Você está na página 1de 34

Tudo o que você

precisa saber para


mandar bem
no Enem
Olá, Você vai prestar o Enem este ano? Então venha com a gente,
pois nossa Gerente de Educação, Rita André, preparou um
material superespecial que vai te ajudar a entender um pou-

estudante!
quinho mais sobre o funcionamento da prova, como ela é
estruturada e quais são as habilidades e competências exigi-
das no Exame.

Somando todo o conhecimento deste e-book com os conteú-


dos que você irá estudar com a gente esse ano, temos certe-
za que você chegará no dia da prova com muito mais confi-
ança e tranquilidade.

Vamos lá?
Equipe do Stoodi

Quem é a Rita?
Doutoranda e Mestre em Educação pela PUC/SP, Rita André
é Gerente de Educação a Distância e a maior autoridade
pedagógica do Stoodi!
• Entendendo o Enem

• Matriz de Referência e os Eixos do Enem


Sumário • Como os Eixos do Enem são cobrados?

• Qual a diferença do Enem para a avaliação que


a escola realiza?

• Conceituado TCT e TRI

• Escala de Proficiência

• Coerência Pedagógica

• O que é um Item?

• O que é a Taxonomia de Bloom?

• Exemplos de questões fáceis, médias e difíceis

• Melhor estratégia de resolução da prova

• Conclusão
Entendendo
o Enem
O que são habilidades?

O conceito de habilidade faz parte da estrutura do processo


educacional e está diretamente ligado à concepção do
sujeito em resolver situações-problemas do cotidiano. Seu
conceito está relacionado ao saber fazer, que vai para além

Entendendo o Enem
de uma ação motora. As habilidades são essenciais da ação,
mas demandam domínio de conhecimentos.
Para você mandar bem no Enem é muito importante Qual a diferença entre Competência e Habilidade?
entender quais os conceitos que existem na sua elaboração.
A avaliação do Enem é toda pensada para avaliar as com- Habilidades são capacidades que uma pessoa adquire para
petências e as habilidades descritas na matriz de avaliação desempenhar determinado papel ou função. Já a competên-
elaborada pelo INEP. cia é mais ampla e consiste na junção e coordenação das
habilidades com conhecimentos e atitudes. Então, conceito
O que é uma competência? de competência é um conjunto simbólico de habilidades e
está intimamente relacionado à ideia do “fazer concreto”.
Competências são as modalidades estruturais da inteligên-
cia, ou melhor, ações e operações que utilizamos para esta-
belecer relações com e entre objetos, situações, fenômenos
e pessoas que desejamos conhecer. As habilidades decor-
rem das competências adquiridas e referem-se ao plano
imediato do “saber fazer”. Por meio das ações e operações,
as habilidades aperfeiçoam-se e articulam-se, possibilitando
nova reorganização das competências.
A avaliação é dividida em quatro áreas de As áreas de conhecimento são abordadas de forma interdis-
conhecimento: ciplinar, ou seja, com conteúdos que atravessam várias
disciplinas. Trata, por exemplo, de como compostos biológi-
cos (Biologia) podem ser usados para transformar o plástico
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Química) e quais são as condições ideais de temperatura e
Literatura pressão (Física) para obter o produto desejado.
Língua Portuguesa
Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol) Questões de Matemática podem ser resolvidas com uma
Arte simples interpretação cuidadosa de texto ou análise de
Educação Física gráficos. Conceitos de História, Geografia e Filosofia podem
Tecnologias da Informação e Comunicação ser utilizados para contextualizar a abordagem dada a
Redação redação.

No Enem tudo está interligado, não dá mais para pensar em


Ciências Humanas e suas Tecnologias abordagens fragmentadas do conhecimento, o que implica
História em novas formas de estudar.
Geografia
Filosofia
Sociologia

Ciências da Natureza e suas Tecnologias


Biologia
Física
Química

Matemática e suas Tecnologias


Matemática
Matriz de
Referência
- Enem
Matriz de Referência - Enem
A Matriz de Referência, elaborada pelo Ministério da Edu-
cação (MEC), tem como base cinco eixos que permeiam
pelas quatro áreas de conhecimento:

• Dominar linguagens

• Compreender e interpretar fenômenos

• Solucionar problemas

• Construir argumentação

• Elaborar propostas
Como esses
eixos são
cobrados
no Enem?
Eixo 1: Dominar linguagens
O primeiro eixo prevê “dominar a norma culta da Língua
Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística
e científica e das línguas espanhola e inglesa”.

A palavra “linguagem” é usada aqui em sentido amplo, não


se restringindo apenas à escrita. Inclui também a com-
preensão de diagramas, gráficos, ilustrações, quadrinhos,
pinturas, charges etc. Não basta simplesmente juntar as
palavras ou símbolos: é preciso compreender a mensagem.

A capacidade de leitura e compreensão é a principal carac-


terística do Enem.
Exemplo de Item do Eixo
Na charge, identifica-se uma contradição Análise do item
no retorno de parte dos “Voluntários da
Pátria” que lutaram na Guerra do Para- Nesta questão, é importante o entendimento
guai (1864-1870), evidenciada: do que a ilustração e do texto expressam em
conjunto. O primeiro passo é observar aten-
tamente a imagem: um militar condecorado e
a) na negação da cidadania aos recém-chegado – note seu uniforme e a
familiares cativos. mochila ainda nas costas – que expressa
angústia ao ver ao fundo uma mulher negra
amarrada a um tronco sendo chicoteada.
b) concessão de alforrias aos
militares escravos. O texto explicita a contradição: o mesmo
militar que teria enfrentado perigos em terras
estrangeiras e “libertado um povo da
c) perseguição dos escravistas escravidão” – no caso, os paraguaios –, regres-
aos soldados negros. sa ao Brasil e encontra sua família ainda
escravizada, sem liberdade e sem direitos.

d) punição dos feitores aos Portanto, a alternativa "a" é a correta: a


recrutados compulsoriamente. charge evidencia a falta de cidadania em que
se encontra a família do voluntário.

e) suspensão das indenizações aos


proprietários prejudicados.
Eixo 2: Compreender
fenômenos
O segundo eixo avalia a capacidade de “construir e aplicar conceitos
das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos
naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica
e das manifestações artísticas”.

Espera-se que o aluno utilize seu conhecimento das diferentes áreas


do estudo de forma combinada para entender os acontecimentos e o
mundo que o cerca.
Exemplo de Item do Eixo
Veja este item de Matemática que se Análise do item
relaciona a este eixo:
Essa questão mostra como a matemática é
(Enem 2014) Um executivo sempre viaja aplicada no dia a dia. Trata-se de alguém que
entre as cidades A e B, que estão localiza- viaja entre regiões com fusos horários difer-
das em fusos horários distintos. O tempo entes. Para resolver o problema, você precisa
de duração da viagem de avião entre as entender o que o texto diz: se o homem sai da
duas cidades é de 6 horas. Ele sempre cidade A às 15h e a viagem dura seis horas,
pega um voo que sai de A às 15h e chega ele deveria chegar às 21h na cidade B. Mas o
à cidade B às 18h (respectivos horários texto diz que ele chega sempre às 18h. Ou
locais). Certo dia, ao chegar à cidade B, seja, com uma simples conta de subtração (21
soube que precisava estar de volta à – 18) podemos concluir que a diferença de
cidade A, no máximo, até as 13h do dia fuso entre as duas cidades é de 3 horas.
seguinte (horário local de A).
Com isso em mente, quando na cidade A for
Para que o executivo chegue à cidade A 13h (horário esperado de chegada, segundo o
no horário correto e admitindo que não exercício), será 10h em B, certo? Esse raciocí-
haja atrasos, ele deve pegar um voo nio simplifica a conta, porque precisamos
saindo da cidade B, em horário local de B, considerar apenas o horário local em B e o
no máximo à(s): fato da viagem durar seis horas: 10 – 6 = 4.

a) 16h. Concluímos, então, que o homem precisa sair


b) 10h. às 4h de B para chegar às 13h (horário local
c) 7h. de A).
d) 4h.
e) 1h. A resposta correta é a alternativa "d".
Eixo 3: Enfrentar
situações problemas
O terceiro eixo do Enem espera que o aluno seja capaz
de “selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e
informações representados de diferentes formas, para
tomar decisões e enfrentar situações-problema”.
Exemplo de Item do Eixo
Veja este item de Ciências da Natureza que se relaciona Análise do item
com este eixo:
O problema é o excesso de luz verde, que é
(Enem 2014) É comum aos fotógrafos tirar fotos coloridas uma cor-luz primária, ao lado do vermelho e
em ambientes iluminados por lâmpadas fluorescentes, que do azul. Portanto, para conseguir uma
contêm uma forte composição de luz verde. A consequência fotografia com cores naturais, seria interes-
desse fato na fotografia é que todos os objetos claros, prin- sante compensar o excesso do verde
cipalmente os brancos, aparecerão esverdeados. Para equil- aumentando as outras duas cores primárias –
ibrar as cores, deve-se usar um filtro adequado para pois, se aumentarmos apenas uma delas, a
diminuir a intensidade da luz verde que chega aos sensores foto continuará com aspecto distorcido de
da câmera fotográfica. cores. Isso é possível se optarmos pelas
cores-luz secundárias já que, de acordo com o
Na escolha desse filtro, utiliza-se o conhecimento da com- texto, elas são sempre derivadas da mistura
posição das cores-luz primárias: vermelho, verde e azul; e de duas das três cores-luz primárias.
das cores-luz secundárias: amarelo = vermelho + verde,
ciano = verde + azul e magenta = vermelho + azul. De todas elas, a única que não possui verde
Disponível em: http://nautilus.fis.uc.pt. Acesso em 20 maio em sua composição é a magenta (vermelho +
2014 (adaptado). azul). Por isso, ao utilizar um filtro magenta,
haverá um balanceamento das cores vermel-
Na situação descrita, qual deve ser o filtro utilizado para que ho e azul com o verde apresentado pelas
a fotografia apresente as cores naturais dos objetos? lâmpadas fluorescentes e, portanto, a alterna-
tiva "d" é a correta.
a)Ciano.
b) Verde.
c) Amarelo.
d) Magenta.
e) Vermelho.
Eixo 4:
Construir argumentação
O quarto eixo exige que o estudante seja capaz de “relacionar infor-
mações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos
disponíveis em situações concretas, para construir argumentação
consistente”.

Assumir um ponto de vista e defendê-lo com argumentos são habili-


dades esperadas não só para a redação, como também para algumas
questões objetivas.
Exemplo de Item do Eixo
Veja este item de Ciências Humana que se relaciona a este Análise do item
eixo:
Esta é uma questão interessante, pois envolve
(Enem 2014) TEXTO I - O presidente do jornal de maior dois pontos de vista distintos sobre o mesmo
circulação do país destacava também os avanços econômi- assunto: a defesa da democracia. Ambos os
cos obtidos naqueles vinte anos, mas, ao justificar sua textos fazem referência ao golpe militar de
adesão aos militares em 1964, deixava clara sua crença de 1964, que culminou em uma ditadura de 21
que a intervenção fora imprescindível para a manutenção da anos. No caso do primeiro, é a justificativa
democracia. Disponível em: http://oglobo.globo.com. dada por um jornal sobre seu apoio aos
Acesso em: 1 maio. 2014 (adaptado). militares. Teria sido a medida encontrada para
garantir a democracia no país frente à manei-
TEXTO II - Nada pode ser colocado em compensação à ra com que o presidente João Goulart estava
perda das liberdades individuais. Não existe nada de bom conduzindo a nação – no caso, com medidas
quando se aceita uma solução autoritária. FICO, C. A edu- populistas consideradas de esquerda pelo
cação e o golpe de 1964. Disponível em: http://www.brasil- jornal. Quanto ao segundo texto, ele conside-
recente.com. Acesso em: 4 abr. 2014 (adaptado). ra a democracia como uma conquista social
inegociável, à qual não podem ser feitas
Embora enfatizem a defesa da democracia, as visões do concessões.
movimento político-militar de 1964 divergem ao focarem,
respectivamente: Então, como o primeiro argumento faz
referência a questões de Estado e o segundo
a questões sociais, a resposta correta é a
a) Razões de Estado – Soberania popular. alternativa "a".
b) Ordenação da Nação – Prerrogativas religiosas.
c) Imposição das Forças Armadas – Deveres sociais.
d) Normatização do Poder Judiciário – Re gras morais.
e) Contestação do sistema de governo – Tradições culturais.
Eixo 5: Elaborar propostas
O último eixo diz respeito a “recorrer aos conhecimentos desen-
volvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção
solidária na realidade, respeitando os valores humanos e consid-
erando a diversidade sociocultural”.

Esta competência é muito importante na redação, e também


aparece em questões objetivas.
Exemplo de Item do Eixo
Os meios de comunicação podem contri- Análise do item
buir para a resolução de problemas soci-
ais,entre os quais o da violência sexual Uma metáfora é uma figura de linguagem em
infantil. Nesse sentido, a propaganda usa que uma parte substitui outra em uma relação
a metáfora do pesadelo para de semelhança, produzindo sentidos figura-
dos por meio de comparações implícitas.

a) informar crianças vítimas de abuso No caso dessa questão, essa figura de lingua-
sexual sobre os perigos dessa prática, gem aparece vinculada a uma campanha de
contribuindo para erradicá-la. alerta sobre a violência sexual infantil. Ao
relacionar um desenho infantilizado de um
b) denunciar ocorrências de abuso sexual monstro à mensagem “para algumas crianças
contra meninas, com o objetivo de colocar o pesadelo chega antes do sono”, o autor da
criminosos na cadeia. campanha usa a metáfora do pesadelo,
sempre algo ruim, para se referir à gravidade
c) dar a devida dimensão do que é o abuso de um abuso.
sexual para uma criança, enfatizando a im-
portância da denúncia. Por fim, enfatiza também a importância da
denúncia, uma proposta de como enfrentar o
d) destacar que a violência sexual infantil problema, como bem assinala a alternativa
predomina durante a noite, o que requer "c".
maior cuidado dos responsáveis nesse
período.

e) chamar a atenção para o fato de o abuso


infantil ocorrer durante o sono, sendo con-
fundido por algumas crianças com um
pesadelo.
Qual a diferença
do Enem para a
avaliação que
a escola realiza?
Essa é uma dúvida muito frequente, a diferença está basica-
mente na maneira que a avaliação é quantificada, ou seja, no
valor atribuído a cada questão/item.

A avaliação da escola é corrigida em TCT (Teoria Clássica


dos Testes), já a do Enem é utilizada a famosa TRI (Teoria de
Resposta ao Item), mas, na prática, como isso funciona?
Conceituado
TCT e TRI
Tomando, como unidade básica de análise, cada
item isoladamente – e não o teste completo,
como faz a TCT, a TRI relaciona a probabilidade
de acerto de um item com a competência do
aluno. Essa relação tem caráter crescente, ou
seja, quanto maior a competência do responden-
te, maior sua probabilidade de acertar o tem.
O que é TCT?
Se você nunca ouviu falar ou pouco sabe sobre a Teoria Clás- a)Parâmetro de discriminação: é o poder de discriminação
sica dos Testes, eis um fato: provavelmente ela fez ou faz que cada questão possui para diferenciar os participantes
parte da sua vida. Lembra-se da sua época de aluno e que dominam dos participantes que não dominam a habili-
daquelas provas bimestrais? dade avaliada naquela questão (item);
Uma das principais vantagens da TCT é que ela é simples e
eficiente. Não é preciso ser um especialista para calcular e
compreender o resultado de uma avaliação com base na b) Parâmetro de dificuldade: associado à dificuldade da habil-
TCT. Além disso, essa teoria não exige pressupostos rigoro- idade avaliada na questão, quanto maior seu valor, mais difí-
sos, o que torna mais fácil aplicá-la em diferentes contextos. cil é a questão. Ele é expresso na mesma escala da proficiên-
cia. Em uma prova de qualidade, devemos ter questões de
O foco, então, é a quantidade de acertos do aluno, o escore diferentes níveis de dificuldade para avaliar adequadamente
total. os participantes em todos os níveis de conhecimento;
Na TCT, o todo é o mais importante. Ao construir o instru-
mento, pensa-se na prova completa, em que cada questão
constrói um conjunto coeso e que pode colaborar para uma c) Parâmetro de acerto casual: em provas de múltipla escolha,
análise de domínio do conhecimento. O princípio básico um participante que não domina a habilidade avaliada em
dessa teoria é que, quanto mais acertos, maior o domínio. uma determinada questão da prova pode responder corre-
Então, havia ao menos um pouco de TCT ali. tamente a esse item por acerto casual. Assim, esse parâmet-
ro representa a probabilidade de um participante acertar a
O que é TRI? questão não dominando a habilidade exigida.

A TRI envolve um conjunto de modelos matemáticos nos


quais o item (ou questão) é o elemento-chave. O modelo
matemático da TRI usado no Enem considera três parâmet-
ros (informações) essenciais para avaliar a qualidade do item
e, consequentemente, a qualidade da medida.
Escala de
Proficiência De acordo com o INEP, “Escala é uma forma de estabelecer
uma unidade de medida padrão do conhecimento. Sem uma
unidade de medida preestabelecida, é difícil fazer compara-
ções e julgamentos de valor. Proficiência é a nota do partici-
pante.” (2017, INEP)

Você já deve ter ouvido falar sobre a régua do Enem, é uma


maneira mais lúdica de explicar como as questões são
distribuídas na avaliação. Veja a ilustração abaixo:

Mais fáceis Mais dificeis

Questão 12 Questão 44
Questão 04 Questão 31
Questão 41 Questão 27 Questão 02

NOTA ENEM
200 300 400 500 600 700 800
Nota Nota
480 310

mais dificeis
Então, "quando uma prova é avaliada e
um aluno acertou 2 ou 3 questões de alta
complexidade e errou as de baixa com-
plexidade, ele foge de um perfil esperado.
Ao contrário, se o aluno acessa as fáceis e
as médias em um nível compatível, o
resultado dele é considerado ok”. (2015,
Paoliello)

A coerência pedagógica espe-


rada é que o participante acer-
teas questões que estão abaixo
de seu nível de proficiência. Se

mais fáceis
a proficiência do Participante B
fosse alta, a probabilidade de
acerto dos itens fáceis seria
grande. Todavia, ele errou os
intens fáceis, então a sua profi-
ciência não deve ser alta.

Nota: Quando dizemos que o participante acertou uma questão “no chute”, não signifi-
ca que sua nota irá diminuit. mas ela não tem tanto valor como se o participante
tivesse acertado os itens com a coerência pedagógica esperada. Então, sempre é
melhor responder à quetão do que a deixar em branco. pois uma questão certa sempre
aumenta a nota, e uma questão deixada em branco é corrigida como errada.
Coerência
Pedagógica
É esperado que os candidatos com maior nota, teorica-
mente, devem ter o domínio não apenas das questões
com alto grau de exigência, mas também das mais sim-
ples. Se um candidato acerta questões mais difíceis e
erra as mais fáceis, sua média será menor que a de um
candidato que tenha feito o oposto. De uma forma
geral, o perfil esperado de um aluno que tenha o resul-
tado próximo à curva normal é acertar muito mais as
fácies e ir, gradativamente, acertando as difíceis.
O que é um Item? Leia o texto abaixo: 1

Um item é mais popularmente conhecido como questão. Ele


é composto pelos seguintes elementos: 2
Texto-base: é usado para estimular o estudante a mobilizar
recursos cognitivos para solucionar a situação-problema
proposta. O estímulo pode conter um texto, uma imagem ou
outros recursos;
Com base no segundo quadrinho desse texto, entende-se que o
gato
3
Enunciado: pode ser dado sob a forma de complementação
ou de interrogação; A) conhece bem o casal. 4
B) é contra o casamento.
C) é compreensivo com a mulher. 5
Comando: tem que ser preciso e precisa estar totalmente D) quer agradas a sua amiga.
ligado à habilidade que se pretende avaliar;

Gabarito: a alternativa correta; É muito importante você saber identificar cada parte de um
item, porque isso é que irá possibilitar a clareza do está
sendo solicitado.
Distratores: são as alternativas que não contemplam a res-
posta certa.
O que é Taxonomia de Bloom?
Taxonomia é um termo bastante usado em diferentes áreas De acordo com essa organização, as formas de aprendiza-
e, segundo a Wikipédia (2006), é a ciência de classificação, gem poderiam ser divididas em três diferentes modelos:
denominação e organização de um sistema pré-determinado
e que tem como resultante um framework conceitual para Cognitivo: refere-se ao conhecimento e desenvolvimento de
discussões, análises e/ou recuperação de informação. habilidades intelectuais;
Na educação, decidir e definir os objetivos de aprendizagem
significa estruturar, de forma consciente, o processo educa- Afetivo: trata da forma de administração dos problemas
cional de modo a oportunizar mudanças de pensamentos, emocionalmente, como: sentimentos, valores, entusiasmo,
ações e condutas. Essa estruturação é resultado de um pro- motivações e atitudes;
cesso de planejamento que está diretamente relacionado à
escolha do conteúdo, de procedimentos, de atividades, de
recursos disponíveis, de estratégias, de instrumentos de Psicomotor: trata das habilidades motoras de velocidade,
avaliação e da metodologia a ser adotada por um determina- precisão, distância, procedimentos ou técnicas de execução.
do período de tempo.
Um dos princípios básicos da Taxonomia de Bloom é que
O educador pode ter expectativas e diretrizes para o proces- cada nível é mais complexo do que o anterior, fazendo com
so de ensino que não são oficialmente declaradas, mas que que o aprendizado seja um processo evolutivo e gradual.
farão parte do processo de avaliação da aprendizagem. É Essa hierarquia permite o estabelecimento de níveis de difi-
notório que é mais fácil atingir objetivos quando estes estão culdade para cada conteúdo abordado.
bem definidos, entretanto fica mais difícil, para os alunos,
atingirem o nível de desenvolvimento cognitivo, por não Para o Enem vamos nos limitar a abordar o nível Cognitivo,
saberem exatamente o que deles é esperado durante e após certo?
o processo de ensino.
Estrutura do processo cognitivo na taxonomia de entender a inter-relação existente entre as partes. Repre-
Bloom: sentado pelos seguintes verbos no gerúndio: Diferenciando,
Organizando, Atribuindo e Concluindo;
Lembrar: Relacionado a reconhecer e reproduzir ideias e
conteúdos. Reconhecer requer distinguir e selecionar uma
determinada informação e reproduzir ou recordar está mais Avaliar: Relacionado a realizar julgamentos baseados em
relacionado à busca por uma informação relevante memo- critérios e padrões qualitativos e quantitativos ou de eficiên-
rizada. Representado pelos seguintes verbos no gerúndio: cia e eficácia. Representado pelos seguintes verbos no
Reconhecendo e Reproduzindo; gerúndio: Checando e Criticando;

Entender: Relacionado a estabelecer uma conexão entre o Criar: Significa colocar elementos junto com o objetivo de
novo e o conhecimento previamente adquirido. A infor- criar uma nova visão, uma nova solução, estrutura ou modelo
mação é entendida quando o aprendiz consegue repro- utilizando conhecimentos e habilidade previamente adquiri-
duzi-la com suas “próprias palavras”. Representado pelos dos. Envolve o desenvolvimento de ideias novas e originais,
seguintes verbos no gerúndio: Interpretando, Exemplifican- produtos e métodos por meio da percepção da interdiscipli-
do, Classificando, Resumindo, Inferindo, Comparando e naridade e da interdependência de conceitos. Representado
Explicando; pelos seguintes verbos no gerúndio: Generalizando, Plane-
jando e Produzindo.

Aplicar: Relacionado a executar ou usar um procedimento COMPLEXIDADE


numa situação específica e pode também abordar a apli-
cação de um conhecimento numa situação nova. Represen-
tado pelos seguintes verbos no gerúndio: Executando e RECORDAR ENTENDER APLICAR ANALISAR AVALIAR CRIAR

Implementando;
Reconhecer Reconhecer Gerar
Interpretar Diferenciar Julgar
Listar Listar Planejar
Explicar Organizar Criticar
Definir Definir Produzir
Analisar: Relacionado a dividir a informação em partes rele- Rotular
Classificar
Rotular
Comparar Justificar
Inventar
vantes e irrelevantes, importantes e menos importantes e Nomear
Resumir
Nomear
Separar Recomendar
Desenvolver
Exemplos de questões fáceis, médias e difíceis
NÍVEL FÁCIL Quantos quilômetros esse aluno percorreu na fase de
implantação do programa?
Seguindo a coerência esperada pela correção TRI, as
questões fáceis são aquelas que o estudante precisa acertar a) 4
para garantir uma boa nota no Enem. b) 8
c) 16
Separamos algumas para você conferir: d) 20
e) 40
[Enem] Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias
NÍVEL MÉDIO
“Dois compadres viajavam de carro por uma estrada de
fazenda quando um bicho cruzou a frente do carro. Um dos
As questões médias são aquelas que também precisam de
compadres falou: – Passou um Iargato ali! O outro pergun-
um número elevado de acertos, em conjunto com as
tou: – Lagarto ou largato? O primeiro respondeu: – Num sei
questões fáceis, para manter a coerência nas suas respostas
não, o bicho passou muito rápido.” Na piada, a quebra de
e garantir uma boa nota no Enem.
expectativa contribui para produzir o efeito de humor.
Separamos algumas para você conferir:
Esse efeito ocorre porque um dos personagens:
[Enem] Ciências da Natureza e Suas Tecnologias Alguns ma-
a) reconhece a espécie do animal avistado.
teriais poliméricos não podem ser utilizados para a produção
b) tem dúvida sobre a pronúncia do nome do réptil.
de certos tipos de artefatos, seja por limitações das proprie-
c) desconsidera o conteúdo linguístico da pergunta
dades mecânicas, seja pela facilidade com que sofrem
d) constata o fato de um bicho cruzar a frente do carro.
degradação, gerando subprodutos indesejáveis para aquela
e) apresenta duas possibilidades de sentido para a mesma pala-
aplicação. Torna-se importante, então, a fiscalização, para
vra.
determinar a natureza do polímero utilizado na fabricação
do artefato. Um dos métodos possíveis baseia-se na decom- PEREIRA, C. S. Os senhores da alegria: a presença das mul-
posição do polímero para a geração dos monômeros que lhe heres nas Grandes Sociedades carnavalescas cariocas em
deram origem. A decomposição controlada de um artefato fins do século XIX. In: CUNHA, M. C. P Carnavais e outras
gerou a diamina H2N(CH2 )6NH2 e o diácido HO2C(CH2 frestas: ensaios de história social da cultura. Campinas: Uni-
)4CO2H. camp; Cecult, 2002 (adaptado)

Logo, o artefato era feito de: Manifestações culturais como o carnaval também têm sua
própria história, sendo constantemente reinventadas ao
a) poliéster longo do tempo.
b) poliamida A atuação das Grandes Sociedades, descrita no texto,
c) polietileno mostra que o carnaval representava um momento em que
d) poliacrilato as:
e) polipropileno
distinções sociais eram deixadas de lado em nome da cele-
[Enem] Ciências Humanas e Suas Tecnologias bração.
aspirações cosmopolitas da elite impediam a realização da
No final do século XIX, as Grandes Sociedades carnavalescas festa fora dos clubes.
alcançaram ampla popularidade entre os foliões cariocas. liberdades individuais eram extintas pelas regras das autori-
Tais sociedades cultivavam um pretensioso objetivo em dades públicas.
relação à comemoração carnavalesca em si mesma: com tradições populares se transformavam em matéria de dispu-
seus desfiles de carros enfeitados pelas principais ruas da tas sociais.
cidade, pretendiam abolir o entrudo (brincadeira que con- perseguições policiais tinham caráter xenófobo por repudi-
sistia em jogar água nos foliões) e outras práticas difundidas arem tradições estrangeiras.
entre a população desde os tempos coloniais, substituin-
do-os por formas de diversão que consideravam mais civili-
zadas, inspiradas nos carnavais de Veneza. Contudo, nin-
guém parecia disposto a abrir mão de suas diversões para
assistir ao carnaval das sociedades. O entrudo, na visão dos
seus animados praticantes, poderia coexistir perfeitamente
com os desfiles
NÍVEL DIFÍCIL c) a solução de para-dodecil-benzenossulfonato possibilita a
solubilização do hidrocarboneto.
Seguindo a coerência esperada pelo método de correção d) o reagente adicionado provoca uma solidificação do hidro-
TRI, as questões difíceis devem ser acertadas se você foi carboneto, o que facilita sua retirada do ambiente.
bem nas questões fáceis e médias. Caso acerte muitas
questões difíceis, mas erre questões fáceis e médias, sua [Enem] Ciências da Natureza e Suas Tecnologias
nota final pode ser prejudicada.
Sabe-se que a ingestão frequente de lipídios contendo
Separamos algumas para você conferir: ácidos graxos (ácidos monocarboxílicos alifáticos) de cadeia
carbônica insaturada com isomeria trans apresenta maior
[Enem] Ciências da Natureza e Suas Tecnologias Em uma risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares,
planície, ocorreu um acidente ambiental em decorrência do sendo que isso não se observa com os isômeros cis.
derramamento de grande quantidade de um hidrocarboneto
que se apresenta na forma pastosa à temperatura ambiente. Dentre os critérios seguintes, o mais adequado à escolha de
Um químico ambiental utilizou uma quantidade apropriada um produto alimentar saudável contendo lipídeos é:
de uma solução de para-dodecil-benzenossulfonato de
sódio, um agente tensoativo sintético, para diminuir os se houver bases nitrogenadas, estas devem estar ligadas a
impactos desse acidente. uma ribose e a um aminoácido.
se contiver sais, estes devem ser de bromo ou de flúor, pois
Essa intervenção produz resultados positivos para o ambi- são essas as formas frequentes nos lipídios cis.
ente porque: se estiverem presentes compostos com ligações peptídicas
entre os aminoácidos, os grupos amino devem ser esterifica-
promove uma reação de substituição no hidrocarboneto, dos.
tornando-o menos letal ao ambiente. se contiver lipídios com duplas ligações entre os carbonos,
a) a hidrólise do para-dodecil-benzenossulfonato de sódio os ligantes de maior massa devem estar do mesmo lado da
produz energia térmica suficiente para vaporizar o hidrocar- cadeia.
boneto. se contiver polihidroxialdeídos ligados covalentemente
b) a mistura desses reagentes provoca a combustão do hidro- entre si, por ligações simples, esses compostos devem apre-
carboneto, o que diminui a quantidade dessa substância na sentar estrutura linear.
natureza.
Melhor estratégia de resolução da prova
Definir a ordem de resolução das questões do Enem é essen-
cial para garantir um bom resultado no exame.

Como a correção pela TRI pede uma coerência nas suas res-
postas, o recomendado é que você comece respondendo as 1.
questões mais fáceis, depois passe para as médias e deixa as
mais difíceis para o final. Essa é uma tática que irá ajudar
você a ganhar tempo, já que vai garantindo as respostas mais
fáceis logo no início da prova. Isso também te dará mais con-
fiança para seguir respondendo as questões conforme elas
ficam mais difíceis. 2.

Caso você erre uma série de perguntas mais fáceis e acertar


várias questões mais complexas, o Enem vai entender que
você não domina aquele conhecimento, que chutou e só con- 3.
seguiu a pontuação por sorte. O resultado acaba sendo uma
nota bem mais baixa, mesmo com um número grande de
acertos. Por isso, é muito estratégico você responder
primeiro as questões mais fáceis.

Lembre, as questões mais fáceis sempre são aquelas que


você terá que interpretar ou saber algum conceito.
Conclusão
Reunimos aqui uma série de informações que irão te ajudar a
compreender as competências e habilidades exigidas dos
alunos no Enem e também a entender como mobilizar seus
conhecimentos para resolver as questões da prova.

Lembre-se que, além de todo conteúdo que você irá estudar


ao longo do ano para se preparar, ter o domínio da lingua-
gem, compreender fenômenos, interpretar informações e
saber construir uma argumentação consistente são pontos
fundamentais para garantir um bom desempenho e uma boa
nota.

Esperamos celebrar juntos o seu ótimo resultado!

Bons estudos!

Equipe do Stoodi
O Stoodi é uma startup de educação a distância que
ajuda o estudante a conquistar sua aprovação na
faculdade. Com videoaulas, planos de estudos per-
sonalizados, banco de exercícios e muito mais, ficou
@stoodibr
ainda mais fácil se preparar para o vestibular e ingres-
sar no curso escolhido. facebook.com/stoodinoface/
O cursinho on-line nasceu em 2013 com o objetivo
de democratizar o acesso à educação no país, ofere- youtube.com/stoodibr/
cendo uma plataforma intuitiva para auxiliar a vida
dos estudantes em fase pré-vestibular e de alunos do
Ensino Médio.

Você também pode gostar