1 64200-0473 Arruela Arandela Rondelle Rondella
5 1 51300-0101 Chaveta Cotterpin
6 2 64200-0334 Arruela Arandela Rondelle Rondella
7 2 54300-0022 Rolamento Balanceo Roulement Rolling
8 2 71930-0008 Roldana Polea Poulie Pulleggia
9 1 64600-0093 Pino Bullon Axe Caviglia
10 2 64200-0385 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
11 4 64200-0081 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
12 2 64600-0088 Pino Bullon Axe Caviglia
13 1 71510-0101 Suporte Soporte Support Appoggio
14 1 54800-0028 Molas Resorte Ressort Molla
15 1 64200-0419 Arruela Arandela Rondelle Rondella
16 3 51300-0098 Contrapino Pasador Goupille Spillo
17 2 64600-0108 Pino Bullon Axe Caviglia
18 2 71930-0006 Roldana Polea Poulie Pulleggia
19 4 64200-0142 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
20 2 71590-0104 Suporte Soporte Support Appoggio
21 2 64100-0096 Pino Bullon Axe Caviglia
22 4 51300-0096 Contrapino Pasador Goupille Spillo
23 1 53200-0020 Cabo Cable Cable Fune
24 1 53200-0100 Cabo Cable Cable Fune
25 1 71630-0069 Carinho Carriage
26 1 71640-0009 Moitão Hook
27 1 53200-0107 Cabo Cable Cable Fune
28 1 71590-0044 Suporte Soporte Support Appoggio
29 2 53200-0006 Cabo Cable Cable Fune
30 1 66100-0060 Cunha Keil
31 2 53800-0001 Batente de borracha Tope elástico Butee-elastique Inciampata-elastico
32 17 51400-0005 Arruela Arandela Rondelle Rondella
33 2 52500-0005 Porca Tuerca Ecrou Noce
34 1 52500-0026 Porca Tuerca Ecrou Noce
35 1 71590-0023 Pino Bullon Axe Caviglia
36 2 64300-0036 Pino Bullon Axe Caviglia
37 2 51300-0102 Contrapino Pasador Goupille Spillo
38 1 64600-0194 Pino Bullon Axe Caviglia
39 1 64200-0130 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
40 1 51400-0010 Arruela Arandela Rondelle Rondella
41 1 54700-0011 Graxeira Bearing
42 2 52500-0009 Porca Tuerca Ecrou Noce
43 4 51400-0008 Arruela Arandela Rondelle Rondella
44 2 52100-0112 Parafuso Tornilli Vis Vite
45 1 66700-0014 Suporte Soporte Support Appoggio
46 2 52100-0023 Parafuso Tornilli Vis Vite
47 7 52500-0020 Porca Tuerca Ecrou Noce
48 1 56700-0019 Limitador Limiter
49 3 52100-0022 Parafuso Tornilli Vis Vite
50 1 64300-0071 Cardan Cardan
51 1 51300-0083 Contrapino Pasador Goupille Spillo
52 4 52100-0041 Parafuso Tornilli Vis Vite
53 1 71920-0087 Motor Motor
54 1 53200-0244 Cabo Cable Cable Fune
55 1 71510-0105 Braço Arm
56 1 71930-0003 Roldana Polea Poulie Pulleggia
57 2 64200-0495 Casquilho Casquillo Coussinet Cuscineto
58 10 51500-0030 Arruela Arandela Rondelle Rondella
59 1 52100-0012 Parafuso Tornilli Vis Vite
60 2 56700-0007 Limitador Limiter
61 2 71120-0009 Batente dos limitadores
62 1 54800-0022 Chaveta
63 2 65100-0018 Pino
64 4 52500-0003 Porca Tuerca Ecrou Noce
65 1 64600-0202 Pino Bullon Axe Caviglia

92 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71530-0052 Lança E3 800 Flecha E3 800 Fleche E3 800 Fleche E3 800
2 1 64600-0143 Pino Bulon Axe Caviglia
3 2 64300-0036 Pino Bulon Axe Caviglia
4 2 51300-0102 Contrapino Pasador Goupille Spillo
5 1 51300-0103 Contrapino Pasador Goupille Spillo

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 93


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71540-0041 Lança E4 800 Flecha E4 800 Fleche E4 800 Fleche E4 800
2 2 64300-0036 Pino Bulon Axe Caviglia
3 2 51300-0102 Contrapino Pasador Goupille Spillo
4 1 64600-0191 Pino Bulon Axe Caviglia
5 1 51300-0099 Contrapino Pasador Goupille Spillo

94 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71550-0020 Lança E5 800 Flecha E5 800 Fleche E5 800 Fleche E5 800
2 2 64300-0036 Pino Bulon Axe Caviglia
3 2 51300-0102 Contrapino Pasador Goupille Spillo
4 1 64600-0191 Pino Bulon Axe Caviglia
5 1 51300-0099 Contrapino Pasador Goupille Spillo

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 95


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
1 1 71560-0029 Lança E6b 800 Flecha E6b 800 Fleche E6b 800 Fleche E6b 800
2 1 53200-0056 Olhal Cáncamo Boulon d’oeil Bullone dell’occhio
3 1 51400-0007 Arruela Arandela Rondelle Rondella
4 1 52500-0022 Porca Tuerca Ecrou Noce
5 1 53200-0008 Cabo Cable Cable Fune

96 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
Extremidad de la
1 1 71590-0051 Ponta da Lança Bout de lance Punta del germoglio
lanza
2 1 71590-0005 Destorcedor Devrilleur Antil-torsor Destorcedor
3 1 66100-0024 Suporte Soporte Support Appoggio
4 2 53800-0001 Batente de borracha Tope elástico Butee-elastique Inciampata-elastico
5 2 51500-0008 Arruela Arandela Rondelle Rondella
6 2 52500-0005 Porca Tuerca Ecrou Noce
7 4 64200-0131 Arruela Arandela Rondelle Rondella
8 2 64600-0108 Pino Bulon Axe Caviglia
9 2 52100-0113 Parafuso Tornillo Vis Vite
10 3 52100-0110 Parafuso Tornillo Vis Vite
11 5 51400-0008 Arruela Arandela Rondelle Rondella
12 2 71930-0006 Roldana Polea Poulie Puleggia
13 5 52500-0033 Porca Tuerca Ecrou Noce
14 2 51300-0098 Contrapino Pasador Goupille Spillo
15 1 51300-0097 Contrapino Pasador Goupille Spillo
16 1 66200-0029 Cunha Cuna Coin Moneta
17 1 64600-0219 Pino Bulon Axe Caviglia
18 1 71590-0044 Suporte Soporte Support Appoggio

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 97


Item Quant. Código Designação Designación Designation Assegnazione
Caixa do Scatola del
1 1 71590-0002 Caja-de-antitorsor Axe-de-devrilleur
destorcedor destorcedor uno
Bulon-de- Cage-de-
2 1 65500-0005 Eixo do destorcedor Asse di rotazione
antitorsor devrilleur
3 1 65600-0002 Tampa Brida Bride Flangia
4 1 55500-0073 Retentor Detenedor Arrêtoir Fermo
5 1 52500-0050 Porca Tuerca Ecrou Noce
6 1 51400-0012 Arruela Arandela Rondelle Rondella
7 1 64200-0057 Arruela Arandela Rondelle Rondella
8 1 55300-0003 Graxeira Engrasador Grasseur Gracé
9 1 54300-0069 Rolamento Rodamiento Roulement Rolling
10 1 54600-0009 Rolamento Rodamiento Roulement Rolling
11 1 51300-0036 Contrapino Pasador Goupille Spillo

98 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 99
Item Q Código Designação
1 12 100-01-00 Rolete guia
2 12 100-02-00 Eixo do rolete guia
3 02 100-02-50 Pino de escora/engate
4 24 100-03-00 Contrapino
5 04 100-04-00 Apoio torre-tramo
6 12 100-05-00 Apoio torre
7 2* 100-06-00 Escora torre esquerda
8 2* 100-06-50 Escora torre direita
9 2* 100-07-00 Conjunto escora torre
10 06 100-08-00 Apoio rolete direito
11 06 100-08-50 Apoio rolete esquerdo
12 2*+ 6 100-09-00 Apoio macaco hidráulico
13 06 100-10-00 Apoio escora
14 06 100-11-00 Base ligação HEB lado macaco
15 06 100-12-00 Base ligação HEB lado oposto ao macaco
16 03 100-13-00 Viga UPN apoio macaco e escora
17 30 100-14-00 Reforço UPN
18 12 100-15-00 Reforço inferior rolete
19 60 100-16-00 Reforço HEB
20 12 100-17-00 Barra de ligação alma UPN
21 24 100-18-00 Aba UPN
22 12 100-19-00 Barra de ligação aba UPN
23 03 100-21-00 Segmento do anel UPN 240 pequeno direito
24 03 100-21-50 Segmento do anel UPN 240 pequeno esquerdo
25 03 100-22-00 Segmento do anel lado do macaco
26 03 100-23-00 Segmento do anel lado oposto do macaco
27 03 100-24-01 Conjunto anel
28 03 100-25-00 Viga de apoio esquerda
29 03 100-25-50 Viga de apoio direita
30 01* 100-26-00 Pino do macaco pequeno
31 02 100-28-00 Pino de apoio da torre
32 18 100-29-00 Parafuso de aperto da torre pequeno
33 01* 100-32-01 Engate para canga exterior esquerdo
34 01* 100-32-51 Engate para canga exterior direito
35 01* 100-33-01 Engate para canga interior esquerdo
36 01* 100-33-51 Engate para canga interior direito
37 01* 100-34-01 Canga do macaco
38 01* 100-35-00 Encosto para macaco
39 01* 100-37-00 Macaco hidráulico

100 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 101
GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
VIGAS E ANEL CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Nível e fixação na edificação. Limpar. Aplicar anticorrosivo.
Vigas (2 X 2) Integridade (corrosão, pintura, trincas). Pintar.Trocar. Fixar adequadamente.
01
Parafusos de ligação Se houver trincas ou rachaduras
Integridade. Aperto.
com as vigas será necessário trocar.
02
Nível. Integridade Limpar. Aplicar anticorrosivo.
(solda, corrosão, pintura, trincas).
Vigas bipartidas (2) Pintar. Trocar. Nivelar.
03 Integridade pinos e contrapinos.

Parafusos de ligação Se houver trincas ou rachaduras


04 Integridade. Aperto.
das vigas bipartidas será necessário trocar.

Verificar solda dos flanges. Verificar


parafusos e porcas. Verificar aperto.
05 Barra de reforço Integridade. Fixação. Trocar se necessário. Apertar
adequadamente.

Flange de Limpar. Aplicar anticorrosivo.


Esquadro. Solda.
06 pivotamento do Pintar.Trocar.
Integridade (corrosão, pintura, trincas).
cilindro hidráulico Soldar adequadamente.
Limpar. Aplicar anticorrosivo.
Flanges dos apoios Esquadro. Solda.
07 Pintar.Trocar.
laterais (2) Integridade (corrosão, pintura, trincas). Soldar adequadamente.
Esquadro. Solda. Limpar. Aplicar anticorrosivo.
08 Flanges dos roletes (4) Integridade (corrosão, pintura, trincas). Pintar.Trocar. Soldar adequadamente.
09 Integridade (corrosão, trincas).
Eixos dos roletes (4) Contrapino. Trocar.

Flanges de Esquadro. Solda. Limpar. Aplicar anticorrosivo.


10 sustentação da Integridade (corrosão, pintura, trincas). Pintar.Trocar. Soldar adequadamente.
torre(4)

6
10
8
7
2

102 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
TORRE INFERIOR CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS

Integridade
Fissuras, trincas ou rachaduras. Se danificado trocar o elemento.
11 Montantes
Corrosão, pintura. Aplicar anticorrosivo. Pintar.

Integridade Limpar. Aplicar anticorrosivo.


12 Contraventamento (solda, corrosão, pintura, trincas). Trocar se danificado. Pintar.

Alojamentos de encaixe das Integridade. Entortamento. Trincas.


ponteiras Se danificada trocar o elemento de torre.
13
Solda.

Integridade. Entortamento. Trincas.


Se danificada trocar o elemento de torre.
14 Garras de apoio. Solda.

Pinos de junção Integridade


15 (8) (corrosão, trincas). Limpar. Trocar.

Contra-pinos Integridade
16 (8) (quebra) Trocar se necessário.

Integridade. Verificar solda.

Entortamento. Trocar se necessário.


17 Alojamento dos pinos (8)
Trincas. Soldar adequadamente.

Se houver trincas ou rachaduras trocar componente


Integridade danificado.
18 Escada
Refazer soldas.
(solda, corrosão, pintura, trincas).
Refazer ancoragem se danificada.
Integridade Trocar cabo se danificado.
19 Linha de vida
Cabo de aço. Amarração. Esticador. Esticar cabo.

13

20

12

11

14

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 103


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
HIDRÁULICA CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Integridade
Consertar. Trocar elementos
20 Unidade hidráulica Vazamentos. Funcionamento.
danificados.
Corrosão, pintura.
Integridade.
21 Consertar.
Funcionamento.
Botoeira
Se haste torta. Trocar.
Integridade. Haste.
Consertar vazamento.
22 Vazamentos. Funcionamento.
Trocar pino e contrapino se
Cilindro hidráulico Pino de fixação. Contrapino.
danificados.
Se danificada trocar.
Integridade. Entortamento. Trincas.
23 Trocar pino e contrapino se
Pino de fixação. Contrapino.
Empurrador danificados.
Se danificada trocar.
Integridade. Entortamento. Trincas.
24 Chapa de apoio (2X) Trocar pino e contrapino se
Pino de fixação. Contrapino.
danificados.
Barra redonda de
25 Integridade. Entortamento. Trincas. Se danificada trocar.
apoio
Barra roscada de
26 Integridade. Entortamento. Trincas. Se danificada trocar.
alinhamento
Prumo
27 Integridade. Se danificado trocar.
(ferramenta)

23

24

22
25

104 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
TORRE INTERMEDIÁRIA CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS

Integridade (Fissuras, trincas). Se danificado trocar o elemento.


28 Montantes Corrosão, pintura. Aplicar anticorrosivo. Pintar.

Integridade (solda, corrosão, Limpar. Aplicar anticorrosivo.


29 Contraventamento pintura, trincas). Trocar se danificado. Pintar.

Alojamentos de Integridade. Entortamento. Se danificada trocar o elemento de


30 encaixe das ponteiras Trincas.Solda. torre.

Integridade. Entortamento. Trincas. Se danificada trocar o elemento de


31 Ponteiras. Solda. torre.
32 Pinos de junção (8) Integridade (corrosão, trincas). Limpar. Trocar.
33 Contra-pinos (8) Integridade (quebra) Trocar se necessário.

Alojamento dos pinos Verificar solda. Trocar se


34 Integridade. Entortamento. Trincas.
(8) necessário. Soldar adequadamente.

Se houver trincas trocar


Integridade (solda, corrosão,
35 Escada componente danificado.
pintura, trincas). Refazer soldas.

Refazer ancoragem se danificada.


Integridade Cabo de aço. Amarração.
36 inha de vida Trocar cabo se danificado.
Esticador. Esticar cabo.
Trocar se danificada.
37 Orelhas de apoio Integridade. Solda. Refazer solda.

28 29

37

34 32

30

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 105


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
TORRE SUPERIOR CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Integridade (Fissuras, trincas). Se danificado trocar o elemento.
38 Montantes
Corrosão, pintura. Aplicar anticorrosivo. Pintar.
Integridade Limpar. Aplicar anticorrosivo.
39 Contraventamento
(solda, corrosão, pintura, trincas). Trocar se danificado. Pintar.

Alojamentos de Se danificada trocar o elemento de


40 Integridade. Entortamento. Trincas.
encaixe das ponteiras torre.
Solda.
Integridade. Entortamento. Se danificada trocar o elemento de
41 Ponteiras.
Trincas. Solda. torre.

42 Pinos de junção (8) Integridade (corrosão, trincas). Limpar. Trocar.

43 Contra-pinos (8) Integridade (quebra) Trocar se necessário.

Alojamento dos Integridade. Entortamento. Verificar solda. Trocar se necessário.


44
pinos (8) Trincas. Soldar adequadamente.
Integridade Se houver trincas trocar componente
45 Escada
(solda, corrosão, pintura, trincas). danificado. Refazer soldas.

Refazer ancoragem se danificada.


Integridade
46 Linha de vida Trocar cabo se danificado.
Cabo de aço. Amarração. Esticador.
Esticar cabo.

41

38 39

34 32

40

106 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
MESA DE GIRO CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Alojamentos de Se danificada trocar o elemento de
47 Integridade. Entortamento. Trincas. Solda.
encaixe das ponteiras torre.
Pinos de junção
48 Integridade (corrosão, trincas). Limpar. Trocar.
(8)
Contra-pinos
49 Integridade (quebra) Trocar se necessário.
(8)
Verificar solda. Trocar se
Alojamento dos pinos
50 Integridade. Entortamento. Trincas. necessário.
(8)
Soldar adequadamente.
Integridade (solda, corrosão, pintura, Limpar. Aplicar anticorrosivo. Pintar.
51 Estrutura
trincas). Trocar.
Consertar. Trocar roletes. Nivelar.
52 Berço da cremalheira Integridade. Nível. Parafusos.
Ajustar torque parafusos.

Consertar. Nivelar. Trocar.


Não ajustar torque parafusos.
Integridade. Nível. Dentes. Parafusos.
53 Cremalheira A regulagem do torque deve ser
Folga. Ruído
feito com a grua desmontada pelo
menos uma vez por ano.

Se houver trincas ou rachaduras


será necessário trocar e fazer a
54 Parafusos Integridade. Aperto.
regulagem do torque, desmontando
a grua.
Integridade (solda, corrosão, pintura, Trocar componentes danificado.
55 Degraus
trincas). Refazer solda.

Lubrificar adequadamente. Nivelar.


56 Engrenamento Folga. Ruído.
Verificar operação.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 107


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
CABEÇA/CONTRALANÇA CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Integridade (solda, corrosão, pintura,
57 Estrutura Se danificada trocar.
trincas).
58 Pinos de pivotamento (3) Integridade (corrosão, trincas). Limpar. Trocar.
59 Pinos de travamento (3) Integridade (corrosão, trincas). Limpar. Trocar.
60 Contra-pinos (3) Integridade(quebra) Trocar se necessário.
Mancal inferior Se danificado será necessário
61 Integridade. Trincas.
pivotamento lança(2) trocar.
Mancal superior Se danificado será necessário
62 Integridade. Trincas.
pivotamento lança trocar.
63 Suporte para pinos Integridade. Solda. Trocar.
Limitador Integridade. Entortamento. Fixação. Trocar imediatamente.
64
de giro Funcionamento. Verificar contrapinos.
Integridade. Esquadro. Dentes. Trocar. Ajustar posição.
65 Pinhão
Fixação no eixo Fixar adequadamente.
Se danificado será necessário
66 Mancal de fixação Integridade. Trincas.
trocar.
Verificar nível do óleo.
67 Redutor. Integridade. Fixação. Ruído.
Solicitar manutenção.
Integridade. Funcionamento. Solicitar manutenção.
68 Motor de giro
Aquecimento. Fixação. Ruído. Eixo. Regular.
69 Motofreio Integridade. Funcionamento, Solicitar manutenção. Regular.
70 Catavento Integridade. Funcionamento. Solicitar manutenção.

70
58/59/60

69
62

68

67 63

61

58/59/60

108 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
CONTRALANÇA CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS

71 Proteção Integridade Trocar.

72 Estrutura Integridade (corrosão). Entortamento. Endireitar. Lixar. Pintar.

73 Barras de momento. Integridade. Entortamento. Se danificadas. Trocar.

74 Guarda-corpo Integridade. Fixação. Trocar. Soldar.

Trocar se danificado.
75 Longarina Integridade. Trincas. Soldas.
Fixar adequadamente.

76 Piso Integridade. Fixação. Trocar elemento danificado.

Pino sujeição Trocar se danificado.


77 Integridade. Porca. Regulagem
contrapesos Fixar adequadamente.

78 Contrapesos Integridade. (trincas e rachaduras). Trocar elemento danificado.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 109


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
MOTORIZAÇÃO CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Integridade (amassamento, rachadura). Trocar se danificado.
79 Tambor
Giro. Fixar adequadamente.
Integridade. Fixação. (solda, corrosão, Trocar se danificado.
80 Estrutura
pintura, trincas). Fixar adequadamente.
81 Limitador Integridade. Funcionamento. Trocar se danificado.
82 Cardan Integridade. Trocar se danificado.
83 Pino Integridade. Trocar se danificado.
Trocar se danificada.
84 Base do limitador Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.
Ligações
85 Integridade (parafuso, porca e arruela). Trocar se danificado.
parafusadas
Trocar se danificado.
86 Mancal do limitador Integridade. Fixação. Rolamento.
Fixar adequadamente.
Trocar.
87 Fixadores Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.
Se funcionamento inadequado.
88 Redutor Integridade. Fixação. Ruído. Solicitar conserto.Fixar
adequadamente.
Se funcionamento inadequado.
89 Motor Integridade. Fixação. Ruído. Aquecimento Solicitar conserto.Fixar
adequadamente.

Trocar se danificado.
90 Cabo de aço. Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.

110 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
CARRINHO CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Integridade (solda, corrosão, pintura, Trocar se danificada.
91 Estrutura
trincas). Fixar dequadamente.
Trocar componente danificado.
92 Roletes (4) Integridade. Fixação. Rolamentos.
Fixar adequadamente.
Integridade. Desgaste no canal. Folga. Trocar se danificada.
93 Polia
Trincas. Quebra. Fixação. Fixar adequadamente.
Trocar componente danificado.
94 Esticador Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.
Trocar componente danificado.
95 Travão Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.
Trocar componente danificado.
96 Gancho Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 111


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
LANÇA E2e CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Pivotamento com Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
97
cabeça Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar adequadamente.
98 Longarinas inferiores Integridade. Trocar lança se danificadas.
99 Longarina superior Integridade. Trocar lança se danificadas.
Integridade. Entortamento. Endireitar. Soldar. Pintar.
100 Contraventamento
Fixação. Trocar componente danificado.
Pivotamento com lança Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
101
E3 Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar adequadamente.
Cabo de aço.
102 Integridade. Trocar se danificado.
Linha de vida.
Integridade dos componentes.
Trocar componente danificado.
103 Limitador. Mola. Polia. Regulagem. Pinos.
Fixar adequadamente.Regular
Contrapinos
Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
Limpeza. Fixação. Limpar. Fixar adequadamente.
104 Quadro elétrico
Identificação. Ligações. Colocar identificação. Corrigir ligações.
Oxidação Trocar componentes oxidados.

Integridade dos componentes.


Trocar componente danificado.
105 Esticador. Mola. Polia. Regulagem. Pinos.
Fixar adequadamente. Regular
Contrapinos
Motorização de
106 Ver itens 79 a 90. Ver itens 79 a 90.
translação.
107 Apoio para transporte Integridade. Trocar se danificado.

112 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
LANÇA E3 CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Pivotamento com Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
108
lança E2e Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar dequadamente.
109 Longarinas inferiores Integridade. Trocar lança se danificadas.
110 Longarina superior Integridade. Trocar lança se danificadas.
Endireitar. Soldar. Pintar.
111 Contraventamento Integridade. Entortamento. Fixação.
Trocar componente danificado.
Pivotamento com Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
112
lança E4 Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar dequadamente.
Cabo de aço.
113 Integridade. Trocar se danificado.
Linha de vida.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 113


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
LANÇA E4 CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Pivotamento com Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
114
lança E3 Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar dequadamente.
115 Longarinas inferiores Integridade. Trocar lança se danificadas.
116 Longarina superior Integridade. Trocar lança se danificadas.
Endireitar. Soldar. Pintar.
117 Contraventamento Integridade. Entortamento. Fixação.
Trocar componente danificado.
Pivotamento com Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
118
lança E5 Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar dequadamente.
Cabo de aço.
119 Integridade. Trocar se danificado.
Linha de vida.

114 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
LANÇA E5 CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Pivotamento com lança Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
120
E4 Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar dequadamente.
121 Longarinas inferiores Integridade. Trocar lança se danificadas.
122 Longarina superior Integridade. Trocar lança se danificadas.
Endireitar. Soldar. Pintar.
123 Contraventamento Integridade. Entortamento. Fixação.
Trocar componente danificado.
Trocar componente danificado.
124 Suporte cabo de aço Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.
Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
125 Pivotamento com E6a
Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar dequadamente.
Cabo de aço.
126 Integridade. Trocar se danificado.
Linha de vida.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 115


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
LANÇA E6e CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Pivotamento com lança Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
127
E5 Solda dos flanges. Ajuste dos pinos. Fixar dequadamente.
128 Longarinas inferiores Integridade. Trocar lança se danificadas.
129 Longarina superior Integridade. Trocar lança se danificadas.
Endireitar. Soldar. Pintar.
130 Contraventamento Integridade. Entortamento. Fixação.
Trocar componente danificado.
Trocar componente danificado.
131 Suporte cabo de aço Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.
Cabo de aço.
132 Integridade. Trocar se danificado.
Linha de vida.

116 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
PONTA DA LANÇA CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Integridade dos componentes. Trocar componente danificado.
133 Estrutura
Soldas. Ajuste dos pinos. Fixar adequadamente.
Trocar componente danificado.
134 Destorcedor Integridade. Funcionamento.
Fixar adequadamente.
Trocar componente danificado.
135 Batentes de borracha Integridade. Fixação.
Fixar adequadamente.
Integridade. Desgaste no canal. Trocar se danificada.
136 Polias
Folga. Trincas. Quebra. Fixação. Fixar adequadamente.
137 Cabo de aço Integridade. Amarração. Amarrar adequadamente.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 117


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
MOITÃO CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Trocar pinos danificados.
138 Estrutura. Integridade. Soldas. Limpar. Pintar.
Se danificado trocar.

Integridade. Pinos. Contrapinos. Trocar polias, pinos e contrapinos


139 Polias
(fissuras, trincas e desagaste). dados.

Integridade. Pinos. Contrapinos.


Sustentação do Trocar polias, pinos e contrapinos
140 Corrente e manilha.
gancho. dados.
(fissuras, trincas e desagaste).
Integridade do destorcedor.
Trocar gancho se danificado.
Integridade do gancho.
141 Gancho Limpar. Lubrificar destorcedor.
(trincas, desgaste).
Trocar trava.
Abertura. Integridade da trava.

118 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
BOTOEIRA CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS


Integridade. Se danificado.
142 Cabo elétrico.
Passagem de corrente. Solicitar manutenção

Integridade da Caixa. Limpar. Se danificada.


143 Carcaça.
Identificação das funções dos botões. Solicitar manutenção ou trocar.

Trocar se danificado.
Integridade. Testar função.
144 Botões. Funcionamento. Se mal contato ou não
Identificação. funcionamento.
Solicitar manutenção.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 119


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO
GRUA DE TORRE ASCENSIONAL
“FLAT-TOP” GBAS 30 INSPEÇÃO PERIÓDICA – INSTRUÇÕES
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar Revisado em:
CONTROLE REMOTO CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com Responsável:

ITEM VERIFICAÇÃO PROVIDÊNCIAS

Integridade da Caixa, Cinta de suspensão, Limpar.


Double Joystick
Botões e manípulos. Testar todas as funções.
145 Unidade de
Funcionamento. Trocar pilhas (4AA)
transmissão.
Visibilidade das escritas. Solicitar conserto se necessário.

Limpar.
Controle Remoto Ajustar conexões do cabo de
Integridade da Caixa, Cabo de alimentação.
146 Unidade de alimentação.
Funcionamento.
recebimento. Trocar cabo de alimentação.
Solicitar conserto se necessário.

120 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO

GRUA DE TORRE ASCENSIONAL “FLAT-TOP” GBAS 30

PLANO DE LUBRIFICAÇÃO
Revisado em:
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar • CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com
Responsável:

AÇÃO
PROVIDÊNCIAS
ITEM
FREQUÊNCIA VERIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO

Adicionar
01 Cremalheira (dentes) 100h (2 semanas) Presença de material duro Graxa
BB DIN 51513
Adicionar
Cremalheira
02 100h (2 semanas) Presença de material duro Graxa
(rolamentos)
K2K DIN 51825-1
Verificar nível de óleo no Adicionar óleo VG320
400h (2 meses)
centro do visor CLP DIN 51517-3
03 Redutor de elevação
Substituir óleo VG320
4.800h (24 meses) Verificar limpeza do visor
CLP DIN 51517-3
Adicionar
04 Graxeira do eixo 200h (1 mês) Abertura da graxeira Graxa
BB DIN 51513
Verificar nível de óleo no Adicionar óleo VG320
400h (2 meses)
centro do visor CLP DIN 51517-3
05 Redutor de orientação
Substituir óleo VG320
4.800h (24 meses) Verificar limpeza do visor
CLP DIN 51517-3
Verificar nível de óleo no Adicionar óleo VG320
400h (2 meses)
centro do visor CLP DIN 51517-3
06 Redutor de distribuição
Substituir óleo VG320
4.800h (24 meses) Verificar limpeza do visor
CLP DIN 51517-3
Adicionar
07 Graxeira do eixo 200h (1 mês) Abertura da graxeira Graxa
BB DIN 51513

Adicionar
08 Cabo de elevação 200h (1 mês) Presença de material duro Graxa
BB DIN 51513

Partes móveis dos Adicionar


09 dispositivos de 200h (1 mês) Presença de material duro Graxa
segurança BB DIN 51513

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 121


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO

GRUA DE TORRE ASCENSIONAL “FLAT-TOP” GBAS 30

PLANO DE MANUTENÇÃO DOS MECANISMOS - ELEVAÇÃO


Revisado em:
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar • CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com
Responsável:

1. MOTOR:

2. FREIO

A intensidade de frenagem é controlada através de um parafuso de regulagem na extremidade do motor:


1. Para aumentar o momento de frenagem girar no sentido anti-horário;
2. Para diminuir o momento de frenagem, girar o parafuso no sentido horário;
3. Caso seja necessário desbloquear o motor quando este não está sendo alimentado, reduzir ao máximo
o momento de frenagem.

3. REDUTOR

Controlar o nível de óleo (200 horas ou mensalmente).


Caso se utilize óleo mineral (ISO VG220) fazer substituição a cada 2.400 horas ou anualmente.
Caso se tenha substituído o óleo mineral por óleo sintético é dispensável a troca completa.

4. GRAXEIRAS
Lubrificar os rolamentos das polias através dos canais de lubrificação (200 horas ou mensalmente)

122 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO

GRUA DE TORRE ASCENSIONAL “FLAT-TOP” GBAS 30

PLANO DE MANUTENÇÃO DOS MECANISMOS - ORIENTAÇÃO


Revisado em:
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar • CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com
Responsável:

1. MOTOR

2. FREIO

3. REDUTOR
Controlar o nível de óleo (200 horas ou mensalmente).
Caso se utilize óleo mineral (ISO VG220 EP) fazer substituição a cada 4.800 horas ou bianualmente.
Caso se tenha substituído o óleo mineral por óleo sintético é dispensável a troca completa.

4. CREMALHEIRA

O ajuste dos parafusos deve ser feito com chave dinamométrica regulada para o torque do parafuso.

Nesta cremalheira são utilizados parafuso M20. Portanto o torque é igual a 558Nm (447 a 620)

Se necessário, deverão ser substituídos todos os parafusos e porcas, mesmo que somente alguns estejam
danificados. (a cada três anos a substituição é obrigatória).

O aperto deve ser feito até 60% do comprimento de todos os parafusos e depois até o fim.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 123


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO

GRUA DE TORRE ASCENSIONAL “FLAT-TOP” GBAS 30

PLANO DE MANUTENÇÃO DOS MECANISMOS - DISTRIBUIÇÃO


Revisado em:
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar • CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com
Responsável:

1. MOTOR

2. FREIO

3. REDUTOR

• Controlar o nível de óleo (200 horas ou mensalmente).


• Caso se utilize óleo mineral (ISO VG220 EP) fazer substituição a cada 4.800 horas ou bianualmente.
• Caso se tenha substituído o óleo mineral por óleo sintético é dispensável a troca completa.

4. CARRINHO

Verificar o estado das rodas para identificar existência de fissuras ou desgaste (1.200 horas ou semestralmente).

124 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS INDUSTRIA E COMÉRCIO DE GRUAS LTDA – PLANO DE MANUTENÇÃO

GRUA DE TORRE ASCENSIONAL “FLAT-TOP” GBAS 30

INSPEÇÃO DIÁRIA NO INÍCIO DA JORNADA


Revisado em:
Elaborado em 01/2013 Responsável: Eng. Mário Cesar • CREA46033 (51) 9288 4225 – mcsengmecseg@gmail.com
Responsável:

Procedimento que deve ser seguido pelo operador


diariamente, antes de iniciar a utilização regular.
Em caso de encontrar algum item não conforme, suspender o início
das operações e solicitar manutenção.

LUBRIFICAR as partes que exigem lubrificação diária.

VISUAL GERAL – Sinais de não conformidades. Funcionamento.


Aterramento e todo o sistema elétrico.

TRILHOS – Integridade e deslocamento.

BOTOEIRA / CONTROLE REMOTO (Testar todos os movimentos. SEM CARGA.)

Chave liga-desliga.
Botão de emergência.

Elevação:
- Descer com motor em cada uma das velocidades. (testar limitador).
- Subir com motor em cada uma das velocidades. (testar limitador).
- Freiar durante o percurso.

Carrinho:
- Movimentar o carro nas duas direções. (testar limitador).
- Freiar durante o percurso.

Giro:
- Movimentar nos dois sentidos. (testar limitador).
- Freiar durante o percurso.

Translação:
- Movimentar nas duas direções. (testar limitador).
- Freiar durante o percurso.

CABOS DE AÇOS
Presença de fios rompidos, alma exposta, gaiola de passarinho, dobramento.
Enrolamento nos tambores e polias.

GANCHO
Verificar integridade e trava de segurança

ACESSÓRIOS DE IÇAMENTO
Verificar integridade

INICIAR MOVIMENTAÇÃO.
Ficar atento a qualquer sinal de partes frouxas ou mal funcionamento.

SE NECESSÁRIO, SOLICITAR MANUTENÇÃO.


Registrar no livro qualquer ocorrência.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 125


GRUBRAS – GRUA DE TORRE FIXA GBAS30 – INSPEÇÃO PERIÓDICA
Marcar a periodicidade que esta sendo realizada DATA EXECUTANTE
ITEM PERIODICIDADE ITEM PERIODICIDADE
D S M T L A C N D S M T L A C N
VIGAS E ANEL MESA DE GIRO
01 Vigas (2 X 2) X X X X X X 47 Alojamentos das ponteiras X X X X X
02 Parafusos de ligação vigas X X X X X X 48 Pinos de junção (8) X X X X X
03 Vigas bipartidas (2) X X X X X X 49 Contra-pinos (8) X X X X X
04 Parafusos de ligação vigas X X X X X X 50 Alojamento dos pinos (8) X X X
05 Barras de reforço X X X X X X 51 Estrutura X X X X X
06 Flange de pivotamento Antes do uso 52 Berço da cremalheira X X X X
07 Flanges dos apoios laterais Antes do uso 53 Cremalheira X X X
08 Flanges dos roletes (4) X X X X X X 54 Parafusos X X X
09 Eixos dos roletes (4) X X X X X X 55 Degraus X X X X X X
10 Flanges de sustentação X X X X X X 56 Engrenamento X X X X X X
TORRE INFERIOR CABEÇA
11 Montantes X X X X X 57 Estrutura X X X X X
12 Contraventamentos X X X X X 58 Pinos de pivotamento X X X X X
13 Alojamento das ponteiras X X X X X 59 Pinos de travamento X X X X X
14 Ponteiras X X X X 60 Contrapinos X X X X
15 Pinos de junção X X X X X X 61 Mancal inferior L X X X X X X
16 Contrapinos X X X X X 62 Mancal superior L X X X X
17 Alojamento dos pinos X X X 63 Suporte para pinos X X X X
18 Escada X X X X X X 64 Limitador de giro X X X X X
19 Linha de vida X X X X X X 65 Pinhão X X X X X
HIDRAÚLICO 66 Mancal de fixação X X X X X
20 Unidade hidráulica Antes do uso 67 Redutor X X X X X
21 Botoeira Antes do uso 68 Motor X X X X X
22 Cilindro hidráulico Antes do uso 69 Motofreio X X X X X
23 Empurrador Antes do uso 70 Catavento X X X X X X
24 Chapa de apoio (2X) Antes do uso 71 Proteção X X X X
25 Barra redonda de apoio 72 Estrutura X X X X
26 Barra roscada alinhamento Antes do uso 73 Barras de momento X X X X X
27 Prumo - (ferramenta) Antes do uso 74 Guarda-corpo X X X X X X
TORRE INTERMEDIÁRIA 75 Longarinas X X
28 Montantes X X X X X 76 Piso X X X X X X
29 Contraventamento X X X X X 77 Pino sujeição contrapesos X X X X
30 Alojamentos das ponteiras X X X X X 78 Contrapesos X X X X
31 Ponteiras. X X X X MOTORIZAÇÃO
32 Pinos de junção (8) X X X X X X 79 Tambor X X X X X
33 Contra-pinos (8) X X X X X 80 Estrutura X X X X
34 Alojamento dos pinos (8) X X X 81 Limitador X X X X X X
35 Escada X X X X X X 82 Cardan X X X X X
36 Linha de vida X X X X X X 83 Pino X X X X X
37 Orelhas de apoio Antes do uso 84 Base do limitador X X X X X
TORRE SUPERIOR 85 Ligações parafusadas X X X X X X
38 Montantes X X X X X 86 Mancal do limitador X X X X
39 Contraventamento X X X X X 87 Fixadores X X X X X X
40 Alojamentos ponteiras X X X X X 88 Redutor X X X X X
41 Ponteiras. X X X X 89 Motor X X X X X
42 Pinos de junção (8) X X X X X X 90 Cabo de aço. X X X X X X
43 Contra-pinos (8) X X X X X
44 Alojamento dos pinos (8) X X X
45 Escada X X X X X X
46 Linha de vida X X X X X X
Legenda: D – Díária S – Semanal M – Mensal T – Trimestral L – Semestral A – Anual C – Conforme N – Não conforme

Lançar no Livro de Ocorrências os problemas encontrados e as soluções adotadas, mesmo que resolvidas no momento da constatação.

126 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


GRUBRAS – GRUA DE TORRE FIXA GBAS30 – INSPEÇÃO PERIÓDICA
Marcar a periodicidade que esta sendo realizada DATA EXECUTANTE
ITEM PERIODICIDADE ITEM PERIODICIDADE
D S M T L A C N D S M T L A C N
CARRINHO LANÇA E5
91 Estrutura X X 120 Pivotamento lança E4 X X X X
92 Roletes X X 121 Longarinas inferiores X X
93 Polias X X 122 Longarina superior X X
94 Esticador X X 123 Contraventamento X X
95 Travão X X 124 Suporte cabo de aço X X X X
96 Gancho X X 125 Pivotamento lança E6a X X X X
LANÇA E2e 126 Cabo de aço LV X X X X X X
97 Pivotamento com cabeça X X X X LANÇA E6a
98 Longarinas inferiores X X 127 Pivotamento lança E5 X X X X
99 Longarina superior X X 128 Longarinas inferiores X X
100 Contraventamento X X 129 Longarina superior X X
101 Pivotamento lança E3 X X X X 130 Contraventamento X X
102 Cabo de aço LV X X X X X X 131 Suporte do cabo de aço X X X X
103 Limitador X X X X X X 132 Cabo de aço LV X X X X X X
104 Quadro elétrico X X X X X X PONTA DA LANÇA
105 Esticador X X X X X X 133 Estrutura X X X
106 Motorização translação X X X X X X 134 Destorcedor X X X
107 Apoio para transporte Antes do uso 135 Batentes de borracha X X
136 Polias X X X X X
LANÇA E3 137 Cabo de aço X X X X X X
108 Pivotamento lança E2e X X X X MOITÃO
109 Longarinas inferiores X X 138 Estrutura X X X X X X
110 Longarina superior X X 139 Polias X X X X X X
111 Contraventamento X X 140 Sustentação do gancho X X X X X X
112 Pivotamento lança E4 X X X X 141 Gancho X X X X X X
113 Cabo de aço LV X X X X X X BOTOEIRA
LANÇA E4 142 Cabo elétrico. X X X X X X
114 Pivotamento lança E3 X X X X 143 Carcaça. X X
115 Longarinas inferiores X X 144 Botões. X X X X X X
116 Longarina superior X X CONTROLE REMOTO
117 Contraventamento X X 145 Unidade de transmissão. X X X X X X
118 Pivotamento lança E5 X X X X 146 Unidade de recebimento. X X
119 Cabo de aço LV X X X X X X

Legenda:

D – Díária S – Semanal M – Mensal T – Trimestral L – Semestral A – Anual

C – Conforme N – Não conforme

Lançar no Livro de Ocorrências os problemas encontrados e as soluções adotadas, mesmo que resolvidas no momento da constatação.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 127


128 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida
LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

1. OBJETIVO

O presente Laudo de Certificação tem o objetivo de certificar a adequação da GRUA a
Norma Regulamentadora Nº18 – NR18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria
da Construção, no item 18.14.24 – GRUAS.
As gruas do tipo ascencional referências GBAS, GBAS36 e GBAS46 são fabricadas no
BRASIL pela empresa GRUBRAS Indústria e Comércio de Gruas Ltda, na cidade de Indaial
em Santa Catarina. Somente o pivô ou cabeça de giro é fabricada pela empresa IRMÃOS
TAVARES 2 em Portugal.
A GRUBRAS fabrica os principais componentes, importa os componentes europeus,
efetua a montagem final, comercializa, instala e executa as manutenções.
A mesa de giro (cabeça) é fabricada de acordo com as normas europeias pertinentes
ao equipamento em empresa com mais de 20 anos, instalada em Portugal (Irmãos Tavares).
As gruas são fabricadas em Indaial por profissionais treinados por técnicos portugueses,
sendo que a administração esta ligada diretamente aos proprietários portugueses, que
orientam tecnicamente a fabricação.


2. DESCRIÇÃO DAS GRUAS

A grua é do tipo ascencional, ou seja, é sustentada por uma torre metálica vertical
que é apoiada no solo através do embutimento em base concretada, ou apoiada em base
metálica. A torre é montada em segmentos que encaixam entre si, definindo a altura de
trabalho.
A altura é ampliada após a montagem inicial pelo encaixe de novos segmentos de
torre no topo desta.
No caso de apoio em base metálica, para garantir o equilíbrio da grua são utilizados
lastro em concreto armado.
Para movimentação da carga a grua é dotada de uma estrutura metálica horizontal
denominada lança, que é montada em módulos a fim de garantir o alcance do raio de ação
necessário e, sustenta o carro de translação do moitão que pode atuar com 2 ou 4 pernas
de cabo de aço.
Para que seja possível depositar a carga em posições diferentes a lança efetua um
movimento giratório.
Para que não ocorra o tombamento da lança devido o peso próprio e a carga a grua é
dotada de uma contralança em que são posicionados blocos de concreto para contrapeso.
A união da torre, lança, contralança é feita em uma estrutura giratória denominada
pivô ou cabeça.
Os movimentos são garantidos por motores, redutores, polias e cabos de aço
adequados a carga e raio de ação da lança.
A segurança da operação e das pessoas é garantida por dispositivos e limitadores
posicionados de forma a interromper ou evitar ações inadequadas.
A torre metálica quadrada é fabricada em perfil cantoneira, sendo que a ligação entre
os elementos da torre é feita com pino contrapinado.
A lança metálica triangular é fabricada com longarinas em perfil tubular quadrado e
barra redonda de aço e contraventamentos em tubo redondo.
A lança gira 360º sobre a mesa de giro e trabalha sempre na horizontal. A montagem é
feita com a lança levemente inclinada para cima, a fim de que ocorra o nivelamento quando
sob carga.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 129


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

São fabricados 3 modelos de gruas com altura até m, identificadas pela sigla GBASXX:

GB – Grua GRUBRAS
AS – Ascencional
XX – Número que identifica o alcance máximo da grua em relação ao centro de giro:
30 – Alcance 30 metros
36 – Alcance 36 metros
46 – Alcance 46 metros

Os modelos GBAS30 e GBAS36 possuem uma capacidade máxima de carga de 2.500kg, e


o modelo GBAS46, 5.000kg.
Todos os 3 modelos possuem a capacidade de carga de 1.000kg no alcance máximo.
Portanto temos GBAS30 – 30tm, GBAS – 36tm e GBAS – 46tm.

A seguir são apresentadas as montagens possíveis dos 3 modelos:

GBFT 30

130 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

São fabricados 3 modelos de gruas com altura até m, identificadas pela sigla GBASXX:

GB – Grua GRUBRAS
AS – Ascencional
XX – Número que identifica o alcance máximo da grua em relação ao centro de giro:
30 – Alcance 30 metros
36 – Alcance 36 metros
46 – Alcance 46 metros

Os modelos GBAS30 e GBAS36 possuem uma capacidade máxima de carga de 2.500kg, e


o modelo GBAS46, 5.000kg.
Todos os 3 modelos possuem a capacidade de carga de 1.000kg no alcance máximo.
Portanto temos GBAS30 – 30tm, GBAS – 36tm e GBAS – 46tm.

A seguir são apresentadas as montagens possíveis dos 3 modelos:

GBFT 30

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 131


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

GBFT 36

GBFT 46

132 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

3. CLASSIFICAÇÃO DAS GRUAS

As gruas são fabricadas e montadas no BRASIL com a utilização de componentes fabricados


na maioria no Brasil e parcialmente em Portugal.
Portanto as gruas devem ser classificadas de acordo com a NBR 8400 de março de 1984.

3.1 Características principais

3.1.1 Carga

A carga máxima prevista para a grua poderá ser utilizada eventualmente, mas a maioria das
cargas se situará entre 25% e 65% da carga máxima.

GRUA GBAS 30 GBAS 36 GBAS 46


CARGA MÁXIMA 2.500kg 2.500kg 5.000kg

3.1.2 Deslocamentos

A altura de máxima de montagem da torre sem estaiamento é de 45 metros.

GRUA GBAS 30 GBAS 36 GBAS 46


Curso médio vertical do gancho 27 metros 27 metros 27 metros
Rotação média da lança 180º 180º 180º
Curso médio de deslocamento do carro de carga 22,5 metros 27,0 metros 34,5 metros

3.1.3 Velocidades:

GRUA GBAS 30 GBAS 36 GBAS 46


Gancho 48 m/min 48 m/min 48 m/min
Velocidade de rotação da lança 1,2 RPM 0,91 RPM 0,91 RPM
Velocidade do carro de carga 50 m/min 58 m/min 58 m/min

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 133


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

3.1.4 Ciclo de manobras

Um ciclo de manobra do guindaste é definido como o tempo necessário para executar uma
seqüência de operações:

GRUA GBAS30 GBAS 36 GBAS 46


Içamento da carga
Curso médio vertical / velocidade do 34 s 34s 34s
gancho
Translação do carro de carga
Curso médio de deslocamento / 28 s 36 s
velocidade do carro 27 s
Orientação da lança
Rotação média / velocidade de rotação da 36 s 27 s 27 s
lança
Descida da carga 34 s 34s 34s
Retirada da carga 120 s 120 s 120 s
Içamento do gancho 34 s 34s 34s
Translação do carro 27 s 28 s 36 s
Orientação da lança 36 s 27 s 27 s
Descida do gancho 34 s 34s 34s
Preparação da carga para ser içada 180 s 180 s 180 s
Tempo total do ciclo (ts) - segundos 562 s 546 s 562 s

3.1.5 Tempo médio de funcionamento diário da elevação:

Considerando um turno normal de trabalho igual a 8 horas por dia, deduzindo-se os tempos
de preparação e retirada da carga, translação do carro e orientação da lança, o tempo médio
tm de movimentação do gancho é igual a 2,09h.

(34 + 34 + 34 + 34) x (8 x 3.600) / 562 = 7.531 / 3.600 = 2,09h

3.1.6 Duração teórica de utilização:

Com o tempo médio tm = 2,09h, obtém-se da tabela 20 da Norma NBR 8400, que a duração
teórica de utilização é de 3.200 horas.

3.1.7 Número de ciclos de operação:

O número de ciclos de operação é dado por Nx = 3.600 (td / ts)


Onde: Nx = número de ciclos de operação
Td = duração teórica de utilização em horas
Ts = tempo médio de duração do ciclo
Nx = 3.600 (3.200 / 562 )  Nx = 20.498 ciclos.

3.1.8 Classe de utilização:



Com o valor de Nx, a tabela 1 da Norma NBR 8400 indica a classe de utilização como sendo
classe A .

134 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


ANEXO II - LAUDO DE CERTIFICAÇÃO

LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC


Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

3.1.9 Tempo total de utilização efetiva:

Com o valor do tempo de ciclo igual a 562 segundos, e classe de utilização A, obtém-se o
tempo total de utilização efetiva igual a: (Nx = 6,3 x 10.000)
Te = (Nx x ts) / 3600 / Te = (63.000 x 562) / 3.600  Te = 9.835 horas.

3.1.10 Estado de carga

O equipamento frequentemente levantará carga nominal e comumente cargas compreendidas


entre 1/3 e 2/3 da carga nominal.
Pela tabela 2 da NBR8400 caracteriza-se um estado de carga 2 (médio), ou seja, fração
mínima de carga máxima P = 2/3.

3.1.11 Classificação da estrutura do equipamento

Conforme visto em 3.1.8 a classe de utilização é definida como A .


A carga máxima que o guindaste deve elevar, 2.500 ou 5.000kgf, será utilizada eventualmente.
A maioria das cargas se situa entre 25% e 65% da carga máxima, o que caracteriza o Estado
de cargas 2.
Com a classe de utilização A e estado de cargas 2, a estrutura do equipamento é classificada
no Grupo 3, conforme tabela 4 da Norma NBR 8400.

3.1.12 Classe de funcionamento

3.1.12.1 Para o içamento

tc =136 segundos  αi = 136 / 562  αi = 0,242


ti = αi x te  ti = 0,242 x 9.835  ti = 2.380 horas.
Da tabela 20 da Norma NBR 8400, temos a classe de funcionamento V1.

3.1.12.2 Para orientação da lança

tc = 72 segundos  αi = 72 / 562  αi = 0,128


ti = αi x te  ti = 0,128 x 9.835  ti = 1.260 horas.
Da tabela 20 da Norma NBR 8400, temos a classe de funcionamento V0,5.

3.1.12.3 – Para translação do carro de carga

tc = 72 segundos  αi = 72 / 562  αi = 0,128


ti = αi x te  ti = 0,128 x 9.835  ti = 1.260 horas.
Da tabela 20 da Norma NBR 8400, temos a classe de funcionamento V0,5.

3.1.12 Grupos dos mecanismos

A definição dos grupos de mecanismos é feito através da tabela 23 da NBR8400, considerando


as classes de funcionamento definidos nos itens 3.1.12 e os estados de solicitação definidos
na tabela 21 da NBR8400.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 135


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

3.1.13 Verificação da classificação dos mecanismos pela GRUBRAS:

Os mecanismos da grua foram classificados pela empresa portuguesa Irmão Tavares II,
através da norma ISO 4301, como:

Mecanismo de içamento – M3 que corresponde a classificação 1Bm na NBR8400.


Pela minha verificação corresponde ao grupo 1Am, que classifica o mecanismo em
nível mais elevado.

Mecanismo de orientação – M4 que corresponde a classificação 1Am na NBR8400.


Pela minha verificação corresponde ao grupo 1Bm, que classifica o mecanismo em
nível mais baixo.

Mecanismo de translação – M2 que corresponde a classificação na NBR8400.


Pela minha verificação corresponde ao grupo 1Bm, que classifica o mecanismo em
nível mais elevado.

4. PROJETO

A grua foi projetada de acordo com as normas européias FEM 1.001 “ Rules For the design
of Joisting Appliance” e DIN 15018/1 - 1984 “Cranes, Steel Structure, Principles of designed
construction”.

Posteriormente foram feitas melhorias para adequar a grua com a EN14439/2009 – Safety
– Tower Cranes – Innovation and Development”, no que tange a segurança e conforto do
operador.

5 MATERIAIS

• Torre - Perfis laminados tipo americano (cantoneiras) ASTM – A36 - 66


Principal fornecedor GERDAU – Brasil
• Lança - Perfis tubulares retangulares e redondos
• Contralança – Chapas e perfis tubulares retangulares.
• Pivô – Chapas e perfis tubulares retangulares.
• Pinos em aço carbono SAE 1045.
• Parafusos – Classe 10.2
• Cabos de aço CIMAF
• Sistema de elevação de carga – Motofreio
- Redutor – Nord Brasil
• Sistema de giro – Motofreio Besozzi
- Redutor Brenini
• Movimentação do carro – Motor WEG com Redutor
• Sistemas elétricos de segurança
• Os lastros e contrapesos são confeccionados em armadura de aço e cimento.

136 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

6. FABRICAÇÃO

A maioria dos componentes são fabricados no Brasil, na cidade de Indaial em Santa Catarina,
em fabrica inaugurada em 2009.

A fabrica é gerenciada por profissionais portugueses, nas áreas administrativas e de produção,


oriundos de empresas de fabricação de gruas pertencentes ao grupo MARCOVIL em Portugal.
Periodicamente os proprietários portugueses comparecem à fabrica de Indaial para auditar o
processo de fabricação e corrigir eventuais falhas e promover melhorias.

Supervisores e profissionais de fabricação em Indaial foram treinados para fabricar, inspecionar


e montar gruas, por técnicos oriundos da unidade de fabricação em Portugal que estiveram
na unidade de Indaial.

O pivô é fabricado em Portugal em processo de fabricação com certificado TUV-ISO 9000.

O transporte para o Brasil é feito por via marítima em containers fechados para evitar os
efeitos da natureza salina do mar.

Ao chegar no Brasil os componentes são inspecionados rigorosamente antes da montagem


dos conjuntos na área de fabricação.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 137


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

QUALIDADE E SEGURANÇA

Para fazer jus à agilidade necessária para a elevação de cargas no canteiro de obra, são
necessários equipamentos que possuam três qualidades principais: robustez, força e rapidez.
Mais forte, mais longe, mais alto e mais rápido servem como um lema das gruas produzidas
pela GRUBRAS. Este lema também pode ser o da sua empresa.

Nossas gruas são de fácil instalação, graças ao sistema de lego que dispensa qualquer tipo
de parafuso para sua montagem, evitando assim custos adicionais de reaperto mensal. O
sistema é composto de pinos, travas e cavilhas. Todas as gruas são homologadas de acordo
com normas nacionais e internacionais – NBR 8400, FEM 1001, DIN 15018/1, DIN 15183 e
EM 14439.

Os colaboradores da GRUBRAS encontram-se, em treinamento contínuo para de modo a


assegurar a qualidade dos nossos equipamentos e da assistência técnica. A nossa equipe é
constituída por elementos dinâmicos e inovadores que participam ativamente no processo de
tomada de decisões e resolução de problemas.

138 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

7. VERIFICAÇÃO DO ATENDIMENTO A NR18 ITEM 18.14.24

• 18.14.24.1 e 18.14.24.2

Referem-se a instalação no local de trabalho.


Responsabilidade do usuário.

18.14.24.1 A ponta da lança e o cabo de aço de levantamento da carga devem ficar,


no mínimo, a 3m (três metros) de qualquer obstáculo e ter afastamento da rede
elétrica que atenda à orientação da concessionária local.
18.14.24.1.1 Para distanciamentos inferiores a 3m (três metros), a interferência
deverá ser objeto de análise técnica, por profissional habilitado, dentro do plano de
cargas. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114 de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.1.2 A área de cobertura da grua, bem como interferências com áreas além
do limite da obra, deverão estar previstas no plano de cargas respectivo. (Incluído
pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.2 É proibida a utilização de gruas para o transporte de pessoas.(Alterado
pela Portaria SIT n.º 114, de 17de janeiro de 2005)

• 18.14.24.3

Ancoragens - As gruas são fabricadas para altura máxima de 45 metros, para as quais
o fabricante especifica montagem sem ancoragem.

18.14.24.3 O posicionamento da primeira ancoragem, bem como o intervalo entre


ancoragens posteriores, deve seguir as especificações do fabricante, fornecedor ou
empresa responsável pela montagem do equipamento, mantendo disponível no local
as especificações atinentes aos esforços atuantes na estrutura da ancoragem e do
edifício. (Alterado pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005).

• 18.14.24.4 e 18.14.24.5

Referem-se a instalação no local de trabalho.


Responsabilidade do usuário.

18.14.24.4 Antes da entrega ou liberação para início de trabalho com utilização de


grua, deve ser elaborado um
Termo de Entrega Técnica prevendo a verificação operacional e de segurança, bem
como o teste de carga,
respeitando-se os parâmetros indicados pelo fabricante. (Alterado pela Portaria SIT n.º
114, de 17 de janeiro de 2005)

18.14.24.5 A operação da grua deve se desenvolver de conformidade com as


recomendações do fabricante.

A GRUBRAS disponibiliza Manual Técnico em português, revisado pelo Engenheiro


mecânico Pleno Mário Cesar dos Santos, CREA 46033, de São Leopoldo, RS.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 139


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

• 18.14.24.5.1

A grua é dotada de cabine projetada ergonomicamente que atende as definições da


norma EN14439. Norma criada pelos fabricantes europeus visando melhorar as
condições de conforto e segurança dos operadores das gruas.

18.14.24.5.1 Toda grua deve ser operada através de cabine acoplada à parte giratória
do equipamento exceto em caso de gruas automontantes ou de projetos específicos
ou de operação assistida.(Incluído pela Portaria SIT n.º114, de 17 de janeiro de 2005)

• 18.14.24.6

A grua possui anemômetro com sirene acoplada.


O Anemômetro possui dois pontos de alarme:

O pré alarme que atua, acendendo luz amarela e acionando sirene intermitente,
quando a velocidade do vento atinge 42 km/h.
Alarme que atua, acendendo luz vermelha e acionando sirene permanente, quando a
velocidade do vento atinge 42 km/h.

18.14.24.6 É proibido qualquer trabalho sob intempéries ou outras condições
desfavoráveis que exponham os trabalhadores a risco. (Alterado pela Portaria SIT n.º
114, de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.6.1 A grua deve dispor de dispositivo automático com alarme sonoro que
indique a ocorrência de ventos superiores a 42 Km/h. (Incluído pela Portaria SIT n.º
114, de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.6.2 Deve ser interrompida a operação com a grua quando da ocorrência
de ventos com velocidade superior a 42km/h. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de
17 de janeiro de 2005)
18.14.24.6.3 Somente poderá ocorrer trabalho sob condições de ventos com
velocidade acima de 42 km/h mediante operação assistida. (Incluído pela Portaria SIT
n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.6.4 Sob nenhuma condição é permitida a operação com gruas quando da
ocorrência de ventos com velocidade superior a 72 Km/h. (Incluído pela Portaria SIT
n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)

• 18.14.24.7

Refere-se a instalação no local de trabalho.


Responsabilidade do usuário.

18.14.24.7 A estrutura da grua deve estar devidamente aterrada de acordo com a


NBR 5410 e procedimentos da NBR 5419 e a respectiva execução de acordo com o
item 18.21.1 desta NR. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)

A Grua GRUBRAS possui em sua base um alojamento para fixação do cabo de


aterramento. Para grua chumbada o alojamento esta em uma das colunas do
primeiro elemento da torre.

140 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

• 18.14.24.8

Refere-se a gruas telescopada e ascencionais, que não é o caso deste modelo.


Responsabilidade do usuário.

18.14.24.8 Para operações de telescopagem, montagem e desmontagem de gruas


ascensionais, o sistema hidráulico deverá ser operado fora da torre. (Alterado pela
Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.8.1 As gruas ascensionais só poderão ser utilizadas quando suas escadas de
sustentação dispuserem de sistema de fixação ou quadro-guia que garantam seu
paralelismo. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.8.2 Não é permitida a presença de pessoas no interior da torre de grua durante
o acionamento do sistema hidráulico. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de
janeiro de 2005)

• 18.14.24.9

Refere-se a utilização no local de trabalho.


Responsabilidade do usuário.

18.14.24.9 É proibida a utilização da grua para arrastar peças, içar cargas inclinadas
ou em diagonal ou potencialmente ancoradas como desforma de elementos pré-
moldados. (Alterado pela Portaria SIT n.º 114, de 17de janeiro de 2005)
18.14.24.9.1 Nesse caso, o içamento por grua só deve ser iniciado quando as partes
estiverem totalmente despreendidas de qualquer ponto da estrutura ou do solo.
(Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)

• 18.14.24.10

A grua possui um dispositivo denominado sistema cata-vento que permite travar e


destravar a parte giratória.

18.14.24.10 É proibida a utilização de travas de segurança para bloqueio de


movimentação da lança quando a grua não estiver em funcionamento.
18.14.24.10.1 Para casos especiais deverá ser apresentado projeto específico dentro
das recomendações do fabricante com respectiva ART – Anotação de
Responsabilidade Técnica. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17de janeiro de
2005)

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 141


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

• 18.14.24.11

A grua atende a este item da seguinte forma:

A) Para limitar o momento máximo a grua é dotada de dois dispositivos fixados na parte
posterior da plataforma rotativa por baixo de uma das longarinas do chassis:
• Limitador CCF (Carga Carrinho à Frente), a movimentação no sentido da ponta da lança,
de uma carga superior àquela que tenha como efeito um momento de derrube inadmissível
da grua;
• O limitador SMD (Segurança Momento de Derrube) impede a elevação em qualquer
ponto da lança, de uma carga superior aquela que tenha como efeito um momento de derrube
inadmissível da grua.
B) Para limitar a carga máxima grua é dotada de dois dispositivos fixados na lança:
• Limitador SGV (Segurança Grande Velocidade) impede a elevação de uma carga
superior à calibrada para a velocidade máxima de elevação;
• Limitador SCM (Segurança Carga Máxima) impede a elevação de uma carga superior
à carga máxima da grua em qualquer velocidade de elevação

C) Para limitar o curso do carro há duas chaves fim-de-curso posicionadas nas


extremidades da lança.

D) Para limitar a altura do moitão a grua é dotada de um dispositivo na extremidade do


eixo dos tambores de enrolamento dos cabos de elevação e montagem, cujas funções são:
• Evitar que o cabo de elevação se desenrole completamente do tambor e inverta o
sentido de enrolamento;
• Evitar que o moitão choque com o carrinho durante o movimento de elevação.

E) A grua possue alarme sonoro que é acionado automaticamente quando os limitadores


de carga e de momento atuam. Pode ser acionada manualmente pelo operador.

F) Placas indicativas de capacidade de carga são posiiconadas na parte inferior da lança.

G) A grua possui uma luminária tipo plafonier instalada na contralança.

H) O gancho possui trava de segurança.

I) A grua possui cabo guia vertical internamente na torre.

J) Para limitar o giro a grua há um dispositivo fixado na cabeça junto à cremalheira, cuja
função é evitar a torção excessiva e conseqüente deterioração dos cabos elétricos que se
encontram nos mastros.
Este Iimitador registra o número de voltas que são efetuadas pela grua através de uma
roda dentada que engrena na cremalheira. Caso sejam ultrapassadas 2 voltas no mesmo
sentido a partir da posição inicial, são acionados através de cames, os interruptores SRD
(Segurança Rotação Direta) ou SER (Segurança Rotação Esquerda), que provocam a parada
do motor de orientação. A partir deste momento só existe a possibilidade de mover a lança
no sentido inverso ao praticado antes da parada.

K) A grua possui anemômetro com sirene acoplada.

142 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

O Anemômetro possui dois pontos de alarme:

O pré alarme que atua, acendendo luz amarela e acionando sirene intermitente,
quando a velocidade do vento atinge 42 km/h.
Alarme que atua, acendendo luz vermelha e acionando sirene permanente, quando a
velocidade do vento atinge 42 km/h.

A) As polias possuem proteção que impede o escape acidental do cabo de aço.

B) Os vidros possuem tonalidade que reduz a incidência solar. Quando utilizado vidro
claro a cabine é dotada de cortina.

C) Este modelo não desloca-se sobre trilho.

D) Os guarda-corpos foram dimensionados para atender as determinações da norma


EN1808:1999 – “Safety requirements on suspended acess equipment – design calculations,
stability criteria, construction - Tests.

E) Este modelo possue escada soldada internamente na torre.

F) A grua trabalha com a lança na horizontal.

18.14.24.11 A grua deve, obrigatoriamente, dispor dos seguintes itens de segurança:


(Alterado pela Portaria SIT n. º 114, de 17 de janeiro de 2005)
a) limitador de momento máximo;
b) limitador de carga máxima para bloqueio do dispositivo de elevação;
c) limitador de fim de curso para o carro da lança nas duas extremidades;
d) limitador de altura que permita frenagem segura para o moitão;
e) alarme sonoro para ser acionado pelo operador em situações de risco e alerta,
bem como de acionamento
automático, quando o limitador de carga ou momento estiver atuando;
f) placas indicativas de carga admissível ao longo da lança, conforme especificado
pelo fabricante;
g) luz de obstáculo (lâmpada piloto);
h) trava de segurança no gancho do moitão;
i) cabos-guia para fixação do cabo de segurança para acesso à torre, lança e contra-
lança;
j) limitador de giro, quando a grua não dispuser de coletor elétrico;
k) anemômetro;
l) dispositivo instalado nas polias que impeça o escape acidental do cabo de aço;
m) proteção contra a incidência de raios solares para a cabine do operador conforme
disposto no item 18.22.4 desta NR;
n) limitador de curso para o movimento de translação de gruas instaladas sobre
trilhos;
o) guarda-corpo, corrimão e rodapé nas transposições de superfície;
p) escadas fixas conforme disposto no item 18.12.5.10 desta NR;
q) limitadores de curso para o movimento da lança – item obrigatório para gruas de
lança móvel ou retrátil.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 143


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

18.14.24.11.1 Para movimentação vertical na torre da grua é obrigatório o uso de


dispositivo trava-quedas. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005).

• 18.14.24.12

Refere-se a instalação no local de trabalho. Responsabilidade do usuário.

18.14.24.12 As áreas de carga ou descarga devem ser isoladas somente sendo


permitido o acesso às mesmas ao pessoal envolvido na operação. (Alterado pela
Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)

• 18.1 4.24.13 e 18.14.24.18

A empresa GRUBRAS é responsável pela instalação e manutenção da grua, e


esta registrada no CREA de Santa Catarina sob o número ,
sendo que o engenheiro Ricardo Paro Registro no CREA Nº 070420-7 é responsável
pela implantação, instalação, manutenção e retirada da grua, para os quais emitirá a
respectiva ART.

18.14.24.13 Toda empresa fornecedora, locadora ou de manutenção de gruas deve ser


registrada no CREA - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, para
prestar tais serviços técnicos. (Alterado pela Portaria SSST n.º 20, de 17 de abril de
1998) 18.14.24.13.1 A implantação, instalação, manutenção e retirada de gruas deve
ser supervisionada por engenheiro legalmente habilitado com vínculo à respectiva
empresa e, para tais serviços, deve ser emitida ART - Anotação de Responsabilidade
Técnica. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005
18.14.24.18 A implantação, instalação, manutenção e retirada de gruas deve ser
supervisionada por engenheiro legalmente habilitado com vínculo à respectiva empresa
e, para tais serviços, deve ser emitida Anotação de Responsabilidade Técnica - ART.
(Incluído pela Portaria SIT n.º 224, de 06 de maio de 2011)

• 18.14.24.14
Junto com a grua é fornecido somente o moitão de carga que é calculado no projeto
para a carga de trabalho nominal da GRUA.
Demais acessórios são responsabilidade do usuário.

18.14.24.14 Todo dispositivo auxiliar de içamento (caixas, garfos, dispositivos


mecânicos e outros), independentemente da forma de contratação ou de
fornecimento, deve atender aos seguintes requisitos: (Incluído pela Portaria SIT
n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)
a) dispor de maneira clara, quanto aos dados do fabricante e do responsável,
quando aplicável;
b) ser inspecionado pelo sinaleiro ou amarrador de cargas, antes de entrar em
uso;
c) dispor de projeto elaborado por profissional legalmente, mediante emissão
de ART – Anotação de Responsabilidade Técnica – com especificação do
dispositivo e descrição das características mecânicas básicas do equipamento.

144 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

• 18.14.24.15

A grua é fabricada por uma empresa europeia com tradição de mais de 20 anos na
fabricação de gruas, seguindo normas aceitas internacionalmente.
A empresa importadora de origem portuguesa, instalada no Brasil, possui pessoal
técnico treinado por técnicos europeus.

18.14.24.15 Toda grua que não dispuser de identificação do fabricante, não possuir
fabricante ou importador estabelecido ou, ainda, que já tenha mais de 20 (vinte) anos
da data de sua fabricação, deverá possuir laudo estrutural e operacional quanto à
integridade estrutural e eletromecânica, bem como, atender às exigências
descritas nesta norma, inclusive com emissão de ART - Anotação de Responsabilidade
Técnica – por engenheiro legalmente habilitado. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de
17 de janeiro de 2005)
18.14.24.15.1 Este laudo deverá ser revalidado no máximo a cada 2 (dois) anos.
(Incluído pela Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)

• 18.14.24.16 e 18.14.24.17

Referem-se a instalação no local de trabalho. Responsabilidade do usuário.

18.14.24.16 Não é permitida a colocação de placas de publicidade na estrutura da


grua, salvo quando especificado pelo fabricante do equipamento. (Incluído pela
Portaria SIT n.º 114, de 17 de janeiro de 2005)
18.14.24.17 A implantação e a operacionalização de equipamentos de guindar devem
estar previstas em um documento denominado “Plano de Cargas” que deverá conter,
no mínimo, as informações constantes do Anexo III desta NR - “PLANO DE CARGAS
PARA GRUAS”. (Incluído pela Portaria SIT n.º 114 de 17 de janeiro de 2005)

8. INTEGRAÇÃO FABRICANTE-IMPORTADOR

A unidade importadora é também uma fabrica de gruas, em que se fabricam diversos modelos
de grua utilizando projeto europeu.

A fabrica é gerenciada por profissionais portugueses, nas áreas administrativas e de produção,


oriundos de empresas de fabricação de gruas pertencentes ao grupo MARCOVIL em Portugal.

Periodicamente os proprietários portugueses comparecem à fabrica de Indaial para auditar o


processo de fabricação e corrigir eventuais falhas e promover melhorias.

9. Adequação ao Brasil – Material de apoio:

- O manual de instrução, apesar de ser na língua portuguesa, foi adequado a língua


portuguesa praticada no BRASIL para corrigir diferenças linguísticas.
- Foram elaborados os seguintes documentos sob responsabilidade do engenheiro
autor deste laudo:
- Manual de instruções;
- Plano de manutenção;
- Plano de lubrificação;
- Laudo de certificação.

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 145


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

10. ANEXOS

• Escopo da norma FEM 1.001.


• Escopo da norma DIN 15018/1 - 1984
• Escopo da norma NBR8400.
• Atestado CE.
• Certificado de qualidade ISO9000.
• Certificado dos materiais utilizados.
• Desenhos dos principais componentes.

11. CONCLUSÃO

As gruas de torre fixa fabricada pela empresa GRUBRAS com referencia brasileira GBFT30,
GBFT36 e GBFT46 atendem as determinações de segurança para utilização no BRASIL.

Esta conclusão baseia-se em estudo feito por este engenheiro nas instalações da GRUBRAS
em Indaial, que lhe disponibilizou acesso ao processo de fabricação e a equipamentos prontos
para uso.

Este laudo não certifica outros modelos do mesmo ou outros fabricantes.

OBS: Este laudo foi desenvolvido por solicitação da empresa GRUBRAS Indústria e Comércio
de Gruas Ltda, localizada na cidade de Indaial em Santa Catarina.

Indaial, 17 de fevereiro de 2013 Eng. Mec. Mário Cesar dos Santos


CREA RS46033

146 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 147


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

148 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 149


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

150 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC
Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

151 www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida


ANEXO II - LAUDO DE CERTIFICAÇÃO

LAUDO DE CERTIFICAÇÃO – GRUA ASCENCIONAL GBAS – GRUBRAS – Indaial - SC


Eng. Mecânico Pleno Mário César dos Santos – CREA RS46033 – (51)92884225 MCS
Fevereiro 2013 – mcsengmecseg@gmail.com

www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 152


www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 159
www.grubras.ind.br • Reprodução Proibida 160

Você também pode gostar